Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

— Canções Para Embalar Marujos [MNED para Lykke e Raven]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

— Canções Para Embalar Marujos [MNED para Lykke e Raven]

Mensagem por Ayla Lennox em Seg 24 Jul 2017, 22:18


Canções para embalar marujos
above the waves

UM - COMO O MAR:

Como o mar que leva e traz
Em ondas que nunca descansam
Amores vem e vão
Nos braços de qualquer amante

Se sou um patife eu não sei
Levo uma vida errante
Entregue a qualquer paixão
Que o mundo voraz me aponte

E não foram poucas as vezes
Que o acaso me surpreendeu
Deixando o meu barco à deriva
No mar que sonhos prometeu

— Renato Godá em "Canções para embalar marujos" (2010)
#4 - Como o mar

A
imensidão do mar era a única coisa que todos os membros da tripulação podiam contemplar em qualquer direção há dias. O grupo como um todo estava inquieto, impaciente, como se já não suportasse mais as marés calmas e desprovidas da emoção esperada na simples ideia de viver circulando pelo oceano.

As ondas encontravam o casco da embarcação em ritmo sereno e, além de denunciar a claro o deslocamento da embarcação, pareciam trazer também a promessa de coisas novas aos viajantes - fossem elas achados grandiosos e tesouros inimagináveis ou amargas e hostis, não sabiam ainda.

Pouco a pouco as garotas perceberiam que o aroma pungente e salino carregado pelas brisas marítimas poderiam também assumir um caráter pútrido e denso, assim como a calmaria na superfície poderia logo revelar a natureza caótica e voraz tão bem mascarada na placidez anil que experimentavam.


Pontos Obrigatórios
era uma vez, duas semideusas ferradas


— Narrem uma introdução coerente com os fatos acima. Sintam-se livres para inserir aspectos da própria trama ou fatos corriqueiros, mas tenham cuidado para não enrolar;
— Descrevam com precisão ações, ambientes, pensamentos e emoções;
— Iniciem a narração no horário que preferirem e da forma que acharem mais conveniente. Quero que passem uma noção de como é a rotina do navio e como as respectivas personagem atuam neste;
— Quero que retratem as últimas ações do grupo (bem-sucedidas ou não) e um motivo plausível para estarem estagnados há tanto tempo;
— Ao fim da tarde, a capitã chamará as duas na sala dela para um diálogo. Encerrem o turno indo até lá (juntas ou não) e reagindo de acordo com as devidas personalidades ao chamado;
— Aguardem novas instruções;


Informações adicionais
coisas úteis caso não queiram morrer


— Itens, pets e poderes relevantes (ativos ou passivos) devem ser devidamente colocados no fim do texto por gentileza, já com os devidos níveis (preferencialmente em spoiler);
Não coloquem "considerar poderes até tal nível", pois se isso ocorrer, as habilidades em questão não serão consideradas;
— Evitem utilizar templates muito estreitos ou com barrinha; além de cores muito cegantes ou qualquer coisa que possa dificultar a leitura;
— Sejam sempre objetivas e coerentes;
— Localização: Algum lugar no Oceano Atlântico
— Horário inicial: A critério das jogadoras
— Condições climáticas: Céu parcialmente nublado, possibilidades razoáveis de chuva. Frio (15 graus Celsius) e neblina densa;
— Vocês possuem um prazo de 72 horas;
— Quando postarem ou caso haja alguma dúvida, entrem em contato por MP.

Boa sorte, semideusas
Vão precisar.
todos os créditos do template à Deméter
Ayla Lennox
avatar
Líder dos Mentalistas
Mensagens :
1039

Localização :
EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — Canções Para Embalar Marujos [MNED para Lykke e Raven]

Mensagem por Lykke K. Streuner em Ter 25 Jul 2017, 00:25

So you won't get tired of me telling you "I love you so much"

Separou as pálpebras assim que a luz que entrava pela janela veio de encontro ao seu rosto, atrapalhando um sono tranquilo que, há muito tempo, não se dava o luxo de ter. Ergueu-se da cama lentamente para sentar-se na beirada, seu olhar atento passando por todo o chão enquanto procurava suas roupas. Brevemente, fitou a moça deitada confortavelmente em sua cama e suspirou, sentindo o ardor de cada um dos arranhões feitos em suas costas na noite passada.

Caminhou lentamente até o banheiro, abraçando um dos poucos e catárticos momentos em que era capaz de ficar sozinha. Aquela era a única forma que conseguia tomar decisões, a única maneira que conseguia pensar em onde estava Kerstin e como encontrá-la. Não seria capaz de comandar aquele navio por muito tempo e isso lhe desesperava, quase como se houvesse uma bola de sinuca em sua garganta.

Bom dia — sussurrou apoiando-se já vestida na porta e secando os cabelos. Um sorriso quase imperceptível brincava em seu rosto, admirando a morena já acordada.

Aproximou-se do colchão com seu par de botas em mãos, calçando-os silenciosamente. Raven ainda parecia cansada, atordoada. A alemã não quis interromper seu repouso, não era capaz de cobrar tanto assim da garota.

Não demore muito, tudo bem? Estarei te esperando — Depositou um beijo em sua testa antes de sair e prendendo ambas suas adagas no cós da calça em seguida. Seu coração palpitava fortemente para voltar, entretanto suas obrigações sempre lhe atormentavam mais que qualquer desejo.

Somente por sair de seu quarto, já foi bombardeada de perguntas e demandas. Era sempre assim desde que lhe elegeram para o posto de capitã temporariamente e isso fazia com que a silenciosa Lykke tivesse que se tornar uma nova pessoa, uma líder. Sua vida, então, passou a se resumir em quatro coisas: tomar decisões, caçar, comandar aquelas mulheres e, obviamente, reservar uma parte de seu tempo para Raven.

Cerrou os punhos brevemente, o sentimento de incapacidade preenchendo-lhe somente por não saber como responder algumas perguntas das moças ali presentes. Faziam somente algumas semanas que elas haviam conseguido capturar quinze sereianos — número exageradamente alto para o que estavam acostumadas —, porém desde então não tinham parado em terra firme. O motivo? Kerstin havia sumido no meio da caçada. Simplesmente pegou um bote e foi para sabe-se lá onde.

Por favor, preciso que fiquem calmas — demandou em voz alta para que pudesse ser ouvida no meio daquele burburinho, sua cabeça parecia que iria explodir a qualquer momento. — Falem uma de cada vez.

E assim foi até o fim da tarde. Explicou para as navegadoras que a provável próxima parada delas seria em Marrocos, mandou um grupo de busca no helicóptero e ainda acalmou todas em relação aos suprimentos. Não parou quieta desde o começo do dia, sempre indo de um lado para o outro no convés. Estava exausta e uma dor de cabeça parecia querer lhe destruir.

Então, ouviu no som uma voz conhecida lhe chamando no alto falante. Vênus, a constramestre temporária, estava chamando tanto ela quanto Raven na sala de controle e só isso fez o sangue nas veias de Streuner gelar. Sua intuição lhe dizia que algo ruim estava para acontecer, afinal, o que mais a representante da tripulação queria com ela e outra morena, senão falar das insatisfações do grupo?

Com toda a pressa do mundo, andou rapidamente até a sala em que fora chamada. Toda sua linguagem corporal denunciava seu nervosismo e aflição, desde sua mão esfregando a nunca constantemente até a maneira que fazia uma barreira protetora em seu corpo com o outro braço.

Informações adicionais:

Armas carregadas:
{Rest in peace} / Adagas Gêmeas [Este par de adagas é branco prateado e, considerando cabo e lâmina, possuem no total 30cm cada. Seu gume é liso e o cabo apresenta arabescos e entalhes que mesclam ramos florais e runas. As duas adagas possuem os mesmos poderes e eles sempre são ativados/ consumidos ao mesmo tempo (assim, mesmo que só transforme uma em arma, ao ativar o poder o consumo também vale para a que está em forma de item, ainda que neste caso seja ineficaz). Transformam-se em um par de anéis no nível 20, gravados com as letrs R.I.P. na parte interna.] {Bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Presente de reclamação de Macária]

{Shadow walker}/ Botas [As botas parecem coturnos, negras e com cadarços. Seu uso garante um aumento constante no deslocamento natural de 3m. Adicionalmente, ativando seu efeito o usuário torna-se capaz de se locomover sobre qualquer superfície que forneça um mínimo de apoio (sejam superfícies íngremes ou líquidas, mas não gases ou similares) ainda que permaneça sujeito a condições adversas (caminhar sobre lava danificaria o item, não sendo possível por muito tempo, uma vez que ainda há o contato com a superfície). Cada ativação dura 3 turnos. 3x por missão.] {Couro e borracha} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Presente de reclamação de Macária]

Lykke K. Streuner
avatar
Filhos de Macária
Mensagens :
16

Localização :
lonely hearts club

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — Canções Para Embalar Marujos [MNED para Lykke e Raven]

Mensagem por Raven M. Griffin em Ter 25 Jul 2017, 00:30



Canções para embalar marujos
E com as cores do vento colorir

Meus olhos se abriam de maneira lenta assim que a pouca luz entrou pela janela daquele pequeno quarto. Demorou alguns instantes para que a minha visão se ajustasse a claridade dali. Passei o olhar  por todo o quarto a procura de Lykke, a minha paixão secreta. Não tão secreta assim, afinal nos pegávamos com certa frequência mas nada que deixasse isso claro.

O sorriso brotou em meus lábios assim que notei o som do chuveiro ligado. Aquela noite havia sido intensa e provavelmente eu tinha arranhado ela com certa força mas ela me deixava louca e não conseguia controlar aquela ferocidade em meu ser. Passei a mão no lugar onde a morena se deitará naquela noite enquanto esperava ela sai do seu banho.

— Bom dia— Respondi assim que Lykke sussurrou apoiada na porta já vestida logo após sair do banheiro e terminava de secar seu cabelo.

A filha de Macária se sentou ao meu lado e vestiu suas botas enquanto ambas permaneciam em silêncio. A morena me disse para não demorar pois estaria me esperando e logo em seguida depositou um beijo em minha testa me fazendo corar com o ato.

Após a retirada da capitã fui tomar um banho rápido. Sentia que o mar estava diferente do seu comum talvez tivesse herdado algum poder de minha mãe que era filha de Poseidon mas para mim nada era concreto ainda. Após terminar a higiene matinal me vesti como de costume com a calça aperta e escura e uma blusa branca com um pequeno nó na altura da barriga. Peguei minha faca e as adagas de soco e as coloquei no cinto.

Era nova na tripulação mas já tinha um grande afeto pelas meninas que faziam parte da minha nova família. Mas o que mais me preocupava era o sumiço da capitã em uma de nossas expedições. Pelo menos Lykke estava no seu lugar e fazia um ótimo trabalho. Eu estava como primeiro imediato mas raramente tinha que assumir o barco então era mais sossegado.

Assim que sai da cabine onde era o quarto pude ouvir no auto-falante a voz de Vênus, a contramestra temporária, estava chamando tanto eu quanto Lykke. Respirei fundo e segui rumo ao local onde era chamada. Não estava preocupada nem nada do tipo, apesar de que deveria ficar, mas poderia ser apenas uma conversa informal e nada a mais, então preferi evitar o sofrimento antecipado.

Arsenal:
♦ Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]

{Twin punches} / Adaga de soco de bronze sagrado [A arma é uma mistura de adaga com soco inglês, mas tem tamanho e dano reduzido, com uma lâmina de base mais larga, com 10 cm, e comprimento reduzido, com 15cm, fazendo com que assuma uma forma mais triangular. Relativamente fácil de manusear e esconder, ainda que possa atrapalhar a desenvoltura das mãos para qualquer coisa que não o combate. É usada enganchando-se nos dedos, fechando as mãos como um punho, o que dificulta o desarme da mesma.] [Bronze sagrado e correias de couro. Sem nível mínimo. Sem elementos]

Thanks Panda
Raven M. Griffin
avatar
Indefinido
Mensagens :
29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — Canções Para Embalar Marujos [MNED para Lykke e Raven]

Mensagem por Ayla Lennox em Ter 25 Jul 2017, 10:08


Canções para embalar marujos
above the waves

UM - COMO O MAR:

Como o mar que leva e traz
Em ondas que nunca descansam
Amores vem e vão
Nos braços de qualquer amante

Se sou um patife eu não sei
Levo uma vida errante
Entregue a qualquer paixão
Que o mundo voraz me aponte

E não foram poucas as vezes
Que o acaso me surpreendeu
Deixando o meu barco à deriva
No mar que sonhos prometeu

— Renato Godá em "Canções para embalar marujos" (2010)
#4 - Como o mar

C
om os cotovelos apoiados no tampo encerado da mesa de madeira, Vênus encarou em silêncio as duas garotas. Sua face era difícil de ser lida e talvez fosse seguro afirmar que abrigava mais vestígios de cansaço e preocupação do que ira ou descontentamento.

— Agradeço por terem vindo tão rápido, garotas. — Disse com um suspiro ao fim da frase. — Sei que desde o sumiço de Kerstin as coisas não têm sido exatamente fáceis, mas... Não parece certo. — Cruzou os braços à frente do corpo. — Digo, sentimos a falta dela, claro, mas não podemos encarar isso como se fosse o fim do mundo porque não é. As outras garotas sentem a mesma coisa, Lykke — voltou o olhar para a cria de Macária — como se o tempo tivesse parado de alguma forma.

Colocando-se de pé, a outra mulher caminhou até a parede oposta onde jazia um grande mapa. A ausência de palavras fazia com que os pensamentos de Vênus se inquietassem novamente e com razão. Após uma caça tão bem-sucedida, o vazio parecia cada vez maior, mais latente; o marasmo, por sua vez, impregnava-se amargamente na tripulação.

Assim sendo, pairava no ar o questionamento: "Qual o propósito?" Por qual razão mantinham-se no mar se nada as esperava lá?


Pontos Obrigatórios
era uma vez, duas semideusas ferradas


— Narrem uma introdução coerente com os fatos acima. Descrevam com precisão ações, ambientes, pensamentos e emoções;
— Vênus dirá que está na hora de uma mudança nos rumos. Se localizem, elaborem uma estratégia lógica e que possa render benefícios a todos (seja mais uma caça, um saque, alguns dias em terra firme - qualquer coisa) e a executem. Em outras palavras, mudem o curso do navio e preparem a tripulação;
— Aguardem novas instruções;


Informações adicionais
coisas úteis caso não queiram morrer


— Itens, pets e poderes relevantes (ativos ou passivos) devem ser devidamente colocados no fim do texto por gentileza, já com os devidos níveis (preferencialmente em spoiler);
Não coloquem "considerar poderes até tal nível", pois se isso ocorrer, as habilidades em questão não serão consideradas;
— Evitem utilizar templates muito estreitos ou com barrinha; além de cores muito cegantes ou qualquer coisa que possa dificultar a leitura;
— Sejam sempre objetivas e coerentes;
— Localização: Algum lugar no Oceano Atlântico
— Horário inicial: A critério das jogadoras
— Condições climáticas: Céu parcialmente nublado, possibilidades razoáveis de chuva. Frio (15 graus Celsius) e neblina densa;
— Vocês possuem um prazo de 72 horas;
— Quando postarem ou caso haja alguma dúvida, entrem em contato por MP.

Boa sorte, semideusas
Vão precisar.
todos os créditos do template à Deméter
Ayla Lennox
avatar
Líder dos Mentalistas
Mensagens :
1039

Localização :
EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — Canções Para Embalar Marujos [MNED para Lykke e Raven]

Mensagem por Lykke K. Streuner em Qui 27 Jul 2017, 01:16

E não foram poucas as vezes que o acaso me surpreendeu

Suas mãos trêmulas encontravam-se nos bolsos traseiros do jeans, escondendo todo seu nervosismo graças ao silêncio angustiante daquela sala. Lykke engoliu em seco, assustada com qualquer coisa que poderia vir. A mulher não parecia brava, entretanto não estava feliz também.

Agradeço por terem vindo tão rápido, garotas — Suspirou e a cria de Macária sentiu o sangue esvair de seu corpo. — Sei que desde o sumiço de Kerstin as coisas não têm sido exatamente fáceis, mas... Não parece certo. Digo, sentimos a falta dela, claro, mas não podemos encarar isso como se fosse o fim do mundo porque não é. As outras garotas sentem a mesma coisa, Lykke —  foi preciso que ela baixasse a cabeça, pois não queria lidar com o olhar da mais velha — como se o tempo tivesse parado de alguma forma.

Mas nós também não podemos simplesmente ir embora sem achá-la! — exclamou arregalando os olhos. — E se ela está em perigo?

“Eu não sei se posso liderar permanentemente” quis dizer, todavia mostrar fragilidade em um momento tão crucial simplesmente não lhe pareceu certo. Retirou as mãos dos bolsos e as usou para segurar a cadeira de madeira em sua frente, visto que estava de pé. Sua inquietação era grande demais para ficar sentada.

Logo, Vênus levantou-se de seu assento e caminhou até a parede onde estava o mapa. Desde seus quinze anos, Kiefer lidou com aquele mapa sem nomes nenhum, por algum motivo a mulher o amava e preferia utilizá-lo mesmo com a presença de diversos GPS dentro do navio. Abruptamente o silêncio estava de volta naquela sala, destruindo todas as barreiras que mantinham a sanidade da alemã intacta.

Está na hora de uma mudança de rumos — murmurou e Lykke assentiu com a cabeça prontamente. Faria as vontades de sua tripulação.

Caminhou até a mesa e pegou quatro pins de cores diferentes que ali repousavam, indo em direção ao mapa e suspirando pesadamente. Seu cérebro trabalhava incansavelmente e, seus olhos, corriam de um lado para o outro na extensão do papel gasto.

De acordo com o GPS estamos mais ou menos aqui — Lykke fixou um pin vermelho na parede, voltando a pensar. — Tudo bem, nós temos três opções.

Pegou um grafite da estrutura de madeira e começou a desenhar um caminho tracejado no papel, qualquer um que não vivesse no mar nunca entenderia do que se tratava antes de uma explicação. A alemã colocou mais dois pins no mapa, um azul e o outro verde.

Primeira opção é embarcar em Marrocos como já estamos planejando, porém podemos muito bem passar alguns dias em Costa Teguise — Apontou para cada um dos pontos em terra firme. — Não adianta caçar mais, pois não adianta se não poderemos vender, certo? — A cria de Macária pausou alguns segundos antes de continuar com o monólogo. — Certo. E nossa terceira opção depende diretamente da rota que acabei de desenhar.

Sentou em cima do birô, cruzando as pernas em seguida. Suas mudanças tão súbitas de humor nunca foram incomuns para aqueles que conviviam com Lykke, para ela sair do desconsolo para uma serenidade completa era quase o mesmo que respirar. Mordeu levemente a madeira do lápis em suas mãos, seu olhar mais sério que nunca.

Podemos saquear um dos navios da Marinha Portuguesa que segue exatamente por essa rota — a morena concluiu como se não fosse nada. — Em minha opinião essa é a solução mais viável. Temos um poder bélico equiparado ao da Marinha dos EUA e Rússia, além de nossa velocidade ser uma das maiores em alto mar. Adentraríamos no caminho deles em menos de um dia — Largou o objeto cilíndrico e cruzou as mãos acima de seu joelho. — O que me dizem?

Ao não ouvir reclamações, somente sorriu e foi até o auto-falante outrora utilizado para chamar as duas até aquela sala. Apertou o botão vermelho e, logo, começou a dar as ordens para sua tripulação:

Mudança de rota, meninas. Esqueçam Marrocos e girem em direção noroeste — Fitou Raven e Vênus rapidamente —, iremos saquear a Marinha Portuguesa.



Informações adicionais:
A rota do navio da Marinha Portuguesa foi descoberta pelas meninas do grupo de busca que saíram pelo helicóptero. Optei por não citar no post por não achar essencial.
Armas carregadas:
{Rest in peace} / Adagas Gêmeas [Este par de adagas é branco prateado e, considerando cabo e lâmina, possuem no total 30cm cada. Seu gume é liso e o cabo apresenta arabescos e entalhes que mesclam ramos florais e runas. As duas adagas possuem os mesmos poderes e eles sempre são ativados/ consumidos ao mesmo tempo (assim, mesmo que só transforme uma em arma, ao ativar o poder o consumo também vale para a que está em forma de item, ainda que neste caso seja ineficaz). Transformam-se em um par de anéis no nível 20, gravados com as letrs R.I.P. na parte interna.] {Bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Presente de reclamação de Macária]

{Shadow walker}/ Botas [As botas parecem coturnos, negras e com cadarços. Seu uso garante um aumento constante no deslocamento natural de 3m. Adicionalmente, ativando seu efeito o usuário torna-se capaz de se locomover sobre qualquer superfície que forneça um mínimo de apoio (sejam superfícies íngremes ou líquidas, mas não gases ou similares) ainda que permaneça sujeito a condições adversas (caminhar sobre lava danificaria o item, não sendo possível por muito tempo, uma vez que ainda há o contato com a superfície). Cada ativação dura 3 turnos. 3x por missão.] {Couro e borracha} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Presente de reclamação de Macária]

Lykke K. Streuner
avatar
Filhos de Macária
Mensagens :
16

Localização :
lonely hearts club

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — Canções Para Embalar Marujos [MNED para Lykke e Raven]

Mensagem por Raven M. Griffin em Qui 27 Jul 2017, 02:01



Canções para embalar marujos
E com as cores do vento colorir

Antes mesmo de prosseguir para a cabine onde Vênus nos chamava eu corri de volta para o quarto e peguei minha gaita a colocando no bolso. Ela tinha sido o primeiro instrumento de meu pai, e assim seguindo de geração em geração chegou em mim sendo o meu primeiro também, então raramente andava sem ela.

Assim que chegamos no local encontramos Vênus apoiada em sua mesa. Estava com uma expressão de cansada e preocupada em vez de descontente ou até mesmo ira. Isso me fez suspirara aliviada pois apesar de já estar com elas a um ano eu não tinha me acostumado de fato com tudo aquilo.

— Agradeço por terem vindo tão rápido, garotas. — Sorri de maneira meiga para ela — Sei que desde o sumiço de Kerstin as coisas não têm sido exatamente fáceis, mas... Não parece certo. — Fiquei em uma postura mais séria e ereta com as mãos para trás a encarando de forma fixa — Digo, sentimos a falta dela, claro, mas não podemos encarar isso como se fosse o fim do mundo porque não é. As outras garotas sentem a mesma coisa, Lykke — Não queria que Lykke visse mas eu concordei com a cabeça pois sentia o mesmo. — como se o tempo tivesse parado de alguma forma.

— Mas nós também não podemos simplesmente ir embora! — exclamou Lykke arregalando seus olhos e me fazendo engolir seco. — E se ela está em perigo?

Naquele momento eu queria unicamente abraça-la e falar que tudo iria ficar bem, que eu estava ali com ela. Mas e se de fato Kerstin estivesse em perigo? Não poderíamos parar de procurá-la mas também não poderíamos deixar de fazer as nossas coisas. Como disse fazia pouco tempo que eu estava e não queria me intrometer nesse assunto.

Após alguns instantes Vênus se levantou e caminhou até o mapa. Apesar de toda a tecnologia daquele barco parecia que ela gostava de planejar as coisas do jeito antigo. Aquela ação me tirou um pequeno riso pois achava, de certa forma, aquilo bastante honroso para nós "piratas".

O silêncio tomou conta do local até que Vênus murmurasse que estava na hora de uma mudança de rumos. Lykke por sua voz concordou com a cabeça. Ela pegou quatro pins de cores diferentes na mão e foi até o mapa mostrando a nossa localização. Com um grafite que pegará em cima da mesa começou a tracejar uma rota e colocou o pin verde e um azul.

— Primeira opção é embarcar em Marrocos como já estamos planejando, porém podemos muito bem passar alguns dias em Costa Teguise — Apontou para cada um dos pontos em terra firme. — Não adianta caçar mais, pois não adianta se não poderemos vender, certo? — Concordei com a cabeça ainda com a expressão séria enquanto ela tomava folego. — Certo. E nossa terceira opção depende diretamente da rota que acabei de desenhar.

Lykke se sentou no birô e eu desfiz a postura séria que tinha mas minha face permanecia com aquele olhar. A filha de Macária era quase um camaleão de sentimentos mas já havia se acostumado com suas mudanças bruscas.

— Podemos saquear um dos navios da Marinha Portuguesa que segue exatamente por essa rota — Um sorriso largo surgiu em meus lábios. Aquela era a melhor parte pois eu adorava saquear. — Em minha opinião essa é a solução mais viável. Temos um poder bélico equiparado ao da Marinha dos EUA e Rússia, além de nossa velocidade ser uma das maiores em alto mar. Adentraríamos no caminho deles em menos de um dia — Lykke largou o objeto cilíndrico e cruzou as mãos acima de seu joelho. — O que me dizem?

— Sou suspeita a dizer isso, mas essa ideia é incrível, Capitã! — Sorri concordando com ela.

Logo após ela apertou o botão e avisou a todas do navio. Finalmente iriamos voltar a ação.

Arsenal:
♦ Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]

{Twin punches} / Adaga de soco de bronze sagrado [A arma é uma mistura de adaga com soco inglês, mas tem tamanho e dano reduzido, com uma lâmina de base mais larga, com 10 cm, e comprimento reduzido, com 15cm, fazendo com que assuma uma forma mais triangular. Relativamente fácil de manusear e esconder, ainda que possa atrapalhar a desenvoltura das mãos para qualquer coisa que não o combate. É usada enganchando-se nos dedos, fechando as mãos como um punho, o que dificulta o desarme da mesma.] [Bronze sagrado e correias de couro. Sem nível mínimo. Sem elementos]

Thanks Panda
Raven M. Griffin
avatar
Indefinido
Mensagens :
29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — Canções Para Embalar Marujos [MNED para Lykke e Raven]

Mensagem por Ayla Lennox em Qui 27 Jul 2017, 11:16


Canções para embalar marujos
above the waves

UM - COMO O MAR:

Como o mar que leva e traz
Em ondas que nunca descansam
Amores vem e vão
Nos braços de qualquer amante

Se sou um patife eu não sei
Levo uma vida errante
Entregue a qualquer paixão
Que o mundo voraz me aponte

E não foram poucas as vezes
Que o acaso me surpreendeu
Deixando o meu barco à deriva
No mar que sonhos prometeu

— Renato Godá em "Canções para embalar marujos" (2010)
#4 - Como o mar

A
ideia do saque foi aceita pelo restante da tripulação sem resistência alguma - pelo contrário, todas se agradaram imediatamente com a proposta - e não demorou para que fosse possível observar a preparação de todas para os eventos futuros.

No entanto, conforme a embarcação avançava juntamente às horas, a luz solar se despedia ao redor das garotas. Uma chuva fina começava a cair, fazendo com que a névoa se tornasse cada vez mais densa. Ao longe, conseguiam fitar contornos confusos e indistintos, uma silhueta do que muito bem poderia ser seu alvo a se afastar cada vez mais.

Aos mais ingênuos, poderia parecer simples decidir o que fazer, mas dadas as circunstâncias, todo cuidado era pouco.


Pontos Obrigatórios
era uma vez, duas semideusas ferradas


— Narrem uma introdução coerente com os fatos acima. Descrevam com precisão ações, ambientes, pensamentos e emoções;
— Como prometido, o desenrolar da missão vai se dar de uma forma um pouco diferente do que devem estar habituadas. Ao invés de fornecer as alternativas e/ou dizer exatamente o que devem fazer ou para onde devem ir, deixarei suas ações totalmente livres para que eu possa descrever somente as consequências de cada ato;
— Assim sendo, façam menção do próximo passo agora, seja ele qual for, e lembrem-se que qualquer coisa descrita ou não no texto pode ser usada contra ou a favor de vocês;
— Aguardem novas instruções;


Informações adicionais
coisas úteis caso não queiram morrer


— Itens, pets e poderes relevantes (ativos ou passivos) devem ser devidamente colocados no fim do texto por gentileza, já com os devidos níveis (preferencialmente em spoiler);
Não coloquem "considerar poderes até tal nível", pois se isso ocorrer, as habilidades em questão não serão consideradas;
— Evitem utilizar templates muito estreitos ou com barrinha; além de cores muito cegantes ou qualquer coisa que possa dificultar a leitura;
— Sejam sempre objetivas e coerentes;
— Localização: Algum lugar no Oceano Atlântico
— Horário inicial: A critério das jogadoras
— Condições climáticas: Céu parcialmente nublado, possibilidades razoáveis de chuva. Frio (15 graus Celsius) e neblina densa;
— Vocês possuem um prazo de 72 horas;
— Quando postarem ou caso haja alguma dúvida, entrem em contato por MP.

Boa sorte, semideusas
Vão precisar.
todos os créditos do template à Deméter
Ayla Lennox
avatar
Líder dos Mentalistas
Mensagens :
1039

Localização :
EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — Canções Para Embalar Marujos [MNED para Lykke e Raven]

Mensagem por Lykke K. Streuner em Sab 29 Jul 2017, 19:14

Deus sabe que fiz o diabo pra me conhecer

Nunca fora muito boa em esconder seus sentimentos, entretanto a alegria que sentiu no segundo em que ouviu os gritos de aprovação de sua tripulação foi mantida em seu peito e Lykke permaneceu sem expressão alguma. Deixou a cabine sem dizer mais nada e correu para o ponto mais alto do convés do Czar II, apoiando suas mãos nas barras e observando a atividade das garotas.

Toda a embarcação se preparava para o qualquer coisa que acontecesse, por isso quem observasse de fora nada veria naquele local além do caos. Não que ele realmente existisse ali, porém todas aquelas garotas correndo de um lado para o outro carregando materiais, gritando ordens etc certamente causaria uma má impressão.

À medida que as horas passavam, o navio avançava ainda mais e o sol aos poucos se recolhia no horizonte. Poucos foram os momentos em que a europeia deixou o ponto em que estava, somente saindo para ajudar suas companheiras em qualquer coisa que precisassem, entretanto nada além disso. Então, inesperadamente, uma delicada garoa começou a cair pouco a pouco ao mesmo tempo que uma névoa formava-se no campo de visão das moça, impedindo-as de identificar corretamente a silhueta à distância.

Naomi, você é filha de Éolo, certo? — questionou para a timoneira do navio que simplesmente assentiu com a cabeça. — Por favor, junte-se com Trinity e posicionem-se nas bordas do navio. Caso venha uma tempestade, conto com vocês para evitar que qualquer coisa aconteça — Colocou as mãos nos bolsos da jaqueta, sorrindo discretamente. — Nada melhor que uma filha de Éolo e uma de Poseidon para impedir que afundemos, certo?

Então, a garota foi rapidamente chamar sua companheira. Com um binóculo em mãos, Lykke observou pela lente do objeto e fitou a figura no horizonte. Desejou que aquele fosse seu alvo mais que tudo, não saberia como reagir se tivesse que enfrentar situações que nada acrescentariam no bem-estar de suas irmãs.




Informações adicionais:
No Czar II tem mais ou menos 32 pessoas, todas mulheres e semideusas. Caso queira uma descrição mais detalhada da armação do navio e coisas do tipo é só pedir.
Armas carregadas:
{Rest in peace} / Adagas Gêmeas [Este par de adagas é branco prateado e, considerando cabo e lâmina, possuem no total 30cm cada. Seu gume é liso e o cabo apresenta arabescos e entalhes que mesclam ramos florais e runas. As duas adagas possuem os mesmos poderes e eles sempre são ativados/ consumidos ao mesmo tempo (assim, mesmo que só transforme uma em arma, ao ativar o poder o consumo também vale para a que está em forma de item, ainda que neste caso seja ineficaz). Transformam-se em um par de anéis no nível 20, gravados com as letras R.I.P. na parte interna.] {Bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Presente de reclamação de Macária]

{Shadow walker}/ Botas [As botas parecem coturnos, negras e com cadarços. Seu uso garante um aumento constante no deslocamento natural de 3m. Adicionalmente, ativando seu efeito o usuário torna-se capaz de se locomover sobre qualquer superfície que forneça um mínimo de apoio (sejam superfícies íngremes ou líquidas, mas não gases ou similares) ainda que permaneça sujeito a condições adversas (caminhar sobre lava danificaria o item, não sendo possível por muito tempo, uma vez que ainda há o contato com a superfície). Cada ativação dura 3 turnos. 3x por missão.] {Couro e borracha} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Presente de reclamação de Macária]

Lykke K. Streuner
avatar
Filhos de Macária
Mensagens :
16

Localização :
lonely hearts club

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — Canções Para Embalar Marujos [MNED para Lykke e Raven]

Mensagem por Raven M. Griffin em Dom 30 Jul 2017, 18:12



Canções para embalar marujos
E com as cores do vento colorir

Não pude segurar o sorriso em meus lábios assim que as garotas gritaram em aprovação as ordens de Lykke. Era bom ver ela feliz e sorridente como naquele momento. Assim que ela saiu da sala eu permaneci no local com a Vênus.

— Você poderia me avisar caso alguma coisa errada aconteça? Eu estarei ajudando as meninas a ajeitar as coisas. —  Disse sorrindo para a mais velha que assentiu com a cabeça.

— Claro Raven. Como desejar. —  O sorriso amarelado surgiu nos seus lábios e eu logo sai dali.

Me retirei do local e fui em direção as meninas que estavam se preparando. Ajudei algumas a ajeitarem algumas caixas para guardar as coisas que iriamos saquear, esvaziando outras para que tivéssemos mais espaço. Não demorou muito para que terminássemos e cada uma delas fosse pegar suas armas e coisas do tipo.

Foi então que ouvi a voz de Vênus me chamar. Sem hesitar corri para a cabine dela e ela tinha uma olhar preocupado.

—  Raven olha aqui. — Ela apontou para o vidro que dava em direção ao mar. Não deu para ver direito pois a neblina estava densa naquele momento. — Olha no radar, tem alguma coisa ali.

— Pode ser o nosso objetivo, né? — Questionei.

— Bom, pode ser, e pode não ser, não tenho certeza. Mas peço que fique com a Lykke só para garantir que nada aconteça com ela.

Concordei com a cabeça e fui para a parte de fora do navio onde a atual capitã estava. Reparei que Trinity e Naomi estavam juntas no outro lado e eu já havia entendido o qual era o plano de Lykke. Resolvi que não a iria atrapalhar então me sentei em um caixote e comecei a tocar minha gaita. (músicaqui)
Arsenal:
♦ Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]

{Twin punches} / Adaga de soco de bronze sagrado [A arma é uma mistura de adaga com soco inglês, mas tem tamanho e dano reduzido, com uma lâmina de base mais larga, com 10 cm, e comprimento reduzido, com 15cm, fazendo com que assuma uma forma mais triangular. Relativamente fácil de manusear e esconder, ainda que possa atrapalhar a desenvoltura das mãos para qualquer coisa que não o combate. É usada enganchando-se nos dedos, fechando as mãos como um punho, o que dificulta o desarme da mesma.] [Bronze sagrado e correias de couro. Sem nível mínimo. Sem elementos]

Thanks Panda
Raven M. Griffin
avatar
Indefinido
Mensagens :
29

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — Canções Para Embalar Marujos [MNED para Lykke e Raven]

Mensagem por Ayla Lennox em Dom 30 Jul 2017, 19:28


Canções para embalar marujos
above the waves

UM - COMO O MAR:

Como o mar que leva e traz
Em ondas que nunca descansam
Amores vem e vão
Nos braços de qualquer amante

Se sou um patife eu não sei
Levo uma vida errante
Entregue a qualquer paixão
Que o mundo voraz me aponte

E não foram poucas as vezes
Que o acaso me surpreendeu
Deixando o meu barco à deriva
No mar que sonhos prometeu

— Renato Godá em "Canções para embalar marujos" (2010)
#4 - Como o mar

N
aomi e Trinity estavam prontas em extremos distintos da proa e os aparelhos na sala de Vênus não mentiam. No entanto, nenhuma tempestade veio - o sutil e copioso choro do céu se manteve, bem como a névoa - e, fosse a silhueta o alvo das semideusas ou não, o navio continuou avançando a toda velocidade em sua direção.

A filha de Poseidon franziu o cenho de súbito. Havia algo que não lhe era familiar naquelas águas: algo antigo e poderoso. Um solavanco alertou a tripulação inteira, sendo este o fruto de uma colisão do casco contra um amontoado de rochas que muito bem poderia ter surgido do nada. Por mais que seus efeitos tivessem sido abrandados pela cria dos mares, estavam paradas e rodeadas por um perigo que ia além da possibilidade de afundar.

Na sala da capitã, Raven agora contemplava sete pontos vermelhos no radar. Já os demais aparelhos pareciam ir à loucura, bem como todo sistema elétrico do navio.

Lykke, que por sua vez estava no convés, sentia o nevoeiro se tornar cada vez mais denso - o que nem de longe era o alvo de sua preocupação - e apesar de desejar que seus sentidos estivessem lhe traindo, uma melodia harmoniosa alcançava seus ouvidos.


Pontos Obrigatórios
era uma vez, duas semideusas ferradas


— Narrem uma introdução coerente com os fatos acima. Descrevam com precisão ações, ambientes, pensamentos e emoções;
— Como prometido, o desenrolar da missão vai se dar de uma forma um pouco diferente do que devem estar habituadas. Ao invés de fornecer as alternativas e/ou dizer exatamente o que devem fazer ou para onde devem ir, deixarei suas ações totalmente livres para que eu possa descrever somente as consequências de cada ato;
— Assim sendo, façam menção do próximo passo agora, seja ele qual for, e lembrem-se que qualquer coisa descrita ou não no texto pode ser usada contra ou a favor de vocês;
— Aguardem novas instruções;


Informações adicionais
coisas úteis caso não queiram morrer


— Itens, pets e poderes relevantes (ativos ou passivos) devem ser devidamente colocados no fim do texto por gentileza, já com os devidos níveis (preferencialmente em spoiler);
Não coloquem "considerar poderes até tal nível", pois se isso ocorrer, as habilidades em questão não serão consideradas;
— Evitem utilizar templates muito estreitos ou com barrinha; além de cores muito cegantes ou qualquer coisa que possa dificultar a leitura;
— Sejam sempre objetivas e coerentes;
— Localização: Algum lugar no Oceano Atlântico
— Horário inicial: A critério das jogadoras
— Condições climáticas: Céu parcialmente nublado, possibilidades razoáveis de chuva. Frio (15 graus Celsius) e neblina densa;
— Vocês possuem um prazo de 72 horas;
— Quando postarem ou caso haja alguma dúvida, entrem em contato por MP.

Boa sorte, semideusas
Vão precisar.
todos os créditos do template à Deméter
Ayla Lennox
avatar
Líder dos Mentalistas
Mensagens :
1039

Localização :
EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — Canções Para Embalar Marujos [MNED para Lykke e Raven]

Mensagem por Lykke K. Streuner em Ter 01 Ago 2017, 14:05

Despreparado, fraco, pobre, porém cheio de ilusão

Ao longe, Lykke observava as duas garotas em pontos distintos do navio com um olhar atento. Suas mãos magras apertavam com força a barra de ferro em sua frente, enquanto a chuva continuava impressionantemente delicada. Estava tudo bem até ali e, provavelmente, tempestade nenhuma viria.

Entretanto pouco durou sua tranquilidade. Notou como Trinity ficou tensa, confusa e isso foi o bastante para lhe deixar em alerta novamente. Abruptamente, um solavanco alarmou toda a tripulação, incluindo a alemã que correu imediatamente para o lado da filha de Poseidon. Ao deparar-se com um amontoado de pedras que tinha certeza que não estavam lá antes, cerrou os dentes com força em uma tentativa de pensar numa solução.

Desculpe, eu não consegui desviar a tempo — afirmou a cria dos mares e Lykke abriu um sorriso.

Você conseguiu reduzir os efeitos, não foi? — A moça assentiu. — Então isso foi o bastante. Acho que eu não teria conseguido absorver a informação em tempo o suficiente nem mesmo para isso.

Soltou uma risada branda e cheia de nervosismo, não escondendo sua preocupação pelo o que estava acontecendo. Tamborilou os dedos na superfície branca da borda, contemplando o nevoeiro ficando ainda mais denso. Queria que aquele fosse o maior dos problemas ali e, principalmente, queria estar tendo alucinações auditivas ao ouvir aquela doce melodia chegar aos seus ouvidos.

Não era a gaita de Raven e não sabia se alguém naquela embarcação cantava tão bem, o que só podia significar uma coisa: problemas.

Trinity, seria abusar demais se eu pedisse para que você seja nossa peça principal para nos tirar daqui? — questionou para a garota e não esperou sua resposta, correu de volta para seu ponto anterior no navio. — Nós precisamos sair daqui o quanto antes, estão me ouvindo? Temos que voltar para nossa rota anterior, cada segundo aqui pode ser o suficiente para nossa ruína.

Sua voz projetou-se claramente em todo aquele navio, sua inquietação oculta nos limites do possível. Tinha uma ideia de algo que produzia aquela melodia e sabia que se elas não saíssem rapidamente estariam mortas em um piscar de olhos.

Alguma de vocês pode distribuir algo para tampar os ouvidos das meninas? Lidamos com sereianos todos os dias, toda prevenção quanto a isso é pouca — pediu com seriedade a um grupo próximo a si. — E não se esqueçam de vocês mesmas, tudo bem?



Informações adicionais:
No Czar II tem mais ou menos 32 pessoas, todas mulheres e semideusas. Caso queira uma descrição mais detalhada da armação do navio e coisas do tipo é só pedir.
Armas carregadas:
{Rest in peace} / Adagas Gêmeas [Este par de adagas é branco prateado e, considerando cabo e lâmina, possuem no total 30cm cada. Seu gume é liso e o cabo apresenta arabescos e entalhes que mesclam ramos florais e runas. As duas adagas possuem os mesmos poderes e eles sempre são ativados/ consumidos ao mesmo tempo (assim, mesmo que só transforme uma em arma, ao ativar o poder o consumo também vale para a que está em forma de item, ainda que neste caso seja ineficaz). Transformam-se em um par de anéis no nível 20, gravados com as letras R.I.P. na parte interna.] {Bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Presente de reclamação de Macária]

{Shadow walker}/ Botas [As botas parecem coturnos, negras e com cadarços. Seu uso garante um aumento constante no deslocamento natural de 3m. Adicionalmente, ativando seu efeito o usuário torna-se capaz de se locomover sobre qualquer superfície que forneça um mínimo de apoio (sejam superfícies íngremes ou líquidas, mas não gases ou similares) ainda que permaneça sujeito a condições adversas (caminhar sobre lava danificaria o item, não sendo possível por muito tempo, uma vez que ainda há o contato com a superfície). Cada ativação dura 3 turnos. 3x por missão.] {Couro e borracha} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Presente de reclamação de Macária]
Lykke K. Streuner
avatar
Filhos de Macária
Mensagens :
16

Localização :
lonely hearts club

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — Canções Para Embalar Marujos [MNED para Lykke e Raven]

Mensagem por Ayla Lennox em Sex 04 Ago 2017, 13:13


Canções para embalar marujos
above the waves

UM - COMO O MAR:

Como o mar que leva e traz
Em ondas que nunca descansam
Amores vem e vão
Nos braços de qualquer amante

Se sou um patife eu não sei
Levo uma vida errante
Entregue a qualquer paixão
Que o mundo voraz me aponte

E não foram poucas as vezes
Que o acaso me surpreendeu
Deixando o meu barco à deriva
No mar que sonhos prometeu

— Renato Godá em "Canções para embalar marujos" (2010)
#4 - Como o mar

A
s ordens de Lykke eram acatadas com rapidez pela tripulação. O movimento do convés até as cabines não cessava e, por mais que parecesse caótico, todas sabiam exatamente as funções a serem executadas com graça e em timing ideal.

Por mais que tudo parecesse estar correndo bem, existiam coisas que simplesmente fugiam do controle da cria de Macária, não importava o quão competente na função ela fosse. Antes de mais nada, toda aquela atmosfera foi simplesmente demais para os elos mais fracos: Raven, por algum motivo, correu até uma das cabines mais isoladas no fundo da embarcação e ali se trancafiou, escondendo-se até dos olhos mais audazes e atenciosos das outras garotas.

Além disso, Trinity, por mais que tentasse, simplesmente não conseguia mover uma gota que fosse de água. Era como se aquele lugar estivesse fora de seu alcance, como se seus poderes nada significassem ali. Ainda estagnadas naquele amontoado de rochas, as garotas buscavam proteção contra o que conheciam – o que era uma atitude indiscutivelmente sensata –, mas Lykke logo percebeu que escapar daquele timbre suave não seria simples como de costume.

"Venha, Streuner." A voz invadiu sua mente, embebida em persuasão. "Não torne as coisas mais difíceis do que já são... Não resita."


Pontos Obrigatórios
era uma vez, uma semideusa ferrada


— Peço perdão pela demora na postagem, mas segue o baile;
Raven, a partir de agora, está fora da missão (Lykke, recomendo que não a utilize como NPC, mas possui livre arbítrio para tal). Os devidos descontos deverão ser aplicados à jogadora - 75% do HP e MP total - no momento da atualização;
— Narre uma introdução coerente com os fatos acima. Descreva com precisão ações, ambientes, pensamentos e emoções;
— Como feito nos turnos anteriores, faça menção do próximo passo, seja ele qual for, e lembre-se que qualquer coisa descrita ou não no texto pode ser usada contra você ou a seu favor;
— Aguarde novas instruções;


Informações adicionais
coisas úteis caso não queira morrer


— Itens, pets e poderes relevantes (ativos ou passivos) devem ser devidamente colocados no fim do texto por gentileza, já com os devidos níveis (preferencialmente em spoiler);
Não coloque "considerar poderes até tal nível", pois se isso ocorrer, as habilidades em questão não serão consideradas;
— Evite utilizar templates muito estreitos ou com barrinha; além de cores muito cegantes ou qualquer coisa que possa dificultar a leitura;
— Seja sempre objetiva e coerente;
— Localização: Algum lugar no Oceano Atlântico
— Horário inicial: A critério das jogadoras
— Condições climáticas: Céu parcialmente nublado, possibilidades razoáveis de chuva. Frio (15 graus Celsius) e neblina densa;
— Você possui um prazo de 72 horas;
— Quando postar ou caso haja alguma dúvida, entre em contato por MP.

Boa sorte, semideusa
Vai precisar.
todos os créditos do template à Deméter
Ayla Lennox
avatar
Líder dos Mentalistas
Mensagens :
1039

Localização :
EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — Canções Para Embalar Marujos [MNED para Lykke e Raven]

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum