Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

{O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

{O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por 087-ExStaff em Dom 31 Ago 2014, 10:25

O circuito
Por todo o acampamento espalhava-se a notícia de uma competição na arena. Parecia ser um tipo de circuito, onde os competidores tinham provas a cumprir, seguindo uma somatória de pontos. Ao ouvir isso, Jason seguiu rapidamente para o local; recém-chegado como era, aproveitaria cada evento naquele camp.


♦ Pontos obrigatórios ♦


♦ Narre uma introdução de acordo com a narração acima, narrando como soube da competição.
♦ Encerre o post saindo do chalé e chegando à Arena, mas sem narrar mais do que certa dificuldade de discernir o que estava à frente, não visualizando, assim, o circuito.
♦ Aguarde novas instruções.

♦ Regras e Orientações ♦


♦ Missão narrada interna fácil Jason S. Hunter.
♦ Prazo de postagem: 5 dias.
♦ Local de início: Arena.
♦ Horário: 14:02.
♦ Clima: céu nublado; temperatura de 19 °C.
♦ Em caso de dúvidas, mande-me uma MP.
♦ Poderes, armas e mascotes em spoiler no final do post.
♦ Não utilize cores cegantes ou fortes demais, nem templates muito estreitos ou com barrinha.
♦ Ao postar envie-me uma MP para que a missão tenha continuidade.




Edited by H.I.M. and stoulen by me
087-ExStaff
Indefinido
Mensagens :
177

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por 112-Ex-Staff em Seg 22 Set 2014, 03:48

Pela não postagem dentro do prazo, a missão será colocada em aberto e o player sofrerá um desconto de 25% de HP e MP.

Missão considerada fácil (pode ser considerada mediana caso seja o desejo do player que assumir essa missão e do narrador)
112-Ex-Staff
Indefinido
Mensagens :
1873

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por Leon Montblanc em Sex 03 Out 2014, 13:47

Peguei :v
Leon Montblanc
Filhos de Athena
Mensagens :
8

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por Orfeu em Sab 04 Out 2014, 13:57

Eu assumo a missão. O player Leon possui cinco dias para postar a partir do momento que pegara a missão ou os descontos serão feitos como se não tivesse postado.
Orfeu
Administradores
Mensagens :
524

Localização :
Garota, eu vou pra Califórnia. ♪

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por Leon Montblanc em Ter 07 Out 2014, 14:33


INFO:
OBS

Uso de reticências no final do 2º e início do 4º parágrafos - Não possui função gramatical no texto. Acontece apenas para demonstrar o início e o fim de um flashback.

Personagens

Leon Montblanc (protagonista) - Filho de Atena: Melhor amigo de Henry e aprendiz de Hywell, reside no acampamento a poucas semanas. Divide seu tempo categoricamente entre o treinamento puxado de seu mentor e o estudo de pergaminhos e livros, a despeito do TDAH, preparando-se para sair em busca da redenção do filho de Apolo.
Henry O'Connell (coadjuvante) - Filho de Apolo: Melhor amigo de Leon e outrora companheiro em missões de Hywell. Reside num quarto da casa grande, inconsciente, sob efeito de uma terrível maldição. De vez em quando aparece a Leon em visões, através da ligação empática que há entre eles.
John Hywell (coadjuvante) - Filho de Ares: Mentor de Leon e companheiro de Henry. É respeitado e admirado por todos os campistas como um excelente guerreiro. Costuma sair em missões que duram dias, por isso não assume cargos fixos na staff do acampamento.

Locais

Biblioteca do Chalé 6 -Link
Arena -Link



Era início de tarde. Leon Montblanc suspirou, repousando a pena sobre a mesa e afastando o pergaminho rabiscado com as pontas dos dedos. Faria uma pausa nos estudos para tomar ar fresco, conforme a rotina que estipulara nos seus primeiros dias de acampamento. Pondo-se de pé, caminhou até os degraus de mármore na saída, deixando a biblioteca do chalé seis com seus meios-irmãos calados para trás.

Lá fora, um sol pálido iluminava através das nuvens cinzentas que forravam o céu, e o sopro repentino de uma brisa gélida lhe provocou calafrios. Mas uma fresta se abriu, lançando sobre ele a luz e o calor que a carruagem de Apolo trazia ao cumprir seu percurso rotineiro. Então, com um sorriso aberto, Leon esticou o corpo, espreguiçou-se e agradeceu ao Olimpiano. Ele apontou o punho cerrado para o alto, relembrando o juramento que fizera ao deus do sol, no leito enfermo de seu melhor amigo, dias antes...


"Vou trazê-lo de volta" Falou enquanto muitas lágrimas escorriam pelas maçãs do seu rosto "Juro pelo rio Estige!". E um vento anormal soprou violentamente, balançando árvores, levantando folhas e ululando em algum lugar distante. As nuvens maltratadas pelo fenômeno se rearranjaram na formação grotesca de um rosto antigo e rígido, que testemunhou a promessa feita.


...Os quatro pingentes de Wisdom balançaram no ar frio enquanto Leon revisitava seu passado. Até que um resquício da dor que o atormentara no outro dia veio à tona, forçando-o a baixar o braço cautelosamente. Hywell havia prometido treinar-lhe a esgrima, e de fato cobrava de seus músculos sem piedade. Mas desde o início do treinamento, Leon sequer havia chegado perto de uma espada. Seu desgaste vinha das cruéis porções de tempo que perdia pulando corda ou girando correntes.

O segredo está nos pulsos, garoto! — Hywell explicava — A força vem dos braços, mas o controle vem dos pulsos! Que os deuses me perdoem, mas até Héracles, sem o preparo correto, sucumbiria à destreza de um espadachim bem treinado. Portanto, quanto mais hábeis forem seus pulsos, maior a probabilidade de vitória. Agora, gire essas correntes, ande! Mais rápido!
Sim, senhor! — Brandia o filho de Atena, sem hesitação.

John Hywell tinha propriedade inquestionável quando o assunto era combate; como esperado de uma prole de Ares. Era alto e musculoso, de cabelo crespo aparado, nariz protuberante, lábios finos e olhos pretos bem agitados. Uma cicatriz em forma de raio descia no lado esquerdo de seu rosto, devorando os cantos da sobrancelha e boca. E foi a incrível história por trás desta cicatriz que elevou seu nome no conceito dos campistas. Leonard a ouviu várias vezes, pois Henry, que também esteve presente no episódio, era o responsável por contá-la tão bem quanto só ele fazia. Pois Hywell, além de péssimo narrador, gostava de ter seus feitos proclamados por outros, com uma falsa humildade que, na verdade, massageava ainda mais o seu ego.

O ariano recusava cargos fixos, como os de instrutor ou monitor, a fim de preservar sua atividade em missões externas, onde a batalha acontecia a vera. Mas quando o destino cruel caiu sobre Henry, adotou a responsabilidade de treinar o inexperiente Leonard, causando perplexidade e inveja a muitos. Por sua vez, o filho de Atena apreciava o treinamento de elite, buscando absorver o máximo que podia. Repudiava a condição de privilegiado, mas entendia e respeitava a homenagem de Hywell ao seu companheiro de guerra.

Foi então que Leon lembrou-se da competição que haveria na arena. Recebera uma forte instrução de seu mentor para participar, apesar da obscuridade por trás do evento. Aparentemente, esta era uma estratégia consensual entre os líderes do acampamento: erguer um alto muro de sigilo sobre os acontecimentos desse tipo. Com exceção da caça a bandeira, que aliás, provavelmente só não era tão misteriosa graças a sua tradicionalidade. Mas de uns poucos acampantes que conseguiram ver a ornamentação, ouvira boatos de que seria um circuito, provavelmente pontuado.

Não faça tantas perguntas! — Hywell dizia, quando Leon indagava persistentemente — Participe e veja por si mesmo.

Assim, movido pela curiosidade e pelo entusiasmo, Leon voltou apressado para o chalé, pegou o escudo que mantinha guardado num compartimento secreto de sua gaveta - truque que precisou aprender quando ainda era um indefinido no chalé de Hermes - e foi correndo para a arena. Lá encontrou uma parede de semideuses entusiasmados que impediam-lhe de enxergar o que estava a frente. Gastou um bom tempo ali, procurando brechas na multidão que permitissem uma visão melhor.



INVENTÁRIO:
— {Wisdom} / Pulseira [Pulseira com três pingentes. Cada pingente representará uma arma, com uma miniatura sua ligada à pulseira. A pulseira e os pingentes são feitos de pratal, porém isso não interferirá na composição das armas. Há também um quarto pingente; é uma pequena coruja prateada, com olhos de safira azuis - tal mimo é apenas um enfeite, simbolizando a origem divina dos semideuses. Se perdida, em qualquer forma, voltará ao pulso do campista após 02 rodadas.
» Pingente 01: Lança de Titânio [É uma réplica da lança de Athena. O cabo da arma é negro, enquanto a lâmina é prateada. A arma tem seu peso dividido (titânio é um material pesado) para que facilite os movimentos.
» Pingente 02 : Espada de Aço. Magicamente modificada para ter seu peso sempre equilibrado para o campista que a segurar. O cabo é feito de um material que impede que a arma escorregue das mãos do filho de Athena; na ponta, está entalhada uma corujinha prateada.
» Pingente 03: Adaga de Titânio. A lâmina fora enegrecida, porém o cabo da mesma é levemente dourado, mas fosco, para evitar que a luz reflita sobre ela.] {Titânio e Aço} (Nível Mínimo: 1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Athena]

— {Strategy} / Escudo [Escudo de bronze sagrado. Possui uma pequena coruja entalhada em seu centro. O escudo tem uma superfície muito lisa e, portanto, refletora; basta que o campista direcione-a corretamente para atrapalhar a visão do inimigo] {Bronze Sagrado} (Nível Mínimo:1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Athena]
HABILIDADES MENCIONADAS:
Inteligência ▬ Os filhos de Athena são muito curiosos e perspicazes; Por isso tem mais chances de concretizarem certas ações improváveis caso estas estejam bem explicadas e narradas.

Perícia com Armas I ▬ Mesmo nunca ter tocado em uma arma de curta/média/grande distância, sabe utilizá-la de forma razoável.
Leon Montblanc
Filhos de Athena
Mensagens :
8

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por Arlen Weizsäcker em Sab 18 Out 2014, 20:17


Oh, gods

E a diversão começa



Três monitores zanzavam pelo centro da arena, dando ajustes ou revusando equipamentos, enquanto Sr. D. e Quíron discutam baixo quem seriam os competidores. O deus do vinho defendia que os campistas batalhassem até a morte para que fosse definido quem competiria, Quíron achou saguinário demais e defendeu um simples sorteio. Sr. D. teimava.

Quando os monitores voltaram para junto dos dois seres, uma rápida reunião fora repassada, e ficou decidido um modo simples: os três monitores escolheriam aleatoriamente os participantes. Seria sorte. Seria a prole de Athena um dos escolhidos?

Pontos obrigatórios


♦ Narre uma introdução de acordo com a narração acima.
♦ Neste turno você deve encontrar uma maneira criativa de se destacar em meio à multidão, tentando ser escolhido.
♦ Ao fazer isso, aguarde novas instruções.



Regras e instruções


♦ Missão narrada interna fácil para Leon Montblanc.
♦ Prazo de postagem: 5 dias.
♦ Local de início: Arena.
♦ Horário: 10:34.
♦ Clima: dia, temperatura agradável de 22 °C.
♦ Em caso de dúvidas, mande-me MP.
♦ Poderes, armas, mascotes e observações em spoiler no final do post.
♦ Não utilize cores cegantes ou fortes demais, nem templates muito estreitos ou com barrinha.
♦ Lembre-se, esta é uma missão narrada. Não deve dar certeza de seus movimentos.
♦ Ao postar, envie-me uma MP para que a missão tenha continuidade.

Well, desculpe a demora. Boa inspiração. <3
Arlen Weizsäcker
Filhos de Nêmesis
Mensagens :
483

Localização :
Los Angeles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por Leon Montblanc em Ter 21 Out 2014, 15:45


O Circuito
Parte 02



Era muita gente! Leon tomou distância do amontoado, cuspindo pragas que se perderam no murmúrio dominante. Seus olhos se agitaram, buscando pela enésima vez uma possível brecha na massa. E quanto mais procurava, mais se irritava. Cerrara os punhos e trincara os dentes quando percebeu pela primeira vez que a multidão, como uma entidade viva, repudiava sua presença e lutava com suas tentativas de transpô-la. Mas então, na quinta vez, as unhas fincadas nas palmas dobradas das mãos e a dentição inferior comprimida contra a superior estavam prestes a sujar-se de sangue. Algumas vezes ele enxergava aberturas, onde distinguia Quiron argumentando com o diretor do acampamento - Dionísio, o deus mesmo. Porém estas logo se fechavam ao menor sinal de sua aproximação. Estava fardado a permanecer ali, tentando e tentando, até o fim do evento; afinal, era tão teimoso quanto um bom filho de Athena deveria ser.

Enquanto isso, os três monitores que administravam o circuito concluíam os preparativos finais. Caminharam pelo centro da arena, terminando seus afazeres. Então, se entreolharam à distância e trocaram gestos com a cabeça, antes de prosseguir para perto do centauro, que propunha um justo sorteio, e de Dionísio, que insistia numa carnificina generalizada. Pois era este o único empecilho a ser resolvido antes do início definitivo da competição: os participantes; quem seriam?

Leon, alheio ao impasse que se desdobrava, foi empurrado violentamente para trás. Caiu de costas no chão, levantando uma rala nuvem de poeira ao seu em torno. Constatou que entrar abruptamente, correndo e empurrando, não era uma boa opção, considerando aquele tipo de evento que atraíra, tendenciosamente, filhos de Ares e Héracles. Permaneceu ali, deitado, braços abertos e olhos fixos no céu, indagando ao destino:

"Por que?"

Deixou a cabeça tombar para a esquerda, pouco se importando em sujar o rosto. E lá estava: uma pilha de caixas bem ao lado da edificação rústica, que abrigava o arsenal usado durante os treinos. Talvez fossem os recipientes de uma nova leva, forjada especialmente para o circuito. Não importava. Porque Leon via, na verdade, uma chance de alcançar o centro da arena, sem ter de passar pela multidão. Sorriu, e tossil a poeira de sua garganta. Levantou-se num salto energético, bateu a sujeira da roupa e desatou a correr. Aproveitando-se da velocidade, saltou para cima da primeira caixa, de um metro de altura. Estava vazia, pois o baque do impacto foi seco. Leon continuou; apoiou as mãos numa caixa mais elevada e fez força para subir nesta. Depois, saltou para o casebre, trepando na borda do teto e apoiando o peito do pé contra a parede. Com um impulso, alcançou o topo desajeitadamente, pondo-se de pé na laje.

Os monitores viraram para a multidão. Todos ficaram mais apreensivos - talvez fosse mais fácil vencer a barreira humana naquela circunstância. A escolha estava nas mãos dos três, conforme estava explícito nos olhos seletivos deles. Instaurou-se um silêncio mortuário e uma apreensão palpável. Ah, como queriam os filhos de Ares participar! Eram os piores, facilmente identificados pela brutalidade cruelmente submissa com que respondiam ao suspense. E os olhos dos três passavam de um para outro, arrancando suspiros e urros abafados. Estariam se divertindo com a tortura?

Um brilho pálido destacou-se no chão entre os monitores e o ajuntamento, dançando ritmadamente na terra que forrava a arena. Curiosidade entalou os segundos correntes. Não houve um que não empinasse a cabeça, tentando compreender o fenômeno.

Uma coruja? — Disse alguém, reconhecendo a forma no reflexo.
Ei! — Ergueu-se outra voz, de um campista que apontava para o leste.

Todos olharam, evocando o coro de muitos metais das armaduras e armas, quando voltaram seus corpos para a figura risonha sentada no alto da casa das armas, balançando os pés infantilmente, com seu escudo refratando a luz solar daquele dia nublado; pouca, porém suficiente.

Oi — Disse Leon.


INVENTÁRIO:
— {Wisdom} / Pulseira [Pulseira com três pingentes. Cada pingente representará uma arma, com uma miniatura sua ligada à pulseira. A pulseira e os pingentes são feitos de pratal, porém isso não interferirá na composição das armas. Há também um quarto pingente; é uma pequena coruja prateada, com olhos de safira azuis - tal mimo é apenas um enfeite, simbolizando a origem divina dos semideuses. Se perdida, em qualquer forma, voltará ao pulso do campista após 02 rodadas.
» Pingente 01: Lança de Titânio [É uma réplica da lança de Athena. O cabo da arma é negro, enquanto a lâmina é prateada. A arma tem seu peso dividido (titânio é um material pesado) para que facilite os movimentos.
» Pingente 02 : Espada de Aço. Magicamente modificada para ter seu peso sempre equilibrado para o campista que a segurar. O cabo é feito de um material que impede que a arma escorregue das mãos do filho de Athena; na ponta, está entalhada uma corujinha prateada.
» Pingente 03: Adaga de Titânio. A lâmina fora enegrecida, porém o cabo da mesma é levemente dourado, mas fosco, para evitar que a luz reflita sobre ela.] {Titânio e Aço} (Nível Mínimo: 1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Athena]

— {Strategy} / Escudo [Escudo de bronze sagrado. Possui uma pequena coruja entalhada em seu centro. O escudo tem uma superfície muito lisa e, portanto, refletora; basta que o campista direcione-a corretamente para atrapalhar a visão do inimigo] {Bronze Sagrado} (Nível Mínimo:1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Athena]
HABILIDADES MENCIONADAS:
Inteligência ▬ Os filhos de Athena são muito curiosos e perspicazes; Por isso tem mais chances de concretizarem certas ações improváveis caso estas estejam bem explicadas e narradas.

Perícia com Armas I ▬ Mesmo nunca ter tocado em uma arma de curta/média/grande distância, sabe utilizá-la de forma razoável.
Leon Montblanc
Filhos de Athena
Mensagens :
8

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por Arlen Weizsäcker em Sex 31 Out 2014, 16:04


O circuito

E a diversão começa



A artimanha usada pelo campista fora, no mínimo, criativa. Com toda a certeza, fora escolhido para a competição - embora o símbolo tenha sido fraco pela pouca luz.

Junto dele, outros quatro competidores foram selecionados, nunca dos mesmos chalés, e jamais dois seguidores de algum deus. Assim, os cinco foram encaminhados para suas marcas na primeira prova, e, somente quando lá chegaram, Quíron passou as instruções.

As regras comuns estavam valendo: sem mortes ou aleijamentos; o respeito e o espírito participativo em primeiro lugar, por isso, sem trapaças. E, além dessas, as instruções da competição: cinco competidores, quatro provas, e um será eliminado em cada uma delas; eram permitidos poderes e armas, de todas as formas possíveis, desde que não desrespeitassem as regras comuns.

Após todos os outros campistas se acomodarem nas arquibancadas, os organizadores afastaram-se um pouco, então veio o sinal: um apitar estridente, o qual ecoou por todo o acampamento.

Os jogos haviam começado.

{...}

A primeira prova era uma das mais simples, porém tão divertida quanto as outras. Era uma pista de corrida, com cinco espaços - os quais seguiam numa linha reta - que acomodavam cada participante; semelhantemente às pistas de corrida. Essa, porém, seguia reta por dez metros, onde acabava; até o final dela, diferentes armadilhas poderiam ser acionadas, o que dificultaria o cumprimento da prova. O objetivo? Chegar ao outro lado. E chegarem inteiros não era exatamente garantido.


Pontos obrigatórios


♦ Narre uma introdução de acordo com a narração acima.
♦ Neste turno você apenas inicia a dua corrida, e deve narrar desde o momento que foi escolhido, até o início da prova - enriquecer com detalhes fica a seu critério.
♦ Ao fazer isso, aguarde novas instruções.



Regras e instruções


♦ Missão narrada interna fácil para Leon Montblanc.
♦ Prazo de postagem: 5 dias.
♦ Local de início: Arena.
♦ Horário: 14:08.
♦ Clima: céu nublado; temperatura de 19 °C.
♦ Em caso de dúvidas, mande-me MP.
♦ Poderes, armas, mascotes e observações em spoiler no final do post.
♦ Não utilize cores cegantes ou fortes demais, nem templates muito estreitos ou com barrinha.
♦ Lembre-se, esta é uma missão narrada. Não deve dar certeza de seus movimentos.
♦ Ao postar, envie-me uma MP para que a missão tenha continuidade.

Well, desculpe a demora. Boa inspiração.
Arlen Weizsäcker
Filhos de Nêmesis
Mensagens :
483

Localização :
Los Angeles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por Leon Montblanc em Ter 04 Nov 2014, 12:00



O Circuito
Parte 03




Bem — Disse um instrutor  com ligeira perplexidade na voz, quebrando o silêncio hipnotizado da multidão atônita. — Parece que temos nosso primeiro competidor.


Os outros dois concordaram, evocando o riso triunfante de Leon Montblanc. Ele concentrou o peso do corpo em seus braços apoiados na laje da casinha, erguendo os quadris para girar sobre a borda, onde ficou dependurado uns poucos instantes antes de deixar-se cair por menos de dois metros, num curto período de tempo em que pensou ouvir o protesto dos demais semideuses - ou talvez tenha sido apenas o vento correndo para cima rente as suas orelhas.

Aterrissou dentro da arena, de costas para o ajuntamento, onde escolhiam o segundo competidor. O baque fora suave, mas ríspido. Ele se reergueu quase que imediatamente e reajustou a fivela do escudo ao braço esquerdo. Quando se virou, parou abruptamente; uma figura inconfundível estava destacada na multidão. Era loiro, alto, tinha olhos verdes, vestia a camisa laranja do acampamento e brilhava como um abajur aceso. Seu sorriso era peralta e os traços portavam a beleza inconfundível de uma cria de Apollo. Leon ergueu a mão instintivamente, como se pudesse pegar aquela imagem para si. Sua boca estava aberta e os olhos arregalados. Ele pronunciou o nome do amigo que outrora estivera inconsciente, sem produziu som algum.

Henry?

Mas Henry O'Connell parou de sorrir, esboçando uma preocupação ardente, deu as costas e tremeluziu até desaparecer num vão que logo foi preenchido por outro semideus, berrando para ser  o quinto escolhido. Leon baixou a mão e fechou o punho com força. Outra ilusão. Tornaram-se mais recorrentes e realistas naquela semana. Quando terminadas, deixavam-no sempre assim: desiludido, irritado. Lembravam-no de que tinha uma missão a cumprir; uma promessa a honrar. E principalmente, lembravam-no de que até então nada tinha feito. De que não sabia sequer por onde começar, apesar de tanto empenho e estudo. Sim, era disso que os rascunhos deixados na biblioteca do chalé tratavam.

Ei! — Chamou o primeiro instrutor, incomodado com o filho de Athena distraído, separado dos outros participantes já escolhidos — Venha rápido ou será desclassificado.

Leon fez que sim e correu para a zona marcada. Quiron estava ali - o corpo de um homem terminado numa grande e redonda bunda de cavalo. Seu semblante sugeria um pequeno interesse pelo primeiro escolhido, que chamara a atenção de todos. Talvez fosse engano. O próprio Leon não notara. Afinal, seu cérebro havia entrado naquele estado total de atenção que funcionava em parceria com o TDAH. Então, não apenas ouvia as instruções que o centauro começou a passar, mas selecionava palavras chaves que saltavam em seu excesso de atenção e fazia resumos precisos do regulamento, abrindo vários leques de opções e possibilidades que para ele, e somente para ele, faziam todo sentido naquele instante. Se algum dos outros semideuses, filhos de divindades diferentes, olhassem para ele, veriam os dois orbes azuis se agitando nas cavidades oculares, como se trocassem de foco muito rapidamente.


"Sem mortes. Sem aleijamentos. Sem trapaças. Cinco competidores. Quatro provas. Menos um competidor por prova. Armas liberadas. Poderes Liberados."


Olhou para seus adversários, estudando suas posturas e feições tentando deduzir seus progenitores divinos, que poderes teriam e que armas portavam. Depois olhou para frente, para a pista. Seriam dez metros de corrida explosiva, ao que tudo indicava. Olhou novamente para os outros competidores e procurou os de porte mais atlético, considerando, desde já, estratégias para derrubá-los. Tinha de ser impiedoso se quisesse ganhar. E queria muito. A vitória seria um ótimo consolo, mediante as frustrações que tinha.

Em suas marcas! — Anunciou um monitor, tomando distancia junto com os outros. Leon separou as pernas, pisando com os peitos dos pés; o direito à frente do esquerdo. Curvou o corpo, apoiando as pontas dos dedos no chão. Observou sua posição na marca definida outrora e esperou.

Preparar! — Disse outro. Os campistas que não foram escolhidos observavam da arquibancada. Strategy reluzia num braço de Leon e Wisdom balançava no pulso do outro.

O terceiro fez soar o apito da largada; um sibilo agudo que se espalhou para todo o acampamento. Leon fez o impulso inicial, vencendo a inércia e desatando a correr para a outra extremidade da pista.

Os jogos haviam começado.



ANEXO:
OBS::

*Leon observa e estuda seus adversários. Não coloquei suas impressões dos mesmos, porque essa informação não foi dada.
PODERES:

Inteligência ▬ Os filhos de Athena são muito curiosos e perspicazes; Por isso tem mais chances de concretizarem certas ações improváveis caso estas estejam bem explicadas e narradas.

Astúcia ▬ Resume em ser sagaz, esperto, inteligente e outras, que fazem dos filhos de Atena, um dos maiores estrategistas.
INVENTÁRIO:

— {Wisdom} / Pulseira [Pulseira com três pingentes. Cada pingente representará uma arma, com uma miniatura sua ligada à pulseira. A pulseira e os pingentes são feitos de pratal, porém isso não interferirá na composição das armas. Há também um quarto pingente; é uma pequena coruja prateada, com olhos de safira azuis - tal mimo é apenas um enfeite, simbolizando a origem divina dos semideuses. Se perdida, em qualquer forma, voltará ao pulso do campista após 02 rodadas.
» Pingente 01: Lança de Titânio [É uma réplica da lança de Athena. O cabo da arma é negro, enquanto a lâmina é prateada. A arma tem seu peso dividido (titânio é um material pesado) para que facilite os movimentos.
» Pingente 02 : Espada de Aço. Magicamente modificada para ter seu peso sempre equilibrado para o campista que a segurar. O cabo é feito de um material que impede que a arma escorregue das mãos do filho de Athena; na ponta, está entalhada uma corujinha prateada.
» Pingente 03: Adaga de Titânio. A lâmina fora enegrecida, porém o cabo da mesma é levemente dourado, mas fosco, para evitar que a luz reflita sobre ela.] {Titânio e Aço} (Nível Mínimo: 1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Athena]

— {Strategy} / Escudo [Escudo de bronze sagrado. Possui uma pequena coruja entalhada em seu centro. O escudo tem uma superfície muito lisa e, portanto, refletora; basta que o campista direcione-a corretamente para atrapalhar a visão do inimigo] {Bronze Sagrado} (Nível Mínimo:1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Athena]
Leon Montblanc
Filhos de Athena
Mensagens :
8

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por Arlen Weizsäcker em Qua 12 Nov 2014, 17:44


O circuito

E a diversão começa



Os cinco competidores largaram ao mesmo tempo, e as surpresas vieram logo nos primeiros passos. Das linhas que delimitavam cada espaço retilíneo destinados aos cinco competidores, grossas paredes de um material desconhecido subiram rapidamente, de forma a isolarem todos eles.

Em conseguinte, uma névoa densa começou a subir, rápida, à medida que os competidores se deslocavam. No espaço do primeiro competidor, um alçapão se abriu e ele quase caiu dentro dele, para encontrar um puso frio quando chegasse ao fundo; no espaço de Leon, um ruído alto foi escutado, o que indicava problemas.

Dois metros à sua frente, um alçapão se abriu, e dele saiu um braço mecânico com um lança-chamas em sua extremidade. A arma preparava-se para dar o primeiro disparo, e era certo que não erraria.

Era o primeiro obstáculo. Leon estava em prova.

Pontos obrigatórios


♦ Deverá encontrar uma forma de sair dessa situação, sempre procurando avançar na prova - e lembre-se, não deve dar certeza de seus movimentos, apenas tentar executá-los.



Regras e instruções


♦ Missão narrada interna fácil para Leon Montblanc.
♦ Prazo de postagem: 5 dias.
♦ Local de início: Arena.
♦ Horário: 14:09.
♦ Clima: céu nublado; temperatura de 19 °C.
♦ Em caso de dúvidas, mande-me MP.
♦ Poderes, armas, mascotes e observações em spoiler no final do post.
♦ Não utilize cores cegantes ou fortes demais, nem templates muito estreitos ou com barrinha.
♦ Lembre-se, esta é uma missão narrada. Não deve dar certeza de seus movimentos.
♦ Ao postar, envie-me uma MP para que a missão tenha continuidade.

Boa inspiração.
Arlen Weizsäcker
Filhos de Nêmesis
Mensagens :
483

Localização :
Los Angeles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por Leon Montblanc em Seg 24 Nov 2014, 13:10


O Circuito
Parte 04



Tão logo os competidores começaram a correr, paredes brotaram de suas pistas individuais, ladeando-lhes o percurso já estreito e isolando uns dos outros. Instantaneamente, Leon desacelerou, abraçado pela sensação claustrofóbica. Suas pernas pesaram, o coração pulsou ainda mais, a visão embaçou; a solidão palpável se apossava dele; a urgência berrava em seu fôlego. Não queria - não podia - ficar ali mais um minuto sequer. Mas para onde iria? O céu cor-de-chumbo era pouco convidativo e as paredes estavam acrescidas por uma altura platônica. À frente, o fim da pista propunha a saída. Uma solução tão óbvia, ocultada pelo pavor de seu espírito acuado. Para lá!

ㅤㅤE correu. Talvez mais rápido que antes, impulsionado pelo desespero. Então a névoa subiu; densa, repentina, vinda de lugar nenhum. Simplesmente apareceu e foi tomando conta do lugar. Depois vieram aqueles ruídos, ecos metálicos como de engrenagens rodando. Havia algo à frente, entre ele e a saída. O que restava de racional em sua mente lembrou que a proposta da competição envolvia obstáculos - como se a claustrofobia já não fosse o bastante.

ㅤㅤWisdom começou a brilhar, reagindo aos instintos de Leon. Logo tornou-se uma massa de pura luz no braço dele. Em seguida, esticou, tomou forma e explodiu em várias fagulhas brancas, revelando uma lança de titânio, cuja lâmina prateada refletia palidez nas paredes. O filho de Athena cerrou os punhos em torno do cabo negro, enchendo-se de segurança. Corria, agora, com passos decididos, gritando seu pavor rumo ao fim da corrida. Quando a figura rústica da armadilha surgiu, brotando da névoa, ele não recuou. Apoiou a extremidade oposta a lâmina no chão poucos passos à frente e saltou jogando as pernas para cima. Tentava pular o obstáculo usando a lança como apoio e impulso. Se conseguisse, aterrissaria do outro lado, já correndo para fora daquele pesadelo apertado.




ANEXO:
OBS:
O1 - Leon tem um grau de claustrofobia, por isso exagerei um pouco na descrição da pista.
O1.1 - A claustrofobia atrapalha um pouco o racional do filho de Athena, mas não o bloqueia completamente, de forma que Leon pode usar suas habilidades, mas não tão bem quanto num ambiente aberto. Neste post, a inteligência e astúcia têm um efeito direto nos impulsos dele.
O2 - "E correu. Talvez mais rápido que antes, impulsionado pelo desespero." Fiz questão de usar essa palavra pra deixar claro que pode ter sido uma impressão, sujeitando ao critério do narrador.
INVENTÁRIO:
— {Wisdom} / Pulseira [Pulseira com três pingentes. Cada pingente representará uma arma, com uma miniatura sua ligada à pulseira. A pulseira e os pingentes são feitos de pratal, porém isso não interferirá na composição das armas. Há também um quarto pingente; é uma pequena coruja prateada, com olhos de safira azuis - tal mimo é apenas um enfeite, simbolizando a origem divina dos semideuses. Se perdida, em qualquer forma, voltará ao pulso do campista após 02 rodadas.
» Pingente 01: Lança de Titânio [É uma réplica da lança de Athena. O cabo da arma é negro, enquanto a lâmina é prateada. A arma tem seu peso dividido (titânio é um material pesado) para que facilite os movimentos.
» Pingente 02 : Espada de Aço. Magicamente modificada para ter seu peso sempre equilibrado para o campista que a segurar. O cabo é feito de um material que impede que a arma escorregue das mãos do filho de Athena; na ponta, está entalhada uma corujinha prateada.
» Pingente 03: Adaga de Titânio. A lâmina fora enegrecida, porém o cabo da mesma é levemente dourado, mas fosco, para evitar que a luz reflita sobre ela.] {Titânio e Aço} (Nível Mínimo: 1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Athena]

— {Strategy} / Escudo [Escudo de bronze sagrado. Possui uma pequena coruja entalhada em seu centro. O escudo tem uma superfície muito lisa e, portanto, refletora; basta que o campista direcione-a corretamente para atrapalhar a visão do inimigo] {Bronze Sagrado} (Nível Mínimo:1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Athena]
HABILIDADES MENCIONADAS:
Astúcia — Resume em ser sagaz, esperto, inteligente e outras, que fazem dos filhos de Atena, um dos maiores estrategistas.

Inteligência — Os filhos de Athena são muito curiosos e perspicazes; Por isso tem mais chances de concretizarem certas ações improváveis caso estas estejam bem explicadas e narradas.

Perícia com Armas I — Mesmo nunca ter tocado em uma arma de curta/média/grande distância, sabe utilizá-la de forma razoável.
Leon Montblanc
Filhos de Athena
Mensagens :
8

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por Arlen Weizsäcker em Qua 03 Dez 2014, 11:17


O circuito

E a diversão começa



Foi por pouco, muito pouco. A claustrofobia do filho de Athena o deixou atordoado, e mesmo com sua capacidade de pensar, a sua reação fora um pouco tardia.

A escolha de saltar sobre o aparato ainda assim foi inteligente, embora arriscada. Uma coluna de fogo atingiu parte do cabo da lança do garoto enquanto este se projetava para o outro lado do alçapão. Apesar de ter conseguido, teve que soltar a lança quando o calor se espalhou por seu metal, mas nada de muito grave lhe ocorreu; por hora. Ainda faltavam seis metros pela frente, e mais surpresas poderiam esperá-lo.

{...}

O garoto havia voltado a correr, mas, no quinto passou, hesitou. Agora, a névoa cobria até o seu abdome, e nada abaixo dele podia ser visto com clareza; mas ele escutou barulhos ali.

De repente, sente algo enroscando-se em sua perna e o puxando para a direção contrária em que tomava, fazendo-o cair e ficar encoberto pela névoa. Sentia que o que o puxava era fino, mas não sabia ao certo a sua resistência; poderia ser uma corrente ou poderia ser a caida de algum monstro. Não importava o que fosse, ele tinha que seguir seu caminho, ou acabaria perdendo a prova.


Pontos obrigatórios


♦ Deverá encontrar uma forma de sair dessa situação, sempre procurando avançar na prova - e lembre-se, não deve dar certeza de seus movimentos, apenas tentar executá-los.



Regras e instruções


♦ Missão narrada interna fácil para Leon Montblanc.
♦ Prazo de postagem: 9 dias.
♦ Local de início: Arena.
♦ Horário: 14:09.
♦ Clima: céu nublado; temperatura de 19 °C.
♦ Em caso de dúvidas, mande-me MP.
♦ Poderes, armas, mascotes e observações em spoiler no final do post.
♦ Não utilize cores cegantes ou fortes demais, nem templates muito estreitos ou com barrinha.
♦ Lembre-se, esta é uma missão narrada. Não deve dar certeza de seus movimentos.
♦ Ao postar, envie-me uma MP para que a missão tenha continuidade.

Boa inspiração.
Arlen Weizsäcker
Filhos de Nêmesis
Mensagens :
483

Localização :
Los Angeles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por Leon Montblanc em Qui 04 Dez 2014, 14:18


O Circuito
Parte 05



Leon passou por cima do obstáculo incógnito sentindo o sopro da velocidade tocar-lhe o rosto e chacoalhar seus cabelos pontudos para trás. Então o bafo quente que alcançou suas costas e as paredes clareadas num tom carmesim denunciaram o fogo do lança-chamas. E o calor propagado rapidamente através do cabo de Wisdom atacou-lhe o tato, forçando-o a abandonar a lança, que baqueou secamente no chão.

ㅤㅤDo outro lado, olhou para trás enquanto o pânico enlouquecia seu fôlego. Wisdom havia desaparecido na névoa, cada vez mais alta e opaca – logo chegaria à altura dos quadris, com uma densidade bruta. O filho de Athena fungou e tornou a correr para a saída, abandonando o presente de sua reclamação que, não sabia, retornaria ao pulso instantes depois.

Vamos acabar logo com isso, cabeça-de-espinho! — Disse para si mesmo.

ㅤㅤMas a corrida não havia terminado e tampouco os obstáculos. Não demorou para outro som indescritível subir da névoa. O filho de Athena parou ante o receio de uma nova armadilha, variando entre passos limitados e hesitação completa. De repente, o chão desapareceu. Alguma coisa havia se enroscado em sua perna, puxando-o para trás. Leon caiu de barriga para baixo, cuspindo o ar e esvaziando os pulmões, para depois enche-los com a névoa densa. Ele lutava, raspando o solo com as pontas dos dedos de uma mão, enquanto tateava aquilo, o que quer que fosse, com a outra, sendo arrastado para trás.

Não! — Disse, dobrando o corpo rapidamente, puxando o escudo do braço e segurando-o pelas laterais com ambas as mãos trêmulas. — Não! — Ergueu o escudo acima da cabeça e o baixou violentamente, rogando em algum lugar intacto de sua sanidade ferida para que a sorte lhe abençoasse a investida. — Não! — Repetiria o movimento algumas vezes mais, para, caso fosse bem sucedido, se libertar e voltar a correr para a saída.




ANEXO:
OBS:
O1 "... abandonando o presente de sua reclamação que, não sabia, retornaria ao pulso instantes depois." Me referi a habilidade de Wisdom voltar ao pulso do filho de Athena duas rodadas após ter sido separada d'ele.
O2 "Ergueu o escudo acima da cabeça e o baixou violentamente, rogando em algum lugar intacto de sua sanidade ferida para que a sorte lhe abençoasse a investida." O movimento foi, basicamente, agredir aquilo que segurava a perna de Leon usando as bordas do escudo, utilizando o Poder Ativo Ataques Certeiros (Nv 1) para aumentar a probabilidade de atingir um ponto fraco, repetindo o processo (no máximo cinco vezes) até se libertar - se possível.
INVENTÁRIO:
— {Wisdom} / Pulseira [Pulseira com três pingentes. Cada pingente representará uma arma, com uma miniatura sua ligada à pulseira. A pulseira e os pingentes são feitos de pratal, porém isso não interferirá na composição das armas. Há também um quarto pingente; é uma pequena coruja prateada, com olhos de safira azuis - tal mimo é apenas um enfeite, simbolizando a origem divina dos semideuses. Se perdida, em qualquer forma, voltará ao pulso do campista após 02 rodadas.
» Pingente 01: Lança de Titânio [É uma réplica da lança de Athena. O cabo da arma é negro, enquanto a lâmina é prateada. A arma tem seu peso dividido (titânio é um material pesado) para que facilite os movimentos.
» Pingente 02 : Espada de Aço. Magicamente modificada para ter seu peso sempre equilibrado para o campista que a segurar. O cabo é feito de um material que impede que a arma escorregue das mãos do filho de Athena; na ponta, está entalhada uma corujinha prateada.
» Pingente 03: Adaga de Titânio. A lâmina fora enegrecida, porém o cabo da mesma é levemente dourado, mas fosco, para evitar que a luz reflita sobre ela.] {Titânio e Aço} (Nível Mínimo: 1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Athena]

— {Strategy} / Escudo [Escudo de bronze sagrado. Possui uma pequena coruja entalhada em seu centro. O escudo tem uma superfície muito lisa e, portanto, refletora; basta que o campista direcione-a corretamente para atrapalhar a visão do inimigo] {Bronze Sagrado} (Nível Mínimo:1) {Não Controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Athena]
HABILIDADES MENCIONADAS:
Astúcia — Resume em ser sagaz, esperto, inteligente e outras, que fazem dos filhos de Atena, um dos maiores estrategistas.

Inteligência — Os filhos de Athena são muito curiosos e perspicazes; Por isso tem mais chances de concretizarem certas ações improváveis caso estas estejam bem explicadas e narradas.

Perícia com Armas I — Mesmo nunca ter tocado em uma arma de curta/média/grande distância, sabe utilizá-la de forma razoável.

Ataques Certeiros — Um complemento da habilidade passiva. Sempre que essa habilidade estiver ativa, seus golpes vão ter uma porcentagem maior de dano crítico, contando com o efeito de "Os Golpes Certeiros".
→ Duração do efeito: Duas rodadas;
→ Observações:¹ Habilidade complementar a passiva; não é necessário ativar ‘Golpes Certeiros ( nível 07)” para usar ‘Ataques Certeiros’
² Caso a habilidade passiva ‘Golpes Certeiros’ esteja ativada no momento da utilização deste poder, dará bônus de 25% (que aumenta gradualmente, até parar no 50% - 25% na primeira rodada, 50% na segunda) no acerto das mesmas.
Leon Montblanc
Filhos de Athena
Mensagens :
8

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por Arlen Weizsäcker em Sex 19 Dez 2014, 12:21


O circuito

E a diversão começa



Leon pouco podia fazer. A clautrofobia limitava sua força e sua capacidade de pensar corretamente, ainda que seus dons assegurassem um pouco de suas habilidades cognitivas. Correr não era uma opção, mas sim uma necessidade; embora, contra a sua necessidade, uma fina e resistente corrente de aço puxasse sua perna.

Ele descobrira o que era aquilo assim que bateu com seu escudo, ainda que tenha demorado alguns instantes para perceber. Sem sua lança, por hora, contava apenas com o pouco de lucidez que tinha para se safar daquela situação. Infelizmente, bater contra a corrente não estava surtindo efeito.

Longe dali, no final da pista de corrida, três competidores já aguardavam o fim da prova, vitoriosos. Exceto Leon, apenas um semideus, que estava no quarto espaço da pista de corrida, lutava contra seus obstáculos. Então, um dos dois abandonaria a competição já na primeira prova. Mas quem seria?

Caso Leon não escapasse rapidamente dali, seria ele o primeiro perdedor. Logo ele, de grande astúcia para ser notado. Precisava de uma ajuda dos deuses, ali.


Pontos obrigatórios


♦ Deverá encontrar uma forma de sair dessa situação, sempre procurando avançar na prova - e lembre-se, não deve dar certeza de seus movimentos, apenas tentar executá-los.

♦ Tem exatamente dois turnos para se livrar da corrente, caso contrário será declarado perdedor. A sua arma voltará no turno seguinte, mas esperá-la pode ser tarde demais.


Regras e instruções


♦ Missão narrada interna fácil para Leon Montblanc.
♦ Prazo de postagem: 9 dias.
♦ Local de início: Arena.
♦ Horário: 14:11.
♦ Clima: céu nublado; temperatura de 19 °C.
♦ Em caso de dúvidas, mande-me MP.
♦ Poderes, armas, mascotes e observações em spoiler no final do post.
♦ Não utilize cores cegantes ou fortes demais, nem templates muito estreitos ou com barrinha.
♦ Lembre-se, esta é uma missão narrada. Não deve dar certeza de seus movimentos.
♦ Ao postar, envie-me uma MP para que a missão tenha continuidade.

Boa inspiração.
Arlen Weizsäcker
Filhos de Nêmesis
Mensagens :
483

Localização :
Los Angeles

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por 103-ExStaff em Ter 30 Dez 2014, 14:14

Missão pausada por tempo indeterminado à pedido do player por complicações na conexão.
103-ExStaff
Deuses
Mensagens :
49

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: {O circuito} ~ Missão narrada para Jason Hunter

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 14:13

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum