Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

[The Chamer and the Rebel] SM para Max Sedgwick e Dean Dawson

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[The Chamer and the Rebel] SM para Max Sedgwick e Dean Dawson

Mensagem por Dean Dawson em Dom 09 Jul 2017, 19:23


The Charmer and The Rebel -- SM Para Max e Dean


Algumas pessoas lutam por uma causa, por algo que creem serem o certo para o resto. Outras pessoas lutam por amor, pela pessoa a qual acreditam estarem destinados por esse sentimento tão puro. Esse estava prestes a ser o motivo pelo qual ambos lutariam.
— pontos obrigatórios —

—— Os dois estarão passando a noite juntos na praia. Narrem como estava sendo o acampamento a luz da lua, suas sensações e emoções por lá. Durante a madrugada, logo após já terem ido dormir, Dean irá levantar para fazer xixi próximo a uma árvore e algo o acertará na nuca o fazendo desmaiar completamente.

—— Max acordará e irá notar que o filho de Hades não se encontra por lá, mas todas as suas coisas permaneciam na areia. Após achar isso estranho irá percorrer todo o acampamento atrás do rapaz e toda sua tentativa será falha. Dean ira acordar em uma sala totalmente escura e vai estar amarrado por correntes no teto e no chão, ficando praticamente pendurado.

—— Max procurará Quíron para ajudar ele na busca a Dean, porém o centauro não dará muita bola pois havia acabado de acontecer e não poderia dar como um desaparecimento por enquanto. Uma pessoa entrará na sala onde Dean se encontra e soltará as correntes o fazendo cair abruptamente no chão, porém essa pessoa não falará e nem fará nada, apenas vai o observar.

—— Max retorna então para o seu chalé e em cima de sua cama terá um bilhete dizendo que sabe onde o garoto está e que pode ajudar o filho de Phobos a acha-lo, deixando uma localização e assinado com E, você terminara seu post ai. Dean terminara o post sendo molhado e deixando o chão onde está como uma poça de água, e a ultima coisa do seu post deverá ser a voz da pessoa falando que ele iria sofrer muito.




Condições dos combatentes:

—— Max Sedgwick: HP 160/160, MP 160/160
—— Dean Dawson: HP 200/200, MP 200/200

Informações adicionais:

—— Story Mode, para Max Sedgwick e Dean Dawson
—— Local inicial: Praia do Acampamento meio-sangue
——Horário inicial: 21:00
—— Clima (para ambos): ameno, 20 °C
—— Prazo de postagem: 5 dias.
—— Itens e poderes utilizados no turno devem estar em spoiler ao fim do post
—— Boa sorte!

Thanks Doll at The Pretty Odd
Dean Dawson
avatar
Filhos de Hades
Mensagens :
53

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [The Chamer and the Rebel] SM para Max Sedgwick e Dean Dawson

Mensagem por Max Sedgwick em Seg 10 Jul 2017, 20:57


The Charmer and The Rebel
Se havia uma pessoa no acampamento capaz de fazer Max se sentir completamente sereno, era Dean.

Já tinha passado uma semana depois do evento na praia, e Max tinha convidado Dean para um acampamento perto do mar. Para melhor ou pior, a quietude foi posta em campo por ambos. Não era uma situação desagradável, mesmo que Max usasse a mais rígida definição. Ele só precisava da sensação de que alguém, alguém se importasse. Respeitasse-o. Que confiassem cegamente um no outro, mesmo que o próprio Max perdesse as esperanças. Ele nunca forçaria Dean a nada, mas era essa pessoa que Max precisava. Sentia como se Dean indiretamente explorasse suas fraquezas, no entanto, era algo benéfico no final. E na verdade, ele realmente se importava com o filho de Hades, no fundo e no único jeito quebrado, Max sabia como.

Max soltou um suspiro acidentado e desgastado. O sol havia caído do céu há muito tempo e ele podia ouvir a própria respiração pesada, como moscas em um estupor bêbado. O filho de Phobos permaneceu calado, o único som era o do mar incondicional, das ondas que batiam ao longe e se quebravam. Max olhou para a água que brilhava e pensou se teria energia para nadar, supôs que não. Ele só tinha a energia suficiente para uma coisa, que por sinal, estava de pé em frente a ele.

Ao sair da cabana montada de forma desajeitada, Max semicerrou os olhos enquanto sentia a areia se alojar entre seus dedos. Ele sabia exatamente para onde sua visão estava indo, para o único ser que Max conseguia enxergar. Seus passos eram desiguais, desajeitados, enquanto a areia fofa sugava seus pés.

Max deslizou desajeitadamente no último passo quando quase tropeçou para cima de Dean, e por instinto deixou uma maldição resmungada escapar de seus lábios. Dean estava, como esperado, radiante quando Max finalmente se virou para ele. Esta noite, o filho de Phobos não conseguiu evitar um sorriso como ele geralmente poderia, tão enredado em sua mente como ele era. Em vez disso, Max simplesmente abraçou os ombros corpulentos do rapaz e pressionou contra os lábios, urgentemente, desesperado e sem aviso prévio. Feliz uma outra noite envolto nos braços dele, com sua única luz guia, o forte, se ligeiramente denso, mas ainda adorável, Dean. Seu Dean.

♦♦♦


O som das ondas em volta ecoou numericamente na mente de Max. Apesar da suave brisa que ele sabia que estava soprando acima, o jovem homem não podia deixar de sentir um calor desagradável. Ele estava perfeitamente confortável neste local, com seu anjo ao seu lado. Só que não estava. Sedgwick arregalou os olhos ainda sonolentos e revirou os panos no colchão inflável em busca de Dean. Aparentemente havia acordado antes de Max. Se inclinou para perto da entrada da cabana e puxou o zíper apenas para ser obrigado a cobrir o rosto pela forte luz solar que invadia o casebre.

Acostumando a visão com a iluminação natural, se apressou para fora e se pôs a olhar em volta. Abraçou o próprio corpo vestido apenas com a Boxer quando sentiu-se estremecer com a brisa forte da manhã. Percorreu os olhos em volta da praia, procurando algum resquício de cabelos negros, belos cabelos negros. Nada. Sentiu uma pontada de desapontamento e se pegou imaginando se Dean realmente o havia abandonado. Não tinha como ter sido tão ruim, tinha? Max não sabia. Com uma expressão enternecida, caminhou de volta a cabana para pegar suas coisas, apenas para perceber que os pertences do Filho de Hades ainda estavam lá.

O rosto de Max se iluminou. Esboçou um sorriso e apressou-se para se vestir. Mergulhando os próprios pertences e os de Dean em uma mochila grande, fechou a barraca e apoiou em um dos ombros e moldou uma careta quando sentiu o peso das barras de ferro. E assim, com a barraca em um ombro e a mochila no outro, como um burro de carga, correu em direção ao acampamento.

♦♦♦


Após ter deixado as coisas na cabana de Phobos, Max se viu caminhando até o chalé de Hades. Bateu uma, duas, três vezes na porta até concluir que o local estava vazio. Procurou na arena, nos campos de morango, no refeitório e até nos locais mais improváveis, como cavernas inabitáveis dentro da floresta. Apenas quando voltou para o acampamento e se viu suado no meio do pavilhão, foi que percebeu o pânico tomando conta. Dean havia desaparecido.

Sua mente tentou acalmar, dizer que ele estava se escondendo, mas Max sabia, no fundo ele tinha aquele sentimento de que algo estava errado.

♦♦♦


O filho de Phobos caminhou até o edifício principal do acampamento. A Casa de madeira bem cuidada parecia irradiar esperança aos olhos de Max. Subiu os degraus da varanda e pigarreou antes de corrigir a postura e bater na porta com o punho fechado. Esperou até que a figura de um homem sentado em uma cadeira de rodas recepcionasse o garoto. ''Max! Que surpresa. Venha, entre.'' Girou as rodinhas da cadeira e se apressou para dentro da casa. Max em seu encalço.

Quíron estava com uma camisa de flanela, o cabelo puxado para trás em um trança bem feita. As pernas cobertas por uma colcha de tricô que fez Max esboçar um sorriso. Apertando os olhos e passando os dedos por cima dos lábios, o rapaz hesitou por alguns segundos antes de despejar as preocupações para o centauro. ''Uma boa tarde senhor.'' Max curvou o corpo em cumprimento ao mais velho, em sinal de respeito. ''Preciso de sua ajuda. Dean Sumiu! Estávamos acampando na praia e quando acordei ele havia desaparecido.'' Sentiu as bochechas enrubescerem e automaticamente desviou o olhar. ''Procurei em todo o acampamento mas não consegui achá-lo.’’ Max tentou transpassar calma, mas não pôde deixar de perceber a inquietação na própria voz. Quíron se inclinou na cadeira, e Sedgwick pensou ter visto preocupação em sua expressão.

''Max, ele certamente deve estar dentro do acampamento, se escondendo.’’ Olhos claros de Max que brilhavam com aquela intrigante inocência se apagaram quando o centauro terminou de falar. ''E além do mais, é muito cedo para que eu reporte um desaparecimento. Tenho certeza de que ele vai aparecer.’’ Foi isso que ele disse. Max o olhou como se não o conhecesse. Quíron não se importou? Provavelmente não se importava, se Max pensasse. Mas ele deveria, certo? Era, afinal, o responsável pelos semideuses no acampamento.

A amargura obscureceu aquele trem de pensamentos e Max se tomou em outro abraço. ''Então você não vai fazer nada?’’ Ele percebeu que as palavras tinham saído em um sussurro inaudível quando ouviu Quíron dizer alguma coisa sobre não ter entendido. Max fechou os punhos, e sentiu o sangue escorrer pela força feita com as unhas. Estava furioso. Girou os calcanhares e saiu correndo do casarão, deixando a porta bater quando passou pela entrada. Já estava escurecendo, o calor proveniente da raiva tomando conta de seu corpo, as lágrimas, de ira, tristeza e medo escorrendo pelo rosto pálido. Max correu em direção ao chalé, e soluçando, foi engolido pela escuridão da noite que tomava de conta do acampamento.

♦♦♦


Max estava deitado de bruços em sua cama no chalé. Os braços apoiando a cabeça enquanto sentia o corpo ferver em suor. Com a respiração pesada, o filho de Phobos passou as mãos por baixo do travesseiro, descobrindo um pequeno pedaço de papel que repousava ali. Se remexeu na cama até que ficasse sentado diante do que agora parecia um bilhete. Com a postura rígida e a coluna reta, pescou o envelope e o abriu tão ferozmente que teve que se controlar para não parecer um animal com raiva. Respirou fundo e leu o conteúdo da carta.

''Senhor Sedgwick,

É com grande divertimento que o convido a um passeio em meus domínios. Na terra sob a colina, em meu palácio no subsolo. Um mundo além do tempo. Podemos tomar um chá enquanto conversamos sobre seu amigo desaparecido. Talvez queira começar pelo Central Park.

Ansiosamente, E.
''


Enquanto ele estava ali, contemplando a carta, Max se perguntou milhares de coisas. Antes mesmo de ter tido a chance de processar mais um pensamento, as palavras saíram da boca. "Dean. É Dean!" Max riu pouco para si mesmo e encolheu os ombros. Seus olhos adquiriram um ar esperançoso, mas Sedgwick não pôde deixar de achar tudo aquilo estranho. Passou o dedo pelo papel, tocando com o polegar em cima da letra E. Max se perguntou quem teria assinado a carta. Quem era E?

♦:
Poderes:
Passivos:
Nenhum utilizado.
Ativos:
Nenhum utilizado.
Armas:
Nenhuma.

Por ora.
Max Sedgwick
avatar
Filhos de Phobos
Mensagens :
22

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [The Chamer and the Rebel] SM para Max Sedgwick e Dean Dawson

Mensagem por Dean Dawson em Ter 11 Jul 2017, 16:09


The Charmer and The Rebel -- SM Para Max e Dean


Não conseguia pensar em muita coisa naquele momento. Já fazia uma semana em que eu tinha engatado alguma coisa com Max. Por que alguma coisa? Não sabia ao certo o que eu tinha com ele só tinha a certeza do que sentia por ele, e definitivamente adorava sentir aquilo.

Meus pés descalços estavam firmes na areia enquanto eu observava o mar brilhante devido ao reflexo da lua na água. Um sorriso singelo surgiu nos meus lábios assim que lembrei os momentos bons que já havíamos vivido e ele ficou ainda mais alegre quando Max apareceu passando seus braços pelo meu ombro e depositando um beijo em meus lábios.

Levei uma de minhas mãos até o rosto dele ajeitando sua franja e logo depois deslizando ela pelo rosto pálido de seu amado. O que aconteceu em seguida eu não iriei detalhar, afinal o horário não iria permitir.

Após o ocorrido Max caiu no sono apoiado com a cabeça em meu peitoral ainda despido. Fiquei por alguns minutos o fitando e pensando na sorte que tinha em ter arranjado uma pessoa como ele. Apesar de pouquíssimo tempo juntos sabia que poderia confiar no filho de Phobos de maneira cega. Depois de o fitar por um tempo dei um beijo em sua testa e levantei de maneira com que ele não notasse e acordasse.

Me dirigi até uma das árvores ali perto para que pudesse fazer xixi, mas antes de concluir a ação pude sentir um golpe me atingir na nuca e essa foi a minha ultima lembrança daquele momento.


——————————————

Meus olhos se abriam lentamente e diferente do normal nenhuma luz havia entrado por minhas córneas. Mas para a minha sorte era filho de Hades e conseguia enxergar bem no escuro, não que eu gostasse de ser filho dele, mas o poderes vinham bem a calhar.

Assim que tentei andar percebi que não iria conseguir. Meus braços e pernas estavam amarrados por correntes, poderia ter me soltado? De certo modo sim com a minha magnetocinese mas nem se quer me lembrei daquela possibilidade, já que o nervosismos não me permitia pensar direito assim.

A única coisa que surgia em minha mente era Max. Se ele também havia sido sequestrado como eu, o que tinha acontecido com ele. Apenas me debatia tentando soltar das correntes mas era tudo em vão.

——————————————

Depois de tanto me debater em vão acabei me cansando de tentar em vão. Podia sentir o suor quente escorrer pelo meu corpo que ainda estava como na noite passada, apenas com uma cueca boxer. Minha respiração estava ofegando e poderia ser ouvida do outro lado da porta daquela sala.

Ela, a porta, se abriu de maneira sutil porém fez um enorme barulho de ferro enferrujado.  Um rapaz encapuzado e todo de preto entrou no local caminhando de maneira firme, sua mãe foi até um interruptor na parede e o pressionou, fazendo com que as correntes se soltassem, me fazendo cair e bater com o corpo contra o chão gelado.

O homem voltou até lá fora e entrou com dois baldes e os deixou no chão perto do meu corpo. Ele retirou suas armas de dentro do sobretudo e deixou ao lado da porta. O encapuzado não disse nada, apenas ficava a me observar.

——————————————

O rapaz levou suas mãos até o meu queixo e levantou meu rosto me olhando nos olhos. Seu olhar parecia estar totalmente elétricos. Reconhecia aquela aura de longe. Era um de meus primos, filhos de Zeus, mas por que ele estava ali? Ele iria me ajudar a fugir dali? Ele era o motivo por eu ter sido sequestrado?

Antes que minhas perguntas internas tivessem respotas ele soltou meu rosto e pegou os dois baldes. Os virou em cima de mim sem ao menos um aviso prévio, me fazendo engolir um pouco de água mas não era o suficiente para me afogar, apenas para me fazer tossir em busca de ar.

— Quem é você? — Gritei assim que consegui. — Por que eu estou aqui? O que quer comigo? — O medo era notável em minha voz, e ele com certeza tinha percebido aquilo.

— Pobre filho de Hades. — Ele se abaixou segurando novamente o meu rosto. — Você vai sofrer muito aqui, sabia?

Com a mão livre ele retirou uma faca do bolso e fez um pequeno corte em minha bochecha. Não era o suficiente para deixar uma cicatriz, mas o bastante para me fazer arfar com a dor.



Adicionais:
__
Poderes Ativos:
__
Poderes Passivos:
Respiração do Submundo [Nível 1]: O filho de Hades respira normalmente em locais de baixa pressão ou subterrâneos, fechados, desde que haja uma quantidade mínima de ar. Eles ainda são afetados por poderes de sufocamento, e condições precárias, se prolongadas, podem ser letais.

Visão Noturna [Nível 2] Possui a capacidade de enxergar perfeitamente quando escuro.[Novo]

Thanks Doll at The Pretty Odd
Dean Dawson
avatar
Filhos de Hades
Mensagens :
53

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [The Chamer and the Rebel] SM para Max Sedgwick e Dean Dawson

Mensagem por Dean Dawson em Ter 11 Jul 2017, 21:44


The Charmer and The Rebel -- SM Para Max e Dean


Dean estava perto de ter mais uma de suas experiências ruins que só aumentavam desde que ele descobriu ser um semideus. Primeiro sua irmão havia morrido, logo após chegar ao acampamento quase foi estuprado por um renegado.

Max achava que por sua aura ser ruim as pessoas não iriam querer se aproximar dele, mas seu amado era o que o fazia se sentir seguro, mas ele não era o único a ter uma paixonite pelo filho de Phobos.

— pontos obrigatórios para Dean —

—— Após a ameaça do encapuzado ele irá se apresentar como Sam, filho de Zeus, falará como você é uma desonra para os semideuses por ser fraco. Crie um dialogo com ele.

—— Logos após conversarem ele irá começar uma tortura. Primeiro irá eletrocutar a água para que sofra, e em seguida fará vários cortes em suas costas, e cada corte ele falará que é por uma causa maior.

— pontos obrigatórios para Max —

—— Max irá sair do acampamento escondido. Narre uma maneira de chegar até o metrô que vai até o central park sem ser visto, exceto por uma rapaz que o seguirá até lá. Você irá o ignorar e ao entrar em um metrô, e lá esse rapaz irá fazer contato, dizendo ter uma paixonite por Max.

—— Após sair do metrô o rapaz apaixonado por Max vai resolver te ajudar na sua busca. Note um outro rapaz estranho seguindo ambos, mas dos dois apenas o filho de Phobos irá perceber. Termine o post chegando ao local indicado no bilhete.




Condições dos combatentes:

—— Max Sedgwick: HP 160/160, MP 160/160
—— Dean Dawson: HP 200/200, MP 200/200

Informações adicionais:

—— Story Mode, para Max Sedgwick e Dean Dawson
—— Local atual para Max: Saído do acampamento em direção ao central park
—— Local atual para Dean: Desconhecido
——Horário: 18:30
—— Clima (para ambos): ameno, 20 °C
—— Prazo de postagem: 5 dias.
—— Itens e poderes utilizados no turno devem estar em spoiler ao fim do post
—— Boa sorte!

Thanks Doll at The Pretty Odd
Dean Dawson
avatar
Filhos de Hades
Mensagens :
53

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [The Chamer and the Rebel] SM para Max Sedgwick e Dean Dawson

Mensagem por Max Sedgwick em Qui 13 Jul 2017, 19:57


The Charmer and The Rebel
Max tinha passado aquela tarde completamente irritado. Entupido de café. Não era uma novidade para ele, mas uma verdade, no entanto. Ele estava planejando alguma coisa para a noite e tomava um gole de café atrás do outro. Uma hora atrás tinha recebido um envelope com o remetente desconhecido, porém com a confirmação de que Dean realmente havia desaparecido. Para sua sorte, um endereço também era citado no conteúdo da carta. Tinha decidido partir durante a noite e, já tinha até feito uma mochila com as coisas necessárias.

Era noite e ele se encontrava agora no refeitório, uma garrafa de café com seu conteúdo quase no fim. Os dedos longos batendo freneticamente nas laterais da caneca mostravam com clareza a ansiedade de Max. O cabelo molhado e bagunçado cobria parcialmente a testa. Vestia jeans novos e um moletom cinza desbotado e com alguns buracos. Uma vez ou outra olhava discretamente ao redor, dando um suspiro de alívio sempre que alguém se levantava para ir embora.

Após algum tempo de espera, não havia sobrado muita gente. Max continuava batucando na caneca impacientemente, e agora não parava de analisar o relógio no pulso. Do outro lado do pavilhão do refeitório, sentado em uma mesa perto da fogueira, estava um garoto de pele bronzeada e cabelos dourados. O filho de Phobos estremeceu quando seus olhos se encontraram. Desviou o olhar instintivamente e mais uma vez se pôs a encarar o relógio. Estava na hora. Não podia esperar que o local esvaziasse.

Quando Max se levantou para atravessar o refeitório, sentiu o olhar do rapaz de antes sobre ele. O peso do olhos seguindo e avaliando Sedgwick, que cuidadosamente e com evidente constrangimento, colocou a garrafa com café debaixo do braço e então se dirigiu para a colina.

♦♦♦


Depois de bancar o espião profissional, se esgueirando para não ser visto, e de uma longa caminhada, Max finalmente havia chegado no topo da colina. Encarou o pinheiro de Thalia do topo até o limite no solo, respirou pesadamente e limpou o suor da testa com a manga do moletom. Endireitou a postura e caminhou até o tronco, onde pegou a mochila que se assemelhava a uma capa de prancha de surf e passou por cima do ombro.

Se apressou em direção a entrada do acampamento e estremeceu quando ouviu ruídos próximo das árvores que decoravam os arredores. Se esforçou para não desviar o olhar e seguiu para longe do refúgio. Estava por contra própria agora e, tinha certeza, absoluta certeza, que ninguém notaria sua ausência.

♦♦♦


Pulou para fora do táxi mais próximo que tinha conseguido achar nos arredores de Long Island. Naquela hora as ruas estavam consumidas de pessoas, porém não impressionou Max, era uma característica de Nova Iorque que ele conhecia bem. Endireitou os passos e mergulhou no meio da multidão de cabeças que andava para lá e para cá. Seu alvo; a escadaria que dava acesso a Independent Subway System.

Depois de alguns empurrões e pedidos de licença entupidos de ingenuidade, conseguiu alcançar as escadas. Se apressou enquanto descia, pulando de três em três degraus por vez. E então veio o choque completo. Max havia sido encurralado pelo exercito de pessoas que estavam ali; algumas tentando subir as escadas para sair da estação, outras para entrar. Mas uma coisa era certeza, estavam todos se espremendo e causando contato físico. MUITO CONTATO FÍSICO. O rosto de Max moldou uma careta, ele era, afinal, o rei em evitar skinship. Com exceção de Dean. Ele nunca evitaria o toque de Dean.

Ele conseguiu se arrastar pelas laterais, próximo a parede de uma forma bem sucedida e estava agora na linha da sétima avenida. Ficou no canto esperando que o metrô chegasse, o que não demorou muito. Quando ouviu o transporte se aproximando, fez o possível para ir até a beirada, perto dos trilhos. Para sorte de Max, a porta se abriu bem diante dele, e graças aos deuses, estava vazio. Se apressou para dentro da cabine e tomou um assento antes de todo o vagão ser inundado por pessoas.

Max encolheu os ombros e endireitou a coluna quando os bancos ao seu lado se ocuparam. Normalmente as pessoas evitavam sentar perto dele, mas com a quantidade exagerada de pessoas em um único metrô, teriam que aguentar a Maxfobia. De um lado, um jovem bronzeado com uma sacola preta no colo, do outro, um jovem pálido com uma pulseira vermelha.

Uma onda de curiosidade invadiu o filho de Phobos quando ouviu o som de notificações vindas do smartphone do passageiro ao seu lado. Virando discretamente o rosto, ergueu olhar para tentar ler a mensagem que o garoto enviava, e então, desviou o olhar em completo constrangimento. Sentiu o rosto enrubescer e a temperatura corporal subir com o nervosismo.

''OI MAX, SEMPRE TE OBSERVEI NO ACAMPAMENTO. DEVO CONFESSAR QUE TENHO UMA QUEDA POR VOCÊ. XOXO;

E por sinal, não precisa se esgueirar dessa forma para falar comigo
.’’


Max tinha certeza, completa certeza, absoluta certeza de que tinha lido essas palavras.

Sedgwick se permitiu erguer o olhar novamente para encarar o garoto. Levou alguns segundos para reconhecer o rapaz de cabelos dourados e pele bronzeada de mais cedo no refeitório. Ele sorria de orelha a orelha. Max se perguntou como alguém podia ter tanta elasticidade na cara. ‘’Eu sou o Benjamin, Benjamin Glynn. Apolo.’’ Proferiu a última palavra em um sussurro, Max só processou as palavras segundos depois devido o barulho no local.

Benjamin Glynn, Filho de Apolo e provavelmente o homem mais direto que Max já conheceu. ‘’Você me seguiu. Ouvi seus passos enquanto saia do acampamento.’’O filho de Phobos se esforçou ao máximo para não inserir nenhum sentimento na voz. ‘’Me sinto lisonjeado pelos seus sentimentos.’’ Inseriu na voz algo que o surpreendeu. Educação? Cuidado talvez? Mas no final, Dean era sua pessoa. Sua única pessoa. Tinha que dá um fora em Benjamin. ‘’Mas eu já tenho alguém, e ele é tudo que eu preciso.’’

Ben não deixou o sorriso vacilar, Max franziu a testa. Pela pouca experiência que Max tinha com relacionamentos, ele achava que quando você dava um fora em alguém, o rejeitado ficaria no mínimo desapontado. O filho de Apolo não pareceu ouvir as palavras ditas por Sedgwick, já que estava com mão apertando o ombro encolhido do filho de Phobos de uma forma confortável.

Max suspirou e levantou o olhar quando a voz de uma robô fêmea ressoou pela cabine, anunciando a chegada na linha da oitava avenida, destino dele. Esperou que parte da multidão se retirasse, e logo em seguida se colocou de pé. Com o vagão mais espaçoso agora, teve a liberdade de se virar para se despedir do filho de Apolo. ‘’Eu fico aqui.’’ E se espantou. Benjamin estava de pé ao seu lado, com uma expressão sapeca. ‘’Que coincidência. Eu também fico aqui.’’ E abriu aquele sorriso que Max achou que era sustentado pelo menos por um bisturi e alguns dólares.

‘’Você vai me seguir não importa o que, não é?’’ Ben assentiu, lançando uma piscadela. Max estremeceu. Suspirou, se virando em direção a escadaria que dava exatamente na Colombus Circle. Andaram alguns minutos com Benjamin comentando sobre suas bandas favoritas, como gostava de mangás e até sobre seu medo de baratas voadoras. Para a sorte de Max, a Colombus Circle era perto do Central Park.

O filho de Phobos ergueu uma das mãos para Ben, como aquelas pessoas autoritárias que pediam silêncio com um único sinal. Como ele planejava, Ben se calou. Max encarou um jovem que passava pela entrada mais próxima. Reconheceu a pulseira vermelha que pertencia ao passageiro que havia sentado ao seu lado no metrô. O rapaz encarou Max e entregou um sorriso frio antes de seguir pelo arco sudoeste do Central Park.

Sedgwick congelou e moldou uma expressão séria. Benjamin logo atrás tagarelando agora sobre seu Crush em Henry Shum Jr. Max revirou os olhos e continuou andando, apressando os passos pela mesma entrada que o garoto de antes. Quando ficou diante do caminho de pedra que distribuía os visitantes em várias direções, vasculhou o bolso da calça e pescou a carta que tinha recebido antes. Na terra sob a colina, dizia.

Seguiu o caminho que dava para o ponto mais alto do Central Park, e após uma caminhada com Ben ao seu encalço, chegou diante de uma pequena elevação no terreno. A grama cuidadosamente cortada, diversas flores e alguns arbustos aparados uniformemente. Abaixo, havia um lago que brilhava com a luz da lua, o formato redondo refletindo na água. Max não sabia por que, mas tinha certeza que aquele era o local de encontro. Só restava agora saber como prosseguir.

♦:
Poderes:
Passivos:
Nenhum utilizado.
Ativos:
Nenhum utilizado.
Armas:
♦ Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]

{Phobia} / Lança [Arma feita de bronze sagrado e tem um rubi cravejado no meio de seu cabo, é leve e tem fácil manuseio. Sua inspiração vem da lança utilizada por Phobos. Torna-se uma pulseira de spikes no nível 20.] {Bronze Sagrado} (Nível Mínimo: 1) {Controle sobre o Medo} [Recebimento: Presente de Reclamação de Phobos]

{Requiem} / Amuleto [Feito de bronze, porém com a aparência de um crânio de uma gralha, com os olhos feitos de uma pedra preciosa púrpura. Seu efeito é que, ao ser utilizado pelo usuário, faz com que este possa sentir o medo de todos à sua volta em um raio de 50m. Pode ser usado como benefício para o filho de Phobos aproveitar-se da situação, já que caso o oponente do filho de Phobos estiver sofrendo sobre o efeito de algum poder de medo, um som ecoará do amuleto, podendo variar de acordo com o medo do personagem: uma risada de palhaço, passos de insetos, uivos, lástimas de fantasmas, etc. Somente o usuário e a "vítima" poderá ouvir esse som, aumentando a potencia do efeito do poder amedrontador em 20%. Não é um efeito sonoro.] {Bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Phobos]

{Voduko} / Boneco de vodu [Um pequeno boneco de vinte e cinco centímetros feito de pano negro. Fincado no boneco existem três alfinetes de metal. Ao ser banhado pelo sangue de seu oponente, o boneco permite que o semideus controle um único movimento dele, sendo algo básico como correr, parar, pular e etc - uma ordem com apenas uma palavra. Ainda assim o filho de Phobos não conseguirá obrigar o oponente a se suicidar ou a atacar outro alvo. Isso pode ser feito um único turno na missão. Caso prefira, o filho de Phobos pode usar os alfinetes no boneco banhado de sangue para fincar três partes do corpo de seu adversário, fazendo ele sentir uma dor ilusória no local mas que não causa dano algum, servindo apenas para afetar sua próxima ação, diminuindo a efetividade do oponente em 25% por alfinete, não cumulativos. Após o uso dos 3, o poder deixa de funcionar até a missão seguinte. O boneco pode ser usado apenas com o sangue de um oponente de cada vez, e funcionará novamente somente após ser banhado em água pura.]{Tecido e espuma} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Phobos]

♦ {Rouge} / [Adaga de mais ou menos 30 cm que Max achou ao lado de sua cama após seu sonho com Eros. Contêm seu nome gravado em prata no punho feito de rubi, juntamente com o desenho de vários corações. Sua lâmina, incrivelmente resistente afiada, é feita da mais pura platina.] {Materiais utilizados: Platina, rubi] (Nível Mínimo: 7) [Recebimento pela missão "♥ red ♥", avaliada por Andrea M. Lyserg e atualizada por Psiquê.]

♥ {Ágape} / Cristal [O pequeno cristal (5cm de altura) é feito de diamante rosa e emite um brilho forte quando ativado seu poder. O item dá ao utilizador a possibilidade de usá-lo para uma das duas finalidades: Pode fazer com que os poderes de manipulação emocional do semideus se potencializem em 25%, porém apenas os que envolvem paixão, sedução, charme e similares; Ou pode fazer com que o meio-sangue adquira 25% resistência aos poderes citados anteriormente. Para filhos de Afrodite o efeito dura três turnos no máximo, e para os demais apenas dois turnos. Pode ser usado uma vez por missão ou evento. O cristal foi presenteado pela própria Afrodite em seu evento no Acampamento Meio-Sangue.] {Diamante Rosa} (Nível Mínimo: 1) {Não controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Afrodite pela participação no evento Level Up: Valentine's. Atualizado por Psiquê]

Todas na enorme mochila de Max.

Armas (Benjamin Glynn):
♦ Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]

{Shine} / Escudo [Este broquel auxilia na defesa sem atrapalhar o uso do arco e flechas. Redondo e de cor dourada, com entalhes que lembram o sol, é leve o bastante para um arqueiro, porém não tão resistente quanto um escudo comum. É feito de bronze sagrado.] {Bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Apolo]

{Bright} / Arco longo [Arco feito de bronze sagrado, de cor dourada,  com detalhes em seu decorrer pintados em branco. Elegante, aparenta a mesma graça que seus portadores, feitos na medida para os filhos de Apolo. No nível 20 transforma-se na metade de um pingente em forma de sol, que encaixa-se com Perfection] {Bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Apolo]

{Perfection} / Aljava [Aljava de couro trabalhado, com engastes de bronze sagrado. Contém flechas infinitas - são comuns, de olmo e bronze sagrado, mas de acabamento fino. No nível 20 transforma-se na metade do pingente em forma de sol que encaixa-se com Bright] {Couro e bronze sagrado; olmo e bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Apolo]

Todas em uma sacola preta que carrega nas costas.
Max Sedgwick
avatar
Filhos de Phobos
Mensagens :
22

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [The Chamer and the Rebel] SM para Max Sedgwick e Dean Dawson

Mensagem por Dean Dawson em Sex 14 Jul 2017, 14:58


The Charmer and The Rebel -- SM Para Max e Dean


A água escorria pelo meu rosto e ao juntar com o suor que tinha ali fazia o corte doer ainda mais quando o líquido se encontrava com o sangue em minha bochecha.

O rapaz se levantou ficando de pé em minha frente. Dava pra sentir o ódio em seu olhar. Mas por que? O que eu tinha feito para ele sentir daquela maneira? O que ele sabia sobre mim que fazia o querer me fazer sofrer? Eram tentar perguntas em minha mente e para ajudar estava preocupado com Max pois ele poderia estar da mesma maneira que eu.

— Sou Sam. — Disse o rapaz cortando o silêncio que estava naquela sala. — Sou filho de Zeus. — Ele falava pausadamente e a cada pausa me fazia querer morrer de agonia por estar naquela situação. — Você é uma desonra para nós semideuses. Você é fraco e está manchando a imagem dos filhos dos três grandes.

— Fraco? O que eu fiz para ser fraco? — respondi com a voz falha. Desde pequeno tinha medo de não ser bom o suficiente, e agora, depois de superar isso, o medo vinha atoa novamente.

— O que você fez? Simplesmente existe. Esse é o seu erro, verme insolente.

— O que falaram pra você sobre mim? Por que acha que sou fraco? Quem te disse isso.

— Calado! — gritou enquanto deu um chute em meu maxilar.

Por conta do chute eu acabei cuspindo sangue logo ao lado enquanto arfei firmemente com a dor do impacto que, para minha sorte, não foi forte o suficiente para quebrar algum osso da região.

——————————————

Antes mesmo que eu pudesse falar Sam apontou o dedo para a poça de água em baixo do meu corpo e disparou um raio da ponta dele me fazendo tomar um choque. Gritei o mais alto que conseguia. Aquela era de longe a pior dor que já havia sentido.

Ele repetiu aquilo várias e várias vezes, e a cada vez que recebia o choque a dor parecia aumentar junto com o grito. As lágrimas já começavam a escorrer em meu rosto. O questionamento que sempre tive veio atona naquele momento: Por que os deuses não podiam me ajudar quando precisava? Aquele era outro momento em que de fato estava necessitando daquilo.

Os deuses simplesmente não se importam com os seus filhos ou até mesmo com os mortais. Naquele momento decidi que teria nojo deles. Desgosto. Ódio. Se eu pudesse mataria um a um e começaria com o progenitor daquele que me torturava.

— Vai em frente! — Gritei com a voz ofegante. — Você só é um fraco que está se aproveitando de uma pessoa indefesa para aumentar o seu ego e o seu frágil relacionamento com o medíocre do seu pai!

Ele pisou em minha cabeça a prendendo contra o chão. Retirou uma espada da bainha em suas costas e começou a fazer cortes em minhas costas.

— Isso tudo é por uma causa maior, seu verme! — A cada corte ele gritava que era por uma causa maior.



Adicionais:
__
Poderes Ativos:
__
Poderes Passivos:
Respiração do Submundo [Nível 1]: O filho de Hades respira normalmente em locais de baixa pressão ou subterrâneos, fechados, desde que haja uma quantidade mínima de ar. Eles ainda são afetados por poderes de sufocamento, e condições precárias, se prolongadas, podem ser letais.

Visão Noturna [Nível 2] Possui a capacidade de enxergar perfeitamente quando escuro.[Novo]

Thanks Doll at The Pretty Odd
Dean Dawson
avatar
Filhos de Hades
Mensagens :
53

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [The Chamer and the Rebel] SM para Max Sedgwick e Dean Dawson

Mensagem por Dean Dawson em Ter 18 Jul 2017, 21:17


The Charmer and The Rebel -- SM Para Max e Dean


Dean estava sendo torturado por Sam, filho de Zeus, nas não sabia ao certo o por que. Ele esqueci do seu poder sobre os metais por isso ainda não tinha usado as correntes em suas mãos para se livrar da pessoa que o torturava.

Max estava na companhia do rapaz que tinha uma queda por ele. Como se não bastasse uma pessoa o seguindo havia outra e com toda a certeza ele não seria amigável como Ben.

— pontos obrigatórios para Dean —

—— Após começar os cortes você irá se lembrar da sua geocinese e a usará nas correntes em suas mãos para se livrar do rapaz que está o prensando no chão.

—— Depois que se soltar do rapaz narre o inicio de uma briga com ele. Ele possuí o nível 16 e usará todos os poderes passivos e ativos dos filhos de Zeus.

— pontos obrigatórios para Max —

—— Assim que chegou no local notou algo perto do lago. Ao investigar notará ser uma entrada para uma espécie de covil. Assim que entrar o rapaz que está seguindo ambos irá barrar Benjamin e você entrará sozinho.

—— Quando entrar notará uma mulher sentada em uma espécie de trono, a descrição do local fica a seu critério. Vocês irão conversar. Ela é Éris e irá culpar Zeus pelo sequestro de Dean e disse que pode te ajudar o levando até lá, mas para isso você deverá prometer lealdade a ela. Depois de conversarem e decidir ir até seu amado, os dois irão até o local, junto de Ben e o capanga dela.



Condições dos combatentes:

—— Max Sedgwick: HP 160/160, MP 160/160
—— Dean Dawson: HP 200/200, MP 200/200

Informações adicionais:

—— Story Mode, para Max Sedgwick e Dean Dawson
—— Local atual para Max: Central Park
—— Local atual para Dean: Desconhecido
——Horário: 21:00
—— Clima (para ambos): Um pouco frio, 10º
—— Prazo de postagem: 5 dias.
—— Itens e poderes utilizados no turno devem estar em spoiler ao fim do post
—— Boa sorte!

Thanks Doll at The Pretty Odd
Dean Dawson
avatar
Filhos de Hades
Mensagens :
53

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [The Chamer and the Rebel] SM para Max Sedgwick e Dean Dawson

Mensagem por Max Sedgwick Ontem à(s) 08:41


The Charmer and The Rebel
Após algum tempo olhando para o reflexo da lua na água do lago, Max se perguntou se ali era mesmo o lugar certo. Aquela área do Central Park estava silenciosa, a não ser por Benjamin, que continuava tagarelando sobre suas coisas favoritas, rindo e lançando olhares para Max. O filho de Phobos caminhou até uma das árvores mais altas do parque aninhada na grama perto das bordas do lago, assumindo que seria o mais distante de olhos curiosos e risos perturbadores que iriam quebrar cada concentração que ele precisava para entender completamente aquela situação.

Max estreitou os olhos enquanto olhava para a árvore, observando o que ele podia assumir era uma geada lambendo a casca, penetrando debaixo da madeira escura. Mas não estava nevando em Nova Iorque. É claro que Max tinha demorado para perceber isso, mas, olhando para trás, ele podia ver um único caminho de grama congelado que dava em um buraco ao lado do lago. Um pequeno suspiro escapou dele enquanto pressionava um dedo no tronco gelado, observando como o gelo se dissipava ao redor da área; Instantaneamente, Max puxou para trás, o nariz enrugando-se da umidade que estava em torno de seu dedo.

Lentamente, seguiu a grama úmida até o buraco. Era bem maior do que aparentava quando se olhava de perto, capaz de permitir que uma pessoa adulta passasse sem problemas. Max se aproximou e notou degraus de barro que davam para o subsolo. Lançou um olhar para Ben, que aparentemente já havia percebido a descoberta de Max, e agora estava ao seu lado. O garoto retribuiu com um sorriso. Com um suspiro, Sedgwick se lançou pela entrada subterrânea, arrastando sua grande mochila pelo piso sujo. Quando se virou para ver se Benjamin o acompanhava, gelou ao reconhecer o rapaz de antes no metrô.

Max analisou a situação e percebeu a espada apontada para a garganta do filho de Apolo. Antes que pudesse voltar para a grama, Ben lhe estendeu uma das mãos, implorando para esperar. ''Tudo bem, Max. Eu ficarei bem.'' Max se surpreendeu pela ausência de medo na voz de Benjamin, que mesmo naquela situação aparentava ter bastante autocontrole. ''De fato ficará, caso não tente nada. Apenas o filho de Phobos foi convidado. Essa prole de Apolo estará aqui fora esperando quando você sair.'' Agora foi o garoto de pele pálida quem falou, pronunciando as últimas palavras enquanto lançava um olhar desdenhoso para Sedgwick.

''Tudo bem, Benjamin?'' Max tentou afastar a preocupação da voz e praguejou quando não conseguiu. Quando ele tinha começado a se importar com Ben? Ele não sabia dizer. O filho de Apolo não pareceu se importar com o tom que Max usava, apenas assentiu e levantou as mãos em rendição. ''Obrigado!'' Disse antes de sair correndo pela escadaria de barro que dava para baixo e desaparecer na escuridão.

♦♦♦


Max esperava que o buraco desse em algum lugar totalmente escuro e fedido. Ele estava certo. O local não tinha muita luz, exceto a de algumas tochas presa nas paredes e que, não iluminavam tanto assim. O odor, não sabia dizer de onde vinha, e preferia continuar assim. Não era um antro muito grande, mas a ausência de pessoas ou móveis faziam com que aparentasse ser gigantesco. As paredes eram feitas de terra, assim como o piso. Aparentemente foi feito as pressas, uma vez que ainda dava para ver raízes e grama saindo em alguns pontos da parede. Os matizes claros se arrastavam para cima, o que fez Max sorrir.

A única razão pela qual Sedgwick tinha alguma aparência de prazer com aquele lugar era porque nem seus conhecidos, irmãos e Benjamin estavam presentes lá; Mais a frente tinha uma espécie de trono feito de bismuto e esfalerita, e nele, uma mulher de longos cabelos negros e um vestido preto de seda da mesma cor. Sua pele era tão pálida quanto o branco da esclera de um olho humano. Aquele local começava a se tornar desconfortável por conta própria. Max forçou para enxergar o rosto da mulher com a luz fraca. Como se ela lesse seus pensamentos, ao redor do trono, várias luzes se acenderam e deram ao garoto uma melhor visão dela.

''Olá, Max. Venha, se aproxime.'' Pela aparência e por provavelmente saber do paradeiro de Dean, Max não se espantou por ela saber seu nome. Mas claro que ela sabia, já tinha escrito ele na carta. Max Sedgwick, um idiota, diga-se de passagem. O garoto obedeceu, e em instantes estava próximo o suficiente do trono para conseguir tocar a mulher caso esticasse o braço. ''Meu nome é Éris, deusa da discórdia.'' Sedgwick endireitou a postura e agarrou firme sua mochila. O olhar fixo em Éris. ''Vejo que não demorou muito para decidir vir até aqui. Ele deve ser bastante precioso. O garoto de Hades, Dean. Deve estar sofrendo bastante nesse momento.'' Como uma faca amolada, aquelas palavras cortaram Max em vários pedacinhos. Éris pareceu notar o efeito do nome de Dean naquelas circunstâncias, havia moldado um sorriso largo e totalmente frio.

Max tentou afastar os pensamentos criados pelas palavras da deusa. Ergueu o olhar para ela e revidou o sorriso frio. ''Então, onde está o chá?'' O filho de Phobos se permitiu falar, e torceu para que Éris não odiasse brincadeiras, ou ele viraria o chá. Ela não pareceu se importar, levou a mão direita até a boca para abafar uma risada. ''Não achei que você fosse ter senso de humor.'' proferiu enquanto o sorriso desaparecia de seu rosto. ''Vamos ao que interessa? Veja bem, seu precioso Dean foi sequestrado por ninguém menos que meu pai.'' Max estremeceu. Sabia quem era o pai de Éris, mas o que ele queria com Dean? Seus pensamentos foram interrompidos pelas novas palavras da deusa. ''Pelo que parece, Hades fez algumas coisinhas que o deixou bem irritado. Para puni-lo, pegou um de seus filhos e sabe-se lá o que está fazendo com ele.''

Sedgwick a encarou, sentindo os olhos arderem. ''E como você sabe disso? Pensei que odiasse Zeus.'' Éris riu, balançando os braços no ar em um gesto desdenhoso. ''Eu odeio Hera, meu pai e eu temos apenas uma relação ruim.'' Vociferou o nome da mãe com uma pontada de nojo. ''Eu sou uma deusa, garoto. Eu sei das coisas. Assim como sei onde meu pai está prendendo seu namoradinho. E estou totalmente disposta a te contar.'' Namoradinho. Max sentiu o rosto enrubescer com a palavra. Já tinha imaginado ele e Dean como namorados, mas não achava que outras pessoas achassem o mesmo. Voltou a atenção para Éris, que tinha um olhar ansioso. ''Claro que está. Qual a pegadinha?'' Max sabia que os deuses tinham como passatempo brincar com seus filhos. ''Não tem pegadinha. Quero apenas que jure lealdade a mim. Me dê isso e eu te dou a localização do menino.''

Max ficou encarando a mulher por alguns segundos antes de suspirar e se render. ''Tudo bem. Eu juro lealdade a você. Mas não se engane, estou fazendo isso por Dean.'' Éris moldou um sorriso de satisfação que teria sido extremamente assustador caso o filho de Phobos se importasse. ''Não me importa suas razões. Mas como demonstração de boa fé, irei com você até o local onde ele está sendo prisioneiro.'' Antes que o garoto pudesse dizer alguma coisa, a deusa já havia se levantando e agora cruzava o local com o vestido arrastando no piso sujo de terra. ''Vamos. É melhor não perder tempo.'' Éris não olhou para trás enquanto falava, mas continuava andando como se esperasse que Max a seguisse. E foi o que ele fez.

♦♦♦


Estar fora era mais confortável agora. O Central Park lembrou-lhe os jardins do acampamento, no qual ele passava mais tempo do que em seu próprio chalé em altos momentos de estresse, pois lhe dava mil e uma rotas de fuga se alguma situação desconfortável surgisse. Max suspirou suavemente e passou os dedos pela mochila escura, os matizes brilhantes se estreitaram quando Benjamin o viu e tentou um contato amigável com os olhos que, geralmente, levava a um lampejo de um sorriso. Max não sorriu.

Éris tinha saído primeiro e estava em pé perto da árvore coberta de gelo. O garoto que tinha mantido Ben, ao seu lado. Ela parecia bela agora, o vestido de seda reagindo ao vento forte da noite e a pele pálida em contraste com o brilho da lua. Quando percebeu que Max já estava junto do grupo, se virou para ele e Benjamin e lançou-lhes uma sorriso calmo. ''Cavalheiros, eu vos apresento Dimitri, um de meus seguidores.'' Dimitri, o garoto do metrô, curvou o corpo em reverência. Max franziu a testa ao ver a mudança de atitude do garoto com Éris ao seu lado. ''Agora vamos embora. Esse local está me cansando.'' Disse a deusa, andando para fora do Central Park com Dimitri em seu encalço.

''Quem é ela?'' Ben se aproximou de Max antes que ele pudesse seguir a dupla. ''É melhor não descobrir.'' O filho de Phobos e o de Apolo se entreolharam por alguns segundos antes de assentirem um para o outro e correrem em direção de Éris.

♦:
Poderes:
Passivos:
Nenhum utilizado.
Ativos:
Nenhum utilizado.
Armas:
♦ Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]

{Phobia} / Lança [Arma feita de bronze sagrado e tem um rubi cravejado no meio de seu cabo, é leve e tem fácil manuseio. Sua inspiração vem da lança utilizada por Phobos. Torna-se uma pulseira de spikes no nível 20.] {Bronze Sagrado} (Nível Mínimo: 1) {Controle sobre o Medo} [Recebimento: Presente de Reclamação de Phobos]

{Requiem} / Amuleto [Feito de bronze, porém com a aparência de um crânio de uma gralha, com os olhos feitos de uma pedra preciosa púrpura. Seu efeito é que, ao ser utilizado pelo usuário, faz com que este possa sentir o medo de todos à sua volta em um raio de 50m. Pode ser usado como benefício para o filho de Phobos aproveitar-se da situação, já que caso o oponente do filho de Phobos estiver sofrendo sobre o efeito de algum poder de medo, um som ecoará do amuleto, podendo variar de acordo com o medo do personagem: uma risada de palhaço, passos de insetos, uivos, lástimas de fantasmas, etc. Somente o usuário e a "vítima" poderá ouvir esse som, aumentando a potencia do efeito do poder amedrontador em 20%. Não é um efeito sonoro.] {Bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Phobos]

{Voduko} / Boneco de vodu [Um pequeno boneco de vinte e cinco centímetros feito de pano negro. Fincado no boneco existem três alfinetes de metal. Ao ser banhado pelo sangue de seu oponente, o boneco permite que o semideus controle um único movimento dele, sendo algo básico como correr, parar, pular e etc - uma ordem com apenas uma palavra. Ainda assim o filho de Phobos não conseguirá obrigar o oponente a se suicidar ou a atacar outro alvo. Isso pode ser feito um único turno na missão. Caso prefira, o filho de Phobos pode usar os alfinetes no boneco banhado de sangue para fincar três partes do corpo de seu adversário, fazendo ele sentir uma dor ilusória no local mas que não causa dano algum, servindo apenas para afetar sua próxima ação, diminuindo a efetividade do oponente em 25% por alfinete, não cumulativos. Após o uso dos 3, o poder deixa de funcionar até a missão seguinte. O boneco pode ser usado apenas com o sangue de um oponente de cada vez, e funcionará novamente somente após ser banhado em água pura.]{Tecido e espuma} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Phobos]

♦ {Rouge} / [Adaga de mais ou menos 30 cm que Max achou ao lado de sua cama após seu sonho com Eros. Contêm seu nome gravado em prata no punho feito de rubi, juntamente com o desenho de vários corações. Sua lâmina, incrivelmente resistente afiada, é feita da mais pura platina.] {Materiais utilizados: Platina, rubi] (Nível Mínimo: 7) [Recebimento pela missão "♥ red ♥", avaliada por Andrea M. Lyserg e atualizada por Psiquê.]

♥ {Ágape} / Cristal [O pequeno cristal (5cm de altura) é feito de diamante rosa e emite um brilho forte quando ativado seu poder. O item dá ao utilizador a possibilidade de usá-lo para uma das duas finalidades: Pode fazer com que os poderes de manipulação emocional do semideus se potencializem em 25%, porém apenas os que envolvem paixão, sedução, charme e similares; Ou pode fazer com que o meio-sangue adquira 25% resistência aos poderes citados anteriormente. Para filhos de Afrodite o efeito dura três turnos no máximo, e para os demais apenas dois turnos. Pode ser usado uma vez por missão ou evento. O cristal foi presenteado pela própria Afrodite em seu evento no Acampamento Meio-Sangue.] {Diamante Rosa} (Nível Mínimo: 1) {Não controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Afrodite pela participação no evento Level Up: Valentine's. Atualizado por Psiquê]

Todas na enorme mochila de Max.

Armas (Benjamin Glynn):
♦ Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]

{Shine} / Escudo [Este broquel auxilia na defesa sem atrapalhar o uso do arco e flechas. Redondo e de cor dourada, com entalhes que lembram o sol, é leve o bastante para um arqueiro, porém não tão resistente quanto um escudo comum. É feito de bronze sagrado.] {Bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Apolo]

{Bright} / Arco longo [Arco feito de bronze sagrado, de cor dourada,  com detalhes em seu decorrer pintados em branco. Elegante, aparenta a mesma graça que seus portadores, feitos na medida para os filhos de Apolo. No nível 20 transforma-se na metade de um pingente em forma de sol, que encaixa-se com Perfection] {Bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Apolo]

{Perfection} / Aljava [Aljava de couro trabalhado, com engastes de bronze sagrado. Contém flechas infinitas - são comuns, de olmo e bronze sagrado, mas de acabamento fino. No nível 20 transforma-se na metade do pingente em forma de sol que encaixa-se com Bright] {Couro e bronze sagrado; olmo e bronze sagrado} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Apolo]

Todas em uma sacola preta que carrega nas costas.
Max Sedgwick
avatar
Filhos de Phobos
Mensagens :
22

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [The Chamer and the Rebel] SM para Max Sedgwick e Dean Dawson

Mensagem por Dean Dawson Ontem à(s) 15:44


The Charmer and The Rebel -- SM Para Max e Dean


— É por uma causa maior, Dean! — ele gritava e ainda me cortava.

Mas dava para perceber pela fraqueza em sua voz que ele não estava tão a vontade fazendo aquilo. Talvez ele tenha sido forçado a fazer aquilo por algo, ou como ele mesmo dizia: por uma causa maior. Então ele parou com os cortes pois parecia estar hesitando.

Como um estalo em minha mente me lembrei da dominação sobre metais e para a minha sorte estava com correntes em meus pulsos. Respirei fundo e as fiz ir em direção do pé de Sam e o puxei de forma bruta para que ele caísse no chão. Corrente no pé foi super efetivo.

A corrente ficou enrolada em seus tornozelos e suas costas foram de encontro a chão o fazendo perder o ar por alguns instantes. Provavelmente aquilo ativou o modo fúria nele por que seus olhos ficaram iguais aos de uma Harpia, o que era estranho para mim pois sabia que filhos de Zeus podiam fazer os olhos ficarem iguais aos de águia.

Assim que os olhos dele se transformaram uma capa apareceu em suas costas. Era como se fosse uma asa, não um par, apenas uma na direção do ombro direito. As penas eram diferentes de tudo o que já havia visto, eram roxeadas porém pareciam um espelho refletindo o céu estrelado pois tudo o que dava para se ver nelas era a galáxia em si.

Depois de ficar estonteado com aquilo o rapaz me encarou com ódio nos olhos.

— Você vai se arrepender se verme.

Ele fez alguns raios surgirem em sua mão e encostou na corrente. O choque percorreu por todo o metal e chegou em mim me arremessando em direção a parede. Arfei com a dor da batida afinal minhas costas estavam todas cortadas, mas finalmente as mãos estavam livres das correntes que derreteram com a força da eletricidade do rapaz. Só restavam as dos pés.

——————————————

Sam retirou seu sobretudo que estava por de baixo de sua capa misteriosa e a jogou no chão, esticou sua mão para frente e lançou uma raio em minha direção. Rapidamente fiz a corrente do meu pá se erguer e ricochetear o raio, e que por um acaso do destino acertou na roupa recém jogada no chão, iniciando um pequeno incendia na peça.

Estendi minha mão em direção as chamas e com cuidado as fiz ir em direção ao rapaz o acertando na calça a fazendo pegar fogo também. Mas eu sentia falta de duas coisas, três na verdade. Max, minhas armas e minhas roupas. Não da pra lutar estando de cueca, é deselegante de mais.

Pisei firmemente no chão para causar um pequeno terremoto no chão e fazer Sam se desequilibrar. Mas como consequência disso fiz um racho no chão daquele lugar.



Adicionais:
__
Poderes Ativos:
Magnetocinese II [Nível 6] O filho de Hades consegue manipular metais. Não pode mover armaduras nem armas do inimigo, apenas as suas. Metais ou minerais sagrados ou abençoados não podem ser manipulados.

Controle do Fogo I [Nível 5]: Não chega a ser algo parecido com a pirocinese, mas você pode controlar uma pequena quantidade de fogo. Dependendo do que fizer com as chamas e da quantidade, a energia gasta aumenta consideravelmente. Não consegue ter muita precisão e não é possível fazer grandes movimentos. O fogo se extingue rapidamente ao ser controlado por você (em uma rodada). Note que é um poder de controle, não criação.

Terremoto II [Nível 11]: Faz maiores tremores agora, mais extensos. Pode rachar uma construção e derruba praticamente qualquer ser vivo de até cinquenta quilos. Também afeta aliados e humanos em toda a área.
Poderes Passivos:
Respiração do Submundo [Nível 1]: O filho de Hades respira normalmente em locais de baixa pressão ou subterrâneos, fechados, desde que haja uma quantidade mínima de ar. Eles ainda são afetados por poderes de sufocamento, e condições precárias, se prolongadas, podem ser letais.

Visão Noturna [Nível 2] Possui a capacidade de enxergar perfeitamente quando escuro.[Novo]
Filho de Zeus:
Ativos:
Impulsos elétricos (Nível 15) - O filho de Zeus concentra eletricidade na mão, e ao tocar o inimigo um choque irá percorrer no corpo do mesmo, podendo arremessá-lo até três metros longe

Controle sobre a eletricidade de iniciante (Nível 1) - Você controla um pouco da eletricidade ambiente. Não é letal, mas pode ser útil. Em um ataque, você pode concentrar a eletricidade na palma de sua mão, na forma de uma pequena esfera. Pode ser usada em ataques corpo a corpo ou atiradas no inimigo, a uma distância curta, de até 5 m, mas não causa impacto no oponente. 1 esfera a cada 10 níveis.

Controle sobre a eletricidade de intermediário (Nível 5) - Este nível aprimorado te permite usar a eletricidade corporal², e é muito útil em casos de pouca energia ambiente.

Thanks Doll at The Pretty Odd
Dean Dawson
avatar
Filhos de Hades
Mensagens :
53

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [The Chamer and the Rebel] SM para Max Sedgwick e Dean Dawson

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum