Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

Campo de Morangos

Página 6 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Campo de Morangos

Mensagem por ♦ Eos em Dom 20 Out 2013, 04:10

Relembrando a primeira mensagem :





- - - - - - - - - - - Campos de Morango


Morangos em geral necessitam de clima ameno para crescer, sendo plantados no final do verão para serem colhidos no final do outono. Contudo, a magia do Acampamento e a habilidade dos sátiros, dríades e semideuses ligados às plantas faz com que seu cultivo seja praticamente perene no local. Os campos são, então, divididos em áreas com diversos tipos de desenvolvimento:

Área 1: Terreno com a terra a ser preparada para as novas mudas. Aqui, o trabalho é mais braçal, com limpeza do solo a ser utilizado, retirando ervas daninhas, mistura de substrato e a separação da área em trincheiras para o plantio.

Área 2: Terreno para a plantação de mudas. Aqui, as mudas trazidas da estufa são transplantadas. É um trabalho delicado, que requer cuidado e atenção, além de condições adequadas de umidade do solo.

Área 3: Manutenção. Aqui, apesar de ainda não estarem no ponto são plantas mais desenvolvidas. Requerem cuidados com a poda e irrigação, além de controle de pragas.

Área 4: Morangos maduros: Os campos onde os pés estão prontos para a colheita. Deve-se ter cuidado com as frutas, que são frágeis, para não ocasionar perdas na produção.

Além dessas áreas, há outros pontos de interesse:

Estufas: Local onde são criadas as mudas até o estágio adequado para o transplante na terra. O controle de condições aqui é mais rígido, para que não haja perdas.

Campo de adubo: Essa área afastada é utilizada para a fabricação de adubo para os campos, utilizando o esterco de pégasos e cavalos e restos orgânicos, provenientes de sobras do refeitório. O cheiro é terrível, mas está longe o suficiente para não interferir nos campos.

Galpão: Próximo às estufas, o galpão guarda os itens necessários para o trabalho no local. Pás, sacos de substrato, carrinhos de mão, mangueiras. O controle do sistema de irrigação também fica ali. Uma áres específica é destinada ao armazenamento dos morangos colhidos. As embalagens ficam guardadas aqui também, e há um refrigerador na temperatura adequada para manter os morangos recém colhidos frescos, enquanto não são enviados para a cidade para a venda - trabalho realizado por Argos na van, geralmente na companhia de um ou dois sátiros ou outro campista.

Controle de irrigação: Presente em todo o campo. O controle central fica próximo ao galpão. Cada área tem controles específicos que regulam a quantia de água e regularidade em que são irrigadas.

Além disso, existem vários sátiros e campistas auxiliando e controlando tudo, para evitar que novatos cometam qualquer besteira.

- - - - - - - - - - - Observações


A descrição aqui visa dar uma base interpretativa na hora de descrever a realização do trabalho;

NPCs podem ser utilizados livremente - sátiros, dríades e filhos de deuses ligados à natureza são bem presentes aqui;

A postagem aqui pode ser realizada semanalmente. Desrespeitar isso causa anulação da postagem na primeira tentativa. Reincidências podem ter punições mais graves.

A postagem nos campos não rende xp, apenas dracmas. O valor é de no máximo 10 dracmas para as melhores postagens.

Flood não é permitido. Só serão consideradas postagens com mais de 5 linhas em fonte arial ou times tamanho 12 com margem normal, no Word. Templates e tables são aceitos, mas o tamanho da postagem será verificado para ver se o conteúdo se adequa ao disposto.





SHINJI @ OPS!
♦ Eos
avatar
Administradores
Mensagens :
1393

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Campo de Morangos

Mensagem por Vitor S. Magnus em Ter 06 Out 2015, 08:55


Avaliação
Lilith Owen


E
ntão, semideusa... Achei seu post foi bem legal, mesmo eu não gostando dessas introduções de sair do chalé e pensar em fazer o objetivo do post -Isso ocupa muito espaço principalmente quando o foco da postagem fica pequeno.- Mas enfim, isso é de cada um.

Fora isso, pequenos erros de português que podem ser reparados com leitura, e aconselho hardmente que separe as falas pra o texto ficar mais organizado.

Recompensa: 8 dracmas




Qualquer dúvida, reclamação, stress... Só enviar MP

Vitor S. Magnus
avatar
Monitor de Ares
Mensagens :
363

Localização :
Chalé de Ares

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por 117-ExStaff em Qua 07 Out 2015, 13:18

Atualizado.
117-ExStaff
avatar
Administradores
Mensagens :
698

Localização :
Em uma tenda perto de você

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por Melissa K. Y. Piccolo em Sab 06 Fev 2016, 19:57

Sorry, bitches.

   And I'm gonna show you what's really crazy. You should've known better than to mess with me harder.

 
LITTLE STRAWBERRIES

 
A
inda estava tudo confuso para mim, era estranho todas essas coisas de deuses e criaturas da natureza, desde pequena fui fascinada pela mitologia grega mas realmente não acreditava que aquilo era realmente verdade, fazer o que né ? Nem tudo na vida é o que queremos. Aprofundei-me tanto em meus pensamentos que acabei esbarrando em uma ninfa que deixou cair uma cesta de morangos, o que danificou alguns dos lindos morangos.
- Hãn.. Me desculpe.. - Abaixei tentando ajudar a ninfa a catar os morangos.
- Tudo bem, o prejuízo não foi tão grande. - A ninfa disse simpaticamente.
- Hãn... - Me levantei rapidamente. - Que tal eu lhe ajudar a colher alguns morangos para compensar os que foram destruídos ?
- Acho que... - A ninfa pensou por alguns segundos. - Acho que tudo bem... Me acompanhe.
A ninfa saiu em minha frente em direção a um galpão, a segui silenciosamente.
- Pegue uma cesta e vá colher alguns morangos, quando terminar venha até aqui e me entregue a cesta. - Disse ela em frente ao galpão.
- O.K. - Peguei uma cesta e fui a caminho dos morangos.
Tão simpática aquela ninfa, acho que todas devem ser assim, tão sorridentes, apesar de nunca ver uma. Entrei no campo de morangos e acabei ficando perdida em meio aqueles lindos morangos vermelhos. Apesar de ter vindo pegar alguns morangos não consegui me segurar e acabei comendo alguns, que estavam deliciosos por sinal. Os morangos maduros eram tão frágeis que acabei demorando demais por medo de amassa-los. Quando terminei a cesta estava tão pesada, eram muitos, muitos morangos mesmo. Fui a caminho do galpão e encontrei a ninfa que agora estava direcionando outros semideuses.
- Aqui está, tentei pegar o máximo de morangos que consegui. - Disse entregando a cesta a ninfa.
- Meu Deus, você se empenhou mesmo ein ?! Muito obrigada pela sua ajuda. - Ela disse. - Você deve estar cansada, vá para seu chalé descansar.
Dei um meio sorriso para ninfa e sai caminhando perdida em meus pensamentos, apenas com minha esperança de esbarrar em meu chalé.

 

 


 
 
Melissa K. Y. Piccolo
avatar
Indefinido
Mensagens :
5

Localização :
Não sei

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por Darya Archer-Gilligan em Qua 24 Fev 2016, 14:08


Avaliação




Melissa K. Y. Piccolo
Olá, semideusa. Então, moça, encontrei ao longo do seu texto alguns erros que atrapalharam na fluência do mesmo. Em primeiro lugar, se faz notar certa repetição excessiva de termos, prática que acaba por tornar a leitura um pouco cansativa. O uso de pronomes e sinônimos, tal como omissão do mesmo quando possível (elipse e zeugma), são boas alternativas, pois enriquecem o texto mantendo o mesmo sentido. Por exemplo, no trecho abaixo pode-se notar que a palavra "morango" aparece três vezes em um curso espaço.

Entrei no campo de morangos e acabei ficando perdida em meio aqueles lindos morangos vermelhos. Apesar de ter vindo pegar alguns morangos não consegui me segurar e acabei comendo alguns, que estavam deliciosos por sinal. Os morangos maduros eram tão frágeis que acabei demorando demais por medo de amassa-los."

Observe como, com poucas alterações, isso pode ser remediado:

Entrei no campo de morangos e acabei ficando perdida em meio àqueles lindas frutas vermelhas. Apesar de ter vindo pegar um pouco das mesmas, não consegui me segurar e acabei comendo algumas, que estavam deliciosas por sinal. Maduras, eram tão frágeis que acabei demorando demais por medo de amassa-las."

Além disso, pude notar problemas na pontuação, como a falta de vírgulas em alguns trechos e uso de espaço antes da interrogação.

Saindo da parte técnica, você acabou por abordar a tarefa de forma por demais superficial, entende? Tente se aprofundar mais, dar mais detalhes à ação, bem como às sensações e pensamentos da personagem durante a execução. Você leva jeito: atente-se a essas recomendações e, com prática, você verá como sua narração irá evoluir.

Recompensa final: 5 dracmas.

Dúvidas, reclamações, desabafos, recadinhos do coração ou qualquer coisa em que eu possa ser útil, basta contatar-me por mp.
Darya Archer-Gilligan
avatar
Filhos de Deimos
Mensagens :
245

Localização :
Into the Badlands

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por Psiquê em Qui 25 Fev 2016, 21:07

Atualizados



How fickle my heart and how woozy my eyes, I struggle to find any truth in your lies. And now my heart stumbles on things I don't know, my weakness I feel I must finally show. Lend me your hand and we'll conquer them all but lend me your heart and I'll just let you fall, lend me your eyes I can change what you see, but your soul you must keep totally free
Psiquê
avatar
Administradores
Mensagens :
969

Localização :
Castelo maravilhoso do Eros

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por Fley D'lacqua em Qua 02 Mar 2016, 17:35


Brincando de jardinagem
1º Post | Campo de morangos
O sol brilhava, a brisa com cheirinho de morango entrava na narina de todos ali presentes, afinal, Fley se encontrava no campo de morangos. Era seu dia de ajudar na agricultura dos campos, de cuidar das pequenas frutas. Um vasto terreno com várias fileiras de morangos crescendo. Poderia até citar que eles nasciam naturalmente, se não fosse pela influência mágica dos filhos de Deméter.

O filho de Melinoe se equipa com uma jardineira de cor laranja, levando à sua frente a sigla CHB e botas de jardinagem, o garoto se sentia engraçado e meio desajeitado naqueles trajes.

— Ei, garoto fantasma, hoje você vai ficar encarregado das mudas, pega uma pá e posiciona aquelas mudas que estão nos sacos. — Gritava um dos filhos de Deméter, que andavam ao redor de uma área, fazendo as plantas crescerem mais rápido.

Sem pensar duas vezes Fley vai em direção ao saco e analisa as mudas, eram 10 mudas que precisavam ser plantadas, pareciam em bom estado. O garoto segue para uma área com terra arada e preparada anteriormente para receber as novas plantas, se ajoelha perante ao fim de uma fileira mudas plantadas e continua o padrão de plantio. Cada muda precisava ter a distância de um palmo e meio para que pudesse fincar por completo as suas raízes e dar vida a novos frutos.

Fley crava a sua pequena pá no terreno e retira a terra, quatro cavadas com a pá eram necessárias, criavam um buraco demasiadamente bom para que as mudas fossem acomodadas. O garoto posicionava o seu palmo aberto ao lado do buraco e media o palmo e meio, em seguida cavava outro buraco. Essa ação é repetida até que o garoto tenha feito os dez buracos para as plantas.

—Após plantas as mudas, não esqueça de dar uma pequena regada, não mais que 200ml em cada muda — Falava novamente um dos filhos de Deméter.

Fley anda em direção às mudas e carrega o saco no colo, sem arrastar no chão para não danificar as mudas plantadas ou as que se encontravam no saco. O menino coloca o saco em um local próximo e pega duas mudas por vez, posicionando-as em seus devidos buracos, após colocar as dez com delicadeza, tapando-as com a terra retirada, pressionando de leve a terra sobre as plantas recém-plantadas.

“Não esqueça de uma pequena regada, 200ml” uma voz na cabeça de Fley o lembra do que foi pedido ao mesmo. O garoto se dirige a uma pequena mesinha e pega um regador pequeno, estava escrito “200ml” do lado dele, deveria ser aquele. Ao puxar o regador, derruba uns baldes de metal, fazendo barulho e chamando atenção, fazendo com que alguns filhos de Demeter olham para Fley, fuzilando-o.

Fley enche um balde grande com agua e posiciona-o no chão próximo às mudas, era mais fácil encher o regador do balde do que ter que ficar se locomovendo até a torneira a todo instante. Repete o processo de irrigação 10 dezes, uma para cada muda, de forma delicada, regando ao redor da muda, na terra aonde fora plantada. Uma coisa o menino tinha aprendido observando os filhos de Deméter, não se rega nas folhas e sim direto na terra. Após tarefa finalizada, Fley deixa as ferramentas, macacão e bota em cima da mesa.

— Espero não ter atrapalhado vocês — falava o garoto sem jeito para os filhos de Deméter e Perséfones.

Alguns o fuzilaram com os olhos, outros deram um sorriso sem jeito e agradeceram. É, não se pode agradar a todos, o garoto não havia quebrado ou destruído nada, eles deveriam ficar felizes por isso.
Fley D'lacqua
avatar
Filhos de Melinoe
Mensagens :
77

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por Alaric L. Morningstar em Qui 03 Mar 2016, 23:59


Avaliação





Fley D'lacqua

Repito o que disse sobre seu treino de escalada: evite repetir palavras. Algumas podem ser omitidas ou substituídas. Isso acontece em boa parte do post (como em "hoje você vai ficar encarregado das mudas, pega uma pá e posiciona aquelas mudas que estão nos sacos", com a palavra "muda", em que poderia simplesmente tirar que dava pra entender). Outro deslize constante é a transição dos verbos entre o presente e o pretérito. Basicamente, não tenho novo a dizer aqui, os erros foram os mesmos daquele outro treino, apesar desse ter sido melhor desenvolvido, mais detalhado. E ah, "Perséfone" não tem aquele "s" no final.


7 dracmas
Alaric L. Morningstar
avatar
Líder dos Feiticeiros
Mensagens :
961

Localização :
Hollywood Hills, LA.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por Psiquê em Sab 05 Mar 2016, 14:47



Atualizado!




How fickle my heart and how woozy my eyes, I struggle to find any truth in your lies. And now my heart stumbles on things I don't know, my weakness I feel I must finally show. Lend me your hand and we'll conquer them all but lend me your heart and I'll just let you fall, lend me your eyes I can change what you see, but your soul you must keep totally free
Psiquê
avatar
Administradores
Mensagens :
969

Localização :
Castelo maravilhoso do Eros

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por Levy Maji em Seg 09 Maio 2016, 03:39




O aroma de morango me fez delirar, o cheiro doce me lembrou o que é amar












Morangos & Estufas


O acampamento meio sangue era um local totalmente diferente do que eu havia passado minha vida. Apesar da organização notável de Zac, meu pai, todo o acampamento era bem mais aconchegante do que a prisão que vivi por anos. O grandes campos de morango eram organizados e o aroma era delicioso, fazendo meus olhos se fecharem e sentirem o local por alguns minutos antes de entrar.

Os primeiros passos para os campos se consistiram em encontrar algo legal para fazer e felizmente um sátiro surgiu. Era moreno, cabelos com um black-power super estiloso, a não ser por uma latinha de Coca Diet nele, e uma camisa do acampamento meio sangue com várias flores grudadas. Segurei o riso para não ficar chato.

- Você é nova, não?- acenei um sim com a cabeça - Nós temos uma estufa, e precisamos de ajuda para plantar alguns morangos. É um ótimo lugar para começar, semideusa! Bom trabalho!

Caminhar entre os delicados morangos eram uma tarefa difícil para mim, que ao passar do tempo havia me tornado uma garota extremamente curiosa, me deixando com uma imensa vontade de pegar as delicadas frutas avermelhadas e come-las com gosto. Passei por pelo menos quatro áreas até cair em tentação e abaixar para pegar um delicado fruto que brilhava com a luz solar. Assim que o sabor explodiu em minha boca comprovei a dedicação que o acampamento - campistas e seres mitológicos - colocavam ali, estar em um local como esse me encheu de orgulho.

Depois de uma pequena caminhada, consegui chegar a entrada da estufa, o local era grande e com uma temperatura totalmente estabilizada. A maioria das mudas estavam cuidadosamente plantadas e ao encontrar uma pequena tabela com regras ríspidas, pude encontrar qual tarefa estava designada para mim: o plantio das mudas.

Podia encontrar várias mudas cuidadas e preparadas com uma técnica minuciosa, as hastes tinham em torno de três centímetros de comprimento, cortada e sem folhas, assim como sua raiz, com aproximadamente quatro centímetros. Colocando algumas luvas para o manuseio do plantio, peguei algumas embalagens saturando-as com o extrato que havia por perto, repeti o processo por diversas vezes, totalizando cerca de 30 embalagens para colocar as mudas de morango.

Assim que terminei, tirei as luvas sujas de extrato jogando-as em um pequeno balde de instrumentos de trabalhos sujos e pegando  uma nova, já me movendo para o plantio das pequenas plantas no extrato, para cada pacote feito, coloquei quatro furos - conforme ordenava as regras - um em cada ponta e coloquei delicadamente as mudas que ali estavam, tomando cuidado para que não pudesse ferir qualquer região vegetal e não deixar suas raízes tortas, pois isso traria problemas para o plantio.

Já era tarde quando havia terminado de colocar as mudas e furar a parte inferior das embalagens - cuja função era escoar a água que ficaria acumulada - e ao colocar tudo em seu devido lugar, marquei meu nome no quadro, permitindo que todos que passassem ali soubessem quais tarefas deveriam ser feitas. Voltei a caminhar pelos cheirosos campos de morango, encontrando novamente o sátiro hippie.

- Obrigada pela oportunidade, meu amigo - sorri - Eu terminei ao menos cento e vinte plantios de muda, sobraram algumas para acabar, em torno de umas cinquenta.

Peguei mais alguns morangos antes de caminhar de volta para o acampamento e descobrir coisas interessantes para se fazer.

Sorry

☆ prole de Nix ☆ nivel 1 ☆ #1 campos de morango ☆ mestiça ☆
Levy Maji
avatar
Filhos de Nix
Mensagens :
11

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por Zoey Montgomery em Qua 18 Maio 2016, 12:42


Avaliação




Levi Maji


Olá, semideusa, vem sempre aqui? Tudo bem?
Vamos à sua avaliação: sua estrutura textual é boa, assim como sua fluência, coerência e concordância. A forma como descreveu todo o trabalho que sua personagem teve foi muito boa, pois demonstrou o que ela fez para auxiliar, não deixando que o texto se tornasse superficial. 

Meus parabéns!

Recompensa final: 10 dracmas.

Dúvidas, reclamações, desabafos, recadinhos do coração ou qualquer coisa em que eu possa ser útil, basta contatar-me por mp.
Zoey Montgomery
avatar
Feiticeiros  de  Circe
Mensagens :
1193

Localização :
Ilha de Circe

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por ♦ Organização PJBR em Seg 23 Maio 2016, 22:48

Atualizado
♦ Organização PJBR
Administradores
Mensagens :
554

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por Cooper Daniels em Qua 28 Set 2016, 12:59


Strawberries
colheita nos campos


Sou um filho de Deméter bastante clichê. Deusa da agricultura, certo? Olha lá o Cooper nos campos de morangos! Treinar nunca foi muito meu forte desde que cheguei ao acampamento, sou pacífico até demais. Reconheço que isso é uma falha se considerar o mundo em que vivo e tudo o que consigo fazer é escalar as paredes e ir à arena de vez em quando para treinar esgrima com... com quem estiver disponível.

É, eu sou meio isolado. Conheço vários semideuses, aceno, cumprimento, mas não posso dizer que fiz grandes amizades. Todos são muito gentis comigo, na verdade, ou quase todos... mas eu sou bem fechado e, na verdade, bastante tímido. Filhos de Ares costumam zoar comigo por causa disso o tempo todo, mas não me importo com eles. Só quero fazer o que gosto de fazer e aprender o que for útil para sobreviver nesse mundo.

Com esse discurso eu deveria estar na arena, certo? Adivinha onde vim parar? Isso aí, campos de morangos de novo. Os sátiros, nas diversas áreas, tocavam flautas e faziam as plantinhas crescerem fortes e saudáveis ao mesmo tempo em que eram delicadas e belas. Uma grande fileira de pequenas plantas com frutos vermelhos lindos se exibia na área 4 e era justamente para lá que eu estava indo.

Com uma cesta de vime não tão funda na mão e sentindo o delicioso aroma dos frutos no ar, ajoelhei-me ao lado do primeiro morangueiro e comecei a colheita. Era necessário cuidado, pois morangos são bastante sensíveis, então mantive extrema atenção ao segurar o pequeno galho do arbusto entre o indicador e o polegar de uma mão e retirar o fruto com um leve girar da outra mão, deixando-o rolar livre para minha palma e então colocando-o cuidadosamente no recipiente.

Repeti o processo com todos os belíssimos morangos daquele pé, tomando o cuidado de verificar a quantidade na cesta e a sombra acima deles, para que não desgastassem ou ficassem amassados uns pelos outros. Quando terminei de colher do primeiro pé, guardei a cesta na área de conservação dos frutos e peguei outra para repetir a colheita no próximo pé.

Sátiros e outros dois semideuses faziam o mesmo do outro lado da fileira, com o mesmo cuidado. Aos poucos, fui enchendo seis, sete, oito cestas com morangos perfeitos e cheirosos. As flores brancas dos morangueiros encantavam meus olhos a cada vez que eu os fitava, fazendo-me grato por ser filho da deusa das plantações. Existem prazeres simples que muita gente desconhece completamente.

Terminei a colheita com dez cestas. A área 4 estava pronta para ser renovada e me deu grande satisfação ver-me novamente fazendo parte do trabalho do acampamento. Ajudei a colocar os morangos nas caixinhas e estas nas caixas maiores, que seriam vendidas nas cidades do estado de Nova Iorque e nos Hamptons, em Long Island.

Os dois semideuses e eu deixamos os campos de morangos logo depois de encaixotar tudo. Ganhamos juntos três caixinhas com os gostosos frutos e cada um seguiu um caminho diferente. Parti para a praia, onde as ondas quebravam preguiçosamente, e ali degustei de minha colheita enquanto sentia absoluta paz tomar conta de mim.

~*~

.:: narração :: falas :: pensamentos :: falas de outros ::.
Cooper Daniels
avatar
Filhos de Deméter
Mensagens :
4

Localização :
Chalé de Deméter

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por Simmon Wilem Brandeur em Qua 28 Set 2016, 17:19


Confesso que não esperava encontrar uma postagem no campo de morangos que possuísse tanta qualidade. Fico feliz por estar errado. Narrações boas geram avaliações curtas e diretas e, por isso, simplesmente não tenho nada para corrigir ou sugerir. Seu post foi perfeito.

Sério. Do começo ao fim o seu texto foi irretocável. Você tem um domínio muito bom da sua personagem (o que é algo fantástico, vide o tanto de contas que possui), além de saber criar uma imersão fidedigna com àquela dos livros. Enfim, foi impecável.

Recompensa: 10 dracmas.
Simmon Wilem Brandeur
avatar
Mentalistas de Psiquê
Mensagens :
226

Localização :
USA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por Psiquê em Qui 20 Out 2016, 11:03



Atualizado!




How fickle my heart and how woozy my eyes, I struggle to find any truth in your lies. And now my heart stumbles on things I don't know, my weakness I feel I must finally show. Lend me your hand and we'll conquer them all but lend me your heart and I'll just let you fall, lend me your eyes I can change what you see, but your soul you must keep totally free
Psiquê
avatar
Administradores
Mensagens :
969

Localização :
Castelo maravilhoso do Eros

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por Odollam Cerberin em Sab 17 Jun 2017, 16:22

plante bem, colha melhor ainda.


Odollam após seu treino matutino na arena, havia tomado banho e seguido direto para um dos lugares mais agradáveis do Acampamento, o campo de morangos. Flip-Flops, seu sátiro guia, explicara para o semideus apenas o básico sobre aquele local, uma vez que o sátiro reconhecia o conhecimento de botânica avançada do rapaz. Após cumprimentar alguns sátiros e dríades que passavam próximo a ele, o ruivo chegava ao seu ponto de partida: a estufa.

Adentrando na estufa, Cerberin pôde sentir uma mudança sucinta de temperatura, aproximadamente vinte graus no interior. A ventilação era feita de modo com que o ar apenas circulasse, evitando a exposição das mudas a ventos intensos. O ambiente era minuciosamente trabalhado para que suas características ficassem semelhantes a climas subtropicais e temperados.

O rapaz dirigiu-se para um espaço reservado à acomodação de equipamentos, pegando um carrinho de mão. Próximo de uma fileira de mudas, o jovem agarra cuidadosamente cerca de dez bandejas nas quais as mudas estavam situadas, colocando uma do lado da outra sobre o carrinho. Sobre a área de cada bandeja, Odollam colocava um pano umedecido para que protegesse o sistema radicular das mudas. Ainda na estufa, o semideus faz a última averiguação, procurando alguma folha verde e doente, o que felizmente não foi encontrado.

Após certificar-se de que as mudas estavam saudáveis, o jovem empurrou o carrinho de mão até a Área Dois. Uma dríade já havia pré-umedecido o terreno, quase que lendo a mente do filho de Perséfone. Como se fizesse isso todos os dias, Cerberin realizava o plantio das mudas, tomando cuidado para deixar metade do caule da muda ao nível do solo, evitando dificuldades na emissão de novas folhas ou problemas no surgimento de raízes laterais. Era notável também a atenção do semideus para o espaçamento de cada uma das mudas, cerca de exatos quarenta centímetros de distância cada.

O trabalho durou uma hora, repondo apenas as partes vazias do terreno com as dez mudas de futuros morangueiros. O ruivo pediu para que dríade avaliasse seu trabalho, embora este soubesse que tinha um bom conhecimento sobre o assunto, uma dríade obviamente comprovaria se a atividade foi de fato realizada com sucesso. Tendo o elogio da dríade como reconhecimento, o filho de Perséfone enxuga o suor, se despede e segue em direção ao seu chalé, onde tomaria banho para em seguida almoçar.



Odollam Cerberin
avatar
Filhos de Perséfone
Mensagens :
5

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por Ayla Lennox em Sab 17 Jun 2017, 18:34


Odollam Cerberin

E aí, guri, tranquilo? Então, antes de mais nada, admito que estou surpresa pelo simples fato de existir um post aqui nos campos de morango. De toda forma, seja muito bem-vindo e vamos ao que importa.

Sua narração foi muito legal, de verdade, especialmente considerando sua ascendência divina. É leve, bem descrita e ainda sim sucinta. É notório o cuidado que teu personagem tem ao executar a tarefa e o conhecimento que possui a respeito daquilo que está fazendo - por esses aspectos, lhe parabenizo.

No entanto, queria chamar tua atenção pra algumas coisas que reparei no texto. Logo no começo seria legal uma vírgula no "Odollam, após seu treino [...]" ou você poderia só inverter a ordem pra dar uma organização legal nas ideias, o que acabaria mais ou menos assim: "Após seu treino matutino na arena, Odollam havia tomado seu banho [...]"; o outro ponto é a respeito da temperatura da estufa, que na sua narração fica um pouco confuso (digo, lendo com certa pressa é como se você sentisse uma diferença de vinte graus entre o ambiente externo e o lado de dentro da estufa, quando a intenção não é essa).

Uma dica que deixo aqui é a respeito dos vocativos que você pode usar para referir-se tanto a si mesmo quanto aos NPC's que surgem. A terceira pessoa é mágica por nos oferecer tantas possibilidades, se aproveite disso, garanto que vai ver como o texto vai ter uma fluidez mais legal.

No mais, meus parabéns, cria de Perséfone.

Recompensa: 9 Dracmas.

Qualquer bronca, MP.
aguardando atualização
Ayla Lennox
avatar
Filhos de Selene
Mensagens :
1038

Localização :
EUA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por 128-ExStaff em Dom 18 Jun 2017, 13:33

Atualizado
128-ExStaff
avatar
Indefinido
Mensagens :
178

Localização :

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Campo de Morangos

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 6 de 6 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum