Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

Teste Zeus maio

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Teste Zeus maio

Mensagem por João Marcelo em Dom 18 Maio - 19:10

Tenho cabelos castanhos e olhos da mesma cor, gosto de voar de avião e de saltar bung jump.

história:
estava voltando da escola, tudo tranquilo, exceto por uma coisa que me atacara, tinha corpo de leão e cauda de escorpião, sabia quem era, já ouvira esta história no colégio, com o nosso professor de latim sr.Brunner,era o Manticore, entrei em casa, minha mãe tinha saído para fazer compras, peguei uma espada de ouro da minha mãe, o Manticore lançou uma rajada de espinhos, eu rapidamente desviei, cheguei perto e desferi um golpe, mas o monstro esquivou-se, saí de casa, subi no telhado para me proteger, mas o Manticore subiu também, ele derrubou minha espada,sabia qe estarias perdido, ele rapidamente pulou,mas não sentiu o chão, não acreditara no que estava acontecendo, eu estava flutuando, o monstro caiu,e de repente um raio me atingiu, eu estava cheio de energia, e lancei o raio no Manticore que praguejou em grego antigo e explodiu em pó,entrei em casa, exausto,e vi algo brilhante, um raio de 60cm brilhava no armário, era o raio-mestre de Zeus, minha mãe chegou em casa, e assustada me mandou entrar no carro, chegamos em um prédio, o Empire State Building,entramos minha mãe rapidamente mostrou o raio, o porteiro nos deu um cartão, minha mãe me deu o raio e o cartão e me empurrou para o elevador, coloquei o cartão, apareceu um botão com o número 600, eu apertei, subi e cheguei em um local onde sentavam pessoas de 6 metros de altura,sabia quem eram, eram deuses do Olimpo, eu estava no Olimpo, reconheci Zeus, ele olhou para mim,e disse:
-filho, você conseguiu o raio, muito bem.
-Você é mesmo...Zeus
-Sim
eu entreguei o raio, e assustado saí correndo, sem esperar qualquer coisa,desci o elevador e abracei minha mãe, ela ficou com a boca aberta, não sabia por que ela estava assim, foi quando eu vi um raio brilhante pairando na sua cabeça, eu era um filho de Zeus
João Marcelo
Indefinido
Mensagens :
1

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste Zeus maio

Mensagem por Letícia MIranda em Qua 21 Maio - 15:38

▬ Por qual Deus você deseja ser reclamado? Caso não queira ser um semideus, qual criatura mitológica deseja ser?
Zeus.

▬ Cite suas principais características físicas e emocionais.
Letícia é inteligente e divertida, mas não aceita que outras pessoas se aproveitem dela ou de seus amigos, embora tenha poucos. Ela não é magra e nem gorda, tem um corpo definido para sua idade, cabelos castanho- escuro até o meio das costas, olhos castanho mel brilhantes e uma pintinha charmosa do lado esquerdo dos lábios. Tem seios pequenos e quadril largo.

▬ Diga-nos: por quê  quer ser filho de tal Deus - ou ser tal ser mitológico?
Sempre achei Zeus incrível. Poder comandar as chuvas, os raios, tempestades é maravilhoso.

▬ Relate a história da sua personagem - não haverá um limite de linhas definidos, deixe a sua criatividade fluir.
OBS: O player não é obrigado a ir ao Acampamento, mas deve narrar a descoberta de que era um semideus e o momento da reclamação- e se não foi indo a Long Island, como foi?
 Oi, meu nome é Letícia e tenho 11 anos. Descobri ser uma meio- sangue lendo um livro de mitologia, um amigo meu me emprestou o livro e ele, obviamente, ele não é um meio- sangue, estava lendo O mito de Perseu quando vi minha diretora cochichar alguma coisa para a coordenadora e apontar pra mim. Fiquei assustada, pensei que tinha me metido em alguma encrenca (de novo...) A coordenadora me chamou e me levou à sala vazia do lado. Fiquei gelada. Pensei na história dos heróis, e pensei: - Uau, eu queria ser uma meio- sangue.
 Do nada, a diretora se transformara numa Benevolente. Eu disse assim: - Isso é brincadeira, né?? A diretora disse: - Morra querida. Quando percebi, estava segurando uma faca de bronze celestial, e fiz a coisa mais lógica: empunhalei a Benevolente no peito e ela se foi em pó dourado. Fiquei estática e o meus dois únicos amigos me puxaram para fora, um dos meus amigos, Caio, o que me emprestou um livro, estava sem calças e ele... tinha cascos e era peludo. Depois que me recuperei do susto, minha amiga, Anna Luiza disse a Caio: - Temos que levá- la, agora!
- Long Island não é exatamente do outro lado da rua, Anna!
- Peraí, ir pra Long Island pra quê???
- A gente te explica no caminho. Olhei para os dois e a Névoa se dissipou, olhei para os olhos( ou melhor o olho)de Anna. Minha melhor amiga era um ciclople, um ciclope!!! Me deram um comprimido e desmaiei.
 Quando acordei, estava em Long Island indo de táxi para o Acampamento Meio- Sangue. Um cão infernal nos atacou e o taxista saiu correndo. O meu amigo meio bode meio humano me jogou aquela faca de bronze. Saímos do táxi e o cão infernal veio na minha direção, não sabia o que estava acontecendo, mas conhecia muito bem a mitologia grega pra saber que aquilo era um cão infernal. Ele pulou em cima de mim e mordeu minha perna eu o joguei, fui por cima dele e cortei suas costas e ele desapareceu em pó dourado. Assustada e ferida fui levada para o acampamento.
  Acordei 1 dia depois comendo pudim com gosto de pipoca ( estranho) e tomando um líquido azul que de alguma forma sabia que era ambrosia e néctar. O professor de história o Sr. Smith, estava ali, na minha frente me dando aquele pudim com gosto de pipoca. Eu perguntei: - O que está acontecendo? O meu amigo Caio respondeu: - Sei que é muita coisa de uma vez mas...
- Mas o que?
- Você é uma meio- sangue.
- Hã?
- Isso mesmo. Disse a minha amiga ciclope.
- Tipo, isso aqui é real? Ele assentiu com a cabeça.
- Vamos, temos muita coisa pra ver. Ah, já ia me esquecer, eu sou um sátiro.
- Um o quê?
- Sátiro. Nossa missão é trazer os meio- sangues em segurança para o acampamento.
- Atá. Você fala como se fosse tão normal...
- Mas é.
- O. k.
- Por enquanto você vai ficar aqui nesse chalé, o de Hermes.
- Por que?
- Hermes é o deus dos viajantes.
- Ah, sim.
- Existem 12 chalés.
- Um para cada deus.
- Sim.
- Porque existe um para Ártemis?
- É só por consideração, ela iria ficar triste se não tivesse um para ela.
- Hum...
- Você vai ter aulas com seu antigo professor de história de arco e flecha, canoagem com as náiades, espadachim com Luke e etc. Alguma dúvida?
- Sim, de quem eu sou filha??
- Vamos descobrir depois que você for reclamada. Nesse momento, um holograma apareceu acima da minha cabeça: um raio azul reluzindo e girando. Os campistas vieram me cumprimentar como a nova filha de Zeus.
  Depois de entender tudo, fui falar com o Oráculo. Minha profecia foi : ´´ Você terá uma missão importante, mas terá de deixar seus amigos para trás e no fim terá um meio- sangue como inimigo.´´ Fiquei com medo, mas logo recebi uma carta de meu pai, Zeus por meio de Hermes.
- Obrigada Hermes, pela carta e por ter me acolhido em seu chalé.
- De nada, mas afinal sou mensageiro dos deuses e deus dos viajantes. Tchau.
- Tchau, até logo.
   Quando abri a carta dizia:
   Filha, você tem uma missão. Como sabe, você não deveria existir, por causa do acordo entre Eu, Hades e Poseidon, seus tios, mas já que você existe, sua missão é: Matar Medusa e trazer a cabeça dela pessoalmente para o Olimpo. Lhe dou esse anel que vira um escudo e este colar de bronze que se transforma em espada com a palavra ` Kira`. Boa sorte.
                                                                          Zeus.
 Fui falar com Dioniso sobre minha missão.
- Com licença, Sr. D.?
- Sim campista novata?
- Letícia, senhor. Meu pai me deu uma missão.
- Ah, era você a filha de Zeus. Você parte amanhã de manhã.
- O. k. Vou me preparar. E fui correndo para contar à minha amiga a novidade.
- Parabéns amiga!!
- Eu sei, incrível!
- Também tenho uma novidade: fui reclamada como filha de Afrodite.
- Sério? Que bom!
- É, mas ela quer que eu vá aprender a forjar alguma coisa.
- Incrível. Caio, o sátiro, interrompeu a conversa:
- Parabéns para as duas, Letícia, você sabe que irá sozinha para matar Medusa, não é?
- É sei, o Oráculo disse.
- Que bom. Dioniso tocou o sinal do jantar e todos fomos comer. Só havia 2 pessoas no chalé de Zeus, eu e Thalia, minha meia irmã.
- Então Thalia, nós somos irmãs, né?
- Meia irmãs.
- O. k. Como quiser. Fiz a oferta a Zeus e fiquei quieta o resto da noite. Dormi. Sonhei que eu era morta por Medusa. Acordei soando.
- Bora Letícia. Disse o menino- bode.
- O. k. Me levantei e preparei as coisas para matar Medusa.
 Quando cheguei à entrada do covil de Medusa tinha uma placa acima STAUASTE AD IAT EEM ( tenho dislexia) e entrei. Uma senhora de véu me atendeu e eu disse:  
- Oi, estou procurando uma estátua de bode ou cavalo
- Não minta filhote de Zeus.
- Não!
- Ela tirou o véu e me lembrei do escudo. Pulei por cima dela e saquei a espada. Cortei seu braço. Ela me atacou e consegui cortar sua cabeça. Coloquei em uma caixa e chamei o táxi para o aeroporto. Voei para Nova York lembrando das palavras do Oráculo: ´´... e no final terá um meio- sangue como inimigo.´´
  Fui para o Empire State e falei: - Seiscentésimo andar.
- Só marcando.
- Preciso falar com Zeus.
- O senhor Zeus só fala com hora marcada.
- Eu sou filha dele.
- Aqui está o cartão.
- Thanks. Passei o cartão no elevador e apertei 600º andar. Chegando lá em cima passei por uma cidade. Precia Atenas, só que tudo limpo, organizado e brilhante.Vi meu pai sentado em trono Ele devia ter uns 3 metros.
- Olá filha.
- Oi pai. Aqui está a cabeça de Medusa.
- Muito bem. Vi Annabeth correndo pelo pátio e veio me dizer que a missão era dela e começamos a brigar. Eu venci. Tinha entendido a profecia do Oráculo.
- Tchau pai. Me curvei e fui embora.
Letícia MIranda
Indefinido
Mensagens :
1

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste Zeus maio

Mensagem por ♦ Eos em Qua 4 Jun - 0:10

João Marcelo

Olá! Infelizmente seu teste foi reprovado. Abaixo, vou falar os motivos e dar algumas dicas. Não desanime, pode sempre tentar novamente!

A primeira parte é sobre as características do personagem. Tente dar descrições mais completas. Na parte física, mais do que cor dos olhos e cabelos, pense em como seria a aparência geral: altura, peso, compleição (magro, atlético, musculoso, gordo, etc) e nos traços (nariz reto, torto, grande, pequeno, olhos normais, puxados, grandes, fundos, queixo quadrado, formato do rosto, etc). Pense mais em um retrato falado: como quem lê deve imaginar seu personagem?

Na parte psicológica, não é apenas o que gosta ou não, mas suas características emocionais e suas reações - é sério, leva tudo sempre à risca, ou é mais flexível e brincalhão? É orgulhoso e individualista ou trabalha bem em grupo? Gosta de dar ordens ou prefere seguir orientações? É racional, sempre traçando planos, ou faz as coisas por impulso? De que forma ele enxerga o mundo ao redor e como reage as coisas? Com o que se importa, o que o perturba, quais são seus ideais e como é sua relação com as pessoas ao seu redor, a partir disso?

Na parte da história do personagem, seria como ele descobriu ser um semideus - faça a narrativa com calma. Nessa parte é onde as características do personagem vão se mostrar coerentes ou não. Aqui, você vai contar sua vida antes de descobrir seu lado mitológico, a descoberta - em detalhes - e como foi ao acampamento (ou como passou a viver estando fora dele, caso não queira ir pra lá).

Só então, entraria a narrativa - a trama que o levaria ao local de poder do seu progenitor. Nesse ponto, seu personagem já estaria ciente do que é, o que nem por isso facilitaria as coisas - ele teria mais obstáculos em seu caminho, e um objetivo a cumprir.

Sua falha foi o resumo de tudo e a incoerência. Não explica nenhum dos pontos necessários e coloca o personagem como um expert - lembrando que, diferente dos livros, no fórum é prazado um pouco mais de contenção, com o personagem tendo uma progressão mais lenta - sem conhecimentos imediatos e ações iguais super-heróis - apesar de ter mais poderes com efeitos fantásticos aqui, se espera que seja descrita a descoberta e evolução deles. Parte disso também implica um cenário mais coerente - fugindo do clichê do livro (Quíron não vai auxiliar todos campistas) e ainda assim mantendo certa coesão com o cenário - um oponente nivelado (uma mantícora seria forte demais para um novato, o que exigiria uma descrição realmente boa, que não focasse apenas no combate, mas que demonstrasse uma solução inteligente e criativa, sendo para a fuga ou para o ataque, mas com uma estratégia muito bem elaborada que torna verossímil as ações). Na sua história, faltou coerência como um todo - por que sua mãe teria uma espada em casa? E como teria a arma suprema de Zeus, sendo ela apenas uma mortal, quando nem a própria Hera manipula o símbolo de poder do marido? Pense nas ações de modo encadeado - precisam ter um motivo e uma boa desenvoltura. Do modo como foi, as coisas simplesmente foram jogadas na história, sem que houvesse a preocupação em que tivessem sentido. Desenvolva mais. Tenha também cuidado com a escrita, já que quanto melhor, maiores as chances de sua história ser compreendida de modo adequado. Sugiro que treine um pouco, fazendo as atividades do fórum como indefinido, até se familiarizar com a estrutura de texto requerida no teste. Tente os treinos nas arenas para colocar as dicas em prática.





Letícia Miranda

Olá, Letícia! Lamento dizer que seu teste também foi reprovado. Veja, sua características não estão ruins, mas valem as mesmas dicas que dei ao João para aprimorá-las, então, por favor, leia-as também.

Seu maior erro, contudo, foi igualmente a coerência, com uma história corrida e pouco amarrada, com as informações dispersas. Além disso, tente não seguir o livro - sua personagem não é o Percy, e tem seus próprios problemas, sua própria trama e seus próprios ensejos.

Só no início, sua história deixa várias lacunas: por que foi atacada do nada? Lembrando que as benevolemtes cumprem missões específicas de Hades - contra Thalia, foi pela quebra do Juramento; contra Percy, pelo roubo do raio mestre, mas elas não saem caçando semideuses como outros monstros. Além disso, livro e fórum são distintos - aqui, pela questão de jogabilidade, Fúrias seriam monstros de nível alto, que requerem muito treinamento para serem enfrentadas, o que não seria compatível com a sua situação - no livro, monstros são mortos com apenas um golpe, mas não há tantos poderes, enquanto aqui eles não são destruídos instantaneamente, o que requer boas descrições e uma batalha coerente mas, por outro lado, os poderes evoluem com o tempo. Também não utilizamos bronze celestial, apenas sagrado - uma versão mais fraca, já que apenas itens especiais e de alto nível são feitos de bronze celestial, e mesmo eles apenas causam mais dano, mas não destróem monstros com um toque.

O surgimento da arma da sua mão - de onde veio? - e dos seus amigos na cena (que não fez sentido, já que instantes antes você estava sozinha na sala da diretora) também contribuíram para o aumento das lacunas.

Outras incoerências foram os monstros escolhidos: um cão infernal é do tamanho de um rinoceronte, como cita Rick Riordan várias vezes. Mesmo se considerar um menor e mais fraco - o que não é o caso, já que você não citou particularidades da criatura - a mordida de um seria o suficiente para amputar sua perna, enquanto você mal descreve o ferimento. Mandar uma novata enfrentar a medusa é no mínimo querer matar o próprio filho, e um deus não faria algo assim - e mesmo uma missão dessa grandeza teria que ter um motivo, o que não foi apresentado.

Evite também o uso de personagens da história - exceto por Quíron e o Sr. D. que ficam no Acampamento, a cronologia do fórum não obedece à dos livros - já passamos, inclusive, pela guerra entre os semideuses. De certo modo, estamos entre a primeira e a segunda saga, e não sabemos se um dia abordaremos os romanos, visto que exigiria mudanças profundas nos nossos sitemas e não sabemos como se desencadeará no original.

Dito isto, crie uma trama própria, mas que seja condizente a uma novata - desenvolva, não deixe informações jogadas nem resuma a história. Vários pontos foram conflitantes - primeiro, diz que sua amiga é uma ciclope, depois que ela foi reclamada por Afrodite, por exemplo - e desenvolva os diálogos, evitando que eles sejam a base da narrativa. As falas devem sim estar presentes, mas são um recurso auxiliar. Utilizá-las sem desenvolver o restante deixa o texto corrido. Evite frases muito curtas nesses pontos, e tente expor mais dos personagens que falam - como estão, o que demonstram?

Sugiro que faça mais atividades no fórum, assim pode se familiarizar com a estrutura dos textos exigida e com as nossas avaliações antes de tentar novamente.
♦ Eos
Administradores
Mensagens :
1421

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Teste Zeus maio

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 12:32

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum