Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

♠ A Wind to the Rescue - MOPCM para Ashley Byrd

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

♠ A Wind to the Rescue - MOPCM para Ashley Byrd

Mensagem por Jeff Smith em Dom Abr 29, 2018 10:52 pm

A Wind to the Rescue
Missão narrada para Ashley Byrd


Havia se passado semanas desde a invasão de Éris ao Acampamento, mas ainda era possível encontrar fugitivos do massacre por toda a cidade de Nova York. Quíron enviava alguns semideuses a procura de possíveis fugitivos, para lhes dar algo semelhante a um lar no Clube da Luta. Porém, Quíron não era o único que estava ajudando os jovens a encontrarem um lugar seguro. Asclépio, o patrono dos Curandeiros, fazia o que podia para que os feridos encontrassem tratamento e um novo lar. Mas ele não podia fazer isso pessoalmente, então usava pessoas tão dispostas a ajudar quanto ele mesmo. E Ashley era uma dessas pessoas.


pontos obrigatórios


➳ Descreva como estava sendo seu dia. Você é livre para incluir sua própria trama.

➳ Em certo momento, você cairá no sono de uma forma anormal.

➳ Durante o sono, você irá sonhar com Asclépio.

➳ Ele irá pedir sua ajuda para encontrar dois semideuses que precisam urgentemente de tratamento médico.

➳ Esses semideuses estarão nos arredores do Central Park.

➳ Termine seu post acordando do sonho.


Pontos Adicionais

➳ Missão: A Wind to the Rescue;
➳ Horário de início: 13:00;
➳ Tempo: 15º;
➳ Local inicial: Nova York - EUA;
➳ Não utilize cores muito cegantes, templates com barra de rolagem ou com fonte muito pequena;
➳ Poderes (Todos com nível, separados entre ativos e passivos) e armas em spoiler. Comentários do tipo "Considerar poderes até X nível" serão desconsiderados;
➳ Peço para que envie uma MP sempre que postar, assim agilizando todo o processo;
➳ Prazo de postagem de 15 dias.
➳ Caso necessite de um aumento, tenha dúvidas ou coisa do tipo, já sabe, só mandar uma MP.

condições on-game


Ashley Byrd
Nível 71
800/800 HP
800/800 MP

Jeff Smith
avatar
Mentalistas de Psiquê
Mensagens :
356

Localização :
NY

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♠ A Wind to the Rescue - MOPCM para Ashley Byrd

Mensagem por Ashley Byrd em Sab Maio 05, 2018 7:49 pm



Wind of Change
▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄
Better to say yes than never know, ooh

Sell yourself to save your soul


O celular tinha se perdido entre os lençóis revirados pela semideusa que se esparramada na grande cama de casal do seu apartamento temporário em Nova York. A chamada havia sido encerrada a alguns minutos, mas a garota se mantinha concentrada no que fazia e nas ótimas sensações que irradiavam por todo o seu corpo. Estava cansada de problemas, de discussões, de cobranças e todas as coisas que era obrigada a enfrentar. A guerra não era sua, mas a vida sim. Podia escolher não se envolver, mas sempre parecia chegar até ela de alguma forma e isso trazia a exaustão. Por esse motivo precisava de momentos como aqueles para simplesmente relaxar e aproveitar.

Já havia passado por muitos amantes no decorrer da sua vida, mas ela sabia exatamente como proporcionar as melhores sensações em seu corpo. Ela se conhecia, compreendia as necessidades do seu corpo e da sua mente. Sabia seu limite e quando não ultrapassa-lo. Um suspiro escapou pelos lábios entreabertos ao mover uma das suas pernas derrubando o aparelho celular no chão com um baque surdo abafado por outro som de prazer que a garota deixou escapar.

Sua mente começava a mergulhar em um limbo conforme os efeitos dos seus movimentos a levavam até seu conhecido limite, a fazendo se entregar ao maravilhoso cansaço que se abatia ao chegar ao ápice. Porém algo — diferente da sensação de realização que esperava — aconteceu. Seu corpo afundou no colchão macio, os olhos se recusavam a abrir e os músculos se travaram na mesma posição conforme tudo escurecia à sua volta, a obrigando a dormir.

###

Quando a consciência voltou para si, forçou os olhos a se abrirem descobrindo que não estava mais presa. Ainda estava em sua cama na mesma posição que havia dormido, com a diferença que havia uma coberta cobrindo seu corpo nu. Lentamente, a semideusa abriu seus olhos claros notando um homem parado em pé aos pés da cama. Seu corpo alto e pele levemente bronzeada fizeram o corpo da semideusa se aquecer na mesma hora, já imaginando como seria a sensação dos seus dedos nos cabelos acobreados do desconhecido.

Se for um Incubus, é melhor se aproveitar logo do que tenho a oferecer. — Brincou praticamente ronronando ao passar uma mão pela coberta demarcando suas curvas.

É um convite interessante, mas no momento preciso de outra coisa sua.

Byrd observou com bastante atenção quando o homem subiu na cama pairando com seu corpo sobre o dela. Seu rosto estava a alguns centímetros de distância e os olhos tão claros quanto os seus a encaravam com uma promessa silenciosa.

Existem dois feridos, semideuses, que preciso que você encontre.

Por que exatamente eu faria isso?

Talvez — o desconhecido se inclinou na direção do pescoço vulnerável respirando fundo o perfume da semideusa e suspirando baixo deixando que ela sentisse seu corpo por inteiro. — você tenha uma ótima recompensa.

Ashley fechou os olhos sentindo todo o corpo se arrepiar quando o desejo se fazia mais forte. Suas mãos subiram até as ondas claras e forçaram a cabeça mais contra sua pele, querendo um contato maior. A garota ouviu uma risada baixa perto do seu ouvido e logo a voz sussurrante.

Primeiro o serviço e então darei o que você me pede agora. — Dito isso o homem se afastou saindo de cima de si, se sentando na beirada da cama.

Um silêncio se abateu entre ambos. O deus deixou transparecer sua preocupação no semblante ao olhar pela janela do quarto. Aquilo chamou a atenção de Ashley que suspirou deixando sua cabeça pender no travesseiro. Parecia que finalmente sua vez de fazer favores naquela guerra havia chegado. ”Até que demorou”, pensou jogando um braço sobre o rosto.

Onde eles estão?

Em algum lugar perto do Central Park.

É uma área bem grande — resmungou a garota. — Não tem como restringir isso não?

Infelizmente não. Agora acorde. — Avisou levantando-se da cama, o que fez a semideusa o olhar. — Minha proposta ainda está de pé. Faça o que te peço e será muito bem recompensada.

Nesse momento tudo ao seu redor começou a perder o foco e escurecer. Com urgência, a semideusa se sentou rápido segurando a coberta contra os seios.

Posso pelo menos saber seu nome?

Pode me chamar de Asclépio.

Então Byrd se entregou à escuridão, acordando novamente em sua cama com a luz do sol iluminando todo o seu quarto.


###

Flying Away:
Arsenal:
{Adaga rápida} / [Adaga simples e elegante, ela é feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples. É encantada para proporcionar 20% mais agilidade em seu manuseio, permitindo assim golpes rápidos pelo utilizador, caso este esteja familiarizado com a arma.] [Madeira, couro e bronze sagrado. (Nível mínimo: 3) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento desconhecido, atualizado em 4/2018]

{ Sun } / Faca [Uma faca feita de bronze sangrento, que tem a habilidade de invocar um mini sol na frente do inimigo. Ele não queima de verdade, mas a luminosidade do mesmo é capaz de cegar o oponente, e, caso o usuário esteja olhando para o sol, cegará a si próprio.]{ Bronze Sagrado {Sangrento} (Nível Mínimo: 15) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Evento – Sonho]

{Twister} Chackran [Chackran de bronze sagrado, de formato circular e vazado no centro. A empunhadura é apenas levemente abaulada, não afetando a aerodinâmica, e exigindo atenção na hora do uso para quem não está acostumado. Decorado com arabescos, faz o leve som do vento ao ser lançado no ar. Transforma-se em um pequeno chaveiro com guizos no nível 20.] {Bronze sagrado} (Nível mínimo: 1)[Recebimento: Presente de Reclamação de Éolo]

{Estremoz} / Arco de prata (Arco de prata fino. Sua envergadura flexível facilita o manuseio aumentando sua precisão. Resistente. Desenhos representado o vento compõem sua extensão e o nome Fellp D. Oliver está gravado em sua lateral esquerda) {Prata} (Nível mínimo: a decidir) {Não controla nenhum elemento} [Forja Ø]

{Leather Quiver} / Aljava de couro (Feita de couro tecido a mão. Contém 100 flechas de bronze muito afiadas. A aljava possui desenhos representando o vento em toda sua extensão e tecidos por linhas prateadas e na boca da aljava se encontra o nome Fellp D. Oliver) {Couro e Prata} (Nível mínimo: a decidir) {Não controla nenhum elemento} [Forja Ø]
Ashley Byrd
avatar
Filhos de Éolo
Mensagens :
456

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♠ A Wind to the Rescue - MOPCM para Ashley Byrd

Mensagem por Jeff Smith em Dom Maio 06, 2018 7:25 pm

A Wind to the Rescue
Missão One Post Contínua para Ashley Byrd


Logo após a conversa “animada” com o patrono dos Curandeiros, a filha de Éolo recobrou sua consciência, ciente do que deveria fazer. Afinal, a recompensa de Asclépio era deveras interessante.

Depois de andar pelo Central Park, Ashley encontrou duas pessoas que pareciam que haviam sofrido um ataque recente. Uma delas, um garoto estava quase perdendo a consciência, enquanto a outra, uma garota, estava desesperada tentando manter o garoto acordado. Contudo, não havia apenas aqueles dois pobres coitados ali. Em outro ponto do parque, havia três pessoas observando os movimentos de Ash.



pontos obrigatórios


➳ Descreva sua preparação para sair ao Central Park

➳ Chegando ao local, insira pelo menos uma dificuldade para encontrar os semideuses.

➳ Ao encontrá-los, você irá também perceber as outras pessoas observando a cena.

➳ Termine seu post indo até os dois feridos ou então fazendo qualquer outra ação que lhe convenha.


Pontos Adicionais

➳ Missão: A Wind to the Rescue;
➳ Horário de início: 13:00;
➳ Tempo: 15º;
➳ Local inicial: Nova York - EUA;
➳ Não utilize cores muito cegantes, templates com barra de rolagem ou com fonte muito pequena;
➳ Poderes (Todos com nível, separados entre ativos e passivos) e armas em spoiler. Comentários do tipo "Considerar poderes até X nível" serão desconsiderados;
➳ Peço para que envie uma MP sempre que postar, assim agilizando todo o processo;
➳ Prazo de postagem de 15 dias.
➳ Caso necessite de um aumento, tenha dúvidas ou coisa do tipo, já sabe, só mandar uma MP.

condições on-game


Ashley Byrd
Nível 71
800/800 HP
800/800 MP

Jeff Smith
avatar
Mentalistas de Psiquê
Mensagens :
356

Localização :
NY

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♠ A Wind to the Rescue - MOPCM para Ashley Byrd

Mensagem por Jeff Smith em Seg Maio 21, 2018 12:01 pm

Prazo estendido para mais 15 dias. A Player apresentou justificativas plausíveis para tal pedido.
Jeff Smith
avatar
Mentalistas de Psiquê
Mensagens :
356

Localização :
NY

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♠ A Wind to the Rescue - MOPCM para Ashley Byrd

Mensagem por Ashley Byrd em Sex Maio 25, 2018 7:43 pm



Wind of Change
▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄
Better to say yes than never know, ooh

Sell yourself to save your soul


Os olhos azuis da semideusa encararam o teto ainda por muitos segundos antes de finalmente ter coragem de se levantar. Já não tinha o porquê continuar o que estava fazendo antes de conhecer aquele homem em seus sonhos e se prontificar — mesmo a contra gosto — em salvar "semideuses inocentes". Com um suspiro longo e cansado, Byrd se ergueu caminhando para o seu banheiro enquanto pensava em como isso soava estranho. Semideuses não eram inocentes. Eles eram treinados e forjados para lutar contra o que quer que os ameaçassem e até mesmo serem vistos como perigo. Era o que acontecia com os arautos da queridinha da Discórdia, por exemplo. Alguns nem precisavam estar aliados a alguém para se tornar de fato um perigo não só para outros semideuses como qualquer um a sua volta.

A água quente ajudava a relaxar o corpo já tenso da semideusa conforme seus pensamentos viajavam nas muitas possibilidades do que poderia acontecer. Em sua mente ela já repassava as poucas informações que tinha e traçava uma forma de chegar até o local indicado pelo deus gato que logo a fez perder o foco ao imaginá-lo ali consigo, naquele box de ladrilhos escuros. A garota deixa escapar outro suspiro por saber que só poderia ter uma mínima chance daquilo acontecer caso terminasse o seu trabalho, então não quis demorar e deixar Asclépio esperando.

Após secar-se e vestir uma roupa adequada para enfrentar os perigos que certamente enfrentaria, Ashley caminhou pelo seu quarto até onde suas armas estavam. Mortais se sentiam tão mais protegidos tendo uma arma de fogo ou então uma faca por perto, mas era tão inútil! imagine se deparar com alguém que — assim como a própria filha de Éolo — possuía um arsenal próprio em casa, a sua disposição.

Passando as mãos pelas armas a garota escolhia com cuidado o que levaria, logo decidindo por quase tudo. Ajeitou as duas adagas em suas próprias bainhas na cintura se imaginando como um cowboy do velho oeste sacando as duas armas como nos duelos e acabou rindo da sua imaginação. A alça da aljava passou pela sua cabeça e a semideusa só precisou ajeitar um pouco para que não incomodasse seus seios.

Imagino mulheres com seios grandes... devem sofrer com isso. — Murmurou para si ao pegar o arco que acompanhava a aljava e a arrumou junto ao seu corpo.

Por último a semideusa pegou seu chaveiro balançando os guizos levemente antes de seguir para a porta do seu apartamento. Não demorou muito para descer os andares necessários para chegar ao térreo e então caminhar até uma rua menos movimentada, perfeita para chamar seu táxi especial.

Stêthi ‘Ó hárma diabolês! — Disse ao jogar um dracma no chão o observando ser consumido pelo asfalto. Segundos depois a carruagem da danação apareceu na sua frente, pronta para ser usada.

###

A cabeça de Byrd girava conforme o veículo das Irmãs Cinzentas sumia para onde quer que fosse. Não gostava muito da confusão que as três fazia na parte da frente do carro, mas infelizmente era obrigada a aturar por ser o meio de locomoção mais rápida que tinha conhecimento.

Okay, estou no Central Park. Agora só falta encontrar duas agulhas em um celeiro. —Byrd suspirou começando a andar.

A garota sabia que o parque era enorme e sem um ponto de direção certo para seguir, ela se sentia no mínimo perdida. Mesmo com essa dificuldade, não deixaria que sua missão fosse um fracasso, havia muita coisa em jogo e ela não queria perder nada. Com o prêmio na cabeça, a semideusa caminhou com passos rápidos pelos caminhos disponíveis por dentro do Central Park. Imaginava que seus alvos não estariam tão fáceis de encontrar, então logo pensou em uma ajudinha, mesmo que duvidasse que daria em alguma coisa.

Por ser um parque praticamente intocado dentro da grande cidade, Ashley não duvidava que animais vivessem por lá e um deles ela sabia que podia se comunicar. Os pombos andavam em bandos próximos a bancos onde geralmente idosos ou até mesmo crianças se sentavam para alimentar os animais então não foi tão difícil encontra-los.

Olhando em volta, a garota teve certeza de que estava sozinha e então deu inicio ao seu plano. De longe, pareceria apenas uma louca talvez tentando se comunicar com aqueles “ratos que voam”, mas era uma forma de tentar encontrar as pessoas feridas.

E ai, passarinhos? Preciso de uma ajudinha. — Chama a garota, vendo uma dezena de pares de olhos vivarem na sua direção. — Vocês viram um casal precisando de ajuda por ai?

A semideusa ainda deu seu melhor sorriso para os pássaros, mas só ouviu uns “prus” vindo deles, o que a fez suspirar em desgosto. Animais burros demais para entendê-la e agora não sabia o que fazer além de continuar caminhando. Ao se erguer a semideusa sentiu algo sendo pressionado contra as suas costas.

Passa tudo, tia. — Ditou uma voz praticamente infantil que vinha das suas costas o que fez a semideusa revirar os olhos. — Eu tenho uma faca e não tenho medo de usa-la.

Você não tem nada melhor pra fazer não, garoto? — Ditou Ash com desinteresse ao se virar ficando de frente para um jovem de no máximo 12 anos que se vestia como roupas típicas de um bandidinho.

Eu disse pra me dar suas coisas!

Sem esperar de fato que a garota fizesse algo, o adolescente avançou em sua direção tentando esfaqueá-la, porém Byrd já acostumada com tantas brigas pela vida, apenas deu um passo para o lado segurando o pulso do garoto, o torcendo e forçando até que a faca caiu no chão sem utilidade.

Então, queridinho — ditou calmamente a filha de Éolo ignorando os gemidos de dor do assaltante. — você já deve ter andando bastante por aqui, não é? Com certeza viu um casal machucado, né?

Eu não sei de nada. Me solta, sua vagabunda!

Que linguajar feio para uma criança. — A semideusa fez questão de fazer o garoto sentir ainda mais dor puxando seu braço. — Então, onde eles estão?

O menino parecia que ia xingá-la novamente, mas ao olhar para a semideusa, seu rosto empalideceu e engoliu em seco. Pôde notar que ela não hesitaria em machuca-lo caso isso lhe desse respostas.

Estão a 20 metros mais ao sul. Eu não sei o que houve, mas estão lá. — Chiou trincando os dentes pela dor. — Dá pra me soltar agora?

Oh sim, obrigada por ser bem útil.

Com todo cinismo, ostentou um sorriso nos lábios ao empurrar o ladrãozinho desafortunado para que caísse no chão e chutou sua faca para longe. Não se importava se ele tentaria outra vez, mas seu braço com toda certeza traria as marcas da sua abordagem mal sucedida.

Finalmente com pelo menos uma indicação de para onde ir, a semideusa se concentrou um pouco para se localizar e seguir na direção apontada. Seus passos eram rápidos já que queria acabar com isso antes do anoitecer, mesmo tendo bastante tempo para isso ainda. Não demorou muito de fato para ver ao longe um casal que se destacava contra a pacificidade do lugar.

Havia um garoto que estava sangrando e praticamente desacordado com a cabeça no colo de uma menina quase da mesma idade que o muleque de momentos atrás. Byrd estreitou os olhos ao notar que eles não estavam sozinhos, pois mais atrás haviam algumas pessoas que ela não conseguiu distinguir que apenas os observava.

Retirando o arco das costas, a semideusa se aproximou com cautela dos feridos e chamou a atenção deles com um assobio baixo, para que não se assustassem. A garota de olhos escuros chorava quase em desespero segurando o rosto do moreno que gemia baixo deixando claro que estava com dor.

Vocês conhecem aqueles ali? — Perguntou atenta indicando as três figuras com a cabeça, o corpo tenso preparado para caso precisasse lutar. — Eu vim para ajudar, não se preocupe. — Completou tentando tranquilizar a garota caso ela a visse como uma ameaça. — Asclépio me enviou.


###

Flying Away:
Poderes:

PASSIVOS


Nível 2
Rosa dos Ventos - Caso esteja perdido, a prole dos ventos pode se posicionar em um local aonde os ventos sejam abundantes (rajadas) e, concentrando-se consegue enxergar as correntes de ar, suas temperaturas aproximadas e determinar de onde o vento veio e para onde está indo (norte, sul, leste oeste) - sabendo instintivamente as direções, a menos que seus sentidos sejam alterados por poderes e/ou magias (ou que o local seja).

Nível 5
Comunicação Aérea - O filho dos ventos pode se comunicar com qualquer espécie de animal que possua a capacidade de voar, entretanto os seres não são obrigados a obedecer e também poderão ignorar o semideus caso seja a vontade deles. O entendimento depende da inteligência da criatura.

Nível 12
Graciosidade - O filho de Éolo se move com muita graça e leveza em esquivas e investidas, podendo realizar movimentos complexos com um pouco mais de facilidade, porém, não significa sucesso imediato - apenas uma chance maior de acerto nessas manobras, cerca de 10%.

Nível 18
Movimentação ampliada - Por seu controle sobre o ar, a movimentação do filho de Éolo é naturalmente ampliada, por possuir menos atrito do que a de uma pessoa comum. Não se aplica a quantia de ação no turno ou alcance/ velocidade de ataque, apenas no deslocamento, sendo 50% maior do que de uma pessoa comum.

Nível 35
Visão aprimorada - O filho de Éolo desenvolve a capacidade de ver a grandes distâncias, tendo seu alcance visual ampliado em termos de alcance sem perdas perceptivas. Isso permite que, mesmo a grandes altitudes, mantenha a atenção e distingua o que ocorre no solo. O alcance é similar ao de uma águia. Não se aplica a efeitos visuais que exijam contato (olho no olho), a menos que o avo tenha as mesmas capacidades ou similares em termos de alcance.
Arsenal:
{Adaga rápida} / [Adaga simples e elegante, ela é feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples. É encantada para proporcionar 20% mais agilidade em seu manuseio, permitindo assim golpes rápidos pelo utilizador, caso este esteja familiarizado com a arma.] [Madeira, couro e bronze sagrado. (Nível mínimo: 3) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento desconhecido, atualizado em 4/2018]

{ Sun } / Faca [Uma faca feita de bronze sangrento, que tem a habilidade de invocar um mini sol na frente do inimigo. Ele não queima de verdade, mas a luminosidade do mesmo é capaz de cegar o oponente, e, caso o usuário esteja olhando para o sol, cegará a si próprio.]{ Bronze Sagrado {Sangrento} (Nível Mínimo: 15) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Evento – Sonho]

{Twister} Chackran [Chackran de bronze sagrado, de formato circular e vazado no centro. A empunhadura é apenas levemente abaulada, não afetando a aerodinâmica, e exigindo atenção na hora do uso para quem não está acostumado. Decorado com arabescos, faz o leve som do vento ao ser lançado no ar. Transforma-se em um pequeno chaveiro com guizos no nível 20.] {Bronze sagrado} (Nível mínimo: 1)[Recebimento: Presente de Reclamação de Éolo]

{Estremoz} / Arco de prata (Arco de prata fino. Sua envergadura flexível facilita o manuseio aumentando sua precisão. Resistente. Desenhos representado o vento compõem sua extensão e o nome Fellp D. Oliver está gravado em sua lateral esquerda) {Prata} (Nível mínimo: a decidir) {Não controla nenhum elemento} [Forja Ø]

{Leather Quiver} / Aljava de couro (Feita de couro tecido a mão. Contém 100 flechas de bronze muito afiadas. A aljava possui desenhos representando o vento em toda sua extensão e tecidos por linhas prateadas e na boca da aljava se encontra o nome Fellp D. Oliver) {Couro e Prata} (Nível mínimo: a decidir) {Não controla nenhum elemento} [Forja Ø]
Ashley Byrd
avatar
Filhos de Éolo
Mensagens :
456

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♠ A Wind to the Rescue - MOPCM para Ashley Byrd

Mensagem por Jeff Smith em Sex Jun 01, 2018 1:29 pm

A Wind to the Rescue
Missão One Post Contínua para Ashley Byrd


A situação estava se complicando cada vez mais. Ao longe, Ashley via que os três sujeitos estavam se preparando para uma batalha, com o primeiro puxando uma montante de duas mãos, o segundo preparando sua espada e um escudo e o terceiro passando a mão pelas flechas que estavam em suas costas. Porém, a prioridade de Ash ainda era os dois semideuses machucados.

— Não os conhecemos exatamente, mas sabemos que estão a mando de Éris. — A garota arfava ao falar, como se cada palavra fosse um esforço hercúleo. — John e eu fugimos do acampamento alguns dias depois da invasão. Eles nos encontraram um pouco antes de sairmos de Long Island. Tivemos que usar todo nosso poder para conseguir segurar eles. John foi atingido por uma flecha daquele cara com o arco. Acho que estava envenenada, pois John está definhando desde então. Por favor, nos ajude.

Por mais que Ashley não quisesse, a guerra havia finalmente chegado até ela. Os três homens lentamente começaram a se aproximar. Talvez Ash tivesse chance de vencer essa batalha, contudo, os semideuses ainda estavam lá, precisando de ajuda. A filha de Éolo teria que fazer uma escolha.



pontos obrigatórios


➳ Certo, você viu os três inimigos se prepararem para a batalha. Colocarei status iniciais mais abaixo.

➳ Pela conversa com a garota, cujo nome é Luna, você sabe que as flechas do arqueiro podem estar embebidas em veneno. Tome cuidado com elas.

➳ Por mais que você possa vencer a batalha, lembre-se que os dois estão muito fracos. Luna é uma filha de Hécate e poderá invocar um cão infernal para te ajudar, mas após isso irá desmaiar de exaustão, então pense bem em usar essa carta. (Veja descrição do poder ao final do post)

➳ Você é livre para fazer o que quiser: Lutar contra os três ou simplesmente achar um jeito de fugir sem entrar em combate. Caso lute, Desenvolva a luta até o fim. Caso fuja, desenvolva sua fuga até vocês estarem a caminho de um lugar seguro, seja o Clube da Luta, Hospital Geral ou até mesmo sua própria casa.

➳ Os três são arautos. O inimigo 1 é filho de Ares, o inimigo 2 é filho de Atena e o inimigo 3 é filho de Apolo. Boa sorte.


Pontos Adicionais

➳ Missão: A Wind to the Rescue;
➳ Horário de início: 13:00;
➳ Tempo: 15º;
➳ Local inicial: Nova York - EUA;
➳ Não utilize cores muito cegantes, templates com barra de rolagem ou com fonte muito pequena;
➳ Poderes (Todos com nível, separados entre ativos e passivos) e armas em spoiler. Comentários do tipo "Considerar poderes até X nível" serão desconsiderados;
➳ Peço para que envie uma MP sempre que postar, assim agilizando todo o processo;
➳ Prazo de postagem de 20 dias.
➳ Caso necessite de um aumento, tenha dúvidas ou coisa do tipo, já sabe, só mandar uma MP.

condições on-game


Ashley Byrd
Nível 71
800/800 HP
800/800 MP

Inimigo 1 (Montante)
Nível 25
300/340 HP
250/340 MP

Inimigo 2 (Espada e escudo)
Nível 25
280/340 HP
300/340 MP

Inimigo 3 (Arco e flechas)
Nível 25
340/340 HP
150/340 MP


invocação da luna:
Nível 10
Invocação das Sombras [Grimório]: Com isso, você invoca um cão infernal de três cabeças, que te ajuda na batalha. Ele te ajudará somente por 3 rodadas, com poderes e estatísticas equivalentes ao de um cão infernal comum de nível 10 + 1/2 da diferença entre o semideus e o poder da magia, sempre arredondando para baixo, mas de nível máximo equivalente a 30. (Um semideus nível 11 terá à sua disposição um animal de 10º nível, mas um de nível 12 invocaria um animal de 11º). Desaparecerá sozinho caso seu tempo de ativação passe, e se for morto, poderá ser invocado normalmente na missão seguinte. Apenas uma invocação (independente do tipo) pode estar ativa por vez. RM não se aplica, uma vez que o poder invoca o cão, mas não causa danos ao alvo por si só.[Modificado][MG]

Jeff Smith
avatar
Mentalistas de Psiquê
Mensagens :
356

Localização :
NY

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♠ A Wind to the Rescue - MOPCM para Ashley Byrd

Mensagem por Ashley Byrd em Qui Jun 21, 2018 9:03 pm



Wind of Change
▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄▄
Better to say yes than never know, ooh

Sell yourself to save your soul


Caralho, deu merda, pensou a semideusa ao perceber que os homens distantes estavam se armando, prontos para atacar. Olhando para baixo, Ash tremeu ouvindo as palavras dificultosas da ferida, que agarrava o garoto com as últimas forças que possuía.

— Não os conhecemos exatamente, mas sabemos que estão a mando de Éris. John e eu fugimos do acampamento alguns dias depois da invasão. Eles nos encontraram um pouco antes de sairmos de Long Island. Tivemos que usar todo nosso poder para conseguir segurar eles. John foi atingido por uma flecha daquele cara com o arco. Acho que estava envenenada, pois John está definhando desde então. Por favor, nos ajude.

Flechas envenenadas. Isso deixava as coisas bem piores e preocupava ainda mais Byrd.

Querida, preciso que você seja forte apenas o suficiente para sair daqui. — Enquanto falava, a filha de Éolo começou a invocar um venti equino, que seria capaz de carregar os dois semideuses para longe. — Eu irei distraí-los para que vocês possam fugir. Ele precisa ir pro Hospital Geral, é a melhor alternativa.

Ashley começava a ficar nervosa, pois podia ver o arqueiro começar a preparar uma flecha. Sem pensar duas vezes, a semideusa se concentrou o suficiente para controlar as correntes de ar do parque, levantando poeira e pequenas pedras, jogando tudo na direção dos três arautos com o intuito de atrapalhar, em primeiro momento, o arqueiro de ter efetividade.

Luna, eu agradeceria demais que você adiantasse. — Resmungou vendo que sua maior dificuldade era em pôr o amigo no elemental.

Suspirando impaciênte, Byrd se aproximou deles, arrumando o corpo desfalecido sobre o animal e esperando que a semideusa subisse para então deixar eles de forma mais que o garoto não caísse durante o percurso e se virou ao ver os outros dois arautos se aproximando.

Sua preocupação maior era com o homem que caregava um montante, pois ele, sozinho, poderia ser capaz de abater todos os três com sua força física. A semideusa então concentrou-se nas correntes de ar que já sopravam fortes a sua volta e invocou os ventos gélidos, focando naquele inimigo para paralisá-lo, sobrando apenas o que vinha em sua direção com o escudo e a espada.

Desculpa querido, mas hoje não.

Byrd era inteligente o suficiente para não ficar parada enquanto o inimigo se aproximava, então assim que ele começou a avançar na sua direção, a garota correu para a esquerda querendo tirara a atenção dele dos feridos que já estavam longe, no cavalo. A mente da semideusa trabalhava a mil enquanto ouvia o barulho das armas atrás de si.

Buscando novamente seus poderes, sentindo que sua energia ia sendo drenada conforme usava sua última cartada. Impulsionando seus pés contra o chão, a semideusa sentia sua velocidade aumentando consideravelmente e uma névoa começar a encobri-la assim como os arredores. Agora sua intensão era fugir e reencontrar-se com os dois semideuses que estavam no venti.

Deixando seus inimigos para trás, a garota mudou sua rota de fuga agora na direção do Hospital Geral, onde havia marcado com os feridos. Sentiu o cansaço a abatendo e sua respirar ficar difícil pela corrida, mas viu uma certa comoção do lado de fora do edifício, onde enfermeiros e curandeiros já ajudavam Jhon e Luna.


###

Flying Away:
Se tiver alguma dúvida, entrar em contato comigo.

Pedi aumento de prazo, mas o narrador esqueceu de postar confirmando.
Poderes:
PASSIVOS

Cansaço reduzido [Nível 4]: O filho de Eólo consegue captar mais oxigênio fazendo com que o coração e os outros órgãos trabalhem por mais tempo antes da fadiga, graças a oxigenação mais elevada da que de humanos e semideuses comuns, todavia, este poder não afeta a fadiga muscular, esta que cansa os músculos do corpo. Ainda assim, lhes proporciona certos benefícios, fazendo com que gastem cerca de 25% menos MP em atividades aeróbicas (mas não afeta gastos de MP por uso de poderes).

Graciosidade [Nível 12]: O filho de Éolo se move com muita graça e leveza em esquivas e investidas, podendo realizar movimentos complexos com um pouco mais de facilidade, porém, não significa sucesso imediato - apenas uma chance maior de acerto nessas manobras, cerca de 10%.

Furtividade [Nível 13]: O filho de Éolo consegue se mover com furtividade devido à leveza de seus passos e movimentos podendo andar quase sem ser ouvido. Contudo, audições mais apuradas ou a falta de cuidado do semideus podem denunciar seus movimentos - o intuito de ser furtivo deve ser descrito.

Audição apurada [Nível 14]: O som se propaga pelo ar e, tendo domínio do elemento, este semideus acaba lidando melhor com as ondas sonoras. Sua audição é 2x melhor que a de um humano comum.

Movimentação ampliada [Nível 18]: Por seu controle sobre o ar, a movimentação do filho de Éolo é naturalmente ampliada, por possuir menos atrito do que a de uma pessoa comum. Não se aplica a quantia de ação no turno ou alcance/ velocidade de ataque, apenas no deslocamento, sendo 50% maior do que de uma pessoa comum.

Visão aprimorada [Nível 35]: O filho de Éolo desenvolve a capacidade de ver a grandes distâncias, tendo seu alcance visual ampliado em termos de alcance sem perdas perceptivas. Isso permite que, mesmo a grandes altitudes, mantenha a atenção e distingua o que ocorre no solo. O alcance é similar ao de uma águia. Não se aplica a efeitos visuais que exijam contato (olho no olho), a menos que o avo tenha as mesmas capacidades ou similares em termos de alcance.

Cabeça de vento [Nível 47]: Os filhos de Éolo tem dificuldade em focar em uma tarefa por muito tempo. A mente deles é inconstante – ou avoada, como quiser chamar – o que faz com que eles se distraiam facilmente quando estão realizando tarefas cotidianas. Por causa disso, invasões mentais de semideuses de nível igual ou menor tendo como alvo o filho de Éolo são 25% mais difíceis de serem realizadas. Note que esse efeito afeta aliados e inimigos igualmente, e que inimigos mais fortes não são afetados. A passiva não atrapalha na desenvoltura do filho de Éolo em batalha.

ATIVOS

Névoa [Nível 7]: O filho de Éolo consegue criar névoa nos lugares e também manipulá-las ao seu favor para ocultar sua presença, distrair um inimigo ou executar uma fuga furtiva. A névoa ocupa uma área de 5m³ e não é mágica, afetando apenas a visão do alvo, ao cobrir o local com uma nuvem densa. Ela dura 3 rodadas em um ambiente fechado e sem correntes de ar, ou 1, se em um local aberto ou bem ventilado.

Tempestade de Vento [Nível 15]: Agora pode-se manipular os fluxos de vento do local conseguindo manipulá-los, criando uma grande ventania que pode jogar poeira, terra e qualquer outra coisa para cima atrapalhando o oponente. ataques à distância que necessitem de mira tem as chances de acerto reduzidas em 50%, enquanto que ações de ataque em geral são reduzidas em 20% - metade se o oponente tiver alguma resistência que influa, lembrando que o problema aqui, no corpo a corpo, são os detritos levantados pelo vento e, à distância, a ocultação do semideus em meio à tempestade. Os dois fatores não se somam. A tempestade dura 3 turnos.

Invocar Venti I [Nível 25]: O filho de Éolo consegue invocar um Venti, espírito dos ventos que são servidores de seu pai. O espírito consegue se transmutar em um animal terrestre ou aereo podendo assim auxiliar o semideus, lembrando que a invocação terá 100/100 HP MP e durará cinco turnos ou menos, caso morra antes. A forma deve ser definida no momento da invocação, e o venti não pode alterá-la após isso.
Transformação: Cavalo — o venti tem a habilidade de se transformar em um cavalo feito de nuvens e ventos abençoados, podendo ser usado para cavalgadas terrestres apenas.

Ventos nos pés [Nível 47]: Ao ativar este poder o semideus duplica sua velocidade de deslocamento (mas não a quantia de ações por turno) e aumenta sua esquiva e ataque em 25%, pela sua velocidade ampliada. Cada ativação dura 3 turnos, mas pode ser ativado apenas uma vez por batalha.

Poder de Bóreas [Nível 55]: Bóreas é o gelado vento norte. Invocando seu poder, o filho de Éolo consegue criar ventos frios poderosos. Esse poder se assemelha a "Ventos cortantes" mas seu dano é maior, sendo parte dele pelo frio. O alvo que sofre seus efeitos tem o membro atingido paralisado por 3 turnos. Pode ser usado uma vez por missão, e possui alcance de 50m.
Arsenal:
{Adaga rápida} / [Adaga simples e elegante, ela é feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples. É encantada para proporcionar 20% mais agilidade em seu manuseio, permitindo assim golpes rápidos pelo utilizador, caso este esteja familiarizado com a arma.] [Madeira, couro e bronze sagrado. (Nível mínimo: 3) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento desconhecido, atualizado em 4/2018]

{ Sun } / Faca [Uma faca feita de bronze sangrento, que tem a habilidade de invocar um mini sol na frente do inimigo. Ele não queima de verdade, mas a luminosidade do mesmo é capaz de cegar o oponente, e, caso o usuário esteja olhando para o sol, cegará a si próprio.]{ Bronze Sagrado {Sangrento} (Nível Mínimo: 15) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Evento – Sonho]

{Twister} Chackran [Chackran de bronze sagrado, de formato circular e vazado no centro. A empunhadura é apenas levemente abaulada, não afetando a aerodinâmica, e exigindo atenção na hora do uso para quem não está acostumado. Decorado com arabescos, faz o leve som do vento ao ser lançado no ar. Transforma-se em um pequeno chaveiro com guizos no nível 20.] {Bronze sagrado} (Nível mínimo: 1)[Recebimento: Presente de Reclamação de Éolo]

{Estremoz} / Arco de prata (Arco de prata fino. Sua envergadura flexível facilita o manuseio aumentando sua precisão. Resistente. Desenhos representado o vento compõem sua extensão e o nome Fellp D. Oliver está gravado em sua lateral esquerda) {Prata} (Nível mínimo: a decidir) {Não controla nenhum elemento} [Forja Ø]

{Leather Quiver} / Aljava de couro (Feita de couro tecido a mão. Contém 100 flechas de bronze muito afiadas. A aljava possui desenhos representando o vento em toda sua extensão e tecidos por linhas prateadas e na boca da aljava se encontra o nome Fellp D. Oliver) {Couro e Prata} (Nível mínimo: a decidir) {Não controla nenhum elemento} [Forja Ø]
Ashley Byrd
avatar
Filhos de Éolo
Mensagens :
456

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ♠ A Wind to the Rescue - MOPCM para Ashley Byrd

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum