Local Público: Pinheiro de Thalia

Página 9 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Local Público: Pinheiro de Thalia

Mensagem por 142-ExStaff em Sab 02 Maio 2015, 23:53

Relembrando a primeira mensagem :


Pinheiro de Thalia



Descrição

Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,
sê um arbusto no vale mas sê
o melhor arbusto à margem do regato. [...]
Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...
Mas sê o melhor no que quer que sejas.


— Pablo Neruda

O Pinheiro de Thalia é um marco da divisa com o ambiente externo, ou seja, a linha entre a segurança e o perigo. De um lado, o semideus estará dentro dos limites determinados pela barreira mágica, que filtra monstros e humanos, não permitindo que determinados seres entrem no Acampamento Meio-Sangue sem permissão; do outro, o lado de fora, o meio-sangue estará por sua conta em risco, ao sabor do acaso, sendo responsável por sua própria sobrevivência e podendo sempre ser abordado por monstros, criaturas fantásticas e até deuses.

O local fora maculado para sempre quando uma jovem filha de Zeus, chamada Thalia, tentara salvar seus amigos, ganhando algum tempo numa batalha perdida para que eles pudessem se encontrar dentro das proteções do Acampamento. Devido ao ato de coragem da garota, o próprio deus dos deuses transformou-a no pinheiro que hoje se localiza no alto da Colina Meio-Sangue. Dizem que o espírito da heroína ainda habita o pinheiro, enquanto outros afirmam que ela se libertou com o poder curativo do Velocino de Ouro.

Aliás, uma árvore grande e de tronco grosso, o pinheiro está sempre com dois importantes companheiros: o Velocino de Ouro e o dragão Peleu. O Velocino de Ouro, originalmente recuperado pelos Argonautas, teve que ser novamente retirado de um esconderijo, no caso, a ilha de Polifemo, e é sabido que seu poder age de forma tão forte sobre a natureza que sua aura chegou a ser confundida com a do deus Pã. Já o dragão Peleu - imenso e com escamas cor de cobre - é o protetor do Acampamento Meio-Sangue, impedindo que ataques sejam feitos contra o Velocino, e por isso dorme enroscado no tronco do pinheiro.

{Wikipédia, Pensador, Percy Jackson BR, Rick Riordan, Guia Definitivo (Knight, Mary-Jane), Percy Jackson e o Ladrão de Raios (Rick Riordan), gabs}


Informações de Jogo


Tráfego humano: Inexistente
Periculosidade base: 0%
Visibilidade: Inexistente para humanos / Baixa para o Acampamento
Permissão de ataque: Não
Permissão de intervenção: Não
Tks Maay from TPO
142-ExStaff
avatar
Indefinido
Mensagens :
527

Localização :
Garota, eu vou pra Califórnia. ♪

Voltar ao Topo Ir em baixo


O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: Local Público: Pinheiro de Thalia

Mensagem por Max King em Qui 25 Maio 2017, 22:15



Um encontro de Sorte
Pinheiro de Thalia - Will - Wearing

— Não... Assim... Em paz. Quanto tempo a gente vai ter antes que alguém, algum deus ou monstro venha acabar com isso? — Eu sabia que era um pensamento pessimista mas era necessário.

Eu sabia o que sentia por Will era novo, e muito rápido. Mas sabia também que era intenso e forte. Era uma necessidade que eu não tinha tamanho, eu sentia que podia ficar com ele 24 horas por dia e não seria suficiente. mas não sabia se ele tinha o mesmo sentimento de volta então me controlava.

Thanks Panda
Max King
avatar
Indefinido
Mensagens :
109

Localização :
Onde estou?

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: Local Público: Pinheiro de Thalia

Mensagem por Max King em Qui 25 Maio 2017, 23:07



Um encontro de Sorte
Pinheiro de Thalia - Will - Wearing

O garoto me respondia e o buraco no meu peito se fechava pouco a pouco, era interessante, ou até mesmo irritante esse efeito que ele tinha em mim.

— Mecha rosa? você precisa ser mais criativo que isso! — Respondia rindo sorte — Eu também tenho que trabalhar em algo pra você também. Will é muito genérico.

Ficava olhando pra cima tentando pensar em algo, mas meus pensamentos me levavam para longe.

Thanks Panda
Max King
avatar
Indefinido
Mensagens :
109

Localização :
Onde estou?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Local Público: Pinheiro de Thalia

Mensagem por Nikolas Erichsen em Ter 19 Set 2017, 14:54


I Wonder...

Elliot se sentou. Se recostou em um pinheiro. Não o da Thalia; Elliot não era estúpido, não ousaria se aproximar daquele lugar enquanto tivesse um dragão venenoso e letal guardando-o. Seus olhos despontaram-se para o horizonte, observando de lá de cima a colina meio-sangue. Era possível ver algumas fazendas e mais colinas no horizonte. O que o atraía, no entanto, era o céu pintado pelas cores do crepúsculo. Elliot tinha um certo gosto artístico e, por isso, gostava de passar seu dia prestando atenção na natureza; desses, o céu possuindo as cores que mais encantavam o semideus.

Não tinha um motivo específico para estar ali, mas estava. Fazia meses que tinha chegado no acampamento, quase um semestre inteiro, e já tinha recuperado um pouco de sua memória. Ainda assim, não fazia ideia de qual tinha sido sua vida antes de chegar ali. Sabia que era amaldiçoado, sabia que tivera família em algumas de suas outras vidas, mas não se lembrava de nenhuma nessa.

Com o olhar fixado no sol se pondo, pegou-se imaginando se seria capaz de criar uma família, dessa vez. Se seria capaz de viver uma vida normal lá fora. Lembrou-se, no entanto, que desde que havia chegado, não saiu do acampamento nenhuma vez. Precisava dar um passo de cada vez, mas tinha medo de deixar sua zona de conforto. Seria seguro ir embora?

"Claro que não, mas vai ter de ir mesmo assim. Eventualmente..."

Elliot mordeu o próprio lábio, suspirando. Levou uma mão à bolsa que carregava e tirou de lá um caderno de desenho e um lápis. Não era a hora de sair, ainda; precisava treinar um pouco mais, recuperar os conhecimentos que havia perdido junto com sua memória. Por ora, apenas desenharia.

Poderes Utilizados:
Passivos:
Nenhum utilizado.
Ativos:
Nenhum utilizado
Equipamento:
Faquinha no cinto.


Thanks Doll at The Pretty Odd
Nikolas Erichsen
avatar
Filhos de Apolo
Mensagens :
334

Localização :
New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: Local Público: Pinheiro de Thalia

Mensagem por Nikolas Erichsen em Qui 21 Set 2017, 18:34


I Wonder...

Elliot não costumava ser desatento — até porque era filho da morte, e a morte pegava aqueles que não prestavam atenção —, mas estava concentrado em outra coisa. Se não fosse por isso, provavelmente teria sido rápido o suficiente para apanhar o curioso felino e evitar que ele batesse em seu caderno. No entanto, só foi receber algum tipo de aviso quando tarde demais.

O impacto não foi muito grande. Era um gato, afinal. Um esbarrão dele definitivamente não doeria em Elliot, embora o empurrão tenha feito ele riscar a folha de papel e, consequentemente, estragar seu desenho. Não se importou com isso, de imediato. Teve tempo apenas de se recuperar do pequeno susto ao olhar para o gato que tinha passado de raspão pelo caderno e arranhado algumas folhas no qual tinha pousado. Embora estivesse sentado, a aparição do gato assustou-o momentaneamente, e o corpo do semideus reagiu com um pequeno pulo.

— Deuses...! Você tá bem? — Elliot perguntou para o gato, definitivamente não esperando uma resposta. Já recuperado do susto, passou um tempo observando os olhos da criatura, mas tratou de se virar para o dono dela em questão de segundos. — Você é louco? — Inquiriu. Elliot franziu o cenho. — Brincando com um gato aqui fora? Tudo bem, ainda estamos dentro das fronteiras, mas não sei se você percebeu... TEM UM DRAGÃO LOGO ALI! — Elliot apontou para Peleus protegendo o pinheiro de Thalia. — Imagina se ele devora o seu gato! Se eu fosse ele, arranharia sua cara por me trazer para um lugar tão perigoso.

Sua repentina frustração fez Elliot se perguntar porque tinha se posicionado para defender um gato. Não se lembrava de ter um. Talvez fosse apenas um instinto de proteção, ou talvez de fato já tenha tido um. Não saberia responder isso, por ora; sabia apenas que não queria ver animais de estimação sendo devorados por dragões, ali.


Poderes Utilizados:
Passivos:
Nenhum utilizado.
Ativos:
Nenhum utilizado
Equipamento:
Faquinha no cinto.


Thanks Doll at The Pretty Odd
Nikolas Erichsen
avatar
Filhos de Apolo
Mensagens :
334

Localização :
New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: Local Público: Pinheiro de Thalia

Mensagem por Nikolas Erichsen em Sex 22 Set 2017, 18:03


I Wonder...

Depois de ouvir o garoto conversar com o gato, Elliot se ajeitou novamente. Ao olhar para o seu caderno, suspirou. Tudo bem que havia começado o desenho há pouco tempo, mas agora estava tudo rasgado. Resolveu só arrancar as folhas estragadas e colocá-las no bolso, depois fechá-lo. Ao ver a mão esticada do estranho, Elliot o observou com o cenho franzido. Bem, ele tinha meio que rasgado seu caderno. Não se sentia simpático o suficiente para dar um aperto de mão no rapaz.

— Anh... Acho que na verdade não sei. — Disse, dando de ombros. — E não sei se te perdoo. É bem inconsequente brincar com o gato aqui fora, vocês meio que estragaram meu desenho. — Elliot disse, cruzando os braços. Estava um pouco chateado. Não chegou a ficar bravo ou mostrar raiva,
mas também não estava muito feliz com aquele acontecimento. — E, sabe, eu gosto de desenhar. Geralmente é o que faço para relaxar quando o dia é muito estressante. — Elliot olhou o homem nos olhos. Parecia querer deixar bem claro que aquela não tinha sido lá uma primeira boa impressão.


Poderes Utilizados:
Passivos:
Nenhum utilizado.
Ativos:
Nenhum utilizado
Equipamento:
Faquinha no cinto.


Thanks Doll at The Pretty Odd
Nikolas Erichsen
avatar
Filhos de Apolo
Mensagens :
334

Localização :
New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: Local Público: Pinheiro de Thalia

Mensagem por Nikolas Erichsen em Dom 22 Out 2017, 00:09


I Wonder...

Elliot observou com uma sobrancelha erguida o semideus se sentar ao seu lado. Acabou suspirando e dando de ombros, percebendo que ele não sabia muito bem como respeitar seu espaço pessoal. Não se incomodou, no entanto — o filho de Thanatos naturalmente afastava as outras pessoas com sua aura. Ter ela completamente ignorada fez com que Elliot se sentisse menos um filho do deus da morte. Era bom não ser o esquisito, de vez em quando.

Ouvir o filhote falar não o surpreendeu tanto assim. Na verdade, um gato falante era a menor das anormalidades que já tinha visto em sua vida, mas mesmo assim, curioso, exibiu um quase meio-sorriso. — Parece que ele quer jogar a culpa em você. — Disse para o animal em resposta ao seu pedido de desculpas, e depois se ajeitou no tronco.

— Tudo bem, não tem problema. — Disse, agora voltando-se para o loiro. — Você é filho de um deus do submundo, né? Poucas pessoas conseguem chegar tão perto de mim sem fazer uma cara de que quer fugir o mais rápido possível. — Disse, com certa naturalidade. Elliot não parecia estar desconfortável com sua aura, já devia ter se acostumado com ela e com as reações que trazia. — Seu gato... Yuuto? também parece ser bem corajoso.


Poderes Utilizados:
Passivos:
Nível 01

Atração Fatal - Thanatos, dentro da mitologia, sempre foi retratado como belo, possuindo não apenas a questão física, mas também uma aura de atração, rivalizando com Apolo como modelo de ideal masculino. Esse poder entra em oposição direta com o medo que sua função provoca, mas apesar do paradoxo, aqueles que entram em contato não dixam de se sentir admirados. Seus filhos herdam tais características e, apesar de tudo, exercem influência sobre as pessoas ao redor, recebendo uma bonificação adicional de 10% para a efetividade de poderes de charme, sedução e persuasão quando estão visíveis ao alvo. [Modificado, antigo "Beleza"]

Nível 04

Presença perturbadora - Apesar de reconhecidamente bellos e/ou atraentes, filhos de Thanatos ainda herdam certa ligação com o mundo inferior, o que lhes rende uma aura ambígua: se por um lado sua aparência encanta, por outro, sua presença perturba e incomoda a maioria das pessoas ao redor - algo que fica perceptível com o ganho de poder e a evolução do semideus. Humanos e animais comuns tendem a se afastar, e mesmo seres mitológicos e outros semideuses podem ficar levemente perturbados. Não afeta filhos dos 3 grandes ou de deuses do submundo. A aura aumenta em 50% a dificuldade de domar qualquer criatura viva cuja origem não seja o submundo. Por outro lado, personagens sensíveis que sejam 10 níveis ou mais abaixo do semideus não tomarão iniciativa no primeiro turno de um combate direto (mas ainda podem atacar de forma oculta, como uma emboscada, ou revidar ataques recebidos). É um efeito mental de medo, portanto admite resistências. [Modificado, antigo "Influência sobre o medo"]
Ativos:
Nenhum utilizado
Equipamento:
Faquinha no cinto.


Thanks Doll at The Pretty Odd
Nikolas Erichsen
avatar
Filhos de Apolo
Mensagens :
334

Localização :
New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

O autor desta mensagem foi removido do fórum - Ver a mensagem

Re: Local Público: Pinheiro de Thalia

Mensagem por Elizabeth Anne Mitchell em Sex 05 Jan 2018, 13:53

Uma Visita A Thalia
     Cheguei no acampamento. Cansada, mas ao mesmo tempo, aliviada. Saíam lágrimas dos meus olhos, e eu estava novamente em paz com o mundo, com Brian e comigo mesma. Até mesmo com minha mãe. Eu não odeio minha mãe, mas também não a adoro. Eu a amo, mesmo que eu não seja ciente disso, muitas vezes. Ela se casou com um deus chamado Apolo e assim, eu vim ao mundo. É maravilhoso viver a vida inteira sem ter nunca visto seu próprio pai. Claro que não. Eu estava evidentemente muito triste com Brian, por eu ter recentemente descobrido que na verdade, ele não era um humano comum com problemas estranhos nas pernas, e sim, um sátiro. Tinha descobrido agora o quão estranha era eu e a minha vida. Como explicaria tudo isso aos meus amigos? Ah, eu nunca consegui passar um ano inteiro em uma só escola. E não, eu não tinha nenhum amigo na última escola que frequentei, a não ser... Brian, o sátiro. Acho que nem sempre ele será meu grande amigo a partir de agora. Já que antes, Quíron havia me explicado, que ele esteve fazendo o máximo para me manter a salvo até chegar aqui. Era uma espécie de missão que um sátiro deveria cumprir.
     Depois de um dia cheio, muita comida, e muitas brincadeiras inúteis, - entre elas, conheci pessoas, o que me fez muito feliz por não estar novamente sozinha, e, supostamente, sem amigos - tudo o que eu queria fazer era descansar. Não... dormir. Só queria ficar sozinha, vendo as estrelas, pensando em como meu pai seria, e o que estaria fazendo lá no Olimpo. Por que não havia ficado? Me deixou sozinha com minha mãe e Brian. E o que pensar sobre Brian? Eu só queria pensar que ele não estava sendo meu amigo só por interesse. Mas os pensativos negativos me deixavam louca, e tudo o que eu queria era não estar mais aqui. Deixei lágrimas caírem e varrerem toda a maquiagem preta dos meus olhos castanho-claros. Mas eu sorri, porque eu sabia, que no fundo, eu era especial. Que meu pai me amava. Que eu não estava só, mesmo não parecendo.
 Logo, já não estava mais pensando no meu pai, nem na minha mãe, nem nos meus amigos. Apenas Brian. Qual seriam os mais íntimos segredos do meu amigo?
Don't make me sad, don't make me cry
Elizabeth Anne Mitchell
avatar
Indefinido
Mensagens :
11

Localização :
Nova Jersey, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Local Público: Pinheiro de Thalia

Mensagem por Bianca H. Somerhalder em Sex 05 Jan 2018, 14:20

the frontier

Caminhou até aquele ponto, mas não teve coragem de ultrapassar o pinheiro que homenageava Thalia. Ficou com os pés a alguns centímetros, analisando a baixada que levaria ao famoso Acampamento Meio-Sangue. Não sabia por qual motivo ainda vinha até ali; talvez para nutrir seu ódio e rancor por Quíron, talvez apenas para perceber que já estivera mais na merda do que estava no momento.

De todo modo, há muito já não ligava para a existência daquele lugar. Antes, costumava tratar os campistas como inimigos, simplesmente por não perceberem a burrice que era permanecer ali, mas agora tinha entendido: eles não eram nada perto dela e, portanto, começou a os considerar como formigas. Não fariam diferença em sua vida, mas poderia esmagá-los a hora que quisesse.

Com esse pensamento, virou-se para ir embora. Entretanto, viu uma menina parada ali. Parecia pensativa, ou até mesmo confusa; Somerhalder somente conseguia dizer ao certo que, com certeza, era uma novata. Odiava novatos. Mesmo assim, necessitava de conferir se continuavam tão desprezíveis quanto ela se lembrava. Puxou a adaga suja de sangue da bainha e, com um sorriso de lado, se aproximou.

— É nova por aqui, querida?
Bianca H. Somerhalder
avatar
Indefinido
Mensagens :
575

Localização :
Los Angeles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Local Público: Pinheiro de Thalia

Mensagem por Elizabeth Anne Mitchell em Sex 05 Jan 2018, 21:38


Uma Visita
Conhecendo a filha de Zeus
- Sim. Como é seu nome? - perguntou Liza, sem olhar a garota atrás de si, mas sentindo sua presença. A luz da lua brilhava sobre as nossas cabeças, e eu estava sentada sobre uma pedra suficientemente maior que meu corpo. Sentia uma energia forte vindo do sujeito atrás de si de voz feminina.
E o que estaria a garota fazendo ali? Isso veio à tona em sua mente, mas foi algo que passou tão rápido quanto um déja-vu. Mas sim, pensara em perguntar isso a ela, talvez soasse amigável. Mas, aliás, já havia sido amigável uma vez, não tentaria duas. Se a garota não fosse amigável com ela. Afinal, a maioria das pessoas haviam sido muito legais com a garota de cabelos rosados. Não entendia o porquê de suas palavras ásperas. Mas em um lado positivo,
foi algo que a tirou de um início de depressão temporária.
Elizabeth Anne Mitchell
avatar
Indefinido
Mensagens :
11

Localização :
Nova Jersey, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Local Público: Pinheiro de Thalia

Mensagem por Elizabeth Anne Mitchell em Dom 07 Jan 2018, 17:50

Uma Visita A Thalia
     Quando me virei, a garota já havia sumido.
 Então fechei meus olhos. Por que? me senti tão só naquele momento,
mais do que nunca. Já não me parecia mais um bom começo no Acampamento. A chuva começou a cair como uma luz azul em minha mente. Ouvia Almost Famous de Noah Cyrus em minha mente, em um tom nostálgico. Imaginei a chuva como lágrimas que nunca viriam aos meus olhos, porque de alguma forma, não me sentia mal. Me levantei da pedra onde estava sentada e saí de perto do pinheiro que parecia tocar o céu. Adentrei então, o Acampamento Meio-Sangue mais afundo do que já estava.
Don't make me sad, don't make me cry
Elizabeth Anne Mitchell
avatar
Indefinido
Mensagens :
11

Localização :
Nova Jersey, EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Local Público: Pinheiro de Thalia

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 9 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum