Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Orfeu em Sex 26 Dez 2014, 04:13

Relembrando a primeira mensagem :


Festa de Ano-Novo!

Mesmo sendo casto como gelo e puro como a neve, ninguém está livre da calúnia.

— William Shakespeare

Com a chegada do inverno, Quíron e o senhor D resolveram deixar que o Acampamento recebesse um pouco da neve que costumeiramente cai. Assim, em decorrência dos efeitos da neve, mais serviços ficaram disponíveis, até por conta da proximidade com as datas festivas de Natal e ano novo. Após o surgimento do bosque invernal, não houve dúvidas sobre o tema da festa de ano-novo: inverno. Como não podia deixar de ser, o Natal faria-se presente também.

A programação se concentrava no anfiteatro, como sempre. Idealmente decorado, com montes de neve aqui e acolá, o ambiente estava frio - ainda que dissessem que filhas de Afrodite não sentissem efeito da temperatura devido ao comprimento das roupas. De qualquer forma, as atrações principais eram: a pista de dança, que ocasionalmente era recoberta de gelo se tornando uma pista de patinação; os iglus-reservados, que faziam as vezes de locais mais "discretos" para os casais, separados numa ala especial, mais distante; e as estátuas de gelo, desde réplicas clássicas de artistas como Da Vinci e Rodin até esculturas dos deuses e de outros ícones mortais (o Papai Noel de Gelo, gorducho e sentado, fazia um grande sucesso).

O grande protagonista da noite, no entanto, era o visco: em uma espécie de ala de transição, do anfiteatro para a ala dos iglus, havia um visco. Segundo a tradição natalina americana, quem parasse abaixo dele deveria obrigatoriamente se beijar - sem exceções! Ali seria a oportunidade perfeita para os casais mais fofos, os amigos mais íntimos, e até os irmãos mais incestuosos.

O bar fora decorado especialmente também. Parecendo uma caverna, estalagmites de gelo com a ponta raspada faziam as vezes de bancos, enquanto estalactites completavam a "boca" de gelo, separando os responsáveis - normalmente mênades e filhos de Dionísio - dos clientes. Apesar de não haver comida nenhuma propriamente dita, alguns gnomos (garçons fantasiados) percorriam o salão com bandejas do que diziam ser as Raspadinhas de Todos os Sabores, um tipo de bebida com gelo raspado. Indo dos tradicionais groselha e limão até os mais excêntricos vodka de baunilha e cranberry, haviam variações mitológicas que - diziam - ter sido pegadinhas de filhos de Hermes, como os sabores de pata de myrmeko e de meleca de ciclope.

Logo ao entrar no salão, ainda havia um pequeno anel de gelo, que fornecia temporariamente a todos alguma resistência ao frio - para não estragar todas as vestimentas preparadas - além de um controle mínimo sobre o elemento (o que permitiria, por exemplo, deixar uma bebida gelada, ou mesmo resfriar a pele de um parceiro, mas não iniciar a Era do Gelo). Puffs de pinguins e outros animais de climas frios estavam jogados nos cantos.

Ainda não haviam notícias de como seria a queima de fogos, mas o espetáculo pirotécnico estava sob os cuidados dos filhos de Hefesto e de Hécate - que não eram de decepcionar.

{festas antigas, ideias da galera, lista de bebidas que se tornou uma tradição no fórum, Pensador, gabs}

Lista de Bebidas:
Cocktails
Cervejas – Ice
Cerveja Importada
Cerveja Nacional
Ice
Destilados
Especial Whisky Johnnie Walker
Whisky Importado
Whisky Nacional
Vodka
Tequila
Steinhaeger
Saquê / Sake
Rum/Ron
Grappa e Bagaceira
Gin
Conhaque / Cognac
Cachaça
Absinto / Absinthe
Champagne
Espumante
Lambrusco
Prosecco
Vinho Importado
Vinho Nacional
Vinho Premium, Safrado e Pontuado
Vinhos - Pesquisa Avançada
Outras Bebidas Alcoólicas
Aperitivo
Batida
Bitter
Catuaba
Fernet
Licor Importado
Licor Nacional
Vermouth
Água de Coco
Água Mineral
Água Tônica
Chá
Energético
Groselha e Xarope
Isotônico / Repositor
Refrigerante
Suco Integral
Suco Pronto
Cocktail explosivo (criado por Meredith H. Wermöhlen)*
Halloween Líquido (criado por Aahron Orwell)*
Mestruation Bitch (criado por Devine Hoax)*
* mantidos da festa de halloween

Playlist:
ALL I WANT FOR CHRISTMAS IS YOU, Mariah Carey.


Extras e Regras


1) Podem dar mais detalhes sobre os enfeites.
2) O DJ estará vestido de urso polar. Podem pedir músicas para ele, acrescentando em seu post o nome, o cantor e se possível o link do vídeo no youtube. Apesar das postagens das músicas, podem interpretar de forma diferente em suas interações; as postagens de músicas servem apenas como uma base geral.
3) Não são permitidas lutas, aleijamentos, mortes ou qualquer coisa do gênero. É um ambiente amistoso, tanto que até renegados possuíram um "passe livre temporário", como uma "trégua", estando passíveis de morte caso pensem em quebrar alguma regra - e, sim, há gente o suficiente para filtrar a mente deles.
4) Não são permitidos posts com menos de 3 linhas, nem double post. De um jeito ou de outro, ainda é uma postagem em on, então interpretem o ponto de vista de seus personagens.
5) A festa é atemporal, pode postar independente do que esteja envolvido no resto do fórum.
6) Tenham bom senso nas postagens. Não há regras no fórum que impeçam posts +18, mas coloque tais cenas em spoiler e bem destacadas com o aviso, porque quem ler não vai poder reclamar.
7) Será avisado quando a queima de fogos começará, então não narrem-na antes disso.
8) Divirtam-se, principalmente. E aproveitem para pegar alguém embaixo do visco.


Informações de Jogo


Tráfego humano: Inexistente
Periculosidade base: 0%
Visibilidade: Inexistente para humanos / Alta para o Acampamento
Permissão de ataque: Não.
Permissão de intervenção: Não.

A equipe PJBR deseja um Bom Natal e um Feliz Ano Novo a todos.

O inverno está chegando...
Tks Maay from TPO
Orfeu
Administradores
Mensagens :
511

Localização :
Garota, eu vou pra Califórnia. ♪

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Kaine Rembrandt em Sab 27 Dez 2014, 23:41


We are young
So let's set the world on fire

Por que tenho que ir pra essa festa mesmo?, pensou William, enquanto terminava de abotoar sua camisa. Estava vestido de branco da cabeça aos pés, mais parecendo um boneco de neve a um ser humano. Um de seus meio-irmãos passou pela porta do quarto, rindo da aparência do monitor, e só então ele pareceu se dar conta do quão ridículo estava. Acabou tirando tudo e trocando completamente suas vestes.

[...]

Recebeu um anel quando entrou na festa, mas não deu muita importância ao mesmo e acabou por guardá-lo no bolso de sua calça. Entrou no lugar e sentiu de imediato o cheiro de álcool que tanto o incomodava. Caminhou em frente, mal prestando atenção na decoração e ignorando - ou pelo menos tentando - os bêbados que se chocavam contra si. Com alguma dificuldade conseguiu chegar ao bar, se sentando em uma cadeira enquanto pedia sua bebida.

- Uma Diet Coke, por favor. - O barman arqueou a sobrancelha quando ouviu o pedido do rapaz, como se esperasse que o curandeiro pedisse algo mais forte, mas minutos depois uma lata de refrigerante apareceu ao lado de William.

Uma gota de sangue solitária escorreu do nariz de Véroz, mas esta logo fora congelada pela baixa temperatura do lugar, se estilhaçando com um toque do semideus. Virou-se para a pista de dança, tomando um gole de sua bebida enquanto esperava que algo de mais interessante acontecesse naquele lugar.

Armas, poderes e afins:

Passivos

Respiração – Sua respiração é perfeita por ser filho de Éolo, seu olfato é super avançado, podendo assim sentir odor e reconhecê-lo. Também consegue sentir o cheiro de longe, como por exemplo, você está em um determinado local da floresta e seu inimigo está do outro, você pode sentir o odor dele.

Resistência Climática - Os servos de Éolo são responsáveis, mesmo que pouco, pelas estações do ano e pelas temperaturas. Então, os filhos dele conseguirão aguentar desde altas a pequenas temperaturas. Claro que há exceções e o bom senso e a vontade do narrador devem ser respeitados.

Temperatura Corporal – Assim como o ar, você pode mudar a temperatura de seu corpo de modo a se adaptar ao ambiente que está.

Ativos

Nenhum

Armas e itens

Colar do Serpentário / Colar (o formato e o estilo da confecção lembram uma serpente dourada; nunca pode ser perdido, vendido ou retirado a força, pois identifica os curandeiros e, portanto, não é considerado um item nas contagens para missões, eventos e tramas, embora ainda seja preciso citá-lo) (seu efeito principal é o de, quando retirado do pescoço, se transformar em um dos itens a seguir: uma réplica quase totalmente semelhante do Bordão de Asclépio (ou seja, uma espécime de bastão rústico e fino envolvido por uma serpente de escamas feitas de prata envenenada que podem ser tão afiadas quanto uma espada, possuindo o mesmo potencial de corte de uma arma laminada; ele se adapta completamente ao tamanho e porte físico do usuário). {Prata, madeira e veneno} (Nível mínimo: 1) (Controle sobre nenhum elemento) [Presente de Curandeiro] Pescoço, claro!

{Boom} / Anel [Anel abençoado enfeitiçado, capaz de fazer armazenar energia do seus usuário em qualquer momento que ele queira, conseguindo ser recarregado com 25 MP por turno. Assim que estiver cheio (30% da MP total do usuário), poderá liberar todo o poder armazenado de uma vez. Triplicando a eficiência do primeiro poder ativo usado após a ativação. Só pode ser usado uma vez por missão/evento, sendo que também consome normalmente energia equivalente ao golpe ativo que for dado em combinação com o item.] {Prata e Ruby} (Nível Mínimo: 25) {Controle sobre Energia} [Recebimento: Recompensa da missão Mardy Bum por Ícaro Newerland Att por: Ares] Dedo, mais claro ainda!!!

  


Kaine Rembrandt
Filhos de Éolo
Mensagens :
442

Localização :
Onde eu quiser

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Zoey Montgomery em Dom 28 Dez 2014, 00:34



Festa de Ano Novo
Onde: Anfiteatro, CHB
Com: Justin -q
Post: 001
Vestindo: Vestido branco, sobretudo preto e botas
Boas Festas <3 

   Zoey sorriu para seu reflexo no espelho assim que bateu os olhos em sua silhueta. A baixinha estava feliz. Mais um ano estava acabando, e ela sobrevivera a este (eba!). Passou um gloss cor de rosa nos lábios e saiu do chalé de Apolo. 
   A pouca neve que caía suave no acampamento fazia a jovem filha do sol ficar feliz. A arcana amava a neve, e o inverno, o que chegava a ser uma ironia uma filha do sol gostar da neve. Mas ela pouco ligava. Afinal, havia se juntado aos feiticeiros mesmo.
   Zoey caminhou até o anfiteatro, sem prestar muita atenção na decoração. Estava mais encantada com o gelo. Algumas vezes derrapou na água congelada que se encontrava no chão, perdendo o equilíbrio e usando seus poderes para se manter de pé. Os olhos púrpuros brilhavam de alegria. Aquilo sim, a deixava feliz. 
Armas:
♦ {M&G} / Pulseira [Uma pulseira de prata com um pingente de estrela. No pingente está gravado em baixo relevo os dizeres MOTIGUMERI&GRANDINE de um lado, e do outro ALWAYS.] {Prata} (Sem Nível Mínimo) {Não Controla Nenhum Elemento} [Presente de natal da Kristy :3](Pulso direito)
— Relíquia Mágica [Colar simples e leve, podendo ser levado e escondido em qualquer lugar. A corrente é de prata, e cintila com um brilho negro à luz da Lua. Seu pingente é em forma de pentagrama, e é feito de diamante. Duas vezes por missão e durante 2 rodadas, tendo no mínimo uma rodada de intervalo cria uma barreira mágica de cor roxa, esta cobre todo o feiticeiro. Protege contra ataques mágicos – principalmente - e ataques a longa distancia – lanças, bumerangues, correntes, flechas etc.; ataques diretos não são repelidos.][Prata; Diamante;] (Item de Feiticeira) {Controle Mágico} [Presente de Reclamação por Circe](No pescoço)(Pescoço, escondido sob o vestido)
♦ Sun | Colar [Colar dourado, com um sol e um fantasma mesclados no pingente. Lá, há escrito "Pequenina da Mamãe". Quando pressionado, o pingente cresce em um pote de doces inacabáveis] {Ouro, Vidro, Açúcar} [Presente de Natal da momis Merê para Zozo](Pescoço, sobre o vestido)
♦ {Shun Shun Hikka} / Presilhas [São presilhas de plástico em forma de estrelas de cinco pontas da cor azul, colocadas em ambas laterais direita e esquerda do cabelo de Zoey. Estas, ao serem chamadas pelo próprio nome, irão invocar seis pequenas fadas que não terão nenhum poder ofensivo ou defensivo mas que poderão fazer companhia para a sua mestra durante o tempo em que ela quiser mantê-los naquela forma] {Materiais Utilizados: Plástico} (Nível Mínimo: 1) {Elemento: Nenhum} [Recebimento: Presente de Natal de Elijah B. Solarium](Cabelo, uma do lado esquerdo e outra do lado direito)
Poderes:
Beleza (Nível 1): Não só Afrodite e Perséfone são dotadas de beleza, Apolo é considerado o Deus masculino mais belo. Seus filhos são lindos por natureza, com um bronzeamento natural (mesmo que jamais tenha tomado Sol) e forma física bem definida. (Apolo; Passivo)
• Olhos Púrpuros: Adentrando os feiticeiros, e adquirindo a Benção de Circe seus olhos adquirem uma pigmentação púrpura chamativa quando você assim quer – que causa receio a qualquer mortal e/ou monstro que lhe encare diretamente. (Circe; Nível 7; Passivo)
• Beleza lasciva II. A sua beleza nesse nível já está muito maior, e somada a aura de mistério que você exala, atrai o olhares de todos por onde passa. Não são tão belos quanto os filhos de Afrodite, mas são mais atraentes que estes por uma aura mágica influir diretamente no bom senso de qualquer outrem, afim de fazê-los se interessarem de forma irrefutável por você. (Circe; Nível 20; Passivo)
THANKS
Zoey Montgomery
Feiticeiros  de  Circe
Mensagens :
1159

Localização :
Ilha de Circe

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Simmon Wilem Brandeur em Dom 28 Dez 2014, 02:43

"Fly me up on a silver wing..."

Sebastian caminhava a passos largos pelas ruas de Nova Iorque. Quebrava esquina, dava pequenas corridas, se ocultava nas sombras causadas pelo sol poente que, alaranjado, alongava todas as coisas.

Estava frio, por isso o homem usava um agasalho de moletom, um hoodie, dos Detroit Tigers. Era o seu time favorito de baseball, mesmo que atualmente residisse em outra cidade. Ocultava-se ainda mais, escondendo o rosto com o capuz. Não queria ser visto. Não queria ser percebido. Não queria ser notado.

Havia neve no chão, e o único rastro que Sebastian deixava eram suas pegadas. Porém a neve era dura o suficiente para deixar apenas uma pequena marca de sujeira. Então, subitamente, como se fossem materializados no ar, os flocos de neve começaram a cair. Perfeito. A nova neve encobriria qualquer rastro que o semideus pudesse deixar.

Sebastian continuou palmilhando pela cidade, entrando em becos e vielas, percorrendo atalhos que havia descoberto. Ia em direção a um bar, no centro, onde conhecia o dono e sabia que era seguro passar a noite lá, bebendo. Porém nem mesmo a promessa de uma noite quente, com fogo e álcool, fazia-o perder o cuidado.

Achou o bar, na Park Ave. Possuía uma porta de madeira, com uma pequena janela quadrada em cima. Da janela irradiava luz e calor, pois o sol já havia se posto no horizonte, dando lugar a uma noite pontilhada de nuvens escuras. Dos buracos e frestas da porta, escapavam sons de música, pessoas, copos de vidro e alegria.

O Filho de Zeus não pensou duas vezes ao entrar. Porém nem cruzou o marco da porta.

Quando colocou a mão na maçaneta, um outro homem saiu de lá de dentro, empurrando Sebastian e, por conseguinte, derrubando-o no chão. Caíram em cima da neve pisada por diversas pessoas que entraram e saíram daquele bar. Era uma neve suja e úmida. Sujou a calça e parte do blusão de Sebastian.

— Mas que merda! — Sebastian gritou, tirando o homem de cima de si. — Cê não sabe ter cuidado, filho de uma puta?!

Então percebeu que o homem que havia derrubado-o era na verdade um primo e velho conhecido. Um filho de Hades, com cabelos encaracolados até os ombros e uma barbicha rala. Fedia cigarro e álcool e estava visivelmente bêbado.

— Calma, parceiro, não é isso que você tá pensando! — Esboçou, aos berros, o Filho do Submundo, enquanto Sebastian caía na gargalhada. Era amigo do homem, já haviam feitos inúmeras farras juntos, comido algumas minas e bebido litros e mais litros de vodka.

— Calma, viadinho, sou eu! — Então ajudou o semideus a levantar. Ao notar a cara confusa do homem, continuou: — Sou Sebastian, porra! Teu primo, de Zeus!

Um sorriso surgiu com um sol no rosto do homem. Ele abraçou efusivamente Sebastian, falando algumas palavras que o Filho de Zeus não conseguiu entender, pois saíram engroladas e abafadas pelo blusão de Sebastian.

Os dois ficaram por ali mesmo, do lado de fora, afinal, uma amizade vale mais do que qualquer bebida. Mas só temporariamente.

...

Depois de ficarem algum tempo conversando do lado de fora, abrigados sob o toldo do bar, escondidos do manto branco da neve, Sebastian já sentia-se com frio o suficiente pra convencer um bêbado à voltar pr'um bar. Quando expôs a ideia para o Filho de Hades, o outro negou veementemente.

— Não, cara, para para para. — Dizia, de maneira enrolada, enquanto se segurava no ombro de Sebastian para não cair. — Tenho algo melhor pra nós fazer. NÓS DOIS, BABE, UHUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUL!

A única coisa que Sebastian conseguia fazer era rir e tremer de frio.

— Então fale logo, merdinha, tô com frio.

O Filho de Hades ficou um tempo calado, olhando nos olhos de Sebastian, segurando em seu ombro pra não cair, como se estivesse tentando organizar a frase corretamente ou tentando entender como que o rosto de Sebastian era formado. Eu sei, é difícil de explicar, mas se você já viu um bêbado, então sabe do que eu estou falando.

— É assim, cara... — O homem começou, dando um tapinha de leve em seu próprio nariz, como um bom contador de histórias. — Sabe o acampamento, né? O Acampamento, com letra maiúscula. Tem festa lá, Sebs, festa! Com meninas adolescentes com fogo entre as pernas loucas pra dar... só espere um minuto...

Então o outro virou o rosto pra trás e vomitou. Caiu de quatro no chão e gorfou tudo pra fora. Sebastian desviou o olhar, porque se não vomitaria também. Enquanto esperava o outro se restabelecer, virou de costas e ficou assobiando um reggae antigo.

Alguns minutos depois o homem se ergueu novamente e parecia um pouco mais sóbrio, porém seus olhos estavam inchados. Sebastian foi até ele e ofereceu o ombro pro cara se segurar.

— Mas então, vamos ou vai ficar de cu doce?

Sebastian só riu. Amava o jeito daquele primo. Já havia muito tempo que a noite se estabelecera. Pensou no bar, logo ali, cheio de homens bêbados. Pensou na festa que fora convidado, cheio de meninas com coxas grossas e lábios molhados. Os quatro. Riu e respondeu, num grito:

— VAMOS SIM, CARALHO!

E viajaram nas sombras.

...

Aquilo foi inesperado. Ao concordar, Sebastian não havia lido todos os termos, principalmente aquele onde ele seria obrigado a viajar nas sombras com um Filho de Hades entupido de cachaça. Porém, como Deus e os deuses protegem os bêbados, tudo ocorreu de maneira esplêndida.

Estavam na frente do Anfiteatro. Um semideus podre de bêbado estava encostado em um parede, desmaiado. Usava um gorro de Papai Noel. Sebastian foi até ele, olhou se realmente estava desmaiado, e roubou o gorro. Já que estava com blusão de frio e um pouco sujo, achou que não seria ruim colocar um gorro pra ficar — só um pouquinho — fantasiado.

Quando voltou na direção do Anfiteatro, já havia perdido seu primo no meio da multidão. Apenas riu com isso. Típico. Caminhou na direção do bar e pediu uma dose de vodka com schweppes. Depois, virou-se para a multidão de semideuses que dançavam, beijavam, se roçavam, se chupavam, bebiam, caíam, riam, choravam e, com o copo bem erguido, gritou:

— Vamos beber, porra, afinal, somos tão jovens!

__________________________

VESTINDO: isso | EM: Anfiteatro, CHB | COM: -/-
Simmon Wilem Brandeur
Mentalistas de Psiquê
Mensagens :
218

Localização :
USA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Libbely Bassard em Dom 28 Dez 2014, 05:14


See me up in the club


Minha presença era indispensável naquela festa - pelo menos para mim mesmo -, ainda mais com aquele tema. Nunca havia ido a uma festa daquele jeito, ainda mais onde somente semideuses comemoravam. Soube que ao longo do ano o acampamento sediava algumas festas, mas eu ainda não tinha tido o prazer de participar de uma. Agora, vivendo temporariamente lá, poderia desfrutar disso.

Não me preocupei com o horário, pois tinha certeza de que ficariam no anfiteatro até o sol raiar, pelo menos. Tomei um longo banho e vesti-me adequadamente para a comemoração: uma camisa de linha, uma calça mais apertada nas canelas e um mocassim, todos brancos, com mínimos detalhes em marrom. Aprendi que na virada de ano as pessoas costumavam usar o branco. E por que não?

Espirrei duas vezes em minha boca um spray melhorador de hálito, e depois ajeitei meu cabelo, fazendo uma espécie de topete. Evitei passar perfume, já que meu odor natural de álcool, ao meu ver, era bastante atrativo. E parti para o anfiteatro, exibindo um fino sorriso em meus lábios.

...

A noite estava bela. A vasta escuridão salpicada de estrelas fazia com que a decoração alva da festa se destacasse. Os iglus mais distantes, a mesa do DJ e sua iluminação, o interessantíssimo bar e os pufes de animais faziam daquela festa uma das mais diferentes que já frequentei. Permiti-me ficar parado por alguns instantes antes de, de fato, adentrar o anfiteatro, apenas para perscrutar aquele ambiente novo, com pessoas novas.

A princípio, ninguém me pareceu muito interessante. Talvez um rapaz e uma moça, mas ambos se atracavam enrustidamente num dos pufes. Intromissão era legal, mas não ali. Talvez começar com um drink fosse uma boa, e depois analisar outra vez os presentes.

Eu meio que tinha um passe livro no bar. Como mênade, era fácil para eu entrar ali. Peguei um largo e pequeno copo de vidro e o apoiei numa bancada. Involuntariamente, ao som do DJ Polar, remexi o esqueleto enquanto buscava por uma garrafa de catuaba disposta numa das prateleiras opostas às pedras pontudas - cujos nomes são chatos e difíceis. Servi-me e mantive a garrafa na bancada, porque logo, logo beberia mais.

Imóvel, dei uma rápida olhada na pista de dança. De cara, não me mostrei atento, mas esperava pelo menos um olhar sobre mim. Derramei um pouco mais de catuaba em meu copo e mandei para dentro outro gole. Minha mão destra se ocupava com o o copo enquanto a canhota segurava a garrafa. Permaneci ali atrás do balcão, mas não como um barman.
Libbely Bassard
Mênades
Mensagens :
495

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Steve G. McCain em Dom 28 Dez 2014, 08:40



Fly in sky full of stars
Notes: Bad X Clothes: Tudo branco X Música: Radioactive (Imagine Dragons)
Steve ainda não sabia o por quê de ir nessa festa, afinal, não conhecia praticamente ninguém e queria comemorar a virada dormindo. Seus meio-irmãos estavam bastante animados e já tinham ido a paquerar as meninas de Afrodite.Parece que eles não perceberam que tem outras garotas. Sentou-se na cama e pensou no convite que havia feito. "Olha sabe a minha irmã? Bianca? Então por que não convida ela pra festa?"Ayla, filha de Selene, havia falado com ele na arena. Ele havia ido até ela e pedido. Ela aceitou, claro, então ele sorriu e saiu do chalé dela. Agora ele tava meio nervoso e decidindo se ia ou não.

Mas que merda, Greg, vá até lá e arrebente cacete. Não vá deixar a garota no vácuo.Se viu logo falando sozinho no chalé enquanto seus irmãos curtiam na festa. Passou as mãos no rosto e suspirou. Correu logo pro banho, estava imundo para o ano novo.

Logo, ele havia escolhido tudo branco - terno pra que isso cara, pensou - e saiu do chalé de Thanatos para o anfiteatro. Ao entrar no salão, ganhou um anel de gelo. Sério o que vou fazer com isso? Colocar na bebida pra refrescar? Ele riu da própria piada quando viu tudo frio.


Observava os pés para não escorregar, mas, bateu nos semideuses em volta até o bar. Os casais sempre caiam embaixo do visco e se beijavam ardentemente. Levantou a sobrancelha quando viu o DJ vestido de urso. Ele pediu um chá pra se aquecer, apesar de não sentir ele queria experimentar, e olhava atentamente os semideuses, na chance de achar Bianca. Bebeu um gole do chá verde, sentindo a bebida aquecer sua garganta. Deu uma olhada em sua volta e ainda nada da prole de Selene. Engoliu a segunda dose e pediu mais uma vez, esperando ela.
Thanks Panda
Steve G. McCain
Filhos de Tânatos
Mensagens :
104

Localização :
Em frente da Terra-Média ,após a esquina da Nárnia , depois da rua onde fica Hogwarts e fica logo depois de Nova York (Olimpo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Kissa Donnely em Dom 28 Dez 2014, 11:40



FESTA!



É ISSO AI! BORA PRA FESTA! Sério, nunca participei de uma festa de fim de ano e, cara, estou muito animada. Passei um tempão me arrumando e escolhendo uma roupa legal. Quem sabe encontro alguém legal por lá?

Olhei-me no espelho e a garota no espelho estava espetacular. O vestido branco era longo e com algumas pedras na cintura e como não tinha mangas, um casaquinho também da cor clara completava o visual. Sorri para o meu reflexo e ajeitei um fio do meu cabelo que estava fora do lugar. Perfeito.

Andei até o anfiteatro, apreciava todo o local e como decoraram tudo pata a comemoração do término do ano. A festa já tinha começado há um tempo, mas quem se importa? Não preciso chegar na hora para me divertir.

Ao chegar peguei logo um anel de gelo que dava resistência ao frio, pelo menos foi o que disseram, e fiquei admirada com tudo. Estátuas de gelo, iglus e até puffs de animais. Okay, primeiro a bebida, porque passar totalmente sóbria? Acho que um pouco pelo menos mereço beber.

Cheguei ao bar temático e pedi uma Ice, puts, como eu amo essa bebida. Fiquei lá apenas observando o povo e bebendo. Não iria demorar muito para eu me soltar e ir dançar, porém iria aproveitar o tempo que me resta sóbria.



Thanks @ Solaria Magnum CG
Kissa Donnely
Filhos de Eos
Mensagens :
66

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Chelsea H. Drevoir em Dom 28 Dez 2014, 12:13

Conceal, don't feel, don't let them know




Me senti extremamente feliz quando Emma se animou. Era gratificante fazer um sorriso aparecer no rosto de cada um que conversava comigo. Quando ela encostou a mão em meu rosto e agradeceu, minha mão direita encostou na sua. O calor de seu corpo me fez pensar na capacidade das pessoas de transmitir seus sentimentos por pequenos gestos como aquele.

- Não precisa agradecer - sorri para ela. - Iluminar o mundo com pequenos sorrisos sempre me fará feliz. - Aquela sim era minha verdadeira meta. Mudei de assunto de forma delicada. - E então, pronta para ver os fogos de fim de ano? Os filhos de Héstia vão caprichar nesta festa, tenho certeza.

Beijá-la ao som dos sinos e fogos. Isso passou como um relâmpago em minha mente. Talvez não fosse uma coisa tão assustadora quanto eu pensava. Ela era doce, meiga e muito simpática. Meu coração estaria completo junto dela.

Armas levadas:
— Kazir [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]

— {Sand bag} / Bolsa [Bolsa de veludo preta com zíper dourado. Dentro da bolsa uma quantidade ilimitada de areia mágica pode ser encontrada, sendo que mesmo que a areia seja perdida retornará para dentro da bolsa. Esse item é essencial para que o filho de Hipnos consiga usar alguns de seus poderes. Além disso, suporta guardar três objetos de tamanho até, no máximo, 150 cm, sendo que seres vivos não podem ser colocados aqui; o item deve passar pela abertura da bolsa, obviamente, e caso a sacola seja de alguma forma danificada, assim impedindo seu uso, ela retornará aos pertences do semideus, em seu chalé ou seja lá onde for seu lar.] {Couro} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Hipnos]

— {Bravery} / Dog tag [Aparentemente uma placa normal de identificação do exército, com os dados básicos do semideus. Com uma bênção mágica contínua, abençoa seu utilizador com um bônus de 15% em sua força física e providencia uma resistência de igual nível a poderes e auras que envolvam os atributos medo e pânico.] {Prata} (Nível mínimo: 1.) [Recebimento: "Face Your Fears", treino trimestral para filhos de Selene e Hipnos. Avaliado por Ayla Lennox e atualizado por ~Lady Íris~.]


Chelsea H. Drevoir
Curandeiros de Asclépio
Mensagens :
289

Localização :
Healing Hills

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Catherine Burkhardt em Dom 28 Dez 2014, 12:56



Festa? Hm.
Feliz ano novo? Quem sabe...


Aquele rapaz a encantou. E a cada palavra preocupada e gesto gentil, conseguia lhe impressionar ainda mais. Ela deu mais um sorriso ao ouvir o que ele dizia sobre o que lhe deixava feliz. Era uma pequena coisa que significava muito mais do que Emma poderia explicar. Se mais pessoas pensassem assim, muito sofrimento seria poupado. Mas o mundo era egoísta. Exceto, agora, por Matias Blake.

Ele mudou de assunto com suavidade, lhe fazendo suspirar ao pensar no assunto.

- Um pouco, eu sempre adorei fogos de artifício... E pelo que já ouvi falar das festas anteriores, eles serão impressionantes. - Comentou desviando rapidamente seu olhar do dele para olhar o anfiteatro bem decorado. - Você já os viu antes?

Quando tornou a olha-lo, foi que finalmente percebeu que suas mãos não estavam mais no rosto dele, e sim ao lado dos dois. Seu coração disparou ao ver que suas mãos estavam entrelaçadas. Sentiu-se boba por sentir aquilo como uma garota que começa a descobrir a paixão. O que estava acontecendo ali?! Porém, quando seus olhos encontraram-se novamente com o olhar suave castanho dele, não pode conter um leve sorriso. Seja lá o que aconteceria no fim, a ideia de tê-lo consigo de uma maneira mais íntima soava melhor do que achava que seria.



Catherine Burkhardt
Filhos de Afrodite
Mensagens :
145

Localização :
I'm always there, I'm anywhere.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Nymeria em Dom 28 Dez 2014, 13:59


The winter is coming
party time

''Antes tivesse ficado dentro do bosque, ao invés de aparecer nessa bendita festa'', Nymeria pensava consigo mesma, começando a se arrepender da decisão de ir na Festa de Natal/-Ano-Novo. Enquanto andava para o anfiteatro, observava o movimento no Acampamento. Todos os campistas estavam muito animados com o fim de ano e com as festas. Afinal, isso não era coisa que ocorria todo dia. Mas a dríade não se importava. Nunca foi muito fã de festas; eram eventos barulhentos demais, onde as pessoas bebiam demais e exageravam em tudo.

Andou por mais algum tempo e finalmente alcançou local desejado. Antes de entrar, ajeitou seu vestido. Trajava um vestido azul escuro curto, com uma só manga curta no ombro direito e salto alto da mesma cor, porém de um tom mais metálico. Um colar prateado com pingente de um pássaro com as asas abertas se encontrava em seu pescoço. Usava brincos também prateados, porém discretos. De maquiagem, tinha seus lábios pintados por um gloss cor de cereja e sombra mais escura nos olhos. Os cabelos caíam em cachos bem emoldurados nas costas.

Nymeria suspirou e por fim, entrou no anfiteatro, ficando maravilhada com a decoração. O ambiente estava frio, com algumas partes cobertas de neve. Havia uma pista de dança - embora o nome mais apropriado fosse pista de patinação, devido ao gelo que a cobria-, iglus para os casais e várias estátuas de gelo. Perto dos iglus, se encontrava também o famoso visco da tradição natalina americana. Tudo estava muito belo.

Depois de inspecionar o local, a garota se encaminhou para o bar e pegou um refrigerante. Enquanto bebia goles do líquido, permitiu que sua mente vagasse para lugares bem distantes dali. Porém, seu devaneio foi interrompido por um grito nem um pouco educado e bem exagerado de alguém. Isso acabou assustando a dríade, que se virou para o lado a fim de dizer para o homem que gritara:

— Isso. Grite mais alto da próxima vez — Seu tom de voz saiu um pouco rude e o sarcasmo era evidente. Revirou os olhos e deu as costas para o desconhecido. ''Seria melhor se eu tivesse ficado quietinha na minha árvore'', pensou.



notes: alguma ; tags: com quem você tá falando? ; vestindo: isso; Thanks Maay From TPO.
Nymeria
Dríades
Mensagens :
139

Localização :
Floresta Negra

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Lola K. Dupree em Dom 28 Dez 2014, 22:02

new year's eve
post #002 at anfiteatro with andreas listening pra tudo acontecer by suricato wearing this
Com o refrigerante que pedira em mãos e sentindo-me mais sozinha do que realmente estava, isso graças aos casais que escolhiam o bar como ponto de encontro, comecei a vagar pela festa, tentando parecer o mais normal possível.
Normal até o ponto em que um garoto se atirou para cima de mim. Literalmente.
A primeira sensação que tive foi a da bebida que segurava descendo pelo vestido que usava, provavelmente molhando também o guri que me derrubara. Depois, senti-me feliz pela existência daqueles puffs, ou estaria destruída. Não senti raiva ou ódio do garoto, considerando que eu mesma já estivera no lugar dele várias vezes.
— Tô bem, sim, acho. Tô viva e inteira, é. — Ri baixinho, abaixando a cabeça. — Essa situação é nova pra mim. Geralmente, eu sou a desastrada, eu faço essas perguntas.
Mordi o lábio, correndo o olhar pelo corpo dele, deixando um sorriso tímido surgir na minha face ao chegar aos olhos dele, sentindo as bochechas corarem e desviando o olhar para o chão. Ele era bonito.
— Essa roupa, tipo, ela caiu bem em ti. Desculpe por ter molhado ela toda.

lola kendrick dupree:
armas:
ERROR 404 - Not found
poderes:
Considerar todos os passivos até o nível atual da personagem.
pra tudo acontecer e ninguém entender por quê ♪
Lola K. Dupree
Filhos de Despina
Mensagens :
69

Localização :
Chalé de Quione

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Nessie W. Bloom em Dom 28 Dez 2014, 23:32






RAAAAH! You're terrified



“Your words are clear but their meanings gone.
The notes are right but the tuning's wrong.
And when you tell me again that I should give in,
I can only take it so long.”



Mais um ano havia se encerrado e estavam novamente comemorando o Reveillon no Acampamento. Nessie lembrava-se perfeitamente da última festa que participara, a qual fora interrompida por uma confusão e acabara com twerk e macacos. Sim, macacos. Coisas desse tipo aconteciam constantemente nas comemorações, sendo obra de proles de Hermes e outros semideuses brincalhões. Tendo isso em mente, a loira sempre andava prevenida, levando consigo — em sua coxa direita, presa numa cinta-liga preta feita para isso — sua Adaga Lunar Gêmea. Seu ânimo para essa festa era quase nulo, mas John, um de seus amiguinhos, conseguira convencê-la com a ajuda de muitos argumentos sobre a ornamentação de Inverno.

A Filha de Selene sempre começava a se arrumar com o mínimo de duas horas de antecedência da festa (para chegar um pouco atrasada, óbvio), mas fora convencida trinta minutos antes do horário marcado, então se atrasaria mais do que o normal mesmo com um John inquieto cronometrando seu tempo.

Por fim, Nessie conseguira dar o último retoque no batom vermelho uma hora após o começo do evento.

A loira normalmente usava vestidos em festas, mas a saia preta caiu perfeitamente no seu corpo, sendo feita para o cropped vermelho que também usava. O scarpin ajudava, sem dúvidas, dando certa elegância ao conjunto.

— Como estou? — a prole de Selene virou-se para seu amigo, dando de ombros e fazendo um beicinho.

O garoto segurou sua mão, levantando-a e girando a loira para conferir se estava tudo em seu devido lugar. Desde os detalhes, como o anel, à sua roupa, pareciam terem sido feitos exclusivamente para ela.

— Perfeita. — afirmou John, sorrindo, e inclinou a cabeça para a porta do Chalé. — Agora vamos, princess, estamos um pouquinho… atrasados.



— Aproveite — Nessie sorriu para o garoto quando chegaram à entrada do Anfiteatro. — Só não beba muito. Se eu não encontrar ninguém hoje, preciso que me leve em segurança para o Chalé 18.

John ergueu a mão direita aberta ao lado da cabeça, sussurrando "Sim, senhora". As risadas dos dois se mesclaram e o garoto seguiu para dentro, pegando um anel disponível para todos os convidados. A semideusa fez o mesmo, sendo o bar a primeira coisa que avistara.

— Vodka, Sprite e muito gelo, por favor. — A loira sorriu por educação e sentou-se em um dos bancos disponíveis.

Enquanto sua bebida ficava pronta, fechou os olhos, sentindo o ar gélido explorar sua pele.



Arsenal:

- Adaga Lunar Gêmea [Igual a Lunar inicial, só que essa é mais brilhante ainda, quando toca na pele do inimigo queima, aumentando assim o dano] {Presente de aniversário de Selene}
Habilidades:

Nível 2: Beleza ao Luar
Os filhos de Selene ficam extremamente bonitos a noite, quase tanto quanto os filhos de Afrodite. É apenas um efeito estético, contudo pode ser vantajoso, já que boa aparência faz as pessoas conseguirem atenção mais facilmente. Contudo, apenas no período noturno. [Modificado]






post: 001with: - clothes: here
tks, the raven@cg!
Nessie W. Bloom
Filhos de Selene
Mensagens :
347

Localização :
Hell?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Yue J. Aimmëtitt em Seg 29 Dez 2014, 00:05




Party? Hum, I remember my first party in de camp.


I have no ideia
What I am doing
Sem proferir qualquer palavra, Yue agradeceu pelo anel oferecido por um campista qualquer quando entrou no anfiteatro. Realmente, estava frio, e ela de jogava uma leve praga mental por estar vestindo roupas tão curtas. Mas, de qualquer forma, era ela, e ela sempre usava roupas provocantes. Ajustou a blusa que exibia sua barriga lisinha e fechou casaco que usava somente o suficiente para que o decote de sua blusa ficasse a amostra, um pouco ousado. Respirou o ar frio que se instalava no local, lembrando dos momentos passados naquele lugar, principalmente, na festa de Halloween.

Outro sorriso se exibiu em sua face enquanto caminhava para perto do balcão de bebidas, sabendo como se aquecer naquele lugar. Pediu algo leve, apenas para começar, e o barman olhou com descrença para a prole de Afrodite. Mas, mesmo assim, ele lhe entregou uma cerveja, que ela bebia enquanto olhava para o salão. Não era uma das primeiras a chegar, mas, também, a festa não estava em seu auge. Terminou de virar o copo ao ver m semideus em específico num canto mais afastado, apenas observando, como ela. Mais um sorriso, mais segundas intenções.

Rebolando os quadris, andou até seu novo alvo. Tratou de deixar o seu melhor sorriso sedutor nos lábios, lambendo o resto da bebida alcoólica ingerida deles. O semideus parecia uma estátua, parado na neve, e por um segundo Yue se perguntou se deveria fazer aquela piada. Não, não poderia. Seria ridículo demais até para ela. Este pensamento fez seu sorriso alargar-se. Estava sendo idiota. Não ter um coração deveria evitar essas coisas.

Estando na frente do meio-sangue, tocou o rosto dele e encarou o fundos seus olhos, reparando na cicatriz presente no rosto. Mas acima daquilo, aquele rapaz, fosse quem fosse, continuava sendo lindo, e de uma forma que fazia Yue questionar-se sobre ele. Conhecia aquele efeito, porque havia estado sob influência do mesmo, mesmo que ainda não soubesse ao certo que deus concedia aquela habilidade aos seus filhos. Ah, não importava. Estava dando em cima de um cara muito gostoso, e não de uma máquina de cálculos.

— Para começar, qual seria o seu nome? — Tirando a expressão de curiosidade do rosto, Yue proferiu, substituindo o sentimento de questionamento que se estampava no seu rosto pela boa e velha sedução.

info:
Poderes:

Passivos

Beleza Estonteante (Nível 1)

Como filhos da deusa da beleza, você é naturalmente belo, sendo tal beleza notável e admirada por todos. Seus olhos têm uma coloração que não se define completamente, sendo intrigantes e como se fossem hipnotizantes; sua voz atrai, seus lábios são provocantes, seu rosto possui uma beleza harmoniosa e o corpo não fica para trás. Tudo em você chama a atenção pela beleza especial que possui, e é praticamente impossível deixar de notá-lo. Não é nenhum efeito hipnótico, contudo - apenas estético.
itens:
nope
então vai ser isso mesmo. flw
(c)
Yue J. Aimmëtitt
Filhos de Afrodite
Mensagens :
147

Localização :
Bordel?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Nataniel Barger em Seg 29 Dez 2014, 00:54


That's a bullshit


Com o fim de mais um ano, festas se aproximavam e apenas ele tinha tanta sorte de chegar ao acampamento no dia em que uma ocorreria. O pensamento de que conviveria com pessoas tão distintas o desanimava, mas era seu dever. Ao menos havia escutado que bebidas estavam liberadas, o que amenizava seu desgosto. Mesmo pego totalmente de surpresa, ele optou por não perder tempo e participar da comemoração, quanto mais cedo socializasse ali, melhor. Não tinha muito o que vestir, apenas o básico: uma camiseta de manga larga, a habitual calça jeans e um par de tênis. Stunt, repousava como uma braçadeira de spikes, no braço direito de Mikael. O rapaz enxugava o rosto, escutando alguns irmãos planejando planos idiotas, o que era justificável -- era uma festa, tudo poderia e iria acontecer.

Então, sem mais esperar, colocou-se no caminho da festa.


Ele escutava a música de longe, alguns semideuses corriam em direção ao local, outros, claramente bêbados, já optavam por algo afastado. Mike suspirou, fingindo um sorriso amigável ao ficar frente a frente com a entrada. Era o anfiteatro. Como poderia esquecer? Aquele era o local ideal para festas, sempre havia sido, ele se lembrava. E junto com as lembranças, um desejo oportuno de afastá-las também havia voltado. Sim, talvez fosse hora de esquecer as obrigações e se divertir, limpar a mente, como ele dizia. Havia ganhado um anel qualquer ao adentrar o local e, após observar tudo ao redor, desde os detalhes da festa e semideuses -- que insistia em ter esperança de reconhecer algum --, ele deixou-se levar pelo vício e logo caminhava até onde serviam as bebidas.

Desde quando eles liberam isso?, perguntou a si mesmo, ainda de pé e apoiando a mão no balcão. A lista era enorme. A vontade era de experimentar todas, mas o problema ali seria a ressaca no dia seguinte... se fosse mênade ao menos. Perdido em sua cabeça, ele demorou para perceber a presença de alguém. Estava sentada em um dos bancos ao seu lado. Sua beleza era estonteante e, não sabia o motivo, mas prendia sua atenção. Tentou focar o pensamento no que escolheria, não era tão difícil. Então, após olhá-la de lado mais uma vez, deixou uma risada leve escapar.

— Espero que não seja dessas que bebem para esquecer os problemas. — Comentou, sentando no banquinho ao lado dela e sorrindo. O bartender havia trago o pedido da moça e Mikael, sem receio, vergonha ou qualquer sentimento que o impedisse de fazê-lo, pegara a bebida antes dela, experimentando. O gosto alcoólico descia rasgando e, após apreciá-lo, havia decidido o que beber. — Vou querer o mesmo.

Devolveu o que havia pego, sem tirar o sorriso odiável do rosto e o olhar da garota.

Item:
{Stunt} / Escudo [Escudo circular feito de metal com uma cabeça de javali esculpida em seu centro. Banhado em bronze, este fica em um tom avermelhado quando usado em batalha, representando sua segunda camada de bronze sagrado. Transforma-se em uma braçadeira de spikes no nível 20.] {Bronze sagrado (Nível Mínimo: 1) {Não controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Ares]
Poderes:
Passivos:
◊ Influência [Nível 04]
A prole da guerra, assim como apresentado por seu pai na série, tem uma aura que incita irritação nas pessoas que os cercam, principalmente inimigos - sendo mais suscetíveis a este poder graças a sua "abertura" de raiva para com o personagem. Isso acaba por influenciar em um embate, sendo que os sujeitos a raiva acabam por ser mais descuidados do que seriam em seu estado normal. [Criado por Katherine B. Angelline]
Nataniel Barger
Filhos de Ares
Mensagens :
1021

Localização :
NY

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Cain Feather em Seg 29 Dez 2014, 02:15


Hot'n Cold
Yes then your no? In then your out? Up or down, wrong when it's right?

Os olhos do semideus vagaram sem interesse por cada pessoa que chegava à festa, enquanto o ritmo nada agitado de Mariah Carey tomava o ambiente como uma música natalina. Elijah começava a perder a razão por ter ido ao evento, pois nada do que lhe serviram ali interessaram-no ou foram convidativos o suficiente para chamar sua atenção. Era quase tedioso apoiar o queixo na mão, e o braço no joelho, para ficar esperando durante horas "alguma coisa" acontecer.

Felizmente, não se passaram horas. Passaram-se somente minutos, quando a festa finalmente ficou agitada, que Elijah viu uma figura atravessar o anfiteatro e se dirigir ao bar. Ele acompanhou com os olhos, a menina; perplexo demais para tentar falar com ela, ou muito surpreso por estar vendo algo que seu cérebro não conseguia processar. Era uma garota. Na verdade, nada demais. De longe, e misturada a tantas outras auras, Elijah não conseguiu distinguir de que tipo era a sua: mas conseguia ser quase tão forte quanto a dele, que perto da maioria dos semideuses era quase devastadora.

Ela era estranhamente semelhante ao Balthazar. Tinha os cabelos loiros, e os traços gêmeos aos do arcanista. Julgaria, de longe, que ela possuía... talvez, 16 anos. A mesma idade que ele mesmo. O que diabos? pensou em voz alta, alterando-se pouco. Não conhecia seu passado, mas de alguma forma o rosto daquela menina lhe era familiar. Fragmentos de memória atingiram sua mente, vagos, alternando de cenário em cenário (cavernas e salões, enormes) enquanto o rosto da garota permanecia fixo em sua frente. Qual era a ligação entre eles?

Não teve a oportunidades de perguntar. De relance notou uma garota, exalando promiscuidade, se aproximar a passos lentos em sua direção. A indivídua trajava roupas curtas, e sua beleza era estonteante. Ele conhecia a sensação de estar perto de um filho de Afrodite, por isso não foi difícil descobrir sua herança materna somente com uma pequena análise. Elijah estalou a língua ao notar que ela vinha em sua direção, abrindo um sorriso presunçoso ao vê-la parar diante dele. Sem trocar uma só palavra, a garota tocou o rosto do feiticeiro, e deslizou o dedo pela Marca. Aquilo foi um tanto quanto incômodo... íntimo demais. Mas não se alterou, porque sabia que era idiotice evitar que as pessoas não notassem aquela sua pequena característica.

Em seguida, ela falou.

Sua voz soou calorosa, porque era esse o efeito que filhos de Afrodite causavam. Infelizmente, e Balthazar sabia muito bem disso, ele não caía facilmente em lábia de ninguém. Ele mesmo era tão perigoso nesse quesito quanto qualquer outro semideus que estivesse ali, e era uma pena que a garota não soubesse disso. — Meu nome... — sussurrou, devolvendo o olhar fixo à garota. Levantou-se lentamente, movendo os ombros para despertar os músculos após deixá-los um bom tempo sem movimento. Fechou os olhos e girou a cabeça, como se estivesse se espreguiçando. — Invente um, vai ser o bastante. Já vi o suficiente da vida pra saber que você não vai me ver mais quando essa festa acabar.

Arqueou uma sobrancelha para a semideusa ao terminar a frase, soltando um riso de tom desafiador. Aproximou-se somente um passo, que diminuiu a distância entre os dois a ponto de ambos sentirem, cada um, a respiração do próximo. Perigosamente perto, o filho de Apolo aproximou seus lábios da orelha da garota, oferecendo margem para segundas intenções. Quis morder o lóbulo de sua orelha, mas não o fez, apenas ficou ali. E, após um tempo, sussurrou.

— Ou estou enganado?


Love ya':
Equipamento:
Wait a minute... I did not bring any weapon!
Poderes Utilizados:
Filho de Apolo e Feiticeiro de Circe

Ativos

• Looks like you've been fooled, darling. Any active abilities were used;

Passivos

Beleza lasciva II (Nível 20) - A sua beleza nesse nível já está muito maior, e somada a aura de mistério que você exala, atrai o olhares de todos por onde passa. Não são tão belos quanto os filhos de Afrodite, mas são mais atraentes que estes por uma aura mágica influir diretamente no bom senso de qualquer outrem, afim de fazê-los se interessarem de forma irrefutável por você.

Aura do mistério (Nível 1) - Uma aura mágica influencia diretamente na personalidade fos feiticeiros ao adentrarem o grupo, tornando-os um atraente mistério a ser desvendado pelos demais semideuses.
Poder Especial:
Cicatriz de urso [Por ter sido atingido no rosto por uma patada feroz de um gurahl, o filho de Apolo recebeu uma cicatriz em seu olho direito. Sendo essa muito profunda, não pode ser removida através de cirurgias ou poderes de curandeiros, sendo que apenas um poder maior divino pode ser forte o suficiente para curá-lo. A ferida não prejudica a visão do garoto, mas por ser uma "deficiência visual", poderes de atração ou encantamento que possam ser originados pelo garoto possuem 25% menor eficácia. Apesar disso, a marca remete aos demais monstros que um semideus recebeu uma ferida tão profunda como aquela e sobreviveu, o que faz com que eles se amedrontem um pouco, de modo que monstro que possuam o nível igual ou menor que o semideus terão sua força reduzida em 15%, e caso sejam monstros humanoides, esse valor aumenta para 25%. Monstros mais fortes que o semideus não se amedrontam, pois sabem que o mesmo foi ferido por um monstro mais fraco que eles, e por sua vez acreditam que então conseguem matá-lo. [By Ares pela missão "O preço de uma ajudinha" att por Ares]
Cain Feather
Indefinido
Mensagens :
629

Localização :
Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Chelsea H. Drevoir em Seg 29 Dez 2014, 15:01

Conceal, don't feel, don't let them know




A voz radiante da garota faziam fogos de artifício explodir em meu corpo. Nada era tão belo quanto ouvir sua risada ou mesmo contornar seus lábios com os olhos. Quando vi nossas mãos entrelaçadas, um impulso tremendo de declarar toda a alegria que eu sentia se apoderou de mim.

- Já vi sim - respondi. - Poucas vezes no telhado de meu prédio. Claro que os daqui serão bem mais caprichados. Falando em caprichos...

Tirei do bolso do colete uma caixinha de música idêntica à do filme Anastasia, que eu comprei alguns minutos antes, para dar de presente a alguém que me fizesse feliz naquela festa. Emma era a pessoa perfeita para isso.

- Espero que goste dela. - tirei as luvas e entreguei o objeto à prole de Afrodite.

Com uma pequena chave abri a caixinha e uma delicada valsa tocou enquanto duas figuras muito parecidas com nós dançavam no pequeno palco do objeto. Era meu mimo para a pessoa que acabara de conquistar meu coração.

Armas levadas:
— Kazir [Sua lâmina bronzeada mede cerca de 24 cm, e seu cabo tem o mesmo comprimento padrão. É bastante afiada e é perfeita para ataque ágeis e rápidos. O bom desta arma é sua eficiência tanto para mãos hábeis quanto para manuseios mais inexperientes, pois é uma arma curta, fácil de esconder e ao mesmo tempo fácil de manusear. Seu punho é feito de aço, mas uma camada de couro escuro cobre o aço para que o usuário possa segurá-la firmemente. Na parte inferior da lâmina, próxima ao cabo, há entalhado as siglas do Acampamento "CHB"; uma propriedade que só os meio-sangues e criaturas místicas podem ter e usar (ajuda um pouco na destreza)] {Bronze, aço e couro} (Nível mínimo: 1) {Nenhum elemento} [Recebimento: Administração; item inscrição padrão do fórum]

— {Sand bag} / Bolsa [Bolsa de veludo preta com zíper dourado. Dentro da bolsa uma quantidade ilimitada de areia mágica pode ser encontrada, sendo que mesmo que a areia seja perdida retornará para dentro da bolsa. Esse item é essencial para que o filho de Hipnos consiga usar alguns de seus poderes. Além disso, suporta guardar três objetos de tamanho até, no máximo, 150 cm, sendo que seres vivos não podem ser colocados aqui; o item deve passar pela abertura da bolsa, obviamente, e caso a sacola seja de alguma forma danificada, assim impedindo seu uso, ela retornará aos pertences do semideus, em seu chalé ou seja lá onde for seu lar.] {Couro} (Nível Mínimo: 1) [Recebimento: Presente de Reclamação de Hipnos]

— {Bravery} / Dog tag [Aparentemente uma placa normal de identificação do exército, com os dados básicos do semideus. Com uma bênção mágica contínua, abençoa seu utilizador com um bônus de 15% em sua força física e providencia uma resistência de igual nível a poderes e auras que envolvam os atributos medo e pânico.] {Prata} (Nível mínimo: 1.) [Recebimento: "Face Your Fears", treino trimestral para filhos de Selene e Hipnos. Avaliado por Ayla Lennox e atualizado por ~Lady Íris~.]


Chelsea H. Drevoir
Curandeiros de Asclépio
Mensagens :
289

Localização :
Healing Hills

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Lexis Skönhet em Seg 29 Dez 2014, 16:19

only know you’ve been high when you’re feeling low
#004 ♥ logan ♥ anfiteatro ♥ noite ♥ let her go — passenger ♥ vestindo isso

Pelo canto do olho, vi alguém sentar ao meu lado. Como estava com a cabeça baixa, não identifiquei quem era. Em um primeiro momento, não dei importância a isso. Aquela era a primeira vez em muito tempo que a presença humana se fazia dispensável para mim.

Percebi que o atendente entregara um drink ao ser ao meu lado. Este, por sua vez, não o bebeu. Notei que ele erguera o copo, mas, ao voltá-lo para o balcão, o conteúdo estava intacto. Ele empurrou a dose até mim. E, bom, eu gelei ao ouvir sua voz.

Por um segundo, pensei em gritar, em bater no garoto, xingá-lo, sair dali, mas a única coisa que fui capaz de fazer foi secar uma outra lágrima que cortava-me a bochecha.

— Não precisa se justificar, Logan — meu lado racional - que eu acabara de descobrir que existia - tomou a frente. — Não precisa sequer ficar aqui comigo. Já arruinei um número suficiente de noites para uma festa só, não quero que você seja mais uma vítima.

lexis skönhet:
Armas levadas:
ERROR 404 – Not found.
poderes:

Afrodite e Mênades

PASSIVOS

Considerar todos até o nível atual da personagem, com destaque para:
Beleza Estonteante ~ Nível um
Como filhos da deusa da beleza, você é naturalmente belo, sendo tal beleza notável e admirada por todos. Seus olhos têm uma coloração que não se define completamente, sendo intrigantes e como se fossem hipnotizantes; sua voz atrai, seus lábios são provocantes, seu rosto possui uma beleza harmoniosa e o corpo não fica para trás. Tudo em você chama a atenção pela beleza especial que possui, e é praticamente impossível deixar de notá-lo. Não é nenhum efeito hipnótico, contudo - apenas estético.

ATIVOS

ERROR 404 – Not found.
Lexis Skönhet
Mênades
Mensagens :
227

Localização :
USA

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Logan Montecarlo em Seg 29 Dez 2014, 19:35


stop the world cause i wanna get off with you
lexis skönhet • post 4 • vestindo isso
O tempo parecia se arrastar. A vida, em si, estava mais lenta.
E a culpa era de Lexis.
Dizem, por aí, que o tempo passa rápido quando se faz algo que gosta, e o contrário também é válido: ele não passa quando a situação é chata. E não havia nada mais chato, mais horrível, do que ter aquele um metro e cinquenta de pessoa ao meu lado e não conseguir assumir ao menos que...
Enfim. Bem, ela respondeu-lhe algo. Era melhor do que a ignorância, ainda que o timbre dela o cortasse, machucasse-o por dentro. Ele fitou a própria vodka e constatou que a queimação provinda do álcool seria menor do que a que descia por si, afetando-o, devido à tristeza na voz da garota.
— Eu sei que não preciso — comentou, quando as palavras lhe vieram a boca, falando sem pensar direito num discurso bonito ou coisa assim —, mas eu quero.
Lentamente, tirou a mão do próprio copo e repousou-a no balcão; arrastou-a pelo gelo, ignorando o frio que dali provinha, apenas aproximando-a aos poucos até que virou a palma para cima, como se esperasse receber algo - a mão dela, a mão da filha de Afrodite, a mão da MALDITA!, mas linda filha de Afrodite.
— Lexis, eu... — Não, não era a hora. Não havia hora boa. Enrolou: — Não dá pra você estragar minha noite. Se ficar comigo... Na verdade, só a sua presença pode salvar essa noite, porque...
Não gaguejou, mas hesitou. O desconhecimento sempre foi algo que aterrorizou o ser humano, e não era diferente com Logan no momento: ele não sabia como falar aquilo que nunca havia dito.
— Eu gosto... — admitiu aos poucos, buscando os dedos dela nos seus, entrelaçando-os suavemente. — Eu gosto de você, Lexis.
arctic monkeys
(ft. logan montecarlo)
thanks maay
Logan Montecarlo
Mentalistas de Psiquê
Mensagens :
325

Localização :
viajei por aí

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Nessie W. Bloom em Seg 29 Dez 2014, 21:05






Sell your soul, not your whole self




“You're too mean, I don't like you, fuck you anyway.
You make me wanna scream at the top of my lungs.
It hurts but I won't fight you,
You suck anyway”


Tudo acontecera tão rápido que Nessie demorara mais do que o normal para conseguir raciocinar sobre o ocorrido — com os lábios entreabertos, a garota ficou durante quase um minuto. Seu olhar caiu para o copo com a mistura que havia pedido, vendo o volume do líquido, antes intocado, um pouco menor. Trincou os dentes; as unhas de sua mão que estava em cima do balcão começaram a bater na madeira num único ritmo, a outra, caída ao lado de seu corpo, fechou-se em punho. A prole de Selene franziu o cenho e levantou o olhar novamente, fitando o garoto estranho à sua frente.

Não era um dos melhores dias de Nessie, mas algo naquele semideus deixava-a ainda mais irritada.

— Filho da puta. Quem você pensa que é para chegar pegando a bebida de qualquer um assim? — a loira pressionou as têmpora com dois dedos de cada mão, os olhos fechados por um instante, deixando a raiva explícita no seu semblante. — Eu pareço uma puta ou uma donzela indefesa, por acaso? — respirou fundo, olhando para o copo que acabavam de colocar no balcão, com a bebida que o garoto havia pedido. — Não responda.

Sem pensar, puxou o mesmo para seu lado e o levou aos lábios com vontade, dando um generoso gole e ingerindo quase metade do líquido. A garota sentia falta do ardor em sua garganta, sendo o álcool quase um elixir de vida para ela.

— Estamos quites. — forçando seu pior sorriso, murmurou para o garoto enquanto empurrava o copo meio vazio de volta ao dono.





Arsenal:

- Adaga Lunar Gêmea [Igual a Lunar inicial, só que essa é mais brilhante ainda, quando toca na pele do inimigo queima, aumentando assim o dano] {Presente de aniversário de Selene}
Habilidades:

Nível 2: Beleza ao Luar
Os filhos de Selene ficam extremamente bonitos a noite, quase tanto quanto os filhos de Afrodite. É apenas um efeito estético, contudo pode ser vantajoso, já que boa aparência faz as pessoas conseguirem atenção mais facilmente. Contudo, apenas no período noturno. [Modificado]






post: 002with: Mike Williams clothes: here
tks, the raven@cg!
Nessie W. Bloom
Filhos de Selene
Mensagens :
347

Localização :
Hell?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Yue J. Aimmëtitt em Seg 29 Dez 2014, 22:17




Party? Hum, I remember my first party in the camp.


I have no ideia
What I am doing
Yue sabe quando consegue encantar alguém e naquela hora não foi diferente. A diferença, é que ela não conseguira seduzir o desconhecido. Isso fez uma ponta de desconfiança erguer-se no interior da semideusa, principalmente quando o mesmo se recusara a oferecer um nome. Contudo, reconheceu o que estava acontecendo. Paranoica. É, pura paranoia. Será que precisaria se lembrar das mil e uma vezes — ou mais — que havia ido para cama de homens que sequer havia visto da vida? Com aquele não seria diferente. Por que começar a exigir informações?

Sua pele se arrepiou quando sentiu a boca do semideus perto de sua orelha, sussurrando. E se antes estava apreensiva, agora outro sorriso se abria em seu rosto, do mesmo tom malicioso que antigamente. É, ele podia não estar babando em cima dela, mas uma coisa a filha de Afrodite sabia: aquele rapaz era do mesmo tipo que ela. Pelo menos em parte, o que já era suficiente para Yue subir as mãos até o pescoço dele e encarar seu rosto mais uma vez. Era lindo, não podia negar. Se permitiu admirá-lo por poucos momentos antes de voltar a mesma expressão safada.

— Bem, se vamos voltar a nos ver ou não, depende de você. — Depois de dizer isso, aproximou-se mais um pouco, quase roçando seus lábios nos do semideus. — Eu sou a maior fã do mundo da casualidade, mas se gostarmos, depois não vai ter como nos encontrarmos. — Encostou brevemente sua boca na do meio-sangue, selando-a de forma leve e logo depois se separando, voltando a encará-lo. — Seria bom de qualquer forma. — Sugestiva, comentou, levantando uma sobrancelha.

info:
Poderes:

Passivos

Beleza Estonteante (Nível 1)

Como filhos da deusa da beleza, você é naturalmente belo, sendo tal beleza notável e admirada por todos. Seus olhos têm uma coloração que não se define completamente, sendo intrigantes e como se fossem hipnotizantes; sua voz atrai, seus lábios são provocantes, seu rosto possui uma beleza harmoniosa e o corpo não fica para trás. Tudo em você chama a atenção pela beleza especial que possui, e é praticamente impossível deixar de notá-lo. Não é nenhum efeito hipnótico, contudo - apenas estético.

Luxúria (Nível 5)

O desejo pode ser despertado com pequenos gestos, mas que para o observador são sedutores e provocantes. Você pode despertar esse desejo com um simples olhar, um toque, pela aproximação, de modo que qualquer um deixa de prestar atenção em outras coisas para se focar apenas em você. Não é uma habilidade sobrenatural, indica apenas um conhecimento de como usar seu lado sensual para manipular as pessoas, mas não é charme, magia nem nada do tipo: apenas estudo de comportamento.
itens:
nope
It was weird and a pretty cool.
(c)
Yue J. Aimmëtitt
Filhos de Afrodite
Mensagens :
147

Localização :
Bordel?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Cain Feather em Seg 29 Dez 2014, 23:05


Hot'n Cold
Yes then your no? In then your out? Up or down, wrong when it's right?

Elijah percebeu, em pouco tempo, que era um cafajeste. Ele, assim como a garota, tinham começado a "se pegar" sem mais nem menos, o que o surpreendeu o suficiente para concluir que nunca iria ter um futuro amoroso. Era uma maldição? Porque, pela terceira vez, um filho de Afrodite se aproximou de Balthazar, e pela terceira vez ele se apaixonou. Só havia um porém: ainda mantinha certa relação com um deles. Seria seguro se entregar tão levianamente, somente porque estava entediado o bastante para o fazer?

Que se dane, revirou os olhos. Não fizemos nenhum acordo de exclusividade, sequer somos namorados. E, com isso, livrou-se da culpa. Até mais rápido do que o próprio alcoolismo seria capaz de fazer. Depositou a destra sobre as costas da afrodisíaca, e deslizou-a lentamente para a nádega direita. Deixou que a língua passeasse pelos lábios, como que para umedecê-los pouco antes de a garota tentar se aproximar. A linha curvilínea da boca permanecia, como que para salientar a malícia que exalava de ambos. Quando os lábios quase se tocaram, o arcano sentiu novamente que estavam invadindo sua íntimidade. Não desejava isso.

Quando ela finalmente respondeu, Balthazar tomou seus cabelos e os puxou. Violência? Talvez. Mas moderadamente, a meio-sangue não sentiria dor alguma na cabeça. No máximo, o impulso a atingiria de surpresa: e era isso com que Elijah contava. Deixou o pescoço da afrodisíaca exposto, e se aproximou com aquela mesma expressão de antes. Desejo, mas não do tipo romântico. Sim, o carnal, ou talvez nem isso. Balthazar a encarava como um objeto, e diferente do que sentia com Piéetro, ela poderia ser facilmente descartada. — Ãnh... não. Prefiro a linda e clássica transa de uma só noite.

Mordeu o pescoço da garota nesse momento, beijando sua curvatura com ferverosidade. Não se importou, dessa vez, em moderar a força. Com certeza tinha deixado a marca de um belo chupão, que Balthazar jurou ser merecido. A puxou pela cintura com a mão direita, enquanto manteve seus cabelos como reféns. Era impossível não imaginar a afrodisíaca como um mero objeto sexual, bem como impotente se comparada ao filho de Apolo. Por um momento, se perguntou por que diabos sabia como perfeitamente "dominar" uma situação daquelas, se tivera poucas experiências no acampamento. Novamente, o passado inconclusivo de Elijah o deixara com raiva. Que timing perfeito... Resmungou em voz alta, podendo sem querer plantar dúvidas na mente de Yue.

Retomou o ritmo ao mordiscar o ombro da garota, tão forte quanto as outras vezes. Não queria seu passado afetando-o agora.


Love ya':
Equipamento:
Wait a minute... I did not bring any weapon!
Poderes Utilizados:
Filho de Apolo e Feiticeiro de Circe

Ativos

• Looks like you've been fooled, darling. Any active abilities were used;

Passivos

Beleza lasciva II (Nível 20) - A sua beleza nesse nível já está muito maior, e somada a aura de mistério que você exala, atrai o olhares de todos por onde passa. Não são tão belos quanto os filhos de Afrodite, mas são mais atraentes que estes por uma aura mágica influir diretamente no bom senso de qualquer outrem, afim de fazê-los se interessarem de forma irrefutável por você.

Aura do mistério (Nível 1) - Uma aura mágica influencia diretamente na personalidade fos feiticeiros ao adentrarem o grupo, tornando-os um atraente mistério a ser desvendado pelos demais semideuses.
Poder Especial:
Cicatriz de urso [Por ter sido atingido no rosto por uma patada feroz de um gurahl, o filho de Apolo recebeu uma cicatriz em seu olho direito. Sendo essa muito profunda, não pode ser removida através de cirurgias ou poderes de curandeiros, sendo que apenas um poder maior divino pode ser forte o suficiente para curá-lo. A ferida não prejudica a visão do garoto, mas por ser uma "deficiência visual", poderes de atração ou encantamento que possam ser originados pelo garoto possuem 25% menor eficácia. Apesar disso, a marca remete aos demais monstros que um semideus recebeu uma ferida tão profunda como aquela e sobreviveu, o que faz com que eles se amedrontem um pouco, de modo que monstro que possuam o nível igual ou menor que o semideus terão sua força reduzida em 15%, e caso sejam monstros humanoides, esse valor aumenta para 25%. Monstros mais fortes que o semideus não se amedrontam, pois sabem que o mesmo foi ferido por um monstro mais fraco que eles, e por sua vez acreditam que então conseguem matá-lo. [By Ares pela missão "O preço de uma ajudinha" att por Ares]
Cain Feather
Indefinido
Mensagens :
629

Localização :
Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Catherine Burkhardt em Seg 29 Dez 2014, 23:09



Festa? Hm.
Feliz ano novo? Quem sabe...


Ao ouvir ele falar de caprichos, Emma franziu a testa com um leve sorriso. Ele tirava do seu bolso uma caixinha de música que logo ela reconheceu. Era do desenho Anastácia, que ela já tinha assistido milhões de vezes e amava.

Ela pegou o objeto com cuidado e quando ele usou a pequena chave para abri-la, uma valsa suave teve início. Seu sorriso iluminava seu rosto ao observar os dois bonequinhos dançando, estes que eram muito parecidos com os dois. Quando olhou para o rapaz, tentou disfarçar os olhos já marejados de felicidade.

- Eu amei, Matias! Obrigada! - Falou enquanto se aproximava e lhe dava um forte abraço.

Não o conhecia a tanto tempo, mas sentia sua mente relaxar na presença dele. A filha de Afrodite inspirou e o aroma delicado do perfume dele encheu suas narinas, lhe fazendo fechar os olhos por algum tempo. Seu coração disparou e Emma sentiu-se nervosa como nunca antes ficou na frente de alguém.

Ela se afastou lentamente, ainda sorrindo. Seus olhos estavam fixos nos gentis olhos do filho de Hipnos. Por um instante, imaginou se ele sentia o mesmo que ela. Será que ele a queria assim ou acabaria estragando uma amizade fantástica que acabou de descobrir?

- Este foi o melhor presente que já recebi... Você definitivamente é um rapaz encantador. - Concluiu em voz baixa. Seu olhar percorreu o rosto dele até alcançar os lábios carnudos dele. Para controlar seu impulso, deu uma leve mordida em seu lábio, mas algo lhe dizia que isso não ia aguentar até o final da noite.



Catherine Burkhardt
Filhos de Afrodite
Mensagens :
145

Localização :
I'm always there, I'm anywhere.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Yue J. Aimmëtitt em Ter 30 Dez 2014, 01:11




Party? Hum, I remember my first party in the camp.


I have no ideia
What I am doing
Enterrar mágoas para transar? Yue era especialista nisso, principalmente quando a "mágoa" era não ter mágoa alguma. Contudo, como quase profissional no assunto, a filha de Afrodite, a mesma reconhecia quando alguém a imitava. Só que a semideusa não estava com vontade de pensar nos motivos que levam uma pessoa até seus braços, mesmo que naquele momento ela estivesse nos braços de alguém. Não pode deixar de abrir um sorriso de satisfação quando sentiu o semideus puxar seus cabelos de leve e chupar com força seu pescoço. Havia adorado aquilo.

Em resposta, começou a mover suas mãos pelo corpo do rapaz, começando por invadir as grossas camadas de roupas que ele usava. Deslizou o dedo indicador pelas costas dele, sentindo um calor gostoso emanar da pele dele. Foi quando se permitiu fechar os olhos e se aproveitar da sensação boa que era ter o meio-sangue com o rosto próximo do seu pescoço. Um pequeno suspiro escapou de seus lábios, mesmo que estivesse sob a proteção do anel anti-frio. Desta vez, subiu as duas mãos pelas costas, arranhando levemente ao descer.

Retirando as mãos de dentro das roupas do desconhecido, parou-as quando envolveu o corpo dele com as mesmas. Moveu-se para ter acesso ao pescoço do mesmo, fazendo um leve movimento do ombro para que ele parasse o que estava fazendo — não que fizesse diferença, Yue o beijaria novamente alguma hora. Roçou o nariz no pescoço do rapaz, seguindo assim até a região abaixo da orelha, onde depositou um beijo. Logo após, mordeu de leve a área mais abaixo, apertando o próprio corpo contra o de seu ficante.

— Vai ficar só com a mão aí? Esperava mais de você. — Sussurrou no ouvido do semideus, mordendo mais uma vez o pescoço livre a sua frente.

info:
Poderes:

Passivos

Beleza Estonteante (Nível 1)

Como filhos da deusa da beleza, você é naturalmente belo, sendo tal beleza notável e admirada por todos. Seus olhos têm uma coloração que não se define completamente, sendo intrigantes e como se fossem hipnotizantes; sua voz atrai, seus lábios são provocantes, seu rosto possui uma beleza harmoniosa e o corpo não fica para trás. Tudo em você chama a atenção pela beleza especial que possui, e é praticamente impossível deixar de notá-lo. Não é nenhum efeito hipnótico, contudo - apenas estético.

Luxúria (Nível 5)

O desejo pode ser despertado com pequenos gestos, mas que para o observador são sedutores e provocantes. Você pode despertar esse desejo com um simples olhar, um toque, pela aproximação, de modo que qualquer um deixa de prestar atenção em outras coisas para se focar apenas em você. Não é uma habilidade sobrenatural, indica apenas um conhecimento de como usar seu lado sensual para manipular as pessoas, mas não é charme, magia nem nada do tipo: apenas estudo de comportamento.
itens:
nope
It was weird and a pretty cool.
(c)
Yue J. Aimmëtitt
Filhos de Afrodite
Mensagens :
147

Localização :
Bordel?

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Cain Feather em Ter 30 Dez 2014, 02:46

In a Land
of Gods and Monsters I was an angel looking to be fucked hard

As mãos de Yue invadiram a camisa de Balthazar enquanto ele ainda explorava seu pescoço. Contraiu os músculos enquanto o fazia, proporcionando à Yue uma sensação ainda melhor ao tocá-lo. Em resposta, abaixou as mãos em direção às coxas da semideusa, erguendo-as e posicionando-as à altura da própria cintura. Quando parou, sentiu-a morder seu pescoço e arranhar suas costas de leve. Logo após, ela murmurou algumas palavras, que geraram um riso em deboche.

— Creio que posso dizer o mesmo. Ou você acha que eu sou um bichinho de pelúcia? — e então ele fincou as unhas na coxa da garota. Embora não fossem grandes, tinham o potencial para penetrar o suficiente de sua pele para fazê-la sangrar. Passeando a língua pelos lábios, Elijah mostrou seus caninos em um sorriso divertido. — Você pode fazer melhor do que só me acariciar, prole de Afrodite.

E, com um gesto das mãos, ativou uma magia. Em resposta ao esforço, os olhos do arcano ficaram púrpuros, atenuando sua aura misteriosa que parecia muito afetar a afrodisíaca. O brilho de seus olhos fora seguido pelo poder telecinético, que fez o vestido de Yue deslizar por seu corpo até a altura do abdômen, assim exibindo seu busto. Elijah apreciou a visão com um riso divertido, e retirou as unhas da garota somente para abraçá-la e arranhá-la de novo, dessa vez tendo como alvo os ombros. Mordeu-a no outro lado do pescoço, como o sadomasoquista que era. Espera... desde quando sou um masoquista?

Ele hesitou um pouco, mas livrou-se do pensamento. Ao invés disso, sussurrou no ouvido de Yue algumas palavras. Sua voz estava serena, e ao mesmo tempo excitada. Apostaria muitas coisas para ver como ela responderia a tudo o que tinha acontecido ali. E lá vinha mais uma surpresa: O convite mais explícito de todos. — Parece que alguns iglus foram distribuídos ao redor da festa. O que será que há dentro deles?


Love ya':
Equipamento:
Wait a minute... I did not bring any weapon!
Poderes Utilizados:
Filho de Apolo e Feiticeiro de Circe

Ativos

Telecinese I (Nível 1) - Como seu corpo está infestado interiormente com magia, o seu personagem consegue levitar objetos mais leves e pequenos, podendo atirá-los sem muita destreza contra quem você quiser

Passivos

Benção de Circe (Nível 1) - Ao adentrar o grupo dos feiticeiros de Circe, seus olhos se tornam púrpuros por consequência de que a própria deusa lhe concede a capacidade de realizar magias. No entanto, seus olhos só serão de tal cor se for da sua vontade, ou caso haja uma presença mágica no local onde você se encontrar.

Beleza lasciva II (Nível 20) - A sua beleza nesse nível já está muito maior, e somada a aura de mistério que você exala, atrai o olhares de todos por onde passa. Não são tão belos quanto os filhos de Afrodite, mas são mais atraentes que estes por uma aura mágica influir diretamente no bom senso de qualquer outrem, afim de fazê-los se interessarem de forma irrefutável por você.

Aura do mistério (Nível 1) - Uma aura mágica influencia diretamente na personalidade fos feiticeiros ao adentrarem o grupo, tornando-os um atraente mistério a ser desvendado pelos demais semideuses.
Poder Especial:
Cicatriz de urso [Por ter sido atingido no rosto por uma patada feroz de um gurahl, o filho de Apolo recebeu uma cicatriz em seu olho direito. Sendo essa muito profunda, não pode ser removida através de cirurgias ou poderes de curandeiros, sendo que apenas um poder maior divino pode ser forte o suficiente para curá-lo. A ferida não prejudica a visão do garoto, mas por ser uma "deficiência visual", poderes de atração ou encantamento que possam ser originados pelo garoto possuem 25% menor eficácia. Apesar disso, a marca remete aos demais monstros que um semideus recebeu uma ferida tão profunda como aquela e sobreviveu, o que faz com que eles se amedrontem um pouco, de modo que monstro que possuam o nível igual ou menor que o semideus terão sua força reduzida em 15%, e caso sejam monstros humanoides, esse valor aumenta para 25%. Monstros mais fortes que o semideus não se amedrontam, pois sabem que o mesmo foi ferido por um monstro mais fraco que eles, e por sua vez acreditam que então conseguem matá-lo. [By Ares pela missão "O preço de uma ajudinha" att por Ares]
Cain Feather
Indefinido
Mensagens :
629

Localização :
Acampamento Meio-Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Nataniel Barger em Ter 30 Dez 2014, 03:34


That's a bullshit


Não demorou muito para que a garota percebesse a presença do filho de Ares e, como ele esperava, sua reação não havia sido amigável. Afinal, ninguém gosta de ser incomodado em momentos que deveriam propiciar a diversão. Mas aquele era Mikael e, para o azar da meio-sangue, havia cismado com ela no momento em que a viu. Nem mesmo um fio de cabelo da loira havia escapado do julgamento precoce do rapaz -- e esse era um de seus problemas de personalidade, embora não ligasse. Ele riu ao processar a primeira coisa que havia escutado de sua 'acompanhante'. Filho da puta. Não era mentira. Apoiou o rosto na mão, escutando com clareza o que a furiosa semideusa dizia, ela realmente não era o tipo de garota com quem alguém deve brincar. Mas a diferença notável entre sua altura e a de Mike -- mesmo sentado, era um gigante -- anulava qualquer ameaça real que pudesse existir em suas palavras.

— É, não vai querer saber o que acho. — Sorriu arrogante. Seu pedido havia sido entregue tão rápido quanto o dela, porém, antes que pudesse tê-lo em mãos, a maldita havia pego. De início, o moreno sentiu uma leve irritação se tornando presente em seu âmago, contudo a impediu de se manifestar, ainda com um sorriso convencido nos lábios. Estavam quites. Agarrou a bebida, levando-a à boca e engolindo o que havia restado em um gole. Voltou a atenção ao bartender, fazendo um sinal de "Encha esse copo" com o dedo.

Seu olhar encontrou o da loira novamente, os dois gênios fortes se confrontando num silêncio férreo. Levou uma mão até o cabelo da moça, enrolando alguns fios em seu dedo indicador, sem mesmo conhecê-la.

— Embora a resposta esteja na ponta da língua. Tantos garotos loucos por uma noite e você está aqui. — O rapaz atrás do balcão havia levado sua bebida novamente. Mike a pegou, sem esperar para dar mais um gole rápido. — Então, talvez seja a segunda opção.

Não tinha em mente o motivo daquilo, talvez não tivesse ido com a cara da garota ou com seu jeito quieto de ser. Williams poderia ter esperado em seu canto e logo caminhado até qualquer outro lugar da festa, mas não o fez. E com certeza não o faria depois daquilo, ficaria ali até saber o bastante dela para compreendê-la. Rodou no banquinho, inquieto, o olhar direcionado para cima enquanto dava conta de beber sua vodca.

Item:
{Stunt} / Escudo [Escudo circular feito de metal com uma cabeça de javali esculpida em seu centro. Banhado em bronze, este fica em um tom avermelhado quando usado em batalha, representando sua segunda camada de bronze sagrado. Transforma-se em uma braçadeira de spikes no nível 20.] {Bronze sagrado (Nível Mínimo: 1) {Não controla Nenhum Elemento} [Recebimento: Presente de Reclamação de Ares]
Poderes:
Passivos:
◊ Influência [Nível 04]
A prole da guerra, assim como apresentado por seu pai na série, tem uma aura que incita irritação nas pessoas que os cercam, principalmente inimigos - sendo mais suscetíveis a este poder graças a sua "abertura" de raiva para com o personagem. Isso acaba por influenciar em um embate, sendo que os sujeitos a raiva acabam por ser mais descuidados do que seriam em seu estado normal. [Criado por Katherine B. Angelline]
Nataniel Barger
Filhos de Ares
Mensagens :
1021

Localização :
NY

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Steve G. McCain em Ter 30 Dez 2014, 05:27



Fly in sky full of stars
Notes: Bad X Clothes: Tudo branco X Música: A Sky full of Stars (Coldplay)
Suspirou mais uma vez. Ela ainda não tinha chegado. Pediu um vinho premium para se esquentar, cansou do chá. Enquanto se virou rápido, ele esbarrou  em uma garota bebendo um Ice, então a garrafa caiu no chão soltando estilhaços de vidro.

- Me desculpe, sério, não tinha te visto. - Steve olhou pra ela, e por esta, olhava furiosa para ele. Ele achou que bebeu muito chá
Thanks Panda
Steve G. McCain
Filhos de Tânatos
Mensagens :
104

Localização :
Em frente da Terra-Média ,após a esquina da Nárnia , depois da rua onde fica Hogwarts e fica logo depois de Nova York (Olimpo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Festa de Ano-Novo (Inverno/Natal)

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 02:56

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 4 Anterior  1, 2, 3, 4  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum