Percy Jackson e os Olimpianos RPG BR
Bem vindo ao maior fórum de RPG de Percy Jackson do Brasil.

Já possui conta? Faça o LOGIN.
Não possui ainda? Registre-se e experimente a vida de meio-sangue.

The Dragon’s Flame

Página 2 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

The Dragon’s Flame

Mensagem por Harry S. Sieghart em Qui 04 Abr 2013, 10:45

Relembrando a primeira mensagem :


Dragon's Flame
Forja de Harry S. Sieghart


The Dragon's Flame

A forja é uma das primeiras do longo corredor onde se localizam. Uma porta dupla feita de ferro separava o lado interior do exterior, e logo acima destas havia a cabeça de um dragão medieval, feita de ouro, como se fosse um daqueles troféus que caçadores ostentavam em suas casas. Abaixo do dragão, invisível à maioria, existe uma pequena câmera de segurança, que permite saber exatamente quem e quando saiu ou entrou na forja.

Por dentro, o ambiente é grande e espaçoso, até demais para uma forja. Os clientes que entram se deparam com algumas cadeiras confortáveis, e para aliviar o enorme calor que vinha da forja, um ar-condicionado resfriava a recepção. Um balcão separava o forjador dos clientes. A forja em si era ainda maior, e equipada com máquinas e aparelhos especializados, como a moedora de correia feita para afiar armas. A fornalha ficava logo ao fundo, e ocupava quase todo o espaço daquela área. Haviam ainda armários onde os materiais e itens de segurança eram guardados, e uma grande mesa próxima do balcão, com papéis especiais para projetos de armas e itens.

Regras da Forja


1- A forja não é um lugar off, portanto poste sua entrada, mas deve parar sua narração quando me explicar em on o que deseja. Irei fazer a interação com você para que diga se aceita ou não o preço ofertado. Quando postar sua segunda narração aceitando o preço, aí sim é que irei fazer sua arma.

2- Na primeira narração, coloque no final do post a ficha disponibilizada no final deste primeiro post, a preenchendo corretamente com o que deseja. É ela que vai me ajudar com os cálculos do preço final.

Obs: As habilidades do forjador estão disponíveis logo abaixo, e se referem às especializações e habilidades especiais que possuo, ou seja, coisas simples ou óbvias não serão colocadas na área. Procurarei sempre atualizar essa parte - mas ainda assim pode estar faltando algo -, então para ter uma ideia do que posso ou não fazer, é sempre bom olhar.

Habilidades do Forjador:
- Harry pode abençoar qualquer metal com o atributo "Sagrado", tornando- mais ofensivo à monstros e semideuses, mas inofensivo à mortais.

- Harry pode usar qualquer material ou essência disponível na loja, com exceção de Fogo Sólido, Prata do Pandemônio e Cristalium.


- Harry Possui a Especialização em Armas, que permite adicionar nos itens os seguintes efeitos:

Leveza – Essa habilidade torna o item mais leve. Escudos e armaduras são tratados, em termos de peso, como uma categoria menor, e armas de duas mãos infundidas com esta habilidade podem ser manuseadas com uma única mão. Aumenta o nível do item em 10.

Afiada – Seu gume é mais afiado que de uma arma comum, demorando muito mais para perder suas propriedades e aumentando o dano de acordo com a habilidade do forjador – 5% a  cada 10 níveis, até o máximo de 25%. Obviamente, só pode ser aplicado em armas cortantes. Um arco ou besta com esta habilidade passa o bônus para suas flechas. Aumenta o nível do item em 2 a cada 5%.

Impactante – o equivalente de afiada para armas contusivas, como maças e cajados. Agora, elas possuem o dano aumentado - 5% a  cada 10 níveis, até o máximo de 25%. Obviamente, só pode ser aplicado em armas contusivas. Pode ser aplicada em armas a distância, que passam o bônus para as munições, contudo, flechas e virotes só receberão o efeito se forem especialmente adaptadas para causar dano contusivo e não cortante. Balas de funda recebem o efeito normalmente. Aumenta o item do nível em 2 a cada 5%.

Defensora – Uma arma com esta habilidade é mais balanceada, tornando-a mais fácil de ser usada na defesa, agindo como um escudo, sem contudo qualquer penalidade – pelo contrário – a defesa é aumentada em  5% a  cada 10 níveis, até o máximo de 25%. Útil para armas de duas mãos. Aumenta o item do nível em 2 a cada 5%.

Penetrante – Uma arma penetrante foi criada especialmente para sobrepujar as melhores armaduras. Uma arma deste tipo tem chance maior de causar dano mesmo em usuários de armadura - 5% a  cada 10 níveis, até o máximo de 25%. No caso de armaduras com fortificação, as habilidades se anulam, prevalecendo a diferença entre ambas – Uma arma penetrante a 15% contra uma armadura fortificada a 10% causaria apenas 5% a mais (a diferença entre ambas).Aumenta o nível do item em 2 a cada 5%.

Distância – Apenas para armas especificamente arremessáveis e armas à distância – esta habilidade cria armas especialmente balanceadas, dobrando seu alcance de ataque. Pode ser aplicado a redes e boleadeiras. Armas compostas só recebem este benefício quando são arremessadas com todas as suas partes (a corrente de uma foice com corrente não recebe o bônus se o usuário mantiver uma das partes seguras, já que por mais que seja balanceada, a corrente não se distende, mas atirar a arma inteira poderia fazer o bônus ser aplicado). Aumenta o nível do item em 10.

Enredante – Apenas para armas de imobilização, como chicotes e boleadeiras. Essas armas são feitas com mais primor que suas contrapartes menos trabalhadas. Armas enredantes oferecem uma bonificação de 5% a  cada 10 níveis do forjador, até o máximo de 25% para ataques de imobilização e desarme. Um oponente que seja preso por uma dessas também tem dificuldade em escapar – ataques de constrição que partam da arma tem a duração de 1 rodada adicional, e a dificuldade de escapar é aumentada na mesma proporção que o bônus de acerto. Aumenta o nível do item em 7.

Durabilidade – Estes itens ganham uma resistência geral maior, sendo mais difíceis de serem quebrados. Aumenta em 7 o nível do item.

Indestrutibilidade – Estes itens não podem ser destruídos por meios ou habilidades comuns. Apenas ataques mitológicos e métodos específicos podem fazê-lo. [Poderes de outros semideuses ainda contam, mas um golpe simples de uma espada sem habilidades contra um escudo com essa característica não provocarias danos]. Aumenta em 20 o nível do item.


- Harry Possui a Especialização em Escudos, que permite adicionar nos itens os seguintes efeitos:


Leveza – Essa habilidade torna o item mais leve. Escudos e armaduras são tratados, em termos de peso, como uma categoria menor (mas ainda impedem o manuseio de armas com a mão que os segura, ainda que fiquem mais fáceis de manejar), e armas de duas mãos infundidas com esta habilidade podem ser manuseadas com uma única mão. Aumenta o nível do item em 10.

Esmagamento – Este escudo foi forjado de forma a ser usado em ataques de carga, seu centro de peso se deslocando para isso. Ele inflige dano da mesma forma que uma arma de contusão, como maças e cajados, esmagando o oponente quando usado em um ataque deste tipo, podendo causar dano adicional quando existe uma diferença de tamanho entre o usuário e o oponente que favoreça o semideus que porta o escudo – Um semideus que enfrente um inimigo menor ganha a vantagem, mas não teria o mesmo efeito se ele enfrentasse um ciclope, por exemplo. Aumenta o nível do item em 15.

Durabilidade – Estes itens ganham uma resistência geral maior, sendo mais difíceis de serem quebrados. Aumenta o nível do item em 7.

Indestrutibilidade – Estes itens não podem ser destruídos por meios ou habilidades comuns. Apenas ataques mitológicos e métodos específicos podem fazê-lo. [Poderes de outros semideuses ainda contam, mas um golpe simples de uma espada sem habilidades contra um escudo com essa característica não provocarias danos]. Aumenta o nível do item em 20.

Arremessável - Este escudo foi feito para ser usado em ataques do tipo, favorecendo-os, mesmo não sendo uma arma em si, aumentando as chances de acerto e o dano. O nível desse aumento depende do nível do forjador (não do usuário) sendo de 5% a  cada 10 níveis, até o máximo de 25% . Caso o usuário tenha habilidades para usar o escudo dessa forma (como o poder de Athena) o potencial ganha um bônus adicional de 10%, que não conta no aumento de nível ocasionado pela habilidade, que é de 1 a cada 5%.

Ficha de requisição:


Código:
[spoiler][b]Objeto:[/b]
[b]Nome do objeto:[/b]
[b]Materiais a serem utilizados:[/b]
[b]Dimensões do objeto:[/b]
[b]Detalhes à parte:[/b][/spoiler]

Ou use a descrição do fórum para os objetos:

Código:
[spoiler]♦ {Nome} / O que é [ Explicação, e uma descrição BEM CLARA de TODAS as funcionalidades, capacidades e aparência da arma, quer ela ajude em atributos ou não (aumente destreza, força, velocidade, enfim ~ não acho necessário que o fórum deixe contabilizado esses atributos, é algo que o narrador precisa considerar e aceitar)] {Materiais utilizados (materiais de forja, se é uma espada feita de aço, ouro, enfim] (Nível Mínimo) {Elemento, se controla algum} [Forjado por Harry S. Sieghart][/spoiler]
 
Crédito do template a Tamy!

Harry S. Sieghart
avatar
Filhos de Hefesto
Mensagens :
261

Localização :
Acampamento

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Harry S. Sieghart em Sex 02 Ago 2013, 10:42




Forjando... Pra variar.


Chegaram dois clientes à mnha forja. Eu me lembrava vagamente de ter forjado alguma arma pra garota, mas o garoto eu nunca havia visto. Fui atender ao garoto antes, já que este havia chegado primeiro. Ele me pediu um arco especial, com uma lâmina de obsidiana, porém, eu não achava que colocar uma lâmina com esse material em um arco fosse coerente, mas o pedido de um cliente era uma ordem, então nada falei. Ele disse que me daria cem dracmas pelo serviço, e mesmo eu achando aquele valor muito baixo para o seu pedido, eu sabia que era tudo o que o semideus tinha, portanto, aceitei forjar.

Primeiro fiz o mais fácil, o arco. Peguei a madeira e comecei a entalhá-la usando as minhas ferramentas. Continuei fazendo isso até conseguir o formato perfeito do arco que o garoto queria, então coloquei o cordel e o deixei de lado para entalhar as flechas. Usando mais madeira, eu entalhei cinquenta "cabos" de flechas, e então o meu trabalho com a madeira já estava terminado, agora faltava a lâmina de obsidiana e as pontas de flechas de ferro. Peguei primeiro a obsidiana e usando uma ferramenta de corte, eu cortei uma lâmina daquele material com extremo cuidado, pois ela poderia me cortar se eu não tomasse o devido cuidado.

Então, com total cuidado, eu coloquei a lâmina em um suporte e encaixei o mesmo no arco, terminando a arma. Então, peguei o ferro necessário para a forja e o coloquei na fornalha para derreter. Aguardei o processo terminar e quando o ponto de fusão do metal foi atingido, eu retirei o caldeirão da fornalha com a ajuda de luvas de couro de dragão. Usando o controle sobre os metais, e a telecinese, eu comecei a moldar pontas de flecha, até obter cinquenta dessas. Então, usando minhas ferramentas de entalhe, eu afiei essas pontas e as coloquei na madeira que eu havia entalhado. Peguei uma aljava, e coloquei as cinquenta flechas nele.

Voltei ao balcão com as armas e as entreguei para o semideus, então peguei seus cem dracmas e fui até a garota, que se apresentou como Izzie. Ela era muito bonita, não pude deixar de reparar nisso, e era estranho o fato de ela querer uma clava. Mas eu analisei o seu pedido, e então falei o preço que eu achei justo para a arm que ela queria: - Vai ficar por cinquenta dracmas, Izzie, aceita?

Acréscimos e Retiradas:

Retirar


Harry S. Sieghart: 1x Ferro, 2x Madeira, 1x Obsidiana(Necessita atualização)

Zeth Foehrein: 100 Dracmas.



Acrescentar


Harry S. Sieghart: 100 Dracmas.

Zeth Foehrein: Slice Bow [ Arco de madeira com uma corda fina e maleável, em sua frente há uma fina lâmina de obsidiana pouco resistente a impactos mas extremamente afiada que permite que o arco seja usado como arma branca caso acabem as flechas] {Madeira e Obsidiana} {Não controla nenhum elemento} {Nivel minimo: 1} {Forjado por Harry S. Sieghart na The Dragons Flame}

Flecha de Ferro Comum x50 [Flecha padrão com ponta feita de ferro comum] {Madeira e Ferro Comum} {Não controla nenhum elemento} {Nivel minimo: 1} {Forjado por Harry S. Sieghart na The Dragons Flame}


Harry S. Sieghart
avatar
Filhos de Hefesto
Mensagens :
261

Localização :
Acampamento

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Gwen R. Vogel em Sex 02 Ago 2013, 12:41

O filho de Hefesto, dono de tal forja estava ocupado, forjando uma arma para outro cliente. Seria a próxima a ser atentida então decidi esperar.
Após alguns minutos o jovem retornou e se dirigiu a mim:
-Vai ficar por cinquenta dracmas, Izzie, aceita?
-Sim, pode forjar minha arma!- respondi após conferir quantas dracmas possuía.
Fiquei então a espera de minha nova clava.
Gwen R. Vogel
avatar
Filhos de Afrodite
Mensagens :
75

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Zeth Foehrein em Sex 02 Ago 2013, 17:19

Arrow in the Knee
Saindo da Forja


  Sai contente da forja, agora possuía a arma perfeita para o tipo de luta que queria adotar, dava para perceber que aquela arma havia sido forjada com grande pericia, e a lâmina de obsidiana era muito afiada, sinceramente fiquei temeroso quanto ao preço, mas ele foi generoso e aceitou o oferecido.
  Com certeza voltarei aqui quando tiver 200 ou 300 dracmas.
Obisidian:
Eu escolhi obsidiana porque na loja de materiais diz:
"Armas criadas com esse materiais são frágeis e quebradiços, porém extremamente afiada." e "O uso ideal é para armas de curta distância."
ONDE: LUGAR. -VESTINDO: LINK - COM: ALGUÉM - HUMOR: FELIZ [?].



Zeth Foehrein
avatar
Indefinido
Mensagens :
110

Localização :
Nenhum lugar em especial.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Noah G. Kalömoseuz em Ter 06 Ago 2013, 00:08


A primeira vez a gente nunca esquece -q


••••••


Seguia o calor. O brilho solar contribuía muito mais para esse. O Acampamento nunca estivera tão quente. O suor escorria pelo rosto do filho de Poseidon que nunca quisera tanto ir à praia quanto aquele dia. A  grama sob seus pés, tornava-se rala e grossa, sendo possível ver a areia amarronzada, em alguns pontos, até mesmo negra e mesclada por fuligem. Noah coçou o nariz. O cheiro que emanava das forjas fazia a ponta de seu nariz arder; esfregou rapidamente a mão sobre o nariz.

Parou em frente às forjas e as analisou: qual seria a melhor? A qual forjador ele confiaria a modificar sua única e fiel arma? Prendeu um espirro e seguiu em frente, caminhando em direção a uma forja mediana, mas que, ao lado de duas maiores, parecia bastante pequena, com uma estátua de dragão na frente. Estava aberta, e então Noah adentrou-a.

O cheiro era mais forte lá dentro, mas estava fundido ao de ferro queimado e até mesmo couro. Apesar dos mais variados odores, a forja era bastante limpa e organizada ▬ seu lado monitor às vezes falava mais alto que si.  Havia algumas armas, aparentemente, em exposição, mas Noah não prestara muita atenção nelas. Não que não as apreciasse, muito pelo contrario, achava o trabalho dos forjadores encantador, mas sua cabeça estava a mil. A ideia de modificar sua única arma ainda o perturbava um pouco.

Chegou ao balcão e apenas aguardou o forjador se aproximar ▬ Harry, seu nome. Após tentar ler o bilhete no balcão, fizera o que ali pedia: tocar a campainha para chamar o forjador. E assim fez. Harry se aproximou e sorriu, Noah retribuiu, tentando não parecer nervoso.

Olá ▬ disse. ▬ Bem, hum, vou direto ao ponto: ▬ retirou a braçadeira e deitou-a no balcão. Em instantes uma corrente de pedras evidentemente oceânicas ▬ tanto por sua cor, quanto pelo formato ▬, de, aproximadamente, três metros estendia-se por quase toda a mesa. ▬ Eu gosto muito de minha corrente, e não queria me desvencilhar dela, mas, bem, eu preciso de uma arma mais ofensiva, não necessariamente comum, se é que você me entende...

Aguardou alguns instantes tendo certeza de sua escolha. Respirou fundo o ar quente da forja e continuou:

Um tridente ▬ concluiu. ▬ Tipo, um tridente e corrente, dependendo de minha escolha, entende? Por exemplo, lá estou eu numa batalha e...  ▬ O semideus de Hefesto não parecia muito concentrado na conversa de Noah, então o filho de Poseidon decidiu por parar. ▬ Acho que você já entendeu, não é? Uma braçadeira que se transforma em corrente ou tridente, a depender dos meus comandos, ok? Ah, e sem perder as características originais. Tenho tudo mais detalhado aqui.

Retirou um papel amassado do bolso e o colocou próximo a corrente. O cheiro de mar, agora, mesclava-se ao já existente ali. Muitos cheiros, de fato. Tivera todo o cuidado para manter sua arma original e prática ▬ era a única ligação do pai que tinha, e não queria perdê-la ▬, mas ninguém como um especialista para decidir as partes difíceis para ele. Esperou Harry analisar bem a proposta e, finalmente, dizer seu preço.



••••••


Descrições:
Original:
{Atlântis} / Corrente [Corrente de 2,7 metros feita de rochas oceânicas. Quando em repouso transforma-se em uma braçadeira feita de courina de Hidra. Restabelece 5% da energia, uma vez em qualquer ocasião. Quando manipulada pelo seu dono, está vos dá dons aprimorados sobre a água] {Oricalco, Couro de Hidra} (Nível Mínimo:1) {Controle sobre a Água/Ofensivo e Defensivo} [Recebimento: Presente de Reclamação de Poseidon]
Como ficaria:
{Atlântis} / Corrente/Tridente [Primordialmente, uma corrente de 2,7 metros feita de rochas oceânicas. Quando desejar, o filho de Poseidon poderá transmutá-la, também, em um tridente de, aproximadamente, 2 metros; o cabo é feito de bronze e cada uma de suas três pontas, feitas de oricalco. Na extremidade oposta aos três dentes, há outra ponta, igualmente de oricalco. Quando em repouso transforma-se em uma braçadeira feita de courina de Hidra. Restabelece 5% da energia, uma vez em qualquer ocasião. Quando manipulada pelo seu dono  - tanto em forma de tridente, quanto de corrente -, esta vos dá dons aprimorados sobre a água] {Oricalco, Bronze, Couro de Hidra} (Nível Mínimo:10) {Controle sobre a Água/Ofensivo e Defensivo} [Recebimento: Presente de Reclamação de Poseidon, modificado na forja The Dragon’s Flame]

Ψ Son of Poseidon Ψ      @ OPS
Noah G. Kalömoseuz
avatar
Filhos de Poseidon
Mensagens :
148

Localização :
Aqui, ali, acolá. -q

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Harry S. Sieghart em Ter 06 Ago 2013, 10:48




Forjando... Pra variar.


Ao obter a confirmação da semideusa, eu dei as costas à ela e fui trabalhar. Peguei o bronze sagrado que seria necessário e cortei em três partes. Uma parte para a bola, uma para os espinhos e outra para o cabo da arma. Coloquei a primeira parte em um caldeirão e a coloquei na minha fornalha, usando o meu fole para atiçar o fogo para que o metal derretesse mais rápido. Então me afastei das chamas e comecei a cantarolar uma canção qualquer até que o ponto de fusão do bronze foi atingido, então eu coloquei minha luvas de couro de dragão, e retirei o caldeirão da fornalha.

Então, como uma medida de cautela para que eu não me queimasse, eu retirei o metal derretido do caldeirão mentalmente, usando a telecinese e o controle sobre os metais. Comecei a moldar o metal, condensando-o e criando uma bola com o metal. Derrubei a esfera no resfriador, espalhando água no chão da forja, mas eu não me importei com isso. Peguei a bola e a coloquei em minha bigorna, moldando-a para dar melhor forma. Então, comecei a colocar alguns buracos na esfera, onde iriam os espinhos.

Então, comecei a cortar a segunda parte em pedaços iguais. Usando as minhas ferramentas, eu comecei a moldar a as pequenas parte de metal em formato de pontas. Cortei essas até deixar de um formato que se encaixasse com perfeição na esfera. Porém, as pontas não estavam afiadas o suficiente, por isso eu usei as minhas ferramentas para afiar as pontas, até que eu fiquei satisfeito com o resultado - quando me furei ao tocar em uma delas - e comecei a encaixá-las nas fendas da esfera. Após a estrela estar pronta, eu comecei a controlar o metal e expandir as bases das pontas para que elas não saíssem da esfera.

Com a terceira parte do metal, eu comecei a moldar a forma cilíndrica que o cabo da arma pedia, tomando cuidado com essa última parte para que ela não tomasse um formato errado que não deixasse minha cliente satisfeita, e quando o cilindro estava parcialmente pronto, eu comecei a entalhá-lo, principalmente no punho, e depois de pronto eu encaixei o cabo na fenda da arma e entreguei-a para Izzie, pegando os cinquenta dracmas. Então, um novo cliente chegou à minha forja, com um pedido que eu não entenderia de primeira se não desse uma espiada na mente do garoto e visse exatamente o que ele queria. Eu teria de forjar um tridente e encantá-lo. Pensei por um momento e dei o preço que eu achava justo: - 65 dracmas, aceita?

Acréscimos e Retiradas:

Retirar


Harry S. Sieghart: 1x Bronze Sagrado

Izzie Robbins: 50 Dracmas.



Acrescentar


Harry S. Sieghart: 50 Dracmas.

Izzie Robbins: — {Luck} / Clava [Feita inteiramente de bronze sagrado, possui espinhos muito afiados e uma esfera bastante pesada, embora a filha de Afrodite consiga manuseá-la. O cabo é longo, para que o peso da esfera possa ser distribuído por esse e ajudar no manuseio da arma.] {Bronze Sagrado} {Não controla nenhum elemento} {Nivel minimo: 1} {Forjado por Harry S. Sieghart}


Harry S. Sieghart
avatar
Filhos de Hefesto
Mensagens :
261

Localização :
Acampamento

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Drew H. Everlue em Ter 06 Ago 2013, 19:44

☾ {Armband} / Espada [ Um bracelete de aparência comum feito de ferro, seu pingente também é feito do mesmo material, sendo que este tem uma forma de uma nota musical, quando arrancado de seu pulso vira uma espada de cor negra; seu metro de lâmina é feito de um ferro fosco anti-reluzente facilitando assim sua ofuscação assim como seu cabo de vinte centímetros] {Ferro} (01) {Não controla nenhum elemento} [Forjado por Harry S. Sieghart]

Retirar Herzlos de minha ficha já que esta será usada como material para essa arma.
Drew H. Everlue
avatar
Indefinido
Mensagens :
117

Localização :
Em todo lugar, olhe para o céu e me verá, a noite.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Noah G. Kalömoseuz em Ter 06 Ago 2013, 19:46


A primeira vez a gente nunca esquece -q


••••••

Barato, pensou. Barato demais. Um tridente de oricalco não deveria ser lá muito fácil de criar, ou seja lá o que quer que ele fosse fazer. Olhou para a arma despejada no balcão e sorriu, respondendo:

Tudo bem ▬ iniciou. Terminaria por ali, mas conforme as ideias vinham, ele teria de continuar. ▬ Não está muito barato, não? Tipo, 65 dracmas é o preço de... Sei lá, algo muito barato!

Espera, pensou, parando para refletir. Se o preço era baixo, isso não deveria ser bom para ele? Noah estreitou os olhos e, arqueando os ombros, conformando com a ideia, aceitou assentindo com a cabeça.

Ok ▬ disse, soprando um pouco de vapor que voava como uma mini nuvem em sua frente. ▬ O preço 'tá legal. Érh... Vai demorar muito?

Não esperava que o filho de Hefesto respondesse; Noah odiava ser questionando quando o assunto era de seu conhecimento, e acreditou ser o mesmo com os outros. Apertou os lábios e sentou-se logo abaixo a um ar-condicionado: a mesclagem de ar quente e frio não era muito agradável. Pegou uma revista de decoração e folheou-a, como se estivesse lendo-a de fato.


••••••



Ψ Son of Poseidon Ψ      @ OPS
Noah G. Kalömoseuz
avatar
Filhos de Poseidon
Mensagens :
148

Localização :
Aqui, ali, acolá. -q

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Drew H. Everlue em Qua 07 Ago 2013, 14:09

Mandei errado, mil perdões.

☾ {Herzlos} / Espada [ Um bracelete de aparência comum feito de ferro, seu pingente também é feito do mesmo material, sendo que este tem uma forma de uma nota musical, quando arrancado de seu pulso vira uma espada de cor negra; seu metro de lâmina é feito de um ferro fosco anti-reluzente facilitando assim sua ofuscação] {Ferro} (01) {Não controla nenhum elemento} [Forjado por Harry S. Sieghart]

Retirar Herzlos de minha ficha já que esta será usada como material para essa arma.
Drew H. Everlue
avatar
Indefinido
Mensagens :
117

Localização :
Em todo lugar, olhe para o céu e me verá, a noite.

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Harry S. Sieghart em Qua 07 Ago 2013, 20:28




Forjando... Pra variar.


Recebi a confirmação do garoto, com uma cara pensativa. - É, tem razão. Talvez eu devesse cobrar cento e vinte dracmas, o que você acha? - Dei uma risada e me virei para começar o meu trabalho. O cliente perguntou quanto tempo iria demorar, e eu, sem respostas, disse: - Não sei. Na verdade, é a primeira vez que eu forjo um tridente, se quer saber. - Fui novamente para a minha estante de materiais, e peguei o bronze sagrado e o oricalco, levando-os para a minha área de trabalho. Então, peguei uma folha de papel e uma caneta, e comecei a desenhar o tridente da forma que o semideus havia me pedido. Mostrei o projeto da arma para esse e sorri ao obter aprovação.

Cortei o bronze na forma do cabo do tridente, com quase dois metros, e o restante seria completado pelas pontas. Dei algumas marteladas no cabo para deixar com a forma perfeita, e depois deixei-o de lado e guardei o que sobrou do bronze sagrado. Então, analisando o meu projeto, cortei quatro partes de oricalco para as pontas e guardei o restante do metal. Usando as minhas ferramentas de entalhe, eu retirei alguns pedaços que estavam em excesso, e o oricalco aos poucos tomou forma de pontas imperfeitas, pois eu ainda não havia concluído. Então, dei a forma perfeita às pontas com marteladas rápidas e ritmadas, e as afiei com as ferramentas.

Então, juntei três das pontas e as encaixei em uma extremidade do cabo. Encaixei a última ponta na segunda extremidade, e a arma esta pronta. Testei alguns golpes com o tridente para ter certeza de que a arma estava boa, e então peguei a corrente que havia sido colocada sobre o meu balcão, dando um comando para que ele se transformasse em bracelete. Ergui o tridente com as duas mãos e fiz uma prece ao meu pai. - Ó, pai, sei que o senhor é capaz de abençoar essas armas, e agora eu me humilho em tua presença para que me empreste o seu poder, para que em troca eu te dê o orgulho de uma arma tão boa feita pelas mãos de um mortal. Não sou digno de ser reconhecido como um bom forjador, mas peço que você permita que eu conclua essa arma.

Ao término da prece, senti o peso sobre as minhas mãos desaparecer e o tridente não estava mais nessas. Percebi que o bracelete do semideus adquirira um brilho dourado, que logo se extinguiu. Prendi esse em meu braço e dei o comando para que ele virasse a corrente, e assim aconteceu. Então, comandei que a corrente se metamorfoseasse no tridente recém-forjado. Mais uma vez o resultado foi positivo, então fiz a arma voltar a ser bracelete e entreguei ao meu cliente. Peguei os sessenta e cinco dracmas e disse, brincando: - Faltam cinquenta e cinco. - Ri e me afastei. Logo um novo cliente chegou à minha forja. Esse queria que eu forjasse uma espada, e me oferecia uma arma desse mesmo tipo pra ser usado colo material, portanto não cobrei muito mas também não deixei de graça porque eu deveria ter mu lucro. - Eu faço por vinte dracmas, o que acha?

Acréscimos e Retiradas:

Retirar


Harry S. Sieghart: 1x Bronze Sagrado, 1x Oricalco(Necessita att)

Noah G. Kalömoseuz: 65 Dracmas e {Atlântis} / Corrente [Corrente de 2,7 metros feita de rochas oceânicas. Quando em repouso transforma-se em uma braçadeira feita de courina de Hidra. Restabelece 5% da energia, uma vez em qualquer ocasião. Quando manipulada pelo seu dono, está vos dá dons aprimorados sobre a água] {Oricalco, Couro de Hidra} (Nível Mínimo:1) {Controle sobre a Água/Ofensivo e Defensivo} [Recebimento: Presente de Reclamação de Poseidon]


Acrescentar


Harry S. Sieghart: 65 Dracmas.

Noah G. Kalömoseuz: {Atlântis} / Corrente/Tridente [Primordialmente, uma corrente de 2,7 metros feita de rochas oceânicas. Quando desejar, o filho de Poseidon poderá transmutá-la, também, em um tridente de, aproximadamente, 2 metros; o cabo é feito de bronze e cada uma de suas três pontas, feitas de oricalco. Na extremidade oposta aos três dentes, há outra ponta, igualmente de oricalco. Quando em repouso transforma-se em uma braçadeira feita de courina de Hidra. Restabelece 5% da energia, uma vez em qualquer ocasião. Quando manipulada pelo seu dono  - tanto em forma de tridente, quanto de corrente -, esta vos dá dons aprimorados sobre a água] {Oricalco, Bronze, Couro de Hidra} (Nível Mínimo:10) {Controle sobre a Água/Ofensivo e Defensivo} [Recebimento: Presente de Reclamação de Poseidon, modificado na forja The Dragon’s Flame]

Harry S. Sieghart
avatar
Filhos de Hefesto
Mensagens :
261

Localização :
Acampamento

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por 076-ExStaff em Qua 07 Ago 2013, 23:51

♣ ATUALIZAÇÃO ♣
076-ExStaff
avatar
Indefinido
Mensagens :
153

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Amy C. Hill em Sex 09 Ago 2013, 11:20

♦ {Buckler} / Broquél  [Feito inteiramente de aço, é um pequeno escudo circular que cobre o pulso e se estende um pouco mais. Ele é leve e permite que se use uma arma na mesma mão que o está segurando, embora no geral tenha sido feito para a mão contrária. Vira uma tampa de caneta para a arma Slayer. Quando se retira a tampa, as armas aparecem. ] {Aço} (Nível Mínimo: 01) {Não controla nenhum elemento} [Forjado por Harry S. Sieghart]

♦ {Slayer} / Espada  [Uma espada curta, com apenas setenta centímetros de comprimento e pesando um quilo e meio. Sua lâmina é feita de aço, e seu cabo e guarda são feitos em madeira, com um belo entalhamento e bem acabado. Uma espada que é manuseada com total facilidade, e permite uma excelente gama de golpes. Seu dano é de perfuração e de corte. Vira uma caneta, cuja tampa é arma Buckler. Quando se retira a tampa, as armas aparecem.] {Aço} (Nível Mínimo: 01) {Não controla nenhum elemento} [Forjado por Harry S. Sieghart]
Amy C. Hill
avatar
Filhos de Tânatos
Mensagens :
106

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Harry S. Sieghart em Sab 10 Ago 2013, 12:00



Forjando


Uma nova cliente chegou à minha forja. Uma garota bonita, mas seus olhos eram frios e ela emanava uma aura mórbida, e me olhava com certo desprezo. Não falou comigo, apenas andou até onde eu estava e me entregou alguns papéis com o desenho de uma arma e suas descrições, com vários detalhes que ela queria. Percebi que a garota tinha bastante conhecimento sobre as armas, e então me afastei para avaliar os projetos. A garota queria um broquél de aço e uma espada curta desse mesmo material. Provavelmente a garota sabia que armas como aquelas eram as melhores para treinamento. Após uma análise completa dos itens, eu dei o preço que achei justo para armas. - Cem dracmas, o que acha?

A filha de Thanatos - ou ao menos eu achava que era - confirmou o preço com um aceno de cabeça, e eu me virei para a minha forja, indo até a minha estante de materiais e pegando o metal que seria necessário para a forja. Peguei uma caneta permanente e um material parecido com papelão. Desenhei a espada curta nesse material, e depois de pronta, analisei com o desenho do papel. Ao perceber que havia ficado idêntico ao que a garota desenhara, dei um leve sorriso.

Peguei o aço e , usando as minhas ferramentas, cortei a sua lâmina, cortando também o encaixe para o punho e a guarda. Levei a lâmina para a fresadora vertical, que começou a entalhar o centro da lâmina, fazendo uma espécie de linha e deixando raspas de metal espalhadas. Após o trabalho com a fresadora estar concluído, a lâmina aos poucos tomava a forma de uma bela espada.

Então, eu a levei para o moedor de correia, para afiá-la o máximo possível. Faíscas voaram pra todo lado enquanto o moedor deixava a arma o mais afiado possível. Coloquei a lâmina na fornalha, com a temperatura de mil e quinhentos graus, não para derretê-lo, e sim para amolecer o aço. Quando o metal atingiu a tonalidade laranja, estava na hora de retirá-lo da fornalha para temperá-lo.

E assim, usando a minha tenaz, eu coloquei a lâmina em meu resfriador com óleo, que tinha o formato perfeito para a lâmina, então eu a retirei. Peguei o meu martelo e então comecei a bater na espada, moldando-a da melhor forma possível sem o acabamento.

Então, peguei a madeira necessária para a guarda e o punho, então comecei a entalhar essa da melhor forma que eu podia, deixando-a exatamente como a do desenho, e então encaixei-a na lâmina. Depois, entalhei a madeira para o punho, polindo-a de modo que não machucasse as mãos da dona, e a encaixei na lâmina. Então, fiz um pequeno círculo para o pomo, de forma que esse impedisse que as outras partes da espada saíssem. Quando pronta, eu testei a arma e ao constatar seu bom desempenho eu a deixei de lado.

Peguei a outra placa de aço e usando as minhas ferramentas de entalhe eu cortei o metal em forma de círculo, um círculo reto, e não curvado como deveria ser o do escudo que a garota havia me pedido. Usando uma caneta permanente - que no metal não tinha esse efeito - eu desenhei dois anéis no escudo. Um menor e um maior.

Usei o moedor de correi nas bordas do escudo, fazendo as faíscas se espalharem para todos os lados. Logo as imperfeições das bordas se desfizeram e eu pude passar para o próximo passo. Usando o meu martelo, comecei a bater no escudo, fazendo ele ficar curvado, porém, com várias deformações.

Coloquei-a então no martelo de energia, uma espécie de mini bate-estacas que acabou com parte das deformações e deu ao escudo a forma perfeita, de modo que só faltava um passo para terminar a arma. Usei minha roda inglesa para acabar com as deformações do escudo, e então ele estava pronto. Peguei uma das minhas canetas e a coloquei do lado das armas.

- Ó pai, mais uma vez eu me humilho diante do senhor, com um pedido que apenas o senhor pode realizar. Peço que encante essas armas, pois para o senhor isso é algo fácil. Peço que faça isso pelo seu filho que aqui vos suplica, e em troca eu lhe prometo a minha gratidão e lealdade eternas.

Logo, as armas haviam sumido e apenas a caneta restava. Retirei a tampa da mesma e as duas armas que eu havia forjado apareceram em minhas mãos. Encostei a parte interior do escudo na ponta da Roma e ela voltou a ser uma caneta. Sorri e entreguei a arma pra garota, que me entregou os cem dracmas e se afastou.

Acréscimos e Retiradas:

Acréscimos


Harry S. Sieghart: 100 Dracmas

Amy C. Hill: ♦ {Buckler} / Broquél  [Feito inteiramente de aço, é um pequeno escudo circular que cobre o pulso e se estende um pouco mais. Ele é leve e permite que se use uma arma na mesma mão que o está segurando, embora no geral tenha sido feito para a mão contrária. Vira uma tampa de caneta para a arma Slayer. Quando se retira a tampa, as armas aparecem. ] {Aço} (Nível Mínimo: 01) {Não controla nenhum elemento} [Forjado por Harry S. Sieghart]

♦ {Slayer} / Espada  [Uma espada curta, com apenas setenta centímetros de comprimento e pesando um quilo e meio. Sua lâmina é feita de aço, e seu cabo e guarda são feitos em madeira, com um belo entalhamento e bem acabado. Uma espada que é manuseada com total facilidade, e permite uma excelente gama de golpes. Seu dano é de perfuração e de corte. Vira uma caneta, cuja tampa é arma Buckler. Quando se retira a tampa, as armas aparecem.] {Aço} (Nível Mínimo: 01) {Não controla nenhum elemento} [Forjado por Harry S. Sieghart]


Retiradas



Harry S. Sieghart: 2x Aço.

Amy C. Hill: 100 Dracmas


Explicações:
Foram citados máquinas como o moedor de correia e a fresadora vertical. Enfim, eu estava fazendo uma pesquisa sobre as forjas, e vi que essas máquinas são muito usadas, então as coloquei aqui.
Harry S. Sieghart
avatar
Filhos de Hefesto
Mensagens :
261

Localização :
Acampamento

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por James K. Heiselmann em Sab 10 Ago 2013, 21:19


Serious?
The Night
Be mine...

Adentrei o local pela primeira vez em minha confusa vida. Me surpreendi com o que vi. Não pelo fato de ser incomum, mas ser muito diferente do que eu pensara. Imaginara um local escuro, com apenas luz das chamas que crepitavam em diversos lugares. Muito quente e confuso, o que nem parecido era. Na verdade resumia-se em um local aconchegante, com um bom espaço de espera, que logo foi ocupado, em parte, por meu corpo. Fiquei alguns instantes sentado em um banco, quando um semideus ali surgiu. Aproximei-me do mesmo e logo apresentei-me, logo disse também ser filho de Hécate e que precisava de uma ajuda.

- Cara, será que conseguiria me forjar um escudo? Nada muito complexo, com materiais comuns, porém resistentes e duráveis. Se possível também, o escudo tornaria-se um objeto menor para melhor transporte e acesso rápido ao mesmo.

Esperei então uma resposta, que segundo meus pensamentos, provavelmente seria positiva.



James K. Heiselmann
avatar
Filhos de Hécate
Mensagens :
28

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Moon Soo Hyun em Dom 29 Set 2013, 04:39

Estava precisando de uma arma nova. Algo que combinasse com meu ser, com meu estilo de luta. Foi com esse pensamento que eu adentrei aquela forja. Esperei um pouco, observando o ambiente em que me encontrava, até que pudesse falar com o forjador. Um garoto estava na minha frente, dizendo o que queria. Não iria interrompê-lo, mesmo que meu cerne quisesse fazê-lo. Quando terminou, me aproximei e, tamborilando os dedos, comecei a falar:

- Bem... Eu tenho, ahn... 139 dracmas, acho. Preciso de uma lança de duas pontas que se divida ao meio e que seja versátil, já que é bem complicado carregar uma lança. Design e outras coisas, eu deixo com você. Espero que o dinheiro seja suficiente.

Assim, esperei para saber se aquele pedido era possível e se o meu dinheiro daria.
Moon Soo Hyun
avatar
Filhos de Ares
Mensagens :
74

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por 072-ExStaff em Seg 07 Out 2013, 11:24



Atualização {  }
 

072-ExStaff
avatar
Indefinido
Mensagens :
1079

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Dunt Spark em Seg 14 Out 2013, 14:26

entro em uma forja com  um dragão em chamas na porta, espero um  pouco e um cara chega
-eu gostaria que você melhorasse minha faca, que ela ficasse com um detector de monstros:



-essa é a faca inicial
Dunt Spark
avatar
Indefinido
Mensagens :
25

Localização :
acampamento meio-sangue

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Amy C. Hill em Sex 18 Out 2013, 23:56



Novas Armas


Já havia se passado bastante tempo desce a última vez em que eu havia visitado a forja de Harry. O filho de Hefesto havia frito um excelente trabalho forjando o meu broquél e minha espada, armas que me acompanhavam desde sua criação e já haviam salvado minha vida em várias ocasiões.

Mas agora eu precisava de algo novo. A visão que eu havia tido mostrara que e era uma lutadora muito boa com uma adaga antes de minha mente serbloqeada, por isso eu havia pesquisado vários tipos dessa arma até escolher um específico, em um módulo antigo de RPG. Não sabia se Harry seria capaz de recriar a arma, mas ainda assim tentaria.

Ao chegar na forja pensei em outra coisa que eu queria além da adaga: um arco. A ideia simplesmente me veio à cabeça, e eu soube que precisava de tal arma, embora não soubesse o motivo ainda. Eu já sabia como seria o arco, pois eu já havia pesquisado sobre eles também. Fui até a forja e, ao adentrá-la, falei com o forjador.

- Quero um arco longo composto e uma adaga de prata. - Desenhei rapidamente um esboço do arco e entreguei-o junto do desenho que e já havia feito da adaga.

Armas a serem forjadas:
♦ {Hunter} / Arco  [Um arco composto, feito de Madeira, com oitenta centímetros de comprimento e pesando um quilo e meio. A curvatura acentuada da vara é o seu segredo. O esforço para puxar a corda é menor, sendo também mais fácil manter a arma em posição de tiro. A flecha é atirada com grande potência devido ao reforço de ferro na vara. Possui também roldanas que aumentam a tração da corda, tornando o impacto e o alcance bem maiores.] {Madeira e Ferro} (Nível Mínimo: 01) {Não controla nenhum elemento} [Forjado por Harry S. Sieghart]

♦ {Eberfänger} / Adaga [Também conhecida como Adaga Presas de Javali, essa arma possui trinta e cinco centímetros, e uma lâmina sinuosa,  com uma espécie de pescoço, feita de prata. Seu cabo é em madeira, entalhado para se encaixar perfeitamente nas mãos da dona. O dano causado por essa arma é tanto de perfuração quanto de corte, por possuir uma ponta bastante afiada, assim como seus gumes. Por ser uma adaga, é leve - trezentas gramas - e fácil de ser escondida, facilitando os golpes rápidos e furtivos. Acompanha uma bainha de couro.] {Prata, Madeira e Couro} (Nível Mínimo: 01) {Não controla nenhum elemento} [Forjado por Harry S. Sieghart]
Amy C. Hill
avatar
Filhos de Tânatos
Mensagens :
106

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Harry S. Sieghart em Sab 19 Out 2013, 00:38



Forjando


Mais clientes chegaram à minha forja, em busca de novas armas. Oriento deles queria um escudo, porém não havia me especificado o material, nem o objeto que seria a fora reduzida do tem, portanto, eu precisava pedir por mais detalhes antes de forjar.

- Que material quer que eu use para forjar o escudo? Se quiser, eu posso escolhê-lo. E em que objeto eu devo transformá-lo?

Uma outra cliente entrou, me pedindo que eu forjasse uma lança, de duas pontas e que se dividisse. As pontas seriam de bronze sagrado e aço. Os materiais escolhidos e o trabalho que eu iria ter me fizeram pensar no preço que eu cobraria. - Posso forjar a lança por noventa dracmas, se você aceitar.

Outro semideus adentrou o local, com um pedido inusitado, porém era algo que eu não podia fazer, afinal, não sabia como. - Me desculpe, mas eu não consigo fazer isso.

Por fim, uma garota que já havia me feito um pedido antes, entrou na forja com o desejo de adquirir um arco composto e uma adaga - bem peculiar - de prata. O preço que dei para a arma foi de cem dracmas, e ao valor ser aceito pela semideusa, me pus a forjar.

Primeiramente, separei a madeira que seria necessária para criar o arco. Usando as minhas ferramentas, moldei a arma com o tamanho que a garota queria: oitenta centímetros. Continuei entalhando até ter a curva acentuada do desenho que minha cliente havia me entregado. Então, peguei o ferro we seria necessário, e coloquei-o na fornalha.

Após passados alguns minutos, o metal já estava maleável, de modo que pude moldá-lo na vara do arco, reforçando-o. Coloquei também as roldanas, que aumentariam a tração da corda que eu coloquei logo em seguida. O arco já estava pronto, então deixei-o de lado para fazer a adaga.

Primeiramente, separei o metal que seria necessário: a prata. Cortei-o na forma que a semideusa desejava usando as minhas ferramentas, de modo que não precisei usar minha fornalha, poupando tempo. Coloquei o metal em minha bigorna, e peguei o me martelo.

Depois de várias batidas ritmadas, a arma já estava afiada e tinha a forma que minha cliente desejava, então peguei mais madeira e comecei a entalhá-la na forma da guarda da adaga. Assim que ficou pronta, encaixei a lâmina nela e então cortei um pedaço de couro e criei uma bainha para a arma. Entreguei as armas para a semideusa, e peguei os dracmas.

Acréscimos e Retiradas:

Acréscimos


Harry S. Sieghart: 100 Dracmas

Amy C. Hill: ♦ {Hunter} / Arco  [Um arco composto, feito de Madeira, com oitenta centímetros de comprimento e pesando um quilo e meio. A curvatura acentuada da vara é o seu segredo. O esforço para puxar a corda é menor, sendo também mais fácil manter a arma em posição de tiro. A flecha é atirada com grande potência devido ao reforço de ferro na vara. Possui também roldanas que aumentam a tração da corda, tornando o impacto e o alcance bem maiores.] {Madeira e Ferro} (Nível Mínimo: 01) {Não controla nenhum elemento} [Forjado por Harry S. Sieghart]

♦ {Eberfänger} / Adaga [Também conhecida como Adaga Presas de Javali, essa arma possui trinta e cinco centímetros, e uma lâmina sinuosa,  com uma espécie de pescoço, feita de prata. Seu cabo é em madeira, entalhado para se encaixar perfeitamente nas mãos da dona. O dano causado por essa arma é tanto de perfuração quanto de corte, por possuir uma ponta bastante afiada, assim como seus gumes. Por ser uma adaga, é leve - trezentas gramas - e fácil de ser escondida, facilitando os golpes rápidos e furtivos. Acompanha uma bainha de couro.] {Prata, Madeira e Couro} (Nível Mínimo: 01) {Não controla nenhum elemento} [Forjado por Harry S. Sieghart]


Retiradas



Harry S. Sieghart: 2x Madeira, 1x Ferro, 1x Prata, 1x Couro.

Amy C. Hill: 100 Dracmas

Harry S. Sieghart
avatar
Filhos de Hefesto
Mensagens :
261

Localização :
Acampamento

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Moon Soo Hyun em Sab 19 Out 2013, 19:06

O forjador tinha feito seu preço, razoável para o que eu queria. Tirei a sacola de pano do bolso e depositei a quantia pedida no galpão, dizendo implicitamente com aquele gesto que eu aceitava a quantia pedida. Depois, guardei a sacola e falei:

- Venho buscar quando estiver pronta. Acho que não tenho interesse em ficar por aqui por mais tempo.

Depois, me dirigi a porta. Depositava minha confiança nas mãos do jovem ferreiro, na esperança de ter uma arma de boa qualidade.
Moon Soo Hyun
avatar
Filhos de Ares
Mensagens :
74

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Harry S. Sieghart em Sab 19 Out 2013, 23:33



Forjando


A semideusa “confirmou” o pedido, aceitando o preço que eu havia oferecido. Deixou os dracmas no balcão, e se dirigiu à saída, com um comentário que eu não ouvi, pois já havia pegado o dinheiro e me dirigia para a estante onde guardava os meus materiais. Nesta, peguei os dois metais que seriam necessários, e também a madeira. Os metais eu cortei a quantidade que seria usada nas lâminas e as coloquei na fornalha, para que derretessem.

Enquanto isso acontecia, comecei a entalhar a madeira para a haste da lança. Cortei a madeira no formato certo, criando um cabo de dois metros e o cortei ao meio. Entalhei-o para deixa-lo no modo que a semideusa havia pedido, e então peguei mais bronze sagrado e o cortei, moldando-o para a forma da haste da lança. Moldei o bronze como uma espécie de anel onde as duas pequenas lanças se encaixariam, porém, sem correr o risco das armas se soltarem sem o desejo da dona.

Após as hastes ficarem prontas, retornei aos metais. O que eu iria fazer agora era complicado, em parte. Precisava unir os dois metais em um só, criando uma liga entre os dois para formar um fio único. – Ó pai, rogo ao senhor que me ajude. Uma esses metais, que são opostos, em um só. O senhor, mestre das forjas, é capaz de fazê-lo, por isso me humilho diante de ti com esse pedido.

Após a oração, verifiquei que os metais incandescentes haviam se fundido, de modo que pude continuar a minha forja. Aguardei por um tempo, para que a liga metálica resfriasse, e assim que aconteceu, retirei-a da fornalha. Mesmo que não estivesse mais derretida, ainda estava amolecida, de modo que era fácil trabalhar com ela.

Cortei as duas lâminas de gume único que seriam as pontas da lança. Coloquei as duas na minha bigorna e, com marteladas, aumentei seu fio e de a melhor forma possível. Encaixei – com a ajuda de dois suportes de bronze sagrado – as lâminas na haste e assim a arma estava pronta. Testei-a para ter certeza de que seria como minha cliente desejava, e então esperei que esta voltasse para que eu pudesse entregar a arma pra ela.

Acréscimos e Retiradas:

Acréscimos


Harry S. Sieghart: 90 Dracmas

Anita I. McMurray: ♦ {Hit and Crush} / Lança [Uma lança com haste de dois metros, feita de madeira. Em cada extremidade desta, existem duas lâminas de gume único feitas de uma liga especial de bronze sagrado e aço, capazes de ferir tanto a monstros e semideuses quanto a mortais. O centro da arma possui um revestimento de bronze sagrado, que se divide, fazendo com que a lança se torne duas com um metro cada.] {Madeira, Aço e Bronze} (Nível Mínimo: 05) {Não controla nenhum elemento} [Forjado por Harry S. Sieghart]


Retiradas



Harry S. Sieghart: 1x Madeira, 1x Aço, 1x Bronze Sagrado.

Anita I. McMurray: 90 Dracmas

Harry S. Sieghart
avatar
Filhos de Hefesto
Mensagens :
261

Localização :
Acampamento

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por 072-ExStaff em Dom 20 Out 2013, 15:26



Atualização {  }
 

072-ExStaff
avatar
Indefinido
Mensagens :
1079

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Piotr Abramovich em Dom 20 Out 2013, 16:58





Go forge!

A ideia de reformar a velha e empoeirada biga incomodava constantemente Calvin. Mas, de tanto matutar, ele chegou a conclusão de que poderia ser útil ir atrás de algum filho de Hefesto com a forja ativa. E, claro, esta deveria ser relativamente famosa, bem frequentada, para que o devoto confiasse sua antiga biga num forjador.

Depois de uma longa manhã no segundo chalé, consagrando Hera, Calvin deu uma passada rápida no refeitório para almoçar e depois voltou ao seu chalé para dar um cochilo. Por volta das duas horas da tarde daquela terça-feira, o rapaz despertou do soninho vespertino, pronto para levar a biga, que fora obtida numa das primeiras corridas do acampamento, até uma forja. Com a ajuda de um irmão, Calvin tirou a biga do quartinho no fundo do chalé e a carregou até a porta deste, onde, após agradecer o campista, assoviou. 

Um borrão negro apareceu diante de Calvin, e se revelou Boo. O cão infernal parecia sorrir, contente por ser chamado por seu mestre. Enquanto o Boo tentava pegar seu rabo, o devoto usava um pano seco para tirar o grosso da sujeira existente na biga, acabando por sujar a camiseta alaranjada do acampamento e a calça jeans. Calvin não deu a mínima e atou uma espécie de peitoral no cachorro, de modo que ele conseguisse arrastar a biga até a forja. E assim foi feito. Acompanhando a criatura no andar, Calvin seguia até a forja de um conhecido filho de Hefesto, Harry. Sua forja era uma das mais famosas, por isso confiava no trabalho do semideus.

A estátua de dragão na entrada da forja fez Calvin sorrir, familiarizado. Antes de adentrar o estabelecimento, o devoto soltou seu cão e deu liberdade para ir brincar na floresta. Sem contestação, a criatura se foi, e, sozinho, Calvin puxou a biga para dentro da forja, soltando-a na frente do balcão, onde apoiou os cotovelos. Minutos se passaram até que um jovem apareceu do outro lado da bancada, sorrindo. A recíproca foi verdadeira, e, além do sorriso, Calvin acenou com a cabeça e decaiu o olhar para sua biga.

— Tarde, Harry. — Calvin o cumprimentou, e, antes do garoto responder, prosseguiu. — Eu gostaria de saber se tem como você reformar essa biga. — Novamente, o filho de Héstia olhou para a biga por um rápido momento e voltou a olhar para Harry. — Além de fazê-la funcionar sem a utilização de alguma criatura na dianteira, puxando-a, e sim uma espécie de controle remoto embutido, eu tinha em mente algo como fazê-la voar. — Calvin cruzou os braços e sem querer desviou o olhar para uma das prateleiras laterais, distraindo-se com as coisas que estavam ali. — E, assim, se der, seria muito bom que ela virasse um chevrolet impala 1958 azul, se possível, porque, convenhamos que na necessidade de ir à alguma cidade montado num pégaso, num cão infernal ou voar com asas de fogo nas costas, é melhor ter um carro. Espero que você consiga fazer pelo menos alguma coisa que eu falei, e além de tudo isso, gostaria que você refizesse a estrutura dela, colorindo-a para um vermelho-amarronzado com detalhes em ouro, inclusive nas rodas.E, no centro da parte frontal da biga, gostaria do desenho em alto relevo de uma fogueira cm penas de pavão no lugar dos gravetos que mantém o fogo.— Ao acabar o pedido, o rapaz suspirou, recuperando o fôlego.

Antes de se retirar da forja, Calvin sorriu forçadamente e cumprimentou Harry em despedida e agradecimento, lembrando-o de enviar uma mensagem de Íris quando a biga estivesse pronta, se realmente ele pudesse fazer algo nela.

●  ●
Obs:
Não sei se vai ser possível fazer tudo que eu pedi, e, caso isso aconteça, peço que você, Harry, me envie uma MP para decidirmos certinho o que você fará. E, com relação ao preço, eu tenho uns 530 dracmas no inventário e mais uns 120 que provém da atualização da minha loja, mas acho que não vai dar  650 dracmas isso tudo. Enfim, é isso. Obrigado.




Piotr Abramovich
avatar
Filhos de Héstia
Mensagens :
1346

Localização :
Nômade

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Teresa X. Liethor em Qui 12 Dez 2013, 01:39


X não hesitou, pois não era de seu costume fazê-lo, mas tinha certeza de que preferia conquistar uma arma mediante seu esforço. No entanto, sua velha Claymore havia sido destruída pelas Amazonas assim que ela resolvera deixar a sede, era uma cerimônia simbólica. Precisava, então, de uma substituta a nível da primeira.
Ouvira falar que existiam filhos de Hefesto que tinham mãos muito talentosas e resolveu ceder àqueles rumores. A ex-amazona adentrou na forja Dragon's flame, o que lhe parecera um nome bem adequado, mas no mínimo excêntrico.
Esperou até que fosse atendida e fitou o semideus responsável enquanto descrevia seu pedido. Uma claymore, aço frio revestida com bronze sagrado, com um único adorno. No entanto, como costume das claymores, ela tem cerca de 1,50 m, pois essas espadas tem o tamanho semelhante de quem as carrega (uma filha de Héracles pode segurá-la tranquilamente).

Obs.: Sou nova no fórum, portanto tenho apenas 100 dracmas. D:

Imagens representativas:
http://data3.whicdn.com/images/49517217/original_large.jpg
http://data2.whicdn.com/images/45635104/Teresa.600.981500_large.jpg
http://data3.whicdn.com/images/45634903/Clare.600.985709_large.jpg
As claymores tem cada uma um detalhe, que é o símbolo de sua dona, mandei as espadas das demais claymores do anime para servir de representação da espada, mas a claymore de Teresa tem o seguinte símbolo:
http://data3.whicdn.com/images/9437599/claymore-teresa-warrior-pose-w_large.jpg
A confecção deve seguir o mesmo estilo da espada representada, o punho, a forma da lâmina e afins.
Teresa X. Liethor
avatar
Filhos de Herácles
Mensagens :
11

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Harry S. Sieghart em Qui 12 Dez 2013, 23:43



Forjando


Um novo cliente chegou à forja, e dessa vez com um pedido que realmente seria um grande desafio para mim. Eu teria de fazer com que a biga do semideus voasse e se locomovesse sem ser puxada por algum animal. A parte de transformá-la em um carro era demais até mesmo para mim, então não poderia fazê-lo. Primeiro expliquei isso ao cliente, que aceitou e pediu para que eu fizesse as outras duas coisas.

Eu pensei no preço que eu iria fazer para o garoto, e após decidir, falei-o para o semideus. – Bem, é um pedido complexo, então ficará por 300 dracmas. – Após obter a confirmação do pedido, eu saí de trás da minha bancada, até porque não dava pra simplesmente transportar uma biga com tanta facilidade. Observei e analisei a biga, preparando o meu projeto. Primeiro eu precisava decidir como a biga iria flutuar, e como fazer com que ela se locomovesse sem ser puxada.

Peguei papel e lápis, e desenhei a biga do jeito que estava. Logo depois, comecei a anotar os meus projetos, e descartar os que eu achava que dariam errado. Também me incomodava com a estética da biga, afinal, não queria deixá-la ridícula. Por fim, pensei no que eu iria fazer e comecei a construir. Peguei algumas placas de ferro e comecei a desenvolver o sistema que iria proporcionar a auto-locomoção.

O sistema seria uma versão melhorada daqueles utilizados em veículos de controle remoto. Primeiramente eu fiz o miolo, conectando os fios e tudo o mais que seria necessário, e depois utilizei o ferro para criar uma “caixa” de proteção para esse miolo, que depois foi conectada à biga. Continuei desenvolvendo o sistema, para fazer com que ele operasse as rodas do veículo. Então, desenvolvi uma frequência para tal sistema, para que apenas o controle remoto que eu iria criar funcionasse com ele.

Logo depois, veio a parte mais complicada. Eu comecei a criar os sistemas utilizados em mochilas à jato, adaptando-as para a biga. Comecei cortando hélices de ferro nesse material, e após isso utilizei minhas ferramentas de entalhe e meu martelo para fazer com que elas adquirissem a forma perfeita. Então, utilizando mais ferro, eu criei as “turbinas”, onde as hélices ficariam. Coloquei as hélices nas turbinas e as conectei ao sistema embaixo da biga.

Mas apenas aquilo não seria o suficiente, afinal, era uma biga, era difícil erguê-la e movimentá-la no ar apenas com hélices. Primeiro, coloquei dois tubos do gás utilizado nas mochilas a jato no sistema da biga, e enfim coloquei as saídas para esse gás. Tais saídas eram móveis, para controlarem o veículo enquanto estivesse nos ares.

Para finalizar meu trabalho, comecei a criar o controle remoto, utilizando a mesma frequência que o sistema na biga, tornando-o assim o único que podia controlá-la. Após feito, testei o movimento normal da biga, e após constatar que estava tudo certo, recolhi os dracmas do garoto e entreguei-lhe o controle.

Após terminado o meu trabalho, observei a chegada de uma nova cliente. A garota me pedia uma claymore, variação da espada montante, feita de aço frio e de bronze sagrado, o cabo de madeira revestido com ouro. Eu pensei por um tempo no preço para a arma dela, e por fim o anunciei. – Eu posso fazer sua arma por 100 dracmas, se quiser.

Esperei que a garota confirmasse o preço, e quando ela o fez, me pus a forjar. Primeiro, peguei o aço que seria necessário e cortei-o no molde da lâmina, cortando também o encaixe para a haste que ficaria entre ela e o cabo. Levei-a para o moedor de correia, para aumentar o seu fio o máximo possível. Coloquei a lâmina na fornalha à temperatura de mil e quinhentos graus, até que ela atingisse a luminosidade laranja. Com auxílio de uma tenaz, coloquei-a no resfriador.

Então, retirei-a do líquido e peguei meu martelo. Coloquei a lâmina na bigorna, onde eu desferi golpes ritmados para dar melhor forma à arma. Então, peguei o bronze sagrado de minha estante, e também cortei-o na forma da lâmina duas vezes. Juntei a lâmina a essas duas partes e levei mais uma vez pra fornalha. Porém, quando a retirei desta vez, eu não a pus no resfriador, e sim na bigorna, onde eu martelei a lâmina até ela voltar à forma que eu queria e então a deixei de lado.

Peguei a madeira que seria necessária para o cabo e a guarda e comecei a entalha-los na forma que a garota queria. Cortei ouro na forma perfeita para o encaixe no cabo e revesti-o com o metal. Encaixei a haste e a guarda na lâmina e testei a arma, para constatar que estava pronta. Por fim, entreguei-a a semideusa, recolhi os cem dracmas, e voltei para minha estante.

Era aniversário de um semideus que era meu amigo, e portanto eu havia decidido forjar uma armadura para ele. Esta seria feita de magnésio, então eu peguei todo o metal que seria necessário e comecei a trabalhar. Cortei uma chapa em forma da couraça que eu iria utilizar, e comecei a moldá-las, dando forma a elas com o meu controle sobre os metais auxiliado por batidas ritmadas. Logo o peitoral ficou pronto, e eu pude passar para as pernas.

Primeiramente, cortei o magnésio necessário para a parte da coxa e do joelho, e mais uma vez comecei a moldá-lo, utilizando meus poderes e minha arma. Repeti o processo para a segunda coxa e cortei o magnésio necessário para as grevas. Moldei o magnésio mais uma vez, tomando cuidado para deixar a armadura sem imperfeições. Repeti todo o processo para a segunda greva e testei a resistência do item. Me sentindo satisfeito, parti para a parte dos braços.

Cortei tudo o que seria necessário para a braçadeira e então mais uma vez moldei-a com as batidas do martelo, tomando cuidado com a parte dos cotovelos para não prejudicar muito a mobilidade dos braços. Após tudo feito, peguei minhas ferramentas de solda e soldei as partes soltas da armadura – ou seja, as duas pontas que estavam separadas – e por fim ela estava pronta. Para acabar de vez, peguei peças de roupas casuais que eu havia comprado anteriormente e juntei-as à armadura.

- Ó pai, mais uma vez eu me humilho diante do senhor, com um pedido que apenas o senhor pode realizar. Peço que encante essas armas, pois para o senhor isso é algo fácil. Peço que faça isso pelo seu filho que aqui vos suplica, e em troca eu lhe prometo a minha gratidão e lealdade eternas.

A armadura e as roupas se uniram, então eu as guardei e fui entregar o presente para Logan.

Acréscimos e Retiradas:

Acréscimos


Harry S. Sieghart: 400 Dracmas

Calvin Hewitt: — Biga [Uma biga normal, nas cores marrom e bronze, possui ondulações bronzeadas nas laterais, e na frente uma imagem em alto relevo de uma chama, símbolo de Héstia. Porém, tal veículo não necessita de animais o puxando, pois usa um sistema que o permite se locomover por meio de controle remoto. Tal controle permite que a biga se desloque em todas as direções, e também possui um botão vermelho, que ao ser apertado, aciona um sistema que funciona como o de uma mochila a jato, elevando o veículo nos céus. Os jatos têm o auxílio de hélices, para manter a biga voando caso venham a falhar. O vôo da biga não é muito veloz, mas garante a estabilidade do pitolo.] {Madeira, Ferro} (Nível Mínimo: 30) {Não controla nenhum elemento} [Forjado por Harry S. Sieghart]

Teresa X. Liethor: — {Requiem} / Claymore [A arma mede um metro e meio ao total, e possui uma haste dividindo a lâmina do cabo para dar mais equilíbrio à sua dona. A guarda lembra vagamente asas de morcego, e pouco acima desta, gravado na lâmina, está o símbolo da dona – este se parece com uma cruz, no entanto, em ambas pontas horizontais do símbolo há um outro traço em diagonal, com as pontas fechando-se em direção ao topo e abrindo-se na direção da base. É vermelho vivo, e dá a impressão de que está constantemente em brasa. A lâmina – bem larga - é feita de aço, revestido de bronze sagrado, e o cabo é de madeira revestido em ouro.] {Aço, Bronze Sagrado, Madeira, Ouro} (Nível Mínimo: 1) {Não controla nenhum elemento} [Forjado por Harry S. Sieghart]

Logan Montecarlo: — {Flower's Wonderwall} / Armadura [Feita de magnésio, é leve e não prejudica tanto a movimentação quanto uma feita de outros materiais. É constituída pela couraça, que protege o tronco, espaldares que protegem o ombro, grevas para a parte inferior das pernas, e os braços e pernas da armadura. Não possui manoplas nem escarpes. Foi projetada com base em armaduras medievais, e é semelhante a estas. Quando o semideus desejar, se transforma em roupas casuais para que a armadura possa passar despercebida.] {Magnésio} (Nível Mínimo: 15) {Não controla nenhum elemento} [Recebimento: Presente de Harry S. Sieghart]


Retiradas



Harry S. Sieghart: 1x Aço, 1x Bronze Sagrado(Necessita de atualização), 1x Madeira, 1x Ouro, 5x Magnésio e 2x Ferro.

Calvin Hewitt: 300 Dracmas e Biga

Teresa X. Liethor: 100 Dracmas


Observações à ADM:
A biga de Calvin já existia, eu não a criei. O que eu fiz foi apenas desenvolver os sistemas de voo e auto-locomoção.

Harry S. Sieghart
avatar
Filhos de Hefesto
Mensagens :
261

Localização :
Acampamento

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Olivia Hävgaard-Løeg em Sab 14 Dez 2013, 20:37



Preciso de um escudo...

com urgência!



Adentro a forja do aprendiz de Hiccup. Ouvira um dia desses que o tal filho de Hefesto era muito habilidoso e eu precisava urgentemente de um escudo. O lugar era acolhedor e tinha uma cara bem bacana - possa-se assim dizer -. Aproximo-me do balcão e quando o garoto aparece dirijo-lhe a palavra.

Olá. Harry, não? Bem, acredito que saiba fazer teu trabalho muito bem. E á muito necessito de um escudo. — Dou um sorriso. — Seria este redondo,feito de aço e banhado á prata. Quero que seja resistente, mas que não pese muito para não atrapalhar meus movimentos. Na frente deste teriam gravuras e desenhos entalhados em ouro. — Mostro o desenho que fiz á ele (spoiler logo á baixo) — Só que ao invés de bolinhas tu colocarias conchinhas e ao invés do sol um tridente. Entalhar "A Princesa dos Mares" em runas antigas(também no spoiler) abaixo do tridente acompanhando o circulo, ou seja, distorcido e não reto - se é que me entende -. Se possível, com a benção de teu pai claro puder fazer este transformar-se em um bracelete prateado com um tridente acima também em ouro acionado pela palavra "Defense" eu ficaria muito agradecida. Sei que são muitas coisas, em fim, só tenho 100 dracmas.

IMAGENS::


Olivia Hävgaard-Løeg
avatar
Filhos de Poseidon
Mensagens :
103

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: The Dragon’s Flame

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 2 de 9 Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum