Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por DarkHyoga em Sab 05 Fev 2011, 17:42

Yo!
Vou começar então, a postar minha primeira fic aqui, que conta uma aventura do Nico no Acampamento Meio-Sangue. Como é minha primeira fic, não liguem se tiver algo faltando ou, algum erro de português (o que farei o máximo para não deixar passar). E para ficar melhor pra mim, se no minimo duas pessoas lerem, eu postarei um capítulo por semana.
Lá vai o primeiro capítulo:
__________________________


*~ Nico: Heir of Hades ~*

Capítulo 1 - Eu visito meu primo

Correr... Não me lembro de ter corrido tanto assim na minha vida. Meus pés doíam, meus joelhos cediam, mas não podia parar se quisesse viver. Percy me alertara sobre os constantes ataques de monstros, mas eu acho que ele quis me tranquilizar... Não eram constantes, eram frequentes. Já foram quatro ataques à mim desde Long Island.
Estava quase chegando em Manhattan, onde eu pretendia ir, com um monstro em meu encalce, e eu devia encará-lo agora e partir para a briga, mas eu estava muito exausto por motivo das outras três batalhas anteriores. Sobre o monstro? Realmente, não tive tempo de checar o que era, mas era enorme, parecia ser maior que um tanque de guerra. Eu somente escutava ele correndo, com suas patas enormes estremecendo o chão abaixo de mim, e um farfalhar... Parecia um cachorro gigante sedento por carne...
Opa, peraí, muita calma agora... Patas enormes, farfalhar, cachorro gigante...
-- Sra. O'leary?
Auuuu, uivou ela, Porque está fugindo de mim?
-- Eu... bem, achei que fosse um monstro... -- falei -- Um monstro do mal.
Oras, você não sentiu a presença de um cão infernal?, rosnou ela, Que indecente!
-- Afinal, porque está aqui?
Problemas é claro, choramingou, Lhe dou um doce se adivinhar onde...
-- Francamente... -- revirei os olhos -- Acampamento?
Te devo um doce, latiu ela, o que mais pareceu uma risada, Acalme-se que vou lhe contar...

Depois de me contar o que havia acontecido, a Sra. O'leary voltou ao acampamento para ver se podia ajudar. E só aí, que eu tomei consciência e vi onde estava. Um pouco além da Broadway... Havia chegado em Manhattan sem nem mesmo perceber. E foi aí que me veio aquela dúvida casual: Completo meu objetivo ou aviso Percy sobre a situação da Colina Meio-Sangue. Aliás, ainda não disse sobre meu objetivo: Quíron me mandou em uma missão para escoltar um semideus até o acampamento, já que os Sátiros estão ocupados em espalhar vida para a Natureza de fora.
Decidi pegar um táxi e ir ao apartamento de Percy, depois tentar completar a missão.


Cheguei em uma boa hora, a Sra. Jackson havia feito waffles azuis para o café da manhã, e Percy já havia acordado.
-- Mais problemas no acampamento? -- perguntou Percy, entediado.
Francamente, o acampamento parecia ter problemas anualmente, porque até Percy, que era veterano, já estava ficando entediado!
-- Sim, mais alguns. -- eu disse, exausto -- Quíron pediu pra Sra. O'leary me contar e decidi contar a você.
Percy pareceu agradecido, porque me lançou um olhar de carinho fraternal, como ele sempre fazia. Somos primos, mas nos consideramos irmãos, devido ao fato de que passamos momentos difíceis juntos.
-- Ahn, pode começar, Nico.
Ah, sim, meu nome é Nico DiAngelo, sou filho de Hades e sobrinho de Zeus e Poseidon. Não sei lhe dizer se isso é bom, pois sua vida quando é assim, é cercada de perigo. Mas tem seus pontos positivos.
-- Nico?
-- Hã? Ah, sim! Me desculpe. -- pigareei -- Como eu disse, o acampamento está em apuros. Parece que as plantações perderam vida. Os animais adoeceram. As barreiras protetoras vacilaram. O temporal parece estar atingindo os terrenos por conta própria... Enfim, tudo ficou "morto". Quíron suspeita que a magia do Velocino de Ouro tenha sumido.
-- Alguém roubou o Velocino?!
-- Não, o Velocino ainda está lá. A magia é que parece ter sido roubada.
Neste momento, a Sra. Jackson interrompeu:
-- Isso parece ruim... -- ela baixou os olhos, mas rapidamente sorriu para mim -- Você parece com fome, está servido?
Ataquei alguns waffles antes de avisar que já estava indo embora. Percy e a Sra. Jackson insistiram em me convencer a ficar mais um pouco, mas eu tinha compromisso.
-- Tenho que escoltar um semideus até o acampamento à pedido de Quíron.
-- Sozinho? -- perguntou a Sra. Jackson
-- Quíron está caducando! -- disse Percy -- Vou com você.
-- Mas...
-- Percy... -- lamentou a Sra. Jackson
-- Não adianta, mãe, eu vou. Ainda assim, tenho que ajudar o Acampamento e tudo...
Ótima idéia! Gostaria de uma ajuda, mas eu não ia facilitar...
-- Você tem que ficar e ajudar sua mãe -- eu não sou bom nisso -- É perigoso.
-- Ela tem o Paul, e pra mim, tudo é perigoso.
-- Está bem, você pode ir, Percy -- disse a Sra. Jackson, como se já soubesse que nada adiantaria -- Mas, tome cuidado.
-- Sério?! -- vibrou Percy -- Valeu, mãe! Vou pegar minha mochila!
E foi, corredor adentro, direto pro seu quarto.
-- Cuide dele por mim, Nico. -- disse a Sra. Jackson -- Por favor...
-- Pode deixar, Sra. Jackson, pode deixar...
-- Obrigado.
Quando Percy voltou, peguei a minha espada e minha mochila.
-- Podemos ir?


Deduzi que o semideus já estivesse morto, porque o endereço dele era perto do edifício Empire State. Quem quer que seja, morava muito perto do Olimpo. Na boa, se fosse herdeiro de um dos Olimpianos, e ainda estivese vivo, recebia visitas de monstros semanalmente. Devia ser um semideus muito poderoso.
Entramos em um prédio normal, não era abandonado, mas também não muito moderno. Entramos no elevador e apertamos o botão do 20º andar, assim como Quíron instruiu.
Percy parecia inquieto.
-- Isso é ruim...
-- O que? O fato de estarmos pertinho do Olimpo?
-- Também, mas não é isso. -- disse, batendo os dentes -- Está frio e calor ao mesmo tempo. Isso não é normal.
Pensando bem, eu estava com calor por dentro, e com frio por fora. Definitivamente, estávamos encrencados.


Nós não precisávamos do número do apartamento, fomos direto em direção ao qual sentíamos frio-calor com mais intensidade. Batemos na porta, nenhuma resposta. Batemos de novo. E... a porta abriu-se... sozinha. Entramos, receiosos, mas entramos.
A casa era normal, exceto pelo fato de que estava lotada de gente que não faz nada da vida.
-- Isso me traz recordações... -- disse Percy -- E não são boas.
-- Cheiro absurdamente humano, -- eu disse -- agora entendi.
Observando melhor, havia uma pessoa que parecia não ser vagabunda. Uma garota vestido como uma daquelas bonecas antigas, estava sentada em um banquinho afastado de todos. Seus cabelos brancos quase cobrindo o rosto, se iluminavam pela luz do sol. Ela era a fonte do frio-calor. Quando ela levantou a cabeça, eu vi seus olhos... Seus olhos... Os olhos mais lindos que eu já vi: Um olho roxo quase azul, e um olho vermelho como o sangue. A garota tinha Heterocromia. Quando ela nos viu, abriu um sorriso carinhoso e infantil. Levantou-se e veio à nosso encontro.
----------x----------
Fim do Capítulo
_____________________________________

É isso, pessoal ^-^
Quem gostar pode falar que eu continuo postando, a cada semana um capítulo. Até mais! :alegre2:
DarkHyoga
avatar
Indefinido
Mensagens :
13

Localização :
Em um lugar onde noobs jamais irão chegar...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por Tobias Colt em Dom 06 Fev 2011, 13:47

\o/ curti, posta mais!
Tobias Colt
avatar
Indefinido
Mensagens :
279

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por DarkHyoga em Dom 06 Fev 2011, 14:29

Fabiana escreveu:\o/ curti, posta mais!

Vou revisar o capítulo 2, e como nem todo Sábado e Domingo poderei postar, os capítulos postarei toda Segunda :D
Amanhã posto o segundo capítulo, ok? :alegre:

See ya! :byebye:
DarkHyoga
avatar
Indefinido
Mensagens :
13

Localização :
Em um lugar onde noobs jamais irão chegar...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por Tobias Colt em Dom 06 Fev 2011, 14:32

de boa, eu naum ligo de esperar naum!
me poem na historia?
Tobias Colt
avatar
Indefinido
Mensagens :
279

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por DarkHyoga em Dom 06 Fev 2011, 15:59

Fabiana escreveu:de boa, eu naum ligo de esperar naum!
me poem na historia?

Ponho sim! É só me dizer o que quer ser na história e pronto o/

:D
DarkHyoga
avatar
Indefinido
Mensagens :
13

Localização :
Em um lugar onde noobs jamais irão chegar...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por DarkHyoga em Ter 08 Fev 2011, 00:57

Desculpem a demora (e o post duplo, rs), mas aqui está o segundo capítulo :alegre:
_____________________________________

Capítulo 2 - Eu sou salvo por uma novata

-- Acho que sei o que querem... -- disse a garota, em tom infantil -- Vieram me fazer mal como os outros, né?
-- Nós.. não...
-- Ahn...
E com um simples piscar de olhos, a garota nos derrubou no chão sem nem mesmo fazer contato físico. Percy olhou para mim, pasmo e disse:
-- Acho que ela é o perigo por aqui...
-- Do que vocês estão falando? -- perguntou ela -- Não são monstros feiosos?
-- Ahn, não.. -- eu disse -- Não somos.
Ela nos lançou um olhar de desconfiança, como se estivesse tentando me enxergar por dentro e tive a nítida sensação de que a qualquer momento ela podia nos incinerar. Isso seria bem ruim. Com um esforço me levantei, ajudei Percy e me virei para a garota:
-- Sou Nico Di Angelo, e este é Percy Jackson. Somos semideuses.
-- Semideuses, tipo, como os da mitologia grega? -- perguntou ela, em tom de dúvida -- Sério?
-- Sim, por favor, acredite...
-- Achei que eu era a única...
Como assim ela já sabia? Nós viemos aqui à toa?
-- Ahn, você já sabia que era uma semideusa? -- perguntou Percy.
-- Eu tinha minhas suspeitas... -- disse ela, decidida -- Aliás, meu nome é Samantha Collins, prazer.
-- Prazer.
-- Prazer.
-- Agora venham, vamos tomar um pouco de chá, vocês vão me contar tudo.

Tomamos chá (relutantes), conversamos, contamos tudo sobre o acampamento, tudo sobre o Olimpo, explicamos sobre os deuses, até Samantha entender tudo. Depois falamos à ela que estávamos ali, para escoltá-la até a Colina Meio-Sangue e essa era nossa missão.
-- Tudo bem, vocês podem me aguardar? Pegarei os meus pertences...
-- Ótimo, estaremos por perto.
Assim que ela foi, Percy me olhou preocupado e murmurou algumas palavras que não pude entender, só então quando pedi para ele falar mais alto, ele disse:
-- Esses mortais, acho que foram atraídos por ela, ou por alguma magia feita por ela, que seja.
-- Você acha isso? Parece fazer sentido.
-- Sim, acho que ela tem algum tipo de magia, como o encantamento que prende as pessoas no Cassino Lótus, ou na Ilha de Circe... -- disse Percy, gaguejando -- Acho que ela é uma bruxa.
-- Pode ser, mas ela não tem tanto conhecimento sobre o mundo olimpiano, talvez ela não seja uma ameaça agora. -- eu disse -- Acho que Quíron nos mandou vir buscá-la, porque acha que ela pode ser uma grande ameaça em um futuro próximo.
Neste momento, Samantha apareceu do nosso lado, instantaneamente e sorriu.
-- Sobre o que estavam conversando?
-- Nada, só sobre o Acampamento... -- eu disse, assustado.
-- Vamos logo... -- disse Samantha, fazendo biquinho.


Pegamos um ônibus para chegar rápido às extremidades de Long Island e fomos em uma viagem tranquila, até chegarmos ao nosso objetivo. Descemos do ônibus, conversando sobre o que tinha no acampamento, quando ouvimos um barulho ensurdecedor. Ótimo, sabia que teremos mais um ataque. Mas dessa vez, eu estava descansado, monstros eu podia enfrentar. Até que eu vi três silhuetas, ao topo de uma colina paralela a nossa.
-- Ótimo... Sombras bem familiares... -- disse Percy, preocupado -- Um lestrigão, uma empousa e... o Minotauro. Lá vamos nós de novo...
-- Ah, deuses, quem lutará contra dois? -- eu perguntei.
-- Eu fico com o Minotauro, fique com a empousa e o lestrigão.
Como eu era azarado...
-- Opa, peraí... -- interrompeu Samantha -- Esqueceram de mim? Troquemos as coisas por aí, eu fico com a empousa, vocês cuidam do resto.
-- Não podemos retrucar, precisamos de ajuda mesmo... Se cuide então, Samantha.
-- Quem tem que se cuidar são vocês, eu me garanto!
E com um toque nas costas, ela produziu asas de luz e saiu voando como um pássaro pelas árvores. Inacreditável, como uma semideusa tão novata como ela, sabia usar magias como aquelas? No fundo, no fundo, eu já sabia quem era o progênitor dela sem nem mesmo ter sido reclamada. Ela lutava dançando, invocava espadas do chão e simplesmente ia girando contra a empousa, como um pião. Às vezes pulava para as costas da empousa, e socava a cabeça dela como se fosse massa de pizza. Mas ela estava fraquejando, já estava com três cortes no rosto, desferidos pelo monstro e já estava ofegante... Sabia que ela ainda não estava treinada.
-- Nico!! -- Percy gritou, de algum lugar -- Abaixe-se!!
Por instinto, me abaixei e senti o vento pelos cabelos, o lestrigão estava irritado por ter sido ignorado por mim. Desembainhei minha espada de ferro estígio, e desferi um golpe contra seu braço. O lestrigão rugiu de dor e me deu um empurrão, voei para longe e bati as costas em uma árvore. Ah, droga... Ia ter troco!
-- Nico, aguente firme! Levante-se!
Eu estava sem fôlego, por causa do impacto, mas foi aí que Samantha veio ao encontro do lestrigão, que com minha própria espada estava pronto para me atravessar... Ela interceptou um escudo entre mim e o monstro e caiu no chão, já fraca de tanto usar magia. Não desperdicei a oportunidade, recuperei o fôlego, me levantei e juntei minhas mãos em uma palma provocando uma combustão entre meus dedos que soltavam faíscas roxas, e com isso, abri um buraco no chão, dando uma passagem só de ida para o Tártaro para o lestrigão fedorento.
Quatro metros ao lado, Percy dividiu o Minotauro no meio e o reduziu a pó. E mais para minha frente, Samantha estava caída, segurando uma mecha de cabelo de empousa. Fui ajudá-la a se levantar.
-- Você está bem?
-- Sem magia, por enquanto, mas bem. -- disse ela, fraca.
-- Como aprendeu a usar todos esses recursos mágicos? -- perguntou Percy, me ajudando a colocá-la nas minhas costas.
-- Eu ganho muitos presentes de uma certa pessoa -- resmungou, fraca, apontando para um anel em seu dedo -- Ou melhor dizendo, de um certo deus...
-- Que deus? -- perguntei, mas ela já estava dormindo. -- Tudo bem...
Descemos a colina, e fomos em direção a outra colina... A Colina Meio-Sangue.
----------x----------
Fim do Capítulo

Segunda que vem, posto o terceiro capítulo :alegre:
Espero que gostem!

See ya! :byebye:
DarkHyoga
avatar
Indefinido
Mensagens :
13

Localização :
Em um lugar onde noobs jamais irão chegar...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por Festo em Sab 12 Fev 2011, 13:30

óTIMO!Adorei!Thalia podia entrar dai ia ficar
Nico-Hades
Percy-Poseidon
Thalia-Zeus

E pfv me poe na hist eu quero ser filho de apollo ai
Festo
avatar
Indefinido
Mensagens :
55

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por DarkHyoga em Dom 13 Fev 2011, 01:00

Festo escreveu:óTIMO!Adorei!Thalia podia entrar dai ia ficar
Nico-Hades
Percy-Poseidon
Thalia-Zeus

E pfv me poe na hist eu quero ser filho de apollo ai

Obrigado!
E pode deixar, você e a Fabiana aparecerão no capítulo 4 ;)


Ps: Para não fazer uma poluição de personagens na fic, só aceitarei mais um semideus daqui do fórum para entrar na fic.

See ya! :byebye:
DarkHyoga
avatar
Indefinido
Mensagens :
13

Localização :
Em um lugar onde noobs jamais irão chegar...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por DarkHyoga em Dom 13 Fev 2011, 23:26

Yo!
Como já terminei o capítulo 4, posso adiantar o 3. E para ficar regularmente regulado (lol), vou postar o capítulo 4 amanhã, escrevendo o 5º somente no próximo sábado, postando na próxima segunda. (Confuso, né?)
Aqui vai o capítulo 3, espero que curtam... Ah, Fabiana e Festo, já estão no capítulo 4 ;)
_____________________________________________

Capítulo 3 - A captura da bandeira vira um massacre

Enquanto descíamos a colina onde batalhamos, Samantha ainda dormia em minhas costas. Foi aí que escutamos uma explosão, que de início achamos que era mais uma explosão de monstros querendo nos mastigar. Mas não era, a explosão tinha vindo da Colina Meio-Sangue, e podíamos ver uma luta feroz de Dragões no céu: Peleu estava lutando contra um dragão duas vezes maior e todo negro, seus olhos vermelhos pareciam pegar fogo. As chamas do dragão negro pareciam ser muito mais fortes do que as de Peleu... Nosso dragão estava perdendo e não queríamos perdê-lo.
-- Percy, segure Samantha, eu vou ajudá-lo.
-- Mas... Nico você não tem experiência com dragões, vai só atrapalhar!
-- Pode deixar, eu sei muito bem o que fazer...
Na verdade, eu não sabia.
Percy pareceu confuso, mas segurou Samantha com cautela e me desejou boa sorte.
-- Tome cuidado...
Corri em direção a Colina Meio-Sangue, segurando minha espada de ferro estígio, sem proteção nenhuma. Avistei Quíron no topo da colina junto com os outros semi-deuses, acho que dali Peleu já podia me ouvir.
-- Peleu!! Desça aqui, montarei em você! -- eu não podia entender os dragões, mas sei que ele se sentiu subestimado -- Acredite em mim, você não tem chances sozinho contra ele!
Para meu alívio ele desceu em minha direção, mas tinha certeza de que teria que pular no momento certo, na velocidade certa e no lugar certo, e só teria uma chance. De longe, ouvi Percy gritar.
-- Você vai mesmo para o céu? Será que nosso querido tio vai gostar?
Um trovão ribombou no céu. Eu não tinha pensado nisso, mas eu não deixaria um dragão que se tornou nosso amigo ser aniquilado por outro dragão duas vezes maior. Na hora em que Peleu passou como um jato, pulei em cima dele e quase deixei escorregar minha espada. O corpo de Peleu era desconfortável, sua pele parecia uma rocha que respira, mas eu teria que aguentar. Se eu e Peleu perdêssemos, o acampamento seria destruído por completo. Fomos em direção ao dragão, mas eu não sabia como iria atacar, então tive um idéia.
-- Peleu, chegue bem perto dele e lance suas chamas, ele irá se distrair e eu pularei em cima dele, ok?
Peleu rugiu em confirmação e aumentou a intensidade do voô. Quando estávamos a dois metros do dragão, eu gritei.
-- Agora!
As chamas irromperam tão intensamente que eu senti o calor até mesmo na minha espada. Pulei, e senti minhas calças serem chamuscadas pelo fogo. Quando pousei no dragão, desferi um golpe contra sua asa. Ele rugiu e foi diminuindo a velocidade, mas de algum jeito conseguiu enfiar suas garras dianteiras no meu pé. A dor era tão intensa que meus olhos lacrimejaram, tentei me concentrar em ficar equilibrado, mas caí. Enquanto caía, eu vi o acampamento de cima: De repente o lugar mais lindo e seguro do mundo para mim, estava acabado e cheio de perigo. As árvores pareciam estar sendo atingidas pelo outono, mesmo estando no verão. E eu juro que vi umas dez dracaenae andando pela floresta. As águas pareciam todas poluídas, as náiades estavam enfraquecidas. Parecia que a qualquer momento, qualquer coisa podia pegar fogo. Somente alguns chalés estavam inteiros e...
De repente, dei de encontro com um pedaço gigante de rocha, Peleu. Com o impacto sinto uma das minhas mãos torcer, e sinto uma outra dor indescritível. Sinceramente, aqueles dragões queriam é me matar, e não se matar um ao outro, né? Me equilibrei e vi que tinha deixado minha espada no dragão negro, teria que usar alguma outra coisa... Lá de baixo, ouço Quíron gritar:
-- Nico, não recupere sua espada agora, chame seus guerreiros ou faça alguma outra coisa!
Beleza, chamar meus guerreiros, mas onde? Se eu chamar eles aqui em cima do dragão, a única coisa que vão fazer é escorregar! Então eu pensei: "Pai, por favor, mande algo que realmente me ajude a proteger o acampamento e proteger Peleu, por favor".
Nada aconteceu, o que só me deixou mais nervoso. Eu não queria realmente matar o dragão negro, nem machucá-lo de verdade, só pará-lo. Mas pelo jeito teria que fazer uma coisa bem covarde, ou melhor, Peleu teria que fazer...
-- Peleu, você precisa machucar a outra asa dele, assim ele cairá de vez. Isso é bem covarde mas é o único jeito.
O "mini-dragão" entendeu e voou em direção ao dragão negro, fechei os olhos e me abaixei, para me proteger do que quer que o dragão negro iria fazer, seja lá o que fosse. Então eu ouvi ele rugir, mas um rugido de satisfação. Abri os olhos e vi, que Peleu tinha a asa machucada. Muito mais machucada do que a do dragão.
-- Peleu! Você está bem? Tente fazer de novo só que por cima, ok?
Ele diminuiu a velocidade e impulsionou para cima e continuou voando, tentando chegar perto do dragão negro, de repente ele desceu com tudo e com o dente, mordeu a outra asa do dragão. Peleu não conseguia mais voar, devido ao impulso para cima e para baixo, e foi rodopiando em direção ao chão como o dragão adversário, eu caí junto e pelo jeito fiquei inconsciente.


Acordei com minha cabeça explodindo, e com um susto repentino, mordi minha língua. Senti o gosto de sangue na minha boca, e minha língua "gritando em protesto". Eu deveria estar bem ruim para morder a língua do nada. Olhei meu pé, que de algum modo fora curado. Foi então que percebi três pessoas me observando: Percy, Samantha e Quíron.
-- Não faça esforços, você está bem ruim. -- disse Quíron, preocupado.
-- Bem ruim, mesmo... Mordi a língua.
Samantha riu de mim, como se fosse uma criança.
-- Como você é bobo, devia prestar mais atenção...
-- Obrigado pela dica... -- eu disse -- Aliás, Quíron, hoje é dia de Captura da Bandeira, não?
-- Desacordado à dois dias e a primeira coisa que pensa é isso? -- caçoou ele -- Está bom o suficiente para jogar?
Dois dias? Como eu sabia do jogo?
-- Sim...
-- Pois bem, então você vai liderar a sua equipe, e as alianças já estão feitas.
De repente eu me tornei o favorito de Quíron, ou era impressão minha?
-- Quais são os chalés?
-- Hermes, Apolo, Hefesto, Poseidon e Atena. -- respondeu Quíron -- Fico admirado que Ares tenha feito aliança com Deméter, Afrodite e os outros.
Sorri para Percy:
-- Teremos trabalho...
-- Não terão, não -- interrompeu Samantha -- Estou no chalé de Hermes, não fui reclamada ainda.
-- Contamos com você, então, novata...
Samantha me fuzilou com seus olhar sinistro e Percy riu.
-- Levante-se, Nico, vamos ver se você está bem mesmo.
-- Aonde vamos?
-- Jantar, é claro.

Jantamos no melhor estilo mortal, porque como estávamos quase sem magia, Argos cozinhou e fez alguns refrescos para nós. Dessa vez, ele cozinhou comida a mais para oferecer aos deuses.
Depois do jantar, fomos para a floresta nos preparar para começar a Captura da Bandeira (já haviamos explicado como era para Samantha), ficamos em posição e esperando o sinal de Quíron.
-- Em posições! -- ele gritou -- Evitem mortes, evitem desmembramentos e se esforcem ao máximo, pois agora que estamos debilitados no quesito poder, os monstros podem aparecer de qualquer lugar! Atenção... Começar!
Corremos, e de relance, vi Samantha voando pelo campo golpeando cada campista adversário que enxergava. Era quase um massacre, pois ela derrubava vários com um simples movimento de mão, e também achei estranho, pois ela entendeu as regras tão fácil, acho que nem prestou atenção.
Encontrei um campista de Dioniso, que tentou me prender em alguma vinhas, e como reforço, veio um campista de Deméter tentando me prender em galhos de árvores invocados pelo solo. Eu não podia dá-los uma "passagem para o Tártaro" porque eram campistas também, então peguei minha espada, e lembrei do dragão. Me pergunto como os campistas conseguiram recuperar a espada e o que fizeram com o dragão negro, mas não era hora para refletir. Desferi um golpe contra o galho que estava tentando me prender, e derrubei o campista de Dioniso batendo com a parte sem fio da espada no seu pé e parti para lutar contra o campista de Deméter, enquanto isso ouvi o grito de Samantha: Um grito de vitória. E ouvi o grito de Quíron, o grito para ceder.
Corri para procurar Samantha. Foi fácil, só segui a trilha de campistas caídos. Chegando lá, vi Clarisse (juro que não acreditei) caída no chão e Samantha com a bandeira na mão. Inacreditável, aquela campista era incrível. Havíamos ganho a Captura da Bandeira em menos de cinco minutos! E então vimos uma coisa que esperávamos que acontecesse.
Em cima de Samantha, havia um símbolo brilhando em uma luz roxa: uma tocha pegando fogo, e cobras enroladas nela.
________________________________________________

Ainda preciso deixar de por vários pontos e vírgulas... :raiva:
Mas é isso... O capítulo ainda precisa de umas revisões e tal, mas assim que eu terminar a fic, eu reviso tudo e quem sabe poste de novo :oow:
Espero que gostem!

See ya! :byebye:
DarkHyoga
avatar
Indefinido
Mensagens :
13

Localização :
Em um lugar onde noobs jamais irão chegar...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por Soul Evans em Seg 14 Fev 2011, 23:36

Huhuhu' maninho, está legal =D
Vou continuar acompanhando :aham:
Agora vou sair do pc para você poder postar o próximo, rs.

Abraços,
Soul Evans :oow:
Soul Evans
avatar
Indefinido
Mensagens :
2

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por DarkHyoga em Ter 15 Fev 2011, 00:03

Capítulo 4 - O time mais poderoso

Hécate, como eu imaginava, era a progênitora de Samantha. Agora, isso era meio confuso, já que Hécate "era e não era" uma deusa virgem. Mas isso eu iria perguntar a Quíron depois, o importante agora era socorrer os feridos e comemorar com Samantha...
Enquanto caminhava pela floresta, pude ver vários campistas de Hefesto caídos, Annabeth estava cuidando de um dos seus irmãos, Percy estava comemorando junto com Samantha e Quíron vinha em minha direção.
- Pois é, Nico, temos mais uma campista reclamada conosco.
Concordei, e então lembrei da minha dúvida sobre Samantha.
- Quíron, como Hécate...?
- Fez a Samantha? - riu Quíron, logo baixando os olhos preocupados - Receio que eu saiba a resposta.
- Pode me contar?
- Nico, conhece a história de Cila, a bela ninfa que se transformou em um monstro marinho?
- É verdade... Ela era filha de Hécate! - eu disse, satisfeito.
- Samantha nasceu de um jeito diferente, mas com as intenções contrárias da de Cila. - ele disse, olhando para os campistas comemorando - Era para ela ser um monstro.
Fiquei paralisado, esperando por mais.
- Pois bem, Nico. Há um tempo atrás, Hécate decidiu criar um monstro com magia, mas durante o processo, seu pai Perses, o titã da destruição, a interrompeu e assim causando um acidente fazendo com que o experimento de Hécate subitamente caia na terra de forma desconhecida, nascendo normalmente de uma mulher que acabou morrendo durante o parto, por conta da força mágica que emanava da menina.
Achei essa história trágica, porém, interessante.
- Isso explica a heterocromia.
- Sim, o olho vermelho representa toda sua magia, e o olho roxo toda sua humanidade, mesmo que ainda tenha um pouco de magia nele também. - disse Quíron, como se acabasse de entender aquilo agora - Essa garota é mais deusa do que humana, pode ser mais poderosa do que os filhos do Três Grandes.
- Ela é uma ameaça...? - perguntei.
- Não agora, mas não se preocupe, se você ajudá-la tudo ficará bem.
Senti que tinha corado, e para disfarçar, fui em direção a Samantha para cumprimentá-la.
- Então, essa era a deusa que lhe presenteava? - perguntei à Samantha.
- Ela nunca me mostrou sua identidade...
- Bem, então, parabéns por ser reclamada.
- Obrigada, Nico - agradeceu Samantha, me dando um beijo na bochecha.
Fiquei mais corado do que já estava, e pareço ter ficado séculos ali parado.


Depois de ajudar a levar as coisas de Samantha ao seu solitário chalé, fui descansar no chalé de Hades. Pensei a noite inteira sobre Hécate. De algum modo eu sabia que ela era uma deusa que tinha três faces (uma representando a virgem, outra a mãe e outra a senhora), sabia também que Hécate era a senhora dos ritos e da magia negra, e também sabia que ela se refugiava no mundo dos mortos, o reino de meu pai. Enquanto refletia nisso e em como Samantha havia sido feita, acabei dormindo.
Não lembro de ter sonhado nada, só lembro de ouvir batidas na porta do meu chalé e ver dois semideuses que eu conhecia de vista: Fabiana, filha de Nêmesis. E Festo, filho de Apolo.
- Ei, filho de Hades... - disse Festo - Quíron nos mandou aqui para lhe chamar.
- Sim, mas... porquê? - perguntei - Há algo errado?
- Não, Nico - respondeu Fabiana - Ele só quer nos dizer algo.
Chegamos na arena, que estava muito mais cheia do que eu tinha visto, a grama quase estava fora de alcance de visão, de tanta gente. As cercas quebradas, e algumas plantas mortas jaziam pelo local. Quíron estava sentado, junto com o Sr. D, envoltos de outros semideuses: Percy, Annabeth, Connor e Stoll, Samantha, e mais alguns líderes de chalé. Ele bateu palmas para chamar atenção e disse:
- Bem, estamos reunidos aqui para anunciar que o Acampamento não tem mais condições de continuar.
Os campistas, agitados, começaram a protestar fazendo com que a arena mais parecesse a nascente de um apocalipse.
- Você não pode fazer isso, Quíron! - choramingou Annabeth.
- Tenha calma, criança. - disse Quíron, tranquilizando-a - Não disse que ia expulsá-los, vou lhes dar uma missão.
Houve um silêncio cortante, exceto pelo barulho da respiração de alguns campistas e o barulho do rio correndo, a vários metros daqui.
- Suponho que seja uma missão para resgatar a magia do Velocino, não? - perguntei a Quíron.
- Sim, criança, mas não é só isso. - disse Quíron, tomando fôlego - Precisamos descobrir também quem está por trás de tudo isso e quem está ajudando, pois tem vários dedos nessa história. Creio que seja dedos de deuses menores.
Vários múrmurios. Do outro lado da arena, vejo Samantha se remexer, desconfortável.
- Mas dessa vez não será um trio que partirá daqui do acampamento, será um mini exército. - continuou Quíron. - E peço para que você, Nico, lidere essa missão.
Fiquei paralisado com a notícia. Porque não Percy? Será que Quíron estava desconfiando de algo? Quais eram as chances de um filho de Hades ser mais adepto a liderar uma missão, do que um filho de Poseidon que já foi banhado no Estige?
- E-eu? - gaguejei.
Percy também estava surpreso, afinal, era ele que liderava a maioria das missões para salvar o acampamento... Estava me olhando com um sorriso no rosto. Temi chateá-lo.
- Sim, você... - disse Quíron - E se aceitar, terá o direito de levar cinco campistas com você.
Teria que fazer aquilo... Se Quíron não confiava a misão a Percy, e confiava a mim, quer dizer que havia algo a mais em mim.
- Tudo bem. - levantei e disse - Eu, Nico, filho de Hades aceitarei essa missão e salvarei o acampamento da ameaça que o está destruindo.
- Muito bem, agora escolha os seus companheiros.
É claro que eu levaria Percy e Annabeth, mas será que arriscaria levar Samantha? Ela podia ser de grande ajuda, mas era novata... E os outros dois? Olhei em volta e dali, eu só conhecia Fabiana e Festo. Primeiro observei Fabiana, seus cabelos vermelhos sendo levados pela brisa matutina. Depois observei Festo, seus cabelos castanhos estavam espalhados, deduzi que ele tinha sido acordado repentinamente e não havia penteado seus cabelos, seus olhos castanhos estavam baixos... É, ele estava com sono. Será mesmo que eu deveria levá-los? Pareciam estar tão confortáveis ali...
- Já se decidiu? - perguntou Quíron.
Então iria ser assim...
- Já... - eu falei, decidido. - Levarei comigo Percy, Annabeth, Samantha, Fabiana e Festo.
Como esperado, Fabiana e Festo pareceram ter sido pegos de surpresa.
- Nós?! - disse Festo
- Se vocês aceitarem, é claro - eu disse. - Percy, Annabeth, Samantha, vocês também.
"Aceitamos", disse todo o meu grupo junto. E ao longe, ouvimos o som de um trovão.
- Ei, ei, ei... - disse uma sarcástica voz feminina atrás de mim. - Estão fazendo uma festa e não me convidaram? Que triste.
Quando olhei para trás, vejo uma garota de cabelos negros, cheia de sardas e olhos azuis como os raios de Zeus. Ela vestia uma blusa roxa estampada com um raio amarelo, como daqueles raios que aparecem em latinhas de energéticos, vestia também uma calça negra rasgada, um converse all-star totalmente sujo e em suas costas jazia uma aljava totalmente dourada. Em seus pulsos localizava-se Aegis, o escudo horrendo. Era ela, Thalia, a filha de Zeus.
Annabeth quando a viu, correu em sua direção para um abraço caloroso e Quíron se dirigiu até ela, para lhe dar palmadinhas na cabeça.
- Receio que sua teimosia não vai me deixar alternativas a não ser deixá-la ir, não é? - perguntou Quíron a Thalia.
- Exato. - respondeu.
- Então, será um time de sete semideuses, um time fortemente "armado". - disse Quíron, orgulhoso, me dando tapinhas nas costas - Só lhe falta uma coisa... Rachel, o Oráculo.
Quase havia esquecido de Rachel, e fazia um bom tempo que eu não a via. Concordei com Quíron, e fui até a Casa Grande e subi até o seu quarto, chegando lá avistei Rachel na varanda, observando sua paisagem.
- Suponho que tenha vindo por uma profecia, não?
- Sim...
Rachel caminhou em direção a sua cama e se sentou, concentrou-se e fechou os olhos. Logo em seguida, sua boca se abre lentamente liberando uma fumaça esverdeada, seus olhos abrem e nele há uma luz sobrenatural. E então, ela finalmente pronuncia as palavras em uma horrenda voz tripla:

Oito semideuses sem rumo partirão
Um cairá e outro viajar;
E então a magia restaurar,
E a essência da deusa extirpar.

Depois de dizer isso, Rachel abriu os braços e seus olhos e suas bocas explodiram em luz verde, iluminando o quarto inteiro. O nosso Oráculo então, deitou-se exausto na cama e então saí do quarto, assustado.


Na arena, todos estavam me esperando.
- E então, o que ela disse? - perguntou Quíron, ansioso.
Repeti tudo para eles, esforçando-me para entender. Eu estava com vontade de falar com os mortos para perguntar se podiam me ajudar, queria a ajuda do meu pai, mas nada podia fazer, pois estava sem os suprimentos básicos para tal feito.
- Isso é sinistro. - disse Thalia, preocupada. - Teremos que tomar cuidado, pois pelo que entendi, um morrerá e outro irá se perder, ou forçado a fugir, que seja.
- Vamos fazer o máximo para ajudar o acampamento, nem que eu morra, mas quero fazer justiça - disse Fabiana, decidida.
- Ótimo, vocês partirão ao anoitecer, por enquanto se preparem para tudo. - disse Quíron. - Agora tenho que ir resolver alguns problemas. Cuido de vocês mais tarde.
Assim que Quíron partiu, ficamos sentados na arena, um olhando para o outro. Os outros representantes de chalé estavam sentados olhando para o chão, conturbados. Samantha estava muito quieta... Fiquei com medo de tê-la forçado.
- Você pediu nossa ajuda, Nico... - disse Festo - Prometemos lhe ajudar até o fim.
- Obrigado, Festo.
- Não temam, eu também estarei com vocês - se manifestou Samantha, decidida.
- Não era você que estava calada com medo? - perguntou Annabeth a Samantha.
- Eu jamais tenho medo de algo, nada atacará uma criança...
- Francamente, ela tem quase nossa idade, como pode se achar uma criança? - disse Fabiana, rindo.
Samantha fuzilou Fabiana com seus olhos bicolores e depois sorriu para mim, o que me fez corar de novo.
- Vamos nos esforçar. - disse Percy.
E foram com essas palavras, que fomos nos preparar.
_________________________________________

Ta aí o capítulo foderoso 4... Eu particularmente gostei, apesar de escrever mal... E então, coloquei Fabiana e Festo na fic, espero que gostem :P
Ah, e obrigado pelos elogios maninho Soul! o/
DarkHyoga
avatar
Indefinido
Mensagens :
13

Localização :
Em um lugar onde noobs jamais irão chegar...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por Festo em Ter 15 Fev 2011, 00:10

ADOREI!!!(Como sabia que meus olhos eram castanhos e que meu cabelo tambem era?)
Festo
avatar
Indefinido
Mensagens :
55

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por DarkHyoga em Ter 15 Fev 2011, 00:22

Festo escreveu:ADOREI!!!(Como sabia que meus olhos eram castanhos e que meu cabelo tambem era?)

Sério? Valeu! *-*
Ah, os cabelos e os olhos eu não sabia na realidade, só que procurando uma descrição eu vi aquele bonequinho dos avatares tek tek na sua assinatura e decidi fazê-lo assim :)
Que bom que gostou!
DarkHyoga
avatar
Indefinido
Mensagens :
13

Localização :
Em um lugar onde noobs jamais irão chegar...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por Mizore Shirayuki em Qui 24 Fev 2011, 14:21

Fic boa :D
Mas... Não é toda segunda que você posta...? O que houve com o quinto capítulo? D:
Posta logo >.<
Mizore Shirayuki
avatar
Indefinido
Mensagens :
1

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por DarkHyoga em Sex 25 Fev 2011, 23:31

Ahh, pessoal... Desculpa se deixei vocês esperando por mais notícias ;/
É que estou com uns problemas sérios aqui em casa, e há muito não mexo no pc. Verei o que irei fazer com a fic semana que vem, dependendo do resultado, posto 2 ou 3 capítulos pra vocês aqui. Mas não se preocupem, acabar com a fic está totalmente fora de cogitação.

See ya! ;)
DarkHyoga
avatar
Indefinido
Mensagens :
13

Localização :
Em um lugar onde noobs jamais irão chegar...

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por Demetros em Ter 15 Mar 2011, 16:15

Cara, tá muito legal, e como você disse uns posts acima, colocaria só mais um semideus, pode ser eu?
inf.
Não reclamado
Cabelos castanhos claros
Olhos cadtanhos claros
estatura média
se puder, valeu
Demetros
avatar
Indefinido
Mensagens :
28

Localização :
Acampamento Meio Sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por Akcent em Seg 21 Mar 2011, 22:09

Gostei, continua. o/
Akcent
avatar
Indefinido
Mensagens :
6

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Nico - The Heir of Hades (O Herdeiro de Hades)

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum