Limpeza do Estábulo

Página 8 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Limpeza do Estábulo

Mensagem por 075-ExStaff em Qui 31 Jan 2013, 03:43

Relembrando a primeira mensagem :

Limpeza do Estábulo

A limpeza do Estábulo deve ser feita da seguinte maneira:
O campista deve postar fazendo uma limpeza geral no Estábulo. Se o seu post for plausível, receberá 10 Dracmas.
O Administrador deve postar anunciando os perfis atualizados.
O campista só pode postar a cada 2 dias.
O post que não agradar o Administrador (o que não receberá a recompensa), deve ser apagado.
075-ExStaff
avatar
Indefinido
Mensagens :
304

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Limpeza do Estábulo

Mensagem por Kurt LeBeau em Seg 15 Jan 2018, 17:40




Kurt LeBeau – Dia de Trabalho 1/4

Isso é o que eu entendo por pegar leve.

 
O dia no Acampamento começa “oficialmente” às 8 junto com o treino da manhã, mas pra mim ela já havia começado bem antes. Sem conseguir dormir com bonecas bailarinas assombrando meus sonhos, passei a noite acordado.

Mesmo assim, o sono não me abatia. Saí do chalé junto com meus irmãos e irmãs, mas tomei um caminho diferente dos dois grandes grupos que seguiam ou para o refeitório ou para a arena e fui para os estábulos.

A Silvia havia me aconselhado a pegar leve durante os próximos dias, e eu sabia que precisava, mas ficar perambulando pelo acampamento e admirar as paisagens podia esperar um diazinho de trabalho.

Quando cheguei, alguns semideuses do chalé 3 estavam organizando as coisas para iniciar os treinos.

— Já temos nosso primeiro aluno do dia?— Eu ri um pouco.

— Hoje não, na verdade eu vim ajudar a arrumar por aqui mas… parece que vocês tem tudo em ordem então… — Disse dando meia volta, mas aí senti uma mão no meu ombro.

— Calma lá rapaz, sempre tem um serviço aqui e ali.— A garoto parecia ter a minha idade, provavelmente era ele quem estava liderando o pessoal por alí.

Ele me guiou pelo corredor cheio de pégasos, que me cumprimentavam, até pararmos diante de um tonel com água e bastante lodo. Me entregou um avental, luvas, uma escova, um balde e sabão.

— Esse aqui é o bebedouro deles, é onde você vai começar hoje. Alí do lado tem um torneirinha pra esvaziá-lo e lá na frente tem uma com água limpa, caso precise. Não se preocupa em encher, nós fazemos isso depois.— Ele fez uma cara de “Afinal, nós controlamos a água” e isso me fez pensar em por qual motivo então está tão sujo.

Enquanto ele se afastava, decidi que era melhor não esvaziar tudo de uma vez. Abri a torneira e deixei a água correndo enquanto escovava com afinco as paredes do tonel soltando massas de lodo que boiavam na água.

Acabei não precisando fechar a torneirinha pois a própria sujeira se encarregou de entupi-la. Sem muita opção, coloquei as mãos fundo na água, quase entrando na luva, e fui tirando com as mãos o acumulado no fundo.

Deixar a água correr, escovar o lodo, cavar o lodo. Devo ter feito isso umas 4 vezes até esvaziar totalmente. Depois usei a escova com sabão para limpar, realmente, as paredes e o fundo. Quando acabei, até eu beberia água daquilo.

Ouvi relinchos de alegria e não pude deixar de fazer uma pequena reverência. O filho de Poseidon encarregado se aproximou, todos os pégasus e cavalos ficaram se silêncio. Ele foi até o bebedouro e o examinou.

— Olha… Você trabalha melhor que a média. Hora da sua próxima tarefa e espero que faça-a tão bem quanto a primeira.— Ele abriu todas as portinholas e guiou os equinos até o local de treino.— Agora você vai limpar cada baia, separar o feno do estrume e colocar perto do carrinho de mão lá fora. A limpeza pesada vai ser só amanhã, aí nós nos encarregamos disso. Vou pedir para alguém te trazer um ancinho.

Ele saiu me dando tapinhas no ombro. Encarei as 10 baias e me perguntei se eu estava fazendo uma versão café com leite dos 12 trabalhos de Herácles. Meus pensamentos só se interromperam quando alguém encostou em mim.

Uma garota, de profundos os olhos verdes, estava em pé do meu lado com um ancinho na mão.

— O Erick pediu pra te entregar isso.

— Hããããããñ… Obrigado.

Ela estava segurando o riso, era nítido. Fui deixado por minha conta outra vez. Entrei na primeira baia e comecei a investigar o feno usando o ancinho. Era um trabalho demorado, demorado demais. Fui até o corredor e joguei o ancinho no chão.

Respirei fundo e me concentrei, senti os ventos que corriam pelo lugar e fiz com que me ajudassem. Conforme ia passando por cada baia, fazia com que uma rajada forte passasse por ela e afastasse todo o feno, deixando só o esterco para ser recolhido.

Devo ter colocado uns 5 baldes no carrinho de mão, agora só precisava espalhar o feno de volta, uma tarefa muito mais simples. Entrei nas baias e cutuquei o feno com a ancinho, jogando-o para os lados e tentando cobrir todo o chão. Foi assim em cada uma das baias.

Ouvi palmas no final do corredor, Erick estava vindo inspecionar outra vez.

— Se tivessemos um ranking de quem limpou em menos tempo, você poderia até estar nele. Bem, vamos a sua última tarefa. Tudo o que você tirou daqui, tem que ir para os campos de morango, eles farão bom uso. Quando você voltar, poderá pegar seu pagamento.

— Diga pra alguém deixar lá no chalé 17 com o nome de Kurt LeBeau, vou passar o dia trabalhando.

Dia:Um sábado qualquer Lugar:Estábulos Com:Equinos  Humor: Eles fedem credits @

Poderes:
passivos:
Comunicação Aérea [Nível 5]: O filho dos ventos pode se comunicar com qualquer espécie de animal que possua a capacidade de voar, entretanto os seres não são obrigados a obedecer e também poderão ignorar o semideus caso seja a vontade deles. O entendimento depende da inteligência da criatura. [Antigo Comunicação dos Céus]
ativos:
Aerocinese I [Nível 1]: Você consegue manipular pequenas quantidades de ventos podendo apenas influenciar objetos de pequeno porte e direcionar pequenas rajadas de ar contra o oponente, porém nada que prejudique seriamente - apenas uma pequena distração no próximo turno, o suficiente para reduzir o ataque do alvo em 25%. [Modificado, nome e descrição]. [Antigo Aerocinese Iniciante]
Kurt LeBeau
avatar
Filhos de Éolo
Mensagens :
63

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Limpeza do Estábulo

Mensagem por Astéria Rustkosky em Ter 30 Jan 2018, 11:58

Kurt LeBeau: + 6 dracmas.

    Logo na primeira linha, você escreveu que "(...) às 8 junto (...)". Tente escrever o horário por extenso - oito horas -, que aí não ficam dúvidas sobre o que você está se referindo. Sobre as falas: procure não usar cores tão vibrantes, que acabam prejudicando a leitura - e, para alguém míope e que sofre com astigmatismo como eu, não é uma coisa muito atraente, não -, e ao retomar a narrativa após o término da fala, faça-o com letra minúscula e não maiúscula, como: "(...) então… — Disse (...)". Outro errinho foi de concordância; "(...) A garoto (...)" - é uma garota ou um garoto? Também em "(...) Me entregou (...)", o "me" deveria vir seguindo o verbo, pois é o começo de uma sentença. De resto, conseguiu cumprir o objetivo da tarefa, e o resto da narrativa prosseguiu sem grandes problemas.

Jess: + 5 dracmas.

Atualizado por Zeus.
Astéria Rustkosky
avatar
Filhos de Hipnos
Mensagens :
501

Localização :
looking down the barrel of a gun

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Limpeza do Estábulo

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 8 de 8 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum