Raphael Leônidas Scott - A Invasão dos Monstros

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Raphael Leônidas Scott - A Invasão dos Monstros

Mensagem por Johnson Carter W. em Seg 24 Out 2011, 12:08

Ahoy moçada! Tava morrendo de tédio e decidi escrever, porém tá meio clichê, muito parecido com o início de PJ, mais vai melhorar, prometo.

conta a história de Raphael, um garoto rebelde que apronta com todo mundo, menos a própria mãe, boa leitura, ah, talvez tenha mais temporadas e talz, pois também está história está sendo feita para um jogo, não somente uma Fic, até õ/:

Capítulo 1: Eu Faço Ciclopes em Pó




Olá.

Eu gostaria de dizer que, 1°, isso aqui não existe.

Quer dizer, pra você pode não existir, mais ainda tem chance de existir.

Se você tem alguma dúvida, antes de tudo pergunte a origem de seu pai e de sua mãe, ou seus parentes(pai ou mãe) são desconhecidos, pare de ler.

Por quê?

Simples! Não quero que mais ninguém passe por o quê eu passei.

Depois não diga que eu não te avisei!

Meu nome é Raphael Leônidas Scott,Mais pode me chamar de Rapha, ou Leon, ou Leônidas, ou me xingar...Bem, tenho 12 anos, porém amanhã faço 13 anos.

Estudo nos EUA, em Manhattan, numa escola um tanto, diferente de uma forma normal, Instituto B.J.

Cheguei na escola 1:25 , típico de mim, meia hora atrasado, o porteiro, Sr° Alencar, velho, e grande, uns 2 metros de altura, ele vestia um smoke cinza com uma gravata listrada de azul e vermelho, usando uma blusa debaixo do smoke azul escuro, ele ia abrir a boca, mais a fechou logo depois, e só cochicha: “cuidado”, nem tenta me parar, é aquilo todo dia mesmo.

Ando e passo pelo imenso portão, com desenhos gregos antigos, aquela escola era velha e grega, ali já fora um palácio de um decendente de rei grego, como eu sei?Os professores não calam a boca, só falam isso... Ando e chego ao pátil, um lugar bem “legal” com 4 lápides sustentando as paredes, com um monte de cartazes de criancinhas com coisas como “Eu gosto do sol, pois ele brilha e me deixa quentinho”, suponho que sejam “artes” do jardim 3. Subo 3 andares, com longas escadas, e mais e mais cartazes infantis, e chego ao 3° andar, um corredor imenso com umas 50 portas, cada uma com um número, a minha era a 637, e a vejo aberta, e vejo de longe um professor...Chego normalmente, , entro e vejo meu prof° de Educação Física, Sr. Raimundo, ele usava a mesma camisa da grande corrida de 2006 “pé de vento” aquela era a camisa do inverno, azul escuro, ele usava um short médio, preto, e tênis de corrida que pareciam 5 números a menos que o pé dele, com aquela careca.

Ele me vê, mais nada faz, só aquele olhar de tristeza, e por algum motivo, também sinto ódio ali.

A turma toda estava lá, me olhando com raiva, cerca de 30 criancinhas nervosinhas, e me recordo do que o Prof° me falou semana passada: “Se Raphael não chegar na hora, a turma não ira jogar na Educação Física até ele chegar”, claro que eu me esqueci, mais não avia problema, mesmo sendo o melhor da sala, sempre recebia a pior nota.

Só tinha mais 20 minutos de aula, então ele levantou, achei que ia mandar os outros saírem mais somente me chamou e me mandou pra direção, melhor me levou até lá.

Quando eu ia sair meu amigo, Yuri, cochichou o seguinte: “Se a situação ficar esquisita, corra!”.

Então era hora de correr, feio que nem o prof° Raimundo...Mais ai as coisas sofrem uma drástica reviravolta, e ao invés de a sala do diretor, apareço em um quarto grande, com paredes pretas, com desenhos e estátuas dos deuses gregos, todos sem cabeça, por isso não consegui identificalos, também achei alguns riscos nas paredes dizendo coisas como “Os titãs mandão” ou coisas assim,. e muitos potes no chão abertos saindo um fogo...VERDE?! Criaturas feias como medusas guerreiras com duas caudas e trajes de luta e ciclopes tinham seus bonecos no chão, espalhados, o que me dava um certo medo, juro que alguma mini-medusa piscou para mim, juro mesmo.

O professor não notava, talvez ele seja cego...Bem, ele dirige um olhar a mim e diz, com o olhar de ódio:

- Tua hora chegou, filho do 2° mundo!! – então rugiu e ficou gigante, rasgando todas as roupas, agora se resumia tudo a pedaços rasgados de roupas e percebi outra coisa, ele estava de um olho só, um ciclope, suponho.

Mais como assim, filho do deus do 2° mundo? Duvido, meu pai era vendedor de imóveis.

Eu abri os olhos, me dei um tapa, mais tudo ainda estava ali, então senti algo em meu bolso, rapidamente, a pego, seja oque for, então rapidamente olho e vejo uma faca, preta e brilhando uma certa energia negra nela, presenti algo ali... morte.

Eu rapidamente saco a faca e pulo, o monstro me joga uma pedra, eu seguro numa saliência entre duas pedras negras no teto, e balanço até achar impulso suficiente e pular, e numa manobra de 360° graus eu apareço atrás da fera, ele rapidamente tenta me socar só que eu pulo para o lado e corto a mão dele, ele geme, ai eu achei que a briga ia começar, até ele me chutar e eu bater na parede e cair, de cara no chão, ouço ele falar:

- Inútil, nem esse presentinho ira te salvar, agora, morra!- dizendo isso, ele pisa no chão que treme e pula um grande pedaço de terra, que ele com um soco locomove até onde eu estava, mais eu pulo para o lado, me esquivando da pedra, e então corro até o monstro e começo a gritar, mais antes que eu perceba, estou envolvido em uma energia negra, e flutuando, na velocidade da luz, a espada começa a virar um grande vulto preto e roxo, grande mesmo, uma lamina do tamanho de um foguete, então dou cambalhotas no ar e grito:

- MALDITOOOOOOO! ISSO É PELAS MINHAS NOTAS.-então corto seu peito, um corte imenso naquela barrigona.-E ISSO POR SEMPRE DEIXAR MINHA MÃE PREOCUPADA COMIGO REPETIR POR FICAR ME DANDO AS NOTAS RUINS!!!- dou outro corte, formando um “X” em sua barriga.- E ISSO, POR QUASE ME MATAR!- então pulo e enfio a espada em seu olho, e ele geme, e derrepente se resumi somente a pó.

Eu suspiro, estava muito cansado, e derrepente eu estou na sala do diretor, e o Sr° Alencar me olha, e pergunta:

- Tudo bem, Raphael?

Me olho e percebo minha camisa cortada, e meus braços sangrando, e logo me vejo segurando um anel.Suspiro fundo e digo:

- Oque foi aquilo? – Eu ofegava como se eu estivesse sem ar.

Ele olha com dúvida, pensando no que me responder.- Fique calmo, logo iremos ficar seguros.

Duvido, pensei, então ele chegou perto de mim e me tocou então eu cai e desmaiei, mais antes de apagar, reconheci a voz de Yuri falando:

- Ele ficará bem?

O professor suspirou e falou, num tom preocupante – Espero que sim...
Johnson Carter W.
Johnson Carter W.
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
20

Localização :
No meu chalé

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Raphael Leônidas Scott - A Invasão dos Monstros

Mensagem por Heron Devereaux em Ter 25 Out 2011, 23:56

Gostei. Ficou bom, exceto pelos erros de coerência (Já que ele estava com uma faca como ele enfiou uma espada no olho do ciclope) e pelos erros de grafia. Mas são erros básicos, eu mesmo os cometo em minha Fic. Cuidado com os codes que não funcionaram... ^^ Fora isso, achei a história muito lecal... XP
Heron Devereaux
Heron Devereaux
Filhos de AtenaAcampamento Meio-Sangue

Mensagens :
949

Localização :
Triângulo das Bermudas

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Raphael Leônidas Scott - A Invasão dos Monstros

Mensagem por Aahron Orwell em Qua 26 Out 2011, 00:02

A história ficou massa, mas tem um ou outro errinho... Ganhou um leitor ^^'
Aahron Orwell
Aahron Orwell
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
360

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Raphael Leônidas Scott - A Invasão dos Monstros

Mensagem por Aaliyah Shlonsky em Qua 26 Out 2011, 03:23

Concordo com os meninos, João, você só precisa ter um pouco de cuidado com a coerência e os erros básicos de ortografia. Leia o texto horas antes de postar, assim você acha os erros com mais calma, ok?
Estou esperando o próximo.
Aaliyah Shlonsky
Aaliyah Shlonsky
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
135

Localização :
Acampamento Meio-Sangue.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Raphael Leônidas Scott - A Invasão dos Monstros

Mensagem por Renan Fernandez em Qua 02 Nov 2011, 23:11

Gostei muito da historia!Tem alguns erros pequenos como já falaram acima,mas no resto está ótimo, o enredo está bom, a pontuação,as palavras estão coerentes.Espero ansioso pelos próximos capítulos.
Aprovado!
:issoai:
Renan Fernandez
Renan Fernandez
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
193

Localização :
Acampamento Meio-Sangue, Chalé 9 (ou nas forjas)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Raphael Leônidas Scott - A Invasão dos Monstros

Mensagem por Johnson Carter W. em Qua 02 Nov 2011, 23:54

Capítulo 2:
[size=12]Descubro que não consigo me controlar quando se trata de matar pessoas





Acordo e me vejo numa cama bem macia, no hospital do meu colégio, notando que tinham pessoas ali, decidi fingir que estava dormindo e comecei a ouvir,logo notei que Yuri estava sentado na cama, com um outro garoto, Que acalmava Yuri, dizendo confortáveis palavras:

-Calma, você não vai perder por causa de uma ou duas mortes, quer dizer...- ele pausou para respirar- Provavelmente não terá seu titulo de caçador...

- Isso não!- Yuri gritava igual um bebezinho, mais eu estava muito fraco para rir dele.

O Garoto riu pesadamente.- Que isso Yuri, não é assim tão fácil perder essa chance! Esse aqui é amiguinho da morte, não vai morrer tão fácil não.

- Mais era meu dever ele estar seguro, o quê você acharia se o Chefe dos Sátiros, o Gro... – ele é pausado por um estrondo muito grande

Derrepente uma porta é aberta com muita força, e de lá são um cara metade humano, metade bode alto e forte, que se dirigi ao meu aflito amigo Yuri e diz:

-Ele vai ficar bem, pode ficar calmo, que pena...Fracassou de novo, me lembra alguém, infelizmente não terá sua vaga de caçador até salvar alguém ileso....

Me desculpe senhor Grover.- Yuri engoliu seco.- não acontecerá denovo, vamos lá pra fora, deixa-lo repousar...

O “Sátiro” pelo que eu ouvi saiu junto com Yuri.

O outro garoto continuou na sala, até que pos a mão em meu bolso, só que eu fiz algo com que, ao tocar em mim, ele teve um enorme medo e se afastou lentamente.

- É, seu poder é imenso, isso até que é bom, mais você não é tão bom, não tão bom quanto eu.

A Porta é novamente aberta, dessa vez por uma linda garota, aparentando 14 anos....

- Então Drill, sobre o garoto ai deitado, ele está bem?

-Olha Ágatha, eu duvido muito, afinal, ele chegou a um incrível nível de poder que nem ele mesmo conseguia controlar, por um minuto ele.... ele ficou possuído pelo próprio poder...- Se fosse um humano... eu justamente não sei se ele pararia ou mataria o sujeito....

- Que...Que horror....- Ághata engole em seco- Ele então só pode ser filho de um deus... Não pode ser...Ele é filho de....

Nessa hora um silêncio mortal ficou no local, seguido de uma confirmação de Drill:

- Sim, isso mesmo, depois de anos e anos....

Yuri reentra na porta e fala:

- Ele provavelmente não lembrará se dormir por mais 3 horas....Então podem ir.

- Mais... – Ághata olhou para Yuri.- não é melhor leva-lo ao acampamento?

- Eu não irei falhar nessa missão, não irei!

-Como quiser, bunda de bode.- Drill olha para a porta da enfermaria e vai andando lentamente.- Só espero que dessa vez não fracasse.

- Boa sorte, Yuri... – ela aperta o passo e consegue chegar a Drill.- Até!

Yuri põe a mão na cabeça e grita:

-OQUE EXATAMENTE EU ACABEI DE FAZER?!- e chuta a maca em que eu estava repousando, e eu tremo bastante, junto a ela.

...

Levanto, tentando me esquecer do que eu ouvi a 2 semanas atrás, não conseguia mais ver meus professores, inclusive o nome, Valdir, sem achar que eles aumentariam 50 vezes o tamanho e ficasse com um só olho.



Corro para falar com minha mãe- uma mulher muito boazinha e linda, mais que não quer mais se casar depois do meu pai a abandonar....

- Filho! – Ela me deu um abraço, com sempre.

Oi mãe!- Seus olhos azuis estavam realmente muito brilhantes, e seu cabelo loiro ficava solto, de uma forma tão... elegante.

Filho.- disse ela.- Vá depressa!

Ok, mãe.- Nem tomo o café, nem banho, só aos sábados- pego minha mochila e saiu correndo e encontro meu amigo, Matthew, com meu outro amigo, Yuri, o bunda de pelos.

-Eai Galera! – comprimento os dois.- E então, tudo beleza?

Matthew quebra o silêncio primeiro.- tudo bem, mais o onibus não chega!

-É.- concorda Yuri.

Até que o onibus vem chegando, e explode, de lá saindo outro ciclope, este era umas 5 vezes maior que o professor.

-CORRAM!- Disse Yuri.

-Não vai dar Yuri...- Matthew pega uma espada.- SPARTA!!!- por algum motivo ele fica com alguns ventinhos em baixo dele, e ele voava com o pé pertinho do chão.-AAAA! Ele da um corte no Ciclope, que recua para trás, gemendo.

Sinto algo em meu bolso e pego, a mesma faca de antes...- Toma essa!- Eu pulo por cima e dou um corte no olho dele, e ao cair de pé no chão, desfiro outro golpe em suas costas, chutando-o e fazendo ele cair, nesse momento, uma luz brilha em minha testa e Matthew fala:

- Filho de...de....

Yuri completa:

-THANATOS!!-Gritam os dois juntos.

Então minha cabeça começa a girar e eu só me lembro de gritos de medo e terror e de Mathew e eu lutarmos e ganharmos outro ciclope, e então depois me lembro de estar duentio e com febre.- e ver um ventilador velho e com algumas moscas e insetos quicando ali.

-Ele ficará bem, Sr. Percy?Pergunta Ághata.

-Não sei, depois veremos com Quíron e com Grover...

Desmaio, novamente.



respondendo aos comentários:

Drill: Valeu Drill, espero que goste desse capitulo! Enquanto ao negócio de espada, é que como eu disse, a faca ficou com uma grande áuria sombria, e gigante, dum tamanho maior que uma espada, ai pus espada... Até o/

Ryan: Espero que goste desse! 100% Revisado!

Alecxandra: Ok, leia a resposta ao coment do Drill pra entender a coerência

João xará: Ok, valeu pela aprovação

Até gente õ/
Johnson Carter W.
Johnson Carter W.
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
20

Localização :
No meu chalé

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Raphael Leônidas Scott - A Invasão dos Monstros

Mensagem por Convidado em Qui 03 Nov 2011, 00:01

Ficooo legall Manno
Convidado
avatar
Convidado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Raphael Leônidas Scott - A Invasão dos Monstros

Mensagem por Renan Fernandez em Qui 03 Nov 2011, 00:07

Gostei muito, e pelo jeito Percy agora é o Sr.Percy.Annabeth vai aparecer?
Renan Fernandez
Renan Fernandez
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
193

Localização :
Acampamento Meio-Sangue, Chalé 9 (ou nas forjas)

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Raphael Leônidas Scott - A Invasão dos Monstros

Mensagem por Aaliyah Shlonsky em Qui 03 Nov 2011, 00:32

Ficou muito legal, mas tem algumas partes que faltam o travessão que são detalhes a parte. Gostei bastante, every good. o/
Aaliyah Shlonsky
Aaliyah Shlonsky
IndefinidosPercy Jackson RPG BR

Mensagens :
135

Localização :
Acampamento Meio-Sangue.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Raphael Leônidas Scott - A Invasão dos Monstros

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
:: Topsites Zonkos - [Zks] ::