Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

A Colina ♠Local Público Oficial♠

Página 3 de 21 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 12 ... 21  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por 046-ExStaff em Dom Abr 01, 2012 9:24 pm

Relembrando a primeira mensagem :

A Colina Meio-Sangue. Depois da Fronteira da proteção do Acampamento Meio-Sangue, existe a Colina. Árvores cercam o Acampamento por todos os lados (exceto onde é a Praia). Do lado de onde ficava a Árvore de Thalia, tinha uma estrada após muita floresta. No resto, a Floresta do Acampamento se mistura com a da Colina. Dríades do Acampamento, quando querem "brincar" sem as restrições do Acampamento, vão para fora da fronteira. Pode ser um local perigoso para campistas, dependendo de como eles tratarem as ninfas das árvores.


046-ExStaff
Indefinido
Mensagens :
1609

Localização :
Perséfone's heart ♥

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Íris em Sex Jul 27, 2012 11:19 pm


Morte Validada

Após o ban de 24 horas por Morte, favor mandar MP com o novo nickname
Íris
Indefinido
Mensagens :
368

Localização :
Quem sabe?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Ethan Chamberlain em Dom Jul 29, 2012 12:21 am







a ghost
you thought i was dead, i know.





Não que alguém fosse ligar para essas mudanças. Ethan estava procurando a tempos os rastros de seu passado, e acabou por perceber que teria de voltar para o acampamento, reaver uma outra pessoa. Se tivesse sorte, poderia até encontrar mais do que somente uma pessoa. Afinal, Chuck ainda poderia estar lá, não é? Esses pensamentos ficavam guardados na consciência silenciosa do filho de Deméter, que lembrava as exatas coordenadas do lugar. Aquela fora sua primeira casa, seu primeiro lugar onde pôde ter alguma segurança. E não, não renegaria essas coisas. Não tinha ódio quanto ao acampamento; tinha, sim, repulsa contra alguns atos de ex-campistas. Ele os resolveria o mais rápido possível, assim que pudesse.

Como estaria a filha de Afrodite agora? Na época, era uma garota de 12 ou 13 anos. Ethan sempre soubera pouco da história dela, mas não ligava. Quando raramente conseguia um sorriso da garota, já ficava satisfeito. Pois queria-a bem. Enquanto dirigia a Harley Davidson pelas ruas sem asfalto que vão ao acampamento, ele sentia-se estranhamente calmo. Talvez ela nem o reconhecesse, de qualquer forma. A barba crescida, o estilo de motoqueiro surrado e muitas, muitas mudanças no seu eu, poderiam camuflá-lo completamente. É esperar para ver, de qualquer forma.

Saindo da estrada, ele entrou para a floresta, procurando algum local para deixar sua moto. Achou, no fim, uma clareira escondida e grande o suficiente para que sua moto não precisasse ficar "apertada". Se precisasse correr, seria melhor assim. Correr... Ah, isso ele já fez, muitas vezes no passado. Mas agora não sentia muita vontade de voltar a ser o semideus sem opinião e força de vontade que era antes. Teria de encarar os erros do passado, corrigi-los e acertar-se nos eixos. O peso de Dreamer nas costas era reconfortante enquanto ele subia a colina.

Primeiramente, começara a andar num ritmo calmo, normal. Mas uma vibração no ar — na verdade, algo como um pressentimento —, fê-lo correr colina a cima. O grito de dor fora escutado logo após e ele rapidamente pôde ver o porquê. No chão, jazia uma garota com sangue vertendo do peito. Ethan estreitou os olhos ao ver o final da cena, fazendo um gesto de repúdio com a boca. Uma outra garota, de estatura mediana e carregando uma espada estava ainda ali, ao lado da morta. Era visível em sua espada a cor rubra do sangue que ainda escorria até pingar no gramado, lentamente.

O filho de Deméter aproximou-se com rapidez — feitio que seus anos de semideus e seu cargo de Justiceiro puderam lhe proporcionar maestria no quesito — e, sem hesitar ou desembainhar a espada, segurou no pulso esquerdo da garota, apertando-a ali com força suficiente para fazê-la largar a arma. Tirada essa ameaçada, virou a garota e a empurrou para cima, o que dada a elevação do terreno e a força investida, faria-a cair. Apontou a espada, ainda banhada em sangue, para o peito dela.

Um movimento brusco e seu sangue vai se juntar ao dela. — disse, sem alterar a expressão. Tinha aprendido a mantê-la impassível, em qualquer situação.

Ao ver o rosto da semideusa, porém, teve uma surpresa. Seus olhos se estreitaram, as sobrancelhas ficaram franzidas, os ombros baixos. Estaria a ter alucinações ou aquela era realmente a Dianna? Era uma verdade inegável, mas Ethan ainda não conseguia entender com exatidão o quê realmente estava tentando interpretar. Passaram-se alguns segundos até que a voz dele retornasse.

Dianna... o quê você fez? — perguntou, a voz um pouco rouca, mas ainda carregando a autoridade fria de antes.

Controlava-se para não invadir a mente dela. Para não olhar seu passado, seu "histórico". Ainda não existia necessidade para isso. O semideus não era bobo, e sabia que estava em território perigoso. Um alarme poderia ser soado, ou algo assim. E seus antigos compatriotas provavelmente não gostariam de ver o traidor arrependido ali. A espada agora está a 5 centímetros do abdômen da filha de Afrodite, que ele ainda olha incrédulo. Afinal... não fora somente ele quem tinha mudado tão radicalmente. O quê estava esperando, afinal? Que as coisas fossem as mesmas de sempre? E por mais que seu interior estivesse se perguntando diversas coisas, a expressão não mudava. A mão que segurava a espada continuava firme; e ele não a soltaria até obter suas respostas.




Spoiler:
Armas Levadas:
• Katana de bronze celestial fortificada com diamantes Azulado (Bainha de Cristal) {Só pode ser quebrado por um DEUS} [Nome: Dreamer]
• Adaga de prata sagrada [presente de Nêmesis]


spoiler 2:
Poderes Utilizados: Passivas
Nível 10 ~ Sexto Sentido ▬ Utilize seu sexto sentido para prever o perigo e a ameaça.
Nível 15 ~ Olhos da Determinação ▬ O inimigo nunca conseguirá fugir de você. A única opção dele é lutar ou morrer.



notas do autor: vale lembrar que o post foi feito inteiramente no passado. Ou seja, não conta como interação em outros lugares. Foi baseado também nas habilidades independentes do semideus. A adaga não foi citada por estar escondida na bainha do semideus.


créditos @ lady marmalade do ops!
Ethan Chamberlain
Filhos de Deméter
Mensagens :
522

Localização :
Não estabelecida. -v-

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Dianna Callaghan em Dom Jul 29, 2012 12:38 pm



Ghost of the past.

Havia se tornado um monstro com tão pouca história de vida e sangue não faltava por toda sua história; o seu passado havia tornado-a quem hoje ela é e não haviam quaisquer escapatória.

Vislumbrou o corpo morto da filha de Apolo com curiosidade, pensando em quantos semideuses ainda morreriam por suas mãos, quanto sangue seria derramado e quantas vezes a lâmina rápida e certeira de sua espada fincaria no coração deles para a morte os levar. Tudo parecia estar belo e Dianna gostava do que havia feito. A doce e bela sensação de matar e o odor doce do sangue que chegavam à suas narinas como um perfume floral que a encantava e inebriava.

Uma poça era formada com o sangue que ainda escorria de sua espada, mas a garota parecia estar tão paralisada quanto o cadáver ao seu lado e sua mente vagava vazia, sendo um alvo fácil. E isto fora sem dúvida provado ao sentir uma mão máscula apertar seu pulso esquerdo e abriu a palma de sua mão, soltando a espada que ali estava e sentiu-se empurrada e sem mais caiu sobre o solo gramado e terroso, sujando-lhe as costas por inteiro e trincou os dentes. Vaidade jamais a abandonaria. A espada que estava em suas mãos fora pega por um homem - por assim dizer - e este apontou para seu peito, deixando sangue escorrer sobre sua roupa e sua voz fora reconhecida pela audição da garota e um arrepio lhe tomou pelo tão impossível que parecia ser.

Está sujando uma das minhas melhores roupas... ▬ fez uma careta com o sangue agora gélido que caía sobre si ▬ Mas sua voz não me é estranha. ▬ estreitou os olhos, prestando atenção nas feições do Justiceiro e outro arrepio lhe tomou.

Era impossível que ele ainda estivesse vivo, lembrava-se de ter ouvido rumores de sua morte junto aos demais seguidores de Cronos, porém ele era real e estava com a lâmina da espada da garota apontada para seu busto. A barba e o ar mais velho havia o tomado, mas mesmo assim era impossível não reconhecê-lo. O tempo havia passado para ambos. Ela não era mais a garotinha de treze anos que sorrisos ainda eram tirados de seus lábios, e ele não era mais aquele que um dia havia largado o acampamento para cometer seu pior erro; ir atrás de alguém que no final não se importou. Dianna não sabia o que era amor familiar, e negava-se a saber. A voz agora rouca lhe fez sentir algo estranho e seus olhos tornaram-se inocentes e sua expressão também.

Eu matei. ▬ manteve compostura e firmeza em seu tom de voz. ▬ E você irá mesmo perfurar o abdômen da garotinha que abandonou no acampamento, a garotinha tão fragilizada e cheia de esperanças de que você voltasse junto a seu irmão? ▬ reprimiu que memórias lhe invadisse; tanto as de momentos com Ethan, quanto ao encontro com Grimmjow e Alexia, para o caso de ele estar monitorando sua mente e ver o que seu irmão havia tornado-se ▬ Sabe muito bem que não faria isso, não lhe apresento ameaças. ▬ não havia tanto interesse em persuadi-lo, apenas queria que não lhe atacasse, pois também não o faria.

Armas:
♠ Espada Banhada em Sangue de Dragão [Feita de Titânio, o sangue de Dragão, também presente em seu núcleo, confere à arma a capacidade de causar maiores danos, inclusive efeitos de fogo {Ao contato com o sangue de dragão, o oponente sofrerá queimaduras medianas}]
♠ Soqueira canalizadora de força - Tem o encaixe perfeito para qualquer tamanho de mãos, e é conhecida por ter na sua essência, um canalizador de força vindo da aura da guerra de um filho de Ares. Pode colocar em um único soco ou movimento dos punhos, toda a força de seu corpo. Três vezes por missão.
Poderes:
♥ Eterna Boa Forma (Nível 1) A boa forma que você possui não confere apenas belas curvas, no caso das meninas, ou músculos definidos, no caso dos meninos, mas também confere certa agilidade e destreza para se esquivar de alguns ataques.

♥ Inocência (Nível 4) Você pode fingir ser um fraco ou aparentar ser inocente, de um modo belo e intrigante, fazendo o adversário pensar que você não é alvo dele e fazendo-o também sentir-se culpado caso te machuque.





Template totalmente feito por Dianna Callaghan.
Dianna Callaghan
Indefinido
Mensagens :
187

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Ethan Chamberlain em Dom Jul 29, 2012 4:04 pm







sensorium
eternal silence cries out for justice.





A espada continuava apontada para o peito de Dianna, por pouco não encostando nela. A expressão no rosto do semideus começou a ficar menos tensa, até a hora em que ele abaixou a espada e jogou-a para o lado, longe da garota. Fechou os olhos por alguns segundos, respirando fundo. Por mais controle que tivesse, nunca viu-a fazer algo desse tipo. E, ao inconscientemente sentir o que ela pensava, cruzou os braços sobre o peito, voltando a olhá-la. Ela estava tentando bloquear os pensamentos, provavelmente para ele não poder ver o quê ela realmente estava sentindo.

E qual o motivo de tê-la matado? — lá em cima, era possível distinguir mudanças no comportamento... do céu.

De uma hora pra outra, os ventos aumentaram. O filho de Deméter tentava barrar isso, mas via-se incapaz de impedir o ímpeto de sentimentos tão antigos. Nuvens encobriram o céu antes ensolarado, deixando o dia escuro, sombrio. Ele ainda encarava a garota. Ao escutar o comentário vaidoso dela, fez um trejeito com a boca e desviou o olhar por alguns segundos. Não tinha medo dela tentar algo, por mais que nunca subestime seus adversários. Ela não fugiria dali, e não poderia fazer nada "injusto" contra Ethan.

O quê eu esperava, não é? — comentou, abruptamente. — Que você continuasse a mesma garota? — sorriu com desdém do próprio comentário.

É claro que ela tinha mudado; todos tinham se tornado outras pessoas. Captou algum rápido pensamento sobre seu irmão na mente dela, que foi jogado pra longe, como se ela não quisesse que ele soubesse. Ethan saberia, de uma forma ou de outra. Esse assunto seria resolvido antes mesmo dele perceber. Porém, por mais que estivesse se sentindo confuso e intrigado, sabia que não faria nada de mal para ela. Afinal, com quê objetivo tinha ido ali? Essas informações começavam a lentamente nublar sua mente.

Não, não iria. Não sou esse tipo de monstro. — respondeu, dando de ombros. — Mas não toque no nome dele, Dianna. E tampouco me subestime.

Ao olhar para ela dessa vez, no entanto, sentiu o afeto que sentia antes. Uma coisa primária, ressuscitada do fundo de seu coração que há tanto tinha virado uma pedra. Tivera de passar por tanta coisa e sobreviver. Mas suas maiores derrotas foram emocionais. Essas deixariam uma cicatriz eterna em seu ser, e irão reabrir-se quando as lembranças voltarem. Ethan já está acostumado a isso. Ele estendeu a mão para a garota, para ajudá-la a levantar. Não queria ela ali, no chão coberto de sangue. Por mais que ela merecesse.

Ele tinha ciência de que já tinha matado no passado. Como poderia se tornar um general sem nunca antes ter matado alguém? Era impossível. E, assim como é de praxe, tinha sim comandado ações. Tinha visto pessoas morrerem. Amigos lhe abandonarem. Ações sendo bem-sucedidas ou completamente falhas. Seus olhos refletiram essa tristeza enquanto ele tentava ajudá-la a se levantar. As nuvens pesadas começaram a descarregar uma leve chuva fina, que molhava toda a extensão da colina. Porém, a pergunta feita a seguir não tinha nenhum desdém ou malícia. Fora uma pergunta feita como se fosse... um irmão preocupado com a irmã menor.

E que tipo de monstro você se tornou, Dianna?





Spoiler:
Armas Levadas:
• Katana de bronze celestial fortificada com diamantes Azulado (Bainha de Cristal) {Só pode ser quebrado por um DEUS} [Nome: Dreamer]
• Adaga de prata sagrada [presente de Nêmesis]


spoiler 2:
Poderes Utilizados: Passivas
Nível 10 ~ Sexto Sentido ? Utilize seu sexto sentido para prever o perigo e a ameaça.
Nível 15 ~ Olhos da Determinação ? O inimigo nunca conseguirá fugir de você. A única opção dele é lutar ou morrer.
Nível 10 ~ Leitura de mentes II ▬ Você agora tem certo controle, podendo não escutar mentes. Porém, você não tem a capacidade de achar o que quer na mente da pessoa e sim ver o que ela pensa no momento.

Ativos:
Controle climático III {Nível 25} - Totalmente experiente nessa manipulação, o filho de Deméter poderá criar fortes vendavais capazes de arrastar pessoas fracas e leves, também o vendaval pode arrastar objetos de médio porte. Um pequeno furacão pode ser criado, mas gasta bastante energia se esse poder for usado abusivamente.



notas do autor: cuidado com a resposta, hein. -nn


créditos @ lady marmalade do ops!
Ethan Chamberlain
Filhos de Deméter
Mensagens :
522

Localização :
Não estabelecida. -v-

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Chuck C. J. Evans em Dom Jul 29, 2012 8:44 pm





"Porquê? Porquê, idiota?" lamentava-se internamente o bastardo de Apollo. Observava seu rosto cansado e um tanto quanto sepulcral no espelho do grande Dormitório ▬ ao qual acabava de se mudar por ter aceitado ser líder dos feiticeiros ▬, tratando de imaginar a vida tediosa que o aguardava naquele local. Não poderia, não deveria ser assim. Algo em seu amago lhe dizia que precisava fazer algo antes de se firmar realmente á Ilha de Circe. Algo que não tinha ideia em absoluto. Pensou em explorar as ilhas ao redor dali, mas era perigoso sozinho. Não que ele se importasse com a própria vida, mas seria mais excitante se estivesse com outra pessoa para acompanhá-lo.

Apenas um local lhe veio a mente onde poderia encontrar algo com certo índice de desafio, uma vez que ninguém páreo ou superior á Charles o invitava á uma peleja. Caso não achasse, teria de ir-se insatisfeito, matando algum ignóbil habitante daquele âmbito, o Acampamento Meio-Sangue. O garoto saiu de aquele quarto demasiada e desnecessariamente pomposo sem se importar em pegar um casaco por se fizesse frio ou se equipar com itens além daqueles que estava habituado a carregar consigo o tempo todo.
Dirigiu-se, inicialmente, ao local onde guardava a Harley voadora, porém mudou de ideia ao notar Soul andando ao seu lado silenciosamente. Sorriu-lhe languidamente e lhe deu a instrução que a cadela precisava, abraçando-a e sumindo em trevas.


Apareceram na beira da estrada de Long Island. Ele sabia qual caminho seguir até a colina e rumou sem demora até lá. Alguns minutos se passaram e ele pôde ouvir um grito, certamente vindo da entrada do camp. Escondeu-se entre as sombras das arvores e avançou até ter uma boa visão dos acontecimentos. Camuflado, ficou imóvel, completamente imóvel, evitando até piscar os olhos. Suas roupas eram escuras e se mesclavam com a penumbra, o que facilitava a camuflagem (sem contar os atributos sobre a escuridão que ganhara com a benção de Circe). Permaneceu naquela posição por todo o recorrido dos acontecimentos, até se dar conta de quem era o garoto que conversava com a "aprendiz" de Elle. Sua boca estava seca e seus batimentos cardíacos aumentavam a cada segundo. O melhor amigo dele retornara das cinzas praticamente, não o via desde que o princesa andrômeda fora atacado por Poseidon. O idiota não havia nem se dado ao trabalho de procurá-lo, talvez Charles não tivesse tanta importância para o filho de Deméter quanto ele tinha para Chuck. Fora praticamente por ele que o filho de Apollo entrara no Exército, mas isso não importava nesse momento, estava tomado por uma fúria gigantesca. Não queria matá-lo, apenas machucá-lo ou fazer-lhe um ferimento grave. Furtivamente, aproximou-se pelas costas do loiro, travando as Hidden Blade's para que não saltassem quando o socasse, poderia atingir algum órgão sem querer.


Rapidamente, antes que algum deles pudesse perceber a presença de Chuck, deu um salto e desferiu um golpe de cima para baixo com o cotovelo na área de sua clavicula, aterrissando um pé em sua fossa polpítea, fazendo com que o fruto, literalmente, de Deméter caísse instantaneamente. ▬ Desgraçado! ▬ Exclamou, em um grito quase que tonitruante. Esteve a ponto de proferir palavras chulas contra ele em russo, seu idioma natal, mas conteve-se, já que era um segredo e absolutamente ninguém além dele, sua mãe e Apollo, sabia.
Deu um soco nas costas do caído e o chutou, afastando-se em uma posição defensiva e aumentando a cor púrpura de seus olhos, esperando que a garota, ou até mesmo Richard avançasse contra ele. Sua face estava inexorável, seus olhos em raiva líquida. Nunca sentira-se assim antes, sempre fora imperturbado; Mesmo inconstante, jamais tivera tanta fúria em seu espirito.



Spoiler:
Olhos Púrpuros ▬ Adentrando os feiticeiros, e adquirindo a Benção de Circe seus olhos adquirem uma pigmentação púrpura chamativa – que causa receio a qualquer mortal e/ou monstro que lhe encare diretamente.

Chuck C. J. Evans
Filhos de Apolo
Mensagens :
1043

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Ethan Chamberlain em Dom Ago 05, 2012 3:30 pm







vanity
...of your social weakness!




O tom de raiva na voz do garoto era quase expressivo. Claro que ele não era nenhum santo; nunca seria, mas também não gostaria de saber que ela tinha se tornado uma pessoa desse tipo. Então os rumores eram verdadeiros. Ethan suspirou, ainda com a mão estendida. Sua mente trabalhava a mil, sobrepondo a imagem de Dianna com lembranças de um passado distante, enquanto ela ainda era uma garota. Com os sentidos ligados só e ela, não sentiu a aproximação. E logo, sentiu a dor.

No exato momento em que sentiu o impacto, seu corpo virou-se para a direita, recolhendo a mão. Mas o atacante já tinha avançado demais, e o golpe conseguira com sucesso atingi-lo na clavícula. O espasmo de dor foi involuntário, mas nenhum som saiu da boca do garoto, que retraiu os músculos, fechando os olhos por alguns segundos. Assim, seus outros sentidos funcionariam muito melhor. A dor no ombro era latejante, quase fazendo-o parar de mover a região, mas o outro poderia aproveitar-se disso, não? Teria de suportar.

Ainda sem ver o rosto da pessoa, empurrou o corpo para trás, chutando-o com força acima da virilha; lugar onde os ossos se encontram. A dor em suas costas, descendo do ombro, ardia como um inferno. Deve ter sido, provavelmente, um corte feito com lâmina. O ambiente natural curaria-o progressivamente, mas a perda de sangue poderia ser perigosa. Abriu os olhos, girando o corpo para o lado, usando as pernas para desequilibrar o outro. Pulou por cima deste, levantando o punho, pronto para acertar outro. Porém, assimilou a voz do semideus. Assimilou os pensamentos dele. Assimilou seu rosto. Era Charles! A dor em suas costas estava anestesiada, por enquanto. Mas tinha sido feia, por mais que ele não ligasse.

Levantou-se de cima dele, chegando para trás, observando-o. As mãos estavam ao lado do corpo, prepotentes. A chuva continuava a cair preguiçosamente na Colina; o céu encoberto escondia a luz do sol. Ethan encarava o irmão de alma, respirando superficialmente. A dor em seu pulmão deixava-o sem ar, cortando sua respiração por vezes. As mãos foram escondidas nos bolsos, pois estavam tremendo. Merda! Controle-se, Ethan, controle-se... Olhou de relance para Dianna, e depois voltou a olhar pra ele. Reuniu coragem, por fim cumprimentando:

Charles... — disse, forçando a voz para ficar mais alta, em meio a chuva. Ethan sabia o que ele estava pensando. — Eu nunca quis te abandonar. Não julgue desse modo. — completou, desviando o olhar.

O rubor em seu rosto não era algo comum; era vergonha. Tinha, sim, abandonado-o. Fugido quando precisou de um refúgio. E lá o tinha deixado, para as traças. Ao contrário da relação que tinha com Grimmjow, Chuck, ou Charles (como ele prefere chamar), foi sempre um ponto mais positivo. Um balanceamento mais certo, sem a história do Yin Yang. E não, Ethan não tinha se esquecido da promessa de cuidar dele. Mais uma para suas promessas quebradas, não? É. Um ótimo mentiroso, falso e ambicioso. Correra na primeira oportunidade. Escória, lembrou-se, repentinamente. O acampamento contra si, repreendendo-o pela decisão.

Voltou a si, olhando para o irmão. Tirou a adaga da bainha, jogando-a no chão. Dreamer estava na bainha atrás, e também desarmou-a, jogando-a no chão. Disse, sem muita convicção no tom:

É bom ver que está bem. — disse, realmente aliviado. Seus olhos transpareciam isso, embora ele não quisesse mostrar. Seu irmão provavelmente entenderia qualquer pesar como alguma tentativa de enganar.



Spoiler:
Armas Levadas:
• Katana de bronze celestial fortificada com diamantes Azulado (Bainha de Cristal) {Só pode ser quebrado por um DEUS} [Nome: Dreamer]
• Adaga de prata sagrada [presente de Nêmesis]


spoiler 2:
Poderes Utilizados: Passivas (Justiceiros)
Nível 10 ~ Sexto Sentido ▬ Utilize seu sexto sentido para prever o perigo e a ameaça.
Nível 15 ~ Olhos da Determinação ▬ O inimigo nunca conseguirá fugir de você. A única opção dele é lutar ou morrer.
Nível 10 ~ Leitura de mentes II ▬ Você agora tem certo controle, podendo não escutar mentes. Porém, você não tem a capacidade de achar o que quer na mente da pessoa e sim ver o que ela pensa no momento.
Passivas (Deméter)
Sentidos Aguçados (Nível 11) - Quando está em contato com a natureza, os sentidos (visão, audição, tato, olfato e paladar) dos filhos de Deméter serão mais aguçados, melhor do que qualquer meio-sangue.
Aura da Restauração (Nível 40) - Consegue restaurar suas energias e sua força utilizando da força natural ao redor, porém parte da natureza em volta se deteriora por dar sua vida ao filho de Deméter. Poderá restaurar 50% de sua vida involuntariamente quando em ambiente natural. Usado apenas uma vez por missão.

Ativos:
Controle climático III {Nível 25} - Totalmente experiente nessa manipulação, o filho de Deméter poderá criar fortes vendavais capazes de arrastar pessoas fracas e leves, também o vendaval pode arrastar objetos de médio porte. Um pequeno furacão pode ser criado, mas gasta bastante energia se esse poder for usado abusivamente.





créditos @ lady marmalade do ops!
Ethan Chamberlain
Filhos de Deméter
Mensagens :
522

Localização :
Não estabelecida. -v-

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por plini em Ter Ago 14, 2012 10:28 am

vou com Jake e Ana ate a colina meio sangue para me despedir deles Ana era minha unica amiga meio-sangue e jake era meu protetor ainda não tinha me acostumado com as pernas de bode dele enfim me aproximei deles e me despedi
- tchau Ana e jake - falei
- tchau - disse Ana
- tchau - disse jake
Ana me deu um abraço apertado tampando um dos bolsos não sei porque já que ela era minha amiga eu não a roubaria, depois apertei a mão de jake e parti para a auto estrada de long island para o carro da minha mãe
- oi mãe! - falei
- oi filho - disse ela
- para onde nós nos mudamos? - perguntei
- não é muito seguro para você mas...
- fale - disse eu
- vamos para são francisco - falou ela
- certo afinal tenho uma adaga e uma habilidade incrível com ela - me gabei
nós rimos e pegamos a auto estrada
plini
Indefinido
Mensagens :
5

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Chuck C. J. Evans em Dom Ago 26, 2012 7:32 pm







Sua perspectiva mudou quase que instantaneamente ao notar a reação de Richard ao ataque do filho de Apollo. Ele simplesmente deixou-o realizá-lo, o que não era da índole dele. Charles era acostumado á pôr a defesa como item principal em uma peleja, até porque, raramente enfrentava alguém páreo ou inferior á ele, o que, para alguns, era tido como um ato audacioso e até mesmo tolo da parte do jovem. O ponto onde fora chutado doera, seu rosto não deixava duvidas disso, mas controlou-se, inspirando ruidosamente quando batera de costas no chão.

Não se rebaixou ao ponto de fechar os olhos quando a mão em punho do filho de Deméter anunciava um murro e aguardou o impacto que não veio, para a surpresa de Charles. Assim que ele o liberou, pôs-se de pé e o analisou novamente. Ergueu uma sobrancelha, estranhando a atitude de outrem. Um general não faria isso, não hesitaria. Muito menos coraria como fizera a seguir.
Então quer que julgue como, Senhor? — Disse, ficando rígido, com uma das mãos espalmada na coxa e a outra em continência. Obviamente, sua posição e sua face eram de puro deboche, se referindo a Richard como general. Chuck o amava, isso era inegável, considerando o passado de ambos no acampamento. O filho e Deméter fora seu primeiro amigo no camp e seu primeiro irmão, antes mesmo de ser reclamado. Porém, ele não poderia simplesmente agir como se nada tivesse acontecido

Richard pareceu inerte em pensamentos por alguns instantes e logo levou uma mão à bainha, desfazendo-se de uma adaga e repetindo o mesmo com a invejada Dreamer, espada gêmea de Nightmare. Charles, incrédulo com a afirmação do garoto, deu de ombros, não deixando-se atingir pela provável sinceridade pérfida dele.

Não precisa perder seu tempo tentando me convencer disso, Richard. A propósito, também sou um covarde e também abandonei muitos que amava. — Disse, em meio de um longo suspiro de exaustão. A raiva ainda se encontrava em seu amago, mas sabia que não levaria a nada lutar com o jovem, não teria coragem para matá-lo e, mesmo se tivesse, só conseguiria fazer isso com muito esforço.

Apontou para um pedaço de tronco um pouco atrás de Richard e o levitou, fazendo-o avançar em direção á Chuck. Depositou-o ao seu lado e sentou-se despreocupadamente, fixando o olhar no filho de Deméter e cruzando os braços. Se ele fosse atacar Chuck, seu sexto sentido o avisaria.




Spoiler:

Poderes Passivos

• Solidez parcial: Por ser Hécate a tríplice do mar, céus e terra, o feiticeiro poderá assumir em seu corpo a resistência de rochas presentes no solo e com isso tornar-se um pouco mais resistente a ataques físicos ou parecidos. Obs: Não barra super forças ou ataques muito fortes.

• Sexto sentido.O feiticeiro é um ser extremamente sensorial, e tudo isso é graças ao sexto sentido, que os permite antecipar em pequenas escalas algo que irá acontecer em um futuro próximo, orientar-se em locais de pouca ou nenhuma visão usando os olhos da alma, ou servindo-lhe como um faro aguçado - usado para identificar ambientes e outros seres -, porém com mais exatidão, por tratar-se de uma extensão psíquica da mente do indivíduo.
Obs: Quando em uso, o narrador terá de dar dicas aos feiticeiros a depender das condições da atividade que este estiver executando. [ New]

Ativos:
• Telecinese II. Adquire a capacidade de poder erguer ao ar objetos mais pesados e de tamanhos medianos, além de poder atirar estes contra quem você quiser com mais destreza. [ New]

Chuck C. J. Evans
Filhos de Apolo
Mensagens :
1043

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Eddard W. Dayne em Ter Set 04, 2012 3:19 pm

Após ter matado uma filha de Hermes no Park e visto a morte de outra semideusa, Jason chega enfim a Colina. Nas suas costas, se encontrava a espada que havia usado, na bainha. Preso no seu braço esquerdo estava o escudo, que havia usado. Presa na cintura estava a espada e a adaga que havia pegado da filha de Hermes.

Jason começa a descer a Colina calmamente, indo para na direção do Chalé de Íris.
Eddard W. Dayne
Indefinido
Mensagens :
310

Localização :
Nômade

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Steve C. Wizard em Seg Nov 05, 2012 10:49 pm


Goodbye, Camp Half-Blood

(Hello, death)


Era uma mistura tão intensa de sentimentos ruins. Olhar o que ocorria à sua volta só piorava a situação. O cerúleo que pairava sobre o acampamento, mas que, ao olhar a volta, dava lugar para nuvens carregadas de chuva e raios poderosos. Viver no acampamento era uma alienação, e só agora ele via isso. Claro, passou seus dias mais expressivos ali, sobrevivendo e fazendo com que uns outros poucos sobrevivessem, mas, ficar ali não lhe trazia mais felicidade alguma. Era como viver uma mentira. Uma ilusão.

Suas roupas não seriam problema. Estariam sempre limpas e nem sequer precisaria carregá-las. E, além disso, os trajes transformar-se-iam numa armadura a qualquer momento - bastava desejar isso. Alimentação também não seria preocupante. Daybreak e Steve faziam uma dupla de caça e tanto! Vero's poderia captar fontes termais e até mesmo as presas mais suculentas do alto, além do fator de que o filho de Hécate é experiente na arte do furto. Crystal seria uma boa companheira também. Afinal de contas, ele amava sua égua e nunca, de forma alguma, a deixaria para trás.

E entre tantos empecilhos, o maior deles estava para acontecer naquele exato momento. O garoto pairava à soleira do chalé de Hermes. Como diria isso a ela? Deuses! Ele tinha certeza - e razão - que ela ficaria abalada. Quando Rafaella surgiu na porta e o viu armado até os dentes, franziu o cenho. Provavelmente, ela imaginava que aquela seria mais uma de suas missões suicidas nas quais era designado pela Casa Grande, mas ela estava errada, e ficou claro que ela percebeu isso quando ele a abraçou.

-Estou partindo, amorzinho. - ele disse.

As repreendas não vieram de imediato pela parte da semideusa. Primeiro, ela chorou. As lágrimas da semideusa escorriam desde o pescoço até o ombro do Steve, que fazia o máximo para tranquilizá-la com tapinhas nas costas e palavras calmantes. Poderia, claro, fazer com que ela se acalmasse por intermédio mágico, mas não queria que aquele momento fosse rompido pelo uso de seus poderes.

-Fique, por favor! - ela gritava em meio a soluços. - Como ficarei sem o meu melhor amigo? Não me deixe!

Os berros chamaram a atenção de todos, é claro. Mas do que importava? Ele a arrastou para dentro do chalé e a pôs sentada num dos beliches mais altos, e apoiou suas mãos nas coxas da Rafaella. Uma dor excruciante cruzou-lhe o peito a cada lágrima vertida por ela. Ele poderia ficar e satisfazê-la, evitar todo esse choro, toda essa melancolia. Mas ele queria essa liberdade! E a teria, independentemente do meio necessário para consegui-la. Projetou-se na ponta dos pés e deu um beijinho na testa da garota, deslizando suas mãos para as bochechas dela em seguida.

-Me ouça - disse com autoridade. - Eu nunca vou te deixar, está me entendendo? Eu vou ficar bem, tá? Vou sempre vir te visitar. E, olha só, acho que talvez os deuses não tirem de mim aquela velha bênção de monitor e, quem sabe, poderei convocá-la sempre, hein? - as palavras eram ditas num tom de calmaria além do comum, e pareciam surtir um efeito positivo na garota, de modo que o soluço cessou e em seus olhos brilhou uma certa esperança. - Confie em mim como sempre fez, ok? Antes mesmo que você possa imaginar, estarei aqui te visitando. Você vai enjoar de mim, pode apostar.

Ela assentiu e desceu da cama. O abraço que ela o deu imobilizou os braços dele e fez seus olhos ficarem a ponto de saltarem das órbitas, mas não protestou. Deixou que ela o abraçasse, que ela o sentisse ali mais um pouco antes do adeus definitivo. Steve acariciou as maçãs do rosto da semideusa uma última vez, e deu-lhe um beijo na pontela do nariz. E então se virou, distinguindo o som de outro soluço esganiçado da semideusa. Mas não poderia retroceder àquela altura.

Estava de volta no chalé de Hécate. Não era o que se pode chamar de irmão-amado, mas as despedidas foram ligeiramente calorosas. Talvez houvesse algum afeto por parte deles pelo monitor do chalé. Perscrutou o chalé por um tempo, deixando que seu olhar repousasse sobre alguns semideuses em especial - como Victoria, Caleb, Rowena, Isabella, Chad, o novato Ciel, Mikaella e uns outros poucos - e deu as costas a eles também. Sua última parada no acampamento era, sem dúvida, a Casa Grande, onde pediria, pela primeira vez, uma permissão legal para sair do acampamento, já que em todas as outras ocasiões saiu às escuras.

[...]

-Não posso permitir que saia desta forma, garoto. Você é o monitor de Hécate, tens responsabilidades aqui. - rebatia Quíron.

-Senhor, entenda, isso não é um pedido em si. É um comunicado. Estou deixando o acampamento, e prometo visitá-los sempre que possível. Quanto à monitoria, tenho certeza de que vai achar alguém bem melhor do que eu para desempenhar a função. E, se quer mesmo saber, indico Victoria e Ciel para o cargo. É apenas uma dica, Senhor. De qualquer forma, agradeço pelo tempo em que me hospedou aqui, mesmo que nossa convivência não tenha sido das melhores. Espero revê-lo em breve.

E Quíron foi apenas mais um a assentir para o semideus naquela manhã, mas não antes de entregar-lhe um maço de dólares. Antes que pudesse repensar o seu ato, já estava sobre o lombo de Daybreak, com Vero's ao seu lado direito e Crystal à esquerda, sendo que ambos possuíam alguns itens presos em si para ajudar no transporte. Quando cruzaram a barreira mágica do acampamento, uma chuva os castigou momentaneamente. A visibilidade era ruim, mas ela não era importante, afinal, eles não tinham um endereço certo para ir. Seguiriam em frente. Sempre em frente.
Steve C. Wizard
Indefinido
Mensagens :
118

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Rowena Mirabel Lee em Ter Nov 06, 2012 5:48 pm




This is a Good Bye...

Forever...




A distração da garota sempre fora livros. Deitada no chalé, a garota mantinha seus olhos fixos nas páginas envelhecidas pelo tempo. Palavras era e sempre foram coisas que fascinavam a garota. Um conjunto de letras com significados variáveis. O silêncio, que raramente era presente no chalé, só facilitava a sua leitura, e a cada parte mais próxima do final, a deixava nervosa.

Os cochichos que estavam pertinentes, cessaram-se quando a porta do chalé se abriu. Os passos pesados que seguiram-se até o centro do chalé eram mais audíveis. Algumas pessoas fizeram um círculo em volta da pessoa e ouviram atentamente as palavras que ele tinha a dizer. Rowena somente ouviu a última palavra: "adeus". Ela conhecia aquela voz. Abriu caminho pelo círculo e ficou perto a ele. Steve não podia ir embora. Mesmo que quisesse reclamar, xingar e gritar, o choque do adeus continuava a petrificá-la. O garoto a abraçou e sussurrou:

▬ Vou ficar bem, e eu vou estar com você... Sempre. - um calor percorreu o seu corpo, e a garota conhecia bem este sentimento: raiva. Ela não sabia se Steve havia percebido, mas se ele olhasse em seus olhos, veria todo o tipo de xingamento que existem e alguns novos à respeito dele. O garoto cumprimentou alguns poucos de seus irmãos e virou as costas, saiu do chalé, sem a intenção de voltar.

***

Rowena sentou-se na cama e pegando o travesseiro, o pressionou contra o rosto, abafando um grito e o choro que se seguiu. A atitude dele era mais do que egoísta. Ir embora e deixar o chalé todo que confiava nele desorientado. Tirando a almofada do rosto, deixou o lampejo de uma ideia tomar forma. Seus olhos brilhavam com o plano. Ela olhou séria para alguns irmãos que fixavam seus olhos nela, que rapidamente desviaram. A garota pegou suas armas e desceu os pequenos degraus do chalé com uma única certeza: não voltaria para lá.

***

A garota correu para o topo da colina. Seus olhos pairaram pelo céu, e ela pode perceber que chovia, e muito. Ela esbarrou em alguns campistas e assoviou o mais alto que pode quando estava chegando ao topo da colina. Aglion surgiu voando alegremente. O grifo pousou perto dela, que já estava à fronteira. Ultrapassou os limites e sentiu a chuva açoitar-lhe o rosto e encharcar suas roupas. Ela via Steve, indo em frente, e como se sua vida dependesse daquilo, gritou sem exitar, sabendo que era exatamente isso que ela queria:

▬ Deixe-me ir com você!




Rowena Mirabel Lee
Filhos de Hécate
Mensagens :
15

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Aimée Claire Wizard em Ter Nov 06, 2012 9:06 pm

Hey! Wait for me!


Movimentei minhas pálpebras, e as gotas de chuva começaram a cair. A brisa gelada batia em meu rosto, provocando calafrios. Aquele dia estava... Obscuro.

A cada passo que eu dava as nuvens negras se espalhavam por todo o céu, sendo iluminadas pela luz dos trovões. Cerrei meus punhos, senti o perfume da filha de minha inimiga passar pelas minhas narinas. Alguém tinha colocado a mão em meus ombros, as unhas eram coloridas e de repente meus olhos se arregalaram, e a pessoa começou a cochichar em meu ouvido:

- Ai-chan! - A voz da garota estava roca. Quando me virei me deparei com Lucy, uma filha de Íris que conheci a pouco tempo no Bosque do Acampamento. Felizmente ela me ajudara da ultima vez, com aquele sorriso brilhante, mas naquele dia seu sorriso tinha desaparecido, e seus olhos estavam escuros, e não azuis como de costumes, mais um truque dos filhos de Íris.

- Você ainda está aqui? - Eu não estava entendendo absolutamente nada, até que Lucy olhou para meu rosto. - Seu irmão Ai... Seu irmão vai embora, ele está na colina.

Algumas pétalas de rosa que estavam em minha mão caíram, dançando no ar, e a minha pele se tornou pálida. Meu pensamento se tornou negro, e lá estava: uma menina de vestido branco, cabelos louros acinzentados até na cintura com um olhar de "socorro". Uma mulher que parecia aparentar 28 anos surgiu no meio da escuridão, com uma capa negra que arrastava no chão. A pele da mulher era pálida, seus cabelos eram negros como a noite, era Nyx, com seu olhar virado para a garota, que começou a esfregar o chão com um pano velho e sujo. Todo o cenário se transformou em uma enorme sala, e na frente de Nyx estava um garoto de cabelos cor-de-mel, com uma lança em mãos, era Steve, fazendo seu trato com Nyx.

- Ai! Está ai?! - Lucy me balançava sem parar.

Empurrei Lucy para trás, e um sorriso se formou no rosto da filha de Íris. Enquanto corria em direção ao chalé pude ouvir claramente a voz de Lucy "Isso Ai-chan!".



Meus pés se afogavam nas poças d'água que eu encontrava pelo caminho até a Colina. Estava extremamente escorregadio, mal consegue ficar de pé em meio aquela lama, mas também mal conseguia parar. Meus cabelos louros dançavam de acordo com o vento, até que pude ver o final daquela trilha.

- Steve! Me espere! - No final de toda aquela caminhada graças aos deuses eu encontrara Steve, e outra garota que ainda não conhecia, mas provavelmente uma filha de Hécate. - E-eu posso ir junto?
Aimée Claire Wizard
Indefinido
Mensagens :
18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Steve C. Wizard em Sex Nov 09, 2012 5:44 pm


Goodbye, Camp Half-Blood

(Hello, death)


O som da chuva em conflito com o barulho dos galhos fortemente castigados pela ventania não foi capaz de sucumbir as vozes que o chamaram. E eram familiares o suficiente para que ele não precisasse fitá-las para saber de quem se tratavam. Rowena Mirabel Lee e Aimée Claire Wizard. Esta última era um assunto mais delicado para ele. Havia salvo-a de Nyx - por uma briga da deusa com a mãe do garoto, Hécate - e conseguiu trazê-la ao acampamento meio-sangue, mas não conseguiria encará-la para despedir-se. Mas ela foi atrás dele, afinal.

Estava irritado com o fato d'elas terem saído, obviamente, sem a permissão de Quíron e, ainda por cima, estarem se sujeitando a fugir com ele. Tudo bem, ele mesmo deixou o acampamento sem a concessão do centauro na maioria das ocasiões, mas elas eram suas irmãs, suas protegidas. Não deixaria que elas fizessem o mesmo, tanto porquê era arriscado demais. E então a pergunta que latejava em sua mente: levá-las ou não? Se já era perigoso demais para ele viver sozinho, o que dirá com duas garotas inexperientes que poderiam pôr os pés por entre as mãos a qualquer momento.

Proibi-las de ir com ele seria pior, não? Ele sabia que elas o seguiriam ou ficariam revoltadas, então restava-lhe aceitar, mas não sem antes colocar de forma clara o que lhes aguardava ali, do lado de fora do acampamento meio-sangue, onde qualquer proteção mágica era ausente. Onde a morte poderia dar as caras a qualquer segundo. Ainda mais para Aimée, que nem havia sido reclamada por Hécate, mesmo com a certeza de seu parentesco.

-Por que querem vir comigo? - questionou, elevando sua voz a ponto de sucumbir o barulho da tempestade. - Aqui, terão que viver de furtos e caçadas, além de não terem uma casa. Eu mal posso cuidar de mim, como esperam que eu cuide de vocês?

Mesmo sabendo que era quase impossível, tinha a esperança vã de que elas pensassem um pouco e decidissem de bom grado permanecer no acampamento. Se aproximou de Daybreak e acariciou sua pelugem, buscando dele algum conselho mental. Sua mascote também não sabia o que fazer, então de nada adiantou. Vero's, por sua vez, mexia-se inquieto mediante a presença delas. Crystal relinchava e se agitava, alarmada por causa da chuva e da presença arrebatadora das filhas de Hécate. Pacientemente, ele esperou delas uma resposta.


@Créditos pelo template divoso: Will meu tesudo lindo
Steve C. Wizard
Indefinido
Mensagens :
118

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Ianna D. Belikov em Sab Nov 10, 2012 3:42 pm

Ce n'est pas un adieu!
this isn't a goodbye!

A distância entre ela e os amigos, principalmente o namorado, ficava cada vez maior. Sua cabeça estava cheia de pensamentos confusos, os quais recusavam-se a seguir uma linha qualquer de lógica. Encontrava-se vagando com passos incertos pela área do Acampamento, desejando algo mais. Sua mente clamava por adrenalina. Seguiu furtivamente até a colina, obviamente sem a permissão por parte de Quíron. Tinha apenas suas adagas embainhadas no cós da calça e seu colar, emitindo a coloração roxa constante.

Assim que deixou as fronteiras climáticas do local que havia sido seu lar durante aquele tempo, apanhou-se fustigada pela chuva. A visibilidade não estava completamente comprometida, mas os sons de seus passos acabavam sendo suprimidos, fosse por suas habilidades naturais ou pelo som pluvial. Andou por alguns instantes, aparentemente sem rumo. Estancou-se ao ver uma enorme mancha negra a alguns metros de distância. Tratava-se de um cão infernal. Ela estreitou os olhos, procurando visualizar os humanos que aparentemente conversavam, mesmo embaixo de toda aquela chuva. Seu coração perdeu um compasso ao avistar Steve. Ele era seu amigo ali dentro, mas fazia alguns meses que eles não conversavam. Notou também duas garotas, e pela exasperação nos gestos de uma delas, parecia ocorrer algum debate caloroso. Se aquele era Steve, o cachorro deveria ser Daybreak. Este notaria facilmente sua presença e talvez avisasse mentalmente ao dono acerca da estadia da prole afrodisíaca ali. Ela não interromperia a conversa. Apenas observaria e esperaria alguma espécie de sinal para que se juntasse a eles. Enxugou um pouco o rosto, que logo voltou a ficar encharcado.

template made by neon suicide at @ops
Ianna D. Belikov
Mênades
Mensagens :
747

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Aimée Claire Wizard em Seg Nov 12, 2012 12:59 pm



Porque eu estou fazendo isso? O que eu tenho na cabeça? Quem sou eu? Essa não sou eu. Eram tantas perguntas na minha mente que eu me sentia insegura. Talvez eu tinha que ficar no acampamento, mas meu local não era ali. Em meio tudo aquilo: semideuses, espíritos da natureza. Ainda não conhecia o mundo fora do acampamento e, seria uma boa ideia começar a viver fora de todo aquele caos que era viver no acampamento, treinar, treinar e treinar.

- Me mostre o mundo lá fora, Steve. - Minha voz falhou. - Me mostre como é fora do acampamento, como são as outras pessoas. Não me deixe aqui, Steve. Eu não quero viver aqui, eu... preciso conhecer outras pessoas, digo, os mortais. Eu não quero ser uma heroína e viver treinando, só quero um pouco de sossego.

Aimée Claire Wizard
Indefinido
Mensagens :
18

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Anthony Romanov em Seg Nov 12, 2012 3:22 pm

Meu irmão gêmeo

"Eu havia chegado no acampamento fazia mais ou menos dois dias, e estava muito feliz por finalmente ter saído daquela casa onde todos me odiavam e ter achado um novo lar. Estava chovendo do lado de fora das fronteiras mágicas do Acampamento Meio-Sangue, e eu decidi ir me molhar na água da chuva para "lavar a minha alma". Então eu caminhei até o topo da colina.

No começo eu me assustei, vi um cachorro gigante perto de três pessoas, um cara e duas garotas. O cara parecia ter a minha idade, e acariciava o cachorro, então eu abandonei o medo e saí das fronteiras mágicas do acampamento, em direção a chuva. Aquela sensação era muito boa, eu não sentia a água da chuva tocar no meu rosto a muito tempo, por um instante eu só fiquei parado, olhando para o céu e deixando a chuva me molhar, mas depois resolvi ir até o grupo que estava ali, precisava fazer novas amizades.

Enquanto eu caminhava na direção do cara, que estava de costas para mim, eu olhei para as garotas, elas estavam com cara de quem acabara de ver um fantasma, e olhavam para mim, e depois para o cara. De começo eu pensei que elas me consideravam um inimigo, então levantei as minhas mãos e depois continuei avançando. Eu só fui entender o porquê das garotas estarem me olhando de modo tão estranho depois que eu me apresentei. Eu ergui minha mão e disse:

- Oi eu sou o Ral...

Então o cara se virou e eu perdi a minha fala, eu estava olhando para mim mesmo, como se estivesse em minha frente um espelho. Eu olho fixamente para aquele cara, que era minha cópia perfeita, ou eu era a dele. As meninas olhavam de um para o outro como se estivessem nos comparando e eu continuo olhando atônito para o cara que estava a minha frente."





Ralph L. C. Wizard - Irmão gêmeo de Steve C. Wizard - Amando Lígia L C



Anthony Romanov
Feiticeiros  de  Circe
Mensagens :
234

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Olyver Braxton em Dom Dez 09, 2012 3:54 pm



O Retorno





A vista de cima da colina meio-sangue era reconfortante, já havia vários meses que o jovem Olyver Braxton tinha deixado aquele lugar, que durante certo tempo tinha chamado de lar "é bom estar de volta!".

O filho de Athena trazia consigo uma mochila velha e surrada, suas roupas estavam ragadas em varias partes e em alguns lugares tinha sangue seco, no seu rosto havia alguns hematomas e arranhões "preciso de uma longa noite de sono" em quanto descia a colina em direção ao coração do acampamento "mas vou na enfermaria primeiro!" o ar de Long Island enchia seus pulmões, em quanto ele descia as colina pode ver os campos de morangos, a floresta, a casa grande e a arena, ele não imaginava que sentiria tanta falta daquele lugar.





Template feito por Zafrina - TPO

Olyver Braxton
Filhos de Athena
Mensagens :
42

Localização :
acampamento meio-sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Pierre Rousseau em Qua Dez 26, 2012 4:04 pm

Saí do chalé de Apolo, onde minha irmã permaneceu penteando seus cabelos como se fosse um princesinha acéfala. Fui até um lugar que eu nunca tinha ido (Por pura preguiça), a colina meio-sangue. Subi a colina até seu topo, não era tão cansativo quanto pensei que seria, sentei-me e fiquei admirando a vista dos chalés, o pavilhão de refeitório, o rio... o acampamento era literalmente uma coisa mágica... O sol se punha atrás de mim e o vento fresco jogava meus cabelos para o lado, bagunçando ainda mais o que não me dei o trabalho de arrumar...
Pierre Rousseau
Filhos de Apolo
Mensagens :
112

Localização :
Vários lugares

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Emma Lockhart em Seg Jan 28, 2013 8:05 pm


Colina Meio-Sangue


O Chalé de Hermes estava relativamebte calmo, eram poucas pessoas naquele dia. Algumas haviam saído para relaxar, outras para treinar. Estava sentada em minha beliche, quando decidi respirar ar fresco.Seria bom pra mim. Tomei um banho de água quente e vesti uma blusa confortável branca, calça jeans e All Star Preto. Escovei meus cabelos e saí do chalé.

Caminhei durante alguns minutos, procurando uma área naturalmente agradável. Foi então que eu avistei a Colina Meio-Sangue. Parecia bem agradável, com as árvores próximas... Pus me a caminhar até a Colina. Assim que fui me aproximando, vi criaturas da natureza por perto e decidi-me ficar afastada delas. Sentei-me na grama e suspirei, até que fim um lugar bom para eu poder passar alguns minutos de meu dia.
Emma Lockhart
Indefinido
Mensagens :
7

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Aahron Orwell em Seg Jan 28, 2013 9:34 pm

Hello

Ser monitor não era só fazer inspeções e treinar os seus maninhos, ao menos não na minha concepção: era algo maior e bem mais importante. A partir do momento que uma monitoria lhe é confiada, você é considerado o líder de um local e o representante de um grupo de indivíduos. Os deveres e os diretos desde local e desses indíviduos passa a ser responsabilidade sua. Porém, ser monitor ainda era ser considerado, não só o líder do seu chalé e dos membros deste, mas de todo o Acampamento. Você passa a ser reconhecido e respeitado, de uma forma ou de outra. Talvez por isso Quíron me mandara ir na Colina falar com uma garota nova. Não que eu fosse a pessoa mais apresentável do mundo com aqueles jeans velhos, a camisa branca amassada e os all-stars pretos, mas tudo bem né.

Chegando no local combinado - a colina -, avistei uma menina de cabelos loiros (como os meus), all-stars pretos (como os meus), e todo o resto da vestimenta (como a minha). Consegui delinear um sorriso no rosto e dei de ombros, achando a situação bem divertida. Fiquei atrás dela e estendi minha mão para seu ombro, mas parei o movimento com outra ideia na cabeça. Voei a uma boa distância do solo e virei-me, permanecendo na conhecida posição do homem-aranha. Assim, desci, tomando o cuidado de deixar um espaço pra que a gente sem querer não batesse a cabeça.

— Boo. — brinquei, olhando com meus olhos claros os dela. — Então, você deve ser a novata que eu tenho que recepcionar e tal. — comentei, sentando-me de pernas cruzadas à frente da garota com um sorriso amistoso. — Eu sou Ryan. É um prazer te conhecer.


Observação: Os posts entre Aahron e Emma são feitos antes da trama do fórum começar, assim como a trama pessoal de Aahron; logo, são atemporais. Portanto, interações alheias serão desconsideradas. :3
Aahron Orwell
Mênades
Mensagens :
387

Localização :
Na sua cama. ;9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Emma Lockhart em Ter Jan 29, 2013 7:33 pm


Um Novo Alguém


Permaneci ali, na Colina, apreciando a suave brisa do dia. Estava tudo agindo naturalmente, algumas dríades estavam brincando mais próximas às árvores e eu ali, sentada na grama. Fi quando algo - ou alguém - apareceu.
▬ Boo. ▬ brincou ele. Naturalmente, eu tomei um susto. Afastei-me um pouco, quando fixei meus olhos aos olhos claros dele, logo voltando para onde estava. ▬ Então, você deve ser a novata que eu tenho que recepcionar e tal. ▬ ele sentou-se a minha frente de pernas cruzadas. Exibia um sorriso amistoso, amigável. ▬ Eu sou Ryan. É um prazer te conhecer.

Exibe um sorriso agradável também, ligeiramente prendendo o cabelo atrás da orelha. Decidi-me sentar igualmente à ele, as pernas cruzadas. Fitei seu rosto.
▬ Ah, olá. É, eu estou aqui a pouco tempo... Meu nome é Emma, mas pode me chamar de Emm. O prazer é todo meu ▬ disse amigavelmente. Era uma das primeira pessoas que eu havia falado no Acampamento Meio-Sangue, portanto decidi que poderia ser uma boa pessoa para fazer amizade.
Emma Lockhart
Indefinido
Mensagens :
7

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Aahron Orwell em Seg Fev 11, 2013 9:47 pm

*Ryan mete um "SAIO DALI" bem grande e gostoso e colorido e todas essas bagaças, pra ninguém achar que pode atacá-lo e, portanto matá-lo. Para quem é idiota, ele leva a Emma junto e os dois entram de buenas no Acampamento, vivinhos da silva. s2*
Aahron Orwell
Mênades
Mensagens :
387

Localização :
Na sua cama. ;9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Victor Renzo em Ter Fev 12, 2013 11:52 am


Olhando a colina



______Cheguei na colina, estava olhando a vista, estava esperando a chegada de alguém especial, eu estava sozinho, agora as coisas não estavam melhorando para mim, tinha lugares que eu passava e as plantas murchavam, estava tentando controlar isso.

Olhei para a vista, vi só árvores e árvores...


Essa era a vista que eu tinha, uma ótima vista, fiquei lá sentado esperando, tinha acabado de almoçar. Lá era um lugar fora do acampamento, não sei o que poderia acontecer ali, então fiquei quieto na minha.

Estava pensando em como eu era sortudo, tinha chego e já tinha conseguido alguns amigos, ontem tinha conseguido mais ainda...

Fim! E a resposta??



Victor Renzo
Filhos de Tânatos
Mensagens :
84

Localização :
Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Diana Dill em Ter Fev 12, 2013 12:19 pm

A noite anterior havia sido maravilhosa, eu mal conseguia esperar para o almoço... Voltando à realidade, não era tão maravilhoso assim. Eu estava precisando juntar dracmas, para poder comprar uma mascote. Ainda não sabia que mascote iria comprar, mas sabia que ia precisar de mais dracmas do que possuía naquele momento. Em que lugar pode ganhar dracmas fazendo algo fácil? Campo de Morangos.

Enquanto saía do Chalé, lembrava-se dos momentos do dia anterior. Porém, já havia passado a hora do almoço. Mudei meu rumo e, correndo, fui até as Fronteiras do Acampamento. Mais cedo, havia recebido um bilhete que dizia:


Com muito carinho.
Ouvi os pássaros cantando,
Lembrei-me de ti.
Imagino da mesma forma,
Nuvens de algodão.
Até logo.”

Havia uma mensagem escondida naquele bilhete, que dizia “COLINA”. Seria lá o nosso encontro. Pena que eu estava tão desajeitada, tão desarrumada. Estava usando uma blusa branca sem mangas, e com rendas. Um short simples e um All Star surrado.

Chegando lá, avistei Victor ao longe e meu coração disparou... Era uma grande emoção rever ele. Ele tinha se tornado meu melhor amigo, pelo menos foi o que eu senti. Porém, algo me dizia que este não seria o limite da nossa amizade... Caminhei até onde ele estava, e acariciei seus cabelos negros e encantadores.
Diana Dill
Filhos de Afrodite
Mensagens :
71

Localização :
Chalé 10. Pode passar por lá e procurar por mim...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Victor Renzo em Ter Fev 12, 2013 12:37 pm


Olhando a colina



______Ela tinha chego, apareceu do meu lado acariciando os meus cabelos, Diana estava ali bem do meu lado, ela se sentou ali e então comecei a falar...

- E então, o que vamos fazer hoje? - perguntei para ela curioso.

Meu coração havia disparado, será que hoje seria igual ou melhor que ontem? Seria difícil, ontem foi um ótimo dia, eu espero que sim.

- Quero te levar a lugar especial depois, aposto que você irá adorar. - falei animado, eu tinha pensado em algo especial para hoje...

Tomara que ela goste eu pensei comigo...



Fim! E a resposta??



Victor Renzo
Filhos de Tânatos
Mensagens :
84

Localização :
Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: A Colina ♠Local Público Oficial♠

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 5:50 pm

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 21 Anterior  1, 2, 3, 4 ... 12 ... 21  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum