Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

— {Murder in Elliott Bay}: MNIM para Idris Blackthorn

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

— {Murder in Elliott Bay}: MNIM para Idris Blackthorn

Mensagem por Deméter em Qui 17 Nov 2016, 21:26


murder in elliott bay
they are hunting, baby, and you can be the next. you knew that? you better run.

E
ra madrugada. O silêncio incômodo daquele horário macabro — como muitos gostavam de chamar — parecia impelir Idris a fazer loucuras, deixando-a inquieta por mais good vibes que fosse. O mais estranho era que a indefinida sequer sabia ao certo como havia chegado até ali, apenas tendo a impressão de que um amontoado de infelizes acontecimentos a fizera mudar drasticamente o curso da sua noite, acabando por chegar ao vazio Porto de Seattle, localizado na Baía de Elliott.

Um tanto quanto confusa, ela vagou sem rumo exato até se deparar com um trio decrépito de senhoras: a primeira segurava um rolo de fio dourado, pequeno e singelo; a segunda tecia o fio que a anterior segurava, terminando de emaranhá-lo em nós complicados; e a terceira aguardava ansiosamente com uma tesoura em mãos — todas parecendo cochichar entre si ao passo que continuavam o seu trabalho. À sua frente, ainda, havia uma bancada expondo roupas de tricô, por mais que a visão das três ali chamasse mais atenção do que qualquer outra coisa. Aproximando-se ou não, Idris não podia negar que aquela visão era realmente estranha. Será que era mais uma das suas visões através do véu?


objetivos
para idris blackthorne, semideusa indefinida

— Explicar de maneira coerente a ordem dos fatores que levaram Idris até ali: A CUMPRIR. Nada extenso, mas necessito que fique bem explicado e seja, fundamentalmente, criativo. Usarei estas informações no decorrer da missão, portanto eis a sua chance de liberdade; use e abuse. {Tarefa um; desnecessária para a missão, mas gerará ponto positivo para o jogador caso cumprida.}

— Narrar impressões do encontro com as três senhoras: A CUMPRIR. Nada extenso também, mas que lhe renderá vantagens se bem feito. Poderei me basear em informações dadas por você aqui, mas lembre-se: são as suas impressões — devendo ser relacionadas à sua trama —, que não devem ir além do que eu narrei. {Tarefa dois; desnecessária para a missão, mas gerará ponto positivo para o jogador caso cumprida.}

— Reação: A CUMPRIR. Tentativa de um novo passo na narrativa, fazendo a missão andar. Pode ser o que bem entender, levando sempre em consideração objetividade, coerência e criatividade. {Objetivo secundário; importante para a missão.}

— Resolução do mistério: A CUMPRIR. Encaixe das pistas coletadas post por post, unificando-as ao final de tudo e chegando à conclusão necessária. A missão só acabará quando o objetivo for cumprido, ou mesmo com a morte da personagem — além de cancelamentos, é claro. {Objetivo principal; crucial para a missão.}


Adicionais
tudo sobre o local e as diretrizes — para fins de organização

— Diretrizes: missão narrada interna mediana para Idris Blackthorn; primeiro turno.

— Local do turno: Porto de Seattle; Baía de Elliott - Seattle, Washington, EUA.

— Horário: 3h, meio da madrugada.

— Clima: úmido; tempo firme, nublado, com ventos fortes.

— Extras off: poderes, armas e possíveis mascotes deverão ser colocados em spoiler ao final dos posts, para fins de organização, por mais que sempre sejam citados no post de narração do turno — o que acontecerá a partir da próxima narração.

— Adendos: informações não dadas poderão ser acrescentadas por você, porém com coerência, ainda que não seja também necessária uma introdução; desta forma, não precisa ser algo extraordinariamente extenso. Qualquer coisa, contate-me via MP.

— Prazo de postagem: 10 dias, vencendo no dia 27 de novembro de 2016, às 23h59m.

Regras e Similares:

AQUI SE ENCONTRA TODA A BUROCRACIA TÍPICA DE MISSÕES

— Se tiver alguma dúvida, podem me perguntar por Mensagem Privada (MP);

— Não exijo mínimo nem imponho máximo de linhas ou palavras, mas prezo um post bem descrito, que é bem diferente de enrolado;

— Quaisquer poderes ou equipamentos utilizados por você (apesar que né q) deve vir em quote ou spoiler (ou qualquer outro meio de destaque).

— O não cumprimento das regras aqui descritas poderá acarretar em punições diversas; ainda que toda regra possua uma exceção, cada exceção será analisada individualmente e não necessariamente aceita.

— O critério de avaliação usado será o baseado aqui (link direto: http://percyjacksonrpgbr.forumeiros.com/t7799-metodo-de-avaliacao);

— A premiação máxima, como constado aqui (link direto: http://percyjacksonrpgbr.forumeiros.com/t9203-sistema-de-missao-por-dificuldade), consiste em 600 XP, 125 dracmas e um item mediano;

— Ao final, caso se atinja 85% da premiação total, ganhará um item mediano.

— Dicas de Postagem Geral:
• Preste atenção em todas as informações que lhe foram dadas, pois podem ser usadas ou não;
• Use um corretor ortográfico, para evitar grandes perdas neste ponto;
• Tente não usar templates ou tables que prejudiquem a leitura ou modifiquem de forma drástica a largura ou a altura do texto; mínimo de 400px;
• Evite o uso desmedido de muitas cores que possam, de alguma forma, tornar a leitura menos envolvente;
• Seja objetivo no sentido de não enrolar, ou seja, não adicione detalhes desnecessários;
• Caso não saibam algo, procurem no fórum e em fontes externas confiáveis ou perguntem a mim via Mensagem Privada (MP);
• Não copie a introdução e nem as falas dadas pelo narrador: interpretem-nas segundo a vista de sua personagem;
• Tenha bom senso.

APÊNDICE - AMBIENTAÇÃO:

PORTO DE SEATTLE

Aparentemente, o local está vazio além de você e das três velhas senhoras. Há certa névoa pelo local, que conta com iluminação pública, artificial; além disso, nada que possa ajudar ou atrapalhar a sua visão. A área em que você está fica à sua escolha, bem como a área em que chegará, por isso recomendo que busque por imagens do Porto de Seattle.

APÊNDICE - COMENTÁRIOS:
Que fique claro que isso não é uma avaliação parcial ou coisa do tipo, mas sim uma forma de me manter atento às coisas que você venha errando/acertando durante o percurso. Assim, evitarei voltar posto por post, lento tudo novamente, ao fazer a avaliação final.


Participantes
informações off sobre os participantes e suas posses

Idris Blackthorn, indefinida, nível 1. (PLAYER)

  • vida: 100/100;
  • energia: 100/100;
  • arsenal: a decidir.


*formato do post roubado do logan montecarlo s2*
Deméter
avatar
Administradores
Mensagens :
137

Localização :
No meio das planta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Murder in Elliott Bay}: MNIM para Idris Blackthorn

Mensagem por Idris Blackthorn em Sab 19 Nov 2016, 12:25

Murder in Elliott Bay

Where will I end up tonight? Getting fucked or frying my mind?
Sabe quando você abre a geladeira e fica olhando para o interior sem motivo algum, como se você fosse um personagem de The Sims e o jogador tivesse cancelado sua ação? É assim que me sinto quando percebo aonde estou.

Claro que anteriormente já frequentei o porto de Seattle na baía de Elliott, uma vez que moro em Seattle Waterfront — a região central da cidade que fica nas margens da baía —, porém, hoje, não lembro exatamente o que me trouxe até aqui.

Eu estava em minha residência, fumando erva e fazendo um esboço de uma armadura para a feira de engenharia, prestes a enlouquecer com o desagradável silêncio que pairava sobre o recinto, quando algo dentro de mim se remexeu. Fui atingida por uma forte sensação de que eu devia estar em outro lugar. Então, talvez por causa do tédio ou dos efeitos da cannabis, tranquei a porta do quarto e saí pela janela, tendo o máximo de cuidado para não chamar a atenção das minhas tias e acabar sendo impedida de seguir minha aventura noturna.

Bem, nunca fui possuída por espíritos e não sofro de sonambulismo, todavia eu não estava sob total controle das minhas ações; sabia o que estava fazendo, mas não entendia muito bem o que estava acontecendo, como se uma força estranha estivesse me guiando.

Então aqui estou eu, exposta aos perigos noturnos, contando com a proteção de apenas uma faca — última herança da minha mãe antes dela desaparecer — que sempre fica guardada no cano longo da minha bota direita.

Minha mente ainda está enevoada, mas aparentemente meu corpo voltou a obedecer somente aos meus comandos.

Olho para o relógio no meu pulso esquerdo e fico perplexa ao constatar que já são três horas da madrugada. Saí de casa um pouco depois da meia-noite e o trajeto até o Porto não é longo, podendo ser cumprido em alguns minutos, então por que demorei três horas para chegar? Meu coração bate mais rápido quando o medo se instaura em meu ser. Será que tive um blecaute?

Sinto-me mal por ter sido tão imprudente. O que eu estava pensando? E se algo acontecer comigo? Minhas tias não conseguem ver meu futuro, então espero que elas não tenham que ver no jornal uma notícia sobre uma jovem assassinada na madrugada.

Sentindo-me arrependida, mas ainda querendo saber o que me levou ao Porto de Seattle, resolvo dar uma volta pelo cenário de terror, esperando desvendar o mistério.


Estou vagando sem rumo, atenta ao ambiente à minha volta, quando me deparo com três senhoras que aparentemente estão tricotando roupas. O vento parece soprar mais forte e sinto um arrepio percorrer meu corpo, não sei se por causa do clima ou das estranhas pessoas à minha frente. De qualquer forma, arrependo-me de não estar trajando um sobretudo por cima da blusa de crochê forrada com linho e da calça legging preta.

Penso em dar meia-volta e sair correndo para casa antes de complicar ainda mais a minha vida, porém a curiosidade fala mais alto: por que três senhoras estão tricotando às três da manhã em um local tão vazio?

Três horas. Três senhoras. Sinistro.

Observo as figuras, analisando a forma como trabalham em sincronia: enquanto a primeira segura o rolo de fio dourado, a segunda fica responsável pela tecelagem e a última aguarda com uma tesoura na mão — provavelmente para cortar o fio quando a peça estiver pronta. Elas parecem conversar entre si, porém não consigo ouvi-las por causa da distância que nos separa e do forte vento que sopra sobre a baía.

Meus instintos berram alertas para que eu vá embora, mas acho a visão estranhamente fascinante. Será que são apenas senhoras? Será que são como aquelas pessoas que se transformam em monstros? O pensamento faz com que eu me lembre das vezes em que presenciei estranhos acontecimentos envolvendo monstros e pessoas com superpoderes, e um calafrio percorre meu corpo.

Por mais que eu sinta medo das três senhoras, a atração pelo desconhecido me impulsiona e acabo me aproximando do local em que estão. Olho em volta, buscando qualquer sinal de perigo, mas meus olhos acabam repousando sobre uma bancada que expõe roupas de tricô. Solto a respiração que eu nem sabia que estava segurando e me sinto levemente mais aliviada. O cenário e a situação ainda são estranhos, porém talvez seja apenas uma anormalidade ordinária. Talvez sejam apenas senhoras que precisam de uma renda extra.

— Com licença? — Minha voz sai um pouco mais aguda do que o normal, talvez por causa do nervosismo, mas deixo que um sorriso gentil e caloroso surja em meus lábios a fim de dissipar o temor que estou sentindo. — As senhoras estão montando um bazar? Precisam de alguma ajuda?




♛ ADENDOS

▲ Observações:
— Bem, deixei algumas lacunas do que pode ter acontecido no trajeto da casa da Idris para o Porto de Seattle, a fim de desenvolvê-los no decorrer da missão. Você, como narradora, pode dar sugestões do que pode ter ocorrido, claro, uma vez que deixei bem aberto e ainda não pensei exatamente nos acontecimentos;
— Como já mencionei no tópico do pedido de missão, o conhecimento de Idris sobre mitologias é limitado ao que ela estudou no colégio, portanto pode ser que ela não reconheça as velhas. No entanto, ela está ligada ao sobrenatural (por isso a menção à possessão) porque sua família é envolvida com o ocultismo, então está levemente acostumada a coisas estranhas - por isso não saiu correndo ao ver as senhoras;
— Idris está chapada, então os sentimentos dela podem estar alterados, ok? Normalmente ela é muito inteligente, good vibes e afins, mas pode ser que as coisas fiquem mais confusas quando ela está sob o efeito de drogas;

▲ Arsenal:
— Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum];

▲ Poderes & Habilidades:
— Error 404;


thanks, ♛ and ▲
Idris Blackthorn
avatar
Indefinido
Mensagens :
93

Localização :
Seattle.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Murder in Elliott Bay}: MNIM para Idris Blackthorn

Mensagem por Deméter em Sab 19 Nov 2016, 16:43


murder in elliott bay
they are hunting, baby, and you can be the next. you knew that? you better run.

O
tom gentil daquelas palavras, ainda que um tenham soado um tanto nervosas, fez o trio de senhoras levantar os olhos para encarar quem as proferiu; e talvez isso tenha feito Idris ter o segundo calafrio da noite, pois aqueles olhos pareciam ver além dela. No entanto, o trio parecia incrivelmente relaxado, sendo capazes até mesmo de darem um largo sorriso ao vê-la. Era como se o fato dela estar ali fosse comemorativo, beirando o esperado. E talvez fosse mesmo, nunca se sabe.

— Pois não, querida — falou a primeira senhora, a que segurava o rolo de fio. Mesmo de longe parecia ser a mais simpática das três, a de sorriso mais largo, de olhar mais caloroso. Ao mesmo tempo, ela parecia esquadrinhar a Blackthorn com uma habilidade invejável, detectando falhas e pontos fortes. Olhar para as outras duas foi inevitável.

— Um bazar? — questionou a segunda senhora, como se só naquele momento tivesse ouvido o questionamento da garota. Ela soava distante, parecendo mais interessada no trabalho que seus dedos ágeis faziam, dando enlaces complicados no fio que a anterior segurava. Parecia experiente naquilo. — Não, não é um bazar. Nós só estamos tecendo. Há peças prontas, veja.

Pareceu ser uma deixa: a terceira senhora ergueu-se levemente do seu assento e entregou um suéter para Idris, parecendo um tanto brusca — e daí já se era certo: era a mais ranzinza de todas. A peça era inteiramente cinza, de mangas longas e sem rebarbas, sendo um trabalho muito bem feito. Na altura do seu peito havia as letras "ACL" bordadas em preto de um jeito cuidadoso, incrivelmente legível.

— E nós já fazemos nosso trabalho bem o suficiente, acredite — vociferou ela. — Mas agradecemos a sua ajuda. É gentil da sua parte. Muito embora... — Ela parou a sua fala assim que a senhora do meio parou de tecer, vangloriando-se do seu trabalho. Então, a tesoura afiada que a terceira senhora usava agilmente posicionou-se numa das amarrações feitas, prestes a cortar o fio. — Você é que precisará de ajuda, querida. E muita. Nós reservamos algo muito interessante para você. Mas não se preocupe com o curso das coisas, não... É necessário. Sempre é necessário.

Então aconteceu. Ela cortou uma das amarrações da tecelagem de um jeito profissional: ao rompê-lo, todo o trabalho se foi, desmanchando-se numa vagareza inebriante que chegou a causar náuseas. Foi o que Idris sentiu, pelo menos. Aquilo foi capaz de aturdir seus sentidos e fazê-la segurar-se na barraca para que não caísse, fechando seus olhos com força.

Quando tornou a abri-los, não havia fio, senhoras ou sequer peças de roupa pela bancada, ainda ali. As únicas coisas que se mantiveram além disso foram Idris e o suéter, bem seguro em suas mãos. Fora no mínimo estranho; ou ela estava muito chapada, ou a sua mente estava se divertindo ao brincar com ela.

Fosse o que fosse, lhe soava real. E tão real quanto isso foi ver a garota correndo, trôpega, para o ponto em que Idris estava. Ela parecia alarmada, como se fugisse de algo. Só parou para tomar fôlego e sussurrar, olhando fundo nos olhos dela:

— Idris... precisamos... Nós precisamos... sair daqui!


objetivos
para idris blackthorne, semideusa indefinida

— Explicar de maneira coerente a ordem dos fatores que levaram Idris até ali: CUMPRINDO. Até então sabe-se que ela saiu de casa, chapada, e sofreu uma espécie de blackout enquanto caminhava para o porto, tendo a sensação que devia ir até lá. Poderá acrescentar memórias no decorrer da missão, assim como eu poderei preencher esse vazio aos poucos. {Tarefa um; desnecessária para a missão, mas está gerando pontos positivos para ao player ao ser cumprida.}

— Reagir ao encontro com a garota: A CUMPRIR. Reação da personagem perante o novo elemento da missão, seja da forma que for. Deve ser uma ação clara e objetiva, sempre como uma tentativa a ser validada por mim. {Objetivo secundário; importante para a missão.}

— Resolução do mistério: A CUMPRIR. Encaixe das pistas coletadas post por post, unificando-as ao final de tudo e chegando à conclusão necessária. A missão só acabará quando o objetivo for cumprido, ou mesmo com a morte da personagem — além de cancelamentos, é claro. {Objetivo principal; crucial para a missão.}


Adicionais
tudo sobre o local e as diretrizes — para fins de organização

— Diretrizes: missão narrada interna mediana para Idris Blackthorn; segundo turno.

— Local do turno: Porto de Seattle; Baía de Elliott - Seattle, Washington, EUA.

— Horário: 3h, meio da madrugada.

— Clima: úmido; tempo firme, nublado, com ventos fortes.

— Extras off: poderes, armas e possíveis mascotes deverão ser colocados em spoiler ao final dos posts, para fins de organização, por mais que sempre sejam citados no post de narração do turno — o que acontecerá a partir da próxima narração.

— Adendos: informações não dadas poderão ser acrescentadas por você, porém com coerência, ainda que não seja também necessária uma introdução; desta forma, não precisa ser algo extraordinariamente extenso. Qualquer coisa, contate-me via MP.

— Prazo de postagem: 10 dias, vencendo no dia 29 de novembro de 2016, às 23h59m.

Regras e Similares:
AQUI SE ENCONTRA TODA A BUROCRACIA TÍPICA DE MISSÕES

— Se tiver alguma dúvida, podem me perguntar por Mensagem Privada (MP);

— Não exijo mínimo nem imponho máximo de linhas ou palavras, mas prezo um post bem descrito, que é bem diferente de enrolado;

— Quaisquer poderes ou equipamentos utilizados por você (apesar que né q) deve vir em quote ou spoiler (ou qualquer outro meio de destaque).

— O não cumprimento das regras aqui descritas poderá acarretar em punições diversas; ainda que toda regra possua uma exceção, cada exceção será analisada individualmente e não necessariamente aceita.

— O critério de avaliação usado será o baseado aqui (link direto: http://percyjacksonrpgbr.forumeiros.com/t7799-metodo-de-avaliacao);

— A premiação máxima, como constado aqui (link direto: http://percyjacksonrpgbr.forumeiros.com/t9203-sistema-de-missao-por-dificuldade), consiste em 600 XP, 125 dracmas e um item mediano;

— Ao final, caso se atinja 85% da premiação total, ganhará um item mediano.

— Dicas de Postagem Geral:
• Preste atenção em todas as informações que lhe foram dadas, pois podem ser usadas ou não;
• Use um corretor ortográfico, para evitar grandes perdas neste ponto;
• Tente não usar templates ou tables que prejudiquem a leitura ou modifiquem de forma drástica a largura ou a altura do texto; mínimo de 400px;
• Evite o uso desmedido de muitas cores que possam, de alguma forma, tornar a leitura menos envolvente;
• Seja objetivo no sentido de não enrolar, ou seja, não adicione detalhes desnecessários;
• Caso não saibam algo, procurem no fórum e em fontes externas confiáveis ou perguntem a mim via Mensagem Privada (MP);
• Não copie a introdução e nem as falas dadas pelo narrador: interpretem-nas segundo a vista de sua personagem;
• Tenha bom senso.

APÊNDICE - AMBIENTAÇÃO:
PORTO DE SEATTLE

As senhoras foram embora, mas a barraca continua. Além disso, o suéter delas ainda está com você. Ao seu redor há: o prédio do porto, diretamente à sua frente; uma entrada para a área de embarque, à noroeste; o caminho de retorno, entre sudoeste e sudeste (vazio, sem trânsito de carro ou de pessoas, estranhamente). Mais a leste há o estacionamento do porto e o Píer 69 (sério qq), enquanto a oeste está o Victoria Clipper, um terminal de balsas.

APÊNDICE - COMENTÁRIOS:
Que fique claro que isso não é uma avaliação parcial ou coisa do tipo, mas sim uma forma de me manter atento às coisas que você venha errando/acertando durante o percurso. Assim, evitarei voltar posto por post, lento tudo novamente ao fazer a avaliação final.

1. Ótimo post. Bem descrito, com detalhes e ligações importantes (como isso das três senhoras às três da manhã, genial) e sem muitas rebarbas. Esperava um pouco mais da primeira tarefa, confesso que ficou um tanto a desejar, mas a complexidade e o tipo de narração que optou (missão narrada) justificam a dificuldade alegada; logo, nada realmente alarmante a ponto de causar descontos.


Participantes
informações off sobre os participantes e suas posses

Idris Blackthorn, indefinida, nível 1. (PLAYER)
  • vida: 100/100;
  • energia: 95/100 (-5 MP pela caminhada);
  • arsenal:
  • Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum].


— Garota "desconhecida", procedência desconhecida, nível desconhecido. (NPC)
  • vida: ???/???;
  • energia: ???/???;
  • arsenal:???.


*formato do post roubado do logan montecarlo s2*
Deméter
avatar
Administradores
Mensagens :
137

Localização :
No meio das planta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Murder in Elliott Bay}: MNIM para Idris Blackthorn

Mensagem por Idris Blackthorn em Sab 19 Nov 2016, 23:54

Murder in Elliott Bay

Where will I end up tonight? Getting fucked or frying my mind?
Meu sorriso desaparece assim que recebo a atenção das senhoras. Os três pares de olhos me fitam e fazem com que um arrepio percorra meu corpo, deixando-me ainda mais nervosa. Tenho a sensação de que elas não estão apenas me olhando, mas enxergando-me, como se pudessem ver até mesmo os meus mais íntimos desejos e temores, o que me faz questionar se elas realmente são apenas velhinhas.

Sou contagiada pelo largo sorriso exibido pela senhora que segura o rolo de fio e parte das minhas preocupações evaporam, então consigo relaxar um pouco mais na presença das anciãs. Volto minha atenção para a mulher da tecelagem quando a ouço repetir parte da minha pergunta e olho para o balcão quando ela menciona as peças de roupas prontas. Sinto-me levemente frustrada por estar errada quanto ao motivo delas estarem no Porto. Observo a movimentação da terceira senhora e estendo as mãos para receber o suéter que, sem sutileza alguma, ela me entrega.

Observo a roupa, admirando o magnífico trabalho feito pelas senhoras, e me pergunto se elas sabiam que cinza é a minha cor favorita. Vejo a sigla “ACL” bordada em preto na altura do peito, mas não sei qual é o significado. Na verdade, tenho a sensação de que sei o que significa, mas não consigo acessar a parte do meu subconsciente que deve ter armazenado a informação. Seja o que for, decido, dessa vez, não fazer perguntas.

A mulher que me entregou o suéter profere algumas palavras agridoces sobre a minha oferta de ajuda e para de falar quando escuta sua colega vangloriar-se de ter finalizado mais uma peça. Olho enquanto ela posiciona a tesoura para cortar o fio e prendo a respiração ao ouvi-la falar que precisarei de ajuda e que elas reservaram algo interessante para mim.

Estou prestes a questionar qual é o sentido por trás de suas palavras enigmáticas quando ela usa a tesoura e corta uma das amarrações da tecelagem. Vejo o trabalho se desmanchar e, enquanto observo o lento decorrer da cena, sou atingida por uma onda de náusea.

Minha vista escurece e tenho a sensação de que o mundo está girando; meus joelhos fraquejam e perco o equilíbrio, mas consigo me segurar na barraca e evito cair de cara no chão. Fecho os olhos com força, tentando respirar profundamente e recobrar meus sentidos.

Alguns segundos se passam antes que eu torne a abrir os olhos; porém, assim que os abro, percebo que estou sozinha no Porto de Seattle. As três senhoras se foram, bem como a barraca, o balcão e as peças de roupa — exceto pelo suéter em minha mão.

Eu não poderia ter alucinado aquilo tudo, poderia? Não. O suéter em minha mão é real. Definitivamente real. E, de qualquer forma, o haxixe não causa alucinação.

Tento relembrar o que aconteceu nos últimos minutos. Três senhoras. Fio de ouro. Tecelagem. Corte. ACL. Mergulho em uma viagem mental à procura de informações e, quando estou quase desistindo, consigo relembrar parte de um texto que li há alguns anos sobre três mulheres responsáveis pelo destino de deuses e homens. Não consigo lembrar por qual nome eram conhecidas como trio, mas tenho quase certeza que “ACL” são as inicias dos nomes delas.

Então é real. Eu não estava lidando apenas com senhoras que gostam de tricotar na madrugada, mas com as mulheres responsável pela fabricação, tecelagem e corte do fio da vida.

Tenho vontade de me sentar no chão para organizar meus pensamentos, porém vejo uma garota correndo na minha direção. Por instinto, pego a faca que está na minha bota e ergo o braço, assumindo uma posição defensiva. A garota se aproxima, alarmada, aparentemente fugindo de algo. Ela para, respira, diz meu nome e avisa que precisamos deixar o recinto.

— Quem é você? E como você sabe o meu nome? — Minha pergunta escapa dos meus lábios assim que ela termina de proferir o aviso.

Eu não a conheço, mas será que ela me conhece? Fito a garota, buscando qualquer familiaridade em seu rosto. Será que nos conhecemos no meu período de blecaute? Será que minha mente está pregando uma peça em mim? Balanço a cabeça, tentando afastar a confusão. Não sei se posso confiar na estranha, mas e se ela estiver falando a verdade? E se eu estiver correndo perigo? As senhoras falaram algo sobre eu não me preocupar com o curso das coisas, porém não sei se posso confiar nelas também.

— E para onde podemos ir? De quem você está fugindo? — Enquanto interrogo, olho para trás da garota e tento visualizar o motivo de sua corrida.




♛ ADENDOS

▲ Observações:
— Como já mencionei no tópico do pedido de missão, o conhecimento de Idris sobre mitologias é limitado ao que ela estudou no colégio, portanto pode ser que ela não reconheça as velhas. No entanto, ela está ligada ao sobrenatural (por isso a menção à possessão) porque sua família é envolvida com o ocultismo, então está levemente acostumada a coisas estranhas - por isso não saiu correndo ao ver as senhoras;
— Idris está chapada, então os sentimentos dela podem estar alterados, ok? Normalmente ela é muito inteligente, good vibes e afins, mas pode ser que as coisas fiquem mais confusas quando ela está sob o efeito de drogas;

▲ Arsenal:
— Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum];

▲ Poderes & Habilidades:
— Error 404;


thanks, ♛ and ▲
Idris Blackthorn
avatar
Indefinido
Mensagens :
93

Localização :
Seattle.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Murder in Elliott Bay}: MNIM para Idris Blackthorn

Mensagem por Deméter em Sex 25 Nov 2016, 21:10


murder in elliott bay
they are hunting, baby, and you can be the next. you knew that? you better run.

I
dris não era burra. Sabia que confiar num estranho — principalmente um que você não conhece, mas que de alguma forma sabe o seu nome — seria uma maneira rápida de decretar um suicídio, principalmente porque baixar a sua guarda seria a brecha que um golpe mortal está esperando. Por isso é que ela armou-se de sua faca, levantando-a instintivamente em posição defensiva. No entanto, não foi preciso: a garota limitou-se a franzir o cenho para a Blackthorne, ignorando verbalmente a atitude brusca da sua aparentemente conhecida.

— Eu sou Lila. Você... você me conhece. Nos vimos hoje mais cedo, não lembra? Eu estava com o Sam, brigamos mais cedo... e você me ajudou. Mas não podemos falar agora, precisamos fugir! Ele está atrás de mim, disse que vai me matar! — Então, ela puxou Idris pelo pulso, começando a correr dali às pressas. Àquela altura, ambas puderam ouvir o som dos passos apressado que as seguia.


objetivos
para idris blackthorne, semideusa indefinida

— Explicar de maneira coerente a ordem dos fatores que levaram Idris até ali: CUMPRINDO. Até então sabe-se que ela saiu de casa, chapada, e sofreu uma espécie de blackout enquanto caminhava para o porto, tendo a sensação que devia ir até lá. Poderá acrescentar memórias no decorrer da missão, assim como eu poderei preencher esse vazio aos poucos. Adicionalmente, há uma memória pendente, que você pode adicionar agora ou não: a briga de Lila e Sam, em algum ponto entre a sua casa e o porto. {Tarefa um; desnecessária para a missão, mas está gerando pontos positivos para ao player ao ser cumprida.}

— Reagir ao puxão e à fala da garota: A CUMPRIR. Reação da personagem perante o novo elemento da missão, seja da forma que for. Deve ser uma ação clara e objetiva, sempre como uma tentativa a ser validada por mim. {Objetivo secundário; importante para a missão.}

— Resolução do mistério: A CUMPRIR. Encaixe das pistas coletadas post por post, unificando-as ao final de tudo e chegando à conclusão necessária. A missão só acabará quando o objetivo for cumprido, ou mesmo com a morte da personagem — além de cancelamentos, é claro. {Objetivo principal; crucial para a missão.}


Adicionais
tudo sobre o local e as diretrizes — para fins de organização

— Diretrizes: missão narrada interna mediana para Idris Blackthorn; terceiro turno.

— Local do turno: Porto de Seattle; Baía de Elliott - Seattle, Washington, EUA.

— Horário: 3h, meio da madrugada.

— Clima: úmido; tempo firme, nublado, com ventos fortes.

— Extras off: poderes, armas e possíveis mascotes deverão ser colocados em spoiler ao final dos posts, para fins de organização, por mais que sempre sejam citados no post de narração do turno — o que acontecerá a partir da próxima narração.

— Adendos: informações não dadas poderão ser acrescentadas por você, porém com coerência, ainda que não seja também necessária uma introdução; desta forma, não precisa ser algo extraordinariamente extenso. Qualquer coisa, contate-me via MP.

— Prazo de postagem: 10 dias, vencendo no dia 02 de dezembro de 2016, às 23h59m. Mande-me uma MP quando postar!

Regras e Similares:

AQUI SE ENCONTRA TODA A BUROCRACIA TÍPICA DE MISSÕES

— Se tiver alguma dúvida, podem me perguntar por Mensagem Privada (MP);

— Não exijo mínimo nem imponho máximo de linhas ou palavras, mas prezo um post bem descrito, que é bem diferente de enrolado;

— Quaisquer poderes ou equipamentos utilizados por você (apesar que né q) deve vir em quote ou spoiler (ou qualquer outro meio de destaque).

— O não cumprimento das regras aqui descritas poderá acarretar em punições diversas; ainda que toda regra possua uma exceção, cada exceção será analisada individualmente e não necessariamente aceita.

— O critério de avaliação usado será o baseado aqui (link direto: http://percyjacksonrpgbr.forumeiros.com/t7799-metodo-de-avaliacao);

— A premiação máxima, como constado aqui (link direto: http://percyjacksonrpgbr.forumeiros.com/t9203-sistema-de-missao-por-dificuldade), consiste em 600 XP, 125 dracmas e um item mediano;

— Ao final, caso se atinja 85% da premiação total, ganhará um item mediano.

— Dicas de Postagem Geral:
• Preste atenção em todas as informações que lhe foram dadas, pois podem ser usadas ou não;
• Use um corretor ortográfico, para evitar grandes perdas neste ponto;
• Tente não usar templates ou tables que prejudiquem a leitura ou modifiquem de forma drástica a largura ou a altura do texto; mínimo de 400px;
• Evite o uso desmedido de muitas cores que possam, de alguma forma, tornar a leitura menos envolvente;
• Seja objetivo no sentido de não enrolar, ou seja, não adicione detalhes desnecessários;
• Caso não saibam algo, procurem no fórum e em fontes externas confiáveis ou perguntem a mim via Mensagem Privada (MP);
• Não copie a introdução e nem as falas dadas pelo narrador: interpretem-nas segundo a vista de sua personagem;
• Tenha bom senso.

APÊNDICE - AMBIENTAÇÃO:

PORTO DE SEATTLE

As senhoras foram embora, mas a barraca continua. Além disso, o suéter delas ainda está com você. Ao seu redor há: o prédio do porto, diretamente à sua frente; uma entrada para a área de embarque, à noroeste; o caminho de retorno, entre sudoeste e sudeste (vazio, sem trânsito de carro ou de pessoas, estranhamente). Mais a leste há o estacionamento do porto e o Píer 69 (sério qq), enquanto a oeste está o Victoria Clipper, um terminal de balsas.

APÊNDICE - COMENTÁRIOS:
Que fique claro que isso não é uma avaliação parcial ou coisa do tipo, mas sim uma forma de me manter atento às coisas que você venha errando/acertando durante o percurso. Assim, evitarei voltar posto por post, lento tudo novamente ao fazer a avaliação final.

1. Ótimo post. Bem descrito, com detalhes e ligações importantes (como isso das três senhoras às três da manhã, genial) e sem muitas rebarbas. Esperava um pouco mais da primeira tarefa, confesso que ficou um tanto a desejar, mas a complexidade e o tipo de narração que optou (missão narrada) justificam a dificuldade alegada; logo, nada realmente alarmante a ponto de causar descontos.

2. Bem, uma pequena confusão da minha parte quando à narração, mas a barraca continuava ali — do jeito que narrei, não ficou claro o suficiente. Desculpe-me. A narração segue sem a barraca. Mas quanto ao post, manteve-se ótimo, na mesma linha do anterior: bem descrito, com detalhes e ligações importantes, principalmente a ligação disso tudo às moiras. Nada a reclamar.


Participantes
informações off sobre os participantes e suas posses

Idris Blackthorn, indefinida, nível 1. (PLAYER)

  • vida: 100/100;
  • energia: 95/100 (-5 MP pela caminhada);
  • arsenal:
  • Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum].


— Lila, procedência desconhecida, nível desconhecido. (NPC)
  • vida: ???/???;
  • energia: ???/???;
  • arsenal:???.


*formato do post roubado do logan montecarlo s2*
Deméter
avatar
Administradores
Mensagens :
137

Localização :
No meio das planta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Murder in Elliott Bay}: MNIM para Idris Blackthorn

Mensagem por Deméter em Qui 08 Dez 2016, 22:57

À pedido da player (mediante justificativas plausíveis), prazo ampliado em 15 dias, finalizando-se em 17/12/2016, às 23h59m (horário de Brasília).
Deméter
avatar
Administradores
Mensagens :
137

Localização :
No meio das planta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Murder in Elliott Bay}: MNIM para Idris Blackthorn

Mensagem por Deméter em Dom 22 Jan 2017, 23:45


atualizado!
Mesmo com aumento de prazo, a player não postou ou apresentou justificativas. Missão cancelada e enviada ao tártaro. Efetuado desconto de 50% HP e 50% MP.




deméter, sweetheart
SE VOCÊ NÃO COMER O CEREAL, O BANHAMMER É QUE VAI COMER! n
Deméter
avatar
Administradores
Mensagens :
137

Localização :
No meio das planta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Murder in Elliott Bay}: MNIM para Idris Blackthorn

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum