Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Página 4 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Edward W. Kimoy em Ter Jul 12, 2011 1:43 pm

Relembrando a primeira mensagem :

Casa d'Italia ♨


» Casa d'Italia era um dos maiores restaurantes italianos da cidade, fundado a muitos anos atrás por imigrantes. Hoje em dia é um lugar de muito luxo e tranquilidade, com a maior variedade em massas, carnes e saladas.

» Possui três andares para poder arcar com a quantidade de pessoas que vão ali diariamente no período da noite, quando o restaurante abre. Na frente do lugar existe um enorme jardim com luzes ofuscantes que parecem deixar as flores brilhando. A localização também é perfeita, sendo um lugar tranquilo e silencioso, perfeito para um clima romântico.



"Que tal colocar uma roupa decente nesse seu avatar, mocinho(a)?"

Bailinhos do coreto:

Edward W. Kimoy
avatar
Menestréis
Mensagens :
623

Localização :
Chalé 11

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Helena J. Eickenberg em Sex Jun 22, 2012 3:53 pm

]
Show me what you got


# Post 02
# Anne Elle Kammie | Líder dos Justiceiros | Filha de Éolo
# Restaurante Casa d’Itália | Nashville
# Vestindo – Clique Aqui


Uma risada de puro escárnio escapou de meus lábios ao ouvir o que a filha de Afrodite dizia. Melhores amigos... Bom, isso era um mito. Uma hora ou outra acontecerá a decepção e puf... Os supostos melhores amigos não passam de uma lembrança triste e distante.

É claro que eu estava pelo menos um pouquinho impressionada com aquela cena. Algum semideus disposto a tentar me matar para proteger outro? Impressionante e cômico ao mesmo tempo.

Um sorriso divertido permanecia em meus lábios, como se aquela cena não fosse nada além de um showzinho de comédia para mim. Escutava os pensamentos de Dianna, era algo que tinha se acostumado, escutar o que os outros tinham em mente. Não era de propósito, era já um costume, automático. Ela estava decidida em me atacar. Isso seria uma diversão!

Observei a lança sendo formada por meio de uma presilha, e depois disso tudo passou muito rápido. Só vi a arma sendo lançada em minha direção. O que eu normalmente faria era colocar a própria amiga na direção do objeto letal que se aproximava, causando uma morte terrível que torturaria Dianna por dentro para sempre, um sentimento de culpa faria sua alma suicidar e tudo que sobraria seria uma filha de Afrodite apática, vagando pelo mundo sem objetivo algum. Porém, mudei de ideia no último segundo, desviando-me para o lado com agilidade e puxando a prole de Melinoe comigo. Senti a lança passar a centímetros de meu corpo e por pouco não atingir a minha cintura.

Antes que pudesse planejar um contra-ataque, a garota já colocava montava em seu Pégaso que havia surgido de repente ali, e colocada uma flecha em seu arco. Outra risada escapou de meus lábios, interrompida por algo estranho. Eu segurava o ar, ou o nada. E a garota apenas escapou de meu braço, atravessando-o juntamente com a espada. Com isso senti algo gélido percorrer meu corpo, como se fosse uma lufada de ar frio e um calafrio percorreu minha espinha. Depois de alguns segundos compreendi, a garota tinha herdado os poderes da sua mãe, conseguindo tornar seu corpo etéreo. Eu lembrei dos colares que ficavam nos pescoços das proles da deusa fantasma quando ainda vivia no acampamento, provavelmente era esse objeto que usavam. Da próxima vez, tirarei antes de tudo. Dei de ombros e a ignorei, já não era útil para mim naquele momento.

Escutei a flecha cortando o ar em minha direção e apenas estendi a mão direita, concentrando-me no objeto e fazendo-o parar quando estava próximo de meu peito com a habilidade de levitação que tinha adquirido com muito treino há anos atrás. Logo virei a seta, apontando-a para o peito da filha de Afrodite e com uma corrente de ar forte e a levitação, utilizando ambos os poderes juntos, fiz voltar contra Dianna. No último momento, mudei a direção da flecha, fazendo-a atingir a perna dela. Desse modo, facilitaria e impossibilitaria da garota fugir.

Escutei Nick tentar se comunicar comigo e por alguns segundos, olhei para onde ele se localizava, a tempo de notar que Diamond havia sumido juntamente com o justiceiro. Não percebi más intenções nela, ele era apenas uma peça de sua brincadeira, porém de qualquer forma iria me certificar disso mais tarde.

Parei a uma certa distância e retirei a adaga de prata da bota, atirando-a na velocidade da luz, com a habilidade herdada de minha senhora e mirando no trajeto que a segunda flecha fazia para se encaixar no arco. Antes que esse ato fosse completado, a lâmina atravessou a seta, quebrando-a no meio. A adaga em questão de segundos estava na minha mão novamente, que logo fiz o movimento de a girar entre os dedos para coloca-la de modo certo em minha mão.

- Você está certa, criança. Se eu quisesse realmente matá-la, teria feito em apenas alguns segundos, não dando tempo nem para pensar em revidar. Mas eu escutei rumores sobre você, tenho olhos e ouvidos para todos os lados. Não pense que por não estar no acampamento, eu não sei mais nada. Fugiu daquela prisão, é? – Disse baixo, com a voz totalmente fria e em alguns pontos, irônica. Aproximei-me dela com alguns passos, fitando-a. – Não aguentava ficar no local que idolatrava quem você odeia realmente? Aquela que matou seu querido papaizinho? Foi por esse motivo que nunca se sentiu realmente incluída naquela sociedade de robozinhos de Quíron e os mandas chuvas lá de cima? - Nesse momento soou um trovão no céu, que eu apenas ignorei, sabendo que era um aviso que os deuses tinham escutado.

Ri com escárnio e revirei os olhos, achando patético o modo de repreensão deles. Continuei a me aproximar da filha de Afrodite, segurando a adaga de forma leve.

- Não tente me atacar, ou acarretará outro ferimento e farei questão de doer. Deixarei sangrar até chegar perto da morte e depois te curarei, e continuarei esse ciclo até que pare com a teimosia de me matar. Sabe porque? Você não é treinada para isso, não é capaz. Eu tenho anos de experiência com meus poderes, treinamentos e nunca paro de me renovar, aprendendo golpes novos e fazendo estratégias. Você, queridinha, não é capaz disso ainda. Tudo bem que é habilidosa, corajosa e sanguinária. Mas ainda não é forte o suficiente. Nunca subestime a força do inimigo e tenha noção do que pode encarar sem morrer. – Disse, pegando-a pelo braço e em questão de segundos, parando atrás dela, com uma imobilização fácil e simples, segurando-a de modo que o ângulo que o braço fazia causaria uma dor grande e com apenas um movimento para dentro, eu poderia quebra-lo.

Com isso, foi forçada a soltar o arco e se inclinar para frente. A minha mercê. Antes que ela pensasse em se livrar, chutei-a por detrás do joelho, fazendo-a cair sobre o mesmo. O odor do sangue fazia o desejo de mata-la gritar, mas eu não me rendia, eu a queria como minha aprendiz.

- Sabe, acho que seu papai não teve uma morte justa. Ele merece vingança. Sabe o quão doce é esse sabor? Bom, eu sei. E é maravilhoso. Faz com que tudo que nós sentimos suma e tudo que prevalece e o desejo de mais sangue. – Sussurrei próximo ao seu ouvido, forçando seu braço para ouvi-la gritar. – Ah, eu sei porque você evita isso... Ah, eu sei. Sua amiguinha fantasma! – Ri baixinho, de modo sombrio e sem humor. – Eu tenho algo parecido com o que você tem com ela, com a Luana. Você sabe o que seus amigos querem? Que você deixe de ser você mesma, seja boazinha e ignore tudo que sofreu na sua vida inteira! Aquela garota vai te enfraquecer e você nunca será capaz de matar friamente, e de se vingar de forma que fique satisfeita. Eu sei que você deseja sangue, vingança e que todos temam você, para assim nunca sofrer mal algum! Eu sei que quer ter um modo de proteger quem ama! Mas desse jeito, você nunca conseguirá. Os sentimentos são obstáculos, que quando ultrapassados nos tornam poderosos!

Sabia que de algum modo, ela se decaia para o meu lado. Era isso que o lado negro em seu interior clamava, e ele estava prestes a dominá-la de alguma forma antes que eu aparecesse, essa podia ser a última gota.

- O que eu quero você deve imaginar. – Sussurro por fim e chuto suas costas, com a intenção de fazê-la cair deitada no chão.

Afastei-me alguns passos até me encostar em uma árvore daquele jardim, parcialmente escondida pelas sombras. Olhei para o céu e fiz um símbolo rápido com a adaga a minha frente, que aumentou a intensidade daquela tempestade. Gotas de água fria caiam do céu e trovões ribombavam com pausas bem pequenas, era o inferno no céu. A ventania não estava forte, ainda. E eu a usava para afastar os humanos, e dificultar a situação da filha de Afrodite. Ela realmente me impressionaria se não se sentisse afetada por tudo aquilo que eu fazia, humilhando-a. Meus olhos estavam azuis claros quando a garota olhou para mim, e como se a tivesse hipnotizando, fitei-a intensamente, enxergando assim seus pontos fracos, fortes e a história inteira sobre seu passado.

Spoiler:
Poderes Utilizados

Passivos

Nível 08 ~ Agilidade – Agora você é muito ágil e consegue se esquivar de vários ataques.

Nível 10 ~ Velocidade – Agora você se move tão rápido e silencioso quanto o vento.

Nível 32 ~ Olhos da ventania - Basicamente, quando se usar esse poder, seus olhos ficarão em um azul claro vivo, potencializando os poderes. New


Nível 20 ~ Olhos Supremos ▬ Enxergue a alma do inimigo e encontre suas fraquezas e pontos fortes.

Nível 30 ~ Olhar do Passado ▬ Ao olhar nos olhos você sabe o que ele fez no passado, quanto mais tempo passar olhando mais coisas irá descobrir.


Ativos

Nível 29 ~ Poder de Eurus – Agora você tem o poder do deus Eurus, com isso pode criar tempestades violentas. Pode controlar os raios da tempestade para atingir o inimigo, mas somente três raios por tempestade. A chuva da tempestade criada é forte e fria, bastante para incomodar o inimigo. O vento é forte, impedindo o inimigo de realizar bem os ataques.

Nível 12 ~ Aerocinese Avançada – Agora você pode controlar gigantes correntes de ar, podendo ser extremamente frias capaz de congelar o inimigo ou extremamente quentes. Com a junção de duas correntes vindas de direções opostas, você pode criar tempestade e também pode criar tufões e furacões. (A intensidade e tamanho do furacão e da tempestade depende de seu nível)

Nível 30 ~ Mestre da levitação – Agora você pode levitar várias coisas ou pessoas ao mesmo tempo, podendo arremessá-las. Não há limite para sua levitação, pode levitar gigante – gastando mais energia – e até meio-sangues.


Nível 10 ~ Leitura de mentes II ▬ Você agora tem certo controle, podendo não escutar mentes. Porém, você não tem a capacidade de achar o que quer na mente da pessoa e sim ver o que ela pensa no momento.

Nível 11 ~ Adaga Voadora ▬ Arremesse sua Adaga no inimigo na velocidade da luz. Depois ela voltará voando para você.


* Poder de filha de Éolo
* Poder de Justiceira de Nêmesis
Helena J. Eickenberg
avatar
Indefinido
Mensagens :
662

Localização :
Desconhecida

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Ravyn R. Ollicourt em Sab Jun 23, 2012 1:26 pm



Tudo aconteceu muito rápido. Muito mesmo. Viu Heather chegar e falar com ele. Sentiu Diamond puxando-o e, confiando na amiga, simplesmente deixou. Ouviu ela falar:

- Sinto muito por isso, Ravyn.

Antes que tivesse a chance de entender o que aquilo significava, os cinco fantasmas tiraram todos os seus itens. Enquanto a filha de Melinoe congelava seus pés e a corrente com o sopro congelante, entendeu, enfim. Elas queriam fazer algo, que ele tentaria impedir. Sente a perna dela entre as suas, a arma em seu pescoço. Sentia ela olhando seus medos. Como se já não soubesse, não tinha nenhum novo. O Justiceiro deixara ela ver no segundo encontro deles, no Acampamento ainda.

- Sinto muito mesmo, mas você precisa esperar. Sabe que eu vou sempre te amar, não sabe? - O semideus sorriu e assentiu. Viu a filha de Melinoe colocando as luvas. Era um item que ele não conhecia.

Então, deu tudo errado. Notou sua mente ser invadida por mais uma pessoa. Reconheceu-a como sua Líder, Anne Elle. Tentou desviar das luvas da amiga, se desmaiasse, a Justiceira com certeza tentaria protegê-lo agressivamente. Mas não tinha como, e apaga.

Mesmo apagado, o semideus seguiu "vendo" a cena através de seus poderes mentais, com dificuldade. Apenas movimentações grandes. Um raio, morte de sua irmã, luta entre Anne Elle, Diamond e Dianna. Um grifo ao seu lado. Aquilo não terminaria bem.

De repente, sente novo toque da filha de Melinoe em seu corpo, e este fica muito leve. Sente-a soltando-o e levantando-o. Entende, ela colocara-o na forma etérea. Estava salvando-o. Não tinha forças para dizer para Anne que elas não estavam agredindo-o, portanto apenas deixou Pevensie levá-lo, imaginando que seria para o Acampamento Meio-Sangue.
Itens levados:
☽Adaga Lunar [Brilha a noite, e aumenta a agilidade dos ataques, tornando QUASE impossível de errar um ataque] {Presente de Selene}
☽Colar com Pingente de Galo (O usuário é imune à magia mental) [Presente da tia Eos]
☽Escudo negro (É feito em um ouro inexistente, negro. Inquebrável, e durante a noite, pode cegar o adversário quando este olhar para o escudo durante duas rodadas, somente uma vez)
☽ Adaga de prata sagrada [presente de Nêmesis]
☽ Mochila da Justiça (Mochila preta, com uma balança dourada desenhada) [Tem espaço infinito em si e carrega 100 dracmas para o uso em emergência] (De Anne Elle, Líder, para os justiceiros)
☽ Corrente de bronze sagrado [presente de Nêmesis]
Habilidades Importantes:
Nível 1 ~ Aura Lunar. - Os filhos de Selene tem o poder aumentado a noite, os ataques surtem mais efeito. Além disso, os filhos ficam mais camuflados e as chances de acharem-nos são menores. {Poder criado pela antiga Selene}
Nível 4 ~ Sentidos Aguçados. - Quando está a noite, os sentidos (Visão, audição, tato, olfato e paladar) dos filhos de Selene serão mais aguçados, melhor do que qualquer meio-sangue.
Nível 12 ~ Agilidade Sobrehumana. - Os filhos de Selene possuem uma rapidez completamente anormal, principalmente á noite. {Poder criado pela antiga Selene}
Nível 10 ~ Sexto Sentido ▬ Utilize seu sexto sentido para prever o perigo e a ameaça.
Nível 18 ~ Aura da Estratégia ▬ O inimigo reconhece seu poder e se embola com as estratégias, resultando em ataques fracos.

--

Nível 10 ~ Leitura de mentes II ▬ Você agora tem certo controle, podendo não escutar mentes. Porém, você não tem a capacidade de achar o que quer na mente da pessoa e sim ver o que ela pensa no momento.
template by: MM's GIRL on Tdn!
wearing: Upside & Downside
Ravyn R. Ollicourt
avatar
Filhos de Selene
Mensagens :
1150

Localização :
Aquabella's Heart ♥ || CHB - Cabin 27

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Dianna Callaghan em Qua Jun 27, 2012 4:48 pm

{The only veredict is }
vengeance;
{A Vendetta}



Notes: A propose
Tagged: The weakness is put before her
Clothes: Here
Soundtrack: Vendetta - Slipknot






A lança seguia até a filha de Éolo e a mesma parecia que iria usar Diamond como escudo, assim fazendo Dianna ser culpada pela morte da melhor amiga. O que sobraria dela ao saber que seu próprio ato havia voltado-se contra si? Nada. Nada além do vazio dentro de si e o ódio mortal que a deixaria morrer internamente, sobrando apenas a filha de Afrodite que sempre existira, mas que fora libertada de seus tempos de frieza e melancolia pela filha de Melinoe. Aquilo a deixava fraca, necessitava um pouco de escuridão em seus sentimentos, ou melhor, ignorá-los por completo e naquela altura era a melhor coisa a fazer, reagir friamente. Porém Elle virou-se de última hora e a lança por pouco não atingiu sua cintura e Dianna fracamente mordeu o lábio inferior, abafando um possível suspiro de descontentamento em seu ataque falho.

Em instantes Diamond tomara sua forma etérea e murmurava algo para si, que Dianna não conseguia ouvir e atravessou a espada que antes estava pressionada contra sua garganta e a risada que a Líder dos Justiceiros dava fora cessada, aparentemente tentando entender o porquê de estar a segurar vento e observar a garota fantasma desaparecer de seus braços. Sorriu orgulhosa, e meneou com a cabeça para o boa sorte que sua melhor amiga murmurava para si e despediu-se com um fraco adeus, de alguma forma sabia que não iria vê-la tão cedo e quanto à Ravyn, talvez um dia a perdoaria por ter levado-o aquele estado e quando o mesmo recuperasse a consciência, talvez entendesse que no fim nada a salvaria da escuridão. Fora uma escolha dela, apenas dela e jamais se arrependeria de ter a feito. A falta de sentimentos a tornara forte, porém havia Diamond, a única por quem ela havia criado sentimentos após o falecimento da figura paterna que havia tido.

Mais um breve momento e flashbacks passavam em sua mente, na verdade, dessa vez remetiam-se à Inglaterra. Audrey e James Callaghan, sendo o último um antigo ministro do país britânico e velho, não haviam tido filhos e a solidão no imenso casarão os deixava apáticos, necessitando por uma figura infantil. Em uma viagem à França, encontraram uma garota em um orfanato "especial", seu nome era Diannè Fontaine Delacour e recentemente havia perdido seu pai em um trágico acidente em corridas de carros, a madrasta havia desaparecido misteriosamente e dias depois de seu desaparecimento fora achada na beira da praia, seu corpo estava completamente desgasto por conta da água salgada e de alguns peixes que haviam atacado seu corpo que antes foi belo e escultural. Jamais souberam como ela havia aparecido no mar, a não ser Diannè, que levava aquele segredo consigo por toda sua vida. Até agora. Ela tinha conhecimento que poderia estar com sua mente sendo vasculhada por sua, aparentemente, oponente, mas não conseguia deixar de fazer com que seus pensamentos vagassem no passado, onde toda sua vida era completamente conturbada e confusa, até demais.

Geneviève havia deixado com que a morte de Jacques e a herança que ele havia deixado para trás subir à cabeça, portanto, começava a assemelhar-se a famosa imagem de madrasta má que havia na cabeça de Dianna. Dava-lhe ordens e não suportava que comentassem sobre o falecimento de seu esposo e, após muita insistência da garota, a levou até o local da morte do homem que havia feito a filha de Afrodite ser uma boa pessoa e criar sentimentos bons dentro de si, mas a megera que sua madrasta havia se tornado começava a fazer ódio nascer dentro de si, mais do que ela já havia nutrido por Afrodite, pois sabia que era a própria mãe que havia matado-o. E então começara a ser maltratada dentro de sua própria casa e mesmo tão nova, já sentia sede por vingança e poder livrar-se daquela que havia feito a bondade deixar de existir dentro de si. Geneviève e Afrodite, além do resto dos deuses mais tarde. E lá estavam elas, à beira da ribanceira em que o carro havia capotado e a mulher estava ali, tão próxima da beira que era quase impossível perder uma oportunidade daquelas, e quando ela mencionou jamais ter amado o pai da garota, aquilo fora a gota d'água. Sem pensar, empurrou-a, tomando cautela para não ir junto. O corpo foi caindo até ouvir finalmente o som do impacto dele com as rochas e finalmente a água. Havia prometido jamais deixar aquilo vir à tona, mas era a única lembrança que vinha em sua mente naquele momento.

De volta a realidade, Anne manipulava o ar, fazendo a primeira flecha voltar-se contra quem havia atacado-a, usando o vento a seu favor e mirando no peito da semideusa, mas mudou a direção da flecha para sua perna, talvez tentando impedi-la de fuga. Como um reflexo, levou sua mão até seu cinto e o pressionou, transformando-o em um chicote e segurando em seu punhal fortemente e lançando a tira do chicote com força na direção da flecha, mudando a direção de seu percurso até a mesma ser atraída pela gravidade e cair no chão. Uma risada fora abafada por uma mordiscada em seu lábio inferior, aquilo começara a tornar-se divertido para si. Mas logo sua diversão acabara, se não houvesse tirado sua mão da flecha rapidamente, teria provavelmente recebido algum dano com a adaga que partia a flecha ao meio, caindo ao chão e finalmente ela pronunciou-se. Dianna escutava cada palavra com atenção e quando a mesma começara a aproximar-se dela, em um reflexo recuou um passo e riu do mesmo modo que Anne ao ouvir o trovão ecoar pelo céu.

Escutava tudo calada, prestando atenção, até o momento em que escutou dizer que não era capaz, e revirou ou olhos sarcasticamente. Em partes estava certa, realmente, estava subestimando os poderes de sua oponente comparado aos seus. Comparada à ela, Dianna não era nada, realmente não fora treinada para atacar alguém tão forte. Porém reagia com frieza em seu olhar para a prole de Éolo, observando-a ceticamente, até ela segurar seu braço, em um ângulo que proporcionaria dor a qualquer um, mas a Dianna proporcionava prazer. Ela havia deixado explicito no encontro com Alexia Sinclair que era masoquista, portanto dor era uma das coisas que não a afetava. Ela ria com escárnio, rolando os olhos e soltando seu arco. Inclinou-se para frente por conta do ângulo em que seu braço estava, tornando quase impossível de ficar ereta com a Justiceira forçando seu braço.

Quando começara a citar sobre vingança, todo aquele anseio transbordava dentro de Dianna e se pudesse, seus olhos tornariam-se vermelhos de tão sedentos que estavam por uma vingança contra os deuses e seus egos que ocupavam o Olimpo inteiro. Se a intenção da líder dos seguidores da deusa da vingança era provocar todo o lado sedento pela vingança que havia dentro de Dianna, ela estava tendo seu trabalho por feito e bem sucedido. Ela sabia o porquê de Dianna ser tão controlada sobre seu tão constante desejo de vingança, era Diamond, sempre foi ela quem a libertava de todo ódio dentro de si.

Meu ponto fraco... ▬ murmurou para si mesma, entendendo que aquilo havia se externizado, mas continua a escutar tudo atentamente, sem proferir nenhuma palavra ou demonstrar reação ao que ela dizia.

Sua respiração começou a ficar mais lenta e mais concentrada e seus olhos azuis pairavam em um canto com sombras que poderiam esconder monstros, mas não seria um monstro que se esconderia por ali, ela sabia o que de lá poderia aparecer. Talvez Anne também soubesse. Assim que sussurrou em seu ouvido, facilmente lembrou-se da noite com a filha de Hécate e sabia que ela queria a mesma coisa que Alexia queria: uma aprendiz.

Hum... Quer de mim a mesma coisa que Alexia Sinclair quis, interessante. ▬ fora chutada, e as mãos que haviam sido libertadas usou para apoiar-se, assim não caindo no chão ▬ Acho que você está bem interessada nisso, afinal, quer tanto libertar-me de meu lado bom para que enfim eu decaísse na escuridão, claro, é vantajoso para você isso. ▬ seus olhos fitavam os azuis tão intensos da justiceira, porém claros, diferente dos de Dianna, que eram escuros.

Sentou-se no gramado do jardim, de uma forma bem desconfortável, ignorando as gotas de água que caiam sobre sua cabeça, e a ventania que soprava pouco forte entre as duas. De alguma forma sentia que o olhar de Elle repousava em seu passado e não importava-se com aquilo, ao menos que chegasse perto de Geneviève. Aquilo era perigoso e devastador.

Péssimo gosto para escolher aprendizes, na minha opinião. ▬ sorriu, friamente ▬ Inconstante, melancólica, incontrolável, porém tem sentimentos. Prazer, eu. ▬ ódio é considerado sentimento, e ela esperava que a filha de Éolo compreendesse isso ▬ O que houve, senhorita Elle? ▬ dava ênfase ao senhorita, talvez tornando-o sarcástico, porém educado ▬ Descobriu o lado tedioso de viver por aí matando pessoas? Ou talvez chegou em um ponto em que entendeu que todos nós vamos morrer, mas deixar nossas marcas em pessoas à nossa volta é uma forma gloriosa de morrer? Todo assassino almeja um aprendiz. Mas, por que eu? ▬ seu olhar exalava curiosidade e seu dedo indicador foi até seus lábios, de uma forma que indicava reflexão.

Levantou-se com dificuldade, desviando seu olhar até as sombras, onde assoviou baixo e um cão negro e enorme saiu da escuridão das sombras. Lúcifer, o mais novo mascote da garota. Nome pouco excêntrico, mas não para sua dona. O Cão Infernal parou atrás de Dianna, e ela o usou com amparo para que pudesse ficar em pé com mais facilidade e encostou-se nele, acariciando-o.

A sociedade dos robozinhos controlados por Quíron não era lá o melhor lugar para que eu pudesse viver. ▬ rolou os olhos ▬ Francamente... Jamais fiz sequer uma oferenda para Afrodite, eu não precisava daquilo. Você faria uma oferenda para alguém que gostaria ver trancafiado no mais profundo dos abismos do Tártaro? Claro que não. ▬ esticou seus braços para frente, de modo que estalaram fracamente e os colocou cruzados em seu peito ▬ Eu odeio Afrodite. Odeio os deuses. Odeio todo esse ego que faz com que eles não deem a mínima para as proles que eles mesmo deixaram no mundo. Todos são iguais, todos importam-se apenas com si mesmos. E eu não esperava mais nada deles. ▬ deu uma pausa rápida, respirando e rindo ao ouvir um trovão mais forte vindo dos céus. Parecia que os deuses não gostavam que externalizassem a verdade sobre eles.

Não use meu pai como se ele fosse minha fraqueza, pois não é. Ele está morto e nada mais posso fazer por ele além de vingar sua morte, e parece que seus interesses são parecidos com os meus, ambas querem vingança mais do que tudo. Porém, como disse, sou fraca para me vingar, ainda. ▬ olhou para o céu, buscando a lua no meio de todas as nuvens que a escondia ▬ Por mais que eu não queira alguém me treinando, e eu ache que seja forte, eu sei que não sou, e por fim, eu aceito sua proposta. Eu aceito deixar meus sentimentos de lado para que meu objetivo seja alcançado. O único veredito é a vingança; a vendetta. ▬ uma estranha escuridão pareceu cobrir a garota, mas ela dava de ombros e voltou seu olhar para Anne, tentando desvendar o mistério de porquê ser logo ela.







Template By Flying Away from TDN
Dianna Callaghan
avatar
Indefinido
Mensagens :
189

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Helena J. Eickenberg em Sab Jun 30, 2012 6:19 pm

Dianné Minha Aprendiz


# Post 03
# Anne Elle Kammie | Líder dos Justiceiros | Filha de Éolo
# Restaurante Casa d’Itália | Nashville
# Vestindo – Clique Aqui


Uma risada gostosa escapou dos meus lábios ao ter presenciado a visão de todo o passado da filha de Afrodite como se estivesse lá mesmo, apenas observando. Ela havia matado a própria madrasta! Não era diferente de mim. Era um poço completo de desejo de vingança e sangue. Desde pequena sentira prazer em matar e se aproveitou daquele sentimento delicioso.

Era incrível o modo com que a garota tinha desviado tão facilmente a flecha atirada por mim, utilizando-se do seu chicote, transformado a partir do cinto que usava. O modo como a semideusa a olhava, o jeito que ria e sua personalidade era marcante e semelhante a minha. Nós éramos poderosas em questão de personalidade. Assustei ao escutar na mente da garota que esta ao invés de sentir dor, sentia prazer com o jeito que segurava seu braço. Ela é uma masoquista, e isso é um ponto positivo ao meu ver. Aquela garota se tornava mais interessante a cada minuto, e eu a queria perto de mim cada vez mais. Para treiná-la, ter um certo poder sobre ela e assistir tornando-se poderosíssima.

O desejo de vingança transbordava do interior de Dianné, eu podia senti-lo. Ela mal conseguia se controlar, e as minhas palavras só mexiam ainda mais com o interior da garota. Ela provavelmente podia me sentir dentro da cabeça dela, e eu sabia que o meu objetivo naquele momento estava sendo alcançada. Ativando toda a vingança reprimida dentro dela, até que resolvesse se entregar.

- Sabe, Diannè, você é muito parecida comigo. Você matou sua própria madrasta, eu matei minha família adotiva inteira. – Disse, enquanto flashbacks ameaçavam invadir minha mente, mas eu os reprimia. Imagens daquela suposta família e sangue em minhas mãos, eu era uma assassina desde pequena. – Nós nascemos para isso, nos vingar. Nossa vida foi uma completa desgraça, somente para nos ensinar o ato da vingança. Nós somos as vingadoras, e não vamos morrer enquanto nosso objetivo não for completado. Isso garota, sinta o desejo de vingança rasgar seu interior com brutalidade, se entregue para ele. Não lhe fará mal, só te deixará mais fria, e te tornará imune a fraqueza do sentimento com o tempo. Não tente se controlar por Diamond. Vai deixar de cumprir o seu destino só para ter a aprovação dela? Se a filha de Melinoe te ama mesmo, te aceitará como é. Como a minha irmã, Luana, me aceitou. Você É a VINGANÇA, ela faz parte de você por inteiro! – Eu já estava gritando essas palavras, como que com um incentivo.

Ao ouvir ela pronunciar “Alexia”, um arrepio percorreu minha espinha e meus olhos azuis faiscaram por um momento. Alexia Sinclair, ex general do exército de Cronos, a primeira pessoa com que eu tinha sentido alguma conexão entre personalidades. Alguém com quem eu usara de exemplo para me tornar o que era hoje. Alguém que fazia parte do trajeto para completar meu destino. Eu precisava encontra-la, uma hora ou outra.

Fitei os olhos azuis escuros da filha de Afrodite, escutando cada palavra dela com atenção. Era verdade, estava libertando a garota do lado bom dela, porque só assim se tornaria o que desejava. Dianné sentou-se no gramado, ignorando totalmente as gotas geladas da chuva da tempestade e a ventania forte, continuei ali encostada na árvore, sem perde-la de vista nem por um minuto.

- Bom, para mim, não é um péssimo gosto. Tudo que nomeou é o que minha aprendiz precisa ter. Eu vislumbrei todo o seu passado, agora sei quem você é e porque é. É exatamente o que procurei, e você se tornará poderosa e indestrutível, se seguir minhas ordens. Se dor não funciona com você, terei que apelar para o emocional, já que não consegue se afastar dos sentimentos. Não será bom. Eu sei quem é importante para você, eu sei do seu passado e sei para onde apelar quando precisar. Eu sei de tudo. – Uma risada escapou dos meus lábios ao escutar o que Dianne tinha dito sobre os deuses. – Não seja burra de os insultar bem aqui. Deseja morrer ou deseja sua vingança primeiro? Afrodite tem um ego muito grande, e acredita ser invencível, além da mais bela de todos os seres encontrados no mundo. Ela está nos ouvindo nesse momento, e rindo de sua cara milhões de vezes só por ter dito tudo isso. Deixe ela ser ingênua, se acha que não pode ser derrotada por alguém treinada por mim. Nós não podemos mata-los, mas quem sabe fragilizarmos de algum modo? Junte-se a mim, querida, e nós arrumaremos um jeito de tornar o nossos sonhos, realidade.

Escutei-a e um sorriso cruzou meus lábios, bem malicioso. Dianné Fontaine Delacour, minha aprendiz. Aproximei-me dela e guardei minha adaga na bota, porém antes de completar esse ato, fiz um segundo símbolo no ar, sentindo a energia se esvair do meu corpo aos poucos, enquanto a tempestade diminuía a intensidade até desaparecer aos poucos. Estendi minha mão direita para a filha de Afrodite, assoviando para que Nick viesse até mim. Depois de alguns minutos, o grifo pousou ao meu lado. Para onde iriamos? Para casa, ou seja, Revenge Island.

- Jure lealdade a mim, diante de Nêmesis e de mim. Você nunca me trairá, e sempre me obedecerá. Sinto a deusa perto, e ela pode escutar seu juramento. Depois... Bom, nós temos um lugar para viver. Venha comigo e lhe apresentarei minha ilha, nosso refúgio por tempo indeterminado. – Disse, fitando-a, esperando que pegasse minha mão, assim a ajudaria a subir em meu grifo. Ele sabia o caminho, e eu me sentiria mais segura se a mantesse perto de mim, por medo que ainda desistisse da ideia e fugisse.
Helena J. Eickenberg
avatar
Indefinido
Mensagens :
662

Localização :
Desconhecida

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Dianna Callaghan em Qua Jul 11, 2012 9:27 pm

{Everywhere we turn }
more hatred
{surrounds us}



Notes: A propose
Tagged: The weakness is put before her
Clothes: Here
Soundtrack: Lost - Avenged Sevenfold






Sentir Anne vasculhando seus pensamentos era algo deveras desconfortável, principalmente aquele. A pequena assassina e sua sede de vingança por tudo que sofrera. Era possível alguém ter criado sentimentos bons por apenas uma única pessoa em sua vida toda? Era. A amizade que havia crescido entre Dianna e Diamond era a prova daquilo. Bobagens e fraquezas; pensou, espantando aqueles pensamentos de sua mente.

Escutou novamente Anne começar a falar e seus olhos arregalaram-se ao ouvi-la pronunciar seu verdadeiro nome, o nome pelo qual não era chamada há sete anos ou mais. Ao dizer que havia matado a família adotiva inteira Dianna lembrou-se do chá envenenado que deu para Audrey - a velha que havia adotado-a - tomar, e alguns dias depois assumir para James friamente e ele sofrer um infarto. Ninguém jamais desconfiara, e nunca desconfiariam. Ela era nova demais, mas carregava já consigo três homicídios que em algumas noites passavam por sua mente. Lembranças que deveriam ser mortas, mas eram elas que a tornavam quem ela é nos dias atuais.

Aos poucos uma sede de vingança começava a dominá-la e Diamond não estava mais com ela então... Pra quê se controlar? Não poderia mais fugir de quem ela era e a justiceira estava certa; ambas eram vingadoras e ninguém as impediriam de ter a vingança que mais desejavam.

A vingança faz parte de mim. ▬ pronunciou baixo, como se estivesse falando consigo mesma ▬ Sentimentos para quê? Para me tornar fraca? Eu não posso fraquejar diante do meu destino, diante do que me espera. Diamond despertou um lado bom, mas ela se foi, não há mais nada com que eu possa me preocupar. ▬ olhou nos olhos azuis e faiscantes da garota que ainda permanecia a observando e engoliu seco, soltando seus cabelos negros e longos que estavam presos e deixando-os se esvoaçarem conforme a ventania.

Assentiu para o que a filha de Éolo dizia sobre os deuses e um sorriso formou-se em seus lábios, ela teve a certeza que ambas conseguiriam o que mais queriam. E ela sabia que a Anne a tornaria forte.

A chuva e a ventania foi dissipando-se aos poucos e a garota saiu da árvore, estendendo-lhe a mão direita e Dianna levantou-se decidida, estendendo-lhe também sua mão direita e olhando nos olhos azuis de Elle. Um grifo pousara ao lado e a filha de Afrodite o olhou rapidamente, voltando-se para Anne:

Juro lealdade a você, perante Nêmesis e você. Jamais lhe trairei e acatarei todas as ordens que me der. ▬ um tom firme foi usado para proferir, e segurou a mão da sua mais nova mestra com firmeza e seu olhar um pouco tristonho foi até Hidrox, mas ela compreendia que deveria seguir com sua mestra e seu grifo. ▬ Como quiser.







Template By Flying Away from TDN
Dianna Callaghan
avatar
Indefinido
Mensagens :
189

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Helena J. Eickenberg em Sab Jul 14, 2012 9:00 pm

She’s Mine


# Post 04
# Anne Elle Kammie | Líder dos Justiceiros | Filha de Éolo
# Restaurante Casa d’Itália | Nashville
# Vestindo – Clique Aqui


Fiquei muito satisfeita com as palavras proferidas por Diannè, era exatamente isso que eu queria. Uma aprendiz leal a mim. Ela era só a primeira, eu ainda tinha em mente mais alguns. Um sorriso satisfeito percorreu meu rosto com o aperto das mãos, não a soltei, apenas recuei um passo e montei em Nick, logo puxando-a pelo braço sem fazer força alguma e utilizando uma corrente de ar para servir de impulso para ela. Agora nós estávamos montadas em meu grifo e eu ainda segurava seu braço. Com delicadeza o deslizei em direção a minha barriga e fiz com que ela segurasse ali, ela entendeu a mensagem e envolveu-me, segurando-se firme.

Soltei-a e acariciei o pescoço de Nick, fechando os olhos e prestando atenção em pensamentos. Ravyn e Diamond não se encontravam mais ali, já tinham ido. Respirei fundo, tentando identificar algum cheiro de meio-sangue, mas não consegui. Escutei um movimento a esquerda e retirei minha adaga da bota, tempo o suficiente para atirá-la na velocidade da luz e atingir a empousa no pescoço que aparecera por detrás de uma árvore. Ela caiu morta e em questão de segundos, se transformou em pó. Estendi a mão e a adaga voltou para esta. Guardei-a e olhei rapidamente para minha aprendiz, tentando detectar alguma emoção do rosto dela.

- Bom, não será nada fácil, Diannè. Você vai começar a me odiar com o tempo, mas depois ficará grata pelo o que eu te transformarei. Pode esquecer seus sentimentos, porque eles não serão de nenhuma utilidade daqui para frente. Eu te proíbo de sair da ilha sem minha permissão, ok? Eu sairei várias vezes, e enquanto eu estiver fora, você ficará lá. Nós temos que construir nossa casa lá. Seu charme será útil para conseguir o que será necessário para isso. – Escutei seu pensamento e sorri divertida. – Isso mesmo, iremos roubar. Além de assassina, sou ladra. Enfim, de agora em diante, minhas ordens são o que há de mais precioso para você. – Olhei para Nick, acariciando seu pescoço. – Vamos lá, garoto. Para ilha.

O grifo correu em direção a pequena floresta e logo alçava voo, por alguns segundos fiquei com a filha de Afrodite, mas depois não resisti. Eu precisava voar, minhas asas imploravam por isso. Tirei as mãos dela de minha barriga e retirei meu casaco de couro, entregando para ela. Saltei do grifo, quando estava próxima ao chão abri minhas grandes asas negras, indo de encontro a Nick. Voei ao lado dele, observando a garota atentamente.

- Mantenha-se alerta, não é porque estamos no ar que estamos seguras. Na verdade... O perigo é maior. Estamos no território de Zeus e de Éolo. – Proclamei, voando ao redor do grifo e disparando na frente dele, logo voltando a voar ao lado dele.

Continuamos nosso percurso em direção a Revenge Island, deixando para trás Nashville e o restaurante, onde consegui minha primeira aprendiz, Diannè Fontaine Delacour. Ela me pertencia agora, era minha. Eu poderia ser seu pior pesadelo, ou seu sonho. Ou os dois... Só sei que nosso objetivo será realizado em breve. Esse foi um grande avanço, o resto será fácil.
Helena J. Eickenberg
avatar
Indefinido
Mensagens :
662

Localização :
Desconhecida

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Ianna D. Belikov em Sex Fev 01, 2013 6:39 pm


Just Another Night...


Apenas passos solitários. Pensamentos estranhos e desconexos. Não havia casa para aquela pobre alma solitária. Era daquele jeito que ela vivia, condenada a vagar erroneamente pelo mundo até seu último suspiro. Naquela noite, o local escolhido era Nashville.

O céu escurecera completamente e chovia. As gotas d'água escorriam por seus cabelos e pele, mas não a importunavam de forma alguma. O único ser que importava era Elodin, e ela torcia para que ele tivesse conseguido se abrigar. Suspirou rapidamente e entrou no primeiro local que viu, um restaurante acolhedor e tranquilizante. Parou na entrada, torcendo os cabelos com a mão e encharcando o local onde estava de pé. Um garçom se incomodou com o acontecido e aproximou-se dela, segurando seu braço e cuspindo as palavras rispidamente.

▬ Não faças isso! O restaurante dever ser conservado, não sabes disso? Ponha-se daqui para fora! ▬ A semideusa riu, encarando o garçom. Puxou seu braço delicadamente e abriu a bolsa impermeável. Tirou um maço de notas.

▬ Por favor. Seu gerente não gostaria de saber que uma pagante com direitos foi expulsa. E eu me sentiria tão culpada se você fosse demitido... ▬ Assumiu um tom brincalhão. Ouviu um xingamento por parte do garçom e riu novamente. ▬ Vou te fazer um favor. Indique-me o caminho do banheiro. Prometo que sairei de lá com roupas secas e ainda consumirei alguma coisa nessa espelunca. ▬ Deu uma piscadela para ele e abriu um imenso sorriso. O garçom murmurou mais alguma coisa e levou-a ao banheiro.

Chlöe largou sua bolsa em cima da pia e encarou seu próprio reflexo no espelho. Sentia-se imensamente cansada, mas sua aparência não permitia que isso transparecesse. Dirigiu seu olhar às roupas molhadas que mesclavam-se em um tom de vermelho vívido. Logo, vestia um longo vestido decotado e vermelho. Pegou sua bolsa, olhou-se uma última vez no espelho e deixou o banheiro. Enquanto dirigia-se à uma das mesas, notou pela visão periférica que algumas cabeças viravam-se para vê-la passar. Havia mulheres bonitas ali, mas devido à ascendência afrodisíaca da semideusa, ela se destacava. Sentou-se em uma mesa para dois, chamando o garçom mais próximo.

▬ Podes trazer seu prato mais requintado. Não se preocupe com o preço, tudo bem? ▬ Ela abriu um sorriso estonteante e dispensou o rapaz. Podia sentir sua nuca formigar, avisando que alguém a observava claramente. Não se importava.

observações:
♦ A postagem é tida depois da mudança de nome. Então, não altera em nada na postagem que está ocorrendo em La Paz com outro semideus.


♦ The White Swan ♦ @CG


Ianna D. Belikov
avatar
Mênades
Mensagens :
726

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Erick Baldocchi em Seg Fev 04, 2013 9:13 pm


this will bring future comments...

surprise!
I was exhausted from so much searching in vain

Andava prolixamente pelas vielas de Nashville à procura incansável por Mikaela Williams. Erick estava começando a cansar de tudo que fazia em prol da semideusa, visto que ele e Jenn haviam se separado e começado uma busca incansável pela prole de Hécate, cuja descobriu novos dons com Herbologia e Venenefício e resolvera sair em busca de irmãs anciãs que poderia lhe ajudar a crescer magicamente.

Erick andou mais alguns quarteirões e parou de frente a uma pequena conveniência. Olhou o seu celular e procurou sinal de linha, porém não o obteve. O monitor olhou sobre o ombro e notou sombras e passos se aproximando do local. O jovem arqueou uma sobrancelha e revirou os olhos ao retirar o seu pensamento da mente, afinal não queria arranjar confusão logo hoje. Concentrou-se um pouco e sentiu suas asas negras tomando dimensões satisfatórias ao seu corpo; dentro de poucos segundo, Erick sobrevoava a cidade sem esforço algum.

Sorriu quando começou a sentir as grossas e cristalinas gotículas de água que começavam a cair do céu em seu corpo. Rapidamente desceu dos céus e sentiu suas asas desaparecendo magicamente. Erick colocou o seu blazer no antebraço e ajeitou o suspensório à sua camisa, afinal a roupa que ele vestia fazia parte de local onde ele provinha àquela tarde. O semideus olhou para os lados e viu a sugestão de abrigo: um restaurante. Sem hesitar, o filho de Thanatos adentrou o local e levantou a mão para um dos garçons que, chegaram rapidamente com um sorriso falso estampado no rosto.


▬ Gostaria da mesa mais reservada, por favor.

▬ Acompanhe-me, cavalheiro.

Erick seguiu o garçom até uma mesa perto da janela do local; assim que sentou pegou seu telefone e ligou para Jenn. Fora de área, como sempre. Ele podia negar o quanto quisesse, porém ele era circunspecto com relação às suas amigas que, mais pareciam irmãs.

Ficou imerso em pensamentos quando notou uma garota que tinha acabado de sentar metros à sua frente: estava com um vestido vermelho, perfeito e decotado, suas feições faciais não davam para ser notadas em prol do seu posicionamento referente ao semideus de Thanatos. Erick levantou da sua mesa e foi em direção à garota que com certeza era uma semideusa. Posicionou seu braço direito na cadeira vazia em frente à garota e mordeu o lábio inferior.


▬ Posso sentar? ▬ perguntou o caçula dos Baldocchi arqueando uma sobrancelha e pendurando o seu blazer atrás da cadeira.
Itens Levados:

▬ Faca de Bronze [Inicial]
▬ Colar com um pingente em forma de foice (Quando o acionar o pingente, se transformará em uma foice, conhecida como a Foice da Morte. O cabo é feito de ouro negro, sua lâmina é de Bronze Sagrado. Ajuda no controle de almas) [Presente de Thanatos]
▬ Anel de prata com uma safira negra (Quando o usuário quiser, uma aura negra o envolve. Faz com que a áurea recupere 30% do HP uma vez por missão)
▬ Capa da Invisibilidade [Durante qualquer ocasião, o semideus pode colocar sua capa ficando invisível por até quatro turnos.][Só pode ser utilizada duas vezes]

Poderes Usados:

Poderes Passivos
Beleza {Nível 03} - Os filhos de Thanatos herdam muitas características de seu pai. Portanto, herdam também a sua beleza. Thanatos era um deus belíssimo, e assim serão os seus filhos. Enganará pessoas com facilidade, geralmente os semideuses se sentirão atraídos pelo filho de Thanatos. {New}

Poderes Ativos
Anjo da morte II {Nível 20} - Thanatos é muitas vezes retratado como um anjo, com asas negras ou brancas. Nesse nível, seus filhos herdarão asas feitas da energia vital dos mesmos, levíssimas e que permitem um voo muito veloz, perdendo apenas para os filhos de Éolo, que dominam os ventos. A cor das asas mudará de acordo com o humor do semideus. {New}

tags: Nothing. 'u'
Música: Titanium ▬ David Guetta ft. Sia
Créditos : Elena Gilbert @ Mystical Falls


Erick Baldocchi
avatar
Filhos de Tânatos
Mensagens :
173

Localização :
Por que o interesse? .-.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Ianna D. Belikov em Ter Fev 05, 2013 6:05 pm


Just Another Night...


Enquanto esperava que seu pedido fosse atendido, ela apenas observava os outros ali. Sentia algo irradiar de si, uma certa aura de felicidade. Entendia aquilo, obviamente. Tudo remetia ao seu patrono, Dionísio. Ser mênade era estar sempre disposta para uma boa festa, farra e beber até não se lembrar do próprio nome. A última parte era mentira, claro. Por sua conexão com o deus, bebidas não faziam muito efeito nela. Enquanto pensava rapidamente, ouviu a voz de alguém e viu um blazer ocupar o encosto da cadeira à sua frente. Ergueu os olhos e fitou a beleza do rapaz. Sorriu amavelmente.

▬ Sabe, é falta de educação tomar conta de um lugar antes de fazer a pergunta, mas já que desejas usufruir de minha companhia, sente-se. ▬ Aguardou que ele ocupasse de fato o lugar e continuou. ▬ Então, posso saber a identidade do doce rapaz? ▬ Riu e fitou-o. Procurou apenas vasculhar as emoções dele e monitorá-lo. Poderia sentir se ele tivesse más intenções.

observações:
♦ A postagem é tida depois da mudança de nome. Então, não altera em nada na postagem que está ocorrendo em La Paz com outro semideus.

♦ Post pequeno, tempo apertado. Sorry.


♦ The White Swan ♦ @CG


Ianna D. Belikov
avatar
Mênades
Mensagens :
726

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Erick Baldocchi em Qui Fev 14, 2013 7:52 pm


this will bring future comments...

just a different girl...
I was ecstatic the way she expressed herself and stared, making it all the more intriguing.

Erick não hesitou em sorrir várias vezes enquanto observava a beleza da garota. Era simplesmente fascinante o método em que ela se portava à mesa. Intrigante, esbelta, sedutora, perigosa. Senti aquela áurea da garota antes mesmo de se aproximar, porém não conseguiu evitar ir ao seu encontro.

O monitor do chalé de Thanatos sentou e mexeu em uma mecha do seu cabelo que impedia a visualização total do rosto da semideusa.

▬ Erick. ▬ disse simplesmente. ▬ Meu nome é Erick, prazer. ▬ Sorriu e piscou um olho para, até então, desconhecida. Inclinou o corpo um pouco para frente e mordeu o lábio inferior. ▬ Posso saber o nome da moça que desviou a atenção de todos para notá-la?

Enquanto aguardava a resposta, Erick notou que o seu celular vibrou, mas ignorou a mensagem de texto e voltou sua atenção para garota.

Itens Levados:

▬ Faca de Bronze [Inicial]
▬ Colar com um pingente em forma de foice (Quando o acionar o pingente, se transformará em uma foice, conhecida como a Foice da Morte. O cabo é feito de ouro negro, sua lâmina é de Bronze Sagrado. Ajuda no controle de almas) [Presente de Thanatos]
▬ Anel de prata com uma safira negra (Quando o usuário quiser, uma aura negra o envolve. Faz com que a áurea recupere 30% do HP uma vez por missão)
▬ Capa da Invisibilidade [Durante qualquer ocasião, o semideus pode colocar sua capa ficando invisível por até quatro turnos.][Só pode ser utilizada duas vezes]

tags: Nothing. 'u'
Música: Titanium ▬ David Guetta ft. Sia
Créditos : Elena Gilbert @ Mystical Falls

Erick Baldocchi
avatar
Filhos de Tânatos
Mensagens :
173

Localização :
Por que o interesse? .-.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Ianna D. Belikov em Qui Fev 14, 2013 10:48 pm


Just Another Night...


A garota não deixou de notar os inúmeros sorrisos por parte do rapaz assentado à sua frente. Ouviu as perguntas e notou a aproximação talvez inconsciente de Erick. Apenas riu e abanou uma das mãos, descartando o último comentário tecido por ele.

- Posso te confidenciar que eu não faço por querer. Há muitas moças aqui que seriam atraentes do ponto de vista mortal. Quero dizer que você tem um bom gosto ao escolher justamente uma filha de Afrodite como companhia. Meu nome é Chlöe Volkov. - Fitou-o e exibiu um grande sorriso que faria inveja nos homens que almejavam estar no lugar da companhia dela naquela noite. O batom perfeitamente distribuído nos lábios dela não foi maculado pela pequena mordida que a garota efetuou no inferior. Os olhos estranhamente não definidos em questão de coloração fixaram-se no rosto do rapaz. Seu tronco inclinou-se um pouco para a frente, refletindo o movimento de Erick. - Admito que estou realmente curiosa. O que traz um rapaz tão interessante a uma cidadezinha como Nashville? - Ela o encarou de forma elegante, procurando uma resposta. Tentava passar uma sensação de calma e confiança a ele, para que o rapaz soubesse que poderia dizer a verdade à ela.

♦ The White Swan ♦ @CG


Ianna D. Belikov
avatar
Mênades
Mensagens :
726

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Erick Baldocchi em Qua Fev 20, 2013 10:18 pm


this will bring future comments...

oh gods!
I can not believe I was getting a fair bit embarrassed in the presence of a daughter of Aphrodite. Maybe this was the reason ...

Erick estava começando a corar com tudo aquilo que estava ao seu redor. Seus olhos percorriam todo o local, por ter certeza que estava sendo notado, mas não conseguia deixar de se intimidar por estar com uma filha de Afrodite. Então, outro pensamento lhe veio à cabeça: Mikaela e Jenn.

Os movimentos graciosos da semideusa unidos ao seu sorriso fatal e seus olhos indefinidos, pioraram toda a situação para o filho de Thanatos que, por sua vez, ao notar o movimento da semideusa para frente, inclinou-se um pouco para trás e sentiu suas bochechas corarem.

▬ Nada em especial... ▬ sorriu e piscou um olho para ela. ▬ Digamos que problemas, relativamente, familiares. ▬ deu de ombros e fitou os olhos de Chlöe. ▬ E você? O que fazes em uma cidade minúscula como essa?

Itens Levados:

▬ Faca de Bronze [Inicial]
▬ Colar com um pingente em forma de foice (Quando o acionar o pingente, se transformará em uma foice, conhecida como a Foice da Morte. O cabo é feito de ouro negro, sua lâmina é de Bronze Sagrado. Ajuda no controle de almas) [Presente de Thanatos]
▬ Anel de prata com uma safira negra (Quando o usuário quiser, uma aura negra o envolve. Faz com que a áurea recupere 30% do HP uma vez por missão)
▬ Capa da Invisibilidade [Durante qualquer ocasião, o semideus pode colocar sua capa ficando invisível por até quatro turnos.][Só pode ser utilizada duas vezes]

tags: Nothing. 'u'
Música: Titanium ▬ David Guetta ft. Sia
Créditos : Elena Gilbert @ Mystical Falls

Erick Baldocchi
avatar
Filhos de Tânatos
Mensagens :
173

Localização :
Por que o interesse? .-.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Ianna D. Belikov em Sex Fev 22, 2013 12:00 am


Just Another Night...


Notou que o garoto mudou de expressão rapidamente e poderia jurar que ele havia pensado em algo importante, ao menos para o próprio. A filha de Afrodite sorriu e apenas o fitou enquanto ele se afastava e corava. Sabia que tinha aquele feito para alguns semiduses. Manteve-se imóvel ali mesmo, apenas escutando. Não voltaria à sua posição original somente pelo afastamento dele. 

- Creio que toda e qualquer pessoa se cansa da rotina. Eu estou quebrando a minha. Não gosto de me prender a locais e pessoas. - Riu como se o que houvesse dito a fizzesse lembrar de coisas há muito esquecidas. Era um riso delicado e límpido. No entanto, conseguia sentir que Erick estava inquieto. Estendeu as mãos na mesa e piscou. - Há algo que o aflige, semideus? - Talvez não obtivesse resposta. Era uma completa desconhecida psra ele. Por esse motivo, suspirou e fitou as próprias unhas que, impacientemente, tamborilavam no tampo da mesa.

♦ The White Swan ♦ @CG


Ianna D. Belikov
avatar
Mênades
Mensagens :
726

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Erick Baldocchi em Sex Mar 01, 2013 11:58 pm


this will bring future comments...

there is still much to hear
Erick was beginning to feel strangely attracted to the girl. But even if her powers did not work with him, all she did was calling attention ...
Os lábios de Erick abriram em um sorriso de canto quando observou que a prole de Afrodite não hesitava quando ele havia feito o gesto. Pelo contrário, suas atitudes faciais aparentavam que ela gostava mesmo daquilo: corar as pessoas com sua beleza sobrenatural. Intrigante...

As palavras ditas por Chlöe deixaram Erick surpreso, visto que a maioria das proles afrodisíacas passavam tanto tempo com seu perfeccionismo que mal se preocupavam com o que acontecia ao seu redor. Estreitou os olhos e mordeu o lábio inferior ao ouvir a pergunta e reparar no movimento prolixo coadunado a expressão fácil da garota.

▬ Problemas familiares, de certa forma. Na verdade, nada que venha a nos atrapalhar nesta noite. ▬ sorriu e piscou o olho para garota. ▬ Então, faz muito tempo que você descobriu sobre sua ascendência divina?

Erick escorou os cotovelos na lateral da sua cadeira e olhou para o lado, notando assim que o garçom trazia o prato que a semideusa havia pedido.
Itens Levados:

▬ Faca de Bronze [Inicial]
▬ Colar com um pingente em forma de foice (Quando o acionar o pingente, se transformará em uma foice, conhecida como a Foice da Morte. O cabo é feito de ouro negro, sua lâmina é de Bronze Sagrado. Ajuda no controle de almas) [Presente de Thanatos]
▬ Anel de prata com uma safira negra (Quando o usuário quiser, uma aura negra o envolve. Faz com que a áurea recupere 30% do HP uma vez por missão)
▬ Capa da Invisibilidade [Durante qualquer ocasião, o semideus pode colocar sua capa ficando invisível por até quatro turnos.][Só pode ser utilizada duas vezes]

tags: Nothing. 'u'
Música: Titanium ▬ David Guetta ft. Sia
Créditos : Elena Gilbert @ Mystical Falls

Erick Baldocchi
avatar
Filhos de Tânatos
Mensagens :
173

Localização :
Por que o interesse? .-.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Ianna D. Belikov em Sab Mar 02, 2013 4:20 pm


Just Another Night...


A semideusa abriu um meio sorriso. Sabia que não arrancaria mais informações a respeito do assunto que o perturbara e não o incomodaria persistindo em tal direção de conversa. Observou o garçom colocar o prato à sua frente e adquirir uma expressão constrangida, talvez por notar a beleza da garota. O rapaz se virava para deixar Chlöe e Erick a sós quando a prole de Afrodite resolveu chamá-lo novamente.

- Obrigada por trazer o prato que pedi. Infelizmente, algo me incomoda. A falta de um bom vinho certamente poderia estragar a noite. Recomendo que o escolhido deva ser Brunello di Montalcino Riserva 2004. Soube que foi eleito um dos melhores e gostaria de saber se isso é realmente verdade. Poderia trazê-lo? Seria um enorme prazer para uma enóloga poder degustá-lo. Obrigada.- Dispensou o rapaz com uma das mãos e voltou a fitar o semideus à sua frente, sem tocar em sua comida. - O que é o tempo, querido? Não podemos classificá-lo. Por exemplo: se estás à espera de algo, três dias podem ser uma tortura sem fim. Mas se estás se divertindo, o mesmo período de tempo parece ter pressa para acabar. Em termos de aritmética, descobri minha ascendência há pouco mais de um ano. Em termos de passagem do tempo, não saberia informar, com certeza. Mas tudo isso nos levaria a um assunto extremamente constrangedor e delicado, do qual prefiro manter certa distância. - Aprumou-se em sua cadeira, sorrindo de forma contagiante. O garçom retornava com a garrafa de vinho e o despejava em uma taça para que ela pudesse degustá-lo. De forma simples, apenas levou o objeto até os lábios, engolindo uma parte de seu conteúdo. Assentiu enquanto pensava em algo para dizer. Sem conseguir, novamente despachou o garçom, que antes encheu a taça à frente do semideus. Os olhos de Volkov acompanharam os passos rápidos do rapaz até que este não se encontrasse mais por perto. Levou uma das mãos ao cabelo, acariciando-o distraidamente e voltou a se concentrar em Erick. - Você diria que ser filho de quem é acrescenta algo de interessante à sua vida? - Fitou-o, os olhos se prendendo ao dele. Ainda estava ignorando o prato de comida.

♦ The White Swan ♦ @CG


Ianna D. Belikov
avatar
Mênades
Mensagens :
726

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Erick Baldocchi em Dom Mar 17, 2013 3:04 pm


this will bring future comments...

intriguing
She had a taste for wines and catchy at the same time exotic, but it only made my attention back to more demigod.
Erick não conseguiu conter o sorriso quando a garota interceptou o garçom para pedir o refinado vinho. As palavras proferidas por Chlöe revela facilmente que ela era uma perfeita fanática por vinhos requintados e deliciosos.

▬ Sinto muito ter tocado em um assunto delicado para ti... ▬ o Baldocchi olhou para o lado e suspirou por ter perguntando sobre um ponto indelicado. Suspirou fundo e olhou atentamente os movimentos da prole de Afrodite enquanto tomava o seu vinho graciosamente, em prol a isso fez o mesmo. Pegou sua taça e degustou do sensacional vinho. Escutou a pergunta e sorriu para garota, colocando sua taça na mesa. ▬ Posso te afirmar que isso é muito relativo, visto que está rodeado de mortos o tempo inteiro pode não ser tão interessante para alguns, mas, por outro lado, é intrigante estar tão próximo da morte, mesmo estando vivo. Enfim, um paradoxo em mãos sobre o assunto, podemos assim dizer. ▬ piscou e se aproximou da garota para que apenas ela pudesse ouvir ▬ Ah, reconheço que não é interessante ter meios-irmãos que são tão parecidos na personalidade, completamente monótonos. Acredito que você deva passar pela mesma situação. ▬ sorriu e reclinou-se na cadeira novamente. Levantou uma mão e apontou na direção do prato da moça. ▬ Sinta-se à vontade para degustar de sua comida.

Itens Levados:

▬ Faca de Bronze [Inicial]
▬ Colar com um pingente em forma de foice (Quando o acionar o pingente, se transformará em uma foice, conhecida como a Foice da Morte. O cabo é feito de ouro negro, sua lâmina é de Bronze Sagrado. Ajuda no controle de almas) [Presente de Thanatos]
▬ Anel de prata com uma safira negra (Quando o usuário quiser, uma aura negra o envolve. Faz com que a áurea recupere 30% do HP uma vez por missão)
▬ Capa da Invisibilidade [Durante qualquer ocasião, o semideus pode colocar sua capa ficando invisível por até quatro turnos.][Só pode ser utilizada duas vezes]

tags: Nothing. 'u'
Música: Titanium ▬ David Guetta ft. Sia
Créditos : Elena Gilbert @ Mystical Falls

Erick Baldocchi
avatar
Filhos de Tânatos
Mensagens :
173

Localização :
Por que o interesse? .-.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Ianna D. Belikov em Sex Mar 22, 2013 8:47 pm


Just Another Night...


Volkov continuava a bebericar pequenos goles de seu vinho enquanto apreciava a companhia da cria de Thanatos. Sorria de vez em quando, reconhecendo nele alguns de seus próprios sofrimentos enquanto semideusa. Riu quando ouviu o comentário a respeito de personalidades parecidas e rapidamente se pôs a negar.

- Filhos de Afrodite sempre são extremamente instáveis. Há aqueles que preferem permanecer na ignorância de suas mentes, ligando apenas para a própria aparência, e há aqueles que se preocupam com o bem dos outros e buscam sempre fazer o melhor. Devo ainda indicar que pertenço à segunda classe citada. Mas ainda há os que não ligam para os acontecimentos ao redor, são meros rebelados por terem sido reclamados pela deusa do amor e beleza, subestimando o poder dela. Afrodite sabe quando demonstrar suas habilidades e raras são as situações que isso ocorre. No entanto, não devemos julgar a fraqueza de uma pessoa apenas porque ela prefere se manter alheia aos fatos. A ignorância é o melhor amigo do ser humano. - Suspirou ao ouvi-lo falar de sua comida. A verdade era que os assuntos abordados na conversa eram tão interessantes que ela temia perdê-los ao começar a degustar sua comida. Empurrou o prato para longe de si e voltou a fitar os olhos encantadores do semideus. - Não concordas? - Riu novamente ao encarar os movimentos totalmente "despreocupados" que ele faria, com toda a certeza.

♦ The White Swan ♦ @CG


Ianna D. Belikov
avatar
Mênades
Mensagens :
726

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Erick Baldocchi em Sab Mar 23, 2013 1:47 am


this will bring future comments...

next matter
Every minute that passed, I could not be more surprised by what the daughter of Aphrodite spoke to me about everything ...
Baldocchi sorriu e bebeu um pouco do seu vinho enquanto ouvia a prole de Afrodite falar. Assentiu em alguns momentos e sorriu em outros, afinal de contas nem tudo dito era de total paradoxo para o semideus.

▬ Diria que a ignorância é o melhor amigo para os que gostam de ver o mundo apenas por um lado, mostrando assim sua ausência de competência como um todo. Enfim, isso varia muito de semideus para semideus. ▬ parou por alguns instantes e deu alguns petelecos em sua taça que estava pela metade. ▬ Seus talentos vão além dos que a Afrodite tem a oferecer? ▬ sorriu e relaxou na cadeira, afinal sabia que a idoneidade da semideusa iria muito além de poderes com relação a beleza e persuasão.

Itens Levados:

▬ Faca de Bronze [Inicial]
▬ Colar com um pingente em forma de foice (Quando o acionar o pingente, se transformará em uma foice, conhecida como a Foice da Morte. O cabo é feito de ouro negro, sua lâmina é de Bronze Sagrado. Ajuda no controle de almas) [Presente de Thanatos]
▬ Anel de prata com uma safira negra (Quando o usuário quiser, uma aura negra o envolve. Faz com que a áurea recupere 30% do HP uma vez por missão)
▬ Capa da Invisibilidade [Durante qualquer ocasião, o semideus pode colocar sua capa ficando invisível por até quatro turnos.][Só pode ser utilizada duas vezes]

tags: Nothing. 'u'
Música: Titanium ▬ David Guetta ft. Sia
Créditos : Elena Gilbert @ Mystical Falls

Erick Baldocchi
avatar
Filhos de Tânatos
Mensagens :
173

Localização :
Por que o interesse? .-.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Ianna D. Belikov em Sab Mar 23, 2013 12:35 pm


Just Another Night...


A pergunta de Baldocchi a pegou de surpresa. Havia algo implícito ali? Ou era somente a pura curiosidade? De qualquer forma, a mênade ponderou durante alguns minutos. Suas habilidades eram notáveis, obviamente, mas como explicar aquilo? Resolveu contornar a pergunta de uma forma que não deixasse o garoto notar.

- Bem... Eu sou extremamente pacifista. Sou contra usar minhas habilidades em quem não mereça. Por esse exato motivo, acredito que deveria me dar um motivo para te mostrar a extensão do que posso fazer, apesar de não me considerar muito poderosa. Além do mais, iria contra os príncipios de minha mãe e de meu patrono. Dionísio não liga para brigas. Ele sobrevive de farra, vinho e teatro. - Revirou os olhos e riu. Mordeu o lábio inferior e cruzou os braços. - E suas habilidades? Vão além do que Thanatos pode oferecer? - Relaxou em sua cadeira e pôs-se a encará-lo distraidamente. De repente, pareceu lembrar-se do tempo. - Oh, por Zeus! Já passa de minha hora. Acredito que terei outros dias para confrontar você. Enfim, muito obrigada pela companhia. - Levantou-se rapidamente, deixando uma boa quantia monetária na mesa. Ajeitou seu vestido e sorriu de forma doce por um segundo, logo virando-se e deixando o restaurante. A chuva não tinha aplacado, muito pelo contrário. Era perfeita para lavar sua alma. O tecido do vestido, agora pesado por conta de estar encharcado, grudava-se às suas pernas enquanto ela andava atrás de alguma outra surpresa.
♦ The White Swan ♦ @CG


Ianna D. Belikov
avatar
Mênades
Mensagens :
726

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Erick Baldocchi em Seg Jul 01, 2013 12:44 am




So, bye.

Erick não tivera tempo para fazer mais nada. Assim que a moça se despediu e saiu do local, seu telefone chamou com a ligação de Jenn. O semideus suspirou fundo e já sabia que, enfim, tinha notícias do paradeiro de Mika. Retirou uma boa quantia de dinheiro do bolso e o deixou na mesa, logo após de bebericar um pouco do vinho.

Saiu do restaurante o mais rápido possível, apenas lamentando não ter  arrumado nenhum método gratificante de encontrar Volkov posteriormente. Enfim, ironia do destino ou não, Erick sentia que tal encontro não iria demorar. Sentiu suas asas ganhando dimensões proporcionais às suas costas e ganhou os céus de Nashville naquela madrugada chuvosa.  


Poderes Utilizados

[/color]
▬ Anjo da morte II {Nível 20} - Thanatos é muitas vezes retratado como um anjo, com asas negras ou brancas. Nesse nível, seus filhos herdarão asas feitas da energia vital dos mesmos, levíssimas e que permitem um voo muito veloz, perdendo apenas para os filhos de Éolo, que dominam os ventos. A cor das asas mudará de acordo com o humor do semideus.






Apenas saindo formalmente. Nem lembrava que tinha postado aqui. e_e q
Erick Baldocchi
avatar
Filhos de Tânatos
Mensagens :
173

Localização :
Por que o interesse? .-.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Joshua Harrison em Dom Maio 25, 2014 1:45 pm




Italian food

Há tempos eu vagava estupidamente. Não tinha um rumo; apenas andava. Fazia pouco menos de um mês que minha fuga da Corporação Charity, um orfanato em Richmond, dera certo, e desde então eu estava livre. Não tendo para onde ir, isso foi o que restou para mim e meu querido companheiro Bucco. Com ele, eu me sentia mais segura e mais preparada para seguir em frente. Afinal, meus encontros com bestas nunca vistas antes eram mais que frequentes. 

Aquele dia eu estava em Nashville. Demoramos, mas conseguimos chegar nessa maravilhosa cidade. Estipulei para mim e Bucco um objetivo: conhecer lugares famosos dos Estados Unidos. E nossa primeira parada era Nashville. Olhando ignorantemente, esse plano de vida poderia parecer idiota, mas tendo em vista minha situação, talvez fosse o melhor a se fazer. 

Hospedamo-nos num hotel de três estrelas. Já tinha me acostumado a andar com Bucco na rua, pois as pessoas ou não o viam no tamanho de um tanque de guerra ou ignoravam isso. Então pra mim também não tinha problemas. Logo, levava-o comigo para qualquer lugar.

De noite, era hora do jantar. Caminhamos uns poucos quarteirões até que um majestoso restaurante italiano se apresentou. O que me fez escolhê-lo foi o jardim excessivamente iluminado, que de início me encantou, mas depois me fez odiá-lo. Parei imóvel na calçada, perscrutando a estrutura do estabelecimento. Era grande, alta, bem feita e toda trabalhada. Esse mesmo, pensei, passando a mão destra no rosto de Bucco.

Então avançamos, andando calmamente até a entrada. Os poucos civis que ali estavam encaravam-me de um jeito comum: preconceito. Talvez por recalque, talvez pela minha roupa - um salto alto negro, uma meia grande e branca com bolinhas pretas, um tutu preto e uma blusa fina, regata e também branca. Dei de ombros, prosseguindo num singelo desfile direcionado à porta. Meus cabelos ondulados agitavam-se conforme eu andava, e meu forte perfume de rosas atraía qualquer um que passava perto. 

Bucco ficou para fora. Dei-me conta quando estava sentada sozinha numa mesa do segundo andar, esperando algum garçom me atender. Não contestei, afinal ele era um mascote instável. Sabia que quando terminasse de comer e saísse dali ele apareceria. Então fiquei calma. 

Ergui uma das mãos, mostrando a luva negra que usava. Ela deixava as pontas dos meus dedos de fora e ia até meu pulso, onde ela estufava num grande babado. Fiquei assim até um garçom se aproximar com um cardápio. Dispensei-o e abri o menu, a fim de escolher o que jantaria.
thanks juuub's @ cp!  
Joshua Harrison
avatar
Filhos de Hécate
Mensagens :
87

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Mai Kaitsato em Dom Maio 25, 2014 9:25 pm


A lua cheia brilhando nitidamente no céu me trazia aquela maravilhosa sensação de bem-estar que me atingia todas as noites. Eu andava pelas ruas movimentadas de Nashville como se a cidade me pertencesse, consciente de que, por onde quer que eu passasse, todos os olhares caíam sobre mim.

Eu me divertia tanto flertando com alguns rapazes que passavam por mim que cheguei a me esquecer do meu objetivo ali. Acenei para um homem simples,  em seus trinta anos, que me encarava do outro lado da rua. Seu olhar era profundo e assustador, mas não me deixei intimidar. Dei-lhe as costas e adentrei um beco mal iluminado, mantendo o exímio equilíbrio sobre os saltos durante o desfilar, apesar da irregularidade do asfalto.

Bastou um olhar para cima para distinguir o vulto cinzento de Iggy no céu. A pégaso pairava em espirais acima da minha posição, sumindo e aparecendo entre os edifícios. A Névoa se encarregava de disfarçar sua presença aos olhos humanos, enquanto a noite tratava de ocultá-la aos olhares mais sensíveis. Sorri para a sua silhueta e segui em frente, só então tomando consciência do ecoar de passos firmes na minha retaguarda.

Espiei por cima do ombro para então reparar na presença do homem a quem eu cumprimentara minutos atrás. Ele tentava ser sorrateiro em seus passos, mas não era muito efetivo nesse quesito. Mesmo tendo pleno conhecimento de suas intenções, virei-me para encará-lo, empinando o queixo em sinal de interrogação. O homem exibiu um sorriso sádico e continuou avançando; pelo vacilar de seus passos, conclui que ele estava embriagado.

— Paralysis — balbuciei bem baixo, propositalmente inaudível ao meu perseguidor, fazendo com que o poder da noite convergisse em sua direção, inibindo seus movimentos. Observei enquanto ele estagnou em seu caminhar, arregalando os olhos em surpresa. Dei de ombros para ele com ar de inocência e retomei meu passeio ao longo do beco, imprimindo velocidade nas passadas.

Surgi em uma avenida paralela e, lançando os longos cachos castanhos de lado, retomei meu desfilar característico como se nada tivesse acontecido. Já era hora de voltar aos negócios.



O restaurante italiano esbanjava requinte, e encontrava-se adequadamente movimentado devido ao horário. Em meio as sombras, num canto adjacente e quase indetectável senão pela minha visão adequada para o breu, uma figura monstruosa denunciava a presença da minha procurada. O cão infernal parecia relaxado, e mal notou quando passei por ele ofuscada por um véu de invisibilidade. Confuso, ele apenas farejou o ar, sem poder distinguir de onde vinha a nova fragrância de semideus.

Me desfiz do encanto de invisibilidade ao passo em que adentrava o estabelecimento, delineando um sorriso cordial nos lábios tingidos de vermelho. Fui recebida por olhares curiosos e fascinados, mas não dei-lhes muita atenção. Esquadrinhei o âmbito em busca da garota, mas não tive sucesso naquele patamar. Cruzei o salão até as escadas, visando dar continuidade à minha busca.

Tive um rápido vislumbre de Iggy durante a subida, através da vidraça panorâmica que ladeava a escadaria. A mascote recolheu suas asas num mergulho e pousou suavemente num edifício vizinho, baixo o suficiente para que eu assistisse a manobra. Agradeci mentalmente pelo zelo da criatura, a única que algum dia merecera minha pouca cordialidade.

Já no segundo andar, não demorei em localizar a garota, Coignard, que não abandonara as roupas chamativas nem mesmo para aquela ocasião. Desfilei até sua mesa, e, sem cerimônia, me sentei na cadeira vaga diante dela.

— Saudações, Agnes. — sorri-lhe, inclinando para frente para me debruçar sobre a mesa. — Sou Consuela Sedryll, sua nova melhor amiga.


Poderes Utilizados:
Passivos:
Nível 12
Olhos noturnos II: Sua visão no escuro está ainda melhor e mais clara do que a de qualquer um, além de poder enxergar mais longe. Seus olhos se adaptaram tão bem a noite que conseguem enxergar longos metros de distância à sua frente. O máximo que consegue enxergar com absurda clareza são cinquenta metros em uma área aberta.
Ativos:
Nível 13
Invisibilidade Intermediária: Semelhante ao nível 1, mas com duração maior. Seu personagem consegue ficar invisível por pouco tempo (2 turnos durante o dia, 3 durante a noite), não tem muito controle ainda e quanto mais usar mais energia gasta. Você se sairá melhor quando estiver no escuro, apesar de conseguir também (com menos facilidade e gasto adicional de energia) de dia. Qualquer outra ação além de mover-se quebra a invisibilidade.[Pode ser usado uma vez a cada 3 turnos - para efeito de contagem, considera-se que todos os níveis são um mesmo poder] [Adaptado por June]
Feitiços do Grimório:
Magia Iniciante
Paralysis: Paralisa o inimigo por um turno, mas afeta apenas inimigos de nível igual ou menor que o filho de Nyx.
Arsenal:
✪ {Darkbook} / Grimório [Livro de magias encadernado com couro e detalhes em ouro. É extremamente necessário a sua utilização para a evocação dos feitiços. Quando em repouso, transforma-se em uma pequena agenda, cabendo dentro de qualquer bolso. Sempre retornará ao seu dono] {Couro e Ouro} (Nível Mínimo: 1) {Controle sobre a Magia Negra} [Recebimento: Presente de Reclamação de Nyx]

✪ {Abism} / Corrente [Corrente feita de bronze sagrado e coberta por uma magia que deixa o metal escuro, quase como ferro estígio; mede cerca de 2,5 m e seu punho é feito de aço escuro. Ao envolver o pescoço de seu dono, esta transforma-se em um colar com um pingente em forma de gota de opala negro] {Bronze Sagrado} (Nível Mínimo: 1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Nyx]
Mai Kaitsato
Filhos de Nix
Mensagens :
118

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Joshua Harrison em Dom Maio 25, 2014 10:37 pm




Caprese salad, please.

 Como sabe o meu nome? — ergui o olhar por um momento, a fim de ver a recém aparecida, e logo o desci, focando-me no cardápio. Uma segunda vez, chamei um garçom, porque decidira o que comeria. — Eu quero essa salada Caprese. — mostrei o nome do prato com o indicador direito para melhor entendimento do rapaz que me atendia e aí devolvi-lhe o menu.

Apoiando os cotovelos sobre a mesa ao inclinar-me um pouco para frente, fiz menção de, agora, lembrar-me da presença da garota. Não a conhecia. Nunca a vira. Mas sabia que não era normal, era como eu. E eu tinha certeza, pois senti sua aura antes mesmo de chegar até mim. Gesticulei ao recuar as costas até o encosto da cadeira, relaxada, e cobri o pescoço com as mãos. Proferi Chaos de forma que Consuela escutasse, e então desci as mãos, repousando-as cruzadas sobre a mesa. Em conseguinte, um amuleto negro podia ser visto adornando meu pescoço.

 Não preciso de melhor amiga. — enfim respondi, lançando um olhar desdenhoso à menina. Queria, na verdade, saber quem ela era, o que ela estava fazendo ali e o que queria comigo. Briga? Sem problemas. Só não estava afim. — Nem de amiga. — forcei um sorrisinho ao olhar a menina nos olhos, e em seguida voltei a encarar o prato vazio em minha frente.

Bufei, inquieta, e inverti a cruzada de pernas; agora a direita ficava em cima. Novamente firmei o olhar solene em Consuela e posicionei as mãos nas laterais do prato. Tamborilando com força minhas longas e roxas unhas na mesa pequena e quadrada de madeira carvalhense e polida, eu fiquei, deixando o inconveniente barulho provindo do ato me distrair e matar meu tédio.

Adendos:
Habilidades:
Passivas:
Sentir magia [02] - Consegue detectar auras mágicas por perto. Dependendo do lvl, a habilidade aumenta, podendo então definir a natureza da aura e o poder do objeto ou criatura encantados.
Ativas:
--
Magias:
Intermediárias [15] 

Chaos: Magia da Ação, faz coisas acontecerem magicamente.
Arsenal:
— {Vindicta} / Colar [Tem a forma de um pentagrama, composto somente por um ferro negro, aparentemente semelhante ao estígio, e sua corrente é feita do mesmo material. Possui a capacidade de, uma vez por missão/evento, retirar de um inimigo a mesma quantidade de HP que ele tirou de Agnes.] {Ferro escuro} (Nível mínimo: 15) [Recebimento: Missão] 
Mascote:
Cão Infernal {Bucco}

thanks juuub's @ cp!  
Joshua Harrison
avatar
Filhos de Hécate
Mensagens :
87

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Mai Kaitsato em Dom Maio 25, 2014 10:58 pm


Um biquinho se formou em meus lábios enquanto Agnes fingia ignorar minha presença, pondo-se a realizar seu pedido. Recostei o queixo confortavelmente sobre os punhos, mantendo os cotovelos apoiados na mesa. Com um estreitar dos olhos, fui capaz de ler o íntimo da garota diante de mim, e tive certeza que meus olhos piscaram eu azul forte quando senti o mal humor contido em sua expressão corporal e entonação, somado à sua própria sensitividade.

— Estive procurando por você. — respondi amigavelmente, ainda que ela não sustentasse meu olhar. —  Desde sua, hmm, "saída forçada" do orfanato. — acentuei as sobrancelhas na pronúncia da sentença, evidenciando o eufemismo nela contido.

Sorri lateralmente no momento em que o garçom deixou a mesa, e, atuando, Agnes fez-se recordar da minha presença. Vi-a realizar o truque com o colar, captando a mensagem emitida pelo ato. A ameaça fez meus olhos piscarem em vermelho dessa vez, obrigando-me a recuar, também, contra o encosto da cadeira. Toquei o busto com a palma e entreabri os lábios em sinal de surpresa, fazendo-me de ofendida.

— Recolha as garras, Coignard. Eu vim em paz. — ergui as duas mãos em sinal de rendição, mantendo-as próximas aos respectivos ombros, o que concedia um aspecto delicado ao movimento. — Querendo ou não você precisa de mim, e eu de você. Por isso estou aqui.

Deixei-me ofuscar por uma máscara angelical, tombando a cabeça ligeiramente para o lado. Precisava passar um boa impressão para a garota, mas não conseguiria fazê-lo sendo eu mesma. O melhor a fazer era apresentá-la a melhor versão de Consuela, aquela capaz de conquistar a confiança de qualquer um.



Poderes Utilizados:
Passivos:
Nível 1
Beleza Noturna: À noite os filhos de Nyx ficam especialmente mais encantadores, podendo rivalizar com filhos de Perséfone e Thanatos, ou talvez confundidos com filhos de Afrodite, mesmo sem ter a mesma graça corporal. [Não citado no post anterior, mas também presente na narração do mesmo.]

Nível 5
Olhos multicolores: Os segredos não passam por você, seus olhos sempre estão mudando de cores de acordo com o estado de espírito da pessoa, identificando os sentimentos gerais da pessoa com quem está falando, mas não seus pensamentos ou prevendo ações.. E ele sente essa mudança, não precisando ver seus olhos para saber em qual cor estar. Isso se dá porque Nyx é uma deusa dos segredos e mistérios, portanto nada passa do olhar dos filhos de Nyx. Apenas os filhos de Nyx sabem os significados das cores, mas mesmo eles podem se enganar sobre uma percepção pois uma cor significa mais de uma coisa. Quando as pessoas estão sentindo muitas coisas ao mesmo tempo os olhos dos filhos de Nyx tendem a ficar um de uma cor e outro de outra e se for o caso de muitas emoções mudarem constante de cor.
Azul: Espiritual, leal, criativo, sensitivo, gentil, mal humorado.
Vermelho: energia, força, raiva, sexualidade, paixão, medo, ego.
Ativos:
Nenhum.
Feitiços do Grimório:
Nenhum.
Arsenal:
✪ {Darkbook} / Grimório [Livro de magias encadernado com couro e detalhes em ouro. É extremamente necessário a sua utilização para a evocação dos feitiços. Quando em repouso, transforma-se em uma pequena agenda, cabendo dentro de qualquer bolso. Sempre retornará ao seu dono] {Couro e Ouro} (Nível Mínimo: 1) {Controle sobre a Magia Negra} [Recebimento: Presente de Reclamação de Nyx]

✪ {Abism} / Corrente [Corrente feita de bronze sagrado e coberta por uma magia que deixa o metal escuro, quase como ferro estígio; mede cerca de 2,5 m e seu punho é feito de aço escuro. Ao envolver o pescoço de seu dono, esta transforma-se em um colar com um pingente em forma de gota de opala negro] {Bronze Sagrado} (Nível Mínimo: 1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Nyx]
Mai Kaitsato
Filhos de Nix
Mensagens :
118

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Joshua Harrison em Seg Maio 26, 2014 12:11 am




C'mon, bitch! What you want?

 Olhos legais. — comentei, analisando a estranheza nítida nos belos olhos de Consuela. Não queria deixar de falar sobre a coloração instável de suas íris, mais uma coisa que provava não ser uma garota prosaica.

Semicerrei os olhos quando a menina falou sobre a Corporação Charity. Não gostava daquele lugar, e gostava menos ainda de saber, agora, que a maldita conhecia o meu passado. Só não podia entregar que estava curiosa, então desviei dessa parte do assunto. — Algum problema na cara, querida? — disse, vendo a acentuação das sobrancelhas de Consuela. Evitei prosseguir na encheção de saco quando o mesmo garçom de antes se aproximou outra vez, trazendo um prato com rodelas de tomate, mussarela de búfala, alguns temperos e azeite. Algumas folhas de alface ornamentavam o prato, e a disposição de tudo existente ali era magnífica. 

O garçom tirou o prato vazio da minha frente e pôs o da salada em seu lugar. Mandei-o buscar uma água quando ele perguntou para Consuela se ela queria algo. Logo, impedi-a de pedir algo. — Garras... — debochei, dobrando os dedos ao virar as palmas das mãos para cima, analisando as próprias unhas púrpuras e ligeiramente compridas. — Garras não.  — então abaixei as mãos e peguei as talheres de prata. Deslizei a faca sobre uma rodela de tomate e perfurei-a com o garfo. Mas antes de comer, respondi.— Ah, não, não. Você está enganada. Eu não preciso de você, Consuela, nem de ninguém. — aí, soltei um risinho bobo e comi. O guardanapo em meu colo fez-me descruzar as pernas e pô-las sob a mesa. Ali, podia cutucar a semideusa, num ato inconveniente.

Adendos:
Habilidades:
Passivas:
Sentir magia [02] - Consegue detectar auras mágicas por perto. Dependendo do lvl, a habilidade aumenta, podendo então definir a natureza da aura e o poder do objeto ou criatura encantados.
Ativas:
--
Magias:
--
Arsenal:
— {Vindicta} / Colar [Tem a forma de um pentagrama, composto somente por um ferro negro, aparentemente semelhante ao estígio, e sua corrente é feita do mesmo material. Possui a capacidade de, uma vez por missão/evento, retirar de um inimigo a mesma quantidade de HP que ele tirou de Agnes.] {Ferro escuro} (Nível mínimo: 15) [Recebimento: Missão] 
Mascote:
Cão Infernal {Bucco}

thanks juuub's @ cp!  
Joshua Harrison
avatar
Filhos de Hécate
Mensagens :
87

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Restaurante Casa d'Italia ♠ Local Público Oficial ♠

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 4 de 10 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum