Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

♦ Tutorial: Citação de players e criação de NPCs

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

♦ Tutorial: Citação de players e criação de NPCs

Mensagem por ♦ Organização PJBR em Sab 14 Jun 2014, 01:02


Tutorial



Tutorial: Citação de players e criação de NPCs

Muitas vezes, necessitamos de apoio dentro da narração. É comum, por exemplo, dentro de uma narrativa, ter que interagir com outros personagens para cumprir seus objetivos, seja um simples treino ou uma missão complexa - e alguns se perdem neste momento. Aqui, apresentamos algumas dicas para evitar isso e utilizar o recurso da melhor forma possível.


CITAÇÕES


Consideraremos como citações a referência ou uso de personagens conhecidos, sejam personagens oficiais do livro (Quíron, Sr. D., Grover, etc) sejam outros players (monitores, amigos, etc) ou personagens fixos.

O problema maior das citações é, em ambos os casos, manter a fidelidade com o personagem: sua personalidade, motivações, ações. Isso interfere - e
muito! - na coerência de um texto. Criar um Quíron sanguinário e lunático na narrativa descaracteriza o personagem (a menos que seja algo extremamente alternativo, um sonho, etc, e isso fique claro na narração.

Na verdade, alguns NPCs é aconselhável não citar: Percy, Annabeth, Thalia entre outros cannons - são personagens ícones, e mesmo em on seriam como heróis mas, devido exatamente a essa fama e ao fato de que os rumos deles não são claros, é aconselhável mantê-los fora das narrações, ao menos diretamente - citar que ouviu histórias sobre eles é uma coisa, mas dizer que são melhores amigos ou que foi escoltado para o acampamento por eles é outra. Além disso, o fórum não segue exatamente tudo do livro - até porque a saga ainda está em andamento e certas coisas são inviáveis de adaptar - ou ao menos de adaptar sem um longo estudo e planejamento.

Então, a dica base é: evite envolvê-los de forma ativa ou citar realizações recentes, dos Heróis do Olimpo.

No caso de Quíron, Sr. D., Rachel e outros personagens do Acampamento: a citação é viável, mas deve-se tomar cuidado para manter a coerência nas suas ações/ personalidade/ características - lembrando que, caso haja alguém nos cargos de deuses específicos, seu comportamento no chat não reflete no do personagem original, nas narrativas - então, o Sr. D. do chat pode ser o cara mais simpático do mundo mas, nas suas narrativas, tente aproximá-lo mais do livro.


PERSONAGENS DE OUTROS JOGADORES:


Ao usar personagens de outros jogadores, seja a própria conta ou um personagem criado por ele em uma outra narrativa, o primeiro de tudo é: respeito. Peça autorização, não jogue informações a torto e à direito. Pergunte se pode citá-lo, se pode escrever, tire dúvidas caso vá narrar uma cena em que ele apareça - pergunte como seria a reação do personagem ou mostre o que você está escrevendo e veja se é condizente. É uma questão de consideração: a pessoa cria uma história, delimita uma atitude e é frustrante ver alguém adulterar tudo sem nem ao menos avisar. O mesmo vale para NPCs fixos (falarei mais detalhadamente daqui a pouco) - se não são do acampamento, se foram criados por outra pessoa, respeite: criações intelectuais ainda são propriedades dos seus autores.

No caso dos monitores, há dois casos: chalés que possuem, e chalés vagos. No caso dos chalés com monitores presentes, é natural que eventuralmente alguém resolva utilizá-los na narrativa - afinal, é normal que o restante do chalé conheça seu monitor. Apenas tome o mesmo cuidado que um personagem comum: seja condizente, não modifique a personalidade ou crie uma relação que não exista. Apenas citar que o monitor tal os chamou para a atividade não requer necessariamente pedir autorização, mas citar a conversa que teve com o monitor ou suas ações sim.

No caso de chalés com cargos vagos, nada impede você de citar um monitor fictício - nesse caso, apenas não utilize nomes de jogadores já existentes. Caso haja a ocupação do cargo e isso futuramente interfira na sua trama, basta citar que o monitor anterior saiu do cargo.

A atenção aqui é: ao citar um monitor de chalé, verifique antes se o cargo é ocupado por um player, para não errar. Caso seja, mas isso não seja condizente com a sua narrativa, pode colocar informações na história, por exemplo: tal combate contra este monitor ocorreu antes que ele perdesse o cargo e o monitor atual assumisse (isso é válido para personagens fictícios - monitores antigos, se forem players, ainda cabe pedir autorização). A dica principal é: tenham bom senso.


PERSONAGENS FIXOS:


▬ O que são?

Na base, são personagens (NPCs) criados pelos próprios players para suas tramas/ narrativas - pais, mães, irmãos, amigos ou qualquer outro personagem não existente no mundo do jogo e criado exclusivamente pelo player. É aquele NPC que um jogador criou para ser seu instrutor na arena, ou aquele que cita sempre como amigo - mesmo que efetivamente ele não exista.

Nessa caso, cabe o mesmo que citar o próprio player: peça autorização! Primeiro que é uma propriedade intelectual do criador e, segundo, que usar um personagem que a pessoa criou pode ser invasivo - não apenas em questão de personalidade mas, se você decididamente utiliza o personagem de alguém e o mata - por mais que o criador continue utilizando ele - é uma coisa desrespeitosa. Além disso, o uso sem modificações ou permissão também acarreta plágio. Tenham bom senso.


NPCS DO ACAMPAMENTO:


Dentro do acampamento são definidos alguns NPCs fixos em alguns tópicos. Em geral, eles são pouco desenvolvidos justamente para permitir a adaptação. Nas poucas linhas sobre eles é passado apenas uma leve orientação sobre aparência e humor e, respeitando-se isso, não há qualquer problema em utilizá-los. Basta, novamente, bom senso: um instrutor não é instrutor à toa, e agir na narração como se soubesse de tudo - e mais do que eles - não é coerente.


SOBRE A CRIAÇÃO E USO DE NPCS


O que são NPCs? NPC é a sigla para Non Player Character - personagem não jogador. Em uma narrativa, NPCs são todos os outros personagens citados por você ou pelo narrador - da família que você criou para sua ficha de reclamação ao monstro utilizado no treino da arena.

Em geral, as narrativas permitem várias brechas para o uso desse tipo de personagem, já que é necessário sempre interagir com outros - o personagem não fica isolado em seu mundo. Então, ao você citar a bagunça no chalé dos seus irmãos, a bronca que levou de Quíron, a instrução na canoagem, o monstro que você matou, olha a surpresa: você já está usando NPCs!

É importante ressaltar que um NPC pode - e deve - ser aprofundado na história. O monstro em um treino não está lá apenas para ser morto: ele pensa, age, faz suas ações e tem seus objetivos (mesmo que seja apenas jantar um semideus fresquinho) - eles não vão deixar de usar uma habilidade, deixar de reagir apenas porque são NPCs. E é esse o ponto: cabe a você dar vida a eles, de forma que sua presença na história faça sentido: descrições físicas, ações, sentimentos.

Por exemplo: digamos que em um treino você resolve lutar contra um NPC, um semideus. Há várias formas de dizer isso, mas vamos por partes. Supondo que você lute contra uma garota, você pode dizer:

" Minha oponente era uma menina, e logo que a luta se iniciou ela partiu para cima de mim"

Ou pode dizer:

"Uma garota se aproximou do centro da arena, a expressão apática enquanto girava uma corrente de cor esbranquiçada nas mãos - provavelmente uma filha de Melinoe. Seu andar era lento e ela não parecia muito animada, me olhando de cima a baixo como se me analisasse, como se ela fosse grande coisa - o que eu não achei, visto que era magra e não devia chegar a bater no meu ombro. Ainda assim ela tomou a iniciativa, falando com a voz que deixava claro seu tédio.

- Não vai começar? Não tenho o dia todo!

Ela bufou, soprando uma única mecha de cabelo castanho que caía no seu rosto, destoando do coque bem feito no alto da cabeça, e me surpreendeu ao tomar impulso, se aproximando mais rápido no mesmo momento que lançava a arma em minha direção, diminuindo a distância entre nós e fazendo com que eu precisase me mexer para esquivar.

- Então vou eu!"

Percebem a diferença gigantesca entre as duas narrativas? Com poucas linhas você descreve o tipo físico do oponente, sua aparência (mesmo que não muito detalhada, torna a narrativa mais palpável) e até um pouco do sentimento/ personalidade (a garota aparenta estar entediada, mas é impaciente) - e isso poderia ser feito de milhões de formas diferentes!

É importante lembrar que NPCs não são bonecos de treino: eles possuem motivações, sentimentos e agem, mesmo contra o personagem. Fica incoerente, por exemplo, usar um monstro em uma narrativa e não explorar seus movimentos e poderes, como se ele apenas esperasse as suas ações. Uma narrativa equilibrada demonstra esse desenvolvimento e se baseia justamente nele para incrementar a história. Não quer dizer que você precise detalhar tudo, cada respiração do NPC, e criar uma história de vida e uma árvore genealógica que englobe 10 gerações - não! Mas você vai narrar as reações dos NPCs à você, suas ações e com o ambiente.

Além disso, não apenas como oponentes, NPCs são ótimos para "colorir" histórias pessoais - eles podem ser envolvidos na sua história, nos seus relacionamentos e até servir como gancho para narrativas - um parente, amigo, inimigo, aliado, o que for. Você pode ir desvendando a história do próprio NPC aos poucos, ou aprofundando o relacionamento entre seus NPCs fixos e seu personagem em cada narrativa - por exemplo: em uma missão você recebe a ajuda de um semideus desconhecido; em um treino, descobre esse mesmo semideus no acampamento, e passa a fazer a atividade com ele; em outra missão, você deve auxiliar um semideus em apuros - e veja, é seu velho amigo de arenas e vocês precisam trabalhar juntos para se safar!

Pense em como as pessoas reagem ao seu personagem, ou com que tipo de semideus/ humano/ criatura você gostaria que ele interagisse. Uma opção, para manter os registros, é usar a parte de tramas pessoais, listando NPCs criados por você, com uma breve ficha - como se parece, como age, como se conheceram e qual relação com seu personagem - isso ajuda até os deuses, quando você utiliza um NPC, pois você pode indicar esta página para uma melhor compreensão do que você fez.

Também é legal lembrar que todos possuem habilidades próprias - você não precisa estipular isso de cara mas, se utilizar em um treino/ missão, convém listar quais habilidades/ armas usadas por seus NPCs. Então, no exemplo acima, você colocaria a corrente no arsenal da filha de Melinoe adversária, e listaria os poderes utilizados por ela contra você (inclusive passivos). Uma vantagem disso é que além de organizado, demonstra a coerência - você enfrentar alguém 20 níveis superior e não listar suas habilidades, derrotando-o em um golpe, torna sua narrativa abusiva.

Os NPCs só não são indicados em narradas, uma vez que depende do narrador descrever a existência deles e a forma como reagem a você - na dúvida, sempre pergunte, mesmo se for permitido certa liberdade na utilização deste recurso.


Tks Maay from TPO

♦ Organização PJBR
Administradores
Mensagens :
554

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum