Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

— {Newbies} — MOPIF para Pitter Hank

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

— {Newbies} — MOPIF para Pitter Hank

Mensagem por Will Fortune em Qui 01 Jun 2017, 18:10

Δ
Newbis
__
Δ
MOPIF para Pitter
Pitter Hank; Filho de Hermes

Nem todos que chegam ao acampamento são pessoas boas. Ou de fato querem estar lá. Algumas pessoas gostam de ver o mundo pegar fogo, e esse era o caso daquele filho de Hades.

✗ PONTOS OBRIGATÓRIOS ✗

Narre de forma breve como havia sido a manhã de Pitter. Por alguma razão ele decidirá que quer fazer um treino na parede de escalada.

Ao chegar lá notará que um filho de Hades está fazendo a zona empurrando algumas pessoas de cima da parede logo ao terminarem a sua escalada já que o monitor responsável ainda não havia chegado. Você tem a opção de interferir nisso e começar uma discussão com ele, ou simplesmente ignorar e começar o seu treino na escalada de nível 1 e ao chegar lá ele irá te empurrar como todos.

Se escolher discutir com ele logo do início ele irá te desafiar. Caso você resolva apenas escalar e ser empurrado, você irá reclamar e ele irá te desafiar do mesmo jeito. O desafio é competir com ele em uma escalada. Você pode encontrar os tipos aqui(clique). Mas é obrigatório ser de nível 3 com paredes móveis ou a parede de gelo.

Com muito esforço você conseguirá chegar ao topo antes dele, e todos os semideuses presentes irão gritar pelo seu feito. O filho de Hades irá tomar uma advertência de algum monitor e será levado para a casa grande. Encerre a missão de maneira criativa.

Δ
Newbies
__
Δ
poderes, itens e adendos
Feat. Considerações finais.
Coloque armas, poderes, observações, mascotes etc... Tudo em SPOILER. Caso contrário será ignorado.
Divida os poderes de passivos e ativos. Observações como 'Considerar todos os passivos até lvl tal' poderão ser ignoradas trazendo descontos em coerência.
Não use templates com cores cegantes, estreitos (400px) , ou qualquer derivados que distraiam ou atrapalhem a leitura.
Dúvidas, sugestões, críticas, desabafos, se quiser me dar uns pegas :hehe: mande mp.
Local: Parede de escalada.
Horas: 12:00.
Clima: Um pouco frio.
Prazo de 5 dias.
Missão One-Post Interna Fácil para Pitter Hank


Will Fortune
avatar
Monitor de Íris
Mensagens :
146

Localização :
No cu de Judas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Newbies} — MOPIF para Pitter Hank

Mensagem por Pitter Hank em Sab 17 Jun 2017, 19:01



NEWBIES;
MISSÃO ONE POST - FÁCIL

No inferno, ou melhor, no submundo. Assim que Pitter estava se sentindo naquele momento.

§§§


A cria de Hermes acordou cedo naquela manhã e com dor de cabeça, conhecer o Acampamento e toda a sua extensão não era algo fácil de digerir. Precisava descansar e foi o que fez, levantou da cama, colocou uma calça de tecido leve, seu All-star e uma camisa do Acampamento. Quick cut ia presa na sua cintura, na bainha.


Saiu do chalé 11, não aguentava mais ficar olhando para o “teto-tecnológico-ultimate”, precisava de ar puro. O tempo estava perfeito para ele: estava frio. Ainda era cedo, a leve brisa que cortava o seu rosto passava uma sinfonia de desejos calmos. Pit foi a procura de uma árvore, para dormir em sua sombra.


Andou alguns metros até encontrar uma árvore que o agradasse, logo deitou e em instantes pegou no sono. Pitter teve um pequeno sonho, em que via algumas pessoas treinando escalada. Desde que o garoto havia chego ao Acampamento, sonhos estranhos frequentavam as suas noites. Neste, um garoto estava no topo de uma das paredes de escalada e então, ele caiu. Pitter acordou, a luz do sol atravessando um ponto cego no meio das várias folhas e vindo até o seu olho, tampou com uma das mãos.


- Talvez eu devesse dar uma passada na parede de escalada, quem sabe eu acabo treinando um pouco também – murmurou.


O garoto levantou e preguiçosamente se dirigiu até o complexo de escalada.


Pitter ouviu alguns gritos ao se aproximar do local, olhou ao seu redor para tentar entender o que estava acontecendo. Um campista estava causando problemas a quem se atrevesse a treinar, empurrando aqueles que ousavam subir uma parede. Estava claro que o instrutor não estava presente e o garoto se aproveitou disso. Pitter decidiu se aproximar.


- Ei! “Empurrador-sênior-do-camp”. Não tem nada de melhor para fazer não? – Perguntou, permanecendo calmo e tentando manter seu rosto sério.


- Finalmente um heroizinho apareceu para salvar esses pobres campistas que não têm coragem de me enfrentar! – Gargalhou, empurrando mais uma pessoa que tentou subir a parede quando se distraiu.

Pitter sentiu uma aura estranha vindo daquele semideus, era estranha, uma sensação de coisas ruins. Filho de Hades, certeza. Pit colocou a mão em Quick cut, preparado para uma possível batalha. Mas a cria de Hades estava desarmada, além de suas roupas pretas e o cabelo no estilo emo, ele não trazia nada consigo.


- Nada disso, amador. Não quero uma luta contra você, além de ser uma perca de tempo já que não vai vencer. – Soltou mais uma gargalhada – Eu lhe proponho um desafio, já que estamos aqui. Te desafio para uma escalada!


A cria de Hermes avaliou a situação, vários campistas estavam ali e nenhum deles teve a atitude de confrontar o filho de Hades. Talvez seja medo, não podemos negar que Pit também estava com receio. Mas em uma situação dessa, o que ele mais sentia era raiva, como alguém poderia sentir prazer em atrapalhar o treino de outra pessoa?


- Eu aceito o seu desafio.


O filho de Hades fez um sinal com a mão para que Pitter o seguisse. Passaram por algumas paredes “baixas”, em relação a outras várias que haviam ali e foram até uma parede muito alta: Sua superfície não era como as outras, ela era coberta de gelo – talvez algum tipo de encantamento, já que não derretia – também havia neve ali. As pedras eram diferentes das demais paredes, eram cobertas de gelo e neve, o que aparentava dificultar a escalada. Em alguns cantos notava-se que eram disparados estilhaços de gelo.


Pitter engoliu em seco, aquela parede deveria ter alguns bons vinte e poucos metros. Estava claro que não seria fácil vencer um desafio desses, ainda mais sem experiência nesse tipo de treinamento. O máximo que Pit sabia era o básico, já que gostava de assistir programas de sobrevivência quando era mais novo.


- Está com medinho? Pode desistir se quiser, vou respeitar seu... “amarelamento” – Soltou uma gargalhada, a qual Pitter estava pegando raiva.


- Uma parede dessas até minha vó escala. – lançou o melhor olhar ameaçador para ele – Anda logo, vou ganhar de você antes que possa falar pudim.


Pitter foi em direção aos equipamentos de proteção, pegou o óculos e colocou. Mas assim que foi pegar o restante dos equipamentos o filho de Hades o interrompeu.


- Somente os óculos, garotão. Você não disse que sua vó escala? Quero ver se é tão durão assim.


Okay. Agora ele estava começando a suar frio, e nem era por causa da parede de gelo. Seria um ato suicida esse desafio, mas se era preciso passar por tal situação para livrar os campistas daquele moleque, ele faria. Se colocou em frente a parede e o garoto ao seu lado mantendo uma certa distância, alguns flocos de neve caiam levemente em seu cabelo. Os óculos pareciam proteger bem sua visão, na melhor das hipóteses ele não ficaria cego... Na pior delas, poderia virar panqueca para algum monstro.


Fechou os olhos, sentiu a brisa novamente em seu rosto. O tempo frio combinando com os flocos de neve caindo. Ele conseguiria escalar, ele faria isso.


- Está pronta, querida? – disse o filho de Hades com um sorriso na cara – vale o uso de poderes, quem chegar ao topo primeiro vence. Valendo!


Começaram a escalar a parede. Pitter colocou sua mão em um dos apoios, tomando cuidado para não escorregar e em seguida flexionou seu joelho e colocou o pé esquerdo em uma das pedras. Fez isso mais uma vez, escolhendo com cuidado as pedras em que apoiaria o peso de seu corpo. Ao olhar para o lado, viu que o filho de Hades estava com dificuldades de subir, assim como ele.


Alguns metros haviam sido deixado para trás, mas era muito cedo para comemorar qualquer coisa, Pitter era ágil para escolher as pedras e subir mesmo que mantendo um imenso cuidado, ele estava conseguindo uma vantagem contra o filho de Hades. Disse certo, “estava”: Quando Pit foi apoiar o seu pé em mais uma pedra, ela se movimentou, flutuando e em seguida ela caiu para o chão. A cria de Hermes ficou com o braço segurando o peso de seu corpo, as pernas pairando ao ar sem nenhum apoio. Ouviu alguns gritos vindos dos campistas lá de baixo e só então percebeu que eles estavam vendo a disputa. Soltou um grunhido, ele sabia que as pedras se soltavam, mas não imaginou que elas iriam pairar no ar. Havia checado aquela pedra e tinha certeza que estava fixa.


- Opa, quase vira mingau “querida”. – A voz do filho de Hades vinha de baixo em um tom sarcástico.


“Foi ele”, pensou Pit. O filho de Hermes percebeu que o moleque não estava para brincadeira, a ponto de tirar o apoio de Pit o que podia leva-lo a cair de onde estava. A cria do submundo chegou mais perto de Pitter e tirou a vantagem que ele tinha. Com esforço esticou sua perna para a pedra mais próxima, seu pé escorregou na primeira tentativa, mas na segunda ele conseguiu se apoiar e continuou a subir.


Já haviam se passado dez metros, e os músculos de Pit começaram a ficar doloridos. Parecia que a cada metro que subiam a parede ficava mais lisa e cada vez mais difícil de ser escalada. Cada pedra era analisada por ele antes de colocar seu peso nela, cometeu o erro algumas vezes de apoiar o peso em uma pedra solta e quase cair. Esticando seu braço para segurar no próximo apoio. “Vá devagar se quiser ir rápido”, lembrou da frase que ouvira em alguma série da Netflix. O garoto foi atingido de raspão no braço por estilhaços de gelo. Fez uma cara de dor e viu que havia sido feito um corte no seu bíceps. Não era profundo, mas estava escorrendo sangue.


O filho de Hades já tinha passado Pitter, e estava a alguns metros dele. Foram subindo cada vez mais, tomando cuidado com as pedras soltas. Mesmo sendo ágil, seu braço machucado estava atrapalhando e ficava cada vez mais difícil subir a parede ainda mais quando os músculos já estavam gritando por redenção. O garoto não era gordo e tinha certeza disso, mas já estava se sentindo obeso e seus braços tremiam a cada movimento. Parou um pouco, balançou os seus braços um de cada vez, de modo que o sangue continuasse a circular. Ele tinha certeza que a força para subir vinha dos campistas que dependiam dessa vitória.


Já estavam na reta final, a parede estava lisa ao extremo, neve estava caindo no topo, atrapalhando a visão. Estava frio ali e ambos os campistas estavam sofrendo com isso. Cada passo, cada movimento era muito bem calculado e feito sem pressa alguma. O filho de Hades estava no seu limite, assim como Pitter. O filho de Hermes não tinha muita experiência em subir, mas tinha agilidade o que deixava ele a ponto de ser um oponente quase a altura do filho de Hades – que pelo visto também não tinha muita experiência -. Mas nem tudo na escalada se tratava de força física e experiência, a inteligência poderia ser útil ali também.


Vendo que estava em estado crítico e poderia perder a qualquer momento, o filho de Hermes teve uma ideia. Se concentrou, e fez com que sua voz ecoasse ao lado do ouvido do adversário.


- Ó O GÁAAAAS!! – Gritou.


A cria de Hades se assustou com a voz de Pitter sendo ecoada ao seu lado, de fato ele não esperava isso. Escorregou de onde estava e começou a cair, mas em um movimento rápido ele sacou uma faca de baixo da sua calça - no tornozelo – e fincou na parede. A faca deslizou um pouco, mas logo se prendeu a parede. A cria de Hades havia batido sua costela em um dos apoios e sua expressão de dor era muito nítida, mesmo a alguns metros de distância.


Vendo que ele não cairia, o filho de Hermes subiu os metros restantes e chegou ao topo da parede vencendo o desafio. Soltou um grito de alívio, ao estilo do filme em que um menino que tinha um raio na testa andando em um monstro voador. Lá em baixo ele ouvia os gritos dos campistas, as felicitações e as palmas.


- Maldição! – Gritou o delinquente, soltando a faca e caindo na imensidão.


Os campistas converterão os gritos de felicidade por grito de pânico. Pitter arregalou os olhos e mergulhou no ar, grudando os seus braços ao corpo para ter mais velocidade. Tinha que conseguir salvar ele, por mais que não gostasse de nada do que ele havia feito, ainda era uma pessoa que tinha chances de conversão.


15... 10... Os metros iam diminuindo muito rápido e Pit estava quase chegando perto do garoto, será que conseguiria? O vento cortava o seu rosto, o chão ficando mais perto a cada segundo. Tudo começou a ocorrer de forma lenta, mas ele sabia que acabaria em segundos. Fechou os olhos, perdendo suas esperanças. Foi então que tudo mudou.


§§§



O vento não estava mais cortando o seu rosto, o clima frio que sentia foi substituído por um clima diferente que não sabia descrever. Sentia um pressão no ar, algo intimidador. Abriu os olhos, estava em... Lugar nenhum. Era um lugar escuro, não dava para ver nada ao seu redor, nem mesmo o chão – se é que existia algum -.


- Bem-vindo a sua cabeça... Filho.


Disse uma voz forte, vinda de trás dele. Filho? Será que... Não é possível. Ele se virou, dando de cara com um homem, aparentemente normal. Devia ter 1,80 de altura, cabelos grisalhos e um olhar cansado na cor cinza. Sua barba estava mal feita, mas seu sorriso era sincero. Suas roupas não eram o que Pitter esperava: Trajava uma camisa branca solta, e uma calça preta, nos seus pés estava um par de chinelos pretos.


- Eu morri, pai? – Perguntou Pitter.


- Não Pitter – Sorriu enquanto pronunciava o nome de seu filho – você ainda vive, imagine isso como uma opção “pause” da vida. Eu preciso te falar algumas coisas, e pensei que talvez fosse uma boa hora. – O deus deu de ombros.


- BOA HORA?! Eu estou tentando salvar um cara idiota que estava enchendo o saco de todo mundo, me chamou para uma droga de desafio suicida, e você diz ser boa hora? – Pitter começou a sentir raiva, não por causa daquele momento – Onde você esteve todos esses anos? A mamãe e eu precisávamos de você lá para ajudar, passamos dificuldade você sabia? Ou estava ocupado de mais enviando cartas por aí que não teve tempo para sua família?


O garoto começou a chorar, aquilo tudo estava preso dentro dele a dias. Desde que descobriu que era um semideus e que o seu pai poderia ter ajudado eles com as dificuldades.


O deus se aproximou e abraçou Pit, um abraço acolhedor e caloroso.


- Me perdoe, Pitter. Eu sei que poderia ajudar, mas se eu o tivesse feito, você não seria esse garoto de bom coração que é hoje. As dificuldades moldam grandes homens e você é um exemplo disso – Hermes acariciou o cabelo de Pit.


Pitter se recompôs, enxugando as lágrimas com sua camisa.


- Afinal, porque me chamou para cá? Seja lá que lugar é esse.


- Como eu disse, essa é a sua cabeça, seus pensamentos. Eu só queria passar algumas coisas para você filho. Talvez não faça sentido agora, mas um dia fará. Você anda muito perturbado com toda essa história e talvez ainda nem tenha notado. Você pulou atrás do semideus sem ao menos ativar Maximum, tem noção do perigo disso? Ao menos que queira virar patê de semideus junto com ele. – Coçou a barba grisalha – O fato é que você tem que relaxar mais, sei que não é fácil digerir tudo isso de uma vez e muito menos viver sabendo que sua vida está em perigo constante. Olha, grandes desafios estão por vir, meu filho. Treine, dedique-se, mas nunca perca sua personalidade no meio de tudo isso. Saber pelo que luta sempre será o motivo para te manter de pé no campo de batalha. Você queria proteger sua mãe e foi isso que o fez lutar contra aquela Harpia naquele dia. – Hermes colocou a mão no ombro de Pitter e soltou um sorriso fraco – Você é forte e esperto, e sei que vai conseguir ser um grande semideus. Quem sabe um dia a gente se veja pessoalmente.


- O... Obrigado, pai. – O garoto disse quase sem voz, precisava ouvir aquilo, de alguma forma ele sabia que precisava.


- Muito bem, hora de voltar e salvar aquele semideus metido a besta. Nunca gostei de Hades... Muito menos das crias dele. Boa sorte meu filho.


- Mas... Ainda temos tanto o que conversar, tenho perguntas para fazer e...


- Cuide-se. – Hermes Sorriu, e desta vez foi sincero.


§§§


Pitter voltou para a realidade, o chão cada vez mais perto. Mas agora sabia o que fazer, sentia-se leve e livre. Com um pensamento, um par de assas apareceu em Maximum. O garoto ficou mais veloz, alcançando o filho de Hades e agarrando o seu pé, poucos metros antes de bater contra o chão. Seu machucado no braço ardeu com o esforço, mas nada que fosse grande incomodo. Adrenalina corria nas suas veias.


- Obrigado cara, achei que iria morrer e...


Pitter não deixou o menino terminar de falar, com toda a sua força o jogou para o lado em direção ao chão. Pousou, e foi em direção ao semideus. Segurando-o pela gola da camisa, Pit levantou o garoto.


- Se eu te ver mais uma vez enchendo o saco de pessoas que querem ser fortes para proteger os outros. Eu vou chutar sua cara e colocar um adesivo de “chute-me” nas suas costas. – Pitter deu uma cabeçada no semideus, fazendo-o desmaiar – fracassado.


“Argh, doeu mais do que eu pensava”, resmungou em seu pensamento colocando a mão na testa. Os semideuses que estavam em volta começaram a aplaudir e gritar para o filho de Hermes, como forma de agradecimento. Pitter estava se sentindo bem por ter ajudado eles, e sentindo melhor ainda por ter encontrado o seu pai – de forma estranha.


- O que está acontecendo aqui? – O instrutor do local havia chegado.


Após alguns momentos explicando o que havia acontecido, Pitter deixou o local. O instrutor disse que levaria o garoto até a casa grande e com certeza ele seria punido, talvez alguns dias limpando o estábulo sem receber nada em troca. O filho de Hermes alçou voo, ouvindo atrás de si os aplausos dos campistas mais uma vez.


Voou pelo acampamento, estava se sentindo bem. O vento cortando o seu rosto era a melhor sensação que ele poderia sentir, sempre gostou de velocidade e voar com Maximum era uma sensação quase inexplicável. Pitter estava perto do lago, voou em linha reta para cima, até o máximo que seu sapato aguentava. Fechou os olhos, sentindo o sol na sua face quando as assas de Maximum sumiram por ter ultrapassado seu limite. Ainda com os olhos fechados o garoto sorriu, sentia paz interior. “Obrigado Hermes”, murmurou pouco antes de cair dentro do lago, vendo a luz do sol se afastar cada vez mais. Aliás, nadar não seria uma má ideia naquele momento.





Arsenal:
{Maximum} / All-Stars [All-Stars brancos com detalhes pretos. Ao comando de seu dono, estes materializam asas brancas nos calcanhares. As asas possibilitam o semideus sobrevoar até uma altura de vinte metros, após tal altura as asas perdem força e podem parar de funcionar no meio do ar. Caso o semideus esteja segurando uma outra pessoa ou objeto acima de 50 quilos enquanto voa, conseguirá atingir apenas metade da força e velocidade normal. As asas não conseguem voar por tempo ilimitado, ficando ativas por 10 turnos, mais um adicional a cada nível do semideus - 11 turnos no nível 1, 12 no nível 2 e assim sucessivamente. Em situações em que não se tem medidas de turnos (em uma OP onde esteja descrevendo fora do contexto de combate - lembrando que turno é equivalente a ação, então mesmo nesses casos seria possível calcular desde que em uma luta) o semideus consegue utilizar o item por tempo, durante 1 minuto por nível, seguindo o mesmo sistema. O tênis fornece a perícia necessária para sua utilização ao portador.] {couro e borracha} (Nível Mínimo: 1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Hermes]
{Quick Cut} / Adaga [Uma adaga com lâmina de 20cm feita de bronze sagrado, mas com o metal com uma estranha coloração esverdeada e empunhadura no formato de uma serpente enrodilhada, com a boca do animal aberta dando espaço à lâmina. Vem junto de um pequeno suporte (bainha) adaptável à cintura, pernas ou tornozelos. No nível 20, torna-se um chaveiro em forma do caduceu de seu pai, porém obviamente reduzido.] {bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Hermes]
Poderes:

☤Passivas☤

Nivel 1 - Agilidade
Você como filho de Hermes terá uma agilidade maior que outros campistas inclusive voando com seus tênis alados.
☤Ativas☤

Nível 1 - Ventriloquismo {Idealizado por Leonard Woodcliff}
Seu personagem pode fazer sua voz ecoar de outro lugar, confundindo o inimigo. O custo de energia é baixo.

Poder do filho de Hades:

Ativo:

Geocinese I [Nível 1]: Pode mover pequenos pedaços de rocha e formações minerais, arrancando-os do chão, levitando-os, o que sua imaginação quiser. uma por vez, as quais não fazem mais do que distrair o inimigo ou atrapalha-lo, porém as pedras não são grandes o bastante para causar machucados sérios. Rochas sagradas ou abençoadas não podem ser manipuladas.
Obs:
Fiz referencias a minha ficha de reclamação :3




WILL DELICIA :3

Pitter Hank
avatar
Filhos de Hermes
Mensagens :
7

Localização :
Acampamento

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Newbies} — MOPIF para Pitter Hank

Mensagem por Will Fortune em Ter 20 Jun 2017, 22:47

Δ
Newbis
__
Δ
MOPIF para Pitter
Pitter Hank; Filho de Hermes


✗AVALIAÇÃO ✗

Olá Pit! Desculpe a demorar pela aval.

Bom, a sua missão foi boa. Conseguiu seguir os pontos de forma legal e encaixou a sua trama com excelência. Porém algumas coisas no decorrer dela o fizeram perder alguns xps.

Você tem usado traço (-) em vez de travessão (—) para começo de falas e tal, mas isso não fez você perder tantos pontos assim, o que de fato fez foi em algumas partes você comer algumas letras e creio que isso foi mero erro de digitação mesmo que é o normal de acontecer. O que também ajudou a descontar pontos foi o fato em que uma parte você começou a frase no presente e depois ela foi inteira no pretérito-perfeito. Mas foi uma única vez então o desconto não foi grande, porém somado ao restante prejudicou um pouco sua pontuação.

No mais, parabéns.

Δ
Newbies
__
Δ
poderes, itens e adendos
Feat. Considerações finais.
✗ Coerência: 50/50;
✗ Coesão, estrutura e fluidez: 25/25;
✗ Objetividade e adequação à proposta: 15/15;
✗ Ortografia e organização: 7/10;
✗ Total (multiplicado por 3):291 xp!!

✗ 45 dracmas

✗ Black Rose ✗ [Faca de bronze de 20 cm. O local de empunhadura tem uma rosa negra, e a sua lâmina é totalmente negra. Sua ponta é aberta dando a impressão de ser duas lâminas no final.] {Materiais utilizados: bronze} (Nível mínimo: 4) {Elemento controlado: nenhum} [Recebimento pela missão "Newbies", narrada por Will Fortune, atualizada por ______.]

(Está aberto a qualquer tipo de alteração caso necessário.)

✗ Condição final: HP 90/130; MP 65/130 (O player será nível 4)

Will Fortune
avatar
Monitor de Íris
Mensagens :
146

Localização :
No cu de Judas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {Newbies} — MOPIF para Pitter Hank

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum