{The Thief} — Missão narrada para Betta e Edmund Kowalski

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{The Thief} — Missão narrada para Betta e Edmund Kowalski

Mensagem por Eos em Qua 10 Out 2018, 19:55


The Thief

Uma semideusa havia sido acusada de roubar um item valioso. Emily Unlocked foi ameaçada por um grupo de filhos de Hécate e nesse dia a semideusa ganhou um ferimento como forma de aviso. Ela teria apenas dois dias para devolver o item se não teria consequências.

Emily contou toda a história para o seu amigo Edmund às margens do rio do acampamento quando julgou estarem apenas os dois. Seu pedido de ajuda foi carregado por palavras que mostravam o quão preocupada estava.


Diretrizes

Betta

— Introduza seu turno falando um pouco da sua rotina, pensamentos e sentimentos;

— Diga o que estava fazendo quando ouviu a conversa entre os dois semideuses;

— Termine seu post decidindo se irá ajudar ou não;

— Suas ações podem ter consequências;

Edmund

— Introduza seu turno falando um pouco da sua rotina, pensamentos e sentimentos;

— Diga o que estava fazendo quando foi abordado pela sua amiga;

— Quero que desenvolva um pouco o relacionamento de ambos e sua reação com a informação;

— Termine seu post decidindo se irá ajudar ou não;

— Suas ações podem ter consequências;

Ambos

— Prazo de entrega 15/10/2018;

— Quaisquer dúvidas pode me contatar via MP, WhatsApp ou Discord;

— Boa sorte.

Condições on game

Betta — Nível 1
HP: 100/100
MP: 100/100

Edmund Kowalski — Nível 1
HP: 100/100
MP: 100/100




Eos
avatar
Deuses
Mensagens :
42

Localização :
Highway To Twilight

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Thief} — Missão narrada para Betta e Edmund Kowalski

Mensagem por Edmund Kowalski em Dom 14 Out 2018, 17:14


the thief
ponponpon — 1

Meia dúzia de filhos de Hefestos saem de sua respectiva cabine, marchando da trilha de chalés até o pavilhão de refeitório. Eu, que faço parte desse grupo, faço um desvio, me separando dos meus irmãos. Sem que eles percebam, eu adentro a floresta, que está adornada com gotas de orvalho por causa do amanhecer. Não tem uma trilha aqui nesse ponto, mas sei exatamente como chegar no rio daqui. Aprendi esse atalho com Emilly, que é com quem estou indo me encontrar.

Cinco minutos de caminhada e lá está ela, sentada próxima ao lugar de onde devia estar o salgueiro de Kahei, nossa amiga dríade. Tanto Kahei quanto Pablo devem estar no café da manhã agora, mas eu não marquei algo com eles. Apesar de fazerem parte da turma, Emilly foi minha primeira amiga no acampamento, e contemplar a correnteza do rio é algo que só nós dois fazemos depois de acordar.

Ainda estou sonolento para qualquer animação, então me aproximo sem alarde. Normalmente ficaríamos assim, sentados um do lado do outro até que a fome falasse mais alto e algum de nós sugerisse ir ao pavilhão. Mas hoje é diferente, e sou surpreendido por um olhar lacrimejado de Emilly. Sua postura que normalmente é relaxada e tranquila está tensa, a boca roendo as unhas da mão tingidas de preto. Nem parece ligar, mas suas pernas estão raladas e sangrando da canela até o joelho, um hematoma se desenvolve na maçã do rosto.

— Pelos deuses! O que aconteceu? — pergunto saltando, assustado com sua condição.

Ela respira fundo antes de me responder, soltando a respiração da boca como se estivesse tirando uma cruz das costas.

— Não tá sabendo? Sou uma ladra e roubei algo valioso dos filhos de Hécate!

Sei que é ironia, e ela quer dizer o oposto disso, mas não posso conter um sorriso sardônico. Emilly é filha de Hermes, o deus dos ladrões, roubar é tão comum entre seus irmãos quanto forjar é entre os meus. Se tem uma coisa que ela é, essa coisa é uma ladra. Porém, devo admitir que furtar coisas caras assim não é de seu feitio, muito menos ser pega. Algo nesse caso me faz acreditar que estão a acusando injustamente, por causa de seu pai, e isso não posso admitir.

— Eles fizeram isso com você como forma de punição?

— Como forma de aviso. A punição vai acontecer daqui a dois dias, se eu não devolver o que supostamente roubei. — Ela responde e faz contato visual, tentando controlar o choro e mostrando seu belo rosto marcado pela agressão. — Você precisa me ajudar.

Sei que é perigoso ser advogado de um filho de Hermes quando ele está respondendo por roubo, mas tem coisas que você não leva em conta quando se trata de amigos, e essa é uma delas. Sei também que vou estar abrindo mão de treinar hoje, frequência que venho mantendo impecavelmente, e de auxiliar na forja, no entanto, é apenas um preço a se pagar pelo bem da minha melhor amiga.

— É claro, pode contar comigo — digo limpando suas lágrimas.

Informações:
Eu imagino a Emilly como a Billie Eilish. As duas tem essa aparência de “legal demais para você” e um rosto travesso, o que é perfeito para Hermes.
Itens:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação] — presa cinto.
Poderes:
Nenhum foi utilizado.
Edmund Kowalski
avatar
Filhos de Hefesto
Mensagens :
61

Localização :
the factory

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Thief} — Missão narrada para Betta e Edmund Kowalski

Mensagem por Betta em Seg 15 Out 2018, 23:53


The thief
uncover me now — 1

Moro no lago de canoagem. Ele nada mais é do que uma parte onde o rio do Acampamento Meio-Sangue se alarga, permitindo treinos de natação e atividades de remo. A essa hora está calmo, apenas minhas semelhantes estão emergindo, saindo do fundo, de onde dormimos, para ir para o pavilhão de refeitório tomar o café da manhã. Daqui a pouco estará cheio de canoas cruzando a superfície e semideuses nadando, e não quero estar aqui nessa hora.

Começo a nadar conforme a correteza, que é quase imperceptível. Gosto de sair da água um pouco mais a frente, onde posso seguir uma trilha que vai me deixar perto do Campos de Morango. O cheiro desse caminho é incrível, e me anima para mais um dia de treino. Às vezes roubo alguns morangos, mas isso significa correr de algum sátiro chato que insiste que eles não estão prontos para a colheita.

Chego em um ponto que a água não ultrapassa meu abdômen, e aqui algo me chama a atenção. É um casal de semideuses conversando. A menina tem suas pernas raladas, como se tivesse sido empurrada por alguém. Seu olhar é vago e choroso, mirando a copa das árvores. O do menino é preocupado, observando o estado da outra.

 Me aproximo deles de modo felino, indo para trás das árvores, curiosa por ver meio-sangues aqui tão cedo. Consigo pescar suas palavras com facilidade de uma distâcia razoável, e entendo do que se trata a conversa. A jovem foi acusada de roubo, e os ferimentos foram feitos pelos acusadores. É difícil não sentir pena, porque já aconteceu algo parecido comigo. Uma das veteranas do lago me acusou de roubar seu pente esculpido em esmeralda. Eu era a mais nova náiade a surgir, então já deve imaginar como foi fácil acharem quem culpar. No final consegui achar o ladrão: um guaxinim espertinho.

Motivada pela empatia eu decido ajudar, porém não me apresento. Prefiro ficar escondida de seus olhares por enquanto, para ter uma segurança caso algo dê errado. Apalpo meu bolso de trás e encontro minha adaga embainhada, pronta para ser usada caso necessário.

Informações:
Foi mal pela qualidade, tô meio enferrujado na primeira pessoa.
Itens:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação] — bolso do short.
Poderes:
Passivos:
Nível 1

Transformação – Além de respirarem normalmente na água, também conseguem se manter fora dela sem problemas respiratórios, ainda que nesse nível só possam se manter 3 dias longe da água, após esse período devem mergulhar novamente em uma fonte de água natural, ou começarão a perder HP. O período de afastamento aumenta em 3 dias a cada nível. Além disso, aqueles que possuem caudas, como os tritões, adquirem pernas e características humanóides que os permitem agir na terra normalmente, controlando essa transformação quando em água.
Ativos:
Nenhum foi utilizado.
Betta
avatar
Espíritos da Água
Mensagens :
43

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Thief} — Missão narrada para Betta e Edmund Kowalski

Mensagem por Hades em Ter 20 Nov 2018, 18:49



Missão Cancelada
Não há descontos, devido à apresentação de argumentos plausíveis
Hades
avatar
Deuses
Mensagens :
170

Localização :
Hell's Kitchen

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Thief} — Missão narrada para Betta e Edmund Kowalski

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum