Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

Enfermaria Healing Hills

Página 6 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Jhonn Stark em Qua 08 Jul 2015, 23:45

Relembrando a primeira mensagem :


Enfermaria Healing Hills

Can i help you?



A enfermaria Healing Hills se encontra logo no começo da "ala hospitalar" do Acampamento, permitindo assim um acesso fácil a esta. Ao adentrar no recinto, o semideus pode acabar perdendo a noção de que está em um acampamento, uma vez que o ambiente é completamente decorado e montado para parecer um hospital de cidade como outro qualquer. Exceto, é claro, pelo tamanho. Os curandeiros disponíveis se juntam todo mês para dar uma parte do ganho em dracmas para alguns funcionários que servem como recepcionistas e assistentes em vários casos.

O primeiro cômodo do lugar é sua recepção. Um espaço com uma espécie de ar condicionado criado por filhos de Hefesto especificamente para aquele lugar. As paredes são inteiramente brancas e alguns quadros estão espalhados pelo local. No lugar das tradicionais cadeiras de espera, encontram-se poltronas de couro confortáveis com fones e tablets embutidos e equipados com uma grande diversidade de jogos, músicas e livros dos mais variados gêneros para tornar sua espera menos cansativa.

Ainda existe também uma estante com livros de assuntos variados no canto direito da sala, que é dividida em duas seções de cadeiras cortadas por um corredor que leva até a entrada/saída do lugar. Isso pensando naqueles semideuses que preferem um bom e velho livro físico a uma versão digitalizada.

Mais à frente encontra-se o balcão de atendimento, onde geralmente encontram-se três semideuses prontos para atender e colocar sua consulta na fila, assim como dar seu número de reconhecimento – usado também para saber que é sua vez – e pulseiras personalizadas com seu nome que auxiliam muito os curandeiros em casos de internação.

Além do painel que mostra o número do paciente que será atendido, cada poltrona vem com um identificador de pulseira que, quando utilizado pelo paciente, indica sua vez acendendo dois pequenos pontos de luz presentes no braço da cadeira e parando automaticamente suas músicas e aplicativos.

Seguindo pelo corredor que leva ao interior da enfermaria, o paciente tem acesso à sala de atendimento, ao saguão de internação e aos banheiros de pacientes em observação. Existem também banheiros diferenciados para ambos os sexos na recepção, onde os semideuses que aguardam o atendimento tem livre acesso.

A sala de atendimento está devidamente equipada para o uso eficiente do curandeiro e dos pacientes, possuindo uma série de macas, duas mesas de preparo de poções em alturas diferentes e armários com ingredientes e poções já prontas.


✚ ✚ ✚ ✚ ✚


Regras e adendos:
Regras básicas:
1º – As enfermarias não são um lugar off, portanto poste sua entrada. Digam o que estão sentindo, pois eu não consigo nem adivinhar meus próprios problemas. Especifiquem seu estado, seja com cortes, cansaço, dores, se perderam um braço depois de tropeçar... Isso tudo é importante.
2º – Todas as consultas e curas realizadas aqui são gratuitas, ou seja, você não precisará pagar nada para Jhonn mas aceito presentes de aniversário aqui e ali, como dragões flamejantes forjados de ouro puro. Fica a dica.
3º – Não venham pedindo via MP ou chatbox para postar aqui, por tudo que é sagrado. Eu tenho vida, e se vocês querem as suas, não fiquem me enchendo. Às vezes acidentes acontecem em enfermarias. *Cara de maníaco*
4º – Tentem fazer posts com mais de cinco linhas, caso não queiram ser banidos do universo por flood. Lembrem, não precisa ser um dicionário, mas também tem que ter um mínimo de decência.

Extra: Um obrigado aos curandeiros que vieram antes de mim, principalmente à Kristy, de quem adaptei as regras dessa bagaça.
Curandeiros ativos na enfermaria:
❖Jhonn Stark
❖Ivan V. Poklonskaya
❖Chelsea H. Drevoir

Jhonn Stark
avatar
Curandeiros de Asclépio
Mensagens :
697

Localização :
Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Orfeu em Seg 31 Out 2016, 22:00

mal feito, feito!
atualização!
como eu esqueci quanto os curandeiros recebem de recompensa, eu não atualizei nada. peço que a curandeira entre em contato comigo pra eu atualizar certinho. desculpa a minha burrice e não desiste de mim. <3
Orfeu
avatar
Administradores
Mensagens :
539

Localização :
Garota, eu vou pra Califórnia. ♪

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Peter Lost em Ter 17 Jan 2017, 15:33



Enfermaria



Minha última missão não havia sido fácil e, apesar de não ter me machucado demais, me sentia tão fatigado que mal conseguia me concentrar em minhas atividades no acampamento. Após muito insistir que tudo estava bem, decidi aceitar que talvez eu precisasse de algum tipo de tratamento e eu sabia exatamente quem poderia me ajudar.

Vaguei até a ala hospitalar onde diversos semideuses montavam suas enfermarias e adentrei em uma já conhecida, Healing Hills.

O ligar não havia mudado nada desde a última vez que eu estivera por ali, era incrível como as paredes brancas do local conseguiam fazer com que eu me sentisse mais relaxado. Sem demorar muito, avancei pelo recinto procurando alguém que pudesse me atender.

Não demorou muito até que eu encontrasse Jhonn Stark. Quando realmente nos conhecemos, o menino usava uma fantasia de Peter Pan, e eu um terrível chifre vermelho, contudo hoje o menino não estava fantasiado, o que me fez ter vontade de rir da cena. Por fim, comecei.

- Jhonn, eu cheguei de uma missão há alguns dias. Preciso de algo que cure minhas feridas e que acabe com esse cansaço que estou sentindo... – Levei a canhota ao queixo, indagando se deveria ou não falar sobre o pior. Por fim decidi que, se estava ali, deveria sair novo em folha. - E o pior, eu estou com uma farpa no meu dedo… - Levantei o indicador direito para que o menino pudesse ver do que se tratava.

Agora bastava esperar pela arte de cura do menino.

Adendos:
Arsenal:
— {Thunder} / Mini Raio-Mestre [Cilindro mágico feito 1/2 de prata e cobre com dons sobre a eletrecidade. Pode lançar raios elétricos em seu oponente] {Cobre e Prata} (Nível Mínimo: 1) {Controle sobre a Eletricidade/Ofensivo e Defensivo} [Recebimento: Presente de Reclamação de Zeus]

— {Karabela} / Sabre [A karabela tem um punho aberto com o pomo no formato de uma cabeça de águia. Seu cabo anatômico permitia o manejo mais fácil de cortes circulares quando se luta a pé e e de cortes oscilantes quando montado no cavalo/pégaso. É feita de aço frio e seu punho é revestido com couro. Vem junto de uma bainha de couro.] {Aço e couro} (Nível Mínimo: 1) {Resistência à eletricidade} [Recebimento: Presente de Reclamação de Zeus]

♦ Perdição [Espada com lamina de bronze sagrado. A arma se adéqua em peso e tamanho ao usuário, seu cabo é de aço negro com um fino revestimento de couro preto para melhor manuseio e tem um comprimento padrão. A arma não tem nada de especial em relação a uma arma de bronze sagrado comum, exceto pelo fato de que, quando a espada não esta em uso, ela se torna uma luva negra com as letras “PL” bordadas em branco, indicando que ela só funciona com Peter.] {Bronze Sagrado, Aço Negro, Couro e Tintura} (Nível mínimo: 9) {Nenhum elemento}

♦ {Lost Belt} / Armadura [Uma armadura que protege o usuário. A armadura é feita de bronze e é reforçada para aguentar grandes danos, tanto que golpes comuns de espada causam pouco dano nela. Protege a parte do tronco, pescoço - por causa da gola de metal -, peitorais, costas e ombros. Quando o dono quiser, a armadura se transforma em um cinto, revestido em couro e vice-versa. É muito leve, tanto que Peter pode correr como se estivesse vestindo uma camisa comum.] {Bronze e Couro} (Nível: 24) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: ¥ Dragon Dovahkiin ¥ ]
Poderes:
Passivos:
Todos os poderes passivos.
Ativos:
Nenhum poder ativo.
Peter Lost
avatar
Filhos de Zeus
Mensagens :
257

Localização :
Lost...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Chelsea H. Drevoir em Sab 01 Abr 2017, 23:15




Healing Hills
Treat you better



✚ ✚ ✚ ✚ ✚

Aos olhos dos mais leigos, os ofícios da cura costumam resumir-se à vida e a manutenção dela. Começos.

Apesar desse ponto de vista não ser exatamente incorreto, os finais também eram inevitáveis especialmente nas amplas salas e vastos corredores das enfermarias. Fins de histórias, tramas e vidas que poderiam vir na forma de últimos suspiros ou despedidas.

Jhonn, de certa forma, estava de luto.

Drevoir não conhecia bem a filha de Selene que havia deixado o lugar alguns dias atrás após uma missão com a cria de Héstia, mas sabia o bastante para crer que ela não voltaria. Aquela era mais uma perda na lista já considerável do patrão, e isso não fazia bem a semideus algum.

Stark saía pouco da própria sala e evitava conversas que iam além do necessário e, por mais que estivesse cansado, não permitia que a cria do sono usasse de suas habilidades para resolver o problema. Restava à garota tentar crer que o tempo eventualmente o curaria.

Mas o próprio tempo a havia ensinado que o passar dos dias não curava nada.

Hayley oscilava o olhar distraidamente entre as folhas de uma revista qualquer e o corredor aparentemente deserto quando um vulto de cabelos escuros pouco mais alto que sua mesa passou até a sala do curandeiro mais velho. Trocou olhares com a raposa mecânica que estava sentada no canto da sala e seguiu o estranho.

E o pior, eu estou com uma farpa no meu dedo… — Foi tudo que teve tempo de ouvir da voz infantil.

Jhonn deu um sorriso cansado com o canto dos lábios e bagunçou os cabelos do garoto à sua frente e mudou o foco para a ruiva, não escondendo as olheiras. Ela o compreendeu de imediato.

— Ora, ora... Uma farpa?! — Fingiu espanto. — Precisamos resolver isso com urgência. Vamos, você deu sorte, sou especialista nesse tipo de coisa. — E lhe estendeu a mão. — Sou Chelsea.

Peter, como se apresentou, seguiu a dona dos cabelos alaranjados até uma maca e ali sentou com seu auxílio. Enquanto contava detalhes sobre sua missão, a curandeira procurou nas prateleiras por algum tempo até encontrar dois vidros de tamanhos diferentes.

Os ofereceu ao garoto.

— Mastigue isso e pode beber tudo de uma vez. — Falou, entregando a ele duas pequenas folhas de hortelã. — É bem doce e vai ajudar você a se sentir menos cansado.

Obedecendo, a prole de Zeus rapidamente ingeriu o conteúdo dos frascos. Ao fazê-lo, para ter certeza da eficácia, Chelsea o tocou na altura da nuca e sorriu ao ouvir o suspiro aliviado quando o cansaço deixava o corpo da cria do trovão.

Fez uma breve prece ao seu patrono e logo viu as palmas de suas mãos reluzirem nos tons conhecidos de prateado e dourado. Pacientemente as pousou nos centros vitais de seu paciente e até mesmo no indicador onde jazia a farpa, que foi expulsa, não deixando sequer uma marca no local.

A luz se extinguiu, indicando que seu trabalho estava concluído.

— Parece que terminamos por aqui, Lost. — Disse ela. — Por sorte nem precisamos usar o desfibrilador em você, apesar de ser extremamente divertido quando aparecem crias de Zeus que exigem uma recarga especial. — Riu. — Vamos, eu levo você até a saída.

E acompanhou o garoto até a porta, despedindo-se com um aceno enquanto o via desaparecer no horizonte do Acampamento Meio-Sangue.

Adendos:
Poderes:
Passivos:

Conforto Restaurador (Nível 2)
Ao realizar um exame prévio e acomodar um paciente em sua enfermaria, recepcionando-o e tratando com cuidado, no ambiente adequado e modificado com as condições especiais para isso, o paciente fica mais predisposto ao tratamento e assim as habilidades do curandeiro tornam-se mais efetivas, ampliando o valor restaurado em 20% (arredondado para baixo, mínimo de 1 ponto). Por ser necessário certo preparo anterior, somente funciona na enfermaria ou em situações de conforto. Não afeta a si próprio, obviamente. Não serve para cicatrizar ou quaisquer outros efeitos, apenas a recuperação de vida; para obter tais efeitos, deve-se, ao menos por enquanto, utilizar de métodos convencionais. [Modificado de ativo para passivo, antigo "Boas vindas curadoras"]

Alquimista (Nível 6)
Quando um seguidor do deus da medicina estuda a alquimia, ficará pronto para preparar poções, venenos, pomadas e outros tipos desses objetos. As “bebidas” criadas pelos alquimistas só poderão ser usadas na situação atual; ou seja, não poderão ficar com as doses extras após a missão, evento, treino ou trama (isto é, caso prepare uma poção e não utilize todas as suas doses, ele as perderá – a exceção é a enfermaria, pois se um curandeiro formular uma poção, esta poderá ser utilizada por ele em outro paciente num outro post; não ocorrerá de ser adicionada ao seu arsenal).

Olhar Clínico (Nível 13)
Há uma espécie de lenda urbana que diz “grandes médicos sabem o que o paciente sente apenas de olho”. Pois bem, isso se aplica aos aprendizes, mas de uma forma diferente: ao avistar alguém, consegue “ver” as informações de saúde deste indivíduo (por exemplo, possíveis fraturas, doenças, batimentos cardíacos, oxigenação, vida, energia e situações psicológicas e sociais naturais). Estas informações aparecem em forma de dados e gráficos para o aprendiz, como na tela de um monitor de hospital. Algumas informações, como situações psicológicas e sociais só se aplicam a pessoas que deixarem o curandeiro ter esse conhecimento, o que resume a, normalmente, aliados. Isso faz com que seus diagnósticos agora sejam mais precisos, mas podem ser enganados por meios mágicos e poderes que alterem sua percepção.

Aura de restauração (Nível 43)
A presença do curandeiro emite uma aura que afeta seus aliados próximos, ampliando fatores de cura/ regeneração e ampliação próprios enquanto em uma área a até 25m de raio de distância do servo de Asclépio. Isso faz com que as restaurações sejam 50% maiores (mínimo de 1 ponto) mas não altera as condições das mesmas. Adicionalmente, seus próprios fatores naturais (regenerações passivas, não poderes ativos) são ampliados, desde que, obviamente, ele esteja dentro da situação especificada. [Novo]

Ativos

Curar ferimentos (Nível 1)
Após fazer uma pequena e rápida oração ao seu mestre Asclépio, as mãos do Curandeiro serão tomadas por uma luminosidade de fraca coloração dourada, permitindo com que o usuário recupere uma parte do HP do alvo com o toque direto. A cura será equivalente ao custo de Mp deste poder x 1/2 do nível do curandeiro, arredondado para baixo (mínimo de cura = 4). Pode ser utilizado sobre si mesmo. Uso livre na enfermaria, mas limitado a 1 uso por aliado a cada combate enfrentado. Custo base a ser multiplicado pelo nível = 4 de MP.[Modificado]

Toque Energético (Nível 3)
Após fazer uma pequena e rápida oração ao seu mestre Asclépio, as mãos do Curandeiro serão tomadas por uma luminosidade de fraca coloração prateada, permitindo com que o usuário recupere uma parte do MP do alvo com o toque direto. A restauração será equivalente ao custo de MP deste poder x 1/2 do nível do curandeiro, arredondado para baixo (mínimo 1). Não pode ser utilizado sobre si mesmo. Para fins de gasto de MP e cálculo de recuperação, é considerado um poder nível 1. Uso livre na enfermaria, mas limitado a 1 uso por aliado a cada combate enfrentado. Custo base a ser multiplicado pelo nível = 4 de MP.[Modificado]

Descanso (Nível 6)
O cansaço é um inimigo muitas vezes pior que armas. Ao utilizar este poder, com contato direto entre curandeiro e paciente – que não poderá ser si mesmo –, este último ficará isento de qualquer tipo de canseira. Os efeitos serão como se o doente tivesse acabado de dormir por oito horas (que é o recomendado para um homem adulto), eliminando penalidades provocadas por fadiga, seja natural ou induzida - não recupera HP ou MP, apenas retira as consequências da condição.

Cicatrização II (Nível 15)
Agora o dom de cicatrizar cortes e ferimentos já está mais forte nos seguidores de Asclépio. Ao tocar as feridas abertas, estas se fecharão em uma rodada, impedindo hemorragias e sangramentos, anulando tais penalidades em casos de efeitos de nível igual ou menor que o curandeiro, ou reduzindo-as a apenas 25% se maior. Adicionalmente, recupera 5% da HP e MP do alvo, quando em outra pessoa, ou 5% da HP quando em si mesmo (sempre arredondando para baixo). A cicatriz ficará no local, mas será discreta, independente do tipo de ferimento. Este poder só pode ser usado em si mesmo se conseguir tocar o ferimento. 1 utilização por batalha.

Poções

Nível 9
Poção Energética Simples: Ao ser produzida da forma apropriada, a poção adquirirá uma tonalidade arroxeada e um gosto frutífero refrescante e adocicado; comum e imprescindível para os curandeiros, ela não precisa da especialização ‘Alquimista’ para ser feita. O efeito dela é, quando sorvida para dentro dos lábios, restaurar a energia do cliente. É óbvio e claro que ela não pode ser ingerida em excesso e, portanto, seu uso só é liberado uma vez a cada turno.

Nível 15
Poção Energética Média: Ao ser produzida da forma apropriada, a poção adquirirá uma tonalidade arroxeada, levemente brilhante e um gosto frutífero de refrescante e adocicado; também como a poção vitalícia média, esta só pode ser criada por aqueles curandeiros que decidiram tornar-se Alquimistas. Por questões de segurança, ela só pode ser ingerida uma vez por turno.
Atualizações a serem feitas:
Peter Lost: Full HP/MP

FULL PRA TU, PRA TUA FAMÍLIA, PRA TUA VACA

Chelsea H. Drevoir
avatar
Curandeiros de Asclépio
Mensagens :
322

Localização :
Healing Hills

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Hécate em Qua 05 Abr 2017, 12:40



Atualizado!







Hécate

.:: deusa da magia e das encruzilhadas :: mestra da névoa :: adm do pejotinha ::.

Hécate
avatar
Administradores
Mensagens :
201

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Bianca H. Somerhalder em Sab 08 Abr 2017, 16:00

hello
Entrou no acampamento com certa repulsa, olhando sempre ao seu redor para conferir que nenhum semideus novato estava por perto — eles certamente a irritavam bastante com o ar de ingenuidade que sempre traziam. Por outro lado, pensou que seria legal encontrar algum velho conhecido; havia muito tempo que Bianca não ia por aqueles arredores, e a sensação de voltar era estranha, quase como se ela estivesse quebrando uma promessa.

Entretanto, precisava de uma enfermaria, e não era nada agradável ter de ficar procurando uma ou outra pelo mundo afora. Ali era seu último recurso, já que realmente necessitava de cuidados médicos. Desceu a ladeira do AMS com certa pressa.

Passou em frente à enfermaria de Jhonn e espiou lá dentro: viu o menino em um canto. Sorrindo, entrou e bateu na parede para chamar sua atenção. Ele demorou certo tempo para notá-la, mas sorriu quando o fez. Parecia incrivelmente surpreso.

— Sentiu saudades, amor?

Encostou-se à parede e suspirou fundo enquanto observava o enfermeiro se aproximar. Assim que ele estava perto o suficiente, Somerhalder o abraçou, e lembranças de uma outra noite muito mais divertida passaram pela sua cabeça.

— Então, eu tô meio que precisando repor as energias... E curar meus machucados não seria nada ruim, também.
Bianca H. Somerhalder
avatar
Filhos de Selene
Mensagens :
402

Localização :
Los Angeles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Simmon Wilem Brandeur em Sab 08 Abr 2017, 22:28



Era metade da tarde e o céu estava totalmente branco, como que indeciso entre a luz solar e as nuvens de tempestade. Simmon o refletia internamente em suas emoções, pois também carregava essa dúvida em seu peito. Estava na interseção, no meio, na fímbria que separa o bom do ruim, o feliz do melancólico. Sentia-se estranho e desconfortavelmente bem.

Mas nada disso o impedia de antever que batalhas futuras se aproximavam sorrateiras, lentas e silenciosas pelo horizonte. Nunca há paz real para semideuses. O jovem suspirou, em frente ao chalé de Zeus, e se ergueu com resoluta calma, espreguiçando-se flexível como um felino. Olhou ao redor, apreciando o silêncio; se batalhas estavam a caminho, ele precisava se preparar.

Simmon usava uma camiseta cinza de mangas curtas com o emblema do Acampamento bordado no peito, pois estivera correndo ao redor do lago. Cheirava a ozônio, pinheiro e suor limpo. O vento fresco apertava a peça de roupa em seu corpo e balançava ao alto seus cabelos negros como sombrias labaredas. Ele caminhava decidido em direção às enfermarias. A maioria das pessoas pensa que estes são lugares para se frequentar após as lutas. Estão certas, mas não totalmente. São também lugares onde é possível se preparar para batalhas. E por isso o filho de Zeus seguia para lá.

Caminhando com a certeza compassada de quem conhece muitas coisas, Simmon optou por ir até a enfermaria Healing Hills, uma vez que já estava habituado com os curandeiros de lá. Aliás, para ele, Chelsea era quase como uma amiga, e definitivamente era bonita. Se fosse para ser curado, preferiria que fosse por alguém agradável.

Chegando ao local, trocou meia dúzia de palavras com a recepcionista e esperou. Uma outra semideusa também aguardava atendimento. Era resplandecentemente bonita mas, para infortúnio de Simmon, logo foi atendida por Jhonn. Suspirando baixinho, o filho de Zeus aguardou, recitando mentalmente uma das letras de Tyler, The Creator. Quando chegava ao refrão, a ruiva Chelsea apareceu na porta e, ao vê-lo, sorriu, fazendo um sinal para que entrasse. O mentalista se levantou prontamente.

— Como está, Elsie? Pode me ajudar novamente? Quero ficar forte, sinto que... alguma coisa vai acontecer. Ah, também vim te convidar para tomar um café quente. Brincadeira. Mas se quiser, é verdade...

Sorriu.

Status:

Vida: 490/550 | Energia: 485/550
Simmon Wilem Brandeur
avatar
Mentalistas de Psiquê
Mensagens :
229

Localização :
USA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Jhonn Stark em Dom 09 Abr 2017, 22:39


Enfermaria Healing Hills

Curando a bagaceira toda.



Após uma série de ocorridos tumultuados, retornou ao serviço mais uma vez. Era uma atração inevitável, algo que às vezes tirava seu sono em dias de folga.

Sabia que existiam outros curandeiros no acampamento, mas a única na qual sentia que podia confiar era Chelsea. Mesmo assim, a ruiva não tinha acesso a todo o potencial que podia ter sem a presença dele, e isso não no sentido de se gabar: era literalmente questão de alguns dons pessoais de ambos.

Fora isso, o semideus de Héstia queria arrumar algo que ocupasse sua mente outra vez. Nada como costurar o braço decepado de alguém para te fazer esquecer que tem um maníaco devorador de almas por aí, ou que você tem milhares de perguntas sem resposta alguma vagando e gritando por uma explicação.

As que gritavam mais alto eram responsáveis por suas dores de cabeça e suas várias noites mal dormidas. Era claro que Chelsea já sabia daquilo, mas não tinha nenhuma forma direta de intervir. O que restava entre eles nos últimos dias era de certa forma a sensação de que havia algo a ser dito sobre aquilo tudo, mas nenhum dos dois sabia ao certo o que era.

Estava aproveitando o início do turno para tirar a poeira de sua sala, deixando-a apresentável outra vez para seus próximos pacientes. Ingeriu a maior poção de vitalidade que conseguiu encontrar pelo caminho. Estava terminando a organização correta dos prontuários — E da famosa ficha da fama, com as assinaturas mais relevantes dos pacientes da Healing Hills — quando começou a sentir uma presença familiar.

Talvez por sua concentração excessiva em outra tarefa, foi pego de surpresa com as batidas ritmadas na porta. A aura em si também o pegou de surpresa: existiam poucas pessoas ali que podiam ter uma mistura de emoções e energias tão singular. Se fosse quem ele pensava, o dia estava começando bem.

Virou-se bem a tempo de encontrar seu olhar com o de Bianca, sorrindo logo em seguida. Éons tinham se passado desde sua última visita, e desde... é, outras coisas. Ao ouvir a pergunta da garota, ergueu uma das sobrancelhas e deu uma breve risada.

— Não tanto quanto você sentiu a minha, com certeza. — É, na verdade era muito mais. Mas ele iria se fazer de difícil por um instante.

Aproximou-se da garota, recebendo um abraço forte que baixou sua guarda. Retribuiu o gesto, tentando passar a melhor sensação possível para a filha de Selene. Afinal, sabia o quanto ela detestava o lugar.

Ouviu suas queixas de forma eficiente, avaliando seu estado com um olhar clínico direto. Não era dos piores casos, o que o fazia pensar que talvez ela não estivesse ali só pela enfermaria em si. Mas deixou aquilo de lado por um instante enquanto mantinha o foco em seus poderes.

Fez uma breve prece a Asclépio, seu patrono. Seu anel brilhou enquanto seu dom era ativado. Suas mãos foram tomadas por um intenso brilho dourado. Começou a estendê-las sobre os ferimentos mais aparentes, esperando que a energia restaurativa fizesse seu trabalho. Em alguns instantes, o poder amplificado em escala por seus dons e pelos de Chelsea foi capaz de acabar com todo o dano físico que a paciente sentia.

Em seguida, fez outra prece ao seu patrono. Dessa vez, suas mãos foram tomadas por um brilho prateado. Pousou-as nos ombros de Bianca, encarando-a nos olhos enquanto sua energia era reposta. — Então... Já que você não é a maior fã do acampamento, que tal se eu propor um encontro fora daqui? — Ele manteve o sorriso no rosto enquanto falava. — Você sabe: caminhar por praças, matar uns monstros, tomar um café. Algo bem casual, o que me diz?

Antes que a resposta pudesse ser dada, o poder tinha atingido seu potencial pleno também. Ele baixou as mãos lentamente, aguardando pelo instante correto, até que então...

A campainha da sala soou de forma estridente, fazendo com que desse um leve pulo para trás. Segurou todas as maldições enquanto ouvia a voz da recepcionista chamar seu nome. — Sr. Stark, sala 2. Chelsea está requisitando sua presença.

Ele segurou uma careta, suspirando e dando de ombros. Encarou a garota de Selene uma última vez antes de sair. — Talvez você ainda sinta algum resquício de dor, dependendo da gravidade dos ferimentos. Tente não se forçar muito pelo menos pelo resto da tarde, não vai fazer mal um tempo de descanso. Além disso... Eu te mando uma mensagem de Íris, ok? — Ele piscou.

Seguiu para a sala da curandeira com passos firmes. Bateu na porta educadamente antes de entrar, deparando-se com uma figura tão cansada e perdida quanto ele mesmo. A imagem de uma filha de Hipnos daquele jeito o chocou, principalmente por ser alguém por quem teoricamente ele deveria ter alguma responsabilidade. Como ele não havia notado antes?

Ela sorriu, chamando-o para entrar. — É, não é a melhor cara com a qual você já me viu. Mas de toda forma, eu achei uma ideia razoável chamar você pra me ajudar com esse desgaste. — Ela deu de ombros. — Asclépio é muito generoso, mas não é tão fácil se curar quanto é curar os outros.

Ele assentiu, mantendo-se em silêncio por alguns instantes. Ouvia as queixas completas de Drevoir enquanto preparava suas preces ao deus da medicina. Aquele era um instante de sinceridade raro e valioso nos últimos dias.

Após isso, ele iniciou o processo. Suas mãos foram tomadas novamente por uma luz dourada, sendo guiadas até os pontos que sua percepção julgava mais danificados. Em alguns momentos de trabalho, as dores físicas da outra curandeira eram mandadas embora. Enquanto isso, ele pensava na melhor forma de quebrar o silêncio que existia ali.

— Eu queria pedir desculpas pelas atitudes dos últimos dias. — Ele começou, suspirando. — Quer dizer, eu sei que não é fácil essa fase toda pela qual eu tenho passado, mas eu tenho estado bem distante para aqueles que importam pra mim. Eu meio que deixei que você assumisse isso aqui, e... bem, sem ofensa, mas você tá um caco.

Outra prece foi feita. As mãos tomaram um brilho prateado, visando restaurar as energias da semideusa.

— Enfim... só queria que você soubesse que eu estou voltando aos poucos, ok? — A voz era calma, paciente. — Asclépio pode até ensinar a curar o corpo, mas a mente é um degrau que vai além do nosso alcance. Sendo assim... ahn... é, eu acho que é isso.

As energias da garota foram restauradas. Assim que ele acabou o processo, abraçou-a e deu um sorriso.

— Agora, se você precisar de mim, estarei preparando algumas poções e tentando não explodir isso tudo. — Ele começou a se afastar. Pegou duas poções de energia do balcão mais próximo, ingerindo-as naquele instante. — Caso ocorra um incêndio, siga os protocolos normais.

Ele estava ciente de que eles não tinham protocolo nenhum. Só não sabia uma forma melhor de encerrar aquele diálogo.

Atualizações, item e poderes:
Atualizações:
Jhonn Stark: Full HP, Full MP.
Chelsea H. Drevoir: Full HP, Full MP.
Bianca H. Somerhalder: Full HP, Full MP.
Item (yay):
{Help} / Anel [Um anel de prata, com um pequeno pedaço de rubi preso nele. Abençoado por Asclépio, este anel permite ao curandeiro, aumentar seu limite de cura nas técnicas curativas em 20%, ou seja, se uma técnica permite o curandeiro recuperar 100 HP ou MP, usando este anel ele conseguirá curar 120 de HP ou MP, sem qualquer gasto extra. No caso de um número não exato, o valor é arredondado para baixo. Não tem influência sobre técnicas de ressuscitação. Dura dois turnos, uma vez por ocasião.] {Titânio e Rubi} (Nível Minímo: 45) {Controle sobre Cura} [Recebimento: Missão "O guerreiro da cura", avaliada por Macária e atualizada por Asclépio.]
Poderes:
Passivos:

Conforto Restaurador (Nível 2)
Ao realizar um exame prévio e acomodar um paciente em sua enfermaria, recepcionando-o e tratando com cuidado, no ambiente adequado e modificado com as condições especiais para isso, o paciente fica mais predisposto ao tratamento e assim as habilidades do curandeiro tornam-se mais efetivas, ampliando o valor restaurado em 20% (arredondado para baixo, mínimo de 1 ponto). Por ser necessário certo preparo anterior, somente funciona na enfermaria ou em situações de conforto. Não afeta a si próprio, obviamente. Não serve para cicatrizar ou quaisquer outros efeitos, apenas a recuperação de vida; para obter tais efeitos, deve-se, ao menos por enquanto, utilizar de métodos convencionais. [Modificado de ativo para passivo, antigo "Boas vindas curadoras"]

Olhar Clínico (Nível 13)
Há uma espécie de lenda urbana que diz “grandes médicos sabem o que o paciente sente apenas de olho”. Pois bem, isso se aplica aos aprendizes, mas de uma forma diferente: ao avistar alguém, consegue “ver” as informações de saúde deste indivíduo (por exemplo, possíveis fraturas, doenças, batimentos cardíacos, oxigenação, vida, energia e situações psicológicas e sociais naturais). Estas informações aparecem em forma de dados e gráficos para o aprendiz, como na tela de um monitor de hospital. Algumas informações, como situações psicológicas e sociais só se aplicam a pessoas que deixarem o curandeiro ter esse conhecimento, o que resume a, normalmente, aliados. Isso faz com que seus diagnósticos agora sejam mais precisos, mas podem ser enganados por meios mágicos e poderes que alterem sua percepção.

Aura de restauração (Nível 43)
A presença do curandeiro emite uma aura que afeta seus aliados próximos, ampliando fatores de cura/ regeneração e ampliação próprios enquanto em uma área a até 25m de raio de distância do servo de Asclépio. Isso faz com que as restaurações sejam 50% maiores (mínimo de 1 ponto) mas não altera as condições das mesmas. Adicionalmente, seus próprios fatores naturais (regenerações passivas, não poderes ativos) são ampliados, desde que, obviamente, ele esteja dentro da situação especificada. [Novo]

Ativos

Curar ferimentos (Nível 1)
Após fazer uma pequena e rápida oração ao seu mestre Asclépio, as mãos do Curandeiro serão tomadas por uma luminosidade de fraca coloração dourada, permitindo com que o usuário recupere uma parte do HP do alvo com o toque direto. A cura será equivalente ao custo de Mp deste poder x 1/2 do nível do curandeiro, arredondado para baixo (mínimo de cura = 4). Pode ser utilizado sobre si mesmo. Uso livre na enfermaria, mas limitado a 1 uso por aliado a cada combate enfrentado. Custo base a ser multiplicado pelo nível = 4 de MP.[Modificado]

Toque Energético (Nível 3)
Após fazer uma pequena e rápida oração ao seu mestre Asclépio, as mãos do Curandeiro serão tomadas por uma luminosidade de fraca coloração prateada, permitindo com que o usuário recupere uma parte do MP do alvo com o toque direto. A restauração será equivalente ao custo de MP deste poder x 1/2 do nível do curandeiro, arredondado para baixo (mínimo 1). Não pode ser utilizado sobre si mesmo. Para fins de gasto de MP e cálculo de recuperação, é considerado um poder nível 1. Uso livre na enfermaria, mas limitado a 1 uso por aliado a cada combate enfrentado. Custo base a ser multiplicado pelo nível = 4 de MP.[Modificado]

Poções:

Nível 9
Poção Energética Simples: Ao ser produzida da forma apropriada, a poção adquirirá uma tonalidade arroxeada e um gosto frutífero refrescante e adocicado; comum e imprescindível para os curandeiros, ela não precisa da especialização ‘Alquimista’ para ser feita. O efeito dela é, quando sorvida para dentro dos lábios, restaurar a energia do cliente. É óbvio e claro que ela não pode ser ingerida em excesso e, portanto, seu uso só é liberado uma vez a cada turno.

Nível 15
Poção Energética Média: Ao ser produzida da forma apropriada, a poção adquirirá uma tonalidade arroxeada, levemente brilhante e um gosto frutífero de refrescante e adocicado; também como a poção vitalícia média, esta só pode ser criada por aqueles curandeiros que decidiram tornar-se Alquimistas. Por questões de segurança, ela só pode ser ingerida uma vez por turno.
Full pra tu, full pra tua família, full pra tua vaca:


*Feat Chelsea as: Gri-Li*

Jhonn Stark
avatar
Curandeiros de Asclépio
Mensagens :
697

Localização :
Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Chelsea H. Drevoir em Dom 09 Abr 2017, 23:08




Healing Hills
Treat you better



✚ ✚ ✚ ✚ ✚

Jhonn havia deixado a sala de Chelsea, mas a sensação de conforto ainda permanecia no local. Conhecia os poderes das crias de Héstia e, pouco a pouco percebia que a chama destruía, queimava, levava tudo ao chão em cinzas, mas também permitia que as coisas se tornassem novas.

Era assim que ela se sentia.

Apesar de devotar boa parte de seus dias aos ofícios do deus da medicina, ainda era invariavelmente uma cria de Hipnos. Logo, o processo de cura lhe pareceu como uma longa e boa noite de sono.

Desperta, atenta e de volta a seu estado ativo, a curandeira colocou o jaleco branco que pendia em um gancho qualquer na parede mais próxima e estava a prender as longas mechas ruivas - pelos deuses, precisava de um corte de cabelo - em um coque bagunçado quando recebeu um prontuário.

Agradeceu à recepcionista e acenou para que Simmon se aproximasse, não conseguindo conter um sutil sorriso.

— Um tanto quanto surpresa com sua aparição, eu diria. — Ela fitou o horizonte do acampamento através de sua janela enquanto a cria de Zeus sentava na maca. — Não houve um aviso prévio, o céu está limpo demais. — Disse, rindo.

Nada disse, mas a verdade era que ela adorava quando chovia. O pranto do céu era o bastante para lavar sua alma e, de certa forma, Brandeur havia se tornado um presságio de tempestades dentro das fronteiras.

Mas naquela tarde ele se encontrava estranhamente sereno - ou ao menos era o que aparentava.

Alguma coisa sempre acontece, Simmon. — Falou em tom brincalhão. — Mas vou me certificar de que esteja em condições de levar uma surra. Vamos, verei o que posso fazer por você.

Fez uma breve prece ao seu patrono e, graças à habilidade adquirida com o tempo, viu cada uma de suas palmas reluzir em uma tonalidade diferente. Estava no meio do processo de restaurar cada um dos centros vitais do rapaz quando ouviu o convite não-tão-sério, o que a pegou desprevenida, quase sendo o bastante para fazer o brilho em suas mãos vacilar.

Mas, por fim, ele se extinguiu por conta própria.

Abriu e fechou a boca algumas vezes, procurando as palavras que a fizessem parecer menos estúpida do que se sentia. Tocou a nuca da cria do trovão, passando a sensação de leveza quando o cansaço deixava cada porção de seu corpo.

Fitou as íris azuis e suspirou quase em uníssono ao semideus.

— Eu adoraria.

Adendos:
Poderes:
Passivos:

Conforto Restaurador (Nível 2)
Ao realizar um exame prévio e acomodar um paciente em sua enfermaria, recepcionando-o e tratando com cuidado, no ambiente adequado e modificado com as condições especiais para isso, o paciente fica mais predisposto ao tratamento e assim as habilidades do curandeiro tornam-se mais efetivas, ampliando o valor restaurado em 20% (arredondado para baixo, mínimo de 1 ponto). Por ser necessário certo preparo anterior, somente funciona na enfermaria ou em situações de conforto. Não afeta a si próprio, obviamente. Não serve para cicatrizar ou quaisquer outros efeitos, apenas a recuperação de vida; para obter tais efeitos, deve-se, ao menos por enquanto, utilizar de métodos convencionais. [Modificado de ativo para passivo, antigo "Boas vindas curadoras"]

Alquimista (Nível 6)
Quando um seguidor do deus da medicina estuda a alquimia, ficará pronto para preparar poções, venenos, pomadas e outros tipos desses objetos. As “bebidas” criadas pelos alquimistas só poderão ser usadas na situação atual; ou seja, não poderão ficar com as doses extras após a missão, evento, treino ou trama (isto é, caso prepare uma poção e não utilize todas as suas doses, ele as perderá – a exceção é a enfermaria, pois se um curandeiro formular uma poção, esta poderá ser utilizada por ele em outro paciente num outro post; não ocorrerá de ser adicionada ao seu arsenal).

Olhar Clínico (Nível 13)
Há uma espécie de lenda urbana que diz “grandes médicos sabem o que o paciente sente apenas de olho”. Pois bem, isso se aplica aos aprendizes, mas de uma forma diferente: ao avistar alguém, consegue “ver” as informações de saúde deste indivíduo (por exemplo, possíveis fraturas, doenças, batimentos cardíacos, oxigenação, vida, energia e situações psicológicas e sociais naturais). Estas informações aparecem em forma de dados e gráficos para o aprendiz, como na tela de um monitor de hospital. Algumas informações, como situações psicológicas e sociais só se aplicam a pessoas que deixarem o curandeiro ter esse conhecimento, o que resume a, normalmente, aliados. Isso faz com que seus diagnósticos agora sejam mais precisos, mas podem ser enganados por meios mágicos e poderes que alterem sua percepção.

Aura de restauração (Nível 43)
A presença do curandeiro emite uma aura que afeta seus aliados próximos, ampliando fatores de cura/ regeneração e ampliação próprios enquanto em uma área a até 25m de raio de distância do servo de Asclépio. Isso faz com que as restaurações sejam 50% maiores (mínimo de 1 ponto) mas não altera as condições das mesmas. Adicionalmente, seus próprios fatores naturais (regenerações passivas, não poderes ativos) são ampliados, desde que, obviamente, ele esteja dentro da situação especificada. [Novo]

Ativos

Curar ferimentos (Nível 1)
Após fazer uma pequena e rápida oração ao seu mestre Asclépio, as mãos do Curandeiro serão tomadas por uma luminosidade de fraca coloração dourada, permitindo com que o usuário recupere uma parte do HP do alvo com o toque direto. A cura será equivalente ao custo de Mp deste poder x 1/2 do nível do curandeiro, arredondado para baixo (mínimo de cura = 4). Pode ser utilizado sobre si mesmo. Uso livre na enfermaria, mas limitado a 1 uso por aliado a cada combate enfrentado. Custo base a ser multiplicado pelo nível = 4 de MP.[Modificado]

Toque Energético (Nível 3)
Após fazer uma pequena e rápida oração ao seu mestre Asclépio, as mãos do Curandeiro serão tomadas por uma luminosidade de fraca coloração prateada, permitindo com que o usuário recupere uma parte do MP do alvo com o toque direto. A restauração será equivalente ao custo de MP deste poder x 1/2 do nível do curandeiro, arredondado para baixo (mínimo 1). Não pode ser utilizado sobre si mesmo. Para fins de gasto de MP e cálculo de recuperação, é considerado um poder nível 1. Uso livre na enfermaria, mas limitado a 1 uso por aliado a cada combate enfrentado. Custo base a ser multiplicado pelo nível = 4 de MP.[Modificado]

Descanso (Nível 6)
O cansaço é um inimigo muitas vezes pior que armas. Ao utilizar este poder, com contato direto entre curandeiro e paciente – que não poderá ser si mesmo –, este último ficará isento de qualquer tipo de canseira. Os efeitos serão como se o doente tivesse acabado de dormir por oito horas (que é o recomendado para um homem adulto), eliminando penalidades provocadas por fadiga, seja natural ou induzida - não recupera HP ou MP, apenas retira as consequências da condição.

Cicatrização II (Nível 15)
Agora o dom de cicatrizar cortes e ferimentos já está mais forte nos seguidores de Asclépio. Ao tocar as feridas abertas, estas se fecharão em uma rodada, impedindo hemorragias e sangramentos, anulando tais penalidades em casos de efeitos de nível igual ou menor que o curandeiro, ou reduzindo-as a apenas 25% se maior. Adicionalmente, recupera 5% da HP e MP do alvo, quando em outra pessoa, ou 5% da HP quando em si mesmo (sempre arredondando para baixo). A cicatriz ficará no local, mas será discreta, independente do tipo de ferimento. Este poder só pode ser usado em si mesmo se conseguir tocar o ferimento. 1 utilização por batalha.

Poções

Nível 9
Poção Energética Simples: Ao ser produzida da forma apropriada, a poção adquirirá uma tonalidade arroxeada e um gosto frutífero refrescante e adocicado; comum e imprescindível para os curandeiros, ela não precisa da especialização ‘Alquimista’ para ser feita. O efeito dela é, quando sorvida para dentro dos lábios, restaurar a energia do cliente. É óbvio e claro que ela não pode ser ingerida em excesso e, portanto, seu uso só é liberado uma vez a cada turno.

Nível 15
Poção Energética Média: Ao ser produzida da forma apropriada, a poção adquirirá uma tonalidade arroxeada, levemente brilhante e um gosto frutífero de refrescante e adocicado; também como a poção vitalícia média, esta só pode ser criada por aqueles curandeiros que decidiram tornar-se Alquimistas. Por questões de segurança, ela só pode ser ingerida uma vez por turno.
Atualizações a serem feitas:
Simão do Trovão : Full HP/MP
Chelsea H. Drevoir
avatar
Curandeiros de Asclépio
Mensagens :
322

Localização :
Healing Hills

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Rakan Vastaya em Seg 10 Abr 2017, 15:48





I NEED HEALING



Eu não acho, que ganhar ou perder, vai ganhar ou perder... Vai todo mundo perder.


Me levantei do chão enquanto observava aquela poça de sangue que se formava. O tombo havia sido feio, não muito grave mas o suficiente para quebrar o meu braço e fazer um grande corte na testa, pelo menos eu achava que era grande já que o líquido carmesim escorria pelo rosto. Quem era burro para se machucar a essa ponto por ter caído da escada? Isso mesmo, eu!

Arrumei a mochila apoiada por cima do ombro oposto ao machucado e mudei o rumo do caminho para qual estava indo. Já estava cansado do acampamento mas não poderia ir embora dali naquelas condições, iria ser obrigado a ir à enfermaria, e todos os lugares aquele era o que eu mais odiava, afinal sempre odiei ir ao médico e tinha um pavor horrível de se quer pisar em uma consultório.

A dor no braço não era insuportável, era até boa de certa forma, já que me machucava apenas quando ia para missões ou algo do tipo, me machucar sem ser dessa maneira trouxa lembranças da infância quando se machucava por qualquer bobagem.

Assim que cheguei na frente da enfermaria Healing Hills parei e a observei por alguns instantes, respirei fundo e entrei. O lugar era calmo, diga-se de passagem, típico de lugares onde médicos trabalham, e era essa calmaria que me deixava ainda mais nervoso para ficar ali. Quem garante que ele não seria sequestrado para experimento médico?

— Com licença... —  Disse assim que dei alguns passos lá dentro. —  Eu preciso de ajuda, sabe? Eu caí ali fora e quebrei meu braço... Poderia dar um jeito pra mim? Preciso fazer umas coisas fora do acampamento e assim fica meio tenso.

Retirei a bolsa do ombro esquerdo e coloquei no chão perto da porta, depois apoiei minha outra mão no braço quebrado para deixar ele mais firme para a pessoa que iria ver poder examinar melhor.



Rakan Vastaya
avatar
Filhos de Selene
Mensagens :
99

Localização :
Se quiser me achar, é só procurar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Deméter em Seg 10 Abr 2017, 16:20


atualizado!




deméter, sweetheart
SE VOCÊ NÃO COMER O CEREAL, O BANHAMMER É QUE VAI COMER! n
Deméter
avatar
Administradores
Mensagens :
330

Localização :
No meio das planta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Drillbit Jackson em Seg 10 Abr 2017, 18:33


Somebody mixed my medicine
i don't know what i'm on



Vai ser aqui mesmo, pensou o feiticeiro. O rapaz já havia calculado mentalmente — se é que se sua mente ainda funcionava — que não conseguiria chegar até a enfermaria central. Assim, voltava-se agora para uma das primeiras na grande ala das enfermarias.

Ele atravessou o caminho até a enfermaria. Colocou a cabeça para dentro da recepção assustadoramente bem iluminada e voltou sua atenção para o balcão de atendimento, de onde uma semideusa observava a situação.

— Oi! — disse o filho de Athena, sorrindo para a garota. Sua voz, mais pastosa que o comum, arrastava-se em cada nova palavra. — Eu não tô nada bem — completou, deixando a entrada da enfermaria e cambaleando até o balcão. — Você... Sabe me informar se aqui atende pelo SUS?

— Ok... Por que você não senta ali e eu vejo o que posso fazer por você? — disse a garota, franzindo o cenho enquanto apontava para uma das poltronas espalhadas pelo local.

— Não será necessário. Já posso atender o rapaz — replicou uma voz masculina vinda de trás.

Drillbit virou-se para encontrar a coisinha mais bonitinha que já tinha visto em muito tempo. Efeito de seus sintomas? Amor à primeira vista? Problemas de visão? Não sabia responder. Naquele momento, só pensava que precisava ter aquele pedaço de mau caminho só para ele.

— Opa, meu mel — disse o feiticeiro, cambaleando em direção ao curandeiro. — Você é filho de Héstia? É que de repente me deu um calor — completou, antes de apoiar-se no ombro do outro. — Escuta... Por que a gente não vai pra um lugar mais reservado?

Jhonn acompanhou o feiticeiro por um longo corredor, até que estivessem dentro da sala de atendimento. Ali, o garoto deixou um pouco de lado o desejo que sentia pelo curandeiro, tomando um tempo para discutir sobre seus sintomas.

— Ah, não sei muito bem. Bom, tem uma ferida na minha coxa. Tá bem feio mesmo, você precisa ver. Mas o equiceph que me atacou tá bem pior, pode ter certeza — ele pigarreou e suspirou, ainda com o olhar fixo no outro semideus. — Mas acho que principal queixa é o cansaço. Talvez você pudesse receitar algum medicamento traja preta. Inclusive, me lembrei de uma coisa muito importante — decidiu, inclinando-se para frente. — Você atende pelo SUS?


Observações:

Drill tá com uma possível infecção na ferida da coxa. Também tá um pouco obnubilado (sim, só pra poder usar essa palavra chique), devido ao esforço físico e mental.

Esperando atualização da última missão. Assim, o status ficaria:

910/1150 HP
225/1150 MP
Drillbit Jackson
avatar
Feiticeiros  de  Circe
Mensagens :
979

Localização :
Upper East Side, Manhattan, NY

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Alaric L. Carter em Qua 12 Abr 2017, 03:47

i'm just a sucker for pain
take my hand through the flames

Perambulava novamente, depois de anos fora, por entre as enfermarias do Acampamento Meio-Sangue. O caminho não era difícil, até pelo tempo que vivera ali — ainda mais por ter sido monitor. E, apesar de todo esse tempo, não pareceu mudar muita coisa.

Havia um lugar que sabia que poderia contar. Stark era um bom amigo, e ainda melhor curandeiro. Além do mais, já era hora de matar saudade.

[...]

Bonjour. — Cumprimentou a funcionária que o atendera, poucos segundos após adentrar no local. — Alaric Carter. Se não achar minha ficha por aí, procura nos mais antigos, linda. — E forçou um sorriso, com o seu velho jeito descontraído. Sorria mesmo com a dor e o cansaço; frutos da vida semidivina.

A cria de Nyx sentou-se por um tempo, confortável numa das poltronas. Estava acabado, de fato. Além dos cortes e hematomas, em sua maioria nos braços e tronco — e que agora eram cobertos por curativos improvisados —, a barba espessa dava-lhe uma outra aparência. E ali esperou por um tempo, procurando recuperar pelo menos um pouco de suas energias naquele simples repouso, até que surgissem para atendê-lo.

Alaric Labonair Carter estava de volta ao acampamento.


status atual:

HP: 410/880
MP: 465/880

Alaric L. Carter
avatar
Feiticeiros  de  Circe
Mensagens :
859

Localização :
Ravka

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Jhonn Stark em Qua 12 Abr 2017, 12:52


Enfermaria Healing Hills

Curando a bagaceira toda.



— Então... Você ficou assim por que caiu de uma escada? — A voz do semideus denotava uma clara surpresa. — O abismo sem fim da perdição e os monstros tavam embaixo da escada, né?

O primeiro caso do dia era um dos mais surpreendentes. Não por ser um caso de alguém atacado por uma revoada de aves de estinfália. Não por ser alguém esmagado por um gigante, enfeitiçado com uma magia de sangue ou dilacerado por um lobisomem. Simplesmente por ser algo que não se encaixava nas dores de um semideus normal.

Inicialmente, Stark cicatrizou os ferimentos que sangravam, que eram a parte mais fácil. A parte difícil seria a que vinha depois.

Ele segurou o braço ferido do paciente. — Ok, isso pode até doer um pouco. — Ele começou a utilizar seus dons para anestesiar a área local. — Mas talvez só uma fisgada, nada como um deslocamento normal de osso. Vou contar até três e então colocar no lugar, certo?

O garoto assentiu. Tinha uma aura pesada de desconfiança, de hesitação. Mas essa aura logo foi substituída por uma de puro medo quando o filho de Héstia virou o osso e volta para o lugar sem aviso prévio, com um sonoro Crec. — Três. — Falou, olhando o paciente e sorrindo. — Viu? Rápido e eficiente.

Fez uma prece rápida enquanto mantinha o braço imóvel, e suas mãos começaram a apresentar um brilho dourado intenso. A cura foi rápida e eficiente, mantendo o osso no lugar e restaurando a vitalidade do semideus ferido.

Logo em seguida, ele fez uma segunda prece. Suas mãos assumiram um brilho prateado, e foram pousadas nos ombros do paciente. A energia mágica fluiu para o mesmo, restaurando-o de qualquer possível cansaço que estivesse o afligindo.

— Tá, agora você está pronto. — Disse o curandeiro. — A anestesia do seu braço é temporária, então não garanto que você não vai sentir dor quando ele voltar ao estado normal. Mesmo assim, ele está curado sim. Só evite atividades físicas intensas e escadas, estamos esclarecidos?

O garoto assentiu e foi dispensado.

Jhonn sentiu a aura antes de ouvir a confusão causada pelo novo paciente. Seguiu até a recepção de forma rápida, crendo que ia atender um bêbado perdido. Na verdade, era apenas um feiticeiro e conhecido.

Que talvez estivesse drogado, é.

Drillbit encarava Stark como se ele fosse um pedaço de filé apetitoso em uma churrasqueira. O curandeiro fingiu que não entendia o que estava acontecendo e o flerte que estava sendo direcionado a ele, tentando manter o profissionalismo e honrar o jaleco. Pelo menos em horário de serviço, ele honrava.

Chamou o garoto para a sua sala, dizendo que de certa forma sim, aceitavam o cartão do SUS. A Heling Hills não era lá um NASF ou uma USF, mas quebrava o galho no mundo dos semideuses. Ao chegarem na sala, pediu para que ele se deitasse na maca mais próxima. Ele então ouviu todos os sintomas do paciente, fazendo uma análise clínica superficial e comendo ele com os olhos.

— Bem... ahn... — Ele tentou evitar constrangimentos, mas o local do ferimento mais complicado não colaborava muito. — Eu vou precisar que você tire a calça, mas saiba que isso aqui não é um filme pornô. Se controle.

O semideus não hesitou em ficar seminu, até abrindo as pernas para fins interpretativos. Assim que ele fez isso, Jhonn viu o tamanho daquilo (não disse o quê) e ficou chocado.

Era um ferimento bem grande, e estava em um processo de infecção bem óbvio. As ações a serem tomadas eram bem claras ali: Stark colocou as mãos lá (não disse onde) e começou o processo de limpeza do ferimento. A filha divina de Asclépio quebrava o galho naquele tipo de situação, auxiliando magicamente na limpeza de ferimentos.

Em seguida, focou-se em passar as mãos (não disse no quê) na região, focando-se na cicatrização do corte. Era um processo mais trabalhoso por ser uma área afetada grande. Devido a fins estéticos, Stark preferia evitar cicatrizes muito chamativas.

Quando concluiu seu trabalho ali, fez uma oração rápida. Suas mãos de ouro circulavam todo o corpo do feiticeiro (rerere), meticulosamente curando os ferimentos locais existentes. Quando teve certeza de que concluiu aquela etapa, suas mãos assumiram um tom prateado, a energia pulsante que não era a única coisa que pulsava ali logo restaurou as energias do semideus.

Por último, focou-se em tentar aliviar os sintomas psicológicos do garoto. Não era bem sua área de atuação, mas estava disposto a tentar. — Ahn... Você tá bem agora, ok? Não tem ninguém querendo te matar, você não tá mais surrado e ferrado... E eu tô aqui se você precisar, ok? Pode ir pro seu chalé agora.

Não tinha muito costume em usar aquele tipo de poder, mas após alguns instantes pareceu ter algum efeito. Drillbit levantou-se, agradeceu e chamou o semideus para comer (não disse quem) fora (num motel) em retribuição.

Por último, sentiu uma forte aura impregnando a enfermaria. Uma aura intensa, esnobe, e levemente gótica suave. Foi a maior surpresa do dia, claramente: uma nova visita de um velho amigo.

— Você podia ter mandado uma mensagem de Íris, né. — Jhonn disse para o garoto da recepção. — Mas não, você só fala comigo quando precisa que eu cure seu coração partido ou seu corpo ferrado. É só isso que eu sou pra você? — Ele brincou, fingindo estar magoado. — Que insensível.

Alaric se levantou, sorrindo. Em situações normais Stark teria dado não disse o quê um abraço forte nele, mas não parecia a situação adequada levando em consideração o quanto ele estava surrado.

Ele começou o processo de cura cicatrizando os cortes mais aparentes. — Então, o que foi dessa vez? Você brigou embaixo de uma ponte com mendigos? Você virou um mendigo? Cara, você tem um espelho embaixo da sua ponte?

Ele então entregou duas poções para o filho de Nyx: uma grande de energia, outra de vitalidade. As duas foram tomadas de forma rápida, como se fossem duas doses de álcool. — Você foi surrado em uma sessão de sadomasoquismo? Tipo, com empousai e tal? Cinquenta tons de Alaric? —Instintivamente suas mãos foram tomadas por um brilho dourado, utilizado para curar os hematomas e deixar o semideus fisicamente estável.

Logo em seguida, tornou-se um brilho prateado. Ele serviu para terminar de estabilizar as energias do colega. O filho de Héstia sentiu-se satisfeito com o serviço.

— Bem... É isso. — Falou. — Você tá 100% de novo. Se quiser ficar pra conversar, ok. Se quiser sair pra lutar por um beco com mendigos outra vez... Sinta-se à vontade, mas por favor me mande uma mensagem de vez em quando.

Atualizações, item e poderes:
Atualizações:
Alaric L. Carter: Full HP, Full MP.
Rakan Vastaya: Full HP, Full MP.
Drillbit Jackson: Full HP, Full MP.
Item (yay):
{Help} / Anel [Um anel de prata, com um pequeno pedaço de rubi preso nele. Abençoado por Asclépio, este anel permite ao curandeiro, aumentar seu limite de cura nas técnicas curativas em 20%, ou seja, se uma técnica permite o curandeiro recuperar 100 HP ou MP, usando este anel ele conseguirá curar 120 de HP ou MP, sem qualquer gasto extra. No caso de um número não exato, o valor é arredondado para baixo. Não tem influência sobre técnicas de ressuscitação. Dura dois turnos, uma vez por ocasião.] {Titânio e Rubi} (Nível Minímo: 45) {Controle sobre Cura} [Recebimento: Missão "O guerreiro da cura", avaliada por Macária e atualizada por Asclépio.]
Poderes:
Passivos:

Conforto Restaurador (Nível 2)
Ao realizar um exame prévio e acomodar um paciente em sua enfermaria, recepcionando-o e tratando com cuidado, no ambiente adequado e modificado com as condições especiais para isso, o paciente fica mais predisposto ao tratamento e assim as habilidades do curandeiro tornam-se mais efetivas, ampliando o valor restaurado em 20% (arredondado para baixo, mínimo de 1 ponto). Por ser necessário certo preparo anterior, somente funciona na enfermaria ou em situações de conforto. Não afeta a si próprio, obviamente. Não serve para cicatrizar ou quaisquer outros efeitos, apenas a recuperação de vida; para obter tais efeitos, deve-se, ao menos por enquanto, utilizar de métodos convencionais. [Modificado de ativo para passivo, antigo "Boas vindas curadoras"]

Olhar Clínico (Nível 13)
Há uma espécie de lenda urbana que diz “grandes médicos sabem o que o paciente sente apenas de olho”. Pois bem, isso se aplica aos aprendizes, mas de uma forma diferente: ao avistar alguém, consegue “ver” as informações de saúde deste indivíduo (por exemplo, possíveis fraturas, doenças, batimentos cardíacos, oxigenação, vida, energia e situações psicológicas e sociais naturais). Estas informações aparecem em forma de dados e gráficos para o aprendiz, como na tela de um monitor de hospital. Algumas informações, como situações psicológicas e sociais só se aplicam a pessoas que deixarem o curandeiro ter esse conhecimento, o que resume a, normalmente, aliados. Isso faz com que seus diagnósticos agora sejam mais precisos, mas podem ser enganados por meios mágicos e poderes que alterem sua percepção.

Aura de restauração (Nível 43)
A presença do curandeiro emite uma aura que afeta seus aliados próximos, ampliando fatores de cura/ regeneração e ampliação próprios enquanto em uma área a até 25m de raio de distância do servo de Asclépio. Isso faz com que as restaurações sejam 50% maiores (mínimo de 1 ponto) mas não altera as condições das mesmas. Adicionalmente, seus próprios fatores naturais (regenerações passivas, não poderes ativos) são ampliados, desde que, obviamente, ele esteja dentro da situação especificada. [Novo]

Ativos

Curar ferimentos (Nível 1)
Após fazer uma pequena e rápida oração ao seu mestre Asclépio, as mãos do Curandeiro serão tomadas por uma luminosidade de fraca coloração dourada, permitindo com que o usuário recupere uma parte do HP do alvo com o toque direto. A cura será equivalente ao custo de Mp deste poder x 1/2 do nível do curandeiro, arredondado para baixo (mínimo de cura = 4). Pode ser utilizado sobre si mesmo. Uso livre na enfermaria, mas limitado a 1 uso por aliado a cada combate enfrentado. Custo base a ser multiplicado pelo nível = 4 de MP.[Modificado]

Toque Energético (Nível 3)
Após fazer uma pequena e rápida oração ao seu mestre Asclépio, as mãos do Curandeiro serão tomadas por uma luminosidade de fraca coloração prateada, permitindo com que o usuário recupere uma parte do MP do alvo com o toque direto. A restauração será equivalente ao custo de MP deste poder x 1/2 do nível do curandeiro, arredondado para baixo (mínimo 1). Não pode ser utilizado sobre si mesmo. Para fins de gasto de MP e cálculo de recuperação, é considerado um poder nível 1. Uso livre na enfermaria, mas limitado a 1 uso por aliado a cada combate enfrentado. Custo base a ser multiplicado pelo nível = 4 de MP.[Modificado]

Anestesia (Nível 11)
A dor causada por machucados pode, agora, ser aliviada pelos curandeiros de forma mística. Tocando os músculos feridos, consegue retirar quaisquer dores do paciente, o que pode ajudar até mesmo na concentração e na calma deste. Não afeta o HP, apenas dores que podem ser debilitantes. Pode ser usado em si mesmo. O alivio dura por 3 rodadas.

Higienização (Nível 12)
Asclépio era progenitor de Higeia, a deusa da higiene, e seus aprendizes adquirem alguns dons que o mesmo passou a sua filha. A partir deste nível, o Curandeiro será capaz de purificar locais, alimentos ou águas apenas com um simples toque de sua mão, deixando-as completamente limpas e puras, tornando o alimento ou a água pura para consumo e locais completamente limpos. Nesse nível, apenas quantidades ou espaços pequenos: 1kg de alimento, 1 l de água ou 1m de área por utilização. A quantia dobra a cada 10 níveis. Não se aplica a envenenamento, removendo sujeiras mas não toxinas, nem afeta o ar ou remove doenças - apesar de poder limpar um ferimento, por exemplo.

Cicatrização II (Nível 15)
Agora o dom de cicatrizar cortes e ferimentos já está mais forte nos seguidores de Asclépio. Ao tocar as feridas abertas, estas se fecharão em uma rodada, impedindo hemorragias e sangramentos, anulando tais penalidades em casos de efeitos de nível igual ou menor que o curandeiro, ou reduzindo-as a apenas 25% se maior. Adicionalmente, recupera 5% da HP e MP do alvo, quando em outra pessoa, ou 5% da HP quando em si mesmo (sempre arredondando para baixo). A cicatriz ficará no local, mas será discreta, independente do tipo de ferimento. Este poder só pode ser usado em si mesmo se conseguir tocar o ferimento. 1 utilização por batalha. [Novo]

Resgatar a mente (Nível 26)
No mundo mortal, a psiquiatria é utilizada para livrar os outros de pertubações mentais, no mundo dos semideuses, o efeito é semelhante. Com poucas palavras, o curandeiro é capaz de reduzir os efeitos mentais malignos do alvo levemente, ou seja, os efeitos de qualquer habilidade que mexa com o psicológico da pessoa serão reduzidos pela metade durante 3 turnos, desde que o efeito seja de uma fonte de nível menor ou igual ao curandeiro. O alvo precisa ser tocado e ser capaz de ouvir o curandeiro. [Novo]

Poções:

Nível 12
Poção Vitalícia Média: Se criada corretamente, a poção irá adquirir uma coloração semelhante à Poção Vitalícia Simples, porém desta vez será um pouco mais brilhante do que a anterior e será um pouco mais escura. O gosto da poção, a princípio, é azedo, contudo vai se tornando refrescante conforme é ingerida. Este tipo de poção só poderá ser criados por Alquimistas, uma vez que ela é mais avançada que a sua antecedente. Por questões de segurança, só uma dose pode ser ingerida uma vez por turno.

Nível 15
Poção Energética Média: Ao ser produzida da forma apropriada, a poção adquirirá uma tonalidade arroxeada, levemente brilhante e um gosto frutífero de refrescante e adocicado; também como a poção vitalícia média, esta só pode ser criada por aqueles curandeiros que decidiram tornar-se Alquimistas. Por questões de segurança, ela só pode ser ingerida uma vez por turno.
Full pra tu, full pra tua família, full pra tua vaca:


*Feat Chelsea as: Gri-Li*

Jhonn Stark
avatar
Curandeiros de Asclépio
Mensagens :
697

Localização :
Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Deméter em Qua 12 Abr 2017, 14:40


atualizado!




deméter, sweetheart
SE VOCÊ NÃO COMER O CEREAL, O BANHAMMER É QUE VAI COMER! n
Deméter
avatar
Administradores
Mensagens :
330

Localização :
No meio das planta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Kalled C. Almeida em Sex 21 Abr 2017, 20:07

A dor e o cansaço sempre caminhavam juntos no corpo de Almeida, eram duas coisas tão frequentes que o rapaz nem percebia quando necessitava de cuidados médicos. No entanto, os últimos dias haviam sido terríveis e as dores excruciantes, após muito resistir o menestrel finalmente decidiu que deveria buscar ajuda médica.

Caminhou por meio acampamento até chegar à área das enfermarias, procurava uma enfermaria peculiar entre as demais que pudesse proporcionar-lhe a sensação de que seria bem tratado e teria suas urgências médicas tratadas.

Entrou em uma pequena enfermaria, porém muito bem equipada e decorada, chama Healing Hills. Aproximou-se do balcão de recepção e disse para um garoto de 12 anos que necessitava de cuidados médicos minuciosos:

– Olá garoto, escute muito bem, preciso de ajuda imediata. Não me sinto bem, há dias que sinto dores pelo corpo e falta de energia física para qualquer atividade. Por favor, chame um curandeiro o mais rápido possível, pois estou em vias de ter um esgotamento físico.

Sem mais delongas o garoto correu para dentro da ala médica procurando por alguém que pudesse auxiliar o semideus menestrel. Kalled sentou no canto da recepção em uma cadeira acolchoada e esperou pelo atendimento quieto e pensativo.
Kalled C. Almeida
avatar
Líder dos Menestréis
Mensagens :
656

Localização :
Residindo em Nova York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Vitor S. Magnus em Seg 24 Abr 2017, 20:22


Enfermaria
Mas de novo?


"O
lhar altivo.” Repetia em sua cabeça a cada fisgada que sentia na perna quando mancava. Ele ainda vestia a mesma roupa que usou mais cedo quando se envolveu em um incidente num ninho de formigas. O sangue ainda escorria levemente do seu abdômem e os cortes nos braços ainda ardiam severamente. A blusa rasgada denunciava o peitoral dourado que parecia pesar a cada passo que dava. Agradeceu aos deuses por ter deixado os outros equipamentos com seus irmãos. Apesar das dores, ele passava com o nariz empinado pelos campistas que também procuravam auxílio nas enfermarias, não queria se mostrar fraco. Prosseguiu firmemente até o lugar que com certeza resolveria seus problemas. A tão calorosa Healling Hills.

Ele passou da entrada devagar e analisou o local. Como sempre, era exatamente como um hospital dos mortais, exceto pelo cheiro de mágica que exalava até mesmo do lado de fora. Deu alguns passos lentos até o balcão e mostrou os cortes nos braços ao garoto que entregava as fichas e pulseiras. O olhar dele começou a ficar turvo quando o garoto começou a perguntar algumas coisas, Vitor não entendeu nenhuma palavra e teve que usar sua pouca energia para sentar na cadeira mais próxima.

Seu sangramento no abdômem não parava de jeito nenhum e seus membros latejavam cada vez mais. Sentiu a tontura em sua cabeça e a vontade de adormecer. "Chega de bancar o durão."

— Ei! Você aí. — Apontou para o balconista. Sua voz saiu pausada e fraca. — Chame alguém, pelo amor dos deuses!



Vitor S. Magnus
avatar
Filhos de Ares
Mensagens :
361

Localização :
Chalé de Ares

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Chelsea H. Drevoir em Ter 25 Abr 2017, 18:27




Healing Hills
Pense numa lapa de curandeira



✚ ✚ ✚ ✚ ✚

Chelsea estava cada vez mais acostumada com os plantões na Healing Hills. Estava cobrindo os atendimentos de Jhonn naquele dia e, portanto, havia chegado mais cedo e aos poucos organizava melhor as prateleiras com os materiais necessários e reabastecendo os estoques com poções.

Tinha alguns prontuários em mãos que lia despreocupadamente enquanto bebericava um copo de café quando Nicholas, o pseudo-estagiário da recepção entrou em sua sala exasperado e afirmando que alguém estava realmente mal.

Não tinha exatamente muitos detalhes, mas não viu opção alguma se não crer na urgência, colocar nos bolsos do jaleco um par de luvas e praticamente correr até o leito mais próximo. Parou. Não havia ninguém morrendo ali - o que, de certa forma, foi um tanto quanto frustrante.

— Kalled? — Chamou a curandeira ao reconhecer o rapaz. — Por todos os deuses, você assustou o garoto. Seja um pouco menos dramático da próxima vez, ok? — Riu. — Vamos até a minha sala.

E caminhou com o semideus, pedindo para que sentasse na maca enquanto buscava alguns vidros com poções. Arremessou quatro de tamanhos diferentes em sequência, o que provaram que os reflexos do filho de Hefesto estavam relativamente bons.

— Antes de bebê-los, coloque uma dessas na boca e mastigue. — Pediu enquanto entregava a ele algumas pequenas folhas de hortelã.

Fez uma prece a Asclépio e viu o familiar brilho nas palmas em tons distintos. Foi aproximando as mãos dos centros energéticos e vitais do garoto lentamente, percebendo um sutil suspiro de alívio que geralmente vinha com a restauração total.

— Acho que por enquanto é tudo. Evite se esforçar demais nos próximos dias e não nos veremos por um tempo. — Falou, liberando Kalled.

Estava prestes a acompanhar o semideus até a saída como era de costume quando o recepcionista mais uma vez entrou em sua sala, assustado. Drevoir discretamente revirou os olhos enquanto o seguia a passos lentos até o salão principal.

— Nicholas, eu já falei que nem todos os pacientes estão em estado crítico, então pare de ser tão dram... — E cessou a fala ao ver um rapaz quase caindo no chão. — Merda.

Com a ajuda do funcionário, deu apoio a Vitor e o ajudou a caminhar até uma maca próxima. Usando as mãos aproveitou-se do buraco na blusa deste e terminou de rasgá-la, tirando também a peça de armadura que mascarava suas feridas.

— Vá buscar gaze, soro, material para assepsia e as poções. Vá dando a ele enquanto resolvo isso.

A ordem logo foi atendida. Enquanto a cria de Ares ingeria lentamente o conteúdo dos vidros, Chelsea limpava a bagunça sanguinolenta que era o abdome do rapaz, fazendo compressões eventuais para estancar o sangramento. Higienizou a área com os líquidos multicoloridos e fez o mesmo com os braços feridos antes de passar as pontas dos dedos nas feridas, vendo-as se fecharem aos poucos.

Rezou a seu patrono e novamente o brilho em suas mãos surgiu. Tocando os locais mais feridos e em seguida os focos vitais - nuca e tórax - não demorou para que Vitor começasse a se sentir mais alerta e também mais distante dos braços da morte.

— Você me deu trabalho, guri. — Bufou Hayley. — Que tal aparecer aqui quando estiver menos ferrado? — Sugeriu em tom brincalhão. — Você vai ficar aqui por mais algumas horas para observação e o garoto ali vai te trazer uns analgésicos e outros remédios pra evitar problemas maiores. Não saia por aí fazendo extravagâncias pelos próximos dois ou três dias e estará tudo certo.

Afastou-se com um breve aceno e retornou à sua sala perguntando-se apenas quem seria o responsável por arrumar toda aquela bagunça.
Adendos:
Poderes:
Passivos:

Conforto Restaurador (Nível 2)
Ao realizar um exame prévio e acomodar um paciente em sua enfermaria, recepcionando-o e tratando com cuidado, no ambiente adequado e modificado com as condições especiais para isso, o paciente fica mais predisposto ao tratamento e assim as habilidades do curandeiro tornam-se mais efetivas, ampliando o valor restaurado em 20% (arredondado para baixo, mínimo de 1 ponto). Por ser necessário certo preparo anterior, somente funciona na enfermaria ou em situações de conforto. Não afeta a si próprio, obviamente. Não serve para cicatrizar ou quaisquer outros efeitos, apenas a recuperação de vida; para obter tais efeitos, deve-se, ao menos por enquanto, utilizar de métodos convencionais. [Modificado de ativo para passivo, antigo "Boas vindas curadoras"]

Alquimista (Nível 6)
Quando um seguidor do deus da medicina estuda a alquimia, ficará pronto para preparar poções, venenos, pomadas e outros tipos desses objetos. As “bebidas” criadas pelos alquimistas só poderão ser usadas na situação atual; ou seja, não poderão ficar com as doses extras após a missão, evento, treino ou trama (isto é, caso prepare uma poção e não utilize todas as suas doses, ele as perderá – a exceção é a enfermaria, pois se um curandeiro formular uma poção, esta poderá ser utilizada por ele em outro paciente num outro post; não ocorrerá de ser adicionada ao seu arsenal).

Olhar Clínico (Nível 13)
Há uma espécie de lenda urbana que diz “grandes médicos sabem o que o paciente sente apenas de olho”. Pois bem, isso se aplica aos aprendizes, mas de uma forma diferente: ao avistar alguém, consegue “ver” as informações de saúde deste indivíduo (por exemplo, possíveis fraturas, doenças, batimentos cardíacos, oxigenação, vida, energia e situações psicológicas e sociais naturais). Estas informações aparecem em forma de dados e gráficos para o aprendiz, como na tela de um monitor de hospital. Algumas informações, como situações psicológicas e sociais só se aplicam a pessoas que deixarem o curandeiro ter esse conhecimento, o que resume a, normalmente, aliados. Isso faz com que seus diagnósticos agora sejam mais precisos, mas podem ser enganados por meios mágicos e poderes que alterem sua percepção.

Aura de restauração (Nível 43)
A presença do curandeiro emite uma aura que afeta seus aliados próximos, ampliando fatores de cura/ regeneração e ampliação próprios enquanto em uma área a até 25m de raio de distância do servo de Asclépio. Isso faz com que as restaurações sejam 50% maiores (mínimo de 1 ponto) mas não altera as condições das mesmas. Adicionalmente, seus próprios fatores naturais (regenerações passivas, não poderes ativos) são ampliados, desde que, obviamente, ele esteja dentro da situação especificada. [Novo]

Ativos

Curar ferimentos (Nível 1)
Após fazer uma pequena e rápida oração ao seu mestre Asclépio, as mãos do Curandeiro serão tomadas por uma luminosidade de fraca coloração dourada, permitindo com que o usuário recupere uma parte do HP do alvo com o toque direto. A cura será equivalente ao custo de Mp deste poder x 1/2 do nível do curandeiro, arredondado para baixo (mínimo de cura = 4). Pode ser utilizado sobre si mesmo. Uso livre na enfermaria, mas limitado a 1 uso por aliado a cada combate enfrentado. Custo base a ser multiplicado pelo nível = 4 de MP.[Modificado]

Toque Energético (Nível 3)
Após fazer uma pequena e rápida oração ao seu mestre Asclépio, as mãos do Curandeiro serão tomadas por uma luminosidade de fraca coloração prateada, permitindo com que o usuário recupere uma parte do MP do alvo com o toque direto. A restauração será equivalente ao custo de MP deste poder x 1/2 do nível do curandeiro, arredondado para baixo (mínimo 1). Não pode ser utilizado sobre si mesmo. Para fins de gasto de MP e cálculo de recuperação, é considerado um poder nível 1. Uso livre na enfermaria, mas limitado a 1 uso por aliado a cada combate enfrentado. Custo base a ser multiplicado pelo nível = 4 de MP.[Modificado]

Descanso (Nível 6)
O cansaço é um inimigo muitas vezes pior que armas. Ao utilizar este poder, com contato direto entre curandeiro e paciente – que não poderá ser si mesmo –, este último ficará isento de qualquer tipo de canseira. Os efeitos serão como se o doente tivesse acabado de dormir por oito horas (que é o recomendado para um homem adulto), eliminando penalidades provocadas por fadiga, seja natural ou induzida - não recupera HP ou MP, apenas retira as consequências da condição.

Cicatrização II (Nível 15)
Agora o dom de cicatrizar cortes e ferimentos já está mais forte nos seguidores de Asclépio. Ao tocar as feridas abertas, estas se fecharão em uma rodada, impedindo hemorragias e sangramentos, anulando tais penalidades em casos de efeitos de nível igual ou menor que o curandeiro, ou reduzindo-as a apenas 25% se maior. Adicionalmente, recupera 5% da HP e MP do alvo, quando em outra pessoa, ou 5% da HP quando em si mesmo (sempre arredondando para baixo). A cicatriz ficará no local, mas será discreta, independente do tipo de ferimento. Este poder só pode ser usado em si mesmo se conseguir tocar o ferimento. 1 utilização por batalha.

Poções

Nível 9
Poção Energética Simples: Ao ser produzida da forma apropriada, a poção adquirirá uma tonalidade arroxeada e um gosto frutífero refrescante e adocicado; comum e imprescindível para os curandeiros, ela não precisa da especialização ‘Alquimista’ para ser feita. O efeito dela é, quando sorvida para dentro dos lábios, restaurar a energia do cliente. É óbvio e claro que ela não pode ser ingerida em excesso e, portanto, seu uso só é liberado uma vez a cada turno.

Nível 15
Poção Energética Média: Ao ser produzida da forma apropriada, a poção adquirirá uma tonalidade arroxeada, levemente brilhante e um gosto frutífero de refrescante e adocicado; também como a poção vitalícia média, esta só pode ser criada por aqueles curandeiros que decidiram tornar-se Alquimistas. Por questões de segurança, ela só pode ser ingerida uma vez por turno.
Atualizações a serem feitas:
Kalled e Vitor: Full
Chelsea H. Drevoir
avatar
Curandeiros de Asclépio
Mensagens :
322

Localização :
Healing Hills

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Eros em Qua 26 Abr 2017, 13:58



Atualizado


❤ Eros | Cupido | Winged | Married ❤

Eros
avatar
Administradores
Mensagens :
181

Localização :

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Andrea M. Lyserg em Qui 04 Maio 2017, 21:20

So weak and fragile
Everyone I do right, does me wrong
Não fazia muito tempo desde sua batalha com a cannabis amaldiçoada, entretanto a cada dia seu cansaço aumentava mais. Caminhou lentamente pela extensão do acampamento, locomovendo-se diretamente para a primeira enfermaria da ala que havia no local. Escondia as olheiras fundas com um óculos de sol e carregava nas mãos um pequeno frasco de vidro com um líquido contido dentro.

Adentrou o recinto extremamente iluminado e, principalmente, branco. Amava aquela cor mais que o preto. Andrea não gostava do conceito de ausência e por isso a cor dos hospitais sempre o agradaram por ser simplesmente tão… Cheia de luz, cheia de outras cores. Sorriu para o recepcionista e acenou calmamente, aproximando-se.

Dedilhou os dedos no vidro do balcão, apoiando o rosto nas duas mãos. Tomava cuidado para não derrubar o vidro, eram seus hormônios e simplesmente precisava deles com todas as forças de seu ser. Não poderia atrasar sua transição mais que já estava.

Poderia chamar alguém, por favor? Não me importo se demorar muito, só… Quero que chame. — suplicou quase que como um sussurro, tirando os óculos escuros do rosto.

Estava cansado, com cortes em seus membros que pareciam que nunca iriam se curar e ainda tinha que tomar sua testosterona. Ele estava um verdadeiro caos e precisava de ajuda até mesmo para aplicar um hormônio com o qual já era acostumado há cinco anos.

Sentou confortavelmente em uma das poltronas do local, cruzando as pernas e aguardando silenciosamente sua vez de ser atendido. Não tinha pressa, somente uma calma que se assemelhava a uma madrugada.
Copyright © 2017 All Rights Reserved for Mayu Amakura at Lotus Graphics
Andrea M. Lyserg
avatar
Monitor de Nix
Mensagens :
95

Localização :
somewhere only we know

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Chelsea H. Drevoir em Sab 06 Maio 2017, 13:59




Healing Hills
Pense numa lapa de curandeira



✚ ✚ ✚ ✚ ✚

Duas batidas na porta tiraram a curandeira de seus devaneios enquanto fitava alguns prontuários com o bordão de Asclépio em dourado nas capas. Era um tanto quanto irônico pensar que uma tarefa dada pelo próprio deus da cura poderia dar tantas dores de cabeça a ela.

— Chels, atendimento. — Anunciou a recepcionista. — Não é grave, então se estiver ocupada, posso pedir para que espere.

— Não, não. Peça que entre e... Se importaria de me trazer uma xícara de café? — Solicitou, um pouco sem jeito.

Com um breve aceno, a garota sai da sala, dando à curandeira tempo o suficiente para vestir seu jaleco e prender as longas madeixas ruivas em um rabo de cavalo antes que o paciente chegasse. Sorriu.

— Olá, você. — Disse de forma amistosa. — Acho que é sua primeira vez aqui. Andrea, certo? Me chamo Chelsea. — Apresentou-se. — Pode sentar na maca ali no canto?

Sendo filha de Hipnos, era quase impossível ignorar o cansaço tangível a ponto de se estampar em forma de manchas enegrecidas abaixo dos olhos da cria semidivina à sua frente. Arqueou uma das sobrancelhas e resolveu que começaria por ali.

Colocou as mãos no rosto do paciente e, suavemente deslizou os polegares pelas olheiras, vendo-as suavizarem até se tornarem nada além de uma lembrança. Manteve o toque por mais alguns segundos, deslizando as palmas até os ombros e ouviu o costumeiro suspiro em alívio ao ter todo peso da exaustão deixando o corpo.

Fez uma breve prece ao seu patrono e viu suas mãos reluzirem nos distintos tons dourado e prateado que já lhe eram familiares. A luz foi aproximada primeiramente nos arranhões mal curados e finalmente nos centros vitais, extinguindo-se após poucos segundos.

— Bom, acho que terminamos por hoje. — Afirmou, colocando as mãos nos bolsos brancos. — Só evite se esforçar muito nos próximos dias e tente ter uma boa noite de sono hoje. — Percebeu que, de certa forma, algo
ainda incomodava o semideus. — Ahn... Existe mais alguma coisa que eu possa fazer por você?

Sem hesitar, tirou do bolso um pequeno vidro e o estendeu para que a curandeira pudesse tomá-lo em mãos.

— Se não se importar, eu realmente preciso tomar uma dose hoje. — Suspirou. — A transição já está atrasada e eu não me sinto muito bem quando isso acontece.

Ao ler o rótulo, a garota simplesmente acenou de forma positiva com a cabeça e foi buscar em uma das gavetas um par de luvas, seringa, agulha e um pequeno pedaço de algodão com álcool. Aplicou a quantidade adequada do hormônio e pediu para que Andrea segurasse o algodão contra o local por alguns instantes.

— Pronto. Vamos, eu levo você até a saída. — Ofereceu. — Caso precise de alguma coisa, pode voltar, eu ou Jhonn estamos sempre por aqui.

Caminhou até a porta, parando apenas para receber de Mellany sua xícara de café ainda fumegante e despedir-se com um olhar silencioso em direção ao horizonte onde a sombra de Andrea se tornava indistinta até sumir por completo.
Adendos:
Poderes:
Passivos:

Conforto Restaurador (Nível 2)
Ao realizar um exame prévio e acomodar um paciente em sua enfermaria, recepcionando-o e tratando com cuidado, no ambiente adequado e modificado com as condições especiais para isso, o paciente fica mais predisposto ao tratamento e assim as habilidades do curandeiro tornam-se mais efetivas, ampliando o valor restaurado em 20% (arredondado para baixo, mínimo de 1 ponto). Por ser necessário certo preparo anterior, somente funciona na enfermaria ou em situações de conforto. Não afeta a si próprio, obviamente. Não serve para cicatrizar ou quaisquer outros efeitos, apenas a recuperação de vida; para obter tais efeitos, deve-se, ao menos por enquanto, utilizar de métodos convencionais. [Modificado de ativo para passivo, antigo "Boas vindas curadoras"]

Alquimista (Nível 6)
Quando um seguidor do deus da medicina estuda a alquimia, ficará pronto para preparar poções, venenos, pomadas e outros tipos desses objetos. As “bebidas” criadas pelos alquimistas só poderão ser usadas na situação atual; ou seja, não poderão ficar com as doses extras após a missão, evento, treino ou trama (isto é, caso prepare uma poção e não utilize todas as suas doses, ele as perderá – a exceção é a enfermaria, pois se um curandeiro formular uma poção, esta poderá ser utilizada por ele em outro paciente num outro post; não ocorrerá de ser adicionada ao seu arsenal).

Olhar Clínico (Nível 13)
Há uma espécie de lenda urbana que diz “grandes médicos sabem o que o paciente sente apenas de olho”. Pois bem, isso se aplica aos aprendizes, mas de uma forma diferente: ao avistar alguém, consegue “ver” as informações de saúde deste indivíduo (por exemplo, possíveis fraturas, doenças, batimentos cardíacos, oxigenação, vida, energia e situações psicológicas e sociais naturais). Estas informações aparecem em forma de dados e gráficos para o aprendiz, como na tela de um monitor de hospital. Algumas informações, como situações psicológicas e sociais só se aplicam a pessoas que deixarem o curandeiro ter esse conhecimento, o que resume a, normalmente, aliados. Isso faz com que seus diagnósticos agora sejam mais precisos, mas podem ser enganados por meios mágicos e poderes que alterem sua percepção.

Aura de restauração (Nível 43)
A presença do curandeiro emite uma aura que afeta seus aliados próximos, ampliando fatores de cura/ regeneração e ampliação próprios enquanto em uma área a até 25m de raio de distância do servo de Asclépio. Isso faz com que as restaurações sejam 50% maiores (mínimo de 1 ponto) mas não altera as condições das mesmas. Adicionalmente, seus próprios fatores naturais (regenerações passivas, não poderes ativos) são ampliados, desde que, obviamente, ele esteja dentro da situação especificada. [Novo]

Ativos

Curar ferimentos (Nível 1)
Após fazer uma pequena e rápida oração ao seu mestre Asclépio, as mãos do Curandeiro serão tomadas por uma luminosidade de fraca coloração dourada, permitindo com que o usuário recupere uma parte do HP do alvo com o toque direto. A cura será equivalente ao custo de Mp deste poder x 1/2 do nível do curandeiro, arredondado para baixo (mínimo de cura = 4). Pode ser utilizado sobre si mesmo. Uso livre na enfermaria, mas limitado a 1 uso por aliado a cada combate enfrentado. Custo base a ser multiplicado pelo nível = 4 de MP.[Modificado]

Toque Energético (Nível 3)
Após fazer uma pequena e rápida oração ao seu mestre Asclépio, as mãos do Curandeiro serão tomadas por uma luminosidade de fraca coloração prateada, permitindo com que o usuário recupere uma parte do MP do alvo com o toque direto. A restauração será equivalente ao custo de MP deste poder x 1/2 do nível do curandeiro, arredondado para baixo (mínimo 1). Não pode ser utilizado sobre si mesmo. Para fins de gasto de MP e cálculo de recuperação, é considerado um poder nível 1. Uso livre na enfermaria, mas limitado a 1 uso por aliado a cada combate enfrentado. Custo base a ser multiplicado pelo nível = 4 de MP.[Modificado]

Descanso (Nível 6)
O cansaço é um inimigo muitas vezes pior que armas. Ao utilizar este poder, com contato direto entre curandeiro e paciente – que não poderá ser si mesmo –, este último ficará isento de qualquer tipo de canseira. Os efeitos serão como se o doente tivesse acabado de dormir por oito horas (que é o recomendado para um homem adulto), eliminando penalidades provocadas por fadiga, seja natural ou induzida - não recupera HP ou MP, apenas retira as consequências da condição.

Cicatrização II (Nível 15)
Agora o dom de cicatrizar cortes e ferimentos já está mais forte nos seguidores de Asclépio. Ao tocar as feridas abertas, estas se fecharão em uma rodada, impedindo hemorragias e sangramentos, anulando tais penalidades em casos de efeitos de nível igual ou menor que o curandeiro, ou reduzindo-as a apenas 25% se maior. Adicionalmente, recupera 5% da HP e MP do alvo, quando em outra pessoa, ou 5% da HP quando em si mesmo (sempre arredondando para baixo). A cicatriz ficará no local, mas será discreta, independente do tipo de ferimento. Este poder só pode ser usado em si mesmo se conseguir tocar o ferimento. 1 utilização por batalha.

Poções

Nível 9
Poção Energética Simples: Ao ser produzida da forma apropriada, a poção adquirirá uma tonalidade arroxeada e um gosto frutífero refrescante e adocicado; comum e imprescindível para os curandeiros, ela não precisa da especialização ‘Alquimista’ para ser feita. O efeito dela é, quando sorvida para dentro dos lábios, restaurar a energia do cliente. É óbvio e claro que ela não pode ser ingerida em excesso e, portanto, seu uso só é liberado uma vez a cada turno.

Nível 15
Poção Energética Média: Ao ser produzida da forma apropriada, a poção adquirirá uma tonalidade arroxeada, levemente brilhante e um gosto frutífero de refrescante e adocicado; também como a poção vitalícia média, esta só pode ser criada por aqueles curandeiros que decidiram tornar-se Alquimistas. Por questões de segurança, ela só pode ser ingerida uma vez por turno.
Atualizações a serem feitas:
Andrea M. Lyserg: Full
Chelsea H. Drevoir
avatar
Curandeiros de Asclépio
Mensagens :
322

Localização :
Healing Hills

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Deméter em Sab 06 Maio 2017, 14:05


atualizado!




deméter, sweetheart
SE VOCÊ NÃO COMER O CEREAL, O BANHAMMER É QUE VAI COMER! n
Deméter
avatar
Administradores
Mensagens :
330

Localização :
No meio das planta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Scalazzar em Dom 07 Maio 2017, 03:52



Scalazzar já tinha vivido no acampamento. Apesar disso, não entrava muito em contato com os semideuses - talvez porque fosse um nômade, viajando junto com seu bando. Geralmente, só fazia isso quando seus pais iam cumprimentar Quíron, que os recebia na Casa Grande após uma cansativa jornada. Todos os bandos de centauro, em geral, preferiam então acampar nas fronteiras - praia, floresta ou colina -, evitando interferir nas atividades dos campistas, o que o prevenia de conhecer as pessoas.

Foi com uma súbita curiosidade que Scal então resolveu dar uma chance aos semideuses. Ele já estava machucado, o que servia de pretexto para entrar em uma enfermaria - o que poderia chamar um pouco a atenção, visto que possuía da cintura para baixo uma estrutura cervídea muito incomum, além de pelagem branca e uma galhada. Ele sabia que seu bando poderia o curar, uma vez que havia curandeiros de Asclépio entre eles. Mas que mal faria interagir com os mortais se já estava no acampamento?

Apesar de machucado, Scal não aparentava sentir dor. Ele tinha sido pego em uma caçada aos monstros no dia anterior, pouco antes de chegar ao camp, e havia ataduras em suas patas dianteiras e tronco, que cobriam diversos cortes feitos por harpias. Ele mesmo tinha cuidado dos primeiros socorros, por isso tudo ainda doía muito, embora nada estivesse infeccionado. Esperou que os curandeiros do acampamento pudessem o ajudar com aquilo, por isso adentrou uma das enfermarias que mais lhe chamou a atenção - a Healing Heals.

— Bonito lugar, bonito! — Elogiou, logo depois de entrar. — Não se compara com as montanhas do Alaska, é verdade, mas é bonito. — Scal observou, se lembrando de quando esteve lá. Ele tinha essa maneira de elogiar a obra dos homens e logo depois depreciá-las, o que era contraditório, embora não percebesse isso porque se distraía com absolutamente tudo. Foi o que fez quando viu um líquido brilhante em um balcão, e trotou até ele.

— ÓH! Será que é gostoso? Que cor bonita! Me lembram lírios e borboletas azuis! — Ele disse. Scal não tinha uma maneira sutil de agir. Sem querer, em questão de segundos, estaria perturbando todo e qualquer paciente na enfermaria com os acessórios que utilizavam, a cor dos olhos, do cabelo ou os livros que estavam lendo para passar o tempo. Faria isso até que alguém o interrompesse, para enfim ser tratado e dispensado.


Adendos:
Scal tem 21 anos, mas tem aparência de 10 ou menos. Portanto, ele tem a mesma altura de um homem adulto normal, e por isso passaria pela porta da frente sem problemas. Diferente da maioria dos centauros, Scal é um pouco mais cervídeo do que equino, mas não é de uma espécie diferente, embora chame a atenção por isso.

Para a interação, pode interpretar ele como eu interpretei nesse post - é curioso, hiperativo e muito animado, quase como uma criança, e se distrai com qualquer coisa que possa despertar interesse. Por ser um centauro, ele pode se sentar no chão e ser atendido ali mesmo, já que uma maca/sofá/cama não seria muito prática para ele - que com certeza se recusaria caso fosse convidado a se sentar em um desses. O importante é curar o meu centaurozinho, mas nada te impede de se divertir com ele. <3
Scalazzar
avatar
Centauros
Mensagens :
26

Localização :
Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Julian Kriskahn Kimoy em Dom 07 Maio 2017, 15:12

Just a routine check-up

Havia coisa mais odiosa do que depender dos outros?

Julian sentia uma leve agonia em seu âmago enquanto caminhava em direção às enfermarias. Não lembrava a última vez que pisou naquela parte do acampamento; sempre teimosa e independente, costuma gastar seus dracmas em todos os tipos de elixires — curar cortes, curar doenças —, mas não hoje. Não porque estava sem dinheiro, mas porque temia que o efeito das poções fosse reduzido pela maldição.

Maldição.

Julian não se lembra exatamente o que aconteceu naquela missão. Passaram-se anos, mas desde o primeiro dia em que retornou para casa, suas memórias estão nubladas. Num momento, se encontrava num aeroporto, prestes a se encontrar com seu meio irmão, e no outro estava no acampamento, recebendo os olhares críticos de outros semideuses. O que aconteceu?, na época, pensou.

E então Quíron lhe contou. Lhe contou sobre como seu meio irmão havia morrido.

Esquece isso, Julian.

Cerrando os punhos, adentrou na enfermaria, recebendo de bom grado o ar fresco produzido pelas máquinas nas paredes do estabelecimento. Bem adaptado, não? Abriu um pequeno sorriso sarcástico ao pensar nos barracos mal montados que costumava chamar de enfermaria em sua infância, quando primeiro chegou ao acampamento. Realmente, as coisas haviam mudado.

— Ando tendo alguns problemas. — Falou, de forma seca, sabendo que aquela não era a pessoa a quem deveria dirigir suas reclamações. — Como faço para ser atendida?

A recepcionista lhe dirigiu um sorriso educado e lhe entregou uma senha, dizendo que aguardasse seu número e que ficasse à vontade enquanto isso. Indiferente, Julian seguiu para uma das poltronas perto da estante de livros, pegando o primeiro volume que lhe interessou; uma coleção de contos do Edgar Allan Poe. Abriu um sorriso de lado, se acomodando enquanto não era chamada — o que não demorou muito.

Assim que se viu na privacidade do segredo entre curandeiro e paciente, longe da área de recepção, respirou fundo e se controlou para passar somente as informações necessárias.

— Vou precisar sair do acampamento em breve. Queria fazer um check-up, ver se está tudo certo. Ando com sensação de cansaço, também. — Passou as informações de forma simples e crua, esperando que o curandeiro começasse sua cura.
Julian Kriskahn Kimoy
avatar
Filhos de Zeus
Mensagens :
63

Localização :
from the lives that i take, i am going to hell

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Chelsea H. Drevoir em Dom 07 Maio 2017, 22:33




Healing Hills
Curandeiro também é veterinário?



✚ ✚ ✚ ✚ ✚

Para os dias em que a enfermaria estivesse consideravelmente mais cheia, além das salas pessoais onde Chelsea e Jhonn costumavam realizar seus atendimentos, existia também uma ala mais externa e próxima da recepção. Ali ficavam prateleiras e alguns armários onde poções e materiais para fazê-las, bem como esparadrapos, álcool e afins.

Já havia se passado muito tempo desde que a Healing Hills presenciara dias dignos de um plantão inspirado em Grey's Annatomy ou Code Black. De toda forma, parecia adequado preparar-se.

Chelsea misturava alguns ingredientes em medidas que julgava já ter decorado para fazer mais elixires energéticos quando a autômata bufou uma mistura de ar quente e fumaça para expressar sua reprovação juntamente a um olhar duvidoso.

— Mas é claro que eu sei o que estou fazendo, Illya. — Resmungou a ruiva para a raposa mecânica. — Eu tenho mais tempo nisso do que você, agora seja útil e vá na minha sala buscar as folhas de hortelã.

Silêncio. Nenhum movimento.

— Por favor? — Disse com respingos de cordialidade forçada.

E com isso, a assistente robótica saltou da bancada para o chão e perdeu-se no corredor. Drevoir fitou a poção na bancada enquanto refletia calada "Isso deveria mesmo estar com essa cor?". Não sabia. Não lembrava. Estava cansada demais para ter certeza.

Pelos deuses, precisava de uma folga.

Deu de ombros e foi buscar uma xícara generosa de café. É, aquilo ajudaria a fazer com que as coisas fizessem mais sentido. Bebericava o líquido escuro em um dos cantos da enfermaria quando sua paz foi interrompida por uma voz infantil da qual conseguiu compreender apenas algo sobre montanhas do Alasca.

E com alguns passos, finalmente ela se deu conta do furacão quadrúpede e cervídeo que corria pela Healing Hills. Riu. Pelo menos até perceber que ele estava perigosamente próximo da poção agora espumante na bancada.

— Misericórdia. — A palavra escapou, exasperada, de sua boca. — Lindo, lindo, provavelmente bem doce e delicioso, o problema é que você talvez nunca mais prove nada tão bom quanto isso! — Falou enquanto jogava pela janela o conteúdo o vidro.

Julgou ter ouvido o som de algo sendo corroído, mas talvez fosse apenas sua imaginação. Illyasviel retornou à sala com o que lhe fora pedido e, depois de largar as folhas no balcão mais próximo, concentrou-se em cheirar as patas do cervo, que batia os cascos de forma inquieta no chão enquanto girava em seu próprio eixo olhando para o chão, vez por outra soltando comentários encantados a respeito da autômata e tentando acompanhar a raposa que por ali andava de forma brincalhona.

— Por todos os deuses, você é um... Um... O que é você mesmo? — Indagou Chelsea. — Digo, acho que nunca encontrei um centauro antes. Se bem que você não parece um centauro, quem sabe um cervauro. — Comentou com um interesse indisfarçável. — Eu tenho tantas perguntas. Sua anatomia é tão — errada, queria dizer, mas conteve-se — curiosa, eu tenho tantas perguntas!

E, de repente, era de novo a garota entusiasmada e que se deslumbrava com tanta facilidade ao atravessar as fronteiras do acampamento pela primeira vez.

— Quer dizer, seu coração fica aqui — apontou com o indicador para o peito humano do garoto-cervo — ou aqui? — moveu o dedo para algum ponto que poderia ser equivalente ao peito na sua porção não-humana. — Ou você tem dois corações?! — Ficando na ponta dos pés, logo passou a mão pelos cabelos claros de seu paciente. — E esses chifres, só você tem? É uma coisa de espécie ou uma variação anatômica? Digo, nunca reparei essas coisas em Quíron e meu lado veterinário é bem limitado.

Finalmente percebeu que estava perdendo o foco. Pediu desculpas e fez uma breve prece a seu patrono, vendo as luzes em tons distintos de dourado e prateado surgirem em suas mãos. O centauro novamente ficou deslumbrado e tentou tocá-las, mesmo hesitando por alguns instantes.

— Vá em frente, não machuca. É bem o contrário, para falar a verdade. — Disse.

Assim sendo, removeu as ataduras já frouxas e que se arrastavam pelo chão da enfermaria e passou as palmas pelo local, mal tocando os pelos equinos, mas tendo certeza que era o bastante para sarar qualquer ferimento ali.

De pé novamente, tocou os centros energéticos que já conhecia e assim que viu o brilho se extinguir, levou a ponta do indicador até a testa do jovem paciente e soube que todo cansaço estava indo embora de seu corpo.

Espreguiçou-se, sorriu e depois de agradecer, deixou a enfermaria trotando alegremente. Para o primeiro centauro, havia sido uma experiência consideravelmente boa.

✚ ✚ ✚ ✚ ✚

— Julian? — Chamou com a cabeça para fora da sala. — Pode entrar.

Como de costume, pediu que a garota - sim, esse simples aspecto chamou sua atenção pelo simples fato de crer que aquele era um nome de rapazes - sentasse na maca enquanto ouvia suas queixas. Optou pela medicina tradicional a princípio.

Verificou pulso, temperatura, fez as devidas auscultas e até mesmo atreveu-se a aferir a pressão da semideusa. Tudo parecia estar nos conformes, o que era invariavelmente bom para a metade mortal da sua paciente.

— Então, guria, pra falar a verdade essa sensação de cansaço é comum entre nós. — Afirmou enquanto colocava o estetoscópio no pescoço. — Apesar de ter relação com as atividades físicas normais, acontece de forma mais severa quando abusamos dos poderes.

Novamente rezando a seu patrono, as mãos reluziram. Aproximou as palmas do esterno, nuca e costelas lentamente até que a luz se extinguisse por conta própria, o que costumava sinalizar que o serviço estava feito.

— Você está em condições razoáveis, tanto que nem precisei usar o desfibrilador como é de costume em algumas crias de Zeus. — Brincou. — Tente ter uma boa noite de sono hoje, não se sabe quando vai ter outra fora das fronteiras. — Admitiu. — Fora isso, acho que nada me resta além de desejar boa sorte.

Como de costume, acompanhou a semideusa até a saída e despediu-se em silêncio, colocando as mãos nos bolsos do jaleco e suspirando em alívio como se houvesse acabado de despertar após um bom sonho.

Era assim que sentia o dever cumprido.
Adendos:
Poderes:
Passivos:

Conforto Restaurador (Nível 2)
Ao realizar um exame prévio e acomodar um paciente em sua enfermaria, recepcionando-o e tratando com cuidado, no ambiente adequado e modificado com as condições especiais para isso, o paciente fica mais predisposto ao tratamento e assim as habilidades do curandeiro tornam-se mais efetivas, ampliando o valor restaurado em 20% (arredondado para baixo, mínimo de 1 ponto). Por ser necessário certo preparo anterior, somente funciona na enfermaria ou em situações de conforto. Não afeta a si próprio, obviamente. Não serve para cicatrizar ou quaisquer outros efeitos, apenas a recuperação de vida; para obter tais efeitos, deve-se, ao menos por enquanto, utilizar de métodos convencionais. [Modificado de ativo para passivo, antigo "Boas vindas curadoras"]

Alquimista (Nível 6)
Quando um seguidor do deus da medicina estuda a alquimia, ficará pronto para preparar poções, venenos, pomadas e outros tipos desses objetos. As “bebidas” criadas pelos alquimistas só poderão ser usadas na situação atual; ou seja, não poderão ficar com as doses extras após a missão, evento, treino ou trama (isto é, caso prepare uma poção e não utilize todas as suas doses, ele as perderá – a exceção é a enfermaria, pois se um curandeiro formular uma poção, esta poderá ser utilizada por ele em outro paciente num outro post; não ocorrerá de ser adicionada ao seu arsenal).

Olhar Clínico (Nível 13)
Há uma espécie de lenda urbana que diz “grandes médicos sabem o que o paciente sente apenas de olho”. Pois bem, isso se aplica aos aprendizes, mas de uma forma diferente: ao avistar alguém, consegue “ver” as informações de saúde deste indivíduo (por exemplo, possíveis fraturas, doenças, batimentos cardíacos, oxigenação, vida, energia e situações psicológicas e sociais naturais). Estas informações aparecem em forma de dados e gráficos para o aprendiz, como na tela de um monitor de hospital. Algumas informações, como situações psicológicas e sociais só se aplicam a pessoas que deixarem o curandeiro ter esse conhecimento, o que resume a, normalmente, aliados. Isso faz com que seus diagnósticos agora sejam mais precisos, mas podem ser enganados por meios mágicos e poderes que alterem sua percepção.

Aura de restauração (Nível 43)
A presença do curandeiro emite uma aura que afeta seus aliados próximos, ampliando fatores de cura/ regeneração e ampliação próprios enquanto em uma área a até 25m de raio de distância do servo de Asclépio. Isso faz com que as restaurações sejam 50% maiores (mínimo de 1 ponto) mas não altera as condições das mesmas. Adicionalmente, seus próprios fatores naturais (regenerações passivas, não poderes ativos) são ampliados, desde que, obviamente, ele esteja dentro da situação especificada. [Novo]

Ativos

Curar ferimentos (Nível 1)
Após fazer uma pequena e rápida oração ao seu mestre Asclépio, as mãos do Curandeiro serão tomadas por uma luminosidade de fraca coloração dourada, permitindo com que o usuário recupere uma parte do HP do alvo com o toque direto. A cura será equivalente ao custo de Mp deste poder x 1/2 do nível do curandeiro, arredondado para baixo (mínimo de cura = 4). Pode ser utilizado sobre si mesmo. Uso livre na enfermaria, mas limitado a 1 uso por aliado a cada combate enfrentado. Custo base a ser multiplicado pelo nível = 4 de MP.[Modificado]

Toque Energético (Nível 3)
Após fazer uma pequena e rápida oração ao seu mestre Asclépio, as mãos do Curandeiro serão tomadas por uma luminosidade de fraca coloração prateada, permitindo com que o usuário recupere uma parte do MP do alvo com o toque direto. A restauração será equivalente ao custo de MP deste poder x 1/2 do nível do curandeiro, arredondado para baixo (mínimo 1). Não pode ser utilizado sobre si mesmo. Para fins de gasto de MP e cálculo de recuperação, é considerado um poder nível 1. Uso livre na enfermaria, mas limitado a 1 uso por aliado a cada combate enfrentado. Custo base a ser multiplicado pelo nível = 4 de MP.[Modificado]

Descanso (Nível 6)
O cansaço é um inimigo muitas vezes pior que armas. Ao utilizar este poder, com contato direto entre curandeiro e paciente – que não poderá ser si mesmo –, este último ficará isento de qualquer tipo de canseira. Os efeitos serão como se o doente tivesse acabado de dormir por oito horas (que é o recomendado para um homem adulto), eliminando penalidades provocadas por fadiga, seja natural ou induzida - não recupera HP ou MP, apenas retira as consequências da condição.

Cicatrização II (Nível 15)
Agora o dom de cicatrizar cortes e ferimentos já está mais forte nos seguidores de Asclépio. Ao tocar as feridas abertas, estas se fecharão em uma rodada, impedindo hemorragias e sangramentos, anulando tais penalidades em casos de efeitos de nível igual ou menor que o curandeiro, ou reduzindo-as a apenas 25% se maior. Adicionalmente, recupera 5% da HP e MP do alvo, quando em outra pessoa, ou 5% da HP quando em si mesmo (sempre arredondando para baixo). A cicatriz ficará no local, mas será discreta, independente do tipo de ferimento. Este poder só pode ser usado em si mesmo se conseguir tocar o ferimento. 1 utilização por batalha.

Poções

Nível 9
Poção Energética Simples: Ao ser produzida da forma apropriada, a poção adquirirá uma tonalidade arroxeada e um gosto frutífero refrescante e adocicado; comum e imprescindível para os curandeiros, ela não precisa da especialização ‘Alquimista’ para ser feita. O efeito dela é, quando sorvida para dentro dos lábios, restaurar a energia do cliente. É óbvio e claro que ela não pode ser ingerida em excesso e, portanto, seu uso só é liberado uma vez a cada turno.

Nível 15
Poção Energética Média: Ao ser produzida da forma apropriada, a poção adquirirá uma tonalidade arroxeada, levemente brilhante e um gosto frutífero de refrescante e adocicado; também como a poção vitalícia média, esta só pode ser criada por aqueles curandeiros que decidiram tornar-se Alquimistas. Por questões de segurança, ela só pode ser ingerida uma vez por turno.
Atualizações a serem feitas:
Scalazzar e Julian: Full
Chelsea H. Drevoir
avatar
Curandeiros de Asclépio
Mensagens :
322

Localização :
Healing Hills

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Eros em Dom 07 Maio 2017, 22:45

Atualizado



❤ Eros | Cupido | Winged | Married ❤

Eros
avatar
Administradores
Mensagens :
181

Localização :

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Enfermaria Healing Hills

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 6 de 7 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum