♦ {Once Upon A Time} - Hansel and Gretel

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

♦ {Once Upon A Time} - Hansel and Gretel

Mensagem por Oliver H. Greyback em Qua 15 Jul 2015, 12:01


Hansel and Gretel
Adventures on the black forest
A biblioteca fora se enchendo aos poucos, com as futuras vítimas. E após que todos os monitores fizessem a apresentação, os outros semideuses estavam liberados para escolherem de qual conto iriam participar. Apenas dois escolheram meu conto, porém. Thiago, um dos mais antigos curandeiros no acampamento e Kaleb, um filho de Tânatos que eu só conhecia de vista.

Olhei para os dois que decidiram acompanhar minha história. Não sabia se eles obteriam sucesso, mas com certeza pareciam corajosos.

- Ok. Vamos lá. – Abri o livro, que fez surgir uma luminosidade que nos envolvia. E de repente, eram as páginas do livro que pareciam nos envolver. Era como se estivéssemos sendo transportados para outra dimensão...
Podia-se notar que estavam todos no interior de uma densa floresta. Não era possível enxergar nada além das silhuetas de algumas árvores, e ao longe um pequeno brilho.

- Me sigam, por favor. – Eu falei, para os dois rapazes. Andava na direção do brilho, me desviando das árvores que havia no caminho, já sabendo o que deveria encontrar.

Por fim, o brilho não estava tão longe quanto parecia. Era apenas um amontoado de gravetos pegando fogo, em meio a uma clareira. Quem sabe naquela época aquilo pudesse ser chamado de fogueira. Ao lado dela, havia duas crianças deitadas, dormindo.

Assim que invadimos a clareira, uma delas se levantou de repente. Me mantive impassível quando a mesma falou, em tom sério:

- Quem são vocês? O que querem aqui?

Pedi que meus companheiros não falassem nada, e tentei conversar com o jovem que se posicionava à frente da fogueira.

- Nós viemos aqui para lhes ajudar. Acho que estão perdidos, não é mesmo? - Ele assentiu, com um semblante triste. – Acho que vocês não têm porque recusar.

A esse ponto, o outro corpo também já estava de pé. E era uma garota. “O que está acontecendo, Hansel?” foi tudo o que ouvi dela.

Não é preciso dizer que esses são os famosos personagens da nossa famosa história. Uma vez que Hansel dissera que tinha ajuda, tratei de apresentar os semideuses. Coloquei o machado sobre o ombro e em seguida, voltei para a parte densa da floresta.

- Boa sorte, pessoal. Espero que consigam sobreviver. – Foram minhas últimas palavras.

Eles vão precisar.

adendos:
Pontos obrigatórios:
• Hansel vai sugerir que voltem para casa agora. Vocês devem ajudá-los nesse caminho.
• Porém, no meio do caminho, enquanto seguem as pedras brilhantes (se lembrem da história ok) aparecerão monstros. Mais especificamente, cães infernais (vide bestiário): quatro deles. É seu dever proteger os irmãos, da forma que acharem melhor.

Acho que é só isso. Qualquer dúvida, me contatem (vcs tem meus contatos :V: ) o mais rápido possível.
♦️ Thanks, Andy 'O' ♦️
Oliver H. Greyback
Oliver H. Greyback
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
685

Localização :
Purgatório

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ {Once Upon A Time} - Hansel and Gretel

Mensagem por Soleil St. Christ em Seg 20 Jul 2015, 21:05

The cycle repeated As explosions broke in the sky All that I needed Was the one thing I couldn't find❝ Lari ❞
Poucas pessoas haviam escolhido o filho de Despina, apenas o jovem curandeiro de Asclépio e outro que parecia transmitir a morte por onde passava. Thiago não era bom para definir os progenitores de cada pessoa daquele acampamento, mas chutou mentalmente que aquele fosse filho de Tânatos, mas aquilo realmente não importava, a única coisa que pensava naquele momento era a capacidade de seu colega para voltarem vivos daquele pequeno treino especial, pois a julgar pelas feições de Oliver, as coisas seriam insanas para os seus espectadores, por isso, apenas tentou manter a calma naquela situação com um pequeno suspiro que escapou de seus lábios.

Assim que o conselheiro de Despina abriu seu livro, tudo pareceu acontecer num passe de mágica — como naquele filme do Harry Potter onde eles eram teletransportados de um lugar para o outro ao tocarem numa bota, contudo, naquele momento foi quando Oliver abriu o livro e o brilho tomou conta da sala — e Thiago, no fim, realmente acreditou naquele antigo ditado que dizia que um livro poderia te transportar às outras dimensões.

Num rápido piscar de olhos a pequena biblioteca havia sido substituída por uma enorme e densa floresta, Thiago olhou para os lados e tentou apertar os olhos para enxergar alguma coisa em meio aquele breu total, contudo, até mesmo os olhos treinados de um arqueiro não foram capazes de visualizar nada além das silhuetas das árvores de estavam a frente e, bem ao longe, um pequeno brilho parecia surgir. Por um momento, pensou ser coisa da sua cabeça, pois como um filho do deus do sol, estar num ambiente luminoso era algo confortável para si, contudo, estar em meio a um lugar onde nenhum foco de claridade existia deixava sua cabeça um pouco desesperada.

— Estou imaginando uma luz ali? — questionou com sua voz baixa, enquanto se focava no ponto claro lá na frente. Pensou em perguntar aos outros se eles viam o mesmo que ele, mas quando tentou abrir seus lábios para pronunciar algo em voz alta, Oliver voltou a se pronunciar.

O guia daquele pequeno treino pedia para que os demais seguissem-no e Thiago, não tendo muitas escolhas naquele lugar escuro e tenebroso, acatou sua ordem. A cada novo passo dado, era alguns centímetros mais próximo daquela luz que embaralhava a mente daquele rapaz. Logo, descobriu que a distância não era tão extensa assim e que os outros também enxergavam-na.

O curandeiro sentiu um pequeno alívio tomando conta de si, pois por um momento pensou ficar louco.

Aquela pequena fonte de luz era resultado de um amontoado de galhos que estavam pegando fogo logo ali e em volta deles, um casal de irmãos se aqueciam com o pouco calor emanado pela fogueira improvisada. Thiago deixou um pequeno suspiro tomar conta de seus lábios e coçou o seu ombro, ponderando se deveria oferecer ajuda, já que até o mais simples de seus poderes era capaz de fornecer algo melhor que aqueles gravetos, porém, por ordem de Oliver e também por não achar uma boa ideia, acabou não falando nada enquanto o instrutor negociava com os dois.

Aos poucos, a história começava a se encaixar na cabeça de Thiago, os fatos, algo parecia familiar dentro de sua cabeça… Já havia ouvido aquela história em sua infância, mas havia sido apenas uma vez e os fatos estavam fracos em sua cabeça. Quando foi apresentado aos dois, o curandeiro percebeu que aquela seria uma missão de escolta e que Oliver desapareceria naquele exato momento.

Então, era ele, uma prole de Tânatos chamada de Kaleb e um casal de irmãos ou melhor, Hansel e Gretel. A lembrança daquela lenda veio de repente em sua mente.

— Então, acho melhor voltarmos para a casa… — Sugeriu Hansel, enquanto Thiago examinava o caminho ao redor.

— Certo, nós te ajudaremos, mas como?

— O caminho das pedras, antes de vir eu e Gretel espalhamos algumas... Só seguir elas.

O curandeiro coçou a barba por um momento, olhando os companheiros ao redor, para então seguir ao lado das crianças de maneira protetora. Andaram por alguns minutos em silêncio, apenas seguindo com alguma dificuldade as pedrinhas conforme a lenda sugeria, contudo o curandeiro não conseguia deixar de se preocupar, uma sensação de que algo daria errado em breve, como sempre acontece nas histórias, e que eles não poderiam simplesmente deixar as crianças a só.

Então, após certo tempo de caminhada, o barulho de galhos secos sendo pisoteados por corpos pesados fez com que Thiago parasse, e com um olhar alertasse aos seus companheiros. Na verdade, ele não ouviu esse barulho, contudo, previu. Graças a habilidade de Delfos.

— Vamos ser atacados em três... Dois... — alertou.

Se encontravam em uma pequena clareira, e antes que tivessem tempo de fazer qualquer coisa, vários vultos irromperam no local, enormes e ameaçadores, rosnando famintos. Apesar de impossível vê-los com clareza, o loiro julgou, com toda a sua experiência no mundo divino, se tratarem de cães infernais, o que significava também que estavam em encrenca. Novamente com um instinto protetor em relação não só às crianças quando aos seus companheiros, soube que o mais seguro para os garotinhos seria que fugissem o mais rápido possível. Então, não hesitou antes de usar sua aura sagrada, anulando qualquer coisa hostil dentro daquele espaço. Fechou seus olhos e com um pequeno suspiro, deixou a aura fluir de seu corpo e quando deixou de ouvir os rosnados dos cachorros, abriu seus olhos e esperou Kaleb tomar sua ação, invocando um escudo que iria atrasar ainda mais aqueles cães infernais. Estava ali a deixa para correrem.

Thiago não era filho de Ares e sim de Apolo, fugir era uma opção, sempre. Por isso, correu.
ARMAS LEVADAS:

Ofensivas:
{Bright} / Arco longo [Arco feito de bronze sagrado, de cor dourada,  com detalhes em seu decorrer pintados em branco. Elegante, aparenta a mesma graça que seus portadores, feitos na medida para os filhos de Apolo. No nível 20 transforma-se na metade de um pingente em forma de sol, que encaixa-se com Perfection] {Bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Apolo]
♦ {Excalibur} / Espada [Réplica da lendária arma do Rei Artur; é uma espada bastarda com 100 centímetros de comprimento. Sua lâmina, com 80 cm, é feita de Bronze Sagrado e é bastante afiada, possuindo grande capacidade de corte e perfuração. Seu cabo, de 20 cm, é feito de madeira simples, porém revestido com couro. Por ser uma bastarda, pode ser usada tanto com duas mãos quanto com uma, sendo que neste último modo exige mais um pouco de esforço de seu dono, porém não é nada demais. Quando não é ativada, assume a forma de uma caneta.][Bronze Sagrado, madeira, couro][Nível Mínimo: 20][Não controla nenhum elemento][Presente de  Alaric L. Mikaelson]
— Hidden Blade {Consiste em uma lâmina de prata sagrada retráctil de  42 cm, em conjunto com um bracer [luva longa meio dedo de couro que chega até 4 dedos abaixo do cotovelo]. A lâmina pode ser discretamente estendida ou retraída, tornando-se uma ferramenta valiosa para assassinatos. Diferente da Hidden Blade original, a lâmina não está localizada na parte de baixo do antebraço, mas sim na parte superior Possuí um mecanismo que se ativa com a pressão do soco. Ou seja, assim que o punho bate no oponente, a lâmina oculta "salta" do compartimento, fincando-se no oponente e sendo recolocada manualmente pelo usuário -  por meio de um gatilho que a puxa de volta -, porém de um modo em que ela não possa ser perdida. A ponta da lâmina é coberta com ouro} {Ouro, prata sagrada} [Nível mínimo: 20] (Não controla elementos)[Vendido por Alexia Sinclair; 21/03/13]

Defensivas:
{Shine} / Escudo [Este broquel auxilia na defesa sem atrapalhar o uso do arco e flechas. Redondo e de cor dourada, com entalhes que lembram o sol, é leve o bastante para um arqueiro, porém não tão resistente quanto um escudo comum. É feito de bronze sagrado.] {Bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Apolo]

Outros:
— Necklace of Invisibility / Colar [Um colar feito de prata, que tem o seu pingente feito com uma esmeralda esverdeada e levemente transparente. Este pequeno "amuleto" tem a capacidade de deixa o usuário invisível. Tendo uma barra de energia própria que diminue naturalmente enquanto o item é usado pelo usado pelo usuário. O quanto de energia gasta é critério do narrador. A barra é recarregada apenas após a Missão/PvP/Treino. Sem energia, o Amuleto é inútil. Energia: 100/100]{Prata e Esmeralda}  (Nível mínimo: 20) (Controle sobre nenhum elemento) [Comprado de: Alexia Sinclair]

— Colar do Serpentário / Colar (o formato e o estilo da confecção lembram uma serpente dourada; nunca pode ser perdido, vendido ou retirado a força, pois identifica os curandeiros e, portanto, não é considerado um item nas contagens para missões, eventos e tramas, embora ainda seja preciso citá-lo) (seu efeito principal é o de, quando retirado do pescoço, se transformar em um dos itens a seguir: uma réplica quase totalmente semelhante do Bordão de Asclépio (ou seja, uma espécime de bastão rústico e fino envolvido por uma serpente de escamas feitas de prata envenenada que podem ser tão afiadas quanto uma espada, possuindo o mesmo potencial de corte de uma arma laminada; ele se adapta completamente ao tamanho e porte físico do usuário). {Prata, madeira e veneno} (Nível mínimo: 1) (Controle sobre nenhum elemento) [Presente de Curandeiro]

Aljavas:
{Perfection} / Aljava [Aljava de couro trabalhado, com engastes de bronze sagrado. Contém flechas infinitas - são comuns, de olmo e bronze sagrado, mas de acabamento fino. No nível 20 transforma-se na metade do pingente em forma de sol que encaixa-se com Bright] {Couro e bronze sagrado; olmo e bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Apolo]

Poderes/Apolo:

Passivos:
Visão da águia (Nível 6) O alcance visual do filho de Apolo é maior do que o de outros semideuses, visto que são treinados para o uso de arco e armas à distância em geral. É sobre-humano, mas não tão absurdo – não é como se conseguisse ver toda a cidade com um olhar, apenas que engloba o alcance de seus ataques.

Benção do Solteiro (Nível 10): Habilidade que o Deus Apolo representa. Ela pode não ser usada, para aqueles que decidem se apaixonar. Mas o objetivo desta habilidade é proteger contra encantamentos de amor ou magias ilusórias que envolvam desejos como a luxúria e até mesmo amor, aumentando a resistência em 50% para inimigos de nível menor ou 25% para inimigos de até 10 níveis acima.

Concentração do Arqueiro (Nível 12) Arco e flecha exige grande treino e concentração. Por conta disso, filhos de Apolo conseguem ser mais focados em qualquer tarefa que resolvam fazer. Qualquer ataque ou poder que vise confundir ou distraí-los tem efeito reduzido em 25%, se provenientes de inimigos até 10 níveis superiores.
Ouvido sensível (Nível 4) Apolo é deus da música, portanto seus filhos tem ouvidos afiados, com uma sensibilidade acima da média. 5 m acima do normal humano por nível.

Atleta Perfeito (Nível 5): Sendo filho do deus representante da perfeição e equilíbrio, você possui excelentes capacidades físicas, conferindo a você certa agilidade e destreza para se esquivar de alguns ataques.

Visão de Delfos (Nível 35): Você não terá uma visão, e sim um pressentimento (como instinto) de ataques que estão por vir. Você terá facilidade em desviar de golpes e dificilmente será surpreendido por um golpe quando alcançar esse nível – mas dificilmente não significa sempre, o pressentimento nem sempre é tão claro.


Ativos:
-

Poderes/Asclépio:

Passivos:
Conhecimento médico (Nível 1)
Os aprendizes de Asclépio são especialistas em artes da medicina (inclusive suas ramificações e especialidades), possuindo um conhecimento equivalente ao de um estudante de medicina em faculdade de ensino relevante. Assim, eles são os únicos que podem abrir enfermarias no Acampamento Meio-Sangue, passar prescrições médicas, interpretar receitas de efeito curativo e diagnosticar algum problema de saúde, além de ministrar primeiros socorros básicos, em ferimentos leves e superficiais. É necessário ressaltar que, como um estudante, ele apenas possui o conhecimento básico, então ainda necessita de prática e poderá errar inicialmente. Adicionalmente, podem lidar com equipamentos médicos, desde um estetoscópio até um bisturi: qualquer que seja o instrumento médico, o aprendiz de Asclépio saberá utilizá-lo com perfeição, intuindo sua serventia. Não identifica substâncias, apenas itens. A utilização dos instrumentos deve ser interpretada e, se for usada de forma errônea, ignorada. No caso de bisturis e itens que podem ser utilizados em combate, a perícia engloba apenas o uso cirúrgico-medicinal.[Modificado, englobando Perícia com Equipamentos médicos]

Perícia com Bordão (Nível 1)
Curandeiros adquirem perícias com cajados e bordões, sabendo manusear instintivamente este tipo de arma. A perícia é evolutiva, aumentando com o nível do curandeiro, e não implica em infalibilidade de golpes ou em movimentos impossíveis, devendo ser coerente com o treinamento e o contexto.[Modificado]

Perícia com lâminas pequenas (Nível 7)
Quando entram na Enfermaria, os Curandeiros ficam em constante contato com bisturis ou outras armas laminadas e levam tal conhecimento para o campo de batalha, por isso, sabem usar algumas armas lâminadas de pequeno porte, tais como bisturis, adagas, punhais e facas. Novamente, o conhecimento é evolutivo, e depende do treinamento e uso - a perícia não indica conhecimento automático de manobras apenas uma familiaridade com o uso de tais armas. [Modificado]

Ativos:
Aura Sagrada (Nível 35)
Hospitais exigem silêncio e um clima tranquilo, para melhor cuidado com os pacientes (e, há quem diga, maior respeito). Com este poder, o aprendiz poderá anular ações hostis dentro de uma área de até 10m² por duas rodadas. Durante esse tempo, no entanto, ainda serão permitidas palavras ofensivas e xingamentos, porém nada de ataques (físicos, mentais, mágicos, etc). Afeta a todos no espaço, inclusive aliados. Uma vez por ocasião. Oponentes acima de 15 níveis podem quebrar os efeitos, anulando este poder com um ataque, mas perdendo 50% do seu poder ofensivo no turno seguinte se fizerem isso.
Thiago Leveck
Soleil St. Christ
Soleil St. Christ
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
374

Localização :
Chalé do Apolo ou na Enfermaria mais próxima de você

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ {Once Upon A Time} - Hansel and Gretel

Mensagem por K. Pivara em Seg 20 Jul 2015, 23:06


Em busca da casa de doces


Ofilho de Tânatos ficou decepcionado ao saber que apenas ele e mais outro campista tinham escolhido aquele conto, mas logo a sensação se transformou em alívio quando ele descobriu que seu parceiro era um dos mais antigos curandeiros. Ao menos era quase certo de que Kaleb não perderia um braço. Quase.

Quando o monitor de Despina abriu seu livro, ele achou que fosse ficar cego. A biblioteca não estava tão iluminada assim por conta das várias estantes espalhadas pelo local, portanto quando aquela luz intensa surgiu, Kaleb teve que fechar os olhos para evitar que eles secassem.

Quando os abriu, porém, ele não se encontrava mais no Acampamento. Uma densa floresta o cercava, e suas árvores estavam tão próximas umas das outras que o ambiente estava tão mal iluminado quanto a biblioteca de onde viera.

— Me sigam, por favor. — pediu Oliver. Kaleb não tinha escolha senão caminhar logo atrás dele e logo à frente do filho de Apolo, que o filho de Tânatos tinha esquecido o nome. Acho que era Diego.

Conforme andavam, o semideus notou que o trio seguia na direção de um pequeno brilho ao longe. Ou melhor, não estava tão longe assim, porque eles o alcançaram em poucos minutos de caminhada. Emergiram em uma clareira, onde uma pequena fogueira queimava e espalhava uma pequena onda de calor, mas que Kaleb sentiu mesmo a alguns metros de distância.

Foi só quando uma das crianças se mexeu que ele reparou na presença da dupla. O filho de Tânatos estava tão confuso com a situação que não reparara que havia dois jovens dormindo ao lado das chamas, coisa que normalmente ele veria na hora. Ficar acordado até as duas da manhã para levantar cedo no dia seguinte não foi uma das minhas melhores ideias.

— Quem são vocês? — falou o garoto. Para variar, Kaleb não se lembrava do nome dele. Tenho quase certeza que não é João. Eles não têm nomes assim na Alemanha. — O que querem aqui?

O filho de Despina pediu silêncio, e assim Kaleb o fez.

— Nós viemos aqui para lhes ajudar. — afirmou Oliver. — Acho que estão perdidos, não é mesmo? — ele esperou o garoto balançar a cabeça positivamente para continuar. — Acho que vocês não têm porque recusar.

Foi nesse momento que a outra criança, uma garota, se levantou.

— O que está acontecendo, Hansel? — perguntou, em voz sonolenta. O menino se chama Hansel? O que diabos tem a ver com João?

Hansel se virou para sua irmã e falou que tinha ajuda. Ambos, então, olharam para a dupla de semideuses, e foi aí que Oliver decidiu nos apresentar.

— Bom, gente, esses são Hansel e Gretel. Hansel e Gretel, esses são Kaleb e Thiago. Divirtam-se juntos. — ele começou a voltar para a floresta, mas antes de sumir nas árvores pareceu se lembrar de um último assunto e virou-se de volta para nós. — Boa sorte, pessoal. Espero que consigam sobreviver.

E, com esse belo incentivo, ele se foi. Kaleb mal teve tempo de agradecê-lo por tê-lo apresentado aos outros. Eu já estava quase chamando a garota de Maria, e acho que não ficaria legal.

Ele olhou para as crianças, analisando-as da cabeça aos pés, e depois encarou Thiago, como se falasse "e aí, o que fazemos agora?". Mas não foi ele quem começou falando, e sim Hansel.

— Então... acho melhor voltarmos para casa.

O filho de Apolo olhou ao redor, provavelmente avaliando o caminho que eles poderiam tomar.

— Certo, nós te ajudaremos. — ele decidiu, por fim. — Mas como?
— O caminho das pedras. Antes de virmos pra cá, eu e Gretel espalhamos algumas. Só seguir elas.

Kaleb se virou, examinando o chão ao redor da fogueira, e finalmente percebeu uma trilha no meio da densa floresta. Ele pôde ver que algumas pedrinhas estavam espalhadas pela grama, como se alguém tivesse o bolso cheio delas e ele estivesse furado. O filho de Tânatos puxou Death de seu suporte nas costas e avançou.

— Então tá. — falou. — Vamos logo com isso. Estou ansioso para encontrar a casa de doces.

•••

Conforme o quarteto andava, Kaleb gostava de apreciar as pequenas plantas rasteiras murcharem com sua aura. Elas pareciam se curvar para longe dele, como se estivessem tentando se afastar da morte, o que sempre faz o filho de Tânatos sentir que tem poder o suficiente a ponto de poder matar um ser vivo simplesmente com sua presença. De alguma forma, aquilo sempre revigora sua auto-estima.

Ele estava mergulhado nesses pensamentos, longe da realidade ao seu redor, quando Thiago parou de andar. Kaleb quase esbarrou no filho de Apolo, mas conseguiu manter o equilíbrio no último segundo.

— O que foi? — ele perguntou. — Tem algo errado, ou você só cansou de andar?

Mas foi só então que Kaleb percebeu o perigo. Ele não percebeu de fato, mas sentiu que alguma coisa estava errada quando o curandeiro olhou ao redor, de cenho franzido. O filho de Tânatos ergueu Death de imediato e olhou ao redor, procurando qualquer sinal de movimento na vegetação ao redor da clareira onde se localizavam, mas falhou. Ele estava prestes a baixar sua guarda quando o filho de Apolo ergueu a voz.

— Vamos ser atacados em três... dois...

Como ele descobrira que seriam atacados, Kaleb não tinha ideia. Mas, por fim, sua previsão se concretizou: a vegetação farfalhou à sua frente, e então um enorme cão negro pulou do meio das árvores. À toda a volta vultos escurecidos emergiam da floresta, praticamente cercando o grupo, totalizando quatro deles. O semideus nunca enfrentara criaturas daquele tipo, mas, a julgar por suas aparências, ele diria que se tratavam de cães infernais. Os monitores e instrutores de combate frequentemente falavam deles durante os treinos, o que dava a impressão de que eram bem comuns. Eles não pareciam menos perigosos, apesar disso.

Kaleb estava prestes a avançar contra uma das criaturas quando, de repente, seu corpo foi engolfado por uma aura de tranquilidade. Seu corpo ficou mais relaxado, e bastou apenas uma rápida batida de olhos para ele sentir que todo o ambiente ao seu redor estava sob o mesmo efeito. Aquilo parecia ser obra de Thiago, provavelmente algum de seus poderes adquiridos de Asclépio, deus da medicina e seu patrono.

Torcendo para que aquilo significasse que nenhuma das criaturas os atacariam, Kaleb apressou o passo para fugir dali. Como precaução, ergueu a mão livre e sentiu um desconforto na região do estômago, ao mesmo tempo em que diversas silhuetas transparentes pulavam da terra ao redor do quarteto. Eram almas penadas, Kaleb sabia, mas torcia para que aquilo confundisse seus adversários. Com um aceno, elas voaram para cima das criaturas, totalizando cerca de três para cada cão infernal, o que com certeza serviria para atrapalhar sua visão e seus movimentos, caso eles decidissem atacar.

Enquanto corria, o filho de Tânatos só pôde pensar no fato do conto estar querendo matar ele. Isso aqui é um treino, oras. O que você esperava? Mas não era isso que o preocupava. Se aqueles cães infernais eram apenas o começo de sua jornada, o que diabos ele encontraria quando chegasse na casa de doces, onde a bruxa se escondia? Kaleb tinha uma pequena ideia do que aquilo poderia significar. E esperava estar enganado.

leonard woodcliff @ cupcakegraphics
based on a template by lari @ cupcakegraphics


Arsenal:
♦ Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]

♦ {Death} / Foice [Foice da Morte; mede cerca de 2 m. O cabo é feito de bronze sagrado, assim como sua lâmina. Ao desejo de seu dono, a partir do nível 20, ela se transforma em um pingente de foice] {Bronze Sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Thanatos]

♦ {Sullem} / Anel [Anel feito de Ferro Estígio com uma grande Safira Negra incrustada em seu centro, representando uma caveira. Quando o usuário estiver com seu status de vida pela metade, uma aura negra o envolve. Faz com que a áurea recupere 20% do HP uma vez por missão] {Ferro Estígio e Safira} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Thanatos]

♦ {Spanown} Capa [Uma capa negra feita de veludo e com capuz. A capa emite uma leve aura amedrontadora, por se lembrar da capa creditada a morte. A aura possui efeito até mesmo em seus aliados e animais, não possuindo efeito apenas sobre criaturas de nível igual ou maior. O efeito faz com que a defesa do inimigo reduza em 10%, por causa de seu temor em ser morto enquanto estiver próximo do portador a até 3m de distância, mas resistências ainda devem ser aplicadas. Adicionalmente, duas vezes por missão, por um período de dois turnos, há um efeito de camuflagem que deixa o usuário furtivo, escondido, diminuindo as chances de serem encontrados.] {Veludo negro} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Thanatos]

— Abóboras Explosivas [Abóboras do tamanho de bolas de tênis, com olhos e um sorriso típicos do Halloween. Todas elas possuem um pequeno pino verde em seu topo, que serve para ativar o efeito de granada. Demoram 10 segundos para explodir após serem ativadas e sua explosão causa irritação mediana no local atingido, além de retirar 5 HP por rodada. A irritação, e consequentemente a perda de HP, dura três turnos.] [Nível mínimo: 5] [Abóbora, magia] [Nenhum elemento] [Recebimento: comprado de Leonard Woodcliff]
Poderes:
— Influência sobre o medo [Nível 01, passivo]: As pessoas perto de você podem entrar em pânico só por sentir sua presença, um estado de choque ao ver que você estará por perto, sendo filho da Morte. Se manterão longe e podem até hesitar um ataque em um nível maior, admitindo o poder do semideus.
— Perícia com foices [Nível 01, passivo]: O filho de Thanatos possuirá uma agilidade perfeita no manuseio de foices. A flexibilidade e agilidade para realizar golpes incríveis com a arma, se destacando em especial com elas. Podem reparar e bloquear golpes sem nenhum problema quando estão armados da foice.
— Baldado [Nível 02, passivo]: Simplesmente ao passar por alguma pessoa, animal, plantas, a felicidade desaparecerá. As plantas murcham e o ar se torna pesado. A tristeza tomará conta de tudo e todos que estiverem ao seu caminho. Pode levar a melancolia e a depressão.
— Fortalecimento Funesto I [Nível 04, passivo]: Vários lugares possuem uma aura sombria, assustadora. Esses lugares, como florestas, cavernas, cemitérios, locais subterrâneos, ou semelhantes, os filhos de Thanatos poderão usar seus poderes de até dois níveis maiores, uma vez por missão.
— Coragem natural [Nível 06, passivo]: Os filhos de Thanatos não sentirão medo ou ficarão intimidados, de modo que poderes eu causam medo não surtirão efeito, a não ser que sejam de no mínimo seis níveis maiores.
— Fortalecimento Funesto II [Nível 09, passivo]: Vários lugares possuem uma aura sombria, assustadora. Esses lugares, como florestas, cavernas, cemitérios, locais subterrâneos, ou semelhantes, os filhos de Thanatos poderão usar seus poderes de até três níveis maiores, uma vez por missão.

— Controle de Almas I [Nível 02, ativo]: Pode invocar almas, mas apenas como um tipo de escudo, podendo fazer uma camada a sua volta. São trazidas do submundo e inicialmente não portarão nenhum tipo de arma. Após serem atingidas pelo ataque do inimigo, retornarão ao tártaro.
OBS:
Nope.
K. Pivara
K. Pivara
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
24

Localização :
PU

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ {Once Upon A Time} - Hansel and Gretel

Mensagem por Oliver H. Greyback em Sex 24 Jul 2015, 00:18


Hansel and Gretel
Adventures on the black forest
A estratégia da "equipe de escolta" não funcionou tão bem quanto eles queriam. Apesar de terem conseguido escapar das bestas, graças principalmente às almas invocadas por Kaleb que atrasaram os cães o suficiente para que os fugitivos despistassem seus perseguidores.

Agora estavam quatro, parados no meio da floresta fechada e ofegantes de tanto correrem. Pior: não havia sinal do caminho de pedras que Hansel tinha feito. Perdidos num local desconhecido, física e mentalmente cansados da fuga, e ainda com o perigo dos cães rondando a sua volta.

Poucos minutos depois, eles acabam por voltar: da mesma forma que apareceram antes. Parecia que seu objetivo era mesmo aniquilar os semideuses.

adendos:
Pontos obrigatórios: Como no último turno, vocês devem proteger os irmãos dos monstros, pode ser combatendo ou fugindo. Porém, ao final to turno vocês chegarão à casa feita de doces.

Dúvidas me contatem (e desculpa pelo turno extremamente bosta)
♦ Thanks, Andy 'O' ♦
Oliver H. Greyback
Oliver H. Greyback
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
685

Localização :
Purgatório

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ {Once Upon A Time} - Hansel and Gretel

Mensagem por Soleil St. Christ em Sex 31 Jul 2015, 22:41

The cycle repeated As explosions broke in the sky All that I needed Was the one thing I couldn't find❝ Lari ❞
O grupo havia conseguido fugir dos inimigos, ao menos por hora. A corrida para escapar das feras acabou de certa forma desgastando a todos. Enquanto seus companheiros pareciam demasiados ofegantes, Leveck recuperava seu fôlego plenamente após um simples tempo para descansar.

— Onde estamos? — Questionou o arqueiro, percebendo que haviam acabado se perdendo da rota traçada. A situação não parecia ser das melhores para Thiago. Cuidar de duas crianças naquele ocasião não era nada fácil, considerando os perigos que os cães infernais poderiam causar ainda. Sem um plano específico, a melhor ideia parecia ser continuar andando e voltar para a trilha mencionada por Hansel. Torcendo para não dar de cara com as feras novamente. Mas não demorou mais que alguns minutos para que os pressentimentos proféticos do loiro e sua boa audição voltassem a avisá-lo do perigo. — Teremos problemas, de novo. — Comentou, preparando-se da melhor forma, para um provável ataque adversário.

Mais uma vez, os cães infernais voltavam a atormentar aquele improvisado pelotão. As bestas pareciam dispostas a caçar os membros daquele grupo, à qualquer custo. Thiago sabia que deveria acabar por confundi-los de alguma forma. O servo de Asclépio tinha ciência que um embate direto com as criaturas resultaria em um provável resultado: Morte.

— Fechem os olhos por um segundo. — Falou Leveck, quase como em um tom de ordem. Enquanto via um ser igual a Kalleb indo em direção as feras. O arqueiro deduziu ser um clone, visto que dando uma rápida olhada para trás, continuou vendo a seu companheiro.

Puxando rapidamente uma flecha de sua aljava, o rapaz se pôs a armá-la em seu arco e em seguida, a atirou. A seta se encaminhou contra os cães, até que da própria, um brilho forte se expandiu. Tal brilho era incrivelmente forte, tamanho e suficiente para cegar qualquer um que o olhasse, exceto a seu atirador. Mesmo que aqueles animais tivessem outros sentidos mais aguçados, tais como a audição e o olfato, perder qualquer sentido os deixariam confusos. Para seres racionais, perder qualquer sentido pode ocasionar uma situação de semi-pânico, quanto mais seres com inteligência pouco avançada. Instintivamente, a primeira coisa a se fazer quando se perde a visão, seria tentar recuperá-la, ao menos foi a melhor estratégia para o momento.

— Vamos correr. Agora! — Exclamou o Curandeiro. Assim sendo, o loiro se pôs acelerar o passo mais uma vez, levando consigo as duas crianças e esperando que Kalleb o seguisse.

Por fim, aquela pequena equipe chegava a uma casa de doces. Thiago estava curioso, mas preferiu esperar ao filho de Tânatos, para decidir a melhor coisa a se fazer. O companheiro do filho de Apolo era mais lento que ele e deveria ter alguns poucos segundos de desvantagem com relação ao médico de Asclépio, mas não deveria demorar.
ARMAS LEVADAS:

Ofensivas:
{Bright} / Arco longo [Arco feito de bronze sagrado, de cor dourada,  com detalhes em seu decorrer pintados em branco. Elegante, aparenta a mesma graça que seus portadores, feitos na medida para os filhos de Apolo. No nível 20 transforma-se na metade de um pingente em forma de sol, que encaixa-se com Perfection] {Bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Apolo]
♦ {Excalibur} / Espada [Réplica da lendária arma do Rei Artur; é uma espada bastarda com 100 centímetros de comprimento. Sua lâmina, com 80 cm, é feita de Bronze Sagrado e é bastante afiada, possuindo grande capacidade de corte e perfuração. Seu cabo, de 20 cm, é feito de madeira simples, porém revestido com couro. Por ser uma bastarda, pode ser usada tanto com duas mãos quanto com uma, sendo que neste último modo exige mais um pouco de esforço de seu dono, porém não é nada demais. Quando não é ativada, assume a forma de uma caneta.][Bronze Sagrado, madeira, couro][Nível Mínimo: 20][Não controla nenhum elemento][Presente de  Alaric L. Mikaelson]
— Hidden Blade {Consiste em uma lâmina de prata sagrada retráctil de  42 cm, em conjunto com um bracer [luva longa meio dedo de couro que chega até 4 dedos abaixo do cotovelo]. A lâmina pode ser discretamente estendida ou retraída, tornando-se uma ferramenta valiosa para assassinatos. Diferente da Hidden Blade original, a lâmina não está localizada na parte de baixo do antebraço, mas sim na parte superior Possuí um mecanismo que se ativa com a pressão do soco. Ou seja, assim que o punho bate no oponente, a lâmina oculta "salta" do compartimento, fincando-se no oponente e sendo recolocada manualmente pelo usuário -  por meio de um gatilho que a puxa de volta -, porém de um modo em que ela não possa ser perdida. A ponta da lâmina é coberta com ouro} {Ouro, prata sagrada} [Nível mínimo: 20] (Não controla elementos)[Vendido por Alexia Sinclair; 21/03/13]

Defensivas:
{Shine} / Escudo [Este broquel auxilia na defesa sem atrapalhar o uso do arco e flechas. Redondo e de cor dourada, com entalhes que lembram o sol, é leve o bastante para um arqueiro, porém não tão resistente quanto um escudo comum. É feito de bronze sagrado.] {Bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Apolo]

Outros:
— Necklace of Invisibility / Colar [Um colar feito de prata, que tem o seu pingente feito com uma esmeralda esverdeada e levemente transparente. Este pequeno "amuleto" tem a capacidade de deixa o usuário invisível. Tendo uma barra de energia própria que diminue naturalmente enquanto o item é usado pelo usado pelo usuário. O quanto de energia gasta é critério do narrador. A barra é recarregada apenas após a Missão/PvP/Treino. Sem energia, o Amuleto é inútil. Energia: 100/100]{Prata e Esmeralda}  (Nível mínimo: 20) (Controle sobre nenhum elemento) [Comprado de: Alexia Sinclair]

— Colar do Serpentário / Colar (o formato e o estilo da confecção lembram uma serpente dourada; nunca pode ser perdido, vendido ou retirado a força, pois identifica os curandeiros e, portanto, não é considerado um item nas contagens para missões, eventos e tramas, embora ainda seja preciso citá-lo) (seu efeito principal é o de, quando retirado do pescoço, se transformar em um dos itens a seguir: uma réplica quase totalmente semelhante do Bordão de Asclépio (ou seja, uma espécime de bastão rústico e fino envolvido por uma serpente de escamas feitas de prata envenenada que podem ser tão afiadas quanto uma espada, possuindo o mesmo potencial de corte de uma arma laminada; ele se adapta completamente ao tamanho e porte físico do usuário). {Prata, madeira e veneno} (Nível mínimo: 1) (Controle sobre nenhum elemento) [Presente de Curandeiro]

Aljavas:
{Perfection} / Aljava [Aljava de couro trabalhado, com engastes de bronze sagrado. Contém flechas infinitas - são comuns, de olmo e bronze sagrado, mas de acabamento fino. No nível 20 transforma-se na metade do pingente em forma de sol que encaixa-se com Bright] {Couro e bronze sagrado; olmo e bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Apolo]

Poderes/Apolo:

Passivos:
Visão da águia (Nível 6) O alcance visual do filho de Apolo é maior do que o de outros semideuses, visto que são treinados para o uso de arco e armas à distância em geral. É sobre-humano, mas não tão absurdo – não é como se conseguisse ver toda a cidade com um olhar, apenas que engloba o alcance de seus ataques.

Benção do Solteiro (Nível 10): Habilidade que o Deus Apolo representa. Ela pode não ser usada, para aqueles que decidem se apaixonar. Mas o objetivo desta habilidade é proteger contra encantamentos de amor ou magias ilusórias que envolvam desejos como a luxúria e até mesmo amor, aumentando a resistência em 50% para inimigos de nível menor ou 25% para inimigos de até 10 níveis acima.

Concentração do Arqueiro (Nível 12) Arco e flecha exige grande treino e concentração. Por conta disso, filhos de Apolo conseguem ser mais focados em qualquer tarefa que resolvam fazer. Qualquer ataque ou poder que vise confundir ou distraí-los tem efeito reduzido em 25%, se provenientes de inimigos até 10 níveis superiores.

Ouvido sensível (Nível 4) Apolo é deus da música, portanto seus filhos tem ouvidos afiados, com uma sensibilidade acima da média. 5 m acima do normal humano por nível.

Atleta Perfeito (Nível 5): Sendo filho do deus representante da perfeição e equilíbrio, você possui excelentes capacidades físicas, conferindo a você certa agilidade e destreza para se esquivar de alguns ataques.

Visão de Delfos (Nível 35): Você não terá uma visão, e sim um pressentimento (como instinto) de ataques que estão por vir. Você terá facilidade em desviar de golpes e dificilmente será surpreendido por um golpe quando alcançar esse nível – mas dificilmente não significa sempre, o pressentimento nem sempre é tão claro.


Ativos:
Flecha sinalizadora (Nível 1) Sua flecha age como um sinalizador quando atirada para os céus. Não causa dano em inimigos, mas se usadas contra seus olhos podem deixá-los cegos por 1 rodada. 1 vez a cada 3 rodadas.

Poderes/Asclépio:

Passivos:
Conhecimento médico (Nível 1)
Os aprendizes de Asclépio são especialistas em artes da medicina (inclusive suas ramificações e especialidades), possuindo um conhecimento equivalente ao de um estudante de medicina em faculdade de ensino relevante. Assim, eles são os únicos que podem abrir enfermarias no Acampamento Meio-Sangue, passar prescrições médicas, interpretar receitas de efeito curativo e diagnosticar algum problema de saúde, além de ministrar primeiros socorros básicos, em ferimentos leves e superficiais. É necessário ressaltar que, como um estudante, ele apenas possui o conhecimento básico, então ainda necessita de prática e poderá errar inicialmente. Adicionalmente, podem lidar com equipamentos médicos, desde um estetoscópio até um bisturi: qualquer que seja o instrumento médico, o aprendiz de Asclépio saberá utilizá-lo com perfeição, intuindo sua serventia. Não identifica substâncias, apenas itens. A utilização dos instrumentos deve ser interpretada e, se for usada de forma errônea, ignorada. No caso de bisturis e itens que podem ser utilizados em combate, a perícia engloba apenas o uso cirúrgico-medicinal.[Modificado, englobando Perícia com Equipamentos médicos]

Perícia com Bordão (Nível 1)
Curandeiros adquirem perícias com cajados e bordões, sabendo manusear instintivamente este tipo de arma. A perícia é evolutiva, aumentando com o nível do curandeiro, e não implica em infalibilidade de golpes ou em movimentos impossíveis, devendo ser coerente com o treinamento e o contexto.[Modificado]

Perícia com lâminas pequenas (Nível 7)
Quando entram na Enfermaria, os Curandeiros ficam em constante contato com bisturis ou outras armas laminadas e levam tal conhecimento para o campo de batalha, por isso, sabem usar algumas armas lâminadas de pequeno porte, tais como bisturis, adagas, punhais e facas. Novamente, o conhecimento é evolutivo, e depende do treinamento e uso - a perícia não indica conhecimento automático de manobras apenas uma familiaridade com o uso de tais armas. [Modificado]

Saúde perfeita II (Nível 24)
O condicionamento do curandeiro é exemplar, e seu metabolismo agora consegue funcionar com o máximo de aproveitamento. Curandeiros possuem uma redução de 20% no custo de MP para atividades físicas comuns (andar/ correr/ esforço físico/ escalada). Essa bonificação não afeta o gasto de poderes ou efeitos adversos de poderes alheios. [Modificado]

Ativos:
-
Thiago Leveck
Soleil St. Christ
Soleil St. Christ
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
374

Localização :
Chalé do Apolo ou na Enfermaria mais próxima de você

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ {Once Upon A Time} - Hansel and Gretel

Mensagem por K. Pivara em Sab 01 Ago 2015, 00:02


A casa de doces


Aqueles cães haviam dado um belo susto em Kaleb. Ele nunca enfrentara criaturas tão grandes em sua vida, ao menos não em um combate sério. Nem mesmo os copiadores, que quase haviam extraído a vida de seu corpo em Toronto, o assustaram tanto quanto aqueles enormes monstros infernais.

De qualquer forma, ele não achava que eles eram seu pior problema. A trilha de pedras sumira graças à corrida para fugir dos animais, o que significava que eles estavam perdidos no meio da floresta com quatro enormes rottweilers do tamanho de picapes em seu encalço. Definitivamente aquele não era um momento que Kaleb chamaria de agradável.

— Onde estamos? — perguntou Thiago, quando eles pararam para descansar. O filho de Tânatos tinha esperança de que uma das duas crianças se erguesse em um pulo e apontasse o caminho para casa, mas aquilo não aconteceu.

Em todo caso, eles seguiram caminho, mesmo com o senso de perigo de Kaleb apitando. Uma vez, em São Petersburgo, sua cidade natal, um vira-lata começara a latir para ele no meio da rua, sem nenhum motivo aparente, e o perseguira por vários minutos. Mesmo quando Kaleb tinha certeza de que despistara o animal, aquilo nunca acontecera de fato — tanto que a corrida só chegou ao fim depois que um policial viu sua situação e borrifou um pouco de spray de pimenta no focinho do bicho, que saiu correndo em desespero, mas agora na direção contrária à do semideus. Se até mesmo um cão pequeno (ou pelo menos comparado àqueles enormes cachorros do submundo) tinha um olfato tão bom, como seria, então, o de um que mais parecia uma caminhonete carnívora em quatro patas?

Aquilo mostrou-se verdade cerca de cinco minutos depois de voltarem a caminhar. Quando o aviso do filho de Apolo chegou, Kaleb estava preparado: ele ergueu sua foice e empurrou a criança mais próxima, o joven Hansel, para trás de si, no exato momento em que os quatro cães infernais surgiam no meio das árvores. Sem hesitar, ele se concentrou e sentiu um tipo de energia pular para fora de seu corpo, como se uma parte de sua vida estivesse sendo extraída de si. Quando Kaleb se deu conta, uma réplica idêntica a ele corria na direção das criaturas, que imediatamente desceram o olhar para encarar o monte de carne suicida que se aproximava da matilha. Foi nesse momento que Thiago voltou a erguer a voz, mas o filho de Tânatos mal teve tempo de processar sua frase. Ele se virou, agarrou Hansel pelo pulso e voltou a correr, dessa vez sem rumo e sem prestar atenção no caminho à sua frente, apenas torcendo para que não tropeçasse em nenhuma raíz e que sua armadilha-distração desse certo.

Alguns minutos depois, quando o peito de Kaleb voltou a ansiar por uma nova dose de oxigênio, ele pôde avistar a casa de doces se aproximando. Ele sorriu, como se não estivesse sendo caçado por quatro das criaturas com o melhor olfato do mundo, e correu na direção do novo abrigo. Finalmente, ele pensou. Já estava começando a me perguntar se nunca veria esses doces.

leonard woodcliff @ cupcakegraphics
based on a template by lari @ cupcakegraphics


Arsenal:
♦ Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]

♦ {Death} / Foice [Foice da Morte; mede cerca de 2 m. O cabo é feito de bronze sagrado, assim como sua lâmina. Ao desejo de seu dono, a partir do nível 20, ela se transforma em um pingente de foice] {Bronze Sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Thanatos]

♦ {Sullem} / Anel [Anel feito de Ferro Estígio com uma grande Safira Negra incrustada em seu centro, representando uma caveira. Quando o usuário estiver com seu status de vida pela metade, uma aura negra o envolve. Faz com que a áurea recupere 20% do HP uma vez por missão] {Ferro Estígio e Safira} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Thanatos]

♦ {Spanown} Capa [Uma capa negra feita de veludo e com capuz. A capa emite uma leve aura amedrontadora, por se lembrar da capa creditada a morte. A aura possui efeito até mesmo em seus aliados e animais, não possuindo efeito apenas sobre criaturas de nível igual ou maior. O efeito faz com que a defesa do inimigo reduza em 10%, por causa de seu temor em ser morto enquanto estiver próximo do portador a até 3m de distância, mas resistências ainda devem ser aplicadas. Adicionalmente, duas vezes por missão, por um período de dois turnos, há um efeito de camuflagem que deixa o usuário furtivo, escondido, diminuindo as chances de serem encontrados.] {Veludo negro} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Thanatos]

— Abóboras Explosivas [Abóboras do tamanho de bolas de tênis, com olhos e um sorriso típicos do Halloween. Todas elas possuem um pequeno pino verde em seu topo, que serve para ativar o efeito de granada. Demoram 10 segundos para explodir após serem ativadas e sua explosão causa irritação mediana no local atingido, além de retirar 5 HP por rodada. A irritação, e consequentemente a perda de HP, dura três turnos.] [Nível mínimo: 5] [Abóbora, magia] [Nenhum elemento] [Recebimento: comprado de Leonard Woodcliff]
Poderes:
— Influência sobre o medo [Nível 01, passivo]: As pessoas perto de você podem entrar em pânico só por sentir sua presença, um estado de choque ao ver que você estará por perto, sendo filho da Morte. Se manterão longe e podem até hesitar um ataque em um nível maior, admitindo o poder do semideus.
— Perícia com foices [Nível 01, passivo]: O filho de Thanatos possuirá uma agilidade perfeita no manuseio de foices. A flexibilidade e agilidade para realizar golpes incríveis com a arma, se destacando em especial com elas. Podem reparar e bloquear golpes sem nenhum problema quando estão armados da foice.
— Baldado [Nível 02, passivo]: Simplesmente ao passar por alguma pessoa, animal, plantas, a felicidade desaparecerá. As plantas murcham e o ar se torna pesado. A tristeza tomará conta de tudo e todos que estiverem ao seu caminho. Pode levar a melancolia e a depressão.
— Fortalecimento Funesto I [Nível 04, passivo]: Vários lugares possuem uma aura sombria, assustadora. Esses lugares, como florestas, cavernas, cemitérios, locais subterrâneos, ou semelhantes, os filhos de Thanatos poderão usar seus poderes de até dois níveis maiores, uma vez por missão.
— Coragem natural [Nível 06, passivo]: Os filhos de Thanatos não sentirão medo ou ficarão intimidados, de modo que poderes eu causam medo não surtirão efeito, a não ser que sejam de no mínimo seis níveis maiores.
— Fortalecimento Funesto II [Nível 09, passivo]: Vários lugares possuem uma aura sombria, assustadora. Esses lugares, como florestas, cavernas, cemitérios, locais subterrâneos, ou semelhantes, os filhos de Thanatos poderão usar seus poderes de até três níveis maiores, uma vez por missão.

— Duplicação [Nível 01, ativo]: Capacidade de criar duplicatas (feitas de energia astral), moldando-as com as suas características físicas. Pode criar a quantidade que acha ser necessária, mas lembrando: se exagerar em um nível baixo perderá muita energia, chegando ao ponto de desmaiar.
OBS:
Nope.
K. Pivara
K. Pivara
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
24

Localização :
PU

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ {Once Upon A Time} - Hansel and Gretel

Mensagem por Oliver H. Greyback em Sex 07 Ago 2015, 02:51


Hansel and Gretel
Adventures on the black forest
As duas crianças não hesitaram em correr na direção da casa feita de doces, devido a terem passado as últimas horas em total inanição. Os dois mais velhos, porém, decidiram checar se estaria alguém na casa - e após averiguarem da forma que puderam que ela estava vazia, os irmãos queriam entrar, afinal estavam cansadíssimos - um pouco mais do que os semideuses - e pensaram em recuperar suas forças. Porém, assim que entraram, Thiago pressentiu o perigo se aproximando.

E tudo mudou de uma hora pra outra.

~x~

Pontos obrigatórios:

- Narrem a introdução que foi dada

- Assim que vocês entrarem na casa, a porta se fecha. Está tudo escuro. Em seguida, o ambiente será iluminado por tochas nas paredes e vocês serão atacados por dois copiadores (vide bestiário).

- Tentem escapar ou matá-los (não deem certeza dessa ultima ação). Lembrando que perderam Hansel e Gretel de vista.
♦ Thanks, Andy 'O' ♦
Oliver H. Greyback
Oliver H. Greyback
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
685

Localização :
Purgatório

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ {Once Upon A Time} - Hansel and Gretel

Mensagem por Soleil St. Christ em Ter 11 Ago 2015, 15:30

The cycle repeated As explosions broke in the sky All that I needed Was the one thing I couldn't find❝ Lari ❞
A vida de Thiago naquele conto criado por Oliver se assemelhava com a de um cachorro abandonado por seu dono num local abandonado: apenas corria e evitava se meter em confusões para preservar sua preciosa vida, contudo, além de se manter vivo dentro de um universo paralelo, o curandeiro de Asclépio também precisava manter intactos outras três pessoas, um semideus com a pronuncia de seu nome semelhante à de um animal tipicamente brasileiro e outros dois, irmãos, que até então não tinham manifestado nenhuma habilidade divina.

Primeiro, fugiram de quatro cães infernais e quando tudo parecia correr bem, as mesmas bestas de Hades voltaram a dar o ar de sua graça, felizmente — e contando um pouco com a sorte — os quatro haviam escapados ilesos e evitado combates desnecessários e, agora, conforme avançavam por aquela floresta, as coisas ficavam mais calmas para todos.

Não tinha noção exata do tempo que permaneceram andando por aquele ambiente escuro, mas Thiago era capaz de chutar algo entre uma ou duas horas no máximo, a única coisa que ouvia era a respiração pesada das crianças que escoltava, até que então, a menina soltou um pequeno gemido de felicidade e com a ponta de seu dedo, apontou para algum lugar, rapidamente, a prole de Apolo apertou os seus olhos e em meio aquela noite escura, tentou visualizar algo de estranho na floresta… e realmente tinha. Uma casa, sim, uma casa. Em outras ocasiões, era perfeitamente comum encontrar uma casa perdida na floresta, mas daquelas feitas de madeira e não uma com suas paredes construídas inteiramente de doces…?

Estranho, muito estranho, mas isso não pareceu intimidar as duas crianças que viram naquela casa a oportunidade de matar a fome depois de horas a fio numa floresta escura, elas correram em direção aquele local, talvez estivessem pensando na probabilidade de comerem a porta feita de chocolate para matarem um pouco a fome. Thiago apenas riu, tentando disfarçar o nervosismo que tomava conta de si e comentou com o seu parceiro de aventura.

— Você não tem problema com diabetes, né? Porque se tiver… É bom dar meia volta e caçar comida na floresta, pois o nosso jantar hoje será uma deliciosa porta de chocolate acompanhada de uma telha de amendoim. Que delícia. — ele sorriu e então tirou uma flecha da aljava que estava em suas costas e equipou-se com o seu arco. — Mas falando sério agora, é bom passarmos lá e ver se não tem ninguém, se existir algum ser vivo lá dentro, é bom estar armado ou preparar para correr… Os cães infernais podem estar brincando de esconde-esconde ai dentro.

Assim que terminou de falar, o filho de Apolo acelerou os passos e foi acompanhado por Kaleb, quando chegou, tocou lentamente o seu dedo numa das paredes da casa e o choque de realidade foi tremendo, a princípio imaginava apenas que aquele local apenas tinha o formato de um doce, mas por trás daquelas combinações de cores, tudo fosse feito de madeira, mas aquela textura não era a do material extraído de uma árvore, era algo macio. Lambeu o dedo que havia encostado ali e sentiu o gosto de açúcar em seus lábios, por fim, olhou por uma das janelas e não havia ninguém ali.

Kaleb se aproximou de Thiago e disse que, aparentemente, o local estava completamente vazio. Era seguro entrar.

A porta estava destrancada e assim que entrou, Thiago foi capaz de sentir o perigo e o Caos naquele lugar, o seu coração pareceu congelar por alguns segundos, enquanto seus olhos tentavam estudar o ambiente, mas tudo estava completamente escuro. A porta atrás de todos fechou com violência.

— Foi uma má ideia entrar… — sussurrou para si mesmo o rapaz, enquanto novamente puxava o seu arco e se preparava para qualquer perigo eminente.

A escuridão total da casa durou apenas alguns minutos, pois logo algumas tochas se acenderam na parede, iluminando completamente o ambiente onde estavam. Todos os móveis eram feitos de doce, mas até aí tudo bem, o estranho foi que há alguns metros de Kaleb e Thiago, haviam duas formas, idênticas aos semideuses.

— Doce pode refletir pessoas? Se não, há copiadores por aqui. — comentou o rapaz, dando um passo para trás. — Eu me enfrento e você se enfrenta, para não darmos golpes em pessoas erradas durante os combates, ok? — Thiago já estava com o seu arco em mãos, encaixando uma flecha na corda retesada de sua arma.

O rapaz se movia com lentidão, olhando ao redor para ver o que existia entre ele e seu inimigo. Não queria ferir Kaleb com um disparo em falso. O seu outro eu parecia fazer o mesmo, contudo, não parecia demonstrar a mesma confiança do original. Por fim, com um suspiro em falso, a prole de Apolo deu início ao combate. Foram duas flechas lançadas por ele em sucessão, quase sem mirar, mas contando com um pouco de sorte e a visão de águia de Apolo. Elas cortaram o céu com velocidade, a primeira alcançou o alvo quando o mesmo se preparava para atirar, acertando o seu ombro de raspão e fazendo o primeiro sangue daquela ocasião ser derramado. Além de ferir o copiador, aquele tiro também serviu para tirar a precisão do disparo inimigo, tornando as coisas mais fáceis para Thiago. A segunda flecha, que estava endereçada para perna daquela criatura, acabou por não acertar, pois com um pouco de velocidade ela escapou do golpe.

O espaço naquela casa não era muito grande e o curandeiro sempre tomava cuidado para não alcançar a parede ou esbarrar em algum móvel sempre que se movia e isso tornava as coisas mais difíceis para ele, que esperava uma nova oportunidade de ataque ao corpo adversário, mas até aquele momento, nada.

A cópia, tentando provar que sua mira era tão boa quanto a do original, mirou no peito de Thiago e disparou. A flecha correu aquela sala com uma velocidade fora do normal e quando o semideus tentou desviar, jogando o seu corpo para trás, acabou esbarrando em um pequeno vaso pesado e teve o seu corpo jogado em direção ao chão. Se fosse contra um inimigo que lutasse corpo-a-corpo, Thiago já se poderia considerar morto naquele momento, pois até que se levantasse e preparasse um novo ataque, certamente já teria uma espada cravada na sua barriga, felizmente, estava lutando com um igual. Um arqueiro.

O impacto do seu ombro contra o solo não foi muito doloroso, apenas iria incomodá-lo por alguns poucos segundos e então, voltaria ao normal. Tempo suficiente para, tentar, derrotar o Copiador. Ainda no chão, sacou rapidamente uma flecha da sua aljava e fazendo com um pouco de pressa todo o procedimento de um arqueiro, disparou a flecha. Por fim, sorriu satisfeito, pois a seta no caminho havia se incinerado e o inimigo tombado com o golpe que havia acertado sua garganta.

— Como ele conseguiu um arco? — questionou Thiago em voz alta, quando se levantou e tirou mais uma flecha de sua costa. O golpe podia ter sido bem-sucedido, contudo, conhecia bem aqueles monstros e muitas vezes eles não eram vencidos com tamanha velocidade.
ARMAS LEVADAS:

Ofensivas:
{Bright} / Arco longo [Arco feito de bronze sagrado, de cor dourada,  com detalhes em seu decorrer pintados em branco. Elegante, aparenta a mesma graça que seus portadores, feitos na medida para os filhos de Apolo. No nível 20 transforma-se na metade de um pingente em forma de sol, que encaixa-se com Perfection] {Bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Apolo]
Habilidade usada:
Poder do Item (Nível 25) Combustão - O arco é capaz de criar uma flecha de energia que provoca dano adicional por fogo. Não é necessário utilizar uma flecha física para tal. 2x por missão.

♦ {Excalibur} / Espada [Réplica da lendária arma do Rei Artur; é uma espada bastarda com 100 centímetros de comprimento. Sua lâmina, com 80 cm, é feita de Bronze Sagrado e é bastante afiada, possuindo grande capacidade de corte e perfuração. Seu cabo, de 20 cm, é feito de madeira simples, porém revestido com couro. Por ser uma bastarda, pode ser usada tanto com duas mãos quanto com uma, sendo que neste último modo exige mais um pouco de esforço de seu dono, porém não é nada demais. Quando não é ativada, assume a forma de uma caneta.][Bronze Sagrado, madeira, couro][Nível Mínimo: 20][Não controla nenhum elemento][Presente de  Alaric L. Mikaelson]
— Hidden Blade {Consiste em uma lâmina de prata sagrada retráctil de  42 cm, em conjunto com um bracer [luva longa meio dedo de couro que chega até 4 dedos abaixo do cotovelo]. A lâmina pode ser discretamente estendida ou retraída, tornando-se uma ferramenta valiosa para assassinatos. Diferente da Hidden Blade original, a lâmina não está localizada na parte de baixo do antebraço, mas sim na parte superior Possuí um mecanismo que se ativa com a pressão do soco. Ou seja, assim que o punho bate no oponente, a lâmina oculta "salta" do compartimento, fincando-se no oponente e sendo recolocada manualmente pelo usuário -  por meio de um gatilho que a puxa de volta -, porém de um modo em que ela não possa ser perdida. A ponta da lâmina é coberta com ouro} {Ouro, prata sagrada} [Nível mínimo: 20] (Não controla elementos)[Vendido por Alexia Sinclair; 21/03/13]

Defensivas:
{Shine} / Escudo [Este broquel auxilia na defesa sem atrapalhar o uso do arco e flechas. Redondo e de cor dourada, com entalhes que lembram o sol, é leve o bastante para um arqueiro, porém não tão resistente quanto um escudo comum. É feito de bronze sagrado.] {Bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Apolo]

Outros:
— Necklace of Invisibility / Colar [Um colar feito de prata, que tem o seu pingente feito com uma esmeralda esverdeada e levemente transparente. Este pequeno "amuleto" tem a capacidade de deixa o usuário invisível. Tendo uma barra de energia própria que diminue naturalmente enquanto o item é usado pelo usado pelo usuário. O quanto de energia gasta é critério do narrador. A barra é recarregada apenas após a Missão/PvP/Treino. Sem energia, o Amuleto é inútil. Energia: 100/100]{Prata e Esmeralda}  (Nível mínimo: 20) (Controle sobre nenhum elemento) [Comprado de: Alexia Sinclair]

— Colar do Serpentário / Colar (o formato e o estilo da confecção lembram uma serpente dourada; nunca pode ser perdido, vendido ou retirado a força, pois identifica os curandeiros e, portanto, não é considerado um item nas contagens para missões, eventos e tramas, embora ainda seja preciso citá-lo) (seu efeito principal é o de, quando retirado do pescoço, se transformar em um dos itens a seguir: uma réplica quase totalmente semelhante do Bordão de Asclépio (ou seja, uma espécime de bastão rústico e fino envolvido por uma serpente de escamas feitas de prata envenenada que podem ser tão afiadas quanto uma espada, possuindo o mesmo potencial de corte de uma arma laminada; ele se adapta completamente ao tamanho e porte físico do usuário). {Prata, madeira e veneno} (Nível mínimo: 1) (Controle sobre nenhum elemento) [Presente de Curandeiro]

Aljavas:
{Perfection} / Aljava [Aljava de couro trabalhado, com engastes de bronze sagrado. Contém flechas infinitas - são comuns, de olmo e bronze sagrado, mas de acabamento fino. No nível 20 transforma-se na metade do pingente em forma de sol que encaixa-se com Bright] {Couro e bronze sagrado; olmo e bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Apolo]

Poderes/Apolo:

Passivos:
Visão da águia (Nível 6) O alcance visual do filho de Apolo é maior do que o de outros semideuses, visto que são treinados para o uso de arco e armas à distância em geral. É sobre-humano, mas não tão absurdo – não é como se conseguisse ver toda a cidade com um olhar, apenas que engloba o alcance de seus ataques.

Benção do Solteiro (Nível 10): Habilidade que o Deus Apolo representa. Ela pode não ser usada, para aqueles que decidem se apaixonar. Mas o objetivo desta habilidade é proteger contra encantamentos de amor ou magias ilusórias que envolvam desejos como a luxúria e até mesmo amor, aumentando a resistência em 50% para inimigos de nível menor ou 25% para inimigos de até 10 níveis acima.

Concentração do Arqueiro (Nível 12) Arco e flecha exige grande treino e concentração. Por conta disso, filhos de Apolo conseguem ser mais focados em qualquer tarefa que resolvam fazer. Qualquer ataque ou poder que vise confundir ou distraí-los tem efeito reduzido em 25%, se provenientes de inimigos até 10 níveis superiores.

Ouvido sensível (Nível 4) Apolo é deus da música, portanto seus filhos tem ouvidos afiados, com uma sensibilidade acima da média. 5 m acima do normal humano por nível.

Atleta Perfeito (Nível 5): Sendo filho do deus representante da perfeição e equilíbrio, você possui excelentes capacidades físicas, conferindo a você certa agilidade e destreza para se esquivar de alguns ataques.

Visão de Delfos (Nível 35): Você não terá uma visão, e sim um pressentimento (como instinto) de ataques que estão por vir. Você terá facilidade em desviar de golpes e dificilmente será surpreendido por um golpe quando alcançar esse nível – mas dificilmente não significa sempre, o pressentimento nem sempre é tão claro.


Ativos:
Flecha sinalizadora (Nível 1) Sua flecha age como um sinalizador quando atirada para os céus. Não causa dano em inimigos, mas se usadas contra seus olhos podem deixá-los cegos por 1 rodada. 1 vez a cada 3 rodadas.

Poderes/Asclépio:

Passivos:
Conhecimento médico (Nível 1)
Os aprendizes de Asclépio são especialistas em artes da medicina (inclusive suas ramificações e especialidades), possuindo um conhecimento equivalente ao de um estudante de medicina em faculdade de ensino relevante. Assim, eles são os únicos que podem abrir enfermarias no Acampamento Meio-Sangue, passar prescrições médicas, interpretar receitas de efeito curativo e diagnosticar algum problema de saúde, além de ministrar primeiros socorros básicos, em ferimentos leves e superficiais. É necessário ressaltar que, como um estudante, ele apenas possui o conhecimento básico, então ainda necessita de prática e poderá errar inicialmente. Adicionalmente, podem lidar com equipamentos médicos, desde um estetoscópio até um bisturi: qualquer que seja o instrumento médico, o aprendiz de Asclépio saberá utilizá-lo com perfeição, intuindo sua serventia. Não identifica substâncias, apenas itens. A utilização dos instrumentos deve ser interpretada e, se for usada de forma errônea, ignorada. No caso de bisturis e itens que podem ser utilizados em combate, a perícia engloba apenas o uso cirúrgico-medicinal.[Modificado, englobando Perícia com Equipamentos médicos]

Perícia com Bordão (Nível 1)
Curandeiros adquirem perícias com cajados e bordões, sabendo manusear instintivamente este tipo de arma. A perícia é evolutiva, aumentando com o nível do curandeiro, e não implica em infalibilidade de golpes ou em movimentos impossíveis, devendo ser coerente com o treinamento e o contexto.[Modificado]

Perícia com lâminas pequenas (Nível 7)
Quando entram na Enfermaria, os Curandeiros ficam em constante contato com bisturis ou outras armas laminadas e levam tal conhecimento para o campo de batalha, por isso, sabem usar algumas armas lâminadas de pequeno porte, tais como bisturis, adagas, punhais e facas. Novamente, o conhecimento é evolutivo, e depende do treinamento e uso - a perícia não indica conhecimento automático de manobras apenas uma familiaridade com o uso de tais armas. [Modificado]

Saúde perfeita II (Nível 24)
O condicionamento do curandeiro é exemplar, e seu metabolismo agora consegue funcionar com o máximo de aproveitamento. Curandeiros possuem uma redução de 20% no custo de MP para atividades físicas comuns (andar/ correr/ esforço físico/ escalada). Essa bonificação não afeta o gasto de poderes ou efeitos adversos de poderes alheios. [Modificado]

Ativos:
-
Thiago Leveck
Soleil St. Christ
Soleil St. Christ
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
374

Localização :
Chalé do Apolo ou na Enfermaria mais próxima de você

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ {Once Upon A Time} - Hansel and Gretel

Mensagem por K. Pivara em Qui 13 Ago 2015, 00:49


Lutando contra um espelho


Kaleb estava de saco cheio daquele treino. Ele não esperava ter que cuidar de duas crianças, até porque ele nunca foi muito bom com isso (fato elegantemente comprovado em Toronto, onde ele salvara dois gêmeos de um grupo de copiadores), e aquilo já estava começando a incomodá-lo.

Pensando nisso, ele passou a agir mais rapidamente do que antes. Quanto antes eles cumprissem seus objetivos ali, mais rápido eles dariam o fora daquela floresta. Então, quando o grupo parou logo na frente da casa de doces, Kaleb se virou para Thiago e aguardou por alguma instrução. Ele nunca fora bom em liderar o que quer que fosse, portanto aquela era sua melhor opção.

— Você não tem problema com diabetes, né? Porque se tiver… É bom dar meia volta e caçar comida na floresta, pois o nosso jantar hoje será uma deliciosa porta de chocolate acompanhada de uma telha de amendoim. Que delícia. — ele sorriu, puxando uma flecha de sua aljava e armando-a no cordel de seu arco — Mas falando sério agora, é bom passarmos lá e ver se não tem ninguém, se existir algum ser vivo lá dentro, é bom estar armado ou preparar para correr… Os cães infernais podem estar brincando de esconde-esconde aí dentro.

Ele deu de ombros e murmurou um "ok" em concordância. Erguendo sua foice horizontalmente, em posição defensiva, ele deu dois lentos e cautelosos passos para perto da casa e encostou a mão na maçaneta. Kaleb sentiu seu membro grudar no material pegajoso, e a surpresa o fez puxá-lo do móvel e analisar com mais atenção a porta. Isso é feito de chocolate. A casa toda é feita de doces, na verdade. Tenho que me lembrar disso caso encontremos algum perigo lá dentro, porque essa informação pode ser útil.

O filho de Tânatos inclinou um pouco o corpo para o lado e tentou enxergar o interior da casa por uma das janelas, mas só havia trevas lá dentro. Apesar disso, ele não notou nenhum vestígio ou sinal de movimentação no meio das sombras, portanto virou-se para o filho de Apolo.

— Parece estar vazia. Vamos logo com isso, ok? — perguntou. Ele voltou a pousar a mão esquerda na maçaneta pegajosa e girou-a, empurrando a porta destrancada e voltando a agarrar firmemente sua arma.

Kaleb aguardou até que o curandeiro passasse pela porta antes de segui-lo. Enviando um último olhar solidário para os irmãos (ele podia não gostar de crianças tanto quanto seu parceiro gostava, mas não podia correr o risco de deixá-las em pânico e estragar toda a missão de escolta), deu dois passos para o interior da casa, sentindo o chão duro por baixo dos sapatos, e estava prestes a procurar por algum interruptor ou fonte de luz quando ouviu um estrondo às suas costas. A pouca luz que vinha do exterior se extinguiu quando a porta se fechou sozinha, mergulhando o ambiente novamente na penumbra. Que ótimo. Como não previmos que isso era uma armadilha?

O filho de Apolo murmurou algo para si mesmo, mas o de Tânatos não prestou atenção. Ele estava concentrado ao seu redor, tentando pressentir algum perigo ou ataque surpresa, quando repentinamente o local explodiu em luz. Kaleb instintivamente fechou os olhos para se proteger da forte luminosidade que surgira no ambiente, mas, quando voltou a abri-los, não pôde se conter e deixou uma risada escapar de sua boca.

A coincidência da situação era tão grande que ele não conseguia acreditar que aquilo era apenas uma coincidência. Dois seres exatamente iguais à dupla se encontravam do outro lado do cômodo, tão idênticos que poderiam muito bem ter saído de alguma máquina clonadora de semideuses. Isso é uma brincadeira ou o quê?, ele se perguntou. Quíron está metido nisso, posso apostar. Não é possível que o monitor tenha escolhido estes dois monstros puramente por acaso. Aquela cena era exatamente igual à sua missão em Toronto, tanto na parte em que ele precisou escoltar uma dupla de irmãos quanto naquela em que apareceram dois copiadores e tentaram matá-lo.

— Doce pode refletir pessoas? Se não, há copiadores por aqui. — murmurou seu parceiro. Você acha? Nem reparei, Mr. Óbvio.Eu me enfrento e você se enfrenta, para não darmos golpes nas pessoas erradas durante os combates, ok?

Kaleb deu de ombros e avançou. Seu clone usava as mesmas roupas que ele, incluindo a foice que seu pai lhe dera de presente. Onde ele arranjou isso?, ele se perguntou, mas não achava que gostaria da resposta. Portanto, o filho de Tânatos estancou a apenas dois metros de seu clone e aguardou por seu avanço, que não tardou a acontecer. Quando a lâmina de bronze sagrado do oponente desceu sobre seu corpo, Kaleb esticou ambas as mãos para cima e bloqueou o golpe com o cabo de sua própria foice, erguendo o pé para chutar o abdômen de seu sósia e jogá-lo para trás.

Aquele ataque servira apenas para incomodar seu adversário, que recuou e grunhiu para o Kaleb original. Então, ele tornou a avançar, erguendo mais uma vez a foice para aplicar um golpe vertical. Foi só quando o verdadeiro filho de Tânatos repetiu o movimento de defesa que ele percebeu que havia cometido um erro. O copiador jogou o corpo para baixo em um rasante, girando a foice em suas mãos e estocando a base de seu cabo no peito de Kaleb, furtando-lhe o ar e jogando-o de costas no chão. Eu devia ter previsto isso, lamentou o semideus.

A criatura não hesitou. Ela avançou, descendo a parte laminada de sua foice contra o pescoço de Kaleb, mas este simplesmente rolou para a esquerda e se levantou, já recuperado do susto de antes. Enquanto pensava no que fazer, ele passou a recuar até tocar a parede mole (feita de marshmallow, talvez?) com suas costas. O copiador seguiu em sua direção.

— Já está fugindo? — provou o monstro, com um sorriso de canto estampado em seu rosto — Ainda nem começamos e já está cansado? Levante essa droga de foice e lute, covarde!

Aquele foi o tempo exato para Kaleb bolar uma estratégia. Dando início ao seu plano, ele se concentrou e fez brotar uma rachadura no chão aos seus pés, no ponto exato entre o semideus e sua cópia. Cinco segundos se passaram até uma mão esquelética brotar da fenda no solo, seguida de um braço, do tórax e finalmente das pernas. Ao fim do processo, que durara cerca de dez segundos, um esqueleto armado com um elmo quebrado, uma espada de bronze e um escudo circular estava encarando o copiador, que retribuía o olhar com um cenho franzido. Poderia aquilo ser ódio, medo ou surpresa, ou até mesmo todos juntos?

Aquele curto momento de hesitação foi o suficiente para o filho de Tânatos mentalizar uma ordem e o esqueleto avançar, descendo sua espada contra o braço direito do copiador. Ele recuou com facilidade, visto que era razoavelmente mais rápido que o recém-invocado, mas os golpes que aplicava contra os ossos de seu oponente eram igualmente falhos e malsucedidos, por conta de seu escudo e do pouco peso, que proporcionava uma certa agilidade na hora de desviar.

O combate entre ambos não durou muito. O dano causado pelo esqueleto, que incluía um corte superficial na mão do oponente, um talho profundo em seu ombro e um pequeno rasgo em sua camisa, não haviam surtido o efeito esperado: em pouco menos de cinco minutos tudo o que restava dele era resto de ossos jogados pelo chão, que logo foram absorvidos de volta para o subterrâneo. O copiador sorriu ao aplicar o golpe final e ver seu oponente se desintegrar. Quando virou-se para Kaleb, porém, ele mal teve tempo de comemorar ou voltar a provocar antes de seu rosto ser atingido em cheio por uma súbita e forte explosão, que o arremessou com brutalidade no chão e chamuscou praticamente toda a parte da frente de sua camisa. Em menos de um segundo toda a sua face se encontrava vermelha e levemente inchada, e sua foice havia desaparecido — provavelmente jogada para longe por conta da explosão.

O semideus deu dois passos para perto da criatura até prostar-se ao seu lado, erguendo a perna direita e pousando-a delicadamente sobre seu tórax. Sua sósia virou a cabeça para encará-lo melhor, mas a visão fez Kaleb franzir o cenho em repúdio.

— Você estava mais bonito antes de parecer um pimentão. — sorriu — Ah, e posso te pedir um favor? Caso encontre com alguns dos seus irmãos no Tártaro, comente sobre mim para eles. Se me reconhecerem, mande lembranças por mim, ok? Boa viagem e volte sempre que quiser. Ou não. Eu preferiria que não, aliás.

E, em um único movimento, desceu a lâmina contra o pescoço do monstro. Seus olhos haviam sido fechados durante o ato, em sinal de respeito. Ninguém podia acusá-lo de não ser educado.

leonard woodcliff @ cupcakegraphics
based on a template by lari @ cupcakegraphics


Arsenal:
♦ Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]

♦ {Death} / Foice [Foice da Morte; mede cerca de 2 m. O cabo é feito de bronze sagrado, assim como sua lâmina. Ao desejo de seu dono, a partir do nível 20, ela se transforma em um pingente de foice] {Bronze Sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Thanatos]

♦ {Sullem} / Anel [Anel feito de Ferro Estígio com uma grande Safira Negra incrustada em seu centro, representando uma caveira. Quando o usuário estiver com seu status de vida pela metade, uma aura negra o envolve. Faz com que a áurea recupere 20% do HP uma vez por missão] {Ferro Estígio e Safira} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Thanatos]

♦ {Spanown} Capa [Uma capa negra feita de veludo e com capuz. A capa emite uma leve aura amedrontadora, por se lembrar da capa creditada a morte. A aura possui efeito até mesmo em seus aliados e animais, não possuindo efeito apenas sobre criaturas de nível igual ou maior. O efeito faz com que a defesa do inimigo reduza em 10%, por causa de seu temor em ser morto enquanto estiver próximo do portador a até 3m de distância, mas resistências ainda devem ser aplicadas. Adicionalmente, duas vezes por missão, por um período de dois turnos, há um efeito de camuflagem que deixa o usuário furtivo, escondido, diminuindo as chances de serem encontrados.] {Veludo negro} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Thanatos]

— Abóboras Explosivas [Abóboras do tamanho de bolas de tênis, com olhos e um sorriso típicos do Halloween. Todas elas possuem um pequeno pino verde em seu topo, que serve para ativar o efeito de granada. Demoram 10 segundos para explodir após serem ativadas e sua explosão causa irritação mediana no local atingido, além de retirar 5 HP por rodada. A irritação, e consequentemente a perda de HP, dura três turnos.] [Nível mínimo: 5] [Abóbora, magia] [Nenhum elemento] [Recebimento: comprado de Leonard Woodcliff] (Total: 1/2 abóboras)
Poderes:
— Influência sobre o medo [Nível 01, passivo]: As pessoas perto de você podem entrar em pânico só por sentir sua presença, um estado de choque ao ver que você estará por perto, sendo filho da Morte. Se manterão longe e podem até hesitar um ataque em um nível maior, admitindo o poder do semideus.
— Perícia com foices [Nível 01, passivo]: O filho de Thanatos possuirá uma agilidade perfeita no manuseio de foices. A flexibilidade e agilidade para realizar golpes incríveis com a arma, se destacando em especial com elas. Podem reparar e bloquear golpes sem nenhum problema quando estão armados da foice.
— Baldado [Nível 02, passivo]: Simplesmente ao passar por alguma pessoa, animal, plantas, a felicidade desaparecerá. As plantas murcham e o ar se torna pesado. A tristeza tomará conta de tudo e todos que estiverem ao seu caminho. Pode levar a melancolia e a depressão.
— Fortalecimento Funesto I [Nível 04, passivo]: Vários lugares possuem uma aura sombria, assustadora. Esses lugares, como florestas, cavernas, cemitérios, locais subterrâneos, ou semelhantes, os filhos de Thanatos poderão usar seus poderes de até dois níveis maiores, uma vez por missão.
— Coragem natural [Nível 06, passivo]: Os filhos de Thanatos não sentirão medo ou ficarão intimidados, de modo que poderes eu causam medo não surtirão efeito, a não ser que sejam de no mínimo seis níveis maiores.
— Fortalecimento Funesto II [Nível 09, passivo]: Vários lugares possuem uma aura sombria, assustadora. Esses lugares, como florestas, cavernas, cemitérios, locais subterrâneos, ou semelhantes, os filhos de Thanatos poderão usar seus poderes de até três níveis maiores, uma vez por missão.

— Invocação de esqueletos I [Nível 04, ativo]: Poderá invocar esqueletos, que surgirão da terra. Inicialmente, apenas três serão invocados com 30 de HP cada. Podem estar armados com espadas, maças e escudos, mas seus ataques serão fracos.
OBS:
Teoricamente, não dei certeza da ação final, ainda que seja bem difícil para o copiador escapar de meu golpe. Em todo caso, cabe a você decidir se ele morreu ou não, ou, se escapou, como o fez. q
K. Pivara
K. Pivara
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
24

Localização :
PU

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ {Once Upon A Time} - Hansel and Gretel

Mensagem por Oliver H. Greyback em Sab 05 Set 2015, 04:18


Hansel and Gretel
a sweet house with a sweet owner
Sem mais nem menos, os dois monstros viraram fumaça. A flecha de Thiago rasgou o ar, fincando-se na parede de biscoito logo atrás. Já Kaleb chegou a se desequilibrar minimamente ao aplicar o golpe, visto que esperava haver um pescoço entre sua espada e o chão.

Porém, assim que eles se foram, outra coisa se materializou no recinto. Era a própria bruxa, ligeiramente irritada.

- Vocês acabaram de afugentar meus ajudantes, malditos. Isso não faz muita diferença, afinal eu tenho outros, assim como a necessidade de consumir carne humana. Mas posso mudar meu cardápio hoje, por vocês. Os mais jovens podem ficar pra outro dia. Não é sempre que se pode saciar de sangue semidivino, correto?

Não era possível ver muito além de um vulto e de leve os traços da feição idosa que a bruxa trazia consigo. Mas outra coisa impressionou os dois visitantes além do timbre incrivelmente firme com que ela expelia os dizeres: outras coisas haviam acabado de aparecer em volta dos rapazes: mais cães infernais, quatro para ser exato. A mulher estava disposta a botar a casa abaixo para se livrar dos semideuses que ousavam interferir em seus negócios, e conhecia muito bem seus poderes.

- Parece que o bicho vai pegar, não é mesmo? - Eu falei, sentado confortavelmente numa cadeira no canto da sala. Ninguém havia me notado até o momento, e a bruxa não deu a mínima quando falei aquilo - afinal, ela sabia que eu estaria ali. Dei outra mordida no pedaço de torta que estava em minha mão e falei novamente, quando a tensão pareceu sumir por um momento de confusão: - Vamos lá, quero saber no que isso vai dar. En garde!

O machado repousava encostado no braço da poltrona, e o livro ao seu lado. Esperava não precisar intervir, afinal o machado era meio inadequado para se usar num ambiente como aquele. E além disso, tinha expectativas sobre meus "aprendizes", é claro.

Pontos obrigatórios:

Bom, seu objetivo é libertar os pequenos germanos. Pode-se ouvir seus gritos abafados, eles estão trancados num alçapão logo abaixo da bruxa.

Devem também matar a bruxa. Estejam avisados: ela só morre com fogo, ou ao ter a cabeça separada do corpo. É capaz de soltar raios pelas mãos, mas não fará isso no momento, pela dificuldade em acertar vocês entre os cães (sua vista já não é muito boa). Com todas as informações dadas, criem uma batalha interessante e criativa, mas acima de tudo coerente. Podem pedir ajuda a Oliver se acharem necessário.

Após matarem a bruxa, é preciso tirar os verdadeiros Hansel e Gretel da masmorra, libertando-os. Acho que só até aí tá bom.

Dúvidas e etc e tal, me contatem.
♦ Thanks, Andy 'O' ♦
Oliver H. Greyback
Oliver H. Greyback
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
685

Localização :
Purgatório

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ {Once Upon A Time} - Hansel and Gretel

Mensagem por Oliver H. Greyback em Qua 21 Out 2015, 01:26


Hansel and Gretel
avaliação - encerramento
Quando os dois jovens nada fizeram, cheguei a estranhar a situação, terminando o pedaço de torta e deixando a mão livre para realizar algum poder que fosse ajudá-los. Ficou óbvio que as medidas a ser tomadas deveriam ser mais drásticas quando os cães infernais começaram a destroçar o corpo dos dois, e foi então que fiquei feliz em ter controle sobre a situação: abri o livro na página correta, ele voltou a brilhar assim como da vez que fomos transportados para dentro daquele universo. A luz inundou o local mal-iluminado e num piscar de olhos já havia sumido: não apenas ela, mas todo o cenário a nossa volta. Estávamos, nós três, novamente na biblioteca do acampamento.

- Acho que terminamos por aqui, pessoal. - A expressão de desapontamento era clara em meu rosto, algo que eu fiz questão de mostrar, mesmo que naquele ambiente talvez eles não notassem. - Talvez precisem passar numa enfermaria.

Apesar do estado deles não ser nada bom, sai dali sem mais. Abaixo das expectativas, a dupla brochou bem na hora H.

Avaliação - Thiago:
Não encontrei nenhum problema muito grande em sua narração, e a história foi desenvolvida de acordo com o pedido. Os problemas, porém, se concentraram no segundo turno (o primeiro post desse tópico), no qual você deixou as frases ficarem muito longas e consequentemente abusou no uso da vírgula. A leitura acabou ficando um pouco desconfortável, embora não tenho comprometido muito no geral. Houve alguns erros de digitação ao longo dos outros turnos, mas em quantidade muito menor do que eu acho necessário para dar desconto (foram apenas dois ou três).

Coerência: 200/200
Objetividade e adequação a proposta: 60/60
Coesão, estrutura e fluidez: 97/100
Ortografia e organização: 40/40

Descontos: 20% HP / 20%+144 MP

Avaliação - Kaleb:
Assim como seu parceiro, você foi bastante consistente nos quesitos avaliados, com alguns poucos erros. Um deles é a repetição de falas de posts anteriores, deixa a leitura um pouco maçante ter que reler tudo, e há formas de se referir ao que foi dito sem precisar expor toda a fala. O único outro problema encontrado foi em seu último post, onde cita uma explosão que creio ser a da abóbora em seu arsenal: o problema é que ela não tem na descrição os efeitos que você citou, como a incrível força dela e ter chamuscado as roupas do copiador.

Coerência: 195/200
Objetividade e adequação a proposta: 60/60
Coesão, estrutura e fluidez: 98/100
Ortografia e organização: 40/40

Descontos: 20% HP / 20%+28 MP

observações:
A avaliação foi feita com máximo de 400 XP pois vocês deixaram de postar no último prazo. Consequentemente, a pontuação para aquisição do item não poderia ser atingida.
♦ Thanks, Andy 'O' ♦
Oliver H. Greyback
Oliver H. Greyback
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
685

Localização :
Purgatório

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ {Once Upon A Time} - Hansel and Gretel

Mensagem por 117-ExStaff em Qui 29 Out 2015, 22:45

Como a MP de Thiago estava zerada e ele recebeu penalidades nela, esses descontos foram convertidos para o HP do personagem. Dessa forma, ao somar tudo, ele deveria morrer. Contudo isso não aconteceu. Ver tópico da avaliação dos monitores.

Atualizado.
117-ExStaff
117-ExStaff
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
693

Localização :
Em uma tenda perto de você

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♦ {Once Upon A Time} - Hansel and Gretel

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
:: Topsites Zonkos - [Zks] ::