Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

William's Enfermaria

Página 5 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

William's Enfermaria

Mensagem por Kaine Rembrandt em Sex 14 Nov 2014, 20:16

Relembrando a primeira mensagem :


Enfermaria
curando


Em um canto do lugar reservado aos curandeiros surge, de forma tímida, uma pequena enfermaria. Com paredes pintadas com um azul leve e detalhes em branco, o lugar não chama muita atenção. A humildade de sua fachada pode até enganar, mas basta entrar no estabelecimento para as mudanças começarem.

Logo ao entrar pela porta de vidro o paciente dá de cara com um tapete macio que tem escrito: "Sejam Bem-Vindos". Na parede direita uma grande quantidade de plantas medicinais, usadas pelo curandeiro, estão plantadas; na esquerda, há uma grande porta que leva até a área das macas. Seguindo em frente, há uma bancada extensa, que vai de uma parede até quase chegar na outra, deixando apenas espaço para o seguidor de Asclépio transitar. Mais atrás pode-se notar um enorme estante, onde diversos livros aguardam prontos para serem consultados caso o curandeiro tenha alguma dúvida. A temperatura do lugar é sempre agradável, por isso mesmo que do lado de fora esteja muito quente, dentro estará ameno.

Pontos importantes:
1° Todas as consultas nessa enfermaria são gratuitas.

2° Tentarei atender a todos o mais rápido possível por isso não fiquem fazendo pedidos via MP, Chatbox ou qualquer outro meio.

3° Explique o que está sentindo, se é uma dor no braço, tontura, fraqueza, enfim.

4° Por favor, post maiores do que 5 linhas, já que menos que isso é considerado flood.

Kaine Rembrandt
Filhos de Éolo
Mensagens :
442

Localização :
Onde eu quiser

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: William's Enfermaria

Mensagem por Felix Hominum Mors em Qua 20 Jan 2016, 16:38


Enfermaria

The return of those who were not
 


O encontro com o filho de Hefesto no bosque foi uma droga, minha ideia inicial era simplesmente passar um tempo no bosque com o Merlin antes de ir para a enfermaria novamente, é uma droga quando queremos ficar sozinhos que alguém nos atrapalha.

Para piorar eu teria que ir para a enfermaria só que eu não ousaria voltar para Grandine pela segunda vez em tão pouco tempo, então fui para uma enfermaria aleatória. O caminho já me era conhecido e não demorei a chegar às enfermarias.

Entrei num ambiente muito bonito e senti algo fofo em meus pés, um tapete cuja frase eu não podia ler, meus pés estavam em cima. Não havia puffs como na outra, mas parecia um tanto mais acolhedor. Havia diversas plantas no lugar, mas isso não me interessava tanto.

Minha cabeça estava um pouco abaixada por uma tremenda dor no pescoço, mas a levantei para ver o garoto que iria me atender atrás do balcão a frente, então caminhei calmamente até lá. Apoiando os cotovelos e o corpo no balcão, comecei a falar.

– Desculpe não poder te olhar nos olhos, mas é que estou com uma tremenda dor no pescoço. Além disso, também tenho alguns outros... Problemas. – Levantei a cabeça de dei um sorrisinho deixando de propósito passar um fio de dor por ele – Tem um corte no me abdômen, um no meu peito e outro no meu antebraço esquerdo, bati a cabeça e uma esfera de escuridão acertou em cheio meu braço.

A dor percorria meu corpo, mas eu não podia fazer nada que não fosse aguentar até que alguém me curasse, sem contar que eu nunca ousaria desmaiar novamente e me passar por um fraco inútil.


Minhas Armas:

• Faca [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]
• {Vitae} / Cimitarra de bronze sagrado [Espada de lâmina fina e leve, entre 90 e 140 cm, levemente recurvada. Prioriza a agilidade do usuário, sendo melhor para ataques de corte do que de perfuração, ainda que também possa ser usada dessa maneira. Devido ao pouco peso, é empunhada com uma única mão, deixando a outra livre para utilizar escudos ou outros itens. O cabo é de madeira, revestido em tecido][Bronze sagrado, madeira e seda][Sem nível mínimo, sem elementos]

Meus Acessórios:

• {Sullem} / Anel [Anel feito de Ferro Estígio com uma grande Safira Negra incrustada em seu centro, representando uma caveira. Quando o usuário estiver com seu status de vida pela metade, uma aura negra o envolve. Faz com que a áurea recupere 20% do HP uma vez por missão] {Ferro Estígio e Safira} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Thanatos]


@Lilah
Felix Hominum Mors
Filhos de Tânatos
Mensagens :
44

Localização :
Nashville

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: William's Enfermaria

Mensagem por Lilith Sullivan em Dom 24 Jan 2016, 00:20

Lilith Sullivan:: Na Enfermaria
Buscando cura na enfermaria.
Don't mess with my kind. Don't play with my mind. I'm only a girl, but I can rule the world.
Don't put me down or kick me to the ground. I'll be up in a flash
My superhuman blast





Fazia um longo tempo que eu não pisava em um lugar como aquele: a enfermaria. Após alguns meses poucas tinham sido minhas aventuras, apesar de bem intensas, mas eu sempre retornava com ferimentos que se curavam facilmente, bastava um pouco de descanso e doses e mais doses de néctar e ambrosia. Contudo, o deslocamento no ombro ocasionado na luta contra os anemoi me deixara preocupada. A dor após toda a batalha permaneceu por certos dias, inclusive interferindo em meus movimentos. A minha incapacidade de executar um movimento simples com minha corrente foi o que bastou para eu finalmente buscar por ajuda.

Procurei uma enfermaria qualquer assim que desisti do treino noturno. Bastou agir de maneira mais brusca com minha corrente para que eu voltasse a sentir a dor do deslocamento. Urrei e berrei de ódio ainda no centro da arena, reclamando em alto e bom som de tudo o que me passou pela cabeça. Estava irada por não conseguir executar uma tarefa tão simples. Vendo minha situação, um dos monitores me instruir a ir à enfermaria mais próxima e só retornar aos treinos quando estivesse completamente curada, eu poderia não ouvir seus conselhos, era o que mais costumava fazer, no entanto sabia que precisava e por isso fui.

Em meio a murmúrios, passos apressados e muito revolta, caminhei até o complexo reservado aos curandeiros e seus aprendizes. Eu tinha algumas opções e apesar de em toda minha história ter experimento apenas a cura da Enfermaria Central, naquele dia ousei fazer algo diferente. Tentando não me manter indecisa sobre todas as opções, escolhi uma tenda humilde e não muito destacada. Tentava aprender a não julgar o livro pela capa e esperava não ser decepcionada.

Entrei na enfermaria com passos lentos e um olhar curioso. Observava tudo ao meu redor, pronta para dar meia volta e sair caso não me sentisse segura de minha escolha. Mas a sensação de tranquilidade transmitida pelo local me conquistou. Tratei de me escorar contra uma parede esperando o atendimento e quando o responsável pelo local apareceu, corri para interceptá-lo mesmo sem saber se estava ocupado ou não.

- Oi, pode me atender rapidinho? Uma árvore caiu sobre meu ombro e desde então eu não consigo movê-lo como antes. – disparei minhas palavras, a ansiedade para voltar aos treinos e futuramente às missões era grande.



Armas Usadas
Nenhuma.
Habilidades Usadas:
Nenhuma.


Thanks Tess
Lilith Sullivan
Filhos de Nix
Mensagens :
46

Localização :
Chalé de Nyx

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: William's Enfermaria

Mensagem por Felix Hominum Mors em Qua 03 Fev 2016, 17:06

Cancelo meu post
Felix Hominum Mors
Filhos de Tânatos
Mensagens :
44

Localização :
Nashville

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: William's Enfermaria

Mensagem por Annie I. Murray em Sex 12 Fev 2016, 00:31

Enfermaria
Consultando com o Dr. Véroz



Já tinha um tempo que eu me sentia mal. Subitamente ficava sem forças e tinha a impressão de que o mundo estava bêbado, cambaleando diante dos meus olhos. Mesmo assim, eu insistia em treinar e me esforçar como se estivesse tudo bem.

Até que o bom senso me deu um tapa na cara e me fez cair com tudo de volta na cama quando tentei me levantar para ir tomar um copo d'água. Se não fosse o Nate ao meu lado, teria ido parar no chão. Assim, tive que me render aos cuidados médicos.

O tapete de "Seja bem-vindo!" na porta e o ambiente climatizado me fez relaxar logo de cara. Dirijo-me ao curandeiro William, filho de Éolo, detalhando da melhor maneira o que estava sentindo:

— Eu venho tendo umas crises de fraqueza, por assim dizer. Do nada sinto minhas pernas fraquejarem e minha visão meio que se mexe, como se as coisas estivessem cambaleando. Desde duas semanas atrás, vinha acontecendo uma vez ou outra, mas nos últimos três dias senti isso o tempo todo. Ainda há pouco quase caí no chão do chalé, então decidi vir aqui.

Como que para provar minhas palavras, senti novamente novamente a estranha vertigem e minhas pernas pareciam geleia. Precisei concentrar toda a minha força para me segurar na mesa de William e não levar uma queda. Lentamente senti minha visão retomar o foco e a força voltar aos meus membros inferiores. Céus, aquilo precisava parar!

~*~


.:: narração :: falas :: pensamentos :: falas de outros ::.
Annie I. Murray
Filhos de Poseidon
Mensagens :
32

Localização :
Chalé de Poseidon

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: William's Enfermaria

Mensagem por Denn P. Garfield em Sex 12 Fev 2016, 11:06



Time to recover


A ideia de ir a enfermarias ainda era nova para Denn, ele nunca fora o tipo de curtia medicina e aqueles espaços não traziam boas lembranças para o filho de Afrodite. Todavia, desde que voltara do encontro infeliz com o seu reflexo do mau, ele sabia que mais ou mais tarde acabaria tendo que consultar com alguém. E foi naquela manhã, depois do café, que o garoto se dirigiu a área para ver se aquela fadiga tinha alguma solução.

O semideus adentrou na enfermaria sem maiores apresentações. Apesar de parecer simples por fora, internamente o local parecia muito bem trabalho e organizado. Garfield observou ao redor, o clima ameno e a calmaria pareciam ser o ambiente perfeito para uma consulta simples. O meio-sangue aproximou-se do balcão onde um curandeiro parecia cuidar de alguns assuntos, e de uma forma gentil e educada começou a falar:

- Desde que eu retornei para o acampamento eu venho sentindo uma estranha sensação de cansaço, eu achei que ia ser algo passageiro, mas isso vem se estendendo a um bom tempo. Não consigo treinar direito ou fazer qualquer tarefa sem sentir esse cansaço que eu nunca senti antes.

Denn franziu a testa após relatar qual era o seu problema, e permaneceu ali, aguardando a resposta do curandeiro.

♥♥♥




Template totalmente feito por Dianna Callaghan.
Denn P. Garfield
Filhos de Afrodite
Mensagens :
172

Localização :
New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: William's Enfermaria

Mensagem por Sarab Ibn-Salim em Sex 12 Fev 2016, 19:55





Enfermaria





O Al-Ghul vestia suas roupas de couro quando adentrou naquela enfermaria um pouco cheia para seu gosto. Ali estava uma filha de Athena, pessoas chatas que se acham. Ele gostaria está sozinho já que pretendia fazer algumas perguntas a fim de obter alguma informação relevante para o que ele procurava.
Naquele momento o Sarab andou até uma maca vazia no fundo da Enfermaria tirando seu colete, sua máscara e seu gorro, mostrando então as feridas que tinha pelo corpo que se tratavam de alguns cortes, furos e mordidas.
- Por favor, ajude-me. - Disse ao ver o menino se aproximar. Enquanto ele cuidava de suas feridas, perguntou: - Como faço para achar Asclépio?


Sarab Ibn-Salim
Filhos de Herácles
Mensagens :
9

Localização :
Em alguma parte do mundo

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: William's Enfermaria

Mensagem por Yaron Tewan em Sex 12 Fev 2016, 20:20





Enfermaria





Yaron Tewan estava completamente exausto. A marca em seu peito parecia que sugava a sua vida e toda vez que ele sonhava e ia para o inferno voltava cada vez pior. O cheiro de enxofre já nem saia mais de sua roupa, pior que isso era que ele realmente achava que seu corpo que ia para o Quartel de Azazel no terceiro inferno e não apenas sua mente.

Mas naquele momento o filho de Tânatos queria apenas descansar, por isso tratou de entrar em uma enfermaria que nem viu de quem se tratava, apenas queria de cuidados. Ele poderia estar arrogante naquele momento, mas tudo não passava da influência do demõnio. Assim o jovem apenas se sentou em uma maca enquanto fechava os olhos e começava a falar:
- Exausto, cansaço, dores no corpo, uma marca no corpo mal cicatrizada. Tudo isso. Help me, please.


Yaron Tewan
Filhos de Tânatos
Mensagens :
26

Localização :
Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: William's Enfermaria

Mensagem por Annie I. Murray em Qui 25 Fev 2016, 23:56

Cancelando
Annie I. Murray
Filhos de Poseidon
Mensagens :
32

Localização :
Chalé de Poseidon

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: William's Enfermaria

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 16:16

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 5 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum