Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

{Miyoung e Taeyeon} — for Diana and Eunji

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{Miyoung e Taeyeon} — for Diana and Eunji

Mensagem por Diana Lovelace em Sab 26 Ago 2017, 12:27

Δ
Miyoung e Taeyeon
A beleza eterna e a calmaria se encontram pela primeira vez
Δ
Primeira SM da Saga da Encarnação
de Diana Lovelace, filha de Afrodite, e Woo Eunji, Indefinida
A primeira encarnação de Eunji era uma simples jovem abandonada. Era filha bastarda de um camponês com uma meretriz, largada para morrer em meio a uma trilha. Porém, resgatada por um comerciante itinerante, passou a viver das trocas que ele fazia entre os pequenos reinos da que hoje é a península coreana. Depois de algum tempo viajando pelos reinos, ela voltou para ajudar seu pai nos negócios, que não andavam muito bem.

Já Diana tivera mais sorte: Sua primeira encarnação era filha de um rei de um desses reinos. Nascida com uma beleza encantadora, era paparicada pela população e desejada pelos nobres. Por isso fora prometida quando infante a um príncipe de um reino longínquo. Porém, ela não aceitava muito o destino que lhe foi dado.

Tudo começou quando o rei Yongguk propôs um torneio em comemoração aos novos territórios que tinha conquistado. O prêmio: Um beijo de sua doce filha, Miyoung, e uma quantidade de "dinheiro" considerável.
Δ
Miyoung e Taeyeon
A beleza eterna e a calmaria se encontram pela primeira vez
Δ
Pontos obrigatórios
primeira SM da saga da encarnação
Eunji:
— Faça uma introdução ao dito acima como preferir.
— Os negócios de seu pai não estão indo bem quando vocês chegam à pequena vila que é a sede do reino em que estavam. Ao entrarem na vila, você verá um alvoroço no centro dela. Dirija-se para próximo da pequena multidão.
— Quando você ouve o anúncio por meio de um tipo de bardo, logo lhe vem a cabeça participar da competição, porém há um problema: O torneio é só para homens. Dê um jeito de se disfarçar e se inscreva.
— Finalize o turno quando for a floresta para treinar.

Diana:
— Faça uma introdução ao dito acima como preferir.
— Você logo sabe do torneio e do prêmio, que não era algo que seu pai tenha lhe falado em primeira mão. Reaja de acordo com os sentimentos da personagem e os modos da época.
— Revoltada, você logo sai das terras de seu pai escondida, indo parar em uma floresta. Porém, você se perde. Descreva essa situação.
— Finalize o turno quando ouvir alguém se aproximando e se esconder, pensando que poderia ser alguém perigoso.
Δ
Miyoung e Taeyeon
A beleza eterna e a calmaria se encontram pela primeira vez
Δ
Participantes e seus status
primeira SM da saga da encarnação

HP: 240/240
MP: 240/240

Arsenal: Não especificado ainda.

HP: 200/200
MP: 200/200

Arsenal: Não especificado ainda.
Diana Lovelace
avatar
Monitor de Afrodite
Mensagens :
146

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Miyoung e Taeyeon} — for Diana and Eunji

Mensagem por Diana Lovelace em Sab 16 Set 2017, 03:46

Δ
Miyoung e Taeyeon
A BELEZA ETERNA E A CALMARIA SE ENCONTRAM PELA PRIMEIRA VEZ
Δ
Primeiro post da SM
feito por Diana Lovelace
Os passos apressados de Miyoung refletiam sua mente naquele momento: Sentimentos de revolta e frustração a dominavam completamente, estando chateada com seu pai e rei — que infelizmente eram a mesma pessoa — e não podendo fazer algo para modificar os eventos. Diferente das outras mulheres, inclusive de sua mãe, a jovem não aceitava facilmente o que Hwang Yongguk, da décima dinastia dos pequenos reinos do leste, protocolava em seus discursos e documentos.

Era como sua verdadeira mãe, Afrodite: Completamente teimosa, mesmo não sendo verbal com isso.

Desde que descobriu a verdade sobre seu nascimento — era uma bastarda que fora reconhecida como legítima pela família real por conveniência —, o ódio crescia nas entranhas de Miyoung. Não era algo que seu pai tinha ciência, entretanto. Como tudo que descobria com relação a ele era por pequenas bisbilhotadas em conversas que não deveria ouvir, esse sentimento também deveria ficar escondido entre muitas das facetas que apresentava para o mundo. Mas isso não a impediu de andar de maneira irritada em direção aos seus aposentos naquele dia.

A descoberta da vez: Era o prêmio de uma competição que ocorreria em breve.

Saindo por uma das janelas do quarto logo após ter vestido um simples pano para cobrir sua face, a jovem correu em direção à floresta: era um dos poucos lugares em que sua frustração poderia ser ventilada. Fugia da mesma maneira que há dois anos, quando recebeu a notícia de que estava prometida ao príncipe Taemin, terceiro filho do rei Taejun, senhor das planícies nortenhas. Suas pernas alvas a afastavam cada vez mais da vila em que estava localizado o castelo de seu pai, entrando completamente na floresta depois de um tempo.

Sem olhar direito por quais caminhos passava, Miyoung deixava as lágrimas escorrerem de seus olhos, regando levemente as pequenas gramas que pisoteava logo após. Parou, finalmente, ao alcançar uma clareira e levou as mãos ao rosto, cobrindo os olhos ao soluçar e chorar copiosamente. Longos momentos se passaram com ela nessa posição, emitindo pequenos barulhos ao expressar sua enorme frustração e ressentimento com o rei para a natureza ao redor.

Ao finalmente erguer os olhos, mais calma, olhou as árvores ao redor e suspirou. Conseguiu ver alguns pequenos animais passarem pelas árvores, que estavam começando a florescer por causa da primavera. A diminuta beleza que observava a distraiu de seus pensamentos dolorosos, fazendo seu coração ficar um pouco mais leve. Porém, logo a descoberta de um novo problema a preocupou:

Miyoung não tinha visto por onde tinha andado! Estava perdida!

Andando de um lado a outro, a princesa tentou pensar em soluções para o novo obstáculo que aparecera. Ideias mirabolantes e pequenos arrependimentos fluíam por sua mente, seguindo o ritmo de seus passos preocupados. Em meio aos pensamentos, o som de arbustos se remexendo demorou para ser notado.

Mas o foi mesmo assim.

A jovem, assustada, se escondeu atrás de uma árvore caída. Encolheu-se completamente, embora dividida entre a curiosidade de saber o que causara o som e o medo de ser algo ou alguém perigoso. Pequenos assobios que vieram logo após indicavam que se tratava de uma pessoa.

Mas seria ela de boa índole?

Observações:
Poderes:
Passivos:
Beleza Estonteante (Nível 1)

Como filhos da deusa da beleza, você é naturalmente belo, sendo tal beleza notável e admirada por todos. Seus olhos têm uma coloração que não se define completamente, sendo intrigantes e como se fossem hipnotizantes; sua voz atrai, seus lábios são provocantes, seu rosto possui uma beleza harmoniosa e o corpo não fica para trás. Tudo em você chama a atenção pela beleza especial que possui, e é praticamente impossível deixar de notá-lo. Não é nenhum efeito hipnótico, contudo - apenas estético.

Eterna Boa Forma (Nível 2) [Modificado, unido com bons reflexos]

A boa forma que você possui agora não confere apenas belas curvas, no caso das meninas, ou músculos definidos, no caso dos meninos, mas também confere certa agilidade e destreza para se esquivar de alguns ataques. É algo leve, contudo, e outros fatores podem interferir. Em combates, você transfere sua graça aos seus movimentos, o que faz com que seja capaz de se esquivar com mais facilidade, com movimentos belos e fluidos. Na prática, chances de esquiva aumentadas em 25% contra golpes normais.

Inteligência (Nível 16) [Modificado]

Você conseguiu chegar a um nível mais alto, provando que você domina estratégias de lutas e batalhas. Isso mostra que filhos de Afrodite não tem somente superficialidade. Assim você consegue rapidamente observar o inimigo, sabendo os seus pontos fracos e pontos fortes, você pode estudá-lo brevemente e saber como atacar. Isso é válido apenas para fraquezas visíveis, como técnica de luta e brechas na armadura, mas não fraquezas emotivas ou sobrenaturais. É um olhar mais aguçado, mas ainda é natural. Assim, toda vez que atacar suas chances de acerto serão maiores nesse caso.
Ativos:
Nenhum Utilizado
Outros:
É válido ressaltar que Diana acabou ganhando um nível por causa da monitoria. Por isso, não é mais nível 15, mas 16 que ela possui.
Diana Lovelace
avatar
Monitor de Afrodite
Mensagens :
146

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Miyoung e Taeyeon} — for Diana and Eunji

Mensagem por Woo Eun Ji em Seg 18 Set 2017, 09:37

Her free soul
just goes to
so many adventures

O vento floral da primavera batia em seus cabelos curtos. Fazia tempos que ela não se sentia tão leve assim. As mortes que fora responsável e outras sujeiras do mundo que presenciou eram muito pesadas para seus ombros, mas, naquele dia, foi fácil esquecer de tudo. O trabalho tedioso de comerciante — conversar com clientes, mostrar mercadorias, etc — era suficiente para que sua mente se ocupasse por inteiro, não deixando espaço para culpa.

Logo antes que o sol ficasse a pino, a carroça de seu pai já se aproximava do vilarejo. Embora tivessem tentado vender alguma coisa no caminho até ali, não obtiveram sucesso. Se bem que esse era um resultado comum, já que os negócios iam de mal a pior. Por isso ela tinha largado o grupo de mercenários que participava: devia um bocado de coisa para aquele senhor que era seu pai.

Ao chegarem à vila, Taeyeon notou uma pequena multidão no centro desta. Distraída por aquilo, avisou aonde iria para o velho e foi em direção ao alvoroço ali. Metendo-se em meio as pessoas — embora tivesse certa dificuldade, era menor do que a que teria se fosse mais alta: uma vantagem que odiava admitir —, ela logo viu as figuras características dos bardos mensageiros.

— Atenção, atenção! O nosso rei são ordenou de antemão: Dentro de três luas será a competição!

— Os bravos homens terão uma chance de participar. O melhor guerreiro, além de uma saca de dinheiro, um beijo receberá! Nossa tão adorada princesa de inigualável beleza, o beijo dará!

Para aqueles que não sabiam ler, as regras foram declamadas pelos homens, porém Taeyeon era uma das poucas pessoas que possuía esse conhecimento, adquirido como recompensa por certo trabalho. Então, em vez de ouvir o anúncio por inteiro, ela resolveu se juntar a um grupo de pessoas que recebia as instruções por escrito. Pequenos pergaminhos foram distribuídos entre a multidão que rodeava os bardos e, pela quantidade de homens interessados, foi muito difícil conseguir colocar as mãos em um dos papéis. Mas ela utilizou-se de sua magreza para colocar uma mão entre os corpos dos homens e pegar as instruções.

Voltando para perto da carroça de seu pai, escondeu-se entre as mercadorias para ler o conteúdo do "panfleto": as regras falavam sobre o dia aproximado que o evento ocorreria, assim como qual era a competição — estava indefinida a modalidade até o momento. Infelizmente, todo e qualquer evento daquele tipo possuía uma única regra que era implícita: Só era permitida a participação de homens.

Taeyeon olhou para seu velho pai, que conversava com um possível cliente, e decidiu que iria participar. Não era a primeira vez que teria que se disfarçar como o gênero oposto e, pelo que poderia ver, o prêmio em dinheiro faria maravilhas para a situação atual do velho.

Mesmo que ele não soubesse da procedência do dinheiro.

Surrupiando alguns trajes masculinos que estavam na carroça como mercadoria, assim como uma agulha e linha que também estavam ali pelo mesmo motivo, ela se afastou dali discretamente. Rumando em direção ao castelo não tão distante dali, parou em meio a alguns arbustos para ajeitar as roupas masculinas no corpo, fazendo pequenas costuras por dentro do tecido para ele se ajustar sem revelar seu verdadeiro sexo. Atrelando a experiência que tinha com vezes passadas que teve que fazer aquilo, seu disfarce ficou perfeitamente aceitável.

Pelo menos nenhum dos competidores iria olhar duas vezes ou desconfiar com uma rápida inspeção.

Ao chegar no castelo, encontrou uma fila de homens que participariam da competição. Demorou um pouco para que conseguisse adentrar a pequena tenda de inscrição, onde os dois guardas reais que eram os responsáveis por aquilo estavam sentados escrevendo em pergaminhos. A maior parte do procedimento foi tranquila, mesmo que, por um momento, eles tenham olhado mais de uma vez para si, meio que analisando o que vestia.

— Como gostaria de ser chamado? Taeyang dos pequenos bosques ou Taeyang dos vales? — perguntou um dos guardas ao consultar no mapa a região que Taeyeon (para eles era Taeyang, sendo culpa do disfarce) vinha.

— Taeyang dos pequenos bosques. — falou, forçando a voz um pouco para que ficasse grave.

O guarda separou um escudo e espada com a inscrição que representava os pequenos bosques e juntou-os com o papel de inscrição antes de entregá-los para um guarda fora da tenda, para que ele guardasse junto com o equipamento dos outros participantes. Após aquilo, a jovem foi liberada e outro homem entrou na tenda para fazer a inscrição.

Sabendo que estava enferrujada, a garota resolveu partir em direção à floresta para começar a treinar um pouco. Pelo porte físico da maior parte dos homens que estavam na fila, ela teria dificuldades se por acaso a competição fosse uma luta. Além disso, precisava treinar suas habilidades de caça, já que a prova poderia ser aquela, e pegar algum animal para servir de jantar para o velho pai.

Entrando na floresta, estava um pouco mais relaxada do que a uns minutos. Era realmente menos tenso quando não era necessário enganar, como naquele momento em que estava sozinha. Pegou-se pensando se as coisas não seriam mais fáceis se tivesse algo no meio das pernas e deixou o pensamento ir embora depois. Assobiando, puxou a pequena faca que carregava de seu coldre e fez marcas nas árvores por onde passou, assim não seria difícil voltar para o vilarejo depois que treinasse um pouco.

Não foi difícil guiar-se até uma pequena clareira no meio do local, já que era uma área mais conhecida da garota.

Itens:
♦ Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]

♠ {Heart-key} / Colar [Colar de ouro com pingente em forma de chave, deixado de lembrança para Eunji por Jiwoo depois que esta foi embora. Devido a ajuda dada a garota, o colar foi encantado para brilhar quando, durante uma busca por algo ou alguém, sua dona estiver próxima de seu objetivo.] {Materiais utilizados: ouro} (Nível Mínimo: 7) {Elemento controlado: Luz} [Recebimento pela missão "Other People's Heartache", idealizada por Ayla Lennox, atualizada por Hécate.]

Woo Eun Ji
avatar
Indefinido
Mensagens :
8

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Miyoung e Taeyeon} — for Diana and Eunji

Mensagem por Diana Lovelace em Qui 21 Set 2017, 20:56

Δ
Miyoung e Taeyeon
A beleza eterna e a calmaria se encontram pela primeira vez
Δ
Primeira SM da Saga da Encarnação
de Diana Lovelace, filha de Afrodite, e Woo Eunji, Indefinida
Animada para o evento que iria ocorrer em três meses, Taeyeon não percebeu a presença de outro ser humano enquanto treinava arduamente. Seus movimentos graciosos eram admirados pela princesa, que estava escondida atrás de uma árvore caída no local.

Tomando coragem, Miyoung saiu de seu esconderijo, assustando a jovem. Sem revelar quem realmente era, pediu para que o jovem cavalheiro — ela não tinha notado que Taeyeon era mulher — a acompanhasse até próximo da pequena vila, afinal estava perdida.

Confusa, a comerciante aceitou. Seria esse o início de uma amizade ou algo a mais?
Δ
Miyoung e Taeyeon
A beleza eterna e a calmaria se encontram pela primeira vez
Δ
Pontos obrigatórios
primeira SM da saga da encarnação
Eunji:
— Faça uma introdução ao dito acima como preferir.
— Usando da passagem de tempo, descreva o desenvolvimento de uma amizade sua com a princesa — embora você não saiba que ela é a princesa, assim como ela não sabe que você é mulher — enquanto se prepara para o torneio.
— Você se apaixona por ela, mas não se declara.
— Em hipótese nenhuma você revelará, nesse meio tempo, sua verdadeira identidade, com medo de que a garota espalhe a informação para todo mundo.
— Finalize o turno indo para o torneio.

Diana:
— Faça uma introdução ao dito acima como preferir.
— Usando da passagem de tempo, descreva o desenvolvimento de uma amizade sua com a comerciante — embora você não saiba que ela é mulher, assim como ela não sabe que você é a princesa.
— Você se apaixona por ela, mas não se declara.
— Em hipótese nenhuma você revelará, nesse meio tempo, sua verdadeira identidade, com medo do "garoto" tratá-la diferente por conta disso.
— Finalize o turno em seu camarote no torneio.
Δ
Miyoung e Taeyeon
A beleza eterna e a calmaria se encontram pela primeira vez
Δ
Participantes e seus status
primeira SM da saga da encarnação

HP: 240/240
MP: 240/240

Arsenal: Não especificado ainda.

HP: 200/200
MP: 200/200

Arsenal: ♦️ Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]

♠️ {Heart-key} / Colar [Colar de ouro com pingente em forma de chave, deixado de lembrança para Eunji por Jiwoo depois que esta foi embora. Devido a ajuda dada a garota, o colar foi encantado para brilhar quando, durante uma busca por algo ou alguém, sua dona estiver próxima de seu objetivo.] {Materiais utilizados: ouro} (Nível Mínimo: 7) {Elemento controlado: Luz} [Recebimento pela missão "Other People's Heartache", idealizada por Ayla Lennox, atualizada por Hécate.]
Diana Lovelace
avatar
Monitor de Afrodite
Mensagens :
146

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Miyoung e Taeyeon} — for Diana and Eunji

Mensagem por Diana Lovelace em Qui 28 Set 2017, 07:37

Δ
Miyoung e Taeyeon
A BELEZA ETERNA E A CALMARIA SE ENCONTRAM PELA PRIMEIRA VEZ
Δ
Segundo post da SM
feito por Diana Lovelace
Miyoung tremia um pouco, enquanto batalhava sua curiosidade em ver o que estava acontecendo. A jovem ouvia diversos sons, o mais nítido sendo o de algo sendo fincado em uma árvore. O medo seria justificável em seu ponto de vista, por não ter conhecimentos sobre como se defender, não estar com armas e não saber quem seria seu inimigo. Por isso, ela ficou escondida ali por algum tempo, pensando em alguma maneira de escapar daquela situação.

Tomando coragem, ergueu um pouco a cabeça, o suficiente para que visse através do tronco caído o que acontecia. Era uma pessoa, como suspeitava desde quando tinha ouvido os assobios. Porém, o humano não tinha notado que ela estava ali, o que a fez relaxar um pouco e aproveitar para analisá-lo melhor.

Pelo que parecia, era um jovem homem, não devendo ter mais do que quinze primaveras. Os cabelos eram relativamente curtos, comparado aos homens guerreiros que vira, e estavam com uma cor castanha-clara, que dava um tom magnífico quando expostos ao sol. O corpo se movia graciosamente, simulando desvios e bloqueios, além de dar força para as estocadas contra a árvore. Não conseguira ver seus olhos com nitidez pela posição que estava, mas sua expressão era de completa concentração.

Era bonito. Sim, não podia negar que era dotado de uma beleza sutil, saudável, hipnotizante. Por isso, Miyoung não conseguiu tirar os olhos dele durante um bom tempo.

Um pouco constrangida ao vê-lo se abaixar para mexer em suas calças, ficou ainda mais corada ao perceber que seu olhar não se desviava do corpo do outro por um período tão longo de tempo. Escondeu o rosto com as mãos, abaixando a cabeça e se indagando do porquê essas sensações a atingiam.

"O que está acontecendo com você, Miyoung?"

Tomando coragem, ela se levantou de seu esconderijo e embora seu rosto ainda estivesse um pouco corado, a jovem se aproximou do desconhecido. Estava cautelosa, mas determinada em falar com ele para pelo menos pedi-lo que a ensine o caminho de volta ao vilarejo. Seus instintos a diziam que aquele não era um homem ruim, afinal.

Assim que a viu, o homem se afastou bruscamente, colocando uma das mãos contra o peito. Por sua expressão, ele deveria estar assustado com a aparição repentina.

— Olá, senhor. — aproximou-se vagarosamente do desconhecido. — Peço desculpas se estiver atrapalhando. Poderia me ajudar?

Explicou sua situação para o jovem, que relaxou e ouviu atentamente. Deixando de lado tudo relacionado ao fato de ser a princesa do reino — não sabia ainda se podia confiar plenamente nele —, disse que tinha se perdido após correr em direção à floresta sem prestar muita atenção. Tagarela, se desculpou por ser tão inconsequente, achando que o homem logo brigaria por ter feito aquilo, e pediu quase suplicando para que ele a ajudasse.

Por algum tempo, ela não ouviu uma resposta do outro, embora o visse mexer os olhos para os lados enquanto mudava de posição. Mas logo um sorriso apareceu no rosto da jovem quando ouviu que o desconhecido a ajudaria a voltar para a vila. Reverenciando-o diversas vezes, ela agradeceu imensamente, fazendo o outro ficar um pouco constrangido com sua animação.

— Meu nome é Miyoung. Qual é o seu?

Após o jovem tê-la respondido, algo dentro de si a dizia para falar com ele e não perder o contato. Ele parecia realmente ser especial, não só por ser bonito, como também por ser bem diferente dos homens que conhecia. Descobriu isso pela pequena conversa que teve com ele enquanto voltavam.

[...]

— Você aqui? — ele perguntou, um pouco surpreso.

Faziam dois dias desde que o tinha encontrado na floresta e, por ser curiosa, queria saber o que aconteceria se tentasse encontrá-lo novamente. Então estava na clareira em que se encontraram, sentada no tronco caído do lugar enquanto o esperava chegar. Quando o viu, acenou com uma das mãos, o surpreendendo — pelo menos era o que indicava seus olhos arregalados.

— Voltei. Sentiu minha falta?

Taeyang revirou os olhos, enquanto rumou para frente do tronco da árvore que treinava. Logo começou a treinar, suas estocadas acertando certeiras os mesmos pontos de antes. A arma que manuseava, uma pequena faca, não parecia ser tão letal quando sozinha. Mas, combinada com os movimentos rápidos do jovem, davam à Miyoung a impressão de que matariam qualquer criatura.

Num impulso de coragem, perguntou:

— Você poderia me treinar?

E, depois de algum tempo, recebeu uma negativa.

Mas não significava que tinha desistido, mesmo que sua cara fosse de decepção.

[...]

— Quer comer? — perguntou Taeyang.

Fazia quase uma semana que ela encontrava o garoto para vê-lo treinar suas habilidades na clareira. Também por quase o mesmo tempo enchia o saco do jovem para que a ensinasse a manusear a faca, sempre recebendo negativas. Mesmo assim, ela não desistia. Em vez disso, sua determinação em conseguir o treinamento aumentava cada dia mais.

Naquele dia em específico, ela o acompanhara na montagem de algumas armadilhas para pequenos animais e conseguira convencê-lo a servir de ajuda para carregar alguns gravetos e cipós, o que já era uma vitória. Mesmo assim, o jovem tentava manter uma certa distância entre os dois, parecendo não querer se envolver muito com uma pessoa que conhecia pouco.

— Você está me convidando para dividir a comida? — ela falou, sorrindo. — Milagre!

— Anda, antes que eu mude de ideia.

Sentando-se ao lado do homem, ela pegou o prato que ele oferecia com um pouco da carne de esquilo. Seus dedos roçaram, o que mandou uma sensação esquisita para seu cérebro. Um pouco corada, o agradeceu e, pela primeira vez no dia, ficou extremamente calada, comendo enquanto absorvia o que tinha acontecido.

Ele a fazia se sentir tão estranha.

[...]

Depois de um tempo, a presença de Miyoung já não era mais um incômodo para Taeyang. Pelo contrário, a garota percebia que ele a esperava todos os dias e se preocupava com seu bem estar. Aos poucos, os dois revelavam algumas informações sobre suas vidas e, mesmo não tendo coragem de contar quem era, a jovem conseguiu falar sobre suas dores com o outro.

Tinha encontrado um braço amigo.

— Miyoung, venha cá! — falou o jovem.

Ela levantou-se do tronco caído, se aproximando do jovem.

— Rápido! — ele a apressou. — Você não quer aprender a manusear a faca?

A cara de surpresa era evidente na cara da garota, que acenou brevemente com a cabeça enquanto quase corria na direção do jovem guerreiro. Chegando ao seu lado, viu com detalhes o sorriso brilhante do outro, o que a fez devanear por um tempo, se perdendo na beleza daquela pessoa. Não percebeu, então, que a faca que antes estava na mão de Taeyang, foi parar em sua mão.

— Ande, chegue mais perto. — ele falou, a puxando para próximo de si. — Eu vou te ensinar, mas preciso tocar suas mãos. Tudo bem? — recebendo um aceno de cabeça, Taeyang encaixou suas mãos contra as de Miyoung. — Não segure-a muito forte, Youngie. Relaxe.

Completamente vermelha, a jovem percebeu que o que sentia por ele não era só uma simpatia qualquer.

[...]

Fazia um tempo, cerca de vinte dias, que Taeyang concordara em treiná-la e isso significava que todas as vezes que voltava para o castelo, estava completamente exausta. Mas não se arrependia daquilo, afinal, além de começar a aprender algo que não a deixava tão inútil, sua relação com o jovem só melhorou dali em diante.

Ele se tornara seu único amigo. Talvez a única pessoa que confiasse.

Claro que as perguntas das aias aumentaram nesse meio tempo. Coisas como "Onde você estava?" eram repetidas por todas as mulheres que eram suas servas e cuidadoras pessoais. Sempre respondia vagamente, não dando a entender que tinha saído do castelo e convencendo-as facilmente a deixá-la sozinha toda vez que se dirigisse ao quarto, só a incomodando quando fosse a hora do jantar.

Era fim de tarde quando pararam de treinar. Taeyang retirou a arma de suas mãos assim que imobilizou seus braços, a prendendo facilmente. Era um pouco frustrante saber que ele era tão habilidoso, enquanto parecia que seus esforços não adiantavam de muita coisa.

— Ei!
— falou Taeyang, apontando para o céu. — Olhe! A primeira estrela!

Olhando para a direção que o jovem apontava, ela viu um pequeno ponto brilhante no céu. Enquanto admirava o parco brilho da estrela, sentiu o homem se aproximar e colar o torso contra suas costas, olhando fixamente para o brilho.

— Faça um pedido, Youngie! A primeira estrela vai ouvir!

Era bobo e uma tradição infantil fazer um pedido para a estrela, mas o modo como Taeyang falava a fazia acreditar um pouco. Então ela fechou os olhos e tentou pensar em algo que queria. Foi então que notou o batimento do coração do jovem contra suas costas, como se tocasse uma música viciante. Relembrou-se dos pequenos momentos que compartilhou com o jovem.

Ela sabia muito bem qual era seu pedido. Além disso, também tinha notado algo tão importante quanto:

Ela gostava muito de Taeyang. O jeito bobo e infantil do garoto, a beleza de seus cabelos e olhos de mesma cor, o modo que se movimentava, seus vícios de fala, tudo sobre o jovem era maravilhoso para si. Estava apaixonada pelo jovem franzino...

...Mas era prometida a outro.

Uma solitária lágrima saiu de seu olho direito, descendo imperceptível por seu rosto e caindo no chão.

Por favor, me deixe ficar com Taeyang pra sempre!

[...]

Era cedo quando as aias a acordaram para comer. Havia chegado o grande dia. O dia do torneio que seu pai decretara, três meses antes, estava ali. Depois de ouvir o rei tagarelar sobre o quanto estava animado com o evento que aconteceria — a comida praticamente entalando no meio de sua garganta quando ele falava sobre os competidores, afinal seu beijo era um prêmio —, a jovem se retirou para arrumar-se para o dia.

Seu traje era formal devido a ocasião, sendo um belo hanbok com a parte de cima branca e a saia sendo em um tom singelo de rosa — o que a agradava. Ela gostaria de poder usar algo para cobrir seu rosto, por ter vergonha dos olhares cobiçosos das pessoas, mas tinha certeza que seu pai reprovaria. Então teve que se conformar com o que as empregadas prepararam para que vestisse.

Não demorou muito tempo para que estivesse pronta e se dirigisse até o local onde estavam todos os nobres da região, que vieram assistir ao evento em honra ao seu rei.

Observações:
Poderes:
Passivos:
Beleza Estonteante (Nível 1)

Como filhos da deusa da beleza, você é naturalmente belo, sendo tal beleza notável e admirada por todos. Seus olhos têm uma coloração que não se define completamente, sendo intrigantes e como se fossem hipnotizantes; sua voz atrai, seus lábios são provocantes, seu rosto possui uma beleza harmoniosa e o corpo não fica para trás. Tudo em você chama a atenção pela beleza especial que possui, e é praticamente impossível deixar de notá-lo. Não é nenhum efeito hipnótico, contudo - apenas estético.

Eterna Boa Forma (Nível 2) [Modificado, unido com bons reflexos]

A boa forma que você possui agora não confere apenas belas curvas, no caso das meninas, ou músculos definidos, no caso dos meninos, mas também confere certa agilidade e destreza para se esquivar de alguns ataques. É algo leve, contudo, e outros fatores podem interferir. Em combates, você transfere sua graça aos seus movimentos, o que faz com que seja capaz de se esquivar com mais facilidade, com movimentos belos e fluidos. Na prática, chances de esquiva aumentadas em 25% contra golpes normais.

Dissimulação (Nível 7) [Modificado]

Pode não ser filho de Dionísio, mas sabe dissimular bem o suficiente para convencer outras pessoas. Dissimule o quanto quiser, seja inocência, choro ou alegria, pois há grandes chances de acreditarem. Lembre-se de que suas atitudes devem ser coerentes para que acreditem. Além disso, não modifica sua aura, fazendo com que suas intenções possam ser descobertas por quem tem poder para isso.

Voz Persuasiva (Nível 15) [Modificado]

Falando com jeitinho, com um brilho no olhar e de forma delicada, quem será capaz de dizer “não” a um filho de Afrodite assim? Você nem precisa se esforçar tanto, mas dependendo da “vítima”, pode dar um pouco mais de trabalho. Isso é válido para humanos comuns. No caso de monstros e semideus, não - nesse caso, apenas potencializa efeitos de charme e poderes que dependem da voz para fazer efeito.

Inteligência (Nível 16) [Modificado]

Você conseguiu chegar a um nível mais alto, provando que você domina estratégias de lutas e batalhas. Isso mostra que filhos de Afrodite não tem somente superficialidade. Assim você consegue rapidamente observar o inimigo, sabendo os seus pontos fracos e pontos fortes, você pode estudá-lo brevemente e saber como atacar. Isso é válido apenas para fraquezas visíveis, como técnica de luta e brechas na armadura, mas não fraquezas emotivas ou sobrenaturais. É um olhar mais aguçado, mas ainda é natural. Assim, toda vez que atacar suas chances de acerto serão maiores nesse caso.
Ativos:
Nenhum Utilizado
Outros:
É válido ressaltar que Diana acabou ganhando um nível por causa da monitoria. Por isso, não é mais nível 15, mas 16 que ela possui.
Diana Lovelace
avatar
Monitor de Afrodite
Mensagens :
146

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Miyoung e Taeyeon} — for Diana and Eunji

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum