Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

Ficha de Reclamação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de Reclamação

Mensagem por Catherine Blake em Dom 25 Jan 2015, 15:42

▬ Por qual Deus você deseja ser reclamado? Gostaria de ser reclamada por Atena

▬ Cite suas principais características físicas e emocionais. Físicas: Sou magra mas curvilínea e bem baixa para a minha idade. Meus cabelos são loiros e lisos indo até o meio das costas, meus olhos são esverdeados com um pouco de cinza.
Psicológicas: Sou extremamente orgulhosa e teimosa, vou até o fim para provar que estou certa, por isso as vezes acabo perdendo alguns amigos. Além disso sou muito lógica, altruísta, leal e corajosa ,o que acaba sendo um problema pois arrisco tudo pelas pessoas importantes em minha vida até mesmo minha integridade, se preciso.

▬ Diga-nos: por quê  quer ser filho de tal Deus – Porque eu admiro muito Atena, pela capacidade que tem de resolver as coisas logicamente, além de amar os seus outros poderes, como a estratégia e a sua história fascinante que mostra o quanto ela é uma guerreira habilidosa.

▬ Relate a história da sua personagem. Não sei muito bem como começar a relatar, a minha vida difícil, mas vou começar falando um pouco de mim. Meu nome é Catherine Blake, apesar de todos me chamarem só de Cathy, tenho dezesseis anos e morei a maior parte da minha vida em Chicago com meu pai, Alaric Blake, mas tudo mudou a menos de um mes. Ele é um cientista renomado que está sempre em busca de inovações para suas pesquisas por isso sempre viajava muito. Quanto a minha mãe, eu nunca a conheci, ela foi embora pouco depois que nasci e nunca voltou. Nas raras vezes que meu pai falava sobre ela, dizia que ela era brilhante que jamais conheceria ou amaria outra mulher como ela, seus olhos brilhavam sempre com expectativa e saudade quando dizia isso. Ele vivia a falar que a sabedoria é a melhor arma que temos que nem a força pode superá-la e todas essas coisas intelectuais. Mas voltemos a mim e minha vida nada fácil. Nunca fui exatamente um modelo de garota perfeita, já fui expulsa de muitas escolas, não é que eu seja burra ou algo assim, tenho uma leve dificuldade em me concentrar por muito tempo mas minhas notas são todas boas, o problema é que eu sou o que dizemos de “garota problema”.
Tudo parecia bem, na medida do possível, até que meu pai decidiu viajar de novo.
-Pai, quando é que você vai para com essas viagens? -perguntei, exasperada.
-Cathy,o conhecimento é uma busca incansável, você sabe que não gosto de deixa-la mas é preciso-respondeu, dando-me um dos seus raros abraços de despedida-Além do mais é por pouco tempo e você vai ficar bem no novo colégio.
-Internato você quer dizer,não é?
-Não gosto disso tanto quanto você mas você precisa e sabe disso,Cathy.Vai ser uma nova oportunidade para você viver uma vida diferente.-disse ele,com os olhos brilhando de expectativa.
Ele só dizia isso porque não sabia o quanto era difícil ser a novata da escola e ainda por cima em uma cidade totalmente nova.
-Ok..ok..se você diz-respondi revirando os olhos-mas volte logo,não quero ficar sozinha lá.
Ele soltou uma breve risada antes de assentir e sair porta afora.
Nós íamos nos mudar para Nova York em menos de uma semana, onde ele tinha encontrado um novo trabalho,mas antes aceitou fazer uma última viagem antes de ir.Assim eu teria que ir sozinha a Nova York e depois ele me encontraria,mas algo saiu errado.
Hoje era meu primeiro dia na nova escola,nova cidade,tudo novo e desta vez eu não queria confusão mas como sempre eu não podia estar mais enganada em achar que tudo seria fácil assim.Meu pai deveria ter vindo para cá há dois dias atrás,ele não havia chegado e nem dado notícias;simplesmente desapareceu.Eu tentava não pensar nisso para não me desesperar e acabar desmoronando.Distraida com esses pensamentos nem percebi quando um garoto ruivo,meio sardento que usava muletas e um boné dos Yankees se sentou ao meu lado.
-Olá,sou Ansel-estendeu sua mão e eu a apertei sem cêrimonia-e você é?
-Catherine mas pode me chamar só de Cathy,sou nova por aqui e desculpe mas você não parece muito popular-disse com sinceridade.
Ele soltou uma risada fraca antes de responder:
-Você tem razão,as pessoas não querem ser amigas do estranho da turma,é mais divertido zoá-lo.
-Pois então considere esse seu dia de sorte,porque eu não me importo com isso e já que preciso de algum amigo nesse inferno...
-SERIO?!-ele me interrompeu antes que eu terminasse de falar-Você vai ser minha amiga?
-Vou,desde que você não grite mais desse jeito
Ele concordou e me levou pelos corredores da escola,sempre a tagarelar sem parar enquanto eu apenas assentia.
Passei por três aulas meio chatas mas gostei de todos os professores,quer dizer,quase todos,exceto pela nossa “querida” professora de biologia,sra.Pierce.Ela era alta e magrela,seu rosto era anguloso e carregava uma carranca,usava um coque bem esticado nos cabelos pretos e seus olhos penetrantes me olhavam com desgosto aparente.Quando eu ia sair para o intervalo ela me parou.
-Srta.Blake,creio que temos algumas coisa a conversar.
Ansel hesitou na porta mas logo se foi quando assenti dizendo que estava tudo bem.
-Sim,Sra.Pierce –engoli em seco e mordi meu lábio inferior,minha mania quando estava nervosa-O que a senhora quer?
-Só quero avisa-la que sei que tipo de aluna você é e não deixarei você estragar tudo
Dito isso ela sorriu maliciosamente e sua pele adquiriu um tom verde e escamosa,seus olhos ficaram meio amarelos,como olhos de serpente,seu cabelo se desprendeu e serpentes saíram dele e suas pernas se transformaram em duas caudas de serpente.Assisti a tudo de boca aberta,sem saber o que fazer,justo no meu primeiro dia minha professora tinha que se transformar numa espécie de cobra gigante?Ela avançou para mim gritando “Morra!” enquanto eu tentava aumentar a distância entre nós com tudo o que pudesse encontrar.Ansel então surgiu na porta e só demorou um segundo até perceber o que havia acontecido.Ele tirou as calças e o boné.O que ele estava fazendo? ! Surgiram o que pareciam ser...cascos e chifres?Encarei incrédula tudo aquilo.
-Não temos tempo para isso agora-disse ele segundo meu olhar-temos que matá-la.
-Matara essa coisa?Como?
-MORRA,SÁTIRO!-gritava agora a sra.Pierce.
-Pegue,Cathy.
Ele jogou para minha uma pequena adaga de bronze e eu soube o que fazer.
A sra.Pierce agora perseguia Ansel,com meus ouvidos zumbindo a  apunhalei com a adaga pelas costas,direto no coração.Ela soltou um gemido depois se desfez em pó dourado.
-O...que...diabos...era...aquilo?!-perguntei,sem ar.
-Uma dracaenae e é melhor irmos embora se não quisermos encontrar mais.
-Uou,espera,quem é realmente você?E para onde vamos?
-Eu sou um sátiro,meio bode,meio homem-ele me puxava pelos corredores para fora da escola-e nós vamos para o único lugar seguro para um semideus, como você.
-Semi o que?
-Semideus,meio mortal,meio deus.
Por um milagre conseguimos um taxi e este avançava rapidamente pela cidade,minha cabeça rodava com os acontecimentos de hoje quando chegamos a uma área descampada e saímos do táxi.
-Você me trouxe para o nada?
-Não,olhe de novo.Você está na colina meio-sangue-ele sorriu da forma mais acolhedora que pode-Bem-vinda ao acampamento meio-sangue.
Catherine Blake
Mentalistas de Psiquê
Mensagens :
79

Localização :
Nova York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum