{The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Eos em Qui 11 Out 2018, 01:08


The Librarians

Uma figura alta de porte elegante e cabelos encaracolados jogados sobre o ombro direito. Conforme andava de um lado para o outro, sua túnica azul deslizava suavemente pelo chão branco. Não era possível ver nada além da deusa e esta falava devagar, com calma e respeito ao local em que estavam.

— Informações estão sendo roubadas. Quero que encontrem os ladrões e recuperem o que me foi roubado.

Ambos sabiam que aquilo não era um pedido.


Diretrizes

— Introduza sua missão contando um pouco de cada um e de sua trama. Quero detalhes que possam dizer mais como são;

— Inicialmente estarão separados, mas ambos sonharão com a deusa;

— Quero que ambos desenvolvam o que sentiram, como reagiram e seus pensamentos;

— Acordem e decidam o que vão fazer agora.

— Prazo de entrega 15/10/2018;

— Quaisquer dúvidas pode me contatar via MP, WhatsApp ou Discord;

— Boa sorte.

Condições on game

Dimitri Romanov — Nível 8
HP: 160/170
MP: 151/170

Katherine J. Villeneuve — Nível 4
HP: 130/130
MP: 130/130




Eos
avatar
Deuses
Mensagens :
42

Localização :
Highway To Twilight

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Katherine J. Villeneuve em Qui 11 Out 2018, 15:19


THE LIBRARIANS
    BETWEEN HEROS

se lembrava da razão pela qual havia decidido ficar no acampamento naquela noite.

A reforma na sua casa tinha sido rápida. Aos poucos, os vidros quebrados causados pela bomba de fragmentação haviam sido substituídos; as paredes repintadas, as escadas reconstruídas e o piso recolocado. Quando adentrou-a pela primeira vez, pôde ver que seu lar tinha perdido o toque clássico e agora levava um conceito extremamente contemporâneo, por mais monocromático que estivesse. Seu padastro a esperava de braços abertos, sorria largamente e dizia constantemente o quanto sentia sua falta - talvez não fizesse ideia do quão consciente ela estava quando ele o abandonou. Mas nem por isso rejeitou a série de demonstrações de afeto.

então, iniciou-se o caos

Joseph fora embora, sem deixar rastros, deixando-na no escuro. Pelo tédio, Villeneuve visitava vez ou outra ao acampamento, treinava, conhecia aos semideuses que habitavam o local, aprendia a lidar com seus poderes e depois voltava para West Chelsea. Se tornara uma rotina simples, como se frequentasse ao colégio novamente, e era quase o que fazia; graças a manifestação tardia dos poderes, era quase a mais velha entre os semidivinos. Foi num dos retornos a cidade que o conheceu. Havia parado o carro violeta na esquina do cemitério aos fundos da mansão Napier para injetar a droga longe dos olhares dos empregados quando o viu entrar correndo no terreno.

chegou a elogiar a qualidade da droga.

Porque não era comum que pessoas corressem para o cemitério no meio da noite - num geral, fugiam desses lugares. E então, abandonou o conforto do veiculo e se encostou na lataria, esperando longos minutos - ou horas, já que a droga costumava afetar sua percepção de tempo - até que ele voltasse. E quando o fez, sorriu.

Tão atônita quanto ele, se encararam por muito tempo. Ele era um anjo. Caído. Podia até mesmo imaginar as asas crescendo em suas costas. Lambeu os lábios em meio a um sorriso ladino enquanto seus olhos percorriam a extensão de seu corpo ensanguentado.

— Pretende fingir que não está todo cheio de sangue para todo mundo? Não acho que possa ir muito longe assim.

sua noite terminou da forma mais indecente que poderia.
e o que katherine sentiu a assustou.

agora, tentava dormir sem que sua imagem fosse tomada pelos olhos escuros que a engoliam na noite passada.

se bem que, antes dimitri do que psiquê
e podia apostar que a deusa sabia disso.

A divina adentrou sua mente em meio a um sono conturbado, ditando ordens que não faziam qualquer sentido para Katherine. Por que diabos escolheria alguém tão despreparado para isso? Talvez fosse uma dívida de sua mãe. Elizabeth nutria devoção por Psiquê, talvez por isso a deusa escolhera sua filha. Por algum tempo, as questões sondaram sua mente, e antes que o sol desse as caras, a garotinha de Phobos estava atrás do volante.

ele era lindo

Era nisso que pensava quando o procurou no quarto de hóspedes. Chacoalhou-o de forma sutil e lhe sorriu esperando pelo momento em que seus olhos encontrariam os dela. Por algum momento, deitariam-se juntos, aproveitando os prazeres do sexo casual, antes que, devido à cocaína que seu corpo absorvera antes de chegar na casa, Jane se manifestaria.

— Eu tive um sonho estranho. E eu não tenho certeza do que fazer.

A decisão ficaria por conta de Dimitri, e, assim que conversaram, estavam prontos para partir, independente de onde a deusa os levasse.

ARMAS E PODERES
    E OBSERVAÇÕES FINAIS

armas:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação]
poderes:
passivos:
ativos:
observações finais:

Katherine J. Villeneuve
avatar
Filhos de Phobos
Mensagens :
398

Localização :
hell, nyc

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Dimitri Romanov em Qui 11 Out 2018, 17:42


Introduções... impressões.
Perseguir ladrões? Eu?


Introduções são chatas. Falam de tudo, mas não falam nada. Mostram de tudo, sem te dar especificamente nada. São como primeiras impressões, o primeiro registro de alguma coisa. O primeiro sabor, o primeiro perfume, o primeiro olhar, o primeiro toque. Mas as primeiras coisas nunca são essencialmente reais. São enganosas. Para aquele Dimitri, o adormecido, mais preocupado com as pessoas, talvez as apresentações, primeiras impressões, tenham algum valor. Talvez sua imagem tenha algum valor e por isso se sente culpado das coisas más que gera. Mas este Dimitri do qual falamos, desperto mesmo de olhos fechados, atento mesmo despreocupado, que até no presente momento é incapaz de sentir culpa, primeiras impressões, apresentações, introduções, não importam. São chatas.

Este, Dimitri Romanov, russo de nascença, sobrevivente e órfão desde pequeno, foi este que conheceu ela. Quando ele a conheceu, aquele também a conheceu. Porque são indissociáveis. Dois lados da mesma moeda. De certo modo, se complementam. O que falta em um, há no outro. Mas há coisas que lhes são compartilhadas e, certamente, os desejos que passavam na mente deste eram compartilhados por aquele. Não que haja diferença. A ruiva inglesa encantou os dois. Isto era raro, algo em que concordavam. De olhos fechados, repassando toda a experiência quente que tivera com a ruiva havia pouco tempo, ele foi embalado pelo sono.

Seus sonhos não eram comuns, Dimitri sabia. Havia aprendido há bastante tempo isso. E diante de si, certamente, estava uma deusa. Ela emanava preocupação, ansiedade, talvez desespero? Não, acreditava que deuses não sentiam desespero. Se sentissem, então não eram tão deuses assim. A voz calma dela lhe parecia uma atuação, como se apenas não quisesse os assustar com a poderosa raiva que deveria estar sentindo. Ela falara no plural? Olhando para os lados, Dimi não foi capaz de ver nada. Nada. Era apenas a deusa ali. Como imaginava, eles gostavam do lugar central nas atenções dos semideuses e humanos. Tinha certeza que ela falara no plural, no entanto. Era uma mensagem, e não só para ele. Consciente mesmo em sonho, o russo já começava a imaginar o que viria a seguir, de modo que ser acordado pela ruiva — outra semideusa, ainda que com atributos físicos de uma deusa — não seria nenhuma surpresa. Ele até poderia adivinhar o sonho que ela tivera. Não sabia nada, porém, do que a deusa queria dizer com aquilo.

Armas:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação]

Dimitri Romanov
avatar
Filhos de Hades
Mensagens :
138

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Eos em Qui 11 Out 2018, 18:28


The Librarians

Os semideuses sabem – sentiam – quem era a deusa que invadiu seus sonhos. Psique havia lhes dado uma missão, um objetivo, mas nenhuma informação de como concluí-la. Cabia agora aos semideuses compreenderem os desejos da divindade para que pudessem progredir.


Diretrizes

— Vocês sabem o que tem que fazer, mas estão sem muitas informações;

— Decidam como irão conseguir avançar na missão, mas não deem certeza de nada;

— Deuses não são conhecidos por saberem esperar. O tempo de vocês está correndo.

— Prazo de entrega 16/10/2018;

— Quaisquer dúvidas pode me contatar via MP, WhatsApp ou Discord;

— Boa sorte.

Nota aos dois: Cuidado com as informações que dão ao pedir a missão. Elas fazem parte da construção desta e lembrem-se: não deem certeza das suas ações.

— A rainha agora sou eu.

Condições on game

Dimitri Romanov — Nível 8
HP: 110/170
MP: 101/170

Katherine J. Villeneuve — Nível 4
HP: 130/130
MP: 130/130




Eos
avatar
Deuses
Mensagens :
42

Localização :
Highway To Twilight

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Katherine J. Villeneuve em Qui 11 Out 2018, 23:28


THE LIBRARIANS
    BETWEEN HEROS

se alguém entregar ao seu próximo prata ou bens para serem guardados e estes fo­rem roubados da casa deste, o ladrão, se for encontrado, terá que restituí-los em dobro.
Êxodo 22:7

— Nós precisamos ir.

Murmurou, incerta. A verdade é que a manifestação da deusa da alma havia sido tão incerta, curta e assustadora que Katherine só queria achar logo as informações para que pudesse sanar um milhão de dúvidas. Afinal, por que sua mãe era tão devota àquela deusa e por que, dentre tantos semideuses, estavam sendo escolhidos. A arma que ganhara no acampamento se posicionaria na cintura da menina, bem como pequenas doses de diferentes drogas.

Enquanto tentava acertar uma carreira de cocaína com seu cartão de crédito, Villeneuve procurava visualizar onde Psiquê teria dados suficientes para se importar com o roubo de informações. Conhecia a biblioteca municipal de Nova Iorque, mas não conseguia pensar em nada importante que a deusa teria lá - era um local público demais. Era enquanto jogava seus longos cabelos ruivos para o lado e inclinava-se em direção a mesa para começar a inspirar a droga, que teve uma ideia, ou um vestígio dela.

— Biblioteca do Acampamento. Tem que ser lá.

Seu corpo se endireitou e em poucos segundos, já lutava contra a abstinência buscando incessantemente as chaves do carro e seu casaco. Assim que os encontrasse, dirigiria até o Acampamento, ou pelo menos tentaria. Não tinham tempo a perder.

ARMAS E PODERES
    E OBSERVAÇÕES FINAIS

armas:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação]
poderes:
passivos:
ativos:
observações finais:

Katherine J. Villeneuve
avatar
Filhos de Phobos
Mensagens :
398

Localização :
hell, nyc

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Dimitri Romanov em Qui 11 Out 2018, 23:51


Introduções... impressões.
Perseguir ladrões? Eu?


Apressado pelo tom urgente da voz de Katherine, o filho do submundo se levantou rapidamente, vestindo-se e ajuntando suas coisas. Sua mente ainda estava um tanto anestesiada do sono, mas a imagem do sonho era perfeitamente clara. Contudo, ele mesmo não fazia a menor ideia do que seria importante para Psiquê. Tinha só uma ideia vaga de quem a própria deusa era, e apenas por conta dos livros que seu alter ego lera. Quando por fim saiu do quarto, a semideusa já estava correndo para ajeitar drogas sobre a mesa.

Não sabia bem o que pensar daquilo. Era quase um desperdício que alguém com tanto talento e beleza destruísse o próprio corpo com aquelas coisas. Não que estivesse em posição de julgar as atitudes de alguém, ele, um demônio. Também não chegava a se importar, a escolha era dela. Pensativo, apreciou a beleza presente nela enquanto tentava pensar em qualquer coisa de útil que o outro tivesse aprendido.

— Biblioteca do Acampamento. Tem que ser lá. — Falou ela, antes de cheirar a carreira. Parecia um lugar tão promissor quanto qualquer outro, especialmente mais efetivo que lugar nenhum. Quando a inglesa começou a procurar, conseguiu ser mais rápido que ela em encontrar as chaves, não estava sob efeito de droga nenhuma.

— Aqui. Você dirige. — Disse, como se tivesse alguma opção. Certificou-se de que carregava sua adaga ao andar na direção do carro.

Armas:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação]
Passivas:
Ativos:
Considerações:

Dimitri Romanov
avatar
Filhos de Hades
Mensagens :
138

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Eos em Sex 12 Out 2018, 00:13


The Librarians

Com um destino em mente, os semideuses se apressaram para seguir direto para Long Island. Katherine se sentia-se estranha conforme dirigia pelas ruas com tráfego bom apesar da quantidade significativa de carros. Seus sentimentos todos se misturando sem que nenhum deles de fato fosse o que realmente sentia. Isso a irritava.

Dimitri tentava se lembrar de tudo o que sabia a respeito da deusa conforme observava os carros passarem por eles. Um brilho azul chamou sua atenção, mas não conseguiu identificar o que era devido a velocidade, porém aquilo o deixou curioso. Logo uma sensação estranha começou a lhe acometer.


Diretrizes

— Ótimo, vocês estão a caminho do Acampamento Meio Sangue;

— Katherine, você está começando a ter os primeiros efeitos da abstinência da droga;

— Dimitri, você sente uma sensação como se estivesse sendo observado a todo instante;

— Desenvolvam a respeito do que lhes foi apresentado acima.

— Prazo de entrega 17/10/2018;

— Quaisquer dúvidas pode me contatar via MP, WhatsApp ou Discord;

— Boa sorte.



— A rainha agora sou eu.

Condições on game

Dimitri Romanov — Nível 8
HP: 110/170
MP: 101/170

Katherine J. Villeneuve — Nível 4
HP: 130/130
MP: 130/130




Eos
avatar
Deuses
Mensagens :
42

Localização :
Highway To Twilight

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Katherine J. Villeneuve em Sex 12 Out 2018, 00:32


THE LIBRARIANS
    BETWEEN HEROS

“When you push someone's head under water for 5 minutes, they will drown. It doesn't matter if the person is a sinner or a saint. It's just a natural process. If their head is under water, the lack of oxygen will make them drown. That rule applies to everyone, good or bad, equally. It doesn't matter if the drowning person has strong moral fiber.

And it doesn't matter if you're a good or a bad person, once you become addicted to drugs. What happens next is inevitable. It's a natural process that happens in everyone's brain, once the drugs take over. So don't ever fool yourself into thinking that only weak or bad people get addicted.”

— Oliver Markus, Bad Choices Make Good Stories

Desde que seu padrasto lhe deu um carro, um Porsche amarelo, Katherine descobrira sua verdadeira paixão. Velocidade. Por mais que a cidade em que se criou era altamente movimentada - e dificilmente conseguia alcançar o limite proposto, apenas a ideia de dirigir já lhe era excitante.

Mas ali, tendo de preparar sua injeção enquanto o tráfico lento atrasava sua chegada no acampamento, sentia cada emoção e como aquilo afetava seu comportamento. A mão direita tremia involuntariamente na tentativa de segurar o pequeno item enquanto a agulha furava o látex da tampa do segundo recipiente recipiente, e por um tempo, teria de esperar o líquido adentrar a seringa. Sua percepção de espaço estava a fazendo surtar, e cada vez mais ansiava pela chegada.

— Segure. — Pediu, estendendo a mão direita com cuidado na direção de Dimitri, a fim de se livrar da distração para conduzi-los de forma segura até o destino.

ARMAS E PODERES
    E OBSERVAÇÕES FINAIS

armas:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação]
poderes:
passivos:
ativos:
observações finais:

Katherine J. Villeneuve
avatar
Filhos de Phobos
Mensagens :
398

Localização :
hell, nyc

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Dimitri Romanov em Sex 12 Out 2018, 01:01


Introduções... impressões.
Perseguir ladrões? Eu?

Na opinião dele, estavam indo bem. Mais ou menos. Não, o inocente Dimitri diria péssimo. Podia ver que a garota estava começando a passar mal. Mais do que isso, alguma coisa nos carros que passavam chamou sua atenção. Uma luz azul, ele teria visto? Não conseguia afirmar de certeza. Os instintos do russo estavam gritando e, somando todos os fatores daquela conta, o resultado era bem negativo. Se assegurou de que estivessem com cinto de segurança.

Por mais próximo que fosse do mundo dos mortos através de sua afiliação, não queria conhecer seu pai daquela forma. Ajudou Katherine a preparar sua injeção, segurando o que ela lhe estendia. Tentaria procurar qualquer coisa incomum olhando para fora, um veículo que os perseguisse, algum ser voador incomum, uma vaca atravessando a pista... No entanto, o maior foco do semideus era em tentar mantê-los longe de um acidente, então prestaria maior atenção em Katherine.

Armas:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação]
Passivas:
Nível 2
Visão Noturna - A escuridão é algo intimamente ligada ao filho de Hades, não os afetando da mesma forma do que sobre outros semideuses. Assim, quando no escuro – desde que este seja natural, ou seja, formas de escuridão mágicas fazem efeito normalmente -, a visão dos semideuses não é prejudicada, de modo que eles conseguem enxergar sem problemas, mantendo a mesma acuidade e alcance da visão normal. [Modificado]
Nível 5
Aviso - Os filhos de Hades são familiarizados com a morte, e obrigados a conviver com elas mais do que o normal para um semideus. Não é de se espantar que tais meio-sangues adquiram um instinto que lhes avisa quando alguém próximo – em um raio de até cinquenta metros do semideus – esteja à beira do reino de seu pai. Seja com um zumbido nos ouvidos, um arrepio na espinha, ou qualquer manifestação sobrenatural, uma prole de Hades sempre saberá quando alguém está próximo da morte (menos de 5% da HP) ou no momento em que ela ocorre se dentro dessa proximidade. Não identifica a criatura/ pessoa morta ou o que provocou a morte. [Modificado]
Ativos:
Considerações:

Dimitri Romanov
avatar
Filhos de Hades
Mensagens :
138

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Eos em Sex 12 Out 2018, 17:29


The Librarians

Katherine começava a perguntar-se para onde estava indo. Confusa, entrou no primeiro acesso à direita dando em uma rua menos movimentada, certa de que cortaria caminho para o seu destino, mas por um pequeno momento se perguntou: estava sendo seguida?

Dimitri ainda tinha nas mãos a droga e ainda procurava a mesma luz. Conseguiu vê-la piscar apenas mais uma vez antes do carro virar em uma rua que levava para o caminho contrário do que deveriam estar indo.

Diretrizes

— A cada turno que se passar Katherine terá um novo efeito somado ao anterior. Atente-se;

— Kath, você acredita estar sendo seguida por outro carro e a sua frente uma rua com poucos carros;

— Dimitri, você vê que Katherine claramente não está bem e tem nas suas mãos a droga que pode salva-la. Ou mata-la;

— Desenvolvam a respeito do que lhes foi apresentado acima.

— Prazo de entrega 17/10/2018;

— Quaisquer dúvidas pode me contatar via MP, WhatsApp ou Discord;

— Boa sorte.



— A rainha agora sou eu.

Condições on game

Dimitri Romanov — Nível 8
HP: 110/170
MP: 101/170

Katherine J. Villeneuve — Nível 4
HP: 130/130
MP: 130/130




Eos
avatar
Deuses
Mensagens :
42

Localização :
Highway To Twilight

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Dimitri Romanov em Sex 12 Out 2018, 19:37


Introduções... impressões.
Perseguir ladrões? Eu?

Em sua pouca convivência com drogados, não sabia bem quão afetados eles eram. Também não imaginava quão rápido essas coisas aconteciam. Vendo Katherine tomar a direção contrária da que precisavam ir e seu corpo tremer violentamente ao tentar se drogar, percebeu que aquela viagem não se concluiria.

— Katherine, pare o carro. Rápido! — Disse Dimitri, com urgência, mas destacando cada sílaba. Precisavam trocar de motorista. Alguma coisa iria acontecer em breve e precisavam ter condições de, pelo menos, tentar fugir. Estar numa situação onde se via impotente era frustrante para seu temperamento sanguinário. — Rápido, Kate. Depois que parar o carro eu injeto em você.

E essa seria mesmo sua ação. Insistiria com Katherine para que ela parasse o carro e, se e quando, assim o fizesse, injetaria a droga nela e pegaria o volante, retomando então o trajeto para o acampamento tão rápido quanto possível. Permaneceria atento para qualquer movimentação suspeita, agora que estavam em uma rua menos movimentada, seria mais fácil detectar ações hostis.

Armas:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação]
Passivas:
Nível 2
Visão Noturna - A escuridão é algo intimamente ligada ao filho de Hades, não os afetando da mesma forma do que sobre outros semideuses. Assim, quando no escuro – desde que este seja natural, ou seja, formas de escuridão mágicas fazem efeito normalmente -, a visão dos semideuses não é prejudicada, de modo que eles conseguem enxergar sem problemas, mantendo a mesma acuidade e alcance da visão normal. [Modificado]
Nível 5
Aviso - Os filhos de Hades são familiarizados com a morte, e obrigados a conviver com elas mais do que o normal para um semideus. Não é de se espantar que tais meio-sangues adquiram um instinto que lhes avisa quando alguém próximo – em um raio de até cinquenta metros do semideus – esteja à beira do reino de seu pai. Seja com um zumbido nos ouvidos, um arrepio na espinha, ou qualquer manifestação sobrenatural, uma prole de Hades sempre saberá quando alguém está próximo da morte (menos de 5% da HP) ou no momento em que ela ocorre se dentro dessa proximidade. Não identifica a criatura/ pessoa morta ou o que provocou a morte. [Modificado]
Ativos:
Considerações:

Dimitri Romanov
avatar
Filhos de Hades
Mensagens :
138

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Katherine J. Villeneuve em Sab 13 Out 2018, 03:24


THE LIBRARIANS
    BETWEEN HEROS

“it's not a war on drugs, it's a war on personal freedom.”
— Bill Hicks

Katherine não era viciada em drogas, mas no sentimento de autodestruição. De ver seus olhos tomados por pupilas dilatadas, o rosto cadavérico, os lábios arroxeados, braços com inúmeros hematomas. Os efeitos colaterais da droga combinavam bem com tudo o que ela era, afinal.

    mas, em se tratando de abstinência, ela era doutora.

Ela conhecia aqueles sintomas. Os tremores, as veias se apertando, a confusão, os delírios. Ah, os delírios. Esses eram os piores. Porque nunca fora adepta do LSD e o uso contínuo de outros alucinógenos já não tinham os mesmos efeitos. A abstinência lhe trazia aquela constante sensação de caça, onde ela era apenas uma gatinha num canil. E esse era o pior sintoma para ela.

Foi depois que virou numa rua estreita que se deu conta de que não duraria muito tempo consciente se não usasse a seringa que agora brilhava na mão de Romanov. O brilho, no entanto, a fez encarar o carro que estava colado atrás dela e se prestasse atenção, teria visto as juntas esbranquiçarem contra o volante, tensa.

Dimitri pediu para que parasse o carro - será que ele não via o carro os seguindo? Levou algum tempo para que ele lhe fizesse uma proposta tentadora o suficiente para que ela pusesse o pé no freio e lutasse para encostar o carro no acostamento, inspirando e suspirando tão fundo quanto poderia, afim de aliviar os tremores.

— Faça isso devagar, ou vai me matar. — Suas palavras saiam arrastadas. Usou um elástico de cabelo para trancar a circulação do pulso e esperou a picada vir.

Se não morresse no meio do percurso, estava no lucro, pensou. Não estava tão confortável a trocar de posição; o garoto de Hades era inteligente, mas lhe parecia muito novo. Lutou contra aquele estresse, imaginando que não demoraria a ter sua mente normalizada e, se tudo desse certo, estariam voltando ao acampamento o mais rápido possível. Puxou o cinto de segurança e segurou as pernas contra o corpo, fechando os olhos.

ARMAS E PODERES
    E OBSERVAÇÕES FINAIS

armas:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação]
poderes:
passivos:
ativos:
observações finais:

Katherine J. Villeneuve
avatar
Filhos de Phobos
Mensagens :
398

Localização :
hell, nyc

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Eos em Sab 13 Out 2018, 11:02


The Librarians

Finalmente o filho de Hades havia convencido a sua parceira a parar o carro e trocarem de lugar. Esta ação até mesmo se deu rápido e assim que a droga foi injetada, Katherine sentiu-se relaxar e a respiração diminuir. Com o carro em movimento agora seguindo pelo caminho correto, a semideusa ficou letárgica e Dimitri não teve maiores problemas em chegar ao acampamento meio sangue.

Diretrizes

— Katherine, você ainda está sob efeito da droga. Atente-se;

— Vocês chegaram ao acampamento. Deem uma direção para o que irão fazer agora, mas sem dar certeza;

— Prazo de entrega 18/10/2018;

— Quaisquer dúvidas pode me contatar via MP, WhatsApp ou Discord;

— Boa sorte.



— A rainha agora sou eu.

Condições on game

Dimitri Romanov — Nível 8
HP: 110/170
MP: 101/170

Katherine J. Villeneuve — Nível 4
HP: 130/130
MP: 130/130




Eos
avatar
Deuses
Mensagens :
42

Localização :
Highway To Twilight

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Dimitri Romanov em Sab 13 Out 2018, 12:45


Introduções... impressões.
Perseguir ladrões? Eu?

Dirigir aquela Lamborghini havia sido mágico. Dimitri nunca dirigira um carro como aquele antes, mas a sensação de poder, força... Entendia como era se apaixonar por aquelas máquinas e já imaginava alguns outros modelos e marcas que gostaria de experimentar. Não pode deixar de dar uma acelerada com o ponto morto engatado para ouvir a sinfonia do motor em alta rotação ao chegarem no limite da colina, de onde precisariam seguir com as próprias pernas.

— Você tem ótimo gosto por carros! — Disse à garota enquanto corriam para dentro do acampamento.

Romanov havia estado ali algumas vezes, alguns dias. Na maior parte do tempo era o outro cara que estava no comando, então o vira sofrer com a constante ignorância com que a maioria dos campistas o tratava. Por outro lado, agora no comando, o russo ligava tão pouco para a opinião de semideuses sobre si que até poderia manter uma expressão letal. Não o faria. Pelo contrário, colocaria seu sorriso mais amistoso no rosto, relaxaria os ombros e cumprimentaria alguns dos semideuses pelos quais passasse. Talvez fosse precisar da colaboração deles algum dia, senão hoje ainda.

Correria na direção da biblioteca e, chegando lá, a menos que algo o impedisse ou Kate tivesse outra ideia, procuraria se aproximar de algum dos responsáveis pelo local e ouvir algum diálogo que lhe desse alguma dica se havia algo explícito acontecendo, se o que Psiquê lhes dissera era conhecido ou algo ainda não notado por eles. Poderiam ter complicações se fosse algo oculto, Dimitri, particularmente, não saberia em quem confiar. Nesse caso, teriam que perguntar e se expor, o que o faria observar com atenção as pessoas presentes no local, buscando alguém que lhe parecesse propício a ser questionado.

Armas:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação]
Passivas:
Ativos:
Considerações:

Dimitri Romanov
avatar
Filhos de Hades
Mensagens :
138

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Katherine J. Villeneuve em Seg 15 Out 2018, 17:34


THE LIBRARIANS
    BETWEEN HEROS

“i was more addicted to self destruction then to the drugs themselves... something very romantic about it ”
— Gerard Way

A droga já não lhe trazia mais tantos efeitos. A heroína, para todos os casos, servia para acalmar os nervos e gerar uma calmaria incomum à rainha do caos. A dose seria o suficiente para um dia ou dois, e contava com isso para ter um bom desempenho na tarefa que lhe foi designada.

    e, como uma boa viciada, seu corpo já se adaptava à sensação de torpor


Não respondeu ao comentário do rapaz sobre o veículo, na verdade, apenas lhe deferiu um sorriso sutil, sem dar muita atenção ao menino. O carro parou e mecanicamente, o deixou, caminhando até a entrada, passos atrás do garoto de Hades.

— Não abra a boca pra qualquer um. Podemos estar lado a lado com o inimigo.

Murmurou baixinho. Se nada os impedisse, seguiria Dimitri até a biblioteca, e lá começaria uma busca sobre algum semideus que entendesse o tema que conviesse à divina: mentes ou almas.

ARMAS E PODERES
    E OBSERVAÇÕES FINAIS

armas:
{Half Blood} / Adaga Comum [Adaga simples feita de bronze sagrado, curta e de duplo corte. A lâmina possui 8cm de largura, afinando-se ligeiramente até o comprimento, que chega a 20cm. Não possui guarda de mão e o cabo é de madeira revestido com couro, para uma empunhadura mais confortável; acompanha bainha de couro simples.] {Madeira, couro e bronze sagrado} (Nível mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Item de Reclamação]
poderes:
passivos:
ativos:
observações finais:

Katherine J. Villeneuve
avatar
Filhos de Phobos
Mensagens :
398

Localização :
hell, nyc

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Hades em Qua 31 Out 2018, 02:58




Avaliação


Oi, queridos. Demorou um pouco, mas saiu a avaliação. Não existem regras muito específicas para avaliação parcial, então eu mesmo criei as minhas. Estou supondo que a missão duraria uns 15 turnos. Sendo assim, dividi a recompensa entre os turnos. A recompensa máxima fica sendo, então, 150 xp pelos 5 turnos realizados (30 xp para cada).

Quanto à avaliação em si, vocês verão que destaquei principalmente os problemas de ortografia. Pelo pouco que li, vocês seguiram adequadamente as orientações da narradora e não se afastaram muito da coerência. A seguir eu deixo algumas anotações que eu fiz à medida que ia lendo. É claro que não descontei pontos de tudo. Não é assim que avalio. A intenção aqui é apontar os erros, na intenção de que vocês entendam o que pode ser consertado.

Avaliação por turnos - Katherine:

Primeiro turno

@Katherine J. Villeneuve escreveu:deixando-na no escuro

O pronome "a" assume a forma de "na" quando o verbo termina em som nasal. Nesse caso, o correto seria que ele permanecesse como "deixando-a"


@Katherine J. Villeneuve escreveu:Villeneuve visitava vez ou outra ao acampamento
como se frequentasse ao colégio novamente

Aqui há dois erros de regência verbal, de forma que o correto seria:

@Hades escreveu:Villeneuve visitava vez ou outra o acampamento
como se frequentasse o colégio novamente


@Katherine J. Villeneuve escreveu:graças a manifestação tardia dos poderes

Aqui, acho que cabe uma crase, já que se trata da junção da lucução prepositiva "graças a" com o artigo de "a manifestação". O mesmo acontece em:

@Katherine J. Villeneuve escreveu:retornos a cidade que o conheceu


@Katherine J. Villeneuve escreveu:antes que, devido à cocaína que seu corpo absorvera antes de chegar na casa, Jane se manifestaria.

A frase ficou um pouco embaralhada, então foi até um pouco difícil pra mim perceber. Mas quando eu desembaralho ela fica: Deitariam-se juntos antes que Jane se manifestaria. Acredito que "manifestasse" caberia melhor aqui.



Segundo turno

@Katherine J. Villeneuve escreveu:por que sua mãe era tão devota àquela deusa e por que, dentre tantos semideuses, estavam sendo escolhidos.

Aqui, a frase tem a intenção de ser uma pergunta, devendo terminar com uma interrogação.


@Katherine J. Villeneuve escreveu:direção a mesa

Uma crase caberia aqui.



Terceiro turno

Nesse turno você escreveu a palavra recipiente duas vezes. Nada demais. Acontece uma vez ou outra.



Quarto turno

@Katherine J. Villeneuve escreveu:afim de aliviar os tremores

Acredito que a intenção era de usar "a fim", que tem sentido de "com a intenção de" ou "com o propósito de"



Quinto turno

Sem comentários sobre o post. Parabéns pelo bom trabalho.
Avaliação por turnos - Dimitri:


Primeiro, segundo, terceiro e quarto turnos

Não tenho comentários sobre esses turnos. Apenas parabenizá-lo pelo bom trabalho.



Quinto turno

Nesse post você esqueceu um acento circunflexo em "pode"


Pontuação


Katherine J. Villeneuve

Coerência: 50;
Coesão, estrutura e fluidez: 25;
Objetividade e Adequação à proposta: 15;
Ortografia: 6;
Total: 96.

Dimitri Romanov

Coerência: 50;
Coesão, estrutura e fluidez: 25;
Objetividade e Adequação à proposta: 15;
Ortografia: 10;
Total: 100.


Recompensa


Katherine J. Villeneuve: 144 xp;
Dimitri Romanov: 150 xp.



Atualizado






Hades
avatar
Deuses
Mensagens :
170

Localização :
Hell's Kitchen

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {The Librarians} — Missão narrada para Dimitri Romanov e Katherine J. Villeneuve

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum