[MISSÃO OP - Mike Ross] - Mensageiro

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[MISSÃO OP - Mike Ross] - Mensageiro

Mensagem por Dionísio em Sex 05 Out 2018, 20:19


Mensageiro


Em um dia de muitas nuvens e com o sol desaparecido, Mike Ross estava lanchando em uma rua movimentada de Nova Iorque, sentado à mesa de um Burger King. Repentinamente, notou a aproximação de uma mulher muito bonita que emanava muita confiança, com longos cabelos castanhos. Assim que ela o viu, fixou seus olhos penetrantes nele, o que causou arrepios no jovem. A face desta era impassível enquanto se aproximava do semideus. O filho de Hermes ficou surpreso e incomodado ao ver que esta sentara à sua frente.

— Olá Mike. Eu sou Hera. Vou ser sucinta e direta porque não tenho muito tempo sobrando ultimamente. Em outras situações eu não estaria aqui, pois é um semideus muito jovem e pouco experiente. Todavia, não estou em condições de fazer certas escolhas agora e, para esta missão, preciso de um filho de Hermes.

Conforme a deusa ia falando, o jovem percebia que não estava ali para brincadeiras e teria uma grande tarefa pela frente. Logo a deusa o deixara, deixando para ele um envelope, que continha a inscrição ‘Urgente’ feita à tinta. Hera lhe dissera que aquela carta continha uma informação muito valiosa e deveria ser entregue intacta para Quíron, tão rapidamente quanto possível.


Objetivo

— Sua missão consiste em levar a carta até Quíron, no acampamento meio-sangue. Seguem os pontos obrigatórios.


Pontos obrigatórios

— Seja razoável e coerente ao narrar como irá até lá. Narre uma dificuldade não combativa no deslocamento, envolvendo humanos, e supere-a.
— Quando estiver no meio do caminho, você será interceptado por um semideus que tentará roubar sua carta. Enfrente-o.
— Você será obrigado a fugir do combate, pois ele se mostrará mais forte que você (o semideus é um filho de Phobos nível 5). Quando fugir, ele te perseguirá. Narre em como se esconderá dele.
— Enquanto escondido, ele entrará em uma posição onde você pode rendê-lo: renda-o. Seja razoável, contudo, e narre como este ficou distraído ou vulnerável.
— Quando ele estiver rendido, você possui duas opções: mata-lo ou tentar fazer com que ele se arrependa de estar contra o Acampamento e contra o Olimpo.
— Se optar por matá-lo, depois que o fizer, vá até o Acampamento, entregue a carta ao centauro em seu escritório e finalize a missão da forma como desejar.
— Se optar por não o matar, assim que o soltar ele tentará lutar contra você novamente. Derrote-o.
— Depois de derrotá-lo, vá até o Acampamento, entregue a carta ao centauro em seu escritório e finalize a missão da forma como desejar.


Observações importantes

— Lembre-se de ser coerente. Ações milagrosas não vão acontecer em seu favor.
— Nenhum semideus pode lhe ajudar nessa missão, ela é secreta.
— Observe que suas ações determinarão o resultado final da missão, na avaliação.
— Prazo de 15 dias, portanto, tens até o dia 20/10 às 23:59, horário de Brasília.
— Itens e poderes em spoiler no final do post.
— Mande uma MP quando postar.
— Qualquer dúvida, mande uma MP (ou chama no discord).
— Boa sorte!





Dionísio
Dionísio
DeusesPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
51

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [MISSÃO OP - Mike Ross] - Mensageiro

Mensagem por Mike Ross em Dom 07 Out 2018, 00:46



MikeRoss

You got me

Com toda a certeza a vida de empresário era entediante. Mike mais uma vez se encontrava em um fast food para matar sua fome insaciável, mas o movimentado dia de NY tinha um tom diferente dos outros, o clima parecia mais pesado que o normal. Comendo mais um de vários lanches o semideus observava atenciosamente cada pessoa que passava pela calçada, quando uma imagem já conhecida surgiu em sua frente, Hera, mas o que ela queria naquele recinto?

Para a surpresa dele, ela sentou-se a sua frente inquieta e parecendo nervosa, mesmo com tua garbosidade. Sucinta e sem opção de escolha, que maravilha, ela tinha pisado em todos os calos do jovem e ainda queria que ele entregasse uma mensagem? Só poderia ser alguma brincadeira de mal gosto para tirar ele do sério e assim ela poder fulminá-lo no ato.


—Se é assim que deseja, vou fazer, senhora — sorriu sem mostrar os dentes, pisar no orgulho e autoestima de alguém não era o melhor método de pedir ajuda, mas com certeza Mike entendia que se ela estava fazendo isso era porque a situação estava feia — Então, quer uma entrega expressa ou econômica? — brincou tentando amenizar o clima da situação, Hera sorriu e em um piscar de olhos desapareceu em meio a lancheria.

Terminou de comer enquanto pensava na melhor estratégia de deslocamento, naquele momento não poderia ir com seu carro pois toda a cidade estava engarrafada, teria que cruzar vários quarteirões apé. Para isto uma troca de roupas seria necessária, afinal um engravatado iria só chamar atenção de todos na rua, caminhou até uma loja logo a frente e comprou uma calça jeans, camisa e tênis. Pronto para o combate, quer dizer, entrega.

Uma caminhada em meio ao centro de Manhattam poderia ser algo extremamente mortal, não ter um meio de transporte se mostrou o pior dos problemas, ele tinha um material de extrema importância em seu bolso, isso poderia causar um tumulto indesejado. A estratégia estava feita, não seria um percurso longo, apenas necessitaria de atenção redobrada, sem saber o que carregava consigo a sensação de ''pode dar merda'' era bem forte, lembrando que falhas não seriam aceitas nesse tipo de empreitada.


Após as compras feitas, pegou sua adaga no carro e disse para o motorista mandar alguém esperar na saída da ilha, que corressem logo para lá pois o tempo ruge. Inflou os pulmões e partiu em uma corrida com o destino final de Long Island, ele precisava chegar logo ao ponto de encontro, a partir daquele local tudo ficaria fácil. Com alguns minutos de corrida, o Central Park entrou em seu caminho, um arrepio percorreu o seu corpo como uma descarga elétrica repentina, era como se pressentisse algo de ruim que estava para acontecer.

Iniciou a pequena aventura em meio a vegetação do Central Park. Diversos casais fazendo o que ele queria fazer com Maisie, mas será que eu devia contar a ela, ou talvez ela já soubesse... Minutos com divagando com esses sentimentos que eram estranhos deixou-se levar pela distração, o que quase custou  a sua cabeça. Uma lança cruzou zunindo ao lado do ouvido, o que fez o semideus pensar ''Sinto um problema a caminho'', uma aura de poder emanava logo atrás dele, nesse momento nem mesmo sacou sua adaga.

—Olá, filho de Hermes, a informação bateu bem certinho, agora entregue-me a mensagem que carrega!— era visivelmente mais forte, um embate frente a frente não iria dar resultado algum, logo uma ideia brotou em sua mente como um bom filho de Hermes gosta de agir, no puro improviso — É eu não tenho chance alguma contra você, tome aqui—  jogou o envelope em diagonal ao semideus que prontamente deu um pontinho em direção a carta, mal sabia que um filho de Hermes nunca entrega as pontas tão facilmente.

Sempre arrojado Mike conhecia suas limitações e vantagens, um embate de frente não era o mais aconselhável, então combater com meios alternativos se tornou uma obrigação. Enquanto corria o jovem se concentrava em sus próprias habilidades, iniciando  o processo de silenciamento de seus passos, agora era o momento de virar o jogo e chegar vivo no acampamento. Correu até a parte com uma vegetação mais densa no parque, aproveitar meus momentos em silêncio para pleitear um golpe com ele de costas.

Aproveitei de minha velocidade e agilidade superiores a ele para adquirir uma longa vantagem, a mesma que poderia me garantir tempo e até mesmo a vitória.

— ONDE VOCÊ ESTÁ FILHO DE HERMES?! EU VOU FAREJAR O SEU MEDO, E TE MATAR AQUI MESMO — naquele momento eu quase deixei uma risada escapar de minha garganta, ser mais forte que os outros era incitar medo? Acho que ele precisava de algumas dicas de como blefar.

''Então esse é o momento de usar do método imprevisível e transformar tudo em uma venda de ações, vamos ao efeito manada''

Mike continuou acompanhado o semideus de uma distância segura em uma trilha interna da floresta, como ruídos não eram emanados por sua movimentação apenas esperava o momento exato que conseguisse tirar a vantagem necessária. Segundos se passaram  até que o adversário do príncipe dos ladrões decidiu olhar um mapa, agora ela a situação esperada. Correu em direção ao inimigo como se fosse o último ataque de sua vida, sacando a adaga agilmente de sua cintura, desferiu um golpe abaixo da coxa do semideus que não percebera o ataque a tempo.

Caiu de joelhos no chão ao perder as forças e nesse exato momento recebeu um choque no peito, desferido por um filho de Hermes possesso. Muitos diziam que carteiros não gostavam de ter suas entregas atrapalhadas por cachorrinhos. O outro caiu no chão e sem ter tempo de reação Mike colocou o joelho sobre suas costas, pressionando a lâmina da adaga contra sua garganta. Olhou em volta e ninguém fora visto, era um ponto isolado do Central Park, sem luzes, câmeras e pessoas —  Então, vai dizer para quem você trabalha? —  pressionou ainda mais a lâmina.

— Foda-se, filho de Hermes! —  riu o semideus, mostrando que a sua consciência não existia, era apenas um louco que trabalhava para alguém ainda mais louco —  Então sinto muito, criminosos não devem ter redenção. Com a destra Mike cortou-lhe a garganta, e apenas observou os últimos segundos de vida do outro —  Descanse em paz.

(...)

Passaram-se alguns minutos e o semideus saiu finalmente do parque, seu motorista já se encontrava parado na avenida com a Lamborghini  com o motor ligado —  Ricciardo, multas por conta da casa —  sorriu ladino para o motorista que acelerou imediatamente no momento que Ross sentou-se no banco. A viagem não foi longa, é claro que ter um carro de milhões de dólares era algo, que facilitava as coisas, logo ambos chegaram ao AMS, e a prole de Hermes entrou nos domínios de SR D. para entregar tão desejada carta para Quíron.

— Meu senhor, acho que tenho que lhe entregar isso—  sibilou ao ver o centauro parado no alto da colina — Então foi você que ela escolheu, entendo....—  sorriu o meio homem, enquanto analisava o semideus com uma cara de ''você não esta me contando algo''.

— Ahn... eu sofri um ataque, um semideus tentou me matar para pegar esse envelope e eu tive que prevalecer sobre ele, me desculpe—  Quíron arregalou os olhos e logo após pareceu se conformar —  compreendo, fique tranquilo Mike, agora pode ir para casa, creio que alguém deve estar bem irritada a sua espera.

Naquele momento os dois se despediram, cheios de dúvidas não respondidas, mas não cabia a nenhum dos dois responder. Apenas a boa vontade dos deuses era esperada agora.

adendos:


passivas:
Nível 1
Agilidade - Hermes tem como função principal levar as mensagens dos deuses, necessitando de velocidade para tal - característica que lega a seus filhos. Os semideuses de Hermes possuem uma agilidade maior que outros campistas, inclusive voando com seus tênis alados. Isso faz com que em geral se desloquem com 50% a mais da velocidade de um semideus comum, mas não afeta sua capacidade combativa em termos de quantia de ações ou reflexos. Não se aplica a montarias e veículos, não alterando a velocidade de outros meios que não a si próprio. [Modificado]

Perícia com adagas
Hermes é um deus astuto, privilegia mais a estratégia e a velocidade do que a força bruta. Dessa forma, seus filhos são mais adaptados ao uso de adagas e armas pequenas similares (facas e punhais e, excepcionalmente, kukris), de manuseio leve e ocultação fácil. Terão, com estes itens, facilidade em aprendizagem e execução de manobras, mas é uma capacidade evolutiva, que implica um diferencial se comparado a quem não possui tal perícia, mas que não o exime da chance de erros ou necessidade de treino/ esforço para execução de ações condizentes. [Modificado]
Nível 3
Esquiva - Um complemento da agilidade - agora, manobras físicas de esquiva ganham uma porcentagem maior de acerto - 5% nesse nível, aumentando para 10% no nível 23, 15% no nível 43 e chegando a 20% no nível 63. A descrição das ações e a coerência ainda serão determinantes, então a palavra final é do narrador, bem como o nível de poder e a agilidade do oponente. Esquivas sobrenaturais, como um teleporte e similares, não são afetadas por essa característica, mas poderes que aumentem a esquiva funcionam normalmente.[Modificado]

ativas:
Nivel 2
Ao Alcance das mãos - Semelhante a uma telecinese, o filho de Hermes pode fazer algum objeto solto ir até as suas mãos. O objeto se movimenta 9m por turno. Nesse nível, apenas objetos com até 5kg de peso. Aumenta 500gr por nível subsequente à aquisição da habilidade. Uso constante, requer concentração (caso contrário o objeto cairá onde se encontra naquele turno). Não permite o controle do movimento do objeto (ou seja, ele só vem até o filho de Hermes, mas não executa ações complexas como ataques e afins). Custo constante. [Modificado]

Nível 3
Anular som - Ao ativar esta habilidade, qualquer barulho feito pelo filho de Hermes é anulado em uma área de até 10m de raio. Só afeta o próprio semideus - qualquer outro som, provocado por outra criatura, continua normalmente. Dura 2 rodadas, custo baixo. Pode ser aplicado em outros alvos, desde que voluntários. {Idealizado por Sadie Bronwen}[Modificado, antigo Silêncio]





Mike Ross
Mike Ross
Filhos de HermesAcampamento Meio-Sangue

Mensagens :
26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [MISSÃO OP - Mike Ross] - Mensageiro

Mensagem por Mike Ross em Seg 08 Out 2018, 15:26

arma:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação]

por um acidente de formatação colei as passivas por cima do spoiler da arma, perdoe-me pelo engano
Mike Ross
Mike Ross
Filhos de HermesAcampamento Meio-Sangue

Mensagens :
26

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [MISSÃO OP - Mike Ross] - Mensageiro

Mensagem por Dionísio em Ter 09 Out 2018, 15:41




Avaliação



Mike Ross



Vamos lá, Mike. Hora da verdade.

Seu erro de formatação está perdoado. Sei que a única arma que possui é a adaga, vida que segue. Todavia, os demais itens avaliados não carecem de tamanha bondade, então segue a avaliação.

Mike, Mike, preciso destacar dois erros em sua narrativa e o mais pesado deles é o não cumprimento de alguns dos pontos obrigatórios ou o cumprimento ineficiente. E creio que em ambos os casos, o que talvez causou isso tenha sido seu pouco de tempo de fórum.

@Dionísio escreveu:— Seja razoável e coerente ao narrar como irá até lá. Narre uma dificuldade não combativa no deslocamento, envolvendo humanos, e supere-a.
— Quando estiver no meio do caminho, você será interceptado por um semideus que tentará roubar sua carta. Enfrente-o.


O primeiro destes pontos não foi cumprido de forma eficiente, Mike. Foi algo extremamente resumido, meio frágil. No geral, semideuses costumam deslocar-se a maioria das vezes com as próprias pernas, pois não são todos milionários. Este ponto poderia ter sido melhor desenvolvido, envolvendo um diálogo ou mesmo o contato com uma pessoa (desconto em adequação à proposta).

O segundo ponto é mais grave, uma vez que você fugiu deste. Ao invés de enfrentá-lo, como pedido, o provocou e fugiu, pulando direto para o terceiro ponto obrigatório. Aqui, inclusive, você jogou a carta para ele 'dar um pontinho', o que eu não faço ideia do que seja. Gírias também causam descontos, principalmente se não deixar claro o que significam. E, mais uma coisa, como fez para recuperar a carta para entregá-la à Quíron posteriormente? Deste ponto em diante, eu poderia desconsiderar inclusive que tivesse cumprido a parte da entrega. Sim, o poder que eu imagino que você quis usar para recuperar a carta está anexado, mas não está narrado (desconto em adequação à proposta, fluidez e coerência).

Os demais pontos estão OK. Mas, a avaliação até aqui foi apenas em relação ao cumprimento dos pontos obrigatórios.
Vamos adiante.

Neste pedaço abaixo citado, Mike, você cometeu um erro bastante grave no que diz respeito à escrita. A troca da narrativa de terceira pessoa para a primeira e novamente para a terceira. Não apenas aqui, como no meio do parágrafos anteriores também. Creio que não preciso me delongar muito na explicação disto porque entende o problema aqui, certo? (Desconto em Coesão, estrutura e fluidez).

@Mike Ross escreveu:Enquanto corria o jovem se concentrava em sus próprias habilidades, iniciando  o processo de silenciamento de seus passos, agora era o momento de virar o jogo e chegar vivo no acampamento. Correu até a parte com uma vegetação mais densa no parque, aproveitar meus momentos em silêncio para pleitear um golpe com ele de costas.

Aproveitei de minha velocidade e agilidade superiores a ele para adquirir uma longa vantagem, a mesma que poderia me garantir tempo e até mesmo a vitória.

(...)

Mike continuou (...).

Outro ponto que é necessário observar é a constante falta de espaço entre o travessão e as falas, tal como nos trechos abaixo. Este erro, contudo, é leve e facilmente corrigido (desconto em ortografia e organização):

@Mike Ross escreveu:—Olá, filho de Hermes, a informação bateu bem certinho, agora entregue-me a mensagem que carrega!— era visivelmente mais forte, um embate frente a frente não iria dar resultado algum, logo uma ideia brotou em sua mente como um bom filho de Hermes gosta de agir, no puro improviso — É eu não tenho chance alguma contra você, tome aqui—  jogou o envelope em diagonal ao semideus que prontamente deu um pontinho em direção a carta, mal sabia que um filho de Hermes nunca entrega as pontas tão facilmente.

De resto, não há erros graves. Todavia, uma boa revisão no texto seria muito interessante para a postagem, pois há alguns vários erros facilmente identificáveis e que atrapalham na fluidez da leitura, tornando-a mais pesada.

Preciso comentar a escolha da opção para o destino do semideus que você enfrentou:

Foram dadas duas opções e, embora ambas levassem ao cumprimento objetivo da missão, apenas uma seria sensata e correspondente à um seguidor de Hera. Lendo os tópicos sobre Hera, tanto da progenitora aqui como na descrição do grupo aqui, é notável que ela é uma deusa ordeira e que preza pelas regras do Olimpo e do Acampamento. A decisão de matar um outro semideus em um tempo em que não há guerra (pois ainda não há, declaradamente) é pouco coerente com o ideal do Olimpo e do AMS.

Deste modo, somando-se seu desempenho e a opção feita, reprovado para o grupo de Hera.


Coerência: 45/50
Coesão, estrutura e fluidez: 10/25
Objetividade e adequação à proposta: 5/15
Organização e ortografia: 7/10

Pontos de experiência: 67 de 100 possíveis (multiplicador x4) = 268 xp.
Dracmas: 25 (10% de 268 = 26,8 arredondado pra baixo)
Não aceito no grupo secundário.

Status final:

160/160 HP
100/160 MP


ATUALIZADO






Dionísio
Dionísio
DeusesPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
51

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [MISSÃO OP - Mike Ross] - Mensageiro

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
:: Topsites Zonkos - [Zks] ::