Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

Refeitório

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Refeitório

Mensagem por ♦ Eos em Dom 16 Fev 2014, 22:40

Relembrando a primeira mensagem :





- - - - - - - - - - - - - - - - - Refeitório


Em uma colina dentro do Acampamento fica o Refeitório. São grandes mesas de madeira, do tipo que se encontra em parques, reservadas para piqueniques, cobertas com toalhas brancas e roxas. O pavilhão é ladeado por grandes colunas de mármore,com tochas que são acesas durante a noite. Cada mesa é grande o suficiente para os integrantes de cada chalé (e não são compartilhadas com outros tipos de semideuses) e, no centro de toda a configuração, queima uma grande fogueira, em um braseiro de bronze, onde são feitas as oferendas.

As ninfas passam com as bandejas de comida, ajudando no serviço do Acampamento, antes delas próprias sentarem-se à mesa para as refeições, divindo-se entre os chalés de Deméter e Perséfone, no caso das dríades, e Poseidon, no caso das naiádes, enquanto os sátiros compartilham a mesa de Dionísio. As bebidas surgem magicamente nos copos, bastando um pedido do semideus - desde que não seja nada alcoólico.

As harpias só surgem para retirar a louça e limpar o local - e não ficarão muito felizes se alguém estiver atrapalhando.


- - - - - - - - - - - Observações


A descrição aqui visa dar uma base interpretativa na hora de descrever a realização da refeição;

NPCs podem ser utilizados livremente;

Pode ser realizada uma postagem por dia.

Cada post rende até 25 HP/MP, dependendo da qualidade. A utilização de outros itens, como poções e etc é permitida, sendo que itens consumíveis são retirados do arsenal.Apenas 1 item ou dose por postagem.

Flood não é permitido. Só serão consideradas postagens com mais de 5 linhas em fonte arial ou times tamanho 12 com margem normal, no Word. Templates e tables são aceitos, mas o tamanho da postagem será verificado para ver se o conteúdo se adequa ao disposto.

As postagens no refeitório só recuperam, não acrescentam nada adicional na sua ficha.

Ex¹: Se na sua ficha estiver >> 100/100 Ela não sofrerá alteração.

Ex²: Se estiver >> 75/100 Vai para 100/100


Créditos aos idealizadores do local e antigos deuses do PJBR. Novas descrições criadas por mim.





SHINJI @ OPS!
♦ Eos
Administradores
Mensagens :
1421

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Refeitório

Mensagem por Christine M. Kroell em Seg 19 Maio 2014, 22:02

Refeitorio ......

–- Christine, acorde menina! Já é hora do almoço.

A voz soava distante e difusa. Estranho. Talvez fosse o simples fato que eu estava dormindo.

–- Me deixa dormir, criatura !–- murmurei e puxei o lençol, cobrindo o rosto.

Ouvi alguém suspirando e batendo o pé. Provavelmente consegui deixar alguém bastante irritado.

–- Levanta daí agora ! É hora do almoço!

–- Ótimo, vai comer e me deixe em paz !

Depois disso não escutei mais nada. Vão me deixar dormir em paz, pensei.

Eu estava enganada.

Do nada senti algo molhado e frio me cobrindo. Me lembrei de uma vez quando era pequena quando caiu tinta branca em mim. Aquilo era tinta ? Não, era água.

Quem foi o filho da boa mãe que jogou água em mim ?

Pulei da cama. Estava pronta para matar a criatura que jogou água em mim. Desculpem, eu tenho instintos assassinos de manhã, isso não é grave, só para esclarecer.

Uma menina –- a que provavelmente jogou água em mim –- me encarou. Acho que deve ser estranho ver uma garotinha de onze anos pular da cama segurando uma faca, que por acaso estava estava debaixo do travesseiro dela.

Sei que vocês devem estar se perguntando por que eu tenho uma faca debaixo do travesseiro, mas é só para proteção. Nunca se sabe quando uma galinha-do-mal vai te atacar enquanto você está dormindo.

–- Por que você tem uma faca debaixo do travesseiro ? –- A menina perguntou com os olhos arregalados.

Viu ? As pessoas sempre acham isso estranho...

–- Não é da sua conta –- respondi.

Outra coisa muito importante sobre mim : Eu tenho um péssimo humor de manhã.

A menina revirou os olhos e começou a caminhar para o refeitório pisando duro. Acho que ela não gostou muito de mim...


***

Graças ao banho que levei para acordar, eu tive que trocar de roupa. Isso me atrasou ainda mais para o almoço.

Fui a última á chegar. Todos me encararam.

Bando de hipocritas. Quem nunca se atrasou na vida ?

O refeitório era o lugar que eu mais gosto do acampamento, por que é lá que servem as pizzas. De uma forma estranha o refeitório me fazia lembrar da fazenda da minha tia. As mesas eram de madeira escuras e cobertas com uma toalha branca e roxa, igual as mesas de piquenique da fazenda. A diferença era que a fazenda só tinha uma mesa e não tinha colunas de mármore.

Assim que me sentei uma ninfa me serviu uma pizza de palmito. Eu gosto das ninfas, elas sempre sabem o que eu quero e são rápidas.

Mal deu tempo de morder a pizza e meus irmão começaram a levantar para colocar a comida como oferenda. Nunca gostei dessa tradição, é um desperdício de pizza.

Mesmo não gostando, fui obrigada a levantar e ir até o braseiro.

Por incrível que pareça, o braseiro não tem cheiro de cinzar e comida queimada, como sempre pensei. Cortei um pedaço da pizza com o garfo e joguei lá.

–- Nyx, bem ... eu espero que você goste de pizza.

Depois disso eu voltei para a mesa e fui comer.

Falando nisso, a pizza estava deliciosa.
Christine M. Kroell
Filhos de Nix
Mensagens :
61

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Joah Dongho em Ter 20 Maio 2014, 18:00



"Vou te mostrar onde o  Titanic afundou!"



Ψ            Aroma Marino          Ψ
Tive um dia muito longo e cansativo, realizei todas as minhas tarefas como planejado mas terminei ficando fatigado. Após me banhar (algo que amo, é como se eu não quisesse sair da água, mesmo no banho) me preparei e fui para o refeitório, lentamente mas cheguei em segurança. O refeitório estava repleto de outros campistas e também seres da natureza, isso de fato me era feliz.
Antes de me alimentar, me posicionei em frente à "modagbul" (fogueira), era engraçado parar em território norte americano, falar bonfire mas estar pensando em coreano, não perderei as raízes do meu sangue, de fato.
- Pai, espero que você esteja bem e feliz... Lhe ofereço isso em sua oferenda, meu deus dos mares. - despejei um pouco de arroz na fogueira, mas não importa o que seja, o mesmo aroma vai subir. Fechei os meus olhos e aproveitei o momento, aquele odor acolhedor de mar, algas e peixes para mim era divino.
Logo retornei para a área de alimentação, tomei o meu lugar na mesa dos filhos de Poseidon. Todos parecem estar muito ocupados, os meus hyungs são muito fortes, provavelmente estão matando monstros e obtendo suas glórias. Não me importei com isso, eu apenas precisava de uma refeição farta e um bom descanso. Toquei o meu cálice delicadamente com os dedos da mão esquerda, segurei-o firme e fechei os olhos, decidi não pensar em uma bebida e tentar algo novo. Apenas imaginei o conforto das águas dos mares, e logo um sentimento quente e feliz percorreu todo o meu corpo e eu acabei sorrindo.
Olhei para o meu cálice e vi um líquido azulado (com um toque verde) dentro dele, não demorei e o bebi... Comi algo simples, tudo foi muito delicioso e eu acabei me relaxando demais. Me satisfiz e me retirei para os meus aposentos.











Joah Dongho:Prince

Joah Dongho
Filhos de Poseidon
Mensagens :
34

Localização :
Nos delírios de uma canção.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Ariana R. O'Connor em Qua 28 Maio 2014, 13:56





Jantar - Refeitório

“Quero papar.” – Ariana R. O’Connor- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - - -

-CADÊ MEU PACOTE DE BALAS, FINN? – Ariana gritou para o nada. O irmão não estava ali. “Eu lutei tanto para comprar aquele pacote de balas xexelentas de esquina...  E ELE ME ROUBOU! QUERO QUEIMAR O QUINTAL DELE!”, pensou furiosamente a semideusa.
A única coisa comestível no chalé era aquele pacote de balas. Quer dizer, o pão de aveia, húmus e casca de ovo de Allana, que era cheia dessas coisas, não contava. Não bastava o gosto repugnante e o cheiro de ovo podre, aquilo ali era “Pão para Matar Bandido”. Era tão duro que se fosse lançado em direção a um e o acertasse, era desmaio na certa. Quer uma arma mais letal que bronze celestial para monstros? Pois acharam: o pão da Allana.
Embora a meia-irmã tenha ficado imensamente chateada pelo acontecido do pão, certamente, ela não roubaria seu pacote de balas: ela odiava doces. Já Finn... Era um suspeito em potencial. Muito potencial. Graças aos deuses, a hora do jantar chegara, e Ariana não iria passar fome.
-Espero que tenha pudim. – Resmungou a moça. Só um belo e bem feito pudim poderia animá-la, pois ter um pacote de balas roubado era muito deprimente. Seria algo leve, não fosse que aquele era o último pacote em estoque da loja. “Preciso de açúcar. Agora.”
Seguindo a fila de seu chalé, tão pequeno e até mesmo menosprezado pelos outros, como um irmão mais novo inútil, Ariana viu de longe o irmão bandido... Com uma bala na boca! “Espero que engasgue ou morra de diabetes essa praga.”
Logo, após chegarem ao refeitório, estavam todos acomodados. Propositalmente e de pirraça, a filha de Hipnos ansiosa por pudins se sentou bem longe de Finn. Logo, ninfas começaram a surgir como gazelas, graciosas e belas, do bosque. Não demorara muito e logo os sátiros vieram também. “Onde entra ninfa, entra sátiro”, pensou Ariana, quase rindo do seu pensamento. Logo, Quíron fez alguns anúncios pouco importantes (“A floresta pegou fogo ontem e quase matou 80% das ninfas do Acampamento”, por exemplo, coisa insignificante) e logo, a comida estava sendo servida.
Foi uma revolta de pudins (muito pudim), gelatinas, amoras silvestres geladas, chocolate quente e pizza. Muitas garotas olharam discretamente para Ariana, já que ela comia o que queria e jamais engordava. E acredite, o pudim do Acampamento tinha mais calorias que gordura de uma baleia azul.
O jantar logo terminara, no qual a semideusa finalizou com uma taça de sorvete e um bife de tofu básico, com mais um copo de chocolate quente. Por um momento, as sombras noturnas feitas pelas grandiosas colunas de mármore pareceram observar Ariana. Provavelmente, foi o excesso de pudim que fez isso. Caminhando para fora do pavilhão, Ariana esperava ter mais uma ótima noite de sono. Ou o possível para um semideus de Hipnos, em que os sonhos pouco dão tranquilidade em dias tão movimentados quanto estes.
Status
HP – 75/140
MP – 90/140

valeu @ cács!

Ariana R. O'Connor
Filhos de Hipnos
Mensagens :
28

Localização :
Não te diz respeito

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Trevor Devalk em Sab 31 Maio 2014, 03:07



Comer comer para poder crescer

Já fazia dias que eu treinava arduamente. Mal tinha chegado no acampamento, mas já me sentia em casa e amado. Mesmo em meio a tanto gelo e frio, calor humano não tinha sido problema para mim, de modo que mesmo eu amando o frio; sempre tinha meus métodos para me aquecer. O jantar daquele dia se aproximou tão graciosamente quanto um floco de neve; suave, bonito e aconchegante. Sentado junto com meus outros irmãos, fui servido instantaneamente com um prato repleto de pedaços de bolo, um X-tudo, biscoitos de canela assados e um grande copo com chocolate quente.

Antes de começar a me deliciar com minha refeição, entrei na fila para a fogueira, com o objetivo de queimar um pouco de minha comida em homenagem a minha mãe. Sempre achei que ela iria preferir muito mais se existisse outro método para aquilo, acho que fogo não é lá muito a praia dela. Mas sem pestanejar, joguei na fogueira alguns dos biscoitos e uma fatia de bolo. Voltando até a mesa de meu chalé, me servi de uma porção de batatas fritas do prato de um dos meus meio-irmãos, e dei uma abocanhada em meu hambúrguer. Vendo que o chocolate quente ainda estava quente (não me diga); encostei minha mão no copo, fazendo uma pequena corrente de ar gélido passar pelo meu corpo. Em instantes, minha bebida estava gelada, justamente da maneira que eu mais gostava. Não demorei muito para terminar minha refeição, e logo me coloquei para recolher, exausto por ter vencido mais um dia de treinamentos intensos.

OBS:
Primeira vez que posto no refeitório, então acredito que ganho HP e MP full
 
# Thanks Maay From TPO.
Trevor Devalk
Filhos de Despina
Mensagens :
20

Localização :
Acampamento meio-sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por 124-ExStaff em Sab 31 Maio 2014, 18:17

• Joah Dongho: +18 HP/MP
• Ariana R. O'Connor: +18 HP/MP
• Demetria Ripper: +25 HP/MP



Atualizado por Héstia.
124-ExStaff
Administradores
Mensagens :
301

Localização :
Casa Grande

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Ikimaru McCauley em Qua 04 Jun 2014, 17:16



Refeitório
Era cedo da manhã, boa parte dos campistas ainda dormia e os raios de sol começavam a iluminar o acampamento. Naquele dia decidi me levantar mais cedo e caminhei até o refeitório. Eu estava faminto e um café da manhã iria me dar energia para meus próximos treinamento, afinal eu não havia me recuperado totalmente do ataque do cão infernal e ainda mancava. Chegando ao refeitório, me servi e joguei um pouco do meu café da manhã na fogueira enviando-o como oferta aos deuses. Não demorei muito para terminar e assim que acabei já me senti revigorado, em breve terei me recuperado completamente.
Ikimaru McCauley
Filhos de Apolo
Mensagens :
16

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por ♦ Eos em Sex 06 Jun 2014, 23:36

Postagem extremamente simplificada e, apesar do pouco conteúdo, o texto foi repetitivo, faltando coesão e fluidez. Tenha cuidado ao organizar sua escrita. Recuperação de 7 hp/mp. Já atualizado.
♦ Eos
Administradores
Mensagens :
1421

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por May Schmidt em Sab 14 Jun 2014, 15:13

Chegava a hora do jantar no acampamento. Todos os chalés estavam em formação, esperando para comer a comida deliciosa. No meio das crianças e dos adolescentes do chalé de Éolo, estava Kristen, a pirralha que gostava de doces, como era conhecida. Ela estava pulando, pois sentia um cheiro delicioso de comida. Ela sentia cheiro de pizza, camarão, peru e cachos de uva. Ela não sentiria aquilo á toa, eram as suas comidas favoritas. Assim que todos foram liberados, a semideusa não hesitou e correu o mais rápido que pode em direção á comida. Aquele cheiro, para ela estava espetacular, já que na casa da sua avó ela só comia biscoito duro e leite. Na hora de escolher a comida, eram mais opções do que ela pensava, tinha comida para todos os gostos. Nos jantares anteriores, a comida era em menor quantidade do que naquele dia. Sem hesitar, a filha de Éolo pegou um pedaço de pizza e o colocou em seu prato. Era justamente sua pizza favorita, calabresa. Ela pegou um copo, e se direcionou até a fogueira. Se aproximando dela, jogou um pedaço grande de pizza no fogo e rezou silenciosamente:

"Pai, peço que me ajude em todos os meus desafios. Sei que tenho muita coisa pela frente, e sou apenas uma criança, mas tenho consciência de que devo ser forte, mas se puder me ajudar, eu agradeço."

Imediatamente, Kristen sentiu o cheiro do vento após uma chuva fraca. Era seu cheiro favorito. Ao se sentar na mesa, pegou um frasco de uma poção que iria lhe dar energia. Não era a hora de tomar energéticos, mas ela não sabia como a poção funcionava. Aproximou o frasco da boca, e o tomou. Ele tinha um gosto de suco de uva misturado com suco de maçã, o que era agradável para a semideusa. Ela guardou o frasco no casaco novamente, e comeu a pizza. A cada mordia que dava, ela se sentia no paraíso. Ao terminar seu "paraíso na terra sabor calabresa", Kristen e todos os seus irmãos voltaram ao chalé, pois o tempo do jantar havia acabado. Agora ela iria dormir pensando na pizza, o que não era tão ruim assim.

ADM:
A personagem bebeu o elixir da energia médio, que recupera 30 de energia, e está no arsenal da personagem.
May Schmidt
Filhos de Éolo
Mensagens :
159

Localização :
Posso estar em qualquer lugar, mas se eu fosse você, não olharia para trás...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Olivia Hävgaard-Løeg em Qua 18 Jun 2014, 19:15


- Refeitório - Noite - Humor: Estável -

Era noite e os meios-irmãos de Crystal dirigiam-se descontraídos para o refeitório com a ambição de provarem uma deliciosa refeição noturna. A loira seguia-os de perto com as mãos nos bolsos da calça jeans e os olhos focados nas estrelas. Com toda aquela reverberação do clima atual, a noite se tornara o único momento em que se podia ver um céu livre de nuvens acinzentadas. Parecia que elas sumiam ao entardecer para só então voltar no dia seguinte, ou a escuridão simplesmente as camuflava ao seu modo. Fazia um bom tempo que Crystal estava ali no acampamento. Perguntava-se continuamente o que tanto a prendia ali, porém até o momento a resposta se manteu desconhecida, como se o ideal fosse seguir a vida baseando-se em seus sentimentos, em suas vontades mais inoportunas que surgiam como uma explosão nuclear em seu âmago, inundando-a com a radioatividade de todos os modos, deixando-a sádica e rude com quem tentasse dispersá-la de seu torpor mental, como se alguém pudesse privá-la de suas futuras decisões com um simples “oi”. Suspirou por entre os lábios. Poucos metros a frente destacava-se o âmbito para qual se dirigia. Havia semideuses de todos os tipos, assim como também haviam ninfas de várias “castas” cujo se voluntariaram para fazer a entrega das refeições. A semideusa nunca aprovara a hierarquia que mantinha os habitantes de chalé separados naquele momento tão descontraído, mas sempre manteve suas opiniões para si mesma, era o ideal a se fazer, afinal.

Rumou para a grande mesa de madeira que fora designada às proles de Poseidon. Haviam três meios-irmãos já marcando presença, mas logo o móvel ficou totalmente rodeado pelos grupo de semideuses. Crystal esperou todos se acomodarem para sentar-se na beirada, pois desejava sair dali o quanto antes e odiava a ideia do “com licença, por favor” que teria de se submeter caso se sentasse entre alguém. Em instantes, as náiades que eram designadas a servir os filhos do deus do mar chegaram trazendo os pratos de cerâmica que ao serem postos sobre a mesa foram cheios magicamente com as iguarias que seus respectivos donos desejavam. Crystal foi servida com um hambúrguer bem gorduroso típico especial do McDonald’s com mais uma porção de batatas fritas passadas do ponto. Não se preocupava com as calorias, afinal, vivia se exercitando, seja para aprimorar suas defesas ou salvar a sua vida. Para ela, que se dane o arroz com feijão e carne. O copo fora cheio com um líquido escuro, cujo evidenciava a Pepsi que desejou. Levantou-se de supetão com o prato na mão, lançou um olhar intensivo na direção dos meios-irmãos para que não se pusessem no seu lugar enquanto estivesse fora e caminhou até a fila da fogueira que jazia no centro do lugar. - Oferendas, oferendas. Maldita tradição. – balbuciou entredentes, no entanto as batatas levemente queimadas haveriam de servir como castigo para a ausência tão longa de seu pai em sua vida.

Chegando a sua vez, utilizando-se de apenas uma mão, sem o mínimo de consentimento, jogou todas as batatas no fogaréu e observou-as se desfazerem. – À Poseidon, meu pai, o deus dos mares e blá blá blá. Quero meu presente de aniversário. – Proferiu a ultima frase com rapidez e determinação. Terminado os dizeres, voltou-se para sua mesa e sentou-se em seu lugar sorrindo internamente.  Era mais fácil seu pai castigá-la pela rebeldia do que presenteá-la. Pôs o prato sobre o móvel e pegou o hambúrguer com as mãos, deliciando-se com a imagem prazerosa que fazia seu estômago roncar. Sem mais delongas, abriu uma fissura mediana entre os lábios e abocanhou o “jantar”, mastigando com gosto cada parte com aptidão para diferenciar a caracterização dos sabores. E assim, repetiu o processo várias vezes até que só restassem migalhas sobre o prato. Pegou o copo com uma das mãos engorduradas e sorveu de um grande gole do refrigerante que acabou com todo o líquido. Franziu o cenho e arrotou para dentro, sorrindo com os “parceiros” de chalé quando uma das garotas não tivera a mesma consideração. Era a primeira vez que sorria socialmente naquele dia; parabenizou-se por isso. Acabado tudo, inclusive a “lambição” nos dedos, Crystal levantou-se e retirou-se dali, pegando um frasco do bolso e bebericando aos poucos todo o líquido que ali continha enquanto voltava para o seu chalé.

Pormenor:
Frasco bebido: Elixir da Vida (médio): Recupera 30HP. Uso único.

Olivia Hävgaard-Løeg
Filhos de Poseidon
Mensagens :
103

Localização :
em qualquer lugar.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por 078 - ExStaff em Dom 29 Jun 2014, 03:27

Kristen: cê não precisa disso.
Crystal: +25 HP/MP + 30HP do elixir usado.
078 - ExStaff
Deuses
Mensagens :
695

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Étoiles de Médici em Seg 30 Jun 2014, 10:31


Mais um dia no Acampamento. A rotina era chata, tediosa, mas muito melhor que a vida cheia de perigos do mundo exterior. Não que o Acampamento Meio-Sangue fosse sempre bem seguro. Longe disso.
Com a lua já dominando o céu estrelado, os campistas encaminhavam-se para o pavilhão do refeitório, para a última refeição do dia. Eu os acompanhava, a boca já babando só de pensar em comida.
A barulheira no local iluminado pelas tochas mostrava o bom animo dos presentes, o que era ótimo, havia dias que aquilo ali parecia um velório. Sentei-me na grande mesa designada para os filhos de Hermes, onde a maioria de meus meio-irmãos já estavam. Entrei rapidamente na conversa de um pequeno grupo, que contava piadas enquanto o jantar não era servido.
Algum tempo depois, quando todos já estavam em seus lugares, Quíron chamou nossa atenção com um clichê batido do garfo na taça, calando a maioria automaticamente. Ele aguardou até que os risinhos e as poucas conversas em voz baixa restantes cessassem, então começou o seu discurso rotineiro.
Após muita faladeira — da qual pouco prestei atenção — o jantar finalmente foi servido. Nos recipientes presentes na frente de cada um, a comida surgiu magicamente, cada campista escolhendo o que queria comer. Torci o nariz para a refeição de minha vizinha no banco: um bife monstruoso com purê, imaginando o boi que teve que morrer para ela estar comendo isso agora.
Suspirei fundo, tentando ignorar a cena e me concentrar em meu próprio prato: stir-fry de legumes com gengibre. Dei um longo gole em meu suco de laranja e me levantei, indo fazer minhas oferendas na fogueira. Com o garfo, joguei um terço da comida nas chamas. — Hermes. Asclépio. — sussurrei, simplesmente, voltando para meu lugar em seguida.
Com toda a calma do mundo, eu comi. Uma garfada atrás da outra, sem nenhuma pressa, saboreando o leve gostinho do gengibre, e dando eventuais goles no meu suco. Enquanto eu ainda terminava de comer, alguns semideuses, após acabarem suas refeições, já se levantavam, saindo do lugar.
Antes, porém, que o refeitório começasse a se esvaziar demais, eu limpei meu prato, seguindo para a próxima e última parada do dia: cama.

Comer, comer, comer ♫
É o melhor para poder crescer ♫
thanks juuub's @ cp!  

Étoiles de Médici
Filhos de Hermes
Mensagens :
444

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Oliver H. Greyback em Qui 03 Jul 2014, 09:01

Kristy Grandine: Ótimo texto, não tenho do que reclamar. Parabéns - 25 XP
Oliver H. Greyback
Filhos de Despina
Mensagens :
729

Localização :
Purgatório

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por 078 - ExStaff em Qui 03 Jul 2014, 14:18

Oliver, o refeitório só serve para recuperar HP/MP, e não ganhar xp. E também são os deuses que avaliam posts aqui, não monitores.

Kristy: + 25 HP/MP.
078 - ExStaff
Deuses
Mensagens :
695

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Breno Armstrong em Qui 03 Jul 2014, 22:55

♦◇ ● ● ◇♦

Minha Refeição

Por volta das 20h, numa noite de quinta-feira, com um clima frio, não sei bem dizer a temperatura, estou eu no chalé dos indefinidos me arrumando para ir ao refeitório e fazer uma alimentação saudável e repor energias perdidas numa missão que fiz a pouco tempo, que por sinal me deixou exausto e faminto. Saio do chalé completamente arrumado, com um casaco preto, calça jeans azul, e um tênis preto da nike às 20h20.

Chegando no refeitório, lá estava eu, sorridente e feliz sentimentalmente, porém, a fome ainda "apertava" meu estômago, andei em direção da mesa dos indefinidos, semideuses ainda não reclamados por seus progenitores, e a mesa já estava arrumada com a refeição posta sobre ela que as ninfas deixaram. Muitos campistas que eu conhecia estavam lá, sentados e já servidos. Era um clima agradável de paz, e sem rivalidade, puxei uma cadeira, e me sentei. Um prato, talheres, e um cálice estavam na minha frente, peguei o prato e o segurei com a mão esquerda e com a direita coloquei o arroz e em seguida um suculento strogonoff que estava lá.

A comida que havia sobrado propositalmente, usei como oferenda para os deuses, como ainda eu não havia sido reclamado pelo meu progenitor, pensei em fazer um gesto amistoso e usar a comida como oferenda aos deuses em geral do Olimpo.

Terminando minha oferenda aos deuses, voltei para o chalé, onde iria descansar para repor minhas completas energias com uma boa noite de sono.
Breno Armstrong
Indefinido
Mensagens :
9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por 078 - ExStaff em Sex 04 Jul 2014, 02:44

Breno: + 15 HP/MP

Saiba que a comida aparece magicamente nas mesas, Breno. Elas não são servidas por ninfas.
078 - ExStaff
Deuses
Mensagens :
695

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por America Singer em Sab 02 Ago 2014, 18:45

O clima estava bom, estava frio e meio nublado, as copas das árvores do acampamento estavam mexendo-se com ação do vento. Eu estava cansada, a vida no acampamento meio-sangue, não era tão fácil assim, alias tudo o que conquistamos tinha que ser com cansaço e luta, se não fosse, não teria graça.  Eu era nova ali, só tinha que me acostumar. 
Cheguei perto do refeitório e fui me servir. Enquanto me servia, pensava. Daqui pouco já vou estar me acostumando e tudo vai ficar bem, vou conhecer muitas pessoas, amigos e inimigos, e até mesmo um amor. Mas só tenho que colocar na minha cabeça que nada na vida se consegue de graça. Olhando pras mesas, procurei uma pra me sentar silenciosamente. E achei uma, fui até lá e me sentei. Durante a refeição, olhava pro lago. Aquilo ali era lindo, o que ? tudo, o lago, as árvores e as estrelas que brilhavam no céu. Mesmo passando por tanta dificuldade, eu meio que, tinha sorte de está ali.
Terminei minha refeição e fiquei um pouco mais na mesa e depois fui dar uma volta, pra pegar um ar. 
Código:
Sou nova aqui, então se tiver algo de errado, me desculpa :)






  
America Singer
Indefinido
Mensagens :
4

Localização :
Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por 112-Ex-Staff em Ter 05 Ago 2014, 13:52

America a enfermaria é feita apenas para recuperar MP e HP, sendo que os demais posts são devidamente ignorados. Sua HP e MP estão completas, logo post aqui apenas quando precisar se recuperar.
112-Ex-Staff
Indefinido
Mensagens :
1873

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Hunter Lopine em Qua 29 Out 2014, 13:40

Comer, comer... Comer, comer...  É o melhor para poder crescer

Sem muita pressa caminho em direção ao refeitório. Apesar de minha barriga fazer alguns sons constrangedores estranhos, não estou com vontade de comer. Como sempre está lotado, cada campista em sua mesa correspondente ao seu progenitor. Vejo meus irmãos sentados à mesa. Serio não consigo me acostumar a eles. Com certo receio me sento ao lado de um garoto mais velho que eu, felizmente ele esta entretido comendo um enorme pedaço de coxa de galinha. Com as mãos. ECA. Por um tempo fico apenas observando, mas enfim a fome fala mais alto e resolvo me servir.

Pego dois grandes pedaço de bife a milanesa.  Umas duas enormes colheradas de arroz, um pouco feijão e muita salada. Acho que me servi generosamente demais, mas sou plenamente capaz de comer essa pequena montanha o que está no meu prato. Caminho até a grande fogueira e despejo um pedaço de bife e uma parte dessa iguaria. Fico, como sempre, surpresa com o cheiro das oferendas. Cara é muito bom. Fecho meus olhos e penso em algo a dizer: Bem pai, valeu... Ahn.. Por me fazer com a mamãe. Tipo é bom, na maioria das vezes, estar viva. E tipo, por não matar Hanks ainda ele já esta velho, e você deixa ele curti em Vegas. Err... Obrigado e coisa e tal.

Caminho claramente satisfeita com minha oferenda. Ao me sentar peço ao meu copo uma batida de morango com uva e leite. Acho que uma das coisas mais legais do acampamento é o refeitório. Comer o que quiser e beber a vontade. Bebo um longo gole da batida, per-fei-ta. Corto um pedaço de carne e coloco na boca, delicioso, com o com uma voracidade que até então desconhecida. Degusto o arroz, que foi muito bem temperado e a salada obviamente recém-colhida. É a melhor comida que já degustei, antes que eu perceba meu prato chega ao fim. Porém não foi acompanhado pela minha fome.

Sirvo-me de peixe com batatas. Só de olha-los minha boca salivava. Escuto algumas risadinhas debochadas de meus irmãos, mas ignoro. Por sempre viver viajando, e também a falta de dons culinários, cresci comendo comida congelada. Miojo e pratos prontos, comidas saudáveis assim. Foi aqui no acampamento que me fartei de fato com uma comida caseira. A textura da batata é totalmente diferente da do McDonalds, nem parecem o mesmo tubérculo. Pela segunda vez vejo meu prato vazio, bebo o resto de batida em meu copo e percebo que estou mais do que satisfeita.

Estou entupida de comida, minha barriga está até estufada. Percebo que as Harpias já começaram a limpeza. Elas são realmente desagradáveis. Antes que alguma delas se aproxima de onde estou, me levanto e caminho em direção à saída. Toda essa comilança me deixou meus olhos pesados, uma meia hora de sono vai me revigorar, e logo estarei em pé pronta para mais treinamento...
Hunter Lopine
Filhos de Tânatos
Mensagens :
67

Localização :
Hotel Lótus- Las Vegas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por K. Pivara em Dom 02 Nov 2014, 21:22


Horário de almoço


Kaleb não queria sair do chalé, mas o berrante que indicava o horário do almoço tocaria em alguns minutos.

Ele pulou do sofá e desligou a televisão, já que ninguém mais a estava assistindo, e calçou seus tênis surrados. Preciso comprar alguns novos urgentemente, notou. Quando olhou ao redor para averiguar o chalé, reparou que mais da metade de seus irmãos já estava pronta. O resto estava dormindo ou não parecia estar com fome — nenhum destes casos era o de Kaleb. Sua barriga roncava bastante, visto que ele não comia há quase um dia.

Cerca de cinco minutos depois, o berrante tocou. Seu som ecoou por toda a trilha de chalés, e em alguns segundos era possível ver — e ouvir — uma imensa multidão de campistas saindo de suas respectivas cabanas. Kaleb seguiu seus irmãos trilha abaixo logo atrás dos filhos de Selene, membros do chalé 18, e logo na frente dos filhos de Héstia, membros do chalé 20. A curta viagem demorou aproximadamente 15 minutos para terminar, e em instantes todos se sentavam em suas respectivas mesas no grande pavilhão do refeitório.

Kaleb sentou-se na ponta do grande banco de madeira e aguardou. Uma dríade de vestido verde e cabelos castanhos se aproximou dele com uma bandeja de prata nas mãos, onde um grande salmão decapitado repousava ao lado de rodelas de limão. Ele usou seu garfo e sua faca para cortar um pedaço, agradeceu e o levou até seu próprio prato, analisando o alimento antes de experimentar um pedaço. O sabor levemente salgado e não tão temperado o agradou, mas ele hesitou e baixou os talheres.

Em seguida veio os acompanhamentos. Uma outra ninfa, desta vez com um vestido azul e cabelos levemente cinzentos, ofereceu a ele uma bandeja com macarronada e molho, separados em seus devidos recipientes. Ele usou um garfo separado para puxar um pouco da massa para seu prato e em seguida o cobriu com um pouco de molho de tomate. Jogou um pouco também sobre o peixe, sorrindo ao sentir seu delicioso aroma entrar por seu nariz.

Mais ninfas se aproximaram, mas ele recusou todas com um aceno de cabeça e um curto "obrigado". Assim, satisfeito com seu prato, o semideus acenou para uma jovem náiade que passava por ali e pediu uma garrafa de Coca-Cola, tentando soar o mais educado possível. Ele tinha uma certa fraqueza em relação a crianças. Quando ela retornou com uma latinha de 300ml, ele sorriu para ela e finalmente se pôs a comer. Mordeu um pedaço do peixe voraz e desesperadamente, desesperado por matar sua imensa fome. Ele não tinha ideia de que estava tão esfomeado assim até provar o primeiro pedaço, no momento em que as ninfas ajudavam a servir os alimentos para os campistas.

Por fim, quando acabou, ele decidiu por repetir o prato. Voltou a encher seu copo com refrigerante e o esvaziou em um gole, dando algumas garfadas mais no macarrão antes de pausar para respirar. Se eu não parar de comer, vou explodir. Decidiu se levantar e agarrar o prato com ambas as mãos, depositando mais algumas coxas de frango e caminhando até o enorme braseiro no centro do refeitório.

— Para Zeus, rei dos deuses, e Tânatos, meu pai. — disse enquanto, lentamente, jogava toda a comida restante e repartia as coxas igualmente entre ambos os deuses. Sorriu ao ver a fumaça negra subir pelo ar e desaparecer em seguida, girando seu corpo para caminhar de volta à mesa. Ele já tinha terminado de comer, mas o almoço ainda não acabara — pelo visto, ele teria que esperar todos os seus irmãos acabarem de comer. Bufou de impaciência e simplesmente recostou a cabeça na mesa, fechando os olhos. Nada com um cochilo pós-almoço para abastecer suas energias.

leonard woodcliff @ cupcakegraphics
based on a template by lari @ cupcakegraphics
K. Pivara
Filhos de Tânatos
Mensagens :
24

Localização :
PU

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Teo Kenryu em Ter 04 Nov 2014, 16:13

Após um árduo dia de treinamento, estou indo para o refeitório para comer. Ao me aproximar, sinto um cheiro delicioso no ar. Parece ser carne com batata.

Quando chego no refeitório, me surpreendo: não há filas! Logo pego um prato e me sirvo. Para melhorar o dia, tem carne com batata! Tem também arroz, feijão, lasanha, salada, salpicão e espaguete! Sirvo um pouco de cada e vou em direção à uma mesa vazia.

Parece que meus amigos ainda estão limpando a sujeira do campo de treinamento. Coitados. Sorte que consegui fugir antes de ser selecionado. Ao provar o salpicão, me delicio com seu grande sabor. Tem uma quantidade de maionese amena, sal em pequena proporção, mas que está em cada parte do prato. O feijão está bem temperado, tem pimentão e linguiça fina. Arroz tem calda de carne, a lasanha é de frango com queijo e presunto junto, tudo completo. Realmente uma delícia. A salada de tomate e cebola só complementa. A carne com batata, então, deliciosa!

Não sei o que está melhor! Parece tudo tão apetitoso. Não consigo parar de comer. Minha barriga está começando a doer, acho que estou comendo rápido demais, mas não consigo parar, está realmente muito bom!

Terminei. O prato estava delicioso demais. Parece que meus amigos recém vão jantar. Azar o deles.

Saio de encontro à eles, sorrindo e digo que a comida já deve estar fria. Eles estão muito irritados. É legal brincar com eles. Agora vou para o meu chalé escovar os dentes.
Teo Kenryu
Filhos de Héstia
Mensagens :
27

Localização :
Acampamento meio-sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Orfeu em Sab 08 Nov 2014, 16:21

Meire: +25 HP/MP;
K.: +25 HP/MP;
Teo: +15 HP/MP; procure detalhar mais as ações, porque você acaba sempre "citando" apenas o que fez. Tente descrever, não citar.

Atualizados. [E desculpem a demora.]
Orfeu
Administradores
Mensagens :
511

Localização :
Garota, eu vou pra Califórnia. ♪

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Teo Kenryu em Seg 10 Nov 2014, 12:39

Entro no refeitório e vejo aquela mesa cheia de comida, dos mais variados paladares. Tinha peru assado, lasanha, macarrão, ovo de codorna, champignon, em conserva,  arroz, feijão, carne com batata, mais de dez tipos de saladas. Era um enorme buffet.

Sem perder tempo, delicio-me com essa comida maravilhosa. Não sei dizer o que é melhor, tendo em vista que tudo tem um gosto muito bom. Como sem parar.

-Burp!

Arrotei sem querer. Acho que está na hora de parar de comer. Me levanto devagar, uma vez que estou de barriga cheia e temo acabar vomitando. A barriga dói, comi demais. Admito que a comida do acampamento é muito melhor que a de casa. Eu poderia viver no refeitório, se pudesse. Amo muito essa comida!

Após levantar, pego minhas coisas e me retiro do refeitório.
Teo Kenryu
Filhos de Héstia
Mensagens :
27

Localização :
Acampamento meio-sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Hunter Lopine em Ter 02 Dez 2014, 21:08

Barriga cheia, prato vazio.




Caminho com passos rápidos e firmes em direção ao refeitório. Estou com tanta fome que meu intestino grosso vai acabar comendo fino, não que isso tenha algum sentido biologicamente falando. Mal chego ao local, faço uma careta involuntária de desgosto, meus "adoráveis" irmãos já se encontram na mesa do deus da morte. Parecem mais porcos em volta do cocho. Mais dignamente que consigo me junto a este antro da nojeira. Sinto repulsa quando vejo um de meus irmãos lambendo a ponta de seus dedos engordurados. Pai tem certeza que não sou adotada?

Sirvo-me de dois generosos pedaços de salmão, três colheradas de arroz integral e um poco de molho tártaro. Pego salada à vontade, temperando-a com sal e vinagre em seguida caminho até a fogueira para fazer minha oferenda. "Para o deus da morte...", digo ao jogar um pedaço generoso de salmão no fogo. "uma mesada bem que viria a calhar, pai. Você nunca contribuiu com nada, e eu tenho gastos, não parece justo, né?"

Volto à mesa e começo a comer minha refeição. Corto um pedaço de salmão e coloco em minha boca degustando enquanto essa iguaria desmancha em minha língua perfeito. Começo a devorar a comida, mal mastigando no processo a salada estava fresca é temperada na medida certa para acompanhar peço ao meu copo Fanta uva à medida que minha barriga foi ficando cheia, meu prato foi ficando vazio.

Depois de tanta comilança é justo um bom cochilo, preferencialmente na minha cama no chalé 19.


Hunter Lopine
Filhos de Tânatos
Mensagens :
67

Localização :
Hotel Lótus- Las Vegas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Gilan Waker em Sab 06 Dez 2014, 18:46

Depois do treino e de colher morangos meu estomago já roncava e se contorcia me deixando bem desconfortável, fui ao refeitório e por estar na hora do almoço estava muito barulhento, pego uma maçã, uma pera e saio do refeitório minutos depois ainda insatisfeito volto e um pouco menos cheio tomo um prato de sopa de legumes em longos minutos e me retiro de novo.
Gilan Waker
Filhos de Despina
Mensagens :
47

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Kissa Donnely em Sab 06 Dez 2014, 22:11

Comida


Minha barriga já roncava implorando por algo que saciasse a fome. Corri em direção ao refeitório e me sentei na mesa junco com os meus irmãos. Algumas ninfas passavam com bandejas e mais bandejas de comida e eu pegava um pouco de cada uma delas. Quando dei por mim meu prato já estava enorme e bem colorido. Tinha salada, tomate, bife, arroz e feijão.

Levantei-me e fui até o braseiro no meio do refeitório, onde todos faziam as oferendas para seus pais e patronos. Esperei minha vez e me aproximei da fogueira.

Minha oferenda para você, mãe. Espero que goste. Pensei enquanto jogava a metade da minha salada e do meu bife no fogo.

Retornei para a mesa e comecei a comer. Enquanto saciava minha fome uma manchinha na toalha roxa e branca me intrigava. O que seria aquele pontinho laranja? Olhei para todos na mesa e notei um dos meus irmãos comendo abóbora. Eca. Odeio abóbora.

Terminei meu prato e voltei para o meu chalé para tirar um cochilo.
Kissa Donnely
Filhos de Eos
Mensagens :
66

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Refeitório

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 16:16

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum