{Black Rose} — Missão narrada para Rakan Lhothlan e Xayah Lhothlan

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{Black Rose} — Missão narrada para Rakan Lhothlan e Xayah Lhothlan

Mensagem por Eos em Qua 10 Out 2018, 21:33


Black Rose

A cidade que nunca dorme esconde segredos tão profundos que é preciso saber onde procurar para se ter apenas uma pista caso procure algo. Xayah e Rakan, porém, conseguiram uma sem nem mesmo esperarem.

Um bilhete misterioso direcionado ao casal foi a primeira indicação de que ambos estavam sendo vigiados, mas por quem, eles ainda não sabiam. Um papel branco simples com apenas uma flor negra desenhada caprichosamente e do outro uma frase até então sem sentido: “A Rosa Negra irá desabrochar novamente”. Junto do bilhete uma pena para cada semideus possuindo uma um tom amarelo vibrante e a outra um violeta chamativo.


Diretrizes

— Introduza sua missão contando um pouco de cada um e de sua trama. Quero detalhes que possam dizer mais como são e como pensam a respeito de tudo;

— Dou-lhes a liberdade de me dizerem onde e como encontraram o bilhete, mas exijo que estejam separados;

— Terminem o post indo se encontrar;

— Prazo de entrega 15/10/2018;

— Quaisquer dúvidas pode me contatar via MP, WhatsApp ou Discord;

— Boa sorte.

Condições on game

Rakan Lhothlan — Nível 1
HP: 100/100
MP: 100/100

Xayah Lhothlan — Nível 1
HP: 100/100
MP: 100/100




Eos
avatar
Deuses
Mensagens :
42

Localização :
Highway To Twilight

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Black Rose} — Missão narrada para Rakan Lhothlan e Xayah Lhothlan

Mensagem por Xayah Lhothlan em Sex 12 Out 2018, 03:30



"What would you do if I died?"
"I would... burn this world to the ground and build a castle from the ashes, where I would live alone forever."
"Aw... that's sweet."


Deitada na cama de hotel, abraçada no travesseiro que seu namorado usava para dormir, Xayah se perguntava o que estava fazendo ali. Não que não gostasse de diversão, afinal adorava passar horas e horas olhando para Rakan e ver o sorriso nos lábios dele - o que três anos de convivência não fazem? -, mas ela tinha coisas maiores para fazer.

Como procurar seu clã.

Virou-se para o lado, encarando a lua cheia que via através da janela, vendo-a brilhar intensamente de uma forma bela e convidativa, como se simplesmente a convidasse para dançar. Logo, pensamentos melancólicos começaram a tomar conta de si, e uma lágrima rolou sua face pálida: sempre fazia isso quando estava sozinha, já que não deixava transparecer seu lado mole para Rakan. Não por vergonha ou coisa do tipo, mas ela precisava ser forte o suficiente para fazer o que tinha que ser feito.

Lembranças de quando era uma criança vieram à sua mente: seu pai lhe sorrindo e dizendo que sua mãe era uma deusa, uma das mais belas mulheres que ele já viu. Seu poder de ver através da névoa sempre proporcionou uma vida diferente para a moça, afinal seu pai era muito bem protegido pelo restante do clã - até também, por que, ele era o próximo sucessor. Tinha lá sua liberdade, mas ainda assim era proibida de ir para fora dos portões de sua casa, tanto que sua educação era feita pelos mestres e professores pertencentes àquele lugar. Ela brincava nos jardins aos finais de semana, afinal durante os dias úteis ela estudava arduamente sobre magia e o universo.

Quando o clã separou-se em duas vertentes, com uma parte deles indo para o outro lado do país, ela não entendeu os motivos. Perguntou várias vezes ao pai, afinal seu amigo havia partido e ela não queria ficar longe de Rakan, mas ele nada disse e aquilo começou a remoer a criança. Ela sentia saudades de ter alguém para conversar, de ter alguém para estar consigo quando se sentisse sozinha. Desde aquela época a menina já estava apaixonada pelo atual namorado, mas não conseguia confessar o que sentia.

Virou o corpo para o outro lado, afinal as lembranças lhe trouxeram um vazio existencial muito grande e não queria estar chorando quando o filho de Afrodite chegasse, pois ele lhe encheria de perguntas e tinha coisas que ela não queria responder ainda. Respirou fundo pelo nariz e soltou pela boca, sentindo o coração acelerar ao pensar no namorado, um sorriso bobo surgindo em seus lábios finos. Lembrava-se quando o reencontrou naquele palco. Sua voz parecia convidá-la para uma eterna dança e ela prontamente aceitou.

Xayah mordeu o lábio inferior, suspirando.

- Acho melhor trazê-lo para cima. - comentou mais para si mesma, jogando as pernas para fora da cama de casal. A camiseta de Rakan caía como um vestido para si, mas não se importava muito com isso. Colocou apenas um shorts, puxando um pouco a camiseta para cima e pegou seu casaco púrpuro com penas, colocando-o e puxando o capuz, cobrindo o rosto. Ajeitou os cabelos loiros em um rabo lateral e sorriu para si mesma ao se olhar no espelho.

Sem olheiras, sem marcas de lágrias, sem olhos inchados. Perfeito.

Caminhou pelo quarto, que estava com a luz apagada e sendo iluminado apenas pela luz da lua que atravessava os vidros abertos, indo até a mesinha que ficava ao lado da porta de entrada para pegar a chave do quarto. E qual foi sua surpresa ao ver que, junto ao objeto, havia um bilhete e uma pena violeta.

"A Rosa Negra irá desabrochar novamente”.

Em meio a uma confusão mental, a menina não entendeu o que aquilo significava. Era um lembrete? Uma ameaça? Um presságio? Levou uma das mãos ao coração, fechando-o em punho, um leve temor passando por seu corpo. Ela e Rakan haviam ido até Vegas para se divertir e espairecer um pouco antes de retomarem suas buscas por seu clã, não para arrumar uma possível confusão. Engoliu em seco e mordeu o lábio inferior, pegando o bilhete e a pena e, após voltar até o criado mudo e pegar sua adaga e sua faca - as quais prendeu à cintura -, a semideusa calçou as botinhas de cano baixo e saiu do quarto, trancando a porta.

Ela teria que encontrar o parceiro o mais rápido possível, afinal se estivessem sobre ameaça e seu Rakan fosse ferido, ela colocaria fogo no mundo por ele.

Arsenal:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação]

{Huntress} / Faca de Caça [A faca de caça é feita de metal, tendo um de seus gumes com serra, enquanto o outro gume é apenas cortante, mas recurvado, causando mais dano na entrada e saída do ferimento. Sua lâmina tem cerca de 30 centímetros, e a empunhadura é de metal recoberta com couro, simples, com guarda para mão. Acompanha bainha simples de couro] {Bronze sagrado e couro} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento}
Poderes Utilizados:
Nenhum, por enquanto.
Adicionais:
Desgurpa ai qualquer coisa, faz tempo que não narro ;-;

NOTAS AQUI

— Ross
Xayah Lhothlan
avatar
Filhos de Hécate
Mensagens :
16

Localização :
Por aí

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Black Rose} — Missão narrada para Rakan Lhothlan e Xayah Lhothlan

Mensagem por Rakan Lhothlan em Seg 15 Out 2018, 23:39

The black rose
"- O que os mortais chamam de mágica, nós chamamos de vida, meu filho - disse a mulher. - O que para eles é uma arte para a guerra, para nós é uma dança.

- Então... eles são nossos inimigos? - perguntou a criança.

- Não, pequenino. Nem todos os mortais são ruins, logo, não podemos condenar todos eles. Devemos coexistir e ensiná-los o caminho correto a se seguir. Caso contrário, seus descendentes irão repetir os mesmos erros por não ter quem os eduque.

- Mas por que estão destruindo os santuários que guardam a magia? Eles não sabem que isso é prejudicial para eles?

- Os mortais são bem menos afetados pela magia do que nós, minha criança. Eles não sentem a magia ao seu redor, e eles não medem esforços em nome do seu progresso. Eles só descobrem as consequências de suas atitudes muito depois, e normalmente sequer relacionam essas consequências com sua atitude destrutiva. Até porque esse é nosso trabalho, que por sinal é...?

- Preservar a magia e não deixá-la cair nas mãos daqueles que querem fazer mal uso dela, nem deixar a magia em sua forma pura afetar o mundo humano de forma agressiva.

- Exatamente! E pra isso, você precisa se tornar tanto dançarino quanto lutador, para que possa herdar o lugar de seu pai. E para isso, você precisa..."


...

- ... Acordar! Urgente! O show já está para começar! Você precisa acord...

- Calma, calma! A plateia não irá suportar alguns minutos a mais sem mim, eu garanto - disse o semideus com uma voz sonolenta. - Que horas são?

- São cinco minutos após o horário que você deveria estar arrumado para o palco. O outro artista já está quase acabando sua performance e o gerente disse...

O rapaz foi interrompido pelo dedo do filho de Afrodite, que começou a pensar exatamente o que estava fazendo ali. Não estava bêbado ou coisa do tipo, mas ele se metia em tanta coisa de forma impulsiva que sequer se lembrava como fora parar ali.

- Eu estou aqui porque...

- Nossa atração principal passou mal e o gerente disse que você ia substituí-lo? - Disse o rapaz com uma cara de obviedade quase que irritante para o semideus.

De repente começou a lembrar. Ele estava ali com Xayah. Ele saiu em busca de diversão. Ele achou a diversão, mas precisava dar um jeito de entrar nela. Ele deu um jeito do artista passar um tempinho banheiro. Ele mostrou ao gerente suas habilidades. Ele entrou na diversão.

- Bom, estou indo então.

O semideus levantou e dirigiu-se a porta do camarim - que pertencia ao seu amigo que estava no banheiro. No meio do caminho, ele percebeu que havia rosas em cima de uma mesa. Nada de especial, a não ser pelo fato delas não estarem ali antes e de rosas serem sua flor favorita. Além disso, bem, Rakan desviava sua atenção bem facilmente.

Sem dar atenção ao rapaz que já se desesperava por causa do tempo, pegou uma rosa e levou ao nariz. Ao fazer isso, um pedaço de papel e uma pena dourada começou a cair no chão, os quais sequer chegou a tocar pois num movimento ágil, o semideus apanhou-o. Apenas o papel não lhe chamaria atenção, mas a pena que apanhou era exatamente igual as penas que compunham seu capa. Imediatamente, leu o papel.

A Rosa Negra irá desabrochar novamente.

Bom, aquela era uma frase bastante sem sentido, logo, não havia motivo para se preocupar, certo? Errado! Rakan tinha 28 anos lidando com o mundo divino e sabia que qualquer situação levemente fora do normal devia ser considerada como obra divina - ou monstruosa. Ignorando os gritos do rapaz, saiu pela porta e foi em direção ao quarto onde Xayah estava.


Arsenal:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação] - Na bainha de couro, dentro da calça.

{Pain} / Flagelo [Semelhante ao chicote comum, possui uma longa tira de couro reforçado presa ao cabo, e fibras de bronze sagrado. O chicote mede 3m, mas possui cravos entrelaçados no couro, provocando dano por corte quando acerta o oponente][Bronze sagrado e couro} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} - No quarto

{Sin} / Arco Curto [Arco relativamente pequeno, sendo mais aconselhado para atacar oponentes próximos, pois pode disparar suas flechas sem muito esforço e com rapidez, porém tem o alcance reduzido a 25m, com a eficácia caindo acima disso, podendo chegar no máximo a 40m, mas com chances de acerto, força e estabilidade de tiro bem menores, reduzindo muito seus efeitos. Feito de madeira e banhado a bronze, consegue o equilíbrio entre maleabilidade e resistência.] {Madeira e Bronze} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} - No quarto
Observações:
- A mulher mencionada nas lembranças é a madrasta dele, mas ele a considera sua mãe.
Rakan Lhothlan
avatar
Filhos de Afrodite
Mensagens :
6

Localização :
Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Black Rose} — Missão narrada para Rakan Lhothlan e Xayah Lhothlan

Mensagem por Hades em Sex 02 Nov 2018, 01:24




Black Rose



As palavras nos bilhetes eram pouca coisa. Quase nada. Mas para um semideus, era o bastante para saber que as coisas estavam prestes a desandar. Os dois amantes largaram suas obrigações e o conforto do quarto, de encontro um ao outro. Mas o que fariam a partir dali?


Diretrizes

— Muito bem. Xayah e Rakan se encontram.
— Pensem em quais serão seus próximos passos. O que devem fazer a partir daqui? Há pouca (zero) informação no bilhete. Quero ver se conseguem pensar numa forma de conseguir mais pistas.
— Tudo é possível numa narrada. Não precisam seguir o caminho que eu estou indicando. Vocês têm liberdade para escolher o que fazer. Mas lembre-se que não têm certeza de que suas ações serão bem sucedidas. Só eu posso dar essa certeza.


Informações

— Horário: Indeterminado.
— Clima: 21°C, pouco nublado, 30% de chance de chuva.
— Poderes e armas: Sempre citados em spoiler sem irregularidades, caso contrário serão ignorados.
— Prazo de postagem: Até o dia 05/10, às 00:25 am. Atrasos sem justificativas ou aviso prévio não serão tolerados.

Rakan Lhothlan — Nível 1
HP: 100/100
MP: 100/100

Xayah Lhothlan — Nível 1
HP: 100/100
MP: 100/100

Para dúvidas, reclamações, pedidos de extensão de prazo e outros, por favor, enviar uma MP.

Boa sorte.







Hades
avatar
Deuses
Mensagens :
151

Localização :
Hell's Kitchen

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Black Rose} — Missão narrada para Rakan Lhothlan e Xayah Lhothlan

Mensagem por Xayah Lhothlan em Seg 05 Nov 2018, 22:18



"If things go wrong---"
"They always go wrong."
"They don't always go wrong."
"Mostly?"
"They mostly go wrong."
"That's why I'm here."

Xayah caminhava a passos largos, como se desejasse chegar logo em seu destino. Qual? Bem, ela não sabia exatamente onde Rakan estava, mas podia imaginar, afinal o filho de Afrodite gostava de ser o centro das atenções e bom... Eles estavam em Vegas, não é? Suspirou enquanto os quadros das paredes passavam por si, imagens abstratas de locais diferentes do mundo, como Paris, Nova York e Japão, além de imagens da própria cidade em que estavam.

Respirou fundo pelo nariz e soltou a boca, apertando o papel em sua destra de forma quase ansiosa e de forma constante. Quem era aquela pessoa, e o que ela queria? Por que estaria logo atrás dela e de Rakan? Ou melhor, será que estava mesmo atrás de si e do parceiro, ou era apenas pira da sua cabeça? A filha de Hécate balançou a cabeça negativamente, mandando para o canto de sua mente qualquer ideia idiota que dissesse que aquilo não era para ela: era sim, afinal chegou para si, e aquilo mais parecia um aviso do que uma ameaça.

Era provável que a ameaça viesse depois.

Finalmente chegou até o elevador e, após entrar e apertar o térreo, e loira recostou-se ao espelho, levando a unha do polegar até os dentes e mordendo-a em ansiedade e hesitação, pensando se seu parceiro estava bem e se havia recebido aquele bilhete também. Estava demorando mais do que o normal chegar do décimo oitavo andar até o solo, mas mesmo assim esperou de forma nada paciente, quase implorando para que chegasse logo até onde queria. Começou a bater o pé direito no chão, vendo que seu lado impaciente começava a querer sair e socar tudo.

O "tlin" finalmente foi ouvido e, quando as portas se abriram, ela deu de cara com seu amado. Mais que depressa a semideusa pulou de dentro do elevador e lançou-se ao pescoço de Rakan, abraçando-o fortemente, o coração disparado carregado de alívio. Ele estava seguro e bem, claro que sabia que o semideus podia se virar muito bem, muito melhor do que ela até, mas só de saber que não estava machucado lhe deixava mais do que feliz.

- 'Tá tudo bem? - ela perguntou, separando-se dele e segurando seu rosto nas mãos de forma delicada, acariciando suas bochechas com os polegares. - Sentiu que alguém estava te observando? Ou algo do tipo?

Esperou pela resposta do filho de Afrodite, e então se surpreendeu com o fato de que ele também havia recebido o bilhete com os mesmos dizeres que o seu. Aquilo ficava cada vez mais estranho além de, no mínimo, bizarro. Por que receberiam aquilo?

- Eu recebi esse bilhete também. O mais estranho é que ele foi deixado dentro do nosso quarto, e eu não percebi nada! - falou encarando o chão, sem querer ver que tipo de expressão o parceiro fazia. Assim como Xayah, Rakan se preocupava com a segurança da loira, e se alguém tivesse de fato deixado aquilo lá sem ela perceber, poderia ter facilmente atacado a menina.

Não havia pensado nisso, já que estava ocupada se lamentando.

- De qualquer forma, temos que tentar achar quem fez isso. - falou antes que ele resolvesse dizer mais alguma coisa. Segurou suas mãos com firmeza, abrindo um sorriso confiante para o namorado. - Precisamos de mais pistas, o que acha de darmos uma olhada por aí?

Arsenal:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação]

{Huntress} / Faca de Caça [A faca de caça é feita de metal, tendo um de seus gumes com serra, enquanto o outro gume é apenas cortante, mas recurvado, causando mais dano na entrada e saída do ferimento. Sua lâmina tem cerca de 30 centímetros, e a empunhadura é de metal recoberta com couro, simples, com guarda para mão. Acompanha bainha simples de couro] {Bronze sagrado e couro} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento}
Poderes Utilizados:
Nenhum, por enquanto.
Adicionais:
Desgurpa ai qualquer coisa, faz tempo que não narro ;-;

NOTAS AQUI

— Ross
Xayah Lhothlan
avatar
Filhos de Hécate
Mensagens :
16

Localização :
Por aí

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Black Rose} — Missão narrada para Rakan Lhothlan e Xayah Lhothlan

Mensagem por Rakan Lhothlan em Ter 06 Nov 2018, 01:07

The black rose
Quem conhecesse e visse o filho de Afrodite com certeza estranharia suas feições. Normalmente alegre e com um sorriso no rosto, o mesmo se encontrava sério e sem o menor indício de que estava feliz. A segurança de sua amada era uma das poucas coisas - se não a única - com a qual ele não brincava.

Sua mente não conseguia entender o que o bilhete queria dizer. Por isso ele precisava encontrar Xayah. Ela era o cérebro por trás dos dois. Atravessou o salão de jogos o mais rápido que pôde em direção ao elevador. Apertou o botão várias vezes, como se isso fosse fazer o elevador descer mais rápido, enquanto batia o pé no chão com impaciência. Assim que as portas se abriram, alívio tomou conta de sua mente e logo seus braços estavam em volta de sua amada.

- É reconfortante ver que você está bem, miella - disse enquanto ela acariciava seu rosto. - Eu 'tô bem. Eu estava... Hmm... Me divertindo, então eu nem reparei se tinha alguém estranho me observando. Você sabe que é natural as pessoas me observarem - Seu bom humor já estava voltando. - Eu só estava preocupado porque eu recebi uma carta com uma frase estranha.

E então ouviu a jovem dizer que também havia recebido a mesma carta. Conforme ela ia falando, sua preocupação voltou. Xayah era extremamente atenta e cuidadosa. Se alguém conseguiu colocar uma carta no quarto sem ser visto, o que mais poderiam ter feito? Até saber se de fato sofriam uma ameaça e qual era, não a deixaria sozinha.

- Vamos! Juntos! - O rapaz não precisava pensar em mais detalhes como por exemplo a possibilidade de ficar zanzando por horas sem achar nada ou apenas que a carta fosse uma brincadeira de algum espírito bagunceiro. Ele confiava em seu amor.

Arsenal:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação] - Na bainha de couro, dentro da calça.

{Pain} / Flagelo [Semelhante ao chicote comum, possui uma longa tira de couro reforçado presa ao cabo, e fibras de bronze sagrado. O chicote mede 3m, mas possui cravos entrelaçados no couro, provocando dano por corte quando acerta o oponente][Bronze sagrado e couro} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} - No quarto

{Sin} / Arco Curto [Arco relativamente pequeno, sendo mais aconselhado para atacar oponentes próximos, pois pode disparar suas flechas sem muito esforço e com rapidez, porém tem o alcance reduzido a 25m, com a eficácia caindo acima disso, podendo chegar no máximo a 40m, mas com chances de acerto, força e estabilidade de tiro bem menores, reduzindo muito seus efeitos. Feito de madeira e banhado a bronze, consegue o equilíbrio entre maleabilidade e resistência.] {Madeira e Bronze} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} - No quarto
Rakan Lhothlan
avatar
Filhos de Afrodite
Mensagens :
6

Localização :
Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Black Rose} — Missão narrada para Rakan Lhothlan e Xayah Lhothlan

Mensagem por Hades em Qua 07 Nov 2018, 19:00




Black Rose



Reunidos outra vez. O peso nos corações diminuía. As preocupações se aliviavam. Mas a ameaça continuava rondando os dois amantes. Eles partiram em busca de pistas. Sem pensar que, talvez, estivessem caminhando em direção à armadilha.


Diretrizes

— Os dois deixam o lugar onde estão para procurar pistas. Agora que estão juntos, notarão que as penas que encontraram junto aos bilhetes começaram a brilhar e emitir calor. Essas características se tornam mais intensas, dependendo do caminho que vocês seguem. É como uma (duas, na verdade) bússola. Sigam o caminho indicado pelas penas, em direção ao lado de fora do hotel.
— Tudo é possível numa narrada. Não precisam seguir o caminho que eu estou indicando. Vocês têm liberdade para escolher o que fazer. Mas lembre-se que não têm certeza de que suas ações serão bem sucedidas. Só eu posso dar essa certeza.


Informações

— Horário: Indeterminado.
— Clima: 21°C, pouco nublado, 30% de chance de chuva.
— Poderes e armas: Sempre citados em spoiler sem irregularidades, caso contrário serão ignorados.
— Prazo de postagem: Indeterminado. Atrasos sem justificativas ou aviso prévio não serão tolerados.

Rakan Lhothlan — Nível 1
HP: 100/100
MP: 100/100

Xayah Lhothlan — Nível 1
HP: 100/100
MP: 100/100

Para dúvidas, reclamações, pedidos de extensão de prazo e outros, por favor, enviar uma MP.

Boa sorte.







Hades
avatar
Deuses
Mensagens :
151

Localização :
Hell's Kitchen

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Black Rose} — Missão narrada para Rakan Lhothlan e Xayah Lhothlan

Mensagem por Xayah Lhothlan em Dom 11 Nov 2018, 22:39



"If we get separated, I'll find you."
"We won't get separated."
"You're already wandering off."
"No, I'm not! ... only a little."


Xayah sempre soube que podia contar com Rakan, já que ambos são inseparáveis e sempre se ajudam quando as coisas apertaram. Estar com o namorado era um alívio para a semideusa, uma vez que ela tinha medo de que ele simplesmente desaparecesse de sua frente exatamente como seu clã e perdê-lo seria doloroso demais. Sorriu minimamente quando ele concordou em ir procurar por pistas, assim como sugeriu para irem juntos.

— Certo. Vamos começar por onde você estava? — a menina perguntou enquanto pegava na mão do semideus, enlaçando seus dedos nos dele, seu medo de ele sumir voltando. Não suportaria ficar sozinha novamente. Abriu a boca para falar alguma coisa quando sentiu algo quente em sua pele.

A princípio ela achou que fosse coisa de sua cabeça, mas seu sexto sentido insista em dizer que não era. Tateou até chegar no bolso onde estavam o bilhete e a pena e agarrou ambos, olhando atentamente para uma coisa que não estava acontecendo antes: a pena púrpura estava brilhando de uma forma esquisita, mesmo que não de uma forma intensa. Olhou para Rakan e viu que o mesmo também estava com a pena que recebera, mas diferente da sua, a dele era dourada, apesar de brilhar com a mesma intensidade que a sua.

Pensou por alguns segundos: o que aquilo poderia significar? Ainda segurando a mão do namorado, ela o puxou para a porta que dava acesso ao restaurante, mantendo os olhos no objeto púrpuro em suas mãos. Notou que seu brilho foi enfraquecendo, assim como seu calor que foi diminuindo, então só poderia significar uma coisa: aquilo era um sinal.

— Isso é um sinal. — Xayah olhou para Rakan, as sobrancelhas franzidas. Tinha o costume de fazer isso quando precisava pensar. — Vem comigo, mieli.

A loira puxou o rapaz consigo novamente, sem largá-lo em momento algum, até o meio da recepção. Ambas as penas começaram a brilhar com um pouco mais de intensidade, o que fez a menina repensar no que deveria fazer. Claramente aquilo estava querendo que fossem em algum lugar, mas onde? E para quê? Seria uma armadilha ou algo do tipo? Mordeu o lábio inferior em nervosismo e olhou para Rakan, que parecia esperar pelo próximo passo.

— É provável que, seja lá quem nos deixou isso, está nos atraindo para fora do lugar, mieli. — a filha de Hécate suspirou pesadamente e sorriu para o filho de Afrodite, mesmo que seus medos e temores rondassem sua cabeça e coração. — É provável que iremos para uma armadilha. O que acha?

Esperou por sua resposta e então sorriu confiante, dando um leve aperto na mão do namorado. Então, após lhe dar um beijo rápido nos lábios, puxou-o em direção da porta, notando que a intensidade do brilho de sua pena aumentava, assim como o calor. Suspirou e, antes de passar pela porta giratória, ela hesitou. Quando lidava com algo que precisava ser feito, Xayah nunca hesitava: costumava ser implacável, sem pestanejar. Mas dessa vez era diferente, já que não sabia o que estava enfrentando ou o que poderia vir pela frente.

Soltou a mão de Rakan, afinal só dava para passar uma pessoa por vez pela porta, e então saiu, levantando seus olhos para a lua que parecia se esconder atrás de algumas nuvens escuras de chuva. Tão logo o garoto estava ao seu lado, ambas as penas brilhando intensamente.

— Cá estamos. Fora do hotel. — falou, então ergueu os olhos para o namorado. — Não vamos nos separar. Não até descobrirmos o que estamos enfrentando, ok?

Arsenal:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação]

{Huntress} / Faca de Caça [A faca de caça é feita de metal, tendo um de seus gumes com serra, enquanto o outro gume é apenas cortante, mas recurvado, causando mais dano na entrada e saída do ferimento. Sua lâmina tem cerca de 30 centímetros, e a empunhadura é de metal recoberta com couro, simples, com guarda para mão. Acompanha bainha simples de couro] {Bronze sagrado e couro} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento}
Poderes Utilizados:
Nenhum, por enquanto.
Adicionais:
Desgurpa ai qualquer coisa, faz tempo que não narro ;-;

NOTAS AQUI

— Ross
Xayah Lhothlan
avatar
Filhos de Hécate
Mensagens :
16

Localização :
Por aí

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {Black Rose} — Missão narrada para Rakan Lhothlan e Xayah Lhothlan

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum