Grupo 8 - Interno

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Grupo 8 - Interno

Mensagem por Organização PJBR em Sex 01 Abr 2016, 14:35

Relembrando a primeira mensagem :


Les Revenants



Regras e Orientações Iniciais


Formato

A postagem será realizada como uma OP contínua de forma paralela. O que isso significa? Que os players iniciarão em locais e com objetivos diferentes, se encontrando posteriormente. Fiquem atentos às orientações para verificarem se estão cumprindo os objetivos corretos e desenvolvam o formato de modo adequado (é uma OP, não uma narrada, então exigem turnos mais descritivos). O descumprimento ou inadequação ao formato também acarretarão penalidades previstas na avaliação.

Ainda assim, não haverá ordem pré-definida de postagem, visando não atrasar/ atrapalhar nenhum jogador.


Prazo

7 dias de prazo a partir do narrador. O narrador terá 3 diás para a continuidade, considerando para isso a postagem de todos os jogadores OU o término do prazo deles, o que ocorrer ANTES.


Penalidades por não postagem

A não postagem acarretará penalidade de 50% do status total nos turnos 1, 2 e 5 - podendo acarretar a morte do player;

Nos turnos 3 e 4 a não-postagem acarretará morte imediata;

Adicionalmente, a não postagem no turno 5 (encerramento) constará como abandono de missão e não gerará recompensas ao player, mesmo se alcançar rendimento nos outros turnos;

A não postagem reduzirá as recompensas de forma proporcional ao valor do turno, afetando o rendimento (cada turno não postado = 20% do rendimento abaixo do máximo);

A não postagem acarretará a impossibilidade de reclamação por Macária, no caso dos indefinidos, independente do turno, e, em caso de possíveis recompensas adicionais, podem impedir seu recebimento pela questão de rendimento;

Ao pular um turno, o player deve, no turno posterior, de alguma forma cobrir a lacuna sem contradizer o narrador - isso interferirá na coerência do turno;

Postagem atrasada é considera não-postagem;

Não é permitido aumento de prazo ou abandono sob nenhuma justificativa.


Recompensas

Para facilitar ao narrador, cada turno valerá no máximo 150 xp (totalizando 750 no evento completo).

Personagens mortos ou que abandonem a missão não recebem recompensas.


Dúvidas devem ser retiradas com o narrador do grupo. Casos que não constem aqui serão avaliados pela staff.



Grupo 8

Grupo de busca

Darya Archer-Gilligan (Filha de Deimos) - Nível 38; Status pendente
Flynn B. Barden (Sátiro) - Nível 20; 276/ 290 HP e 262/ 290 MP
Lyssandre Rothlow (Filho de Hades) - Nível 6; 140/ 150 HP e 140/ 150
William Véroz(Filho de Èolo e Curandeiro) - Nível 52;  265/610 HP e 208/610 MP

Indefinida: Felix Portier
Nível 1
100 HP/ 100 MP



Tks Maay from TPO
Organização PJBR
Organização PJBR
AdministraçãoPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
999

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Grupo 8 - Interno

Mensagem por Flynn B. Barden em Ter 10 Maio 2016, 22:19

Les Revenants
Quando os mortos revivem...

Não foi muito difícil me reunir com os dois irmãos. Embora ainda estivesse um tanto confuso com o que tinha acontecido logo antes de deixarmos a filha de Deimos para trás naquele momento, deixei isso de lado ao ver de longe que tudo tinha se desenrolado da melhor maneira possível. Segurando o ferimento que tinha adquirido com uma das mãos, ajeitei o boné na cabeça com a outra e tive de me apoiar no ombro do revenante.

Reunindo-me com a semideusa que faltava, vi as garotas cuidarem de toda a situação enquanto o jovem e eu tentávamos não atrair muito a atenção dos oficiais, principalmente os bombeiros e paramédicos que estavam no local. Afinal, não seria lá uma boa experiência se alguém notasse meu ferimento. Por sorte, eles estavam distraídos demais com as declarações  que elas deram para notar que eu praticamente me apoiava no jovem filho de Macária.

Saindo finalmente do tumulto, paramos em uma rua calma, o suficiente para que respirássemos aliviados. O ferimento já estava um pouco menos dolorido, mas ainda assim eu necessitei de ajuda para caminhar para o local onde os semideuses comeriam, tudo sendo pago pela jovem garota de Deimos. Entre "ughs" e "arghs", consegui algumas latinhas para comer e decidi fazer minha refeição fora do local, afinal aquilo poderia ser muito estranho para os mortais.

Tentando não forçar o ferimento no abdômen, fui ao encontro do grupo, que já se servia. Depois de cutucar os outros, pedindo por somente um gole do que tomavam, vi que naquele momento pacífico, teria que perguntar se voltariam comigo ou não. Quero dizer, ninguém ali era obrigado a voltar para o acampamento se não quisesse, mesmo que lá tivesse mais segurança do que qualquer outro lugar que eu conhecia — não me julguem, porque era o lugar mais seguro antes.

— Vem com a gente? — perguntei ao jovem, que, embora confuso, assentiu. — Você volta conosco? — perguntei para a filha de Deimos, que também deu a mesma resposta. — Ok. Precisamos apenas comprar as passagens então.

— Então... — interrompeu a revenante.

Depois de uma explicação um tanto desajeitada sobre o porquê de não voltar, ela deu um sorriso amarelo. Em resposta, eu assenti, desejando que ela pudesse salvar tantos outros perdidos. Agradecendo, a jovem partiu, não sem antes cumprimentar todos e dar um abraço no irmão perdido.

E aquele símbolo clássico apareceu tanto na cabeça do jovem, quanto na da moça que seguia sozinha.

Informações adicionais:
Nada a ser mencionado.
Poderes:
Passivos:

Nível 5: Saltos e escaladas ~ Sátiros são peritos nessas atividades, dificilmente caindo e tendo sempre seu dano reduzido caso isso aconteça. Além disso, conseguem saltar mais alto que humanos e semideuses, transpondo obstáculos sem dificuldade. São resistentes a ataques que alterem seu equilíbrio em solo, como terremotos, por exemplo.[Criado por Sadie Bronwen]

Nível 6: Corrida ~ Sátiros são velozes, mesmo não sendo graciosos como as dríades nem as alcançando, ainda tem vantagens contra quase qualquer outra criatura.[Criado por Sadie Bronwen]

Nível 7: Chifres de Bode ~ Os sátiros têm pequenos chifres crescendo acima de suas cabeças. Com eles, podem-se desferir cabeçadas no inimigo, embora neste nível o ataque seja pouco efetivo. O tamanho do chifre e o poder de ataque aumentam no lvl 14, e se tornam realmente poderosos no nível 26, quando alcançam o desenvolvimento total.

Nível 8 : Perícia com cajados e bastões ~ Sátiros lutam bem com este tipo de arma, seja um cajado mágico ou um bastão de beisebol.[criado por Sadie Bronwen]

Nível 15: Determinação ~Sátiros são determinados em seus trabalhos, como achar Pã ou meio-sangues. Por conta disso, sempre que tiverem um objetivo em mente, torna-se mais difícil de desviá-los disso. Eles ganham 50% de resistência a poderes de mentais de confusão e sedução que visem tirá-los de seu caminho.
Ativos:
Nada usado
Armas:
{Whistle} / Flauta [Flauta de bambu com cinco canais de som, popularmente conhecida como "flauta de pã". Necessária para a utilização dos poderes do sátiro. 2x por missão pode ter seu alcance sonoro dobrado, aumentando a área de atividade dos poderes. Além disso, poderes sonoros voltados a plantas e animais - desde que não sejam criaturas racionais - tem um aumento de 10% sempre que a flauta for usada como condutor]{Bambu}{Nível mínimo: 1} [Recebimento: Presente de Reclamação]

{Homerun} / Clava [Semelhante a um taco de baseball, esta clava tem a aparência simples, mas ainda é potencialmente danosa. Sua construção é em camadas - a base de madeira maciça, recoberta com bronze sagrado e uma nova camada de madeira, fazendo com que seja de fácil ocultação, mas com um peso bem superior a um bastão comum. A partir do nível 20, transforma-se num bracelete rústico][Carvalho e Bronze sagrado](Nível: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação]

{Disguise} / Chapéu [Com este item o sátiro pode assumir a aparência humana como bem desejar - apesar de não alterar a aparência de seus itens ou suas características físicas, tampouco a aparência do sátiro exceto no relativo aos detalhes mitológicos. O chapéu adequa-se à roupa escolhida, mudando com a aparência da mesma, mas é tudo uma ilusão – quem pode enxergar através da névoa ainda pode ver sua real natureza – e aparência. Uma única vez por missão pode efetivamente mudar a aparência do sátiro para fazer parecer com outra pessoa, mas o efeito é ilusório e dura apenas 2 turnos, não simulando poderes ou memórias. {Ilusão - pessoal; Nível mínimo: 1}

- Berryes [Três frutas semelhantes a amoras criadas pela magia "Bom fruto" de uma dríade. Cada uma recupera 20 de HP e MP. Consumível e não reutilizável, uso único.Sem elemento e sem nível mínimo. Por Eos pela missão Pay with a kiss]

Braçadeira argilosa [Bracelete de terracota de textura rústica e irregular, de tonalidade avermelhada. Ao ser ativado o item recobre o corpo do semideus com uma camada de argila e amplia sua resistência a golpes físicos em 50% por 3 turnos. 1 uso por evento. (Nível mínimo: 07) {Material: couro} [Ganho como recompensa pelo evento "O levante"]

...E os vivos têm medo.
Flynn B. Barden
Flynn B. Barden
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
60

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grupo 8 - Interno

Mensagem por Felix Portier em Ter 10 Maio 2016, 22:57







Les Revenants
And the beginning of his second life.

Orientações acerca da missão abaixo, para melhor aproveitamento da leitura:

— Cada post dessa OP contínua também é composto de uma música tema e uma frase que o resume. Recomendo colocar a música ao ler a parte, já que sempre deixarei um player — basta clicar no play até que o símbolo vire um sinal de pause pra começar a música — e o link da música no youtube.

— Há sempre um resumo em tópicos do que ocorreu em cada post em um spoiler no começo, para fins de organização e de acompanhamento.

— A faixa etária de leitura de cada post estará no título desta, entre colchetes. Leituras +16 e +18 terão o colchete destacado com uma cor diferente.




Les Revenants:
Mémoires [L]

— Começa com o acordar de Felix. É descrito onde ele acordou e em que estado está.
— Sem rumo, ele decide ir até uma cidade próxima de onde acordou.
— Há uma pequena visão do seu passado após ele se lembrar de seu nome, mesmo que ele não tenha certeza deste.
— Após isso, notou um pouco de dinheiro consigo e decidiu procurar um lugar para comer.
— Há outra visão, dessa vez somente estática, como uma foto.
— Após pedir uma refeição, ele decide assistir um desenho animado e olhar as pessoas entrando e saindo do lugar.
— Ao chegar seu pedido, ele tem outra visão, dessa vez de uma discussão entre duas pessoas da visão da foto.
— Depois disso, ele come e paga sua comida. Porém, um homem estranho decide se levantar na mesma hora que o garoto.
— Saindo do lugar, é surpreendido pelo fato do desconhecido estar o seguindo.

Voyage [L]

— Começa com Felix tetando fugir do seu perseguidor, enquanto sente que outros estão o observando e o perseguindo.
— Assim que chega em uma placa de trânsito, não vê mais seu perseguidor e a sensação de estar sendo observado diminui um pouco.
— Ele vê o nome de três cidades próximas na placa, assim como o nome da cidade onde está. Por algum motivo, o último é instintivamente reconhecido pelo jovem.
— Ele decide então ir para uma das cidades da placa. Consegue após pegar uma "carona" com um caminhão que pararia em Lancaster, a primeira cidade a ser visitada.
— Após suas memórias não serem despertadas, o jovem decide sair da cidade após dormir um dia nesta, em um banco de parque.
— Pelo mesmo método usado anteriormente, ele chega a Scranton, que é a segunda cidade daquela placa. agora ele já tinha o conhecimento de seu sobrenome.
— Ao perguntar por seu nome para as pessoas, percebe que elas não o conhecem. Porém, algumas pessoas se aproximam de si para tirar foto e dizem que ele tem pinta de modelo internacional.
— Após comprar algo para comer, ele nota um símbolo em uma cafeteria. Por algum motivo, ele estimulava levemente suas memórias, como se Felix o conhecesse de antes.

Confusion [L]

— Felix decide ir para o parque da cidade, porém, em vez de voltar por onde veio, ele resolveu ir pela rua de trás da cafeteria.
— Ele atrai a atenção de um grupo de motoqueiros e tenta passar sem arranjar confusão, mas esbarra em um dos motoqueiros.
— Desculpando-se, ele olha ao redor e percebe que os motoqueiros e as mulheres são de aparência esquisita.
— Um dos motoqueiros se confunde e pensa que ele está cobiçando sua gata. Então, ele corre para cima do garoto.
— Começa uma perseguição, onde o jovem utiliza-se do ambiente para conseguir atrasar seus perseguidores.
— Assim que volta pela rua da cafeteria, ele vê uma jovem que reconhece. Ela se apresenta como sua irmã após abraçá-lo.
— Alguns jovens se juntam à garota, se colocando entre Felix e os motoqueiros.
— Emboscado, ele tem um pouco de esperança. Afinal, não está sozinho.

Guerre [L]

— Felix observa a situação ao seu redor, agora com um grupo de pessoas que está o ajudando.
— Ele segue os outros, praticamente, ao ser puxado em direção a uma das empousas, que seria o caminho para sair da emboscada.
— Após o cara com a clava dizer que tinha um plano, Felix decide segui-lo, supondo que talvez ele precisasse de ajuda.
— Ao sem querer dar um susto no jovem, ele oferece sua ajuda e fica responsável por quebrar um hidrante.
— Por não ter muita força, ele não faz progresso, mas quando o cara da clava ajuda, ele consegue.
— A armadilha de água funciona, mas, por algum tempo, não há resposta das garotas que ficaram de distrair os monstros.
— Após os jatos cessarem, sua irmã puxa ele e o cara da clava para uma loja de tecidos, afinal estavam sendo seguidos por empousas.
— Depois de se separarem do cara da clava, ele e a irmã chegam no terceiro andar da loja, que era o andar de encomendas.
— Sua irmã diz ter um plano e basicamente o faz de isca. Mas dá certo.
— Ele não vê a luta que ela está tendo com a empousa que os seguira.
— Quando ele abre os olhos, vê sua irmã quase sendo subjugada pela empousa. Assim, ele acaba avançando na direção dela e a jogando pelo janelão do terceiro andar, o quebrando no processo.
— Ele vê a empousa se desfazendo em areia e, à frente, um grupo de bombeiros e a garota do grupo que ficara para trás.

Départ [L]

— Felix socorre o sátiro após descer as escadas com a irmã, o ajudando a caminhar.
— Eles se encontram com a filha de Deimos, que está no meio do tumulto.
— Deixando que ela e a irmã cuidassem de afastar as pessoas, Felix se concentrava em não ser percebido, assim como o sátiro.
— Após isso, eles sobem por uma rua mais pacífica até a rodoviária do lugar.
— A filha de Deimos vai comprar comida para todos exceto o sátiro, após se oferecer para pagar o lanche, e Felix tem uma conversa com a irmã enquanto isso.
— Ele é ensinado sobre o básico que precisa saber sobre mitologia grega e sua mãe.
— A moça volta, trazendo sacolas com comida.
— Os semideuses comem e decidem para onde vão. A revenante decide ir encontrar outros irmãos, enquanto o resto ruma para o acampamento meio sangue.
— Há uma despedida e a reclamação dos semideuses.


Départ [L]


"O olhar indiferente é um perpétuo adeus." — Malcolm de Chazal, escritor e pintor das Ilhas Maurício


A primeira coisa que o jovem notou após descer as escadas foi o cara com pernas de bicho cambaleando um pouco. A causa era um ferimento de batalha em seu abdômen. Oferecendo o ombro, já que estava em melhores condições que sua irmã, ele ajudou o estranho a andar um pouco mais rápido, enquanto eles se aproximavam do pequeno tumulto que estava ao redor da outra garota que o ajudou a sobreviver. Reunindo-se com ela, deixou que as jovens cuidassem dos policiais e bombeiros do local, enquanto tentava passar despercebido logo atrás delas, carregando o desconhecido consigo.

Após uma pequena parada para que a garota que não era sua irmã lavasse o rosto e eles seguiram por uma rua calma até a rodoviária, onde finalmente pararam. Separando-se do homem, que murmurava algo como catar latinhas para comer, Felix ficou fazendo companhia à irmã por algum tempo, somente para que a outra jovem fizesse os pedidos de comida do grupo.

— Ei... Irmã? — chamou o loiro. — Quem é nossa mãe? Eu não me lembro de muita coisa...

Ela começou a explicar que a mãe que ele talvez se lembrasse pode não ser sua verdadeira mãe. Dividindo algum conhecimento sobre o mundo semideus com o irmão, ela o fez compreender um pouco sobre o que era e o que o cercava a partir daquela constatação.

A outra garota logo se aproximou com algumas sacolas. Depois de comerem, Felix não esqueceu de agradecer mais uma vez à jovem desconhecida, que tinha feito a gentileza de usar seu dinheiro para pagar a comida. Talvez fossem resquícios de uma educação polida que sempre teve e que, por enquanto, não sabia de onde vinha. Ou talvez fosse só uma repetição do agradecimento que a irmã fez à mulher. Por ora, aquilo era uma incógnita.

O resto passou muito rápido para o gosto do jovem Portier. Depois de ser perguntado se continuaria com o grupo, recebeu a notícia de que sua irmã não iria. Esboçando um sorriso ambíguo, misturando decepção e medo com entusiasmo pela decisão dela, quis até perguntar seu nome, mas não se sentiu no direito de fazer aquilo naquela hora. Até pensou em mudar sua decisão, mas algo o dizia que era para ele seguir com os dois estranhos, seja lá para onde eles forem.

A despedida foi um tanto cordial demais. Talvez até um pouco fria da parte de Felix. Após o aperto de mão da irmã e do abraço que não foi correspondido pelo jovem, ela partiu, seguindo um rumo que ninguém sabia onde iria dar ou se ela iria ser vista novamente.

Algo brilhou acima de sua cabeça, mas ele não se deu ao trabalho de visualizar. Em vez disso, rumou para as bilheterias, afinal tinham um bilhete de ônibus para comprar.

Hm:
♦ Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]
"A black cat crossing one's path by moonlight means death in an epidemic";

made by ▲ and edited by Heit! for her own purpose.
Felix Portier
Felix Portier
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
7

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grupo 8 - Interno

Mensagem por 116-ExStaff em Qua 11 Maio 2016, 08:50

avaliação
Les Revenants



1° turno


Darya Archer-Gilligan:

Turno muito bem desenvolvido e organizado. Sua relação com a NPC se desenrolou sem empecilhos e de maneira leve, conferindo riqueza de detalhes e o cumprimento dos pontos propostos de uma maneira geral. Ausência de erros ortográficos e uma boa costura ente as situações, conferindo coerência às suas ações.

▬ Coerência: 75/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 50/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 20/20
▬ Ortografia e Organização: 5/5

Flynn B. Barden:

Narração rica em detalhes, coerente e muito bem estruturada. Pontos seguidos com precisão e a iserção das situações de sua trama com a do fórum ficou perfeita, ainda mais com a referência ao último evento. Sem erros ortográficos e com uma excelente coesão entre cada situação apresentada.

▬ Coerência: 75/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 50/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 20/20
▬ Ortografia e Organização: 5/5

Felix Portier:

Introdução excelente. A exposição dos fatos e sua relação com o enredo apresentado ficou muito boa e simples de entender. Texto limpo e com boa estruturação tanto de parágrafos quanto de situações, que foram muito bem abordadas e relacionadas com os players de música inseridos no template.

▬ Coerência: 75/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 50/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 20/20
▬ Ortografia e Organização: 5/5

Lyssandre Rothlow

*Avaliação mantida para fins de ajuda ao player na melhora dos posts. XP zerado*

Vamos lá. Em linhas gerais, foi um bom turno. Um pouco superficial e com poucas informações, mas um bom texto.  Percebi que, justamente pela superficialidade e falta de detalhes, um dos principais pontos do turno foi ferido: o jogador deve se envolver com a situação, como consta no seguinte ponto:

♦ Vocês de algum modo presenciaram ou participaram do evento. Descrevam o que viram/ como foram envolvidos em detalhes

Ao longo do texto percebi alguns erros que poderiam ser arrumados com uma pequena revisão, já que o prazo permite tal apreço por uma boa postagem. Eis as frases em destaque e encontrei:

A maioria bracelete no pulso

Poderia ser substituído por “A maioria dos braceletes ficava  no pulso” de acordo com o contexto.

Estava treinando usar a corrente

Aqui o ideal seria “estava treinando o uso da corrente” ou mesmo “usar a corrente de ‘tal’ forma”. Cuidado com esses pequenos deslizes nas frases, pois o entendimento do narrador fica prejudicado.

resolvi que o melhor a se fazer, seria acompanhar meu amigo e ver no que tudo aquilo daria.

JAMAIS separe sujeito de verbo. Lembre-se disso.

algumas partes de seu corpo dilacerados

Nesse trecho existem duas possibilidades de resposta. A retirada do “s” em “dilacerados” para que concorde com “corpo”, ou a modificação para “dilaceradas” concordando com “partes”.

aos poucos foi ficando mais visível ver como ela era

Mais visível ver? Preste atenção na repetição de sentidos.

por que aquilo atrapalhava, e eles se afastaram.

Como você está respondendo a uma questão proposta no próprio parágrafo, a palavra é “porque”, junto.

Alguns foram em direção a casa grande

Nessa parte, fiquei realmente na dúvida, pois não é uma frase totalmente errada. O único adendo que faço direciona-se ao uso de crase e de letras maiúsculas por ser o nome próprio de um lugar: à Casa Grande.

foi ai que uma voz ecoou em minha mente

Nesse e em mais um trecho que destacarei por outros motivos, você não acentuou corretamente, dando a impressão de que foi inserida uma interjeição de dor.

ela disse ter sido ataca

Ela não foi atacaDA?

Até ai tudo bem, até ela dizer que estava caindo e uma coisa a parou no ar, falou que tinha sido a sua mãe.

Além da falta de acentuação, o uso desnecessário de vírgulas torna essa frase um tanto confusa.

▬ Coerência: 0/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 0/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 0/20
▬ Ortografia e Organização: 0/5

William Veróz:

Não postou no turno. Redução de 50% do status.

▬ Coerência: 0/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 0/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 0/30
▬ Ortografia e Organização: 0/5


2° turno


Darya Archer-Gilligan:

No começo, o problema com seu template. Algo contornável e fácil de ser resolvido no caso da postagem ter ocorrido antes do último dia de prazo. Além disso, você cometeu pequenos deslizes no final do texto, que seguem abaixo:


outra que já houvera visto em uma das enfermarias do acampamento

Se o objetivo era se referir a William, o ideal seria “outro”.

Ela poderia muito bem estar guiando-nos

O texto inteiro está em terceira pessoa, portanto, “guiando-nos” não está correto.

Estava ainda mais desconfiada e sua paciência atingira um nível alto

A proposta no parágrafo anterior era indicar a falta de paciência, já que “os minutos passavam, e com eles sua paciência”. A mudança para um nível alto significa que a personagem está o contrário de impaciente.

Além disso, achei que a abordagem da personagem foi um tanto superficial. Detalhes destacados por Flynn, por exemplo, foram pouco inseridos no texto, dando uma impressão de distanciamento da personagem em relação ao grupo de busca, algo que não seria possível já que Quíron teoricamente convocou os semideuses para participarem ativamente da busca ao revenante.

▬ Coerência: 65/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 21/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 10/20
▬ Ortografia e Organização: 1/5

Flynn B. Barden:

Outro turno muito bem detalhado e com um apreço pela coerência excepcional, deixando os parágrafos limpos e fáceis de serem compreendidos. A interpretação de seu “radar de sátiro”e a adição das dificuldades, de acordo com a proposta nos pontos do turno, foram boas escolhas.

▬ Coerência: 75/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 50/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 20/20
▬ Ortografia e Organização: 5/5

Felix Portier:

Narração balanceada e bem descritiva, com elementos importantes em cada situação desenvolvida e proposta além da adição dos sentimentos em relação aos “cacos de memórias”, que ficaram realmente muito interessantes e não fugiram da proposta.

▬ Coerência: 75/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 50/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 20/20
▬ Ortografia e Organização: 5/5

Lyssandre Rothlow:

Não postou no turno. Redução de 50% do status.

▬ Coerência: 0/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 0/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 0/20
▬ Ortografia e Organização: 0/5

William Veróz:

Não postou no turno. Redução de + 50% do status = morte do personagem

▬ Coerência: 0/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 0/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 0/20
▬ Ortografia e Organização: 0/5


3° turno


Darya Archer-Gilligan:

Turno muito bem descrito e todas as situações se desenrolaram com coerência ao cenário e às opções oferecidas pelos pontos propostos. No começo de seu texto, antes da primeira divisão, notei a seguinte frase:

Apesar de não fazer o tipo de pessoa ideal em no quesito trabalho em equipe

Além disso, um erro na contagem dos semideus restante do grupo me chamou atenção, já que supostamente nesse turno o único rapaz no grupo era o filho de Hades, já que o curandeiro foi afastado do evento por não postar nos dois primeiros turnos:

aceitou bem a presença dos dois outros rapazes enquanto iam até a rodoviária mais próxima

As duas outras crias divinas pareciam em condições melhores

Destaquei esses trechos pois, por mais que a revenante afirme ser filha de Macária, para todos os efeitos ela é indefinida até que o símbolo de sua mãe a reclame como semideusa, ou seja, novamente a inserção de um semideus do grupo que não deveria estar aí.

▬ Coerência: 55/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 50/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 20/20
▬ Ortografia e Organização: 3/5

Flynn B. Barden:

Post curto, mas não deixou de atender aos pontos propostos. No primeiro parágrafo, notei a repetição da palavra “garota”. Não é um erro grave, mas o uso de um sinônimo tornaria a leitura bem mais simples. A inserção da situação de desentendimento ficou fora dos eixos, pois a jogadora Darya não relatou tal fato em seu post.

O único erro que encontrei em seu texto refere-se ao uso do singular na seguinte frase:

Então veio as bombas

Outra questão é a identificação dos motoqueiros como monstros. Mesmo que um de seus poderes passivos permita isso, já colocar no texto que tais figuras eram monstros, na minha concepção, é um pouco precipitado. Atente-se a isso em posts futuros.

▬ Coerência: 65/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 50/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 20/20
▬ Ortografia e Organização: 4/5

Felix Portier:

Turno bem elaborado e atendendo a todos os pontos. A única coisa que me incomodou no texto foi a adição das asas à prostituta, já que meu adendo em relação a esses NPCs se resumia a “mulheres com roupas curtas” e apenas isso. Mesmo assim, a narração se manteve coesa do início ao fim.

▬ Coerência: 73/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 50/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 20/20
▬ Ortografia e Organização: 5/5

Lyssandre Rothlow:

Não postou no turno. Redução de 50% do status = morte do personagem

▬ Coerência: 0/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 0/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 0/20
▬ Ortografia e Organização: 0/5


4° turno


Darya Archer-Gilligan:

Muito bem, Darya. Vejo que, ao longo do evento, você evoluiu bastante na questão da escrita. Sem erros gritantes ou extremamente relevantes no turno. A interpretação da habilidade especial foi incrível e extremamente bem estruturada, adequando-se à proposta e aos pontos do turno.

O único trecho que destacarei aqui refere-se a um erro de digitação. Assim como os outros jogadores, tome cuidado com isso e fique atenta aos detalhes. De preferência, poste antes do término do prazo, para que os ajustes sejam feitos de forma a não prejudicar sue texto, ok?

A portão da jaula estava aberto.

▬ Coerência: 75/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 50/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 20/20
▬ Ortografia e Organização: 4/5

Flynn B. Barden:

Boa narração, com seus prós e contras, mas ainda assim uma excelente demonstração da ação de um sátiro protetor em situações de combate como a proposta. Só tenho alguns adendos a fazer: o primeiro deles, logo no começo do seu texto.

ao redor do nosso grupo, eu olhei de relance para as outras pessoas do meu grupo

Essa repetição poderia ser substituída por um sinônimo, assim a leitura ficaria menos repetitiva no uso de “grupo” ao longo do texto.

ao bater meus braços com tudo em outro apoio de rolos de tecido, fazendo aquilo cair com tudo em cima da criatura

A mesma situação do destaque anterior. Atente-se a esse detalhes.

▬ Coerência: 75/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 48/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 20/20
▬ Ortografia e Organização: 3/5

Felix Portier:

Narração realmente muito boa. A descrição e o desenrolar do trabalho em equipe foram muito bem feitos, assim como o combate na loja de tecidos. Justamente esse ponto me surpreendeu, positivamente, pois o uso de elementos do cenário fornecidos por mim não era obrigatório, mas ficou extremamente coerente em todo o texto. Só tenho uma pequena correção a fazer:

Foram longos de tensão até que os jatos cessassem

Aparentemente faltou nesse trecho o uso de uma expressão temporal como “minutos”, “segundos” ou “instantes”. Meu conselho: revise bem antes de postar e, de preferência, planeje o texto de forma a não precisar postar em cima da hora e não poder ajustar tais detalhes.

▬ Coerência: 75/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 50/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 20/20
▬ Ortografia e Organização: 4/5


5° turno


Darya Archer-Gilligan:

Último turno muito bom. Sem erros, precipitações ou correrias com a narração. Notei, no entanto, um distanciamento demasiado da personagem em relação aos fatos. Senti falta de um detalhamento maior das situações, que poderiam ser muito mais exploradas. Além disso, com diálogos curtos e muitas vezes parágrafos simples resumindo a fala dos personagens, boa parte da proposta (interação com os jogadores e NPCs) não foi atendida.

Pense bem, em narrações futuras, em suas ações. Muitas vezes um detalhamento ou mesmo a ausência desses “resumos de fala” contribuem para o melhor entendimento do narrador da situação que está sendo apresentada.

▬ Coerência: 75/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 45/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 10/20
▬ Ortografia e Organização: 5/5

Flynn B. Barden:

Assim como Darya, um excelente turno. Gostei da sua forma de narrar e de como se envolveu com os personagens e suas situações .Evite, no entanto, o mesmo erro que apontei na avaliação parcial da filha de Deimos: resumir assuntos ou falas. Isso muitas vezes é prejudicial ao narrador, que está interessado em avaliar o conhecimento do jogador em relação ao cenário e à situação proposta.

No mais, sem erros ortográficos ou de organização. Continue assim, Flynn, pois você evoluirá bastante no fórum.

▬ Coerência: 75/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 45/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 20/20
▬ Ortografia e Organização: 5/5

Felix Portier:

Olha, confesso quem para um indefinido, você possui um domínio ortográfico, de coesão e coerência muito acima da média. Seus textos são simples, interessantes e muito bem estruturados. Sua relação com a filha de Macária, desenvolvida nos poucos turnos que permitiram o encontro entre os dois, foi trabalhada de uma maneira sutil e extremamente cuidadosa.

A atenção aos detalhes é notável em seu texto e, por mais que algumas falas e ações sejam reduzidas ou resumidas, questão apontada em todos os participantes desse turno, creio que você é um dos poucos a sofrer por isso, já que não possui erros ortográficos, de coesão ou adequação à proposta. Tal proposta que foi amplamente explorada pelo personagem, me deixando bem satisfeito com o resultado. Continue evoluindo no fórum, pois tenho certeza que seu futuro será brilhante.

▬ Coerência: 75/75
▬ Estrutura, Coesão e Fluidez: 45/50
▬ Adequação à Proposta e Objetividade: 20/20
▬ Ortografia e Organização: 5/5


Avaliação Geral

Darya

No geral, bom texto, boa imersão do personagem e um satisfatório resultado nas avaliações parciais. Ao longo dos turnos foi visível sua evolução e correção de erros que eu mesmo apontei durante as parciais e percebi que você reparou e arrumou. Tome cuidado, futuramente, com templates. Como foi destacado no segundo turno, você teve um pequeno problema de desconfiguração dos códigos no começo do post, mas soube seguir em frente e, mais tarde, o problema foi resolvido nos últimos turnos.

Você possui realmente um bom potencial, tanto como jogadora quanto como monitora do chalé de Deimos. No entanto, um adendo que farei a todos os demais participantes: muita calma na hora de postar. Mais do que a avaliação de uma narrador, a sua avaliação de um texto produzido é extremamente importante e essencial, pois clarifica boa parte das questões trabalhadas no texto e ajuda o narrador a compreender o enredo desenvolvido pela personagem.

Resumos, pontas soltas e a falta de diálogos que seriam essenciais para os turnos prejudicam os dois lados, já que dificulta o entendimento do avaliador e abaixa a nota do avaliado.

Felix

Fiquei extremamente satisfeito com seu desenvolvimento no evento. Você abraçou o enredo e o desenvolveu de uma maneira única e muito bem detalhada. Soube medir as consequências dos atos nos momentos certos e deu um toque de “realidade” às suas ações, mostrando que você é muito mais do que um semideus inexperiente no mundo mitológico: você é um ser humano, e como tal, possui limitações e vantagens.

Bem-vindo ao acampamento, filho de Macária. Espero que seu apreço pela coerência e boa ortografia continue e que você evolua cada vez mais aqui.

Flynn

Como mencionado nas parciais, você possui um bom domínio de coerência e coesão. Sabe trabalhar com as situações propostas de uma maneira única, não perde tempo no que diz respeito à tomada de atitudes e cumpriu da melhor maneira possível seu papel de sátiro buscador.

Os erros destacados nas parciais, espero, servem para te alertar de alguns deslizes que são comuns, mas que, ao longo do tempo, podem ser arrumados para beneficiar narrador e jogador com um bom entendimento da sua proposta para as postagens. Excelente trabalho, sátiro. Continue assim.

Lyssandre

Morto pela não postagem no segundo e terceiro turnos. Peço que leia a avaliação parcial do primeiro turno, pois foi a única “válida” para que seu desempenho fosse analisado.

William

Morto pela não postagem nos dois primeiros turnos.

Total:

Darya + 678 XP
Felix +  742 XP
Flynn +  740 XP
Lyssandre +  0 XP
William + 0 XP


Descontos:

Darya – 70 MP e 90 HP
Felix – 30 MP e 30 HP
Flynn – 60 MP e 60 HP
Lyssandre – Morte pela não postagem nos turnos 2 e 3
William – Morte pela não postagem nos turnos 1 e 2

Todos os descontos foram feitos considerando o uso dos poderes + desgaste nos deslocamente entre cidades e/ou na própria batalha, como foi narrado por alguns players no turno 4.



Fire with fire
116-ExStaff
116-ExStaff
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
434

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grupo 8 - Interno

Mensagem por Organização PJBR em Dom 15 Maio 2016, 01:16

Atualizados!
Organização PJBR
Organização PJBR
AdministraçãoPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
999

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Grupo 8 - Interno

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 2 Anterior  1, 2

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
:: Topsites Zonkos - [Zks] ::