[+16] Blein [+16]

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[+16] Blein [+16]

Mensagem por Dave L. Bradford em Sex 10 Jun 2011, 19:33

ESTA É UMA FIC PROIBIDA PARA MENORES DE 16 ANOS. EU SEI QUE NINGUÉM VAI RESPEITAR, MAS, AVISEI...

Tema: Assassinato em Série, Romance, Suspense, Terror.
Contém: Sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Assassinato.

Spoiler:
[+16] Blein [+16] Capa_83624_1304702982
Capa Linda

Sinopse: Qual é seu filme de Terror favorito?
Darren e Miriam se deparam com uma série de assassinatos em sua escola e, logo percebem que tudo é um jogo, e eles estão dentro dele.
Perguntas, e mais perguntas. Se você acerta, vive, mas se você erra, sentirá a horrível sensação de uma faca atravessando o seu corpo.

Prepare para se urinar de medo (não)

BLEIN

TRAIÇÃO
UM



-Darren, 17 anos, ama música – Novo no colégio.
Miriam, 16 anos, sentimentalmente atordoada e bipolar – Irmandade Pansy.
-Danniel, 17 anos, partidor de corações – Irmandade Lime.
Larissa, 17 anos, amiga para toda hora – Irmandade Pansy.
-Diego, 17 anos, completamente ‘safadinho’- Irmandade Lime.
Windera, 17 anos, ‘Não rela, se não já era’ – Irmandade Pansy.
-Junior, 17 anos, deprimidamente depressivo – Irmandade Lime
Paloma, 17 anos, patricinha – Irmandade Pansy.
-Marcos, 17 anos, silencioso – Irmandade Lime.
Marry, 17 anos, estudiosa e meiga – Irmandade Pansy.

Darren sempre foi anti-social, mas isto por causa da mudança freqüente de cidade, pois o emprego de seu pai não era fixo, então, não havia tempo para se construir amizades, assim, Darren nunca namorou sério.
A mudança para Curitiba foi uma novidade para o garoto de uma família da Classe Média. Em uma semana, ele tinha partido de São Paulo para Curitiba
Sua casa nova era grande e bonita, principalmente seu quarto. Quando Darren estava ajeitando seu novo quarto, seu pai veio falar com ele.
- Então, filho, tenho uma novidade para você.
- O que foi? Outra mudança? Já? – perguntou Darren, desarrumando as caixas.
- Mais ou menos. Se eu fosse você, não desarrumaria as malas. Eu e sua mãe estávamos pensando bem e vamos te colocar em um super colégio daqui, o Palocci, ele é muito famoso, porém, você vai ter que passar as semanas inteiras lá...
Darren arregalou os olhos.



Miriam pisava forte e decidida para lá e para cá do seu quarto na casa da Irmandade Pansy. A casa toda era meiga, rosa e bem feminina, um nojo para os garotos.
Larissa entra no quarto da amiga, preocupada.
- Miriam, se acalma. O fim de um namoro não é o fim do mundo...
- PRA MIM É O FIM DO MUNDO – disse ela, brava – mas, pensando bem, não é... NÃO, NÃO É!
- Calma, eu e as garotas te avisamos: Nada de namorar um Lime, se lembra? Essa é a regra mais importante da Irmandade depois de “Nada de meninos na nossa casa”.
- Eu sei, mas o Danniel era único... De uma maneira...
- De uma maneira sem sentido, que faz ele te trair com a Paloma.
Miriam se sentou em sua cama cheia de postes de sorvete que ele havia comido a tarde inteira para se distrair, triste.
- Falando nela, onde aquela mejera está? – perguntou Miriam, do nada, se levantando, decidida.
- Está no quarto dela, trancada, faz uma hora.
- EU QUERO QUE ELA SEJA EXPULSA DA IRMANDADE!
- Infelizmente, não dá, Miriam... Bem, vamos até lá, acho que vocês precisam conversar.
Larissa pegou na mão de Miriam e a arrastou pelo imenso corredor. Miriam se emburrou.
- Eu não quero...
As duas desceram para o segundo andar, onde pegaram mais um corredor até o quarto de Paloma. Larissa, sem ao menos bater na porta, a abriu diretamente.
Larissa e Miriam se depararam com a pior cena que elas já viram. Elas arregalaram os olhos e gritaram.
Danniel estava deitado na cama com Paloma, fazendo sexo dentre as cobertas brancas, que combinavam com o quarto beje cheio de fotografias das amigas da Irmandade.
Paloma e Danniel se assustaram ao verem Miriam e Larissa na porta. Danniel caiu da cama, junto com a coberta, que tampava suas partes íntimas.
Larissa e Miriam se entreolharam, horrorizadas, mas logo Miriam avançou contra Paloma, iniciando uma ‘briga de menina’.
Enquanto isso, Larissa puxou Danniel pela orelha e o arrastou até a o Hall, onde abriu a porta central e o jogou na calçada da Rua do Campus do Colégio. Várias pessoas passavam por ali e riram da cena.
- NUNCA MAIS VOLTE AQUI! – gritou Larissa para Daniel, que correu, tentando se esconder.

Miriam e Paloma ainda brigavam, mas pararam quando Larissa chegou e anunciou:
- Paloma, por trazer um garoto para a casa das Pansy, você está expulsa de Irmandade!

Uma semana se passou e a fofoca de que a Paloma traiu as Pansy, a Irmandade Feminina mais famosa do Colégio, foi parcialmente esquecida.

Os quatro membros que sobraram das Pansy estavam no hall da casa para anunciar algo para Miriam, o clima estava tenso. O local tinha quatro poltronas no centro e uma lareira na parede contrária a da porta de entrada.
Larissa quebrou o silêncio:
- Então, Miriam, nós revisamos bem, e teremos que trazer Paloma de volta para a Irmandade antes que as aulas comecem semana que vem. Ela é a fundadora, não podemos expulsá-la...
Miriam arregalou os olhos e não suportou a notícia, ela não ia agüentar viver com Paloma, a garota que roubou o garoto de sua vida.

Uma semana se passou e as aulas se iniciaram.
Darren entrou pelos enormes portões da escola, e sabia que não sairia dali tão cedo, suas coisas foram levadas para uma casa aleatória na Vila.
Logo na entrada, havia o Campus, super bonito, onde ficava a vila, as lojas e as casas das Irmandades.
Logo á frente, havia a parte principal do Colégio, que era imensa. Lá, se concentrava a Coordenação, Diretoria, Sala dos Professores etc. À direita ficava o prédio 1, com salas de aula. À esquerda ficava o prédio 2, com os laboratórios. Atrás ficava a biblioteca, o deck, a quadra e uma piscina - um local parecido com um clube. Havia uma Lanchonete na piscina. O Restaurante ficava mais afastado, junto à área de Lazer.
Darren visitou tudo, impressionado com o tamanho do colégio. Quando ele estava andando pelos corredores movimentados, ouviu uma menina chorar, Paloma.
Dave L. Bradford
Dave L. Bradford
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
951

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por Antonio Galinnari em Sex 10 Jun 2011, 19:35

fan fic legal.
Antonio Galinnari
Antonio Galinnari
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
34

Localização :
Acampamento Meio-Sangue, chalé 9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por Bartholomew Halden em Sex 10 Jun 2011, 19:41

dio daoraaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
Bartholomew Halden
Bartholomew Halden
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
24

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por 144-ExStaff em Sex 10 Jun 2011, 19:42

Goxtei.
144-ExStaff
144-ExStaff
DeusesPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
1612

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 2 - Chamas da Vida

Mensagem por Dave L. Bradford em Sex 10 Jun 2011, 20:08

Chamas da Vida
DOIS
- O que foi, menina? – perguntou Darren, ajoelhando-se para Paloma, que estava com cara de acabada, jogada no chão.
Paloma mentiu, disse que somente tinha brigado com uma amiga. Darren, querendo animá-la, disse:
- Então, que tal você fazer algo para agradar essa amiga, para que ela veja que você se importa com ela.
- É... O aniversário dela está chegando... Muito obrigado, ahn... Qual é seu nome?
- Darren.
- OK, Darren, eu vou dar uma festa surpresa para ela.
- Vai lá.
Paloma se levantou e foi embora, saltitante.

Miriam estava sozinha, em seu quarto, pensando em Paloma, que a havia traído com seu namorado. A garota estava disposta a nunca mais amar alguém, mas, principalmente, nunca perdoar Paloma, pelo que ela fez. Assim, Miriam teve uma idéia: humilhá-la.

Darren se instalou no seu apartamento na Vila do Campus do Colégio, lá, havia vários duplex ingleses bem confortáveis. Darren acabou pegando um só para ele.
Após arrumar suas coisas, o garoto voltou para os prédios para ter sua primeira aula.

Em pleno primeiro dia de aula, Danniel e Diego decidiram pegar algum novato para zuar, eles estavam de olho em Darren, e esperaram ele sair para almoçar.
Em meio da multidão que se dirigia para o restaurante, Diego conseguiu agarrar Darren e levá-lo em direção do corredor contrário. Darren, desesperado, não conseguia se livrar de Diego.
Danniel chegou, olhou para Darren e se assustou.
- Espera ai, Diego – mandou Danniel.
- O que foi? – perguntou Diego, parando de tentar empurrar Darren para o armário do zelador, enquanto ele se chacoalhava, tentando se livrar de tudo:
- O que vocês querem de mim?
- Você é o filho do sócio do meu pai. Diego, solta ele – disse Danniel, confundindo Darren com outra pessoa. Diego o soltou.
- Sim, sou eu – confirmou Darren, mentindo para conseguir se safar.
- Olha, quero ser um ótimo amigo seu, pode ajudar nos negócios dos nossos pais, então, seja bem-vindo aos Lime.
- Lime? Que ‘bagaça’ é essa?


Darren foi conduzido até a casa da Irmandade Lime, onde foi bem acolhido, ele só não sabia quando desmentiria para Danniel aquela história de ser filho do sócio do pai dele.
Darren olhou pela janela de seu novo quarto a casa da irmandade Pansy, onde estava havendo uma festa.
- Que Irmandade é aquela? – perguntou Darren.
- As Pansy, nem me lembre delas – respondeu Danniel e explicou sua história com Paloma.
- Acho que eu fiz uma cagada... – disse Darren, pensativo.
- O que?
- Paloma me disse que só havia brigado com uma amiga, e eu aconselhei ela a dar uma festa surpresa para essa Miriam.
- É, acho que elas vão se matar hoje – disse Dan, com tom de ironia.
- Você não liga muito pelo que Miriam sente?
- Pra que? – disse Danniel, rindo. Darren logo percebeu que seu novo amigo era um verdadeiro galinha.


Miriam entrou na casa das Pansy, se deparando com a festa surpresa, mesmo assim, ele ficou com uma cara de nojo.
De longe, viu Paloma, e se dirigiu até ela, pegou um copo de refrigerante que estava sobre uma mesa e jogou na cara de Paloma.


- Você está a fim de entrar de penetra numa festa que está acontecendo em uma casa de uma Irmandade inimiga em que nós nunca poderemos entrar? – perguntou Danniel para Darren.
- Claro.


Danniel e Darren conseguiram entrar na casa das Pansy pela janela do quarto de Larissa, ninguém os viu, pois a festa estava concentrada no hall, na verdade, não havia mais festa, todos estavam rindo de Paloma, que saiu gritando, nervosa do local.
Miriam se sentiu aliviada, e voltou para o seu quarto.
Darren e Danniel estavam indo para o hall, quando e depararam com Miriam. A garota se assustou, Danniel correu, já Darren, ficou admirando a menina, abismado com a sua beleza, ele havia se apaixonado.
- Oi – disse Darren, com cara de babaca.
- O que você está fazendo aqui? – disse Miriam, também admirando a beleza do garoto, já calma.
- N-nada...
- É melhor você ir.
- Sim.
Darren não queria ir embora, ele queria ficar lá e amar Miriam.

De volta à Irmandade dos Lime, Darren deitou em sua cama, lembrando de Miriam, ele estava apaixonado.
Danniel chegou.
- Como foi lá?
- Ela é linda...
- Cara, você está se apaixonando, cuidado, esse é o maior erro que um homem pode cometer. – Ele saiu do quarto, coçando a cabeça.
O dia foi corrido. Darren viu que estudar nesta escola não é nada fácil, apesar de ser bem legal.
Na hora do almoço, Darren olhou para todos os lados do restaurante para ver se ele encontrava Miriam, ele só pensara nela desde o dia da festa. O garoto viu Paloma sentada no canto, em uma mesa sozinha, e se sentiu ruim pelo que aconteceu com ela – Após a festa, ela decidiu esquecer as Pansy, mas com um bom aperto no coração.
Darren pegou o seu lanche natural – seu preferido – e sentou-se à mesa onde só os Lime sentavam. Do outro lado do restaurante, havia a mesa das Pansy. Ambas as Irmandades dominavam o colégio, além de serem intolerantes umas com as outras.
- E ai, Darren, gostando do colégio? – perguntou Danniel.
- Sim, é bem legal, diferente – Darren respondeu. Ele olhou para Marcos, um garoto da irmandade, ele era alto e sua estatura grande chamava a atenção – Você é sempre tão quieto assim?
Marcos não respondeu, somente olhou para Darren com uma cara estranha, como se estivesse com ódio.
- Bem, esse é o Marcos. Sim, ele é quieto – respondeu Danniel. Marcos levantou da mesa e saiu.



- Cadê a Miriam? – perguntou Windera, uma Pansy com cara de quem é meiga, mas na verdade, é muito frágil e estressada. Ela, Larissa e Marry estavam sentadas na mesa das Pansy.
- Ficou no quarto o dia inteiro, nem a vi hoje – respondeu Larissa, comendo seu macarrão.
Larissa tinha os cabelos castanhos e encaracolados, seus olhos verdes chamavam a atenção.
- Deve estar chorando pelo Danniel ainda – disse Marry, uma Pansy com cabelos curtos de Chanel, ele tinha um corpo esbelto.
- Não, na verdade, tem uma bomba ai... – anunciou Paloma.
Windera e Marry pararam de fazer o que estavam fazendo e arregalaram os olhos para prestaram atenção em Paloma.
- O QUE? – perguntaram para Larissa.
- Ontem eu estava conversando com a Miriam e ela me disse que tinha encontrado um garoto perfeito, novo na escola – respondeu a garota.
- E qual é o problema disso? – perguntou Marry.
- Bem, ele é um Lime, e parece estar apaixonado pela Miriam também.
- UM LIME? – Windera se estressou.
- Gente, essa rivalidade é ultrapassada, se vocês são realmente amigas dela, vocês têm que apoiá-la – disse Larissa.
- Você tem razão, a gente não manda em nosso coração – concordou Marry.
- Eu não concordo – disse Windera, levantando da mesa e indo embora, decidida.


Windera arrombou a porta do quarto de Miriam, que se assustou.
- O que você está pensando? Você detonou a porta do meu quarto! – resmungou Miriam, alto.
- Cala boca. Olha aqui: Eu sei que você está caidinha por um Lime e você sabe bem que isso é proibido nas Pansy’s. Você se machucou na ultima vez e eu já tinha te avisado. Você vai se decepcionar novamente!
- Calma, eu sei que ele é diferente. Eu passei o dia inteiro pesquisando na internet sobre ele. Ele se chama Darren e...
- Não quero saber, só quero que você desencane. As Pansy’s proíbem o relacionamento com os Lime, eu não aturo isso, e ponto final! – a interrompeu.
Windera estava saindo do quarto, quando Miriam levantou sua voz, dizendo:
- SÓ PORQUE VOCÊ É UMA MAL-AMADA E AQUELE ANTIGO GAROTO DO LIME TE TRAIA, É POR ISSO QUE VOCÊ GUARDA RANCOR DELES E NÃO QUER QUE SUAS AMIGAS NAMOREM OS LIMES!
Windera se virou, também gritando:
- CALA SUA BOCA! – Ela saiu estressada do quarto. Miriam sentou no chão e desabou a chorar.

No corredor, Windera resmungou a si mesma:
- Eu não vou deixar esses dois ficarem juntos...

Darren puxou Danniel para longe de todo mundo, falando:
- Eu preciso contar uma coisa: Não sou filho desse sócio do seu pai!
- O que? Cara, por que não me disse antes?
-Por que eu achei uma boa idéia ser dos Lime, e... Você estava tão convencido que eu realmente era filho do sócio do seu pai, além de que eu não queria ser zuado pelo Diego né. Desculpas.
- Quem deve pedir desculpas sou eu mano, foi mal.
- Tranqüilo.
- Como vai a sua caça à Miriam?
- Péssima, não a vi o dia todo.
- Vixe, ta mals em.
- Muito. Enfim, amanha é mais um dia para eu encontrá-la e fazê-la cair em meus braços.
- Pode crer. Para o que precisar, conte comigo.
Os dois riram e se abraçaram.


- Meninas não acreditam como Windera foi com você – disse Larissa à Miriam. As garotas estavam no quarto de Larissa.
- É, mas, enfim, eu acho que Darren não liga para mim.
- Isso é coisa da sua cabeça, ele deve gostar muito de você que eu sei.
- Eu me sinto distante dele.
- É porque ele é um Lime.
- Deve ser...



Na segunda aula, veio à notícia para Danniel: A Casa dos Lime havia sido dominado pelas chamas e completamente destruída. Foi uma notícia horrível.
Danniel saiu correndo pela escola, chamou os Lime para ver se todos estavam bem, mas eles não encontraram Marcos, todos se desesperaram.
Quando as chamas foram contidas, os Lime descobriram que haviam perdido um membro: Marcos.

Miriam e Larissa estavam sentadas no restaurante, conversando.
- E o fogo na casa dos Lime em, que triste, principalmente pela morte do Marcos – disse Miriam – ainda bem que não foi com o Darren.
- É. Eu sempre achei esse Marcos estranho, mas estranho foi a causa do fogo: Proposicional, ou seja, alguém botou fogo lá – comentou Larissa.
- Quem será?
- Bem, todos suspeitam do Marcos né, ele era o único que estava lá...
- Eu estava pensando aqui comigo, e se foi a Windera? Ela quer acabar com os Lime.
- Credo, bata nessa sua boca. Eu tenho minhas dúvidas, mas não quero suspeitar da Windera.
- A escola inteira está chocada...
- Lógico. Enfim, Miriam, já pensou em ir falar direto pro Darren que você gosta dele?
- Não, e acho que esse não é o momento certo, com tudo isso que aconteceu, os Lime estão abalados, e sem casa né. Ei, onde eles vão ficar agora até reconstruírem a casa deles?
- GENTE! – grita Marry, vindo em direção das garotas – Notícia ruim: O Diretor Blue disse que os Lime ficarão morando na NOSSA casa! É horrível! Blue disse que a rivalidade entre nós precisa acabar e resolveu colocar eles lá em casa!
Miriam olhou sorrindo para Larissa.
- Bom pra você. Miriam, só deixa a Windera ficar sabendo disso...

-Não, pra mim é a gota d’água, eu não admito isso – disse Windera, na diretoria do colégio.
- Windera, você não entende, essa rivalidade das Pansy e os Lime tem que acabar, isso é pura coisa de criancinha. – explicou o Diretor Blue.
- NÃO VOU OS DEIXARELES ENTRAREM EM CASA. PRONTO!
- Diminua esse tom, mocinha. Se você não aceitar, eu desmancharei as Pansy e mandarei todas você para a Vila do colégio, onde serão estudantes comuns. Arrumaremos a casa dos Lime, investigaremos para ver quem atirou fogo lá e, enquanto isso, os Lime ficarão na casa das Pansy.
Windera apertou os olhos quando o Diretor citou a investigação.

Darren, Danniel, Diego e Junior tocaram a campainha da casa das Pansy com as malas das roupas que conseguiram salvar nas mãos. Miriam atendeu, olhando diretamente para Darren, sorridente, mas ele estava triste, apesar de estar na frente da garota da sua vida.
Os garotos entraram e foram dirigidos ao quarto que era de Paloma – sim, eles reclamaram do quarto rosa. Eles estavam tristes, mal falavam.

Miriam estava na sala, com Marry.
- Amanha você vai falar com ele né? – perguntou Marry.
- Acho que sim, hoje está muito tenso, ele. – respondeu ela. – A Windera nem saiu do quarto.
- E nem vai sair, a gente conhece ela. Se der, ela morre lá, mas num se depara com um Lime.

Já era cedo, todos já haviam saído para ir para a aula, menos Miriam e Darren.
Miriam estava esperando Darren na porta, que se arrumava, pois estava atrasado.
Quando o garoto chegou ao Hall e se deparou com Miriam, abriu um enorme sorriso, se aproximou dela e disse:
- Eu te amo – eles se beijaram lentamente. Fogos de artifício se estouraram, a alegria tomou conta da casa. Os dois se sentiram seguros e completos um com o outro. Miriam não conseguiu conter a felicidade.
Windera desceu a escada e se deparou com Miram beijando Darren e logo disse, com uma voz nojenta:
- Será que dá para os dois ratos pararem de se beijar?
Eles pararam e olharam para a garota, que mais parecia uma vilã de novela.
- O único rato aqui é você, Windera – disse Darren, a encarando.
- Mil vezes você ter morrido no lugar de Marcos naquele incêndio.
- Incêndio que tem quase certeza que foi você que provocou – desabafou Miriam.
- Tenha certeza – Ela riu.
- Eu não te entendo, quer proibir o meu amor por causa de você, que sofreu tanto? – respondeu Miriam.
- Não quero que minhas amigas sofram o mesmo que eu, pois os Lime não prestam.
- Aham, vou fingir que acredito. Você não passa de uma mesquinha barata – disse Miriam.


- Olha como você fala comigo, mocinha – disse Windera, brava.
- Você pensa que é a minha mãe né? Pois tire o cavalinho da chuva por que você não manda nem um pouco em mim! – respondeu Miriam.
- Miriam, se acalme, vamos para a aula – disse Darren puxando a garota pelo braço e indo para fora da casa. Miriam encarava Windera, que estava se queimando de raiva.
Darren e Miriam saíram da casa, deixando Windera sozinha. A garota pegou um abajur, o tacou no chão e gritou:
- SE ELES PENSAM QUE VÃO FICAR JUNTOS, É MELHOR PARAREM DE SE ILUDIR!


Diretor Blue estava sentado na cadeira giratória extremamente confortável de sua sala, cheia de quadros horríveis pintados por sua filha, e também estudante do colégio, Miguella.
- Charlote, venha aqui! – Ele chamou sua secretária.
- Sim Diretor? – Veio ela.
- Bem, as investigações na casa dos Lime terminaram e já sabemos quem causou o incêndio. Quero que você chame os Lime e as Pansy aqui.


No Intervalo, Darren procurou Miriam por todo o restaurante até encontrá-la, o que demorou. Ao vê-la, ele agarrou seu braço, a puxou para o corredor e a prensou na parede.
Eles riram.
Um segundo antes de seus lábios se tocarem, Carlos, o Bedel – Inspetor de corredor – os interrompeu:
- Chamem suas Irmandades, o Diretor Blue quer falar com os Lime e as Pansy.

Diego, Danniel, Darren, Larissa, Marry, Miriam e Windera – mal-humorada – estavam na sala do Diretor Blue, aguardando o que ele iria falar.
- Bem – o diretor quebrou o silêncio – os chamei aqui para falar sobre o incêndio na casa dos Lime. – Windera arregalou os olhos – Windera, você está expulsa do colégio...
Todos se assustaram, arregalaram os olhos.
- Windy, você... – Disse Larissa, assustada.

[ Windera estava calmamente abrindo a fechadura da porta principal da casa dos Lime com um cartão de crédito. Ao conseguir, deu uma leve risada. A garota deu passos leves até o segundo andar da casa, onde começou a ouvir um barulho de chuveiro.
- Deve ser o Darren. Vou dar um pequeno susto nele e nesses Lime – sussurrou ela, rindo e pegando o enorme galão de álcool que ela trouxe consigo, tudo lentamente para fazer o mínimo de barulho possível.
Ela foi até a porta do quarto de onde vinha o barulho, deu outra risada, abriu o galão e começou a jogar pequenos goles de álcool pelo quarto, corredor, escadas e no hall da casa. Enquanto planejava o incêndio, ela lembrava do garoto que a fez sofrer tanto, da pior maneira possível: com o amor. Ele era um Lime.
O Hall dava direto para cozinha e para as escadas.
Windera acendeu o fósforo e queimou o álcool. O fogo caminhou pela água transparente, subindo as escadas e alastrando o corredor e o quarto.
- É para ele ficar esperto – disse ela, rindo. Windera colocou o galão no chão, ainda com um pouco de álcool, se virou para sair da casa, mas seu pé bateu no galão sem ela perceber, derrubando-o.
A garota saiu da casa, mas, sem ao menos ver que o galão havia levado as chamas para a cozinha, onde havia mais álcool e encanamento de gás.
‘BUM!’ ]


- Windera, desconfiei de você, logo quando veio reclamar da mudança dos Lime para a casa das Pansy, você tem muito rancor dos meninos. Após isso, mexemos nas suas coisas e encontrei uma blusa chamuscada. No histórico de seu IPad, encontramos uma conversa entre você e sua prima, na qual você dizia que iria incendiar a casa dos Lime – Disse Diretor Blue.
- Vocês mexeram em minhas coisas – disse Windera, meio perdida e sem saber o que fazer.
- Investigação Criminal – Respondeu ele.
Todos olhavam feio para Windera, mal acreditavam que fora ela. Diego não se conteu e começou a chorar. Marcos era um grande amigo de Diego.
Windera saiu correndo da sala do Diretor.
- Charlote, mande os guardas segurarem-na. Chamem os pais delas aqui. – disse Blue à sua secretária.
- Podemos ir? – perguntou Larissa.
- Sim – respondeu o Diretor.
Os alunos estavam abismados.

Miguella beijava Godofredo freneticamente, de uma maneira que dava nojo.
Eles estavam no armário de vassouras do colégio.
- Vamos parar, temos que ir para a aula – disse Miguella, tentando parar o beijo. Ela era feia, tinha os cabelos bagunçados, usava roupas de velha e tinha um aparelho dentário que mal a deixava falar sem cuspir.
- Só mais um pouquinho – disse Godofredo, mas Miguella já havia parado. Ele era pior. Era gordo e nojento, tinha um cabelo enorme e parecia que havia pedaços de pizza nele.
Os dois nerds se olharam e riram.
- Ninguém pode nos pegar aqui, se nos verem, vamos ficar conhecidos como casal nerd da escola – disse Miguella.
- E ficaremos mais impopulares ainda – completou Godofredo.
Eles se entreolharam e Godofredo disse:
- Tive uma idéia para nos tornamos populares!
- CONTA - pediu Miguella, animada.
- Vamos tentar nos tornar membros de uma Irmandade. Eu dos Lime e você das Pansy!
- Ótima idéia amor!
Eles se beijaram nojentamente de novo, rindo feito porcos.


Continua...
Dave L. Bradford
Dave L. Bradford
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
951

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por Antonio Galinnari em Sex 10 Jun 2011, 20:10

Tah indo bem
Antonio Galinnari
Antonio Galinnari
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
34

Localização :
Acampamento Meio-Sangue, chalé 9

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por 144-ExStaff em Sex 10 Jun 2011, 20:17

Mais, mais, mais, mais, sempre mais mais mais [samsung_feelings]
144-ExStaff
144-ExStaff
DeusesPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
1612

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por Convidad em Sex 10 Jun 2011, 20:43

*-----------------------*
Se você não continuar eu arranco suas tripas Dionísio u_u
Convidad
avatar
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por Kali Verona em Sex 10 Jun 2011, 23:09

Eu ainda sonho com o dia em que eu vou pegar na mão um livro escrito pelo Dio e publicado por alguma editora famosa.

Talento nato!
Kali Verona
Kali Verona
Mentalistas de Psiquê

Mensagens :
623

Localização :
New York

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por Dave L. Bradford em Sab 11 Jun 2011, 10:00

MMMMMM Grim, eu sonho com isso também.
Valeu gente \o
Dave L. Bradford
Dave L. Bradford
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
951

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 3 - Encontro Mortal

Mensagem por Dave L. Bradford em Sab 11 Jun 2011, 10:04

Spoiler:
[+16] Blein [+16] Panico4_1

Encontro Mortal
TRÊS

Miriam estava conversando com Larissa em seu quarto.
- Eu sabia que a Windera era ruim, mas não a esse ponto – comentou Miriam.
- Aham – resmungou Larissa, enquanto digitava no seu computador.
- Ela matou Marcos... Isso foi horrível.
- É... – Larissa mal prestava atenção na amiga.
- Hei Larissa, dá para olhar pra mim? – chamou Miriam, quando percebeu que a amiga estava distraída.
- A, que foi? – Resmungou Larissa, ainda no computador.
- Aff, esquece – Resmungou Miriam, saindo do quarto.

O Sino tocou, anunciando o intervalo entre a quarta e sexta aula. Darren estava indo em direção da sala de Química, quando Danniel segurou seu braço e o puxou para um canto.
- O que foi? – perguntou Darren.
- Cara, eu e Diego conversamos e decidimos que... Você deve se afastar de Miriam.
- POR QUÊ?
- As Pansy já nos deram muitos problemas, não queremos um Lime namorando uma delas.
- Mas...
- Não resista Darren. Ela, ou a nossa Irmandade. Decida-se.
- Ok. – Darren abaixou a cabeça, pensou e tomou a decisão. Ele havia conquistado muitas coisas, era popular, e sabia que uma garota estragaria tudo.

- Ele simplesmente não olha mais para mim, não responde minhas mensagens, me evita, não me atende no telefone... Não sei o que fazer – desabafou Miriam para Marry, chorando.
- Calma amiga, vai passar. Você já tentou procurar ele, conversar com ele? – perguntou Marry.
- Não, eu tenho medo de me machucar...
- É bobagem. Enfim, acho que ele te usou, como Danniel.
- Acho que sim – Miriam deitou no colo de Marry e continuou a chorar.

O Celular de Paloma vibrou. 1 nova mensagem.
A garota pegou o telefone e leu a mensagem, era de Windera.
“Paloma, não sei como você ainda não se cansou de ter uma vida de uma estudante comum nesse colégio, sem popularidade, sem uma Irmandade... Irmandade que Miriam retirou de você. No mínimo, você deve se vingar. Imagine: Você se tornaria a garota que acabou com as patricinhas do colégio. Lembre-se que as patricinhas são odiadas pelos nerds e pelos impopulares. Beijos, Windera.”
Paloma entendeu o que Windera queria dizer.
- Cansei de ser uma fubá – reclamou Paloma – Como destruir Miriam? Fácil.

“Tudo que você precisa é de uma ficante, uma menina com quem você se divirta. Cara, você ainda é virgem” – Darren se lembrava do que Diego havia lhe dito alguns dias atrás. Isso seria bom para esquecer Miriam.
Paloma estava se aproximando de Darren, ela usava roupas curtas e chamativas.
- Darren, me encontre na sala de Química hoje, meia-noite – disse Paloma passando pelo garoto. Ele sorriu.

Miriam chegou ao restaurante com seu prato de comida, ela se sentou em sua mesa quando um cara desconhecido a chamou.
- Sim? – Perguntou Miriam.
- Me mandaram te entregar isso – disse ele, dando um papel para a garota.
- De quem é? – perguntou ela.
- Não sei – respondeu ele, saindo.
Miriam leu.
“Encontre-me na sala de Química hoje, a meia-noite. By: Darren”

- AAAAAAAAAAAAAAAAAAAA – Gritou Larissa.
- O que foi? – perguntou Marry.
- Ele vai vir estudar aqui, por mim.
- Ele quem?
- Junior, o menino que conheci na internet.
- Vixe Larissa, se apaixonando virtualmente é?
- Sim, mas agora nós vamos ficar juntos.
- Me passa o email dele, quero ver se ele é bom suficiente para você – pediu Marry. Larissa passou o email de Junior, assim, Marry começou a conversar com o garoto nos dias seguintes.

Godofredo chegou em Miguella e sussurrou:
- Sabe aquele valentão dos Lime, Diego?
- Sim – respondeu ela.
- Temos que derrubá-lo.
- Por quê?
- Por que já cansei dele abusar de nós, nerds. Assim, quando derrotarmos o valentão, nossa moral vai crescer.
- Isso, ai seremos Lime e Pansy!
Os dois riram.

Paloma se dirigia para a sala de Química, faltava meia hora para meia-noite, a exata hora do encontro em que a garota fez com Darren, com a intenção de acabar com tudo entre ele e Miriam. A sala de Química era a mais longe, ficava no fim do corredor do quarto andar do Prédio 3.
Paloma estava no 1° andar. A escola estava deserta e escura. Do nada, o celular de Paloma toca, assustando a garota.
- Alô – disse a garota, atendendo o celular.
- Paloma – disse a voz do outro lado da linha. Era uma voz fraca, grave e meio obscura. Paloma não a reconhecia.
- Quem é? – pergunta Paloma, estranhando a voz e a ligação nessa hora da noite.
- Paloma... – Fraquejou a voz, mais uma vez.
- Seu idiota, vai passar trote para outro! – Gritou Paloma no telefone, desligando-o e seguindo seu caminho.
O telefone toca novamente e Paloma atende, estressada:
- Olha, vá se fu...
- Cale a boca ou vou retirar as suas entranhas – interrompeu a voz, também estressada.
Paloma começou a ficar com medo, ela olhou para os lados e não viu ninguém. O corredor escuro e sombrio dava mais medo ainda na garota.
- O que você quer? – perguntou Paloma, com seu coração quase saindo pela boca.
- Eu quero fazer um jogo. Não chame ninguém e não se mexa, se não vai ser pior para você – avisou a voz.
- Ok – disse Paloma ofegante. Ela obedeceu.
- É um jogo de pergunta e resposta. Prêmio: Sua Vida.
Paloma arregalou os olhos, desligou o celular e começou a correr em direção à escada.
O celular toca novamente. A garota, sem saber o que fazer, atende.
- EU DISSE PARA NÃO CORRER, SUA VADIA! – Gritou a voz no telefone – Vou perguntar, responda, se não eu não lhe darei chances de viver.
Paloma consentiu e começou a chorar sem fazer barulho, encostou-se à parede, com o celular no ouvido para prestar atenção na pergunta.
- Primeira pergunta: Qual a arma usada pelos assassinos na série de filmes Pânico?
- Eu não sei... – Lamentou a garota. Atordoada, ela chutou – Uma Arma de Tiro?
- Resposta errada – disse a voz maligna. Logo após, Paloma ouviu o ‘tu tu tu’, pois a pessoa do outro lado da linha havia desligado.
Paloma desabou a chorar desesperada, ela não sabia se era trote ou se era verdade. De repente, ela ouve passos. A garota se levanta assustada. Ela olha para um lado do corredor e não vê nada, mas quando vira para o outro, se depara com uma pessoa usando roupas negras, uma capa e uma máscara de fantasma.
- Paloma, resposta errada, eles usam uma faca – disse a pessoa, com a mesma voz do telefone, exibindo uma faca na mão direita.
- Não! – gritou Paloma, se levantando rapidamente para começar a fugir, mas não adiantou, a pessoa mascarada era mais rápida, ela agarrou Paloma, alojou sua faca no ombro da garota e a jogou no chão com violência.
Paloma sangrava muito, apesar de a facada ter sido rasa. O mascarado observava a garota se arrastar no chão, deixando um rastro de sangue, tentando fugir.
- Não adianta fugir, você vai morrer, você errou a pergunta – disse a pessoa, dando-lhe mais uma facada, desta vez na cabeça da garota.
Havia sangue para todo lado. Paloma, inanimada no chão, com uma perfuração nas costas e uma na cabeça, geme pela ultima vez na sua vida.
O assassino limpa sua faca, e vai embora

Dave L. Bradford
Dave L. Bradford
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
951

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por Stephannie Roux em Sab 11 Jun 2011, 11:19

Woooow que leckaal... Eu to amando :fuckyea:
Stephannie Roux
Stephannie Roux
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
120

Localização :
atirando ;-;

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por Convidad em Sab 11 Jun 2011, 13:39

O.O

OMG, sua fic tá uma harrazo total, post mais.
Convidad
avatar
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por Luana C. Feither em Sab 11 Jun 2011, 16:09

Oow, Dio. Nem preciso dizer que 'Blein' é perfeito né? Eu falei isso em todos os meus Reviews no Nyah. xD
Enfim, tenho o mesmo sonho que o Grimmie. Você tem muito talento, e um dia eu vou poder dier que eu tenho um amigo escritor famoso. -Q
Vou ler Blein de novo aqui... É impressão minha ou os capitulos aqui parecem maiores?

Beijos, posta logo.
Luana C. Feither
avatar
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
870

Localização :
Inferno. '-'

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por Dave L. Bradford em Sab 11 Jun 2011, 21:18

MMMMMMM, Obrigado Luzinha. São maiores por que eu uni 2 deles pra chegar na parte dos assassinatos logo...
Dave L. Bradford
Dave L. Bradford
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
951

Voltar ao Topo Ir em baixo

Capítulo 4 - Quando Um Estranho Chama

Mensagem por Dave L. Bradford em Dom 12 Jun 2011, 09:13

Quando Um Estranho Chama
QUATRO

Spoiler:
[+16] Blein [+16] Tumblr_lgzfn3XoVw1qfx0ik

Número de pessoas mortas: 1
Suspeitos: Nenhum
Dias de Carnificina: 1
Pessoas mortas: Paloma

Darren já havia se cansado de esperar por Paloma na sala de Química. Já era uma hora da manha, e nada da garota aparecer no encontro. Darren não sabia para que fosse o encontro, só que tinha safadeza no ar, e Darren precisa esquecer Miriam.
O garoto se levantou, a fim de ir embora, mas Miriam aparece.
- O que você está fazendo aqui, há esta hora? – Perguntou Darren ao ver a garota, assustado.
- Você me mandou vir aqui meia-noite – respondeu ela, confusa.
- Não, não chamei. E já passou da meia noite faz muito tempo – explicou o garoto.
- Bem, se você não me chamou, algum infeliz fazendo brincadeiras me enganou. Mas, o que você está fazendo aqui então?
- Bem, Paloma me chamou aqui e...
- A, está explicado! Aquela cachorra queria que eu flagrasse vocês dois! Aquela idiota...
- Enfim, é melhor irmos, Paloma não apareceu.
- Ok.
Os dois seguiram caminho de volta para suas casas. Eles usaram o elevador, assim, não passaram pelo corpo de Paloma.

Darren acordou com sono, ele estava exausto. Era sábado, um dia feliz, pois não teria aula. Darren levantou, lavou o rosto e desceu para tomar café.
Danniel estava na cozinha, comendo bolachas.
- E ai cara, ouvi você saindo ontem à noite. Onde você foi? – Perguntou Danniel para Darren.
- Paloma disse que ia me encontrar na sala de Química meia noite, mas ela furou – explicou Darren, preparando panquecas – Ai, uma hora da manhã, a Miriam aparece lá, dizendo que eu a chamei para lá. Temos certeza que Paloma estava armando para que a Miriam me pegasse com ela.
- Cara, Paloma está morta – disse Danniel, sem graça.
- O que? Você está zoando né?
- Não, ela foi encontrada morta no Prédio 3, onde fica a sala de Química, onde você e Miriam estavam.
- Cara, não acredito... – Darren perdeu a fome, ele mal podia acreditar no que ouvia.
- Ele foi esfaqueada, duas vezes.
- Você está pensando que foi eu? – Perguntou Darren, assustado.
- Bem, não. Você é muito burro para matar alguém, aliás, não tem motivos aparentes – disse Danniel, rindo.
- Mas Miriam tem motivos, vários, ela e Paloma se odiavam... E, ontem, Miriam chegou atrasada na sala de Química.
- Isso quer dizer que...
- Pode ter sido ela – Darren não acreditava, mas era ima possível idéia. O garoto ainda não tinha a fixa caída do que estava ocorrendo.

À tarde, todos da escola já estavam sabendo. O corpo de Paloma fora retirado da escola. O Diretor Blue não falou nada sobre o assunto. Havia muitos jornalistas pela escola, mas logo eles iriam embora.

A noite chegou e as ruas da Vila estavam vazias. Em plena noite de sábado, nenhum jovem saiu de casa, com medo. A maioria estava convencido sobre a idéia de um psicopata na escola.
Miguella assistia a um filme na TV de sua casa. Sozinha, a garota foi para a cozinha preparar pipocas.
Do nada, o telefone toca e Miguella atende.
- Quem é? – perguntou a garota no telefone.
A outra linha desligou.
Miguella retornou a sua ação. Um minuto depois, o telefone toca novamente.
- Alô – atende a garota.
- Miguella... – disse uma voz estranha no telefone, a mesma que Paloma ouvira.
- Quem é?
- Miguella...
- Miguella, Miguella – disse a voz, cantarolando – que linda são suas pernas. E esse pijama rosa?
- Como você sabe a cor do meu pija... – a ficha da garota caiu.
- Qual seu filme de terror favorito?
- Quem é? - gritou Miguella, nervosa.
- A Morte.
Dave L. Bradford
Dave L. Bradford
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
951

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por Rebecca S. Beckert em Dom 12 Jun 2011, 11:55

Mt bom D.
tá D +
Rebecca S. Beckert
Rebecca S. Beckert
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
82

Localização :
CHB (Chalé 7 - Apolo)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por 144-ExStaff em Dom 12 Jun 2011, 13:51

Continua, Dionísio >.<"
144-ExStaff
144-ExStaff
DeusesPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
1612

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por Nataly D. Blaine em Dom 12 Jun 2011, 15:30

Incrivel, Senhor D. Adorei. Esta de parabéns. *-*
Nataly D. Blaine
Nataly D. Blaine
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
24

Localização :
Acampamento meio-sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por Bob Winston Terins em Dom 12 Jun 2011, 17:42

Uau pai, adorei! Muito boa essa história, termina por favor! Está muito bom mesmo!
Bob Winston Terins
Bob Winston Terins
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
179

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: [+16] Blein [+16]

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
:: Topsites Zonkos - [Zks] ::