Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

Ficha de reclamação

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha de reclamação

Mensagem por Kyle Miller em Ter 13 Dez 2016, 08:51

- Por qual deus deseja ser reclamado/ qual criatura deseja ser e por quê?
Atena, além de ser minha deusa favorita, ela é a mais adequada para a personagem que eu tenho em mente.

- Perfil do Personagem (Características Físicas e Características Psicológicas - preferencialmente separadas)

Características físicas: Kyle tem uma altura razoável para sua idade, olhos cinzas, cabelos loiros que vão só até seu ombro e tem a pele pálida.

Características psicológicas: A garota sempre expõe seu ego e orgulho. Ainda procura um propósito em amar, um sentimento que para ela já foi esquecido, ou talvez só escondido como jeito de se defender. Sempre com uma barreira invisível em sua volta, assim não deixando ninguém se aproximar.

- História do Personagem

Voltando da escola, não ligando para o lindo e ensolarado dia em Nova Iorque, minha única vontade é de chegar em casa. Pego dois ônibus antes de chegar na casa da minha "mãe", abri a porta sem delicadeza alguma, e a fechei com mais força do que o necessário. Essa é a minha forma de falar para os meus "pais" que eu havia chegado. Subo as escadas e entro no meu quarto, sendo ele bem simples tem uma cama de solteiro no canto do quarto, uma estante cheia de livros encostada na parede, uma mesa e cadeira que ficam no outro canto do quarto e um armário. Coloco minha mochila no chão do lado da mesa e me jogo na cama.

Seguro o meu colar de coruja com força. Meu pai me deu ele antes de morrer quando eu tinha cinco anos, eu fui adotada por um casal de amigos seus, essas mesmas pessoas cuidam de mim até hoje como se eu fosse sua filha, mas desde a morte do meu pai acabei me fechando para todos. Não sei quando mas acabei dormindo.


[...]


Escuto batidas na porta.

- Kyle! - Disse a Ashley que é a minha mãe adotiva.

- O quê? - Disse sem me importar em mostrar meu mau humor.

- O Dylan está lá em baixo te esperando. - Murmurei um "tá" e ela saiu.

Me levantei da cama, penteei meu cabelo, e peguei qualquer roupa no armário para sair rápido. Em alguns minutos já estava descendo a escada, e o Dylan já estava do lado da porta me esperando.

- Você acabou dormindo né? - Ele ri.

Dylan é o garoto mais irritante e insistente que eu já conheci, sendo o único que ouso chamar de "amigo". Usando o mesmo chapéu azul de sempre, com uma camisa branca e uma calça jeans folgada.

- Sim.

- Vamos! - Saímos da casa.

Segui ele até a parada. Pegamos um ônibus que para em frente ao shopping. A senhora Ashley me deixa sair contanto que seja com alguém, ela se preocupa comigo, ela me ama como uma mãe amaria sua filha. Em cerca de dez minutos já estávamos descendo. Já íamos entrar no local quando o Dylan começa a cheirar o ar intensamente. Eu até cheirei para saber o que ele sentia quando ele franziu levemente o cenho.

- Já nós encontraram! - Ele falou tentando esconder o desespero. - Temos de ir para o acampamento.

O quê?

- Acampamento? Mas eu nem avisei aos meus pais.

- Não temos tempo. Vamos!

- Isso não seria justo, eles se preocuparão comigo. - Disse tentando não aumentar o tom de voz, porque já estava ficando com raiva.

- Avisaremos quando chegarmos.

Ele me puxa pelo pulso sem me deixar argumentar.

- Dylan! - Quase gritei.

- Por favor, prometo que assim que chegarmos lá avisaremos sua família.

Fechei a cara. Dylan Pega o primeiro táxi que aparece, ele fala o caminho para o motorista, e depois se vira para mim e conta sobre a mitologia, fala que tudo é real, que deuses ainda existem e que eles vinham para terra e tinham relações com humanos assim nasciam os semideuses e falou ainda que eu era uma, e claro eu não acreditei, mesmo que isso fizesse sentido para certas coisas que já aconteceram comigo, assim quarenta minutos passaram voando. Ainda confusa, com raiva e... Preocupada?

- Garoto tem certeza de que é aqui? - Disse o motorista.

- Sim. - Dylan pagou o senhor e saiu quase correndo.

Desci do carro. mas sem pressa, fiz isso só para irritá-lo. Começamos a andar em direção a uma colina, até quê... QUE DROGA É AQUELA?

- Por pã - Dylan conseguiu dizer.

Uma mistura de mulher, com garras afiadas, cabelos em chamas que não pareciam afetá-la, uma das suas patas? talvez, são de burro e a outra de bronze, as duas desproporcionais para seu corpo

- O que é aquilo...

- Uma empousa! Aqui pegue isso. - Ele me oferece uma faca.

Empousa... Isso não é possível, eu pensei que ele estivesse brincando com a minha cara.

- O qu--

- Corra! suba a colina e peça ajuda no acampamento. - Ele coloca a faca na minha mão mas eu a devolvo.

Eu não sei o que fazer. A empousa vem em nossa direção, e eu paralisei de medo, o Dylan corre para o lado, e com a pedra que ele havia pego do chão, joga em direção a aquela mulher. Sendo uma jogada certeira no rosto, a empousa olha para ele furiosamente, e vai em sua direção, mas antes olha para mim como se dissesse "Você sera a próxima" e logo depois o olhar que ela me lançou fez meu corpo estremecer.

- KYLE! - Dylan gritou. - CORRA!

Corri, eu joguei todo o medo que estava sentindo para "de baixo do tapete", confusão isso definia o que estava sentindo naquele momento. Cansada, quando já havia subido quase toda a colina olhei para trás, e vi o Dylan com uma marca de três garras gravadas em seu peito, sua blusa que antes era branca agora está tingida com seu próprio sangue, ele se arrastava para alcançar a faca que estava a centímetros de distância, seu chapéu azul caído no chão, mostrando chifres na cabeça do garoto. Meu peito doí, foi por isso que eu me fechei para o mundo, por que estava com medo de sentir essa mesma dor novamente, meu amigo precisa de ajuda!

Deixei o cansaço de lado, mesmo que eu chamasse a atenção da empousa eu não saberia o que fazer, eu sou fraca e inexperiente, eu corri com tudo o que tinha e o que não tinha, depois de passar por um pinheiro grande com um tipo de pele de cordeiro dourado em cima, gritei por ajuda o mais alto que consegui, algumas pessoas apareceram, e vieram correndo até mim.

- Dylan. Empousa. Perigo! - Disse pausadamente para respirar.

As pessoas não precisaram de mais nada para correr com espadas em suas mãos. Uma luz verde me cerca, olho para cima e vejo um simbolo de coruja em cima da minha cabeça. Um homem de cabelo grisalho e barba irregular sentado em uma cadeira de rodas aparece na minha frente.

- Nós cuidaremos da empousa e do seu amigo sátiro. Seja bem vinda ao acampamento meio-sangue filha de Atena. - O homem me olha acolhedoramente.

Eu senti um alivio extremo, senti que meu amigo ficaria vivo! Não sei por que mas eu apaguei.


[...]


Acordei em um sobressalto, procurei a empousa, e encontrei o Dylan sentado em uma cadeira, foi então que me lembrei que havia conseguido ajuda do acampamento. Sem perceber me vi sorrindo. Sem ligar para as perguntas que ainda tinha.
Kyle Miller
Indefinido
Mensagens :
3

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ficha de reclamação

Mensagem por Isobel em Ter 13 Dez 2016, 13:20

Bem vinda Kyle! Eu sou Isobel, concelheira das dríades.

Aqui no fórum, não criamos um tópico para postar a ficha de reclamação. Postamos a ficha em um tópico, onde ficam reunidas várias fichas. (AQUI)

No mais, aproveite bem a estadia neste novo mundo! Talvez seja interessante você ler o Guia do Jogador
Isobel
Dríades
Mensagens :
94

Localização :
Floresta

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum