Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

Corrida de Trenó

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Corrida de Trenó

Mensagem por Orfeu em Qui 18 Dez 2014, 02:03


Corrida de Trenó



Mesmo sendo casto como gelo e puro como a neve, ninguém está livre da calúnia.

— William Shakespeare

Com a chegada do inverno, Quíron e o senhor D resolveram deixar que o Acampamento recebesse um pouco da neve que costumeiramente cai. Assim, em decorrência dos efeitos da neve, mais serviços ficaram disponíveis, até por conta da proximidade com as datas festivas de Natal e ano novo. Tais atividades são descritas abaixo.
Algumas são ligeiramente mais simples, tendo a recompensa em dracmas, enquanto outras são equivalentes às atividades que rendem experiência, portanto especifique quando for fazer seu post.



Substituindo a tradicional corrida de bigas, os trenós são de funcionamento muito mais simples e não precisam necessariamente serem comandados por dois semideuses irmãos. Parecendo um carro de kart com dois lugares, o percurso é simples, porém sinuoso e com morros de gelo, e tanto o gelo quanto a neve não são exatamente o melhor tipo de terreno. Os trenós não são equipados, porém é permitido o uso de poderes, desde que não sejam para ferir gravemente os concorrentes, lembrando que é uma atividade amistosa. O trenó funciona como um carro de kart devido às manutenções feitos pelos filhos de Hefesto, mas não é super rápido. Normalmente, as corridas duram de cinco a dez voltas.

Para os iniciantes e/ou que não tenham perícia em direção, é recomendável um curso preparatório ministrado por um filho de Hefesto, que pode instruir sobre os apetrechos, e uma filha de Íris, que consegue ensinar sobre o problema de dirigir especificamente.

{Pensador, gabs}


Informações de Jogo


Premiação máxima: 100 XP.
→ A descrição aqui visa dar uma base interpretativa na hora de postar a realização da atividade.
→ NPCs até podem ser utilizados - e são muitas vezes recomendados -, mas lembrando que a postagem deve focar no trabalho do personagem. Posts combinados também são interessantes.
→ Flood não é permitido. Só serão consideradas postagens com mais de 5 linhas em fonte arial ou times tamanho 12 com margem normal, no Word. Templates e tables são aceitos, mas o tamanho da postagem será verificado para ver se o conteúdo está adequado ao disposto.
→ A postagem aqui só é permitida por avaliação, isto é, você precisa esperar seu post ser avaliado para postar outro.
→ Mesmo que a atividade seja simples, busque incrementá-la. Pense que é um evento sazonal do fórum, ou seja, demorará cerca de um ano para ele retornar. Além disso, é uma chance de diversificar as opções de atividades.
→ A equipe PJBR deseja um Bom Natal e um Feliz Ano Novo a todos.

O inverno está chegando...
Tks Maay from TPO
Orfeu
Administradores
Mensagens :
511

Localização :
Garota, eu vou pra Califórnia. ♪

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Corrida de Trenó

Mensagem por Ana M. Thernadier em Qui 22 Jan 2015, 23:33

Afinal, havia sim um lado bom no inverno: Fazer coisas que não se faz fora dele. Por exemplo, cantar Let It Go dia e noite, cavar caminhos de neve com pás que pesam mais que rinocerontes, ficar vulnerável durante a hora do banho e congelar até o rabo, estabelecer um relacionamento sério com qualquer fonte de calor alcançável. Maravilhoso, não?

Dog cold.


O frio nunca me incomodou mesmo, suspirava, odiando-se por aquela ser a septuagésima quarta vez que a canção viera à sua cabeça. E sim, septuagésima quarta vez contada. Agora a septuagésima oitava.
Não havia muito a se fazer depois que o treino matutino havia sido cancelado pela nevasca que acometera curiosamente apenas a arena no dia anterior. Comentários não muito confiáveis que chegaram ao ouvido de Mary diziam que era algo relacionado a filhos de Quione ativistas, mas não parecia fazer muito sentido que pessoas que fossem contra o aquecimento global quisessem, na verdade, uma nova Era do Gelo.
Caminhava pelo que em outras estações poderia ser um campo de cultivo, mas ali, no inverno, parecia mais um cemitério nevado. E então, aqueles contornos se destacaram não muito longe. E... Logo que viu, se amarrou.
- Isso é sério? - Correu na direção de dois indivíduos que estavam guiando skis muito loucos por obstáculos naturais e rampas de neve. E o melhor: Não eram cavalos que puxavam, mas sim cachorros. Mas, como não era capaz de alcançá-los, parou perto do local que estavam postados alguns objetos, e que provavelmente serviria de apoio. Havia também uma grande gaiola contendo meia dúzia de huskeys lindos, maravilhosos e peludos. Mari sentiu o coração derreter e chegou perto deles.
O tempo que esperara ali fora exclusivamente para apreciação: os animais puxaram os guiadores para uma descida, e então para uma rampa de neve com aproximadamente dezessete por cento de inclinação, e ambos decidiram aproveitar o empuxo para fazer manobras impressionantes. Depois, seguiram para uma formação de pedaços de madeira congelados e fizeram várias curvas fechadas alternando os lados com maestria invejável. Quando terminaram, então, começaram a voltar para o início do trajeto.
- Alto lá! - O primeiro a chegar parou o cachorro que o puxava e soltou os pés do skis. Aproximou-se da garota que estava agachada próxima aos cachorros falando coisas tipo ''quem é o mais bonitinho da mamãe? Calma, eu posso dar atenção pra todos!'' e arqueou uma sobrancelha. - Olá.
Assustada, Mary levantou-se com um sobressalto e limpou a garganta.
- Eu estava, é... Hm... - Apontou para os cachorros, falando meia oitava abaixo em comparação com a conversa com os cães. - Um deles fez cocô ali.
- Ah, tudo bem. - Ele voltou-se para seu companheiro e tirou-lhe a guia que o prendia a uma correia maior, para levá-lo ao ''depósito''. - Bom garoto! - Fez carinho em seu focinho antes de fechar a portinhola.
No meio tempo, a outra esquiadora chegara e também se soltava do aparato para também guardar um huskey de pelagem avermelhada.
- Oi! - Ela parecia um pouco surpresa. - Quer ir também?
- Claro. - Mary respondeu antes mesmo que a pergunta fosse de fato feita. Aquilo definitivamente parecia divertido e aceitável, mas só não tinha certeza se conseguiria manter as pernas firmes por tanto tempo quanto os instrutores faziam. - Mas vocês teriam algo menos, sei lá... Separado? - Deu um sorriso sem graça, tentando disfarçar a insegurança. Não queria ir gemendo para a enfermaria e ter que contar uma possível história de abertura que não correra bem.
- Ah, sim, claro que temos algo menos separado. - Então gesticulou para o companheiro, que veio arrastando uma estrutura não muito grande feita de madeira, similar a uma biga do tipo que o Acampamento utilizava em suas atividades, mas menos mortal e sofisticada.
- Por favor, me diga que você teve infância.




- Por favor, me diga que você tem diploma disso. - Mary repetiu, dessa vez à garota que se apoiava na parte de trás do trenó. Ela mesma estava sentada, segurando uma correia trêmula ligada a quatro pares de energéticos caninos. Agora eles não pareciam mais tão fofinhos assim. E ainda assim estava em dúvida, já que filhos de Íris eram bem conceituados sobre hipismo, mas não sabia de nada que os certificava quando se tratava de outros animais.
- São quadrúpedes, ótimos para tração e dóceis, não é tanta diferença assim. Não é como se estivéssemos lidando com lobos, seria loucura. Apesar de que há quem consiga, tipo a monitora do chalé dos aluados... Enfim. - Apontou para os dois huskeys da frente. - Os primeiros são os líderes da matilha, que você tem que conquistar para fazer o trenó andar. Se eu fosse você, conversaria com eles antes de sair. E depois, tem os swingers que servem para auxiliar nas manobras, os team dogs e os wheel dogs. O próprio nome indica as funções.*
- Eu tenho mesmo que fazer isso? - Protestou. A madeira do trenó estava quase morna, e não queria arriscar perder a temperatura. - Eles não vêm equipados com wi-fi?
- Se você se garante... - Ela deu de ombros. - Mantenha a guia firme e tente não ir tão rápido logo de cara.
- Eu nunca disse isso.
 Mary, então, incitou os cães a correr com uma puxada vigorosa. Os cachorros da frente recuaram um pouco, mas sequer deram partida. Tampouco fizeram os que vinham atrás.
- Ah, tava só testando. Nunca que eu iria arriscar a vida sem conhecer meus tão fieis companheiros. - Sorriu amarelo.


*Muita babação depois*



- Acho que agora vai. - Mary se separou com dificuldade do bando, ignorou a quantidade absurda de saliva em suas roupas e enfim voltou ao trenó. Ao sentar-se, era como estar acima de um bloco de gelo, úmido e... gelado? Claro que não, impossível.
Puxando novamente as rédeas, desta vez obteve a resposta esperada. O trenó começou a ser puxado e movimentou-se, primeiro de vagar e depois rápido. Muito rápido.
- dadadadailo!? - Gritou sua companheira de trás. O vento gelado, além de insensibilizar a face das duas mushers**, tornava difícil a comunicação.
- Esquilo!?
- Não! Está tudo O.K.!?
-Who's gay?! - Mary gritou olhando para trás em um sobressalto. E, sem querer, forçou demais o lado esquerdo. O comboio fez uma curva brusca e começou a rumar para uma descida, que terminava na rampa que anteriormente havia sido utilizada para fazer manobras por dois experts em esportes radicais, puxados apenas por um cachorro, que ainda assim não chegava a entrar na subida. Mas agora, eram oito cachorros, um trenó e dois outros animais de natureza duvidosa por fim.
Quer dizer, agora só havia um, por que a não-tão-expert-agora abandonara o navio. merdamerdamerdamerdamerda.
Graças à maravilhosa gravidade, não havia chance de parar os cachorros convencionalmente a partir do freio, não sem fazer pelo menos os dois primeiros passarem do limiar da subida e caírem. Não dava tempo. Pensar também não dava tempo, então fez a coisa mais óbvia e retardada que poderia fazer: capotar o trenó.

- Deuses, você está bem? - Sua companheira renegada correu até o desastre. Os animais de tração estavam agitados porém intactos, mas o veículo estava de cabeça para baixo com sua até então condutora presa nele. - Vou te tirar daí.
Mary levantou o polegar e deu uma risada zonza enquanto o objeto era removido de cima de si. Mas, ao mesmo tempo que o peso se fora, a dor aparecera e não pôde conter um rápido gemido de dor. Disfarçou a sensação sentando-se e puxando assunto.
- Uhm... Quando eu posso vir de novo?


Informações adicionais:

- Não vi que era obrigatório usar cavalos então preferi usar cachorros.  Radical
- Citação indireta da jogadora Ayla Lennox (como ''doida varrida que usa lobos ao invés de cachorros'') autorizada. Só não sei se ela vai gostar.
- Caro avaliador, por favor, o que eu peço acima de tudo é uma injúria e/ou redução de HP/MP (valendo xps ou não). Eu sei que normalmente isso não acontece, mas pooooooooor favor, me machuque. <3
- Não teve corrida por que o tópico até agora foi mais flopado que Britney Jean (Já ouviu falar? Pois é) e preferi fazer algo com sentido.
Do fundo do meu coração, obrigada por ler. -q

Sem poderes relevantes;
sem itens relevantes;
nada relevante.


* - Imagem de referência: https://vasyfille.files.wordpress.com/2010/01/800px-mushing_graphicx1.jpg
** - Musher é o nome dado ao condutor de trenós caninos.
Ana M. Thernadier
Curandeiros de Asclépio
Mensagens :
620

Localização :
Salvando crianças na África

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Corrida de Trenó

Mensagem por Allan P. Frey em Dom 25 Jan 2015, 03:24

Coerência: 50/50
Coesão, estrutura e fluidez: 25/25
Objetividade e adequação à proposta: 5/15
Organização e ortografia: 9/10
Total: 89XP

Ana, mesmo colocando o "muita babação depois" seu post ainda sim teve muita enrolação, enquanto a corrida em si foi rápida, se atente a isso. Também olhe as cores, de modo que defina melhor para que separe as falas dos pensamentos, para que não fique confuso como aqui;

"- Ah, sim, claro que temos algo menos separado. - Então gesticulou para o companheiro, que veio arrastando uma estrutura não muito grande feita de madeira, similar a uma biga do tipo que o Acampamento utilizava em suas atividades, mas menos mortal e sofisticada."

Tirando esses pequenos erros, meus parabéns!
Allan P. Frey
Filhos de Phobos
Mensagens :
541

Localização :
Brandili

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Corrida de Trenó

Mensagem por 102-ExStaff em Ter 27 Jan 2015, 00:26


Atualizado

102-ExStaff
Administradores
Mensagens :
357

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Corrida de Trenó

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 02:58

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum